*Featured Lançamentos Matérias NA Mercado

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

Quais são os carros mais esperados de 2019 aqui no Brasil?


O ano tem sido de recuperação para os fabricantes de veículos. Embora o mercado esteja em alta, as exportações cairão drasticamente este ano por conta da Argentina, em grave crise.

Além disso, o Brasil viu o México se livrar das cotas de importação e exportação dos dois lados, porém, o dólar alto cria uma barreira contra uma invasão de carros latinos.

Mesmo assim, as marcas estão prontas para renovar seus portfólios de produtos e alguns são mais esperados do que outros pelo mercado.


Estes modelos serão mais populares e terão um bom impacto sobre as vendas de suas respectivas marcas, mesmo que alguns não tenham exatamente o volume como alvo, mas a imagem para ajudar a vender os demais.

Com alguns lançamentos importantes ainda no primeiro semestre, o mercado brasileiro está deixando os mais esperados para sua segunda metade. Temos entre estes, hatch, sedã compacto, sedã médio, SUV, picape e até esportivo.

Então, vamos conhecer os carros mais esperados até o final de 2019 (por ordem alfabética):

1) Novo Chevrolet Onix

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

O líder de vendas nos últimos quatro anos está prestes a ganhar sua segunda geração e é um dos carros mais esperados.

Convertido em carro global, o Chevrolet Onix terá uma variante mais sofisticada e com preços acima do produto atual, que está limitado a R$ 70.000. Assim, o Novo Onix deverá custar a partir desse valor.

Feito sobre a plataforma VSS-F da General Motors, o Novo Onix será um carro maior e mais espaçoso que o atual, embora seu porte não possa ir muito além de 4,05 m por causa do segmento.

Mais moderno, ele terá motor Ecotec Turbo 1.0 de até 125 cavalos e 18 kgfm, devendo receber um câmbio manual de seis marchas e um equivalente automático.

Podemos esperar por versões mais agressivas como Redline ou RS, podendo até a Chevrolet apostar num rival para brigar com o VW Polo GTS.

2) Novo Chevrolet Onix Sedan

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

Ele já está rodando em testes junto com seu irmão hatch, já foi visto de perto pela imprensa brasileira e, além de tudo isso, está em comercialização na China, onde estreou mundialmente.

O Chevrolet Onix Sedan é o primeiro produto dessa nova safra de compactos da GM e que será o estreante também por aqui.

Com 4,47 m de comprimento, 1,730 m de largura, 1,47 m de altura e 2,60 m de entre eixos, o Onix Sedan chegará para bater de frente com VW Virtus, Toyota Yaris e Fiat Cronos.

Também se espera uma boa briga com o Novo Nissan Versa. Na China, ele é equipado com motor Ecotec Turbo 1.0 de 115 cavalos e tem ainda uma versão 1.3 de quatro cilindros com pouco mais de 100 cavalos. Aqui, deverá ter apenas o 1.0 Turbo com até 125 cavalos.

3) Nova Chevrolet Tracker

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

Este também é outro produto bem aguardado ainda para 2019. O Chevrolet Tracker brasileiro terá um papel importante, já que será exportado aos EUA como Trax, antes feito no México.

O SUV compacto também é feito sobre a base VSS-F e tem 4,27 m de comprimento, 1,73 m de largura e 2,57 m de entre eixos.

Com visual agressivo, o Chevrolet Tracker 2020 é oferecido na China com motores Ecotec Turbo 1.0 de 125 cavalos e 1.3 Turbo com 165 cavalos, sendo que o primeiro tem câmbio automático de seis marchas e o segundo dispõe de CVT.

Ainda não sabemos das configurações aqui, mas seu reposicionamento indica motor 1.0 turbo flex e também o 1.3 turbinado e flexível.

Por conta disso, podemos esperar preços numa faixa entre R$ 80 mil e R$ 120 mil. Assim, bate de frente com rivais fortes como o VW T-Cross.

4) Fiat 500X

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

A Fiat é uma das poucas marcas grandes que não possui SUV compacto em seu lineup. A FCA deu preferência à Jeep para usar e abusar de Renegade e Compass, tendo bastante sucesso nesse caso.

Porém, a marca italiana tem um apelo emocional muito maior que a americana em solo brasileiro.

A Fiat diz que depende do dólar, mas o Fiat 500X é um crossover muito esperado por aqui. Ele compartilha a base com o Renegade e até poderia ser feito em Goiana-PE, mas parece que não é isso que a FCA.

A empresa aparentemente teme uma concorrência com o Jeep e naturalmente pensa em um produto mais simples e barato (de produzir) para ter altos ganhos.

Ainda assim, ela diz que o Fiat 500X deve chegar e provavelmente ainda em 2019.

5) Ford Ranger atualizada

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

A Ford Brasil já perdeu três modelos em 2019 e ainda uma fábrica. Para reverter a fase ruim, a marca americana precisa de lançamentos e a Nova Ranger é a bola da vez.

O modelo está muito perto do lançamento e deverá ostentar a mesma atualização visual do modelo tailandês, que acabou indo parar nos EUA.

A expectativa em torno da Nova Ranger é a chegada da versão Storm, mais personalizada e off road. Na Argentina, eles terão a Ranger Raptor.

Entretanto, o que se espera mesmo é o fim do motor Duratorq 3.2 de cinco cilindros e seu irmão menor 2.2 diesel, substituídos pelo novíssimo EcoBlue 2.0.

Este propulsor de quatro cilindros tem 213 cavalos e quase 51 kgfm de torque. Fora isso, a Nova Ranger usa com ele a mesma caixa automática de 10 marchas do Mustang.

6) Novo Hyundai HB20

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

O hatch fenômeno da Hyundai terá sua segunda geração ainda este ano.

O compacto feito apenas em Piracicaba-SP, deverá focar no design e em conectividade para se manter atraente e garantir a vice-liderança, já que não existe volume de fábrica da coreana no Brasil, capaz de lidar com o Chevrolet Onix.

Seu maior rival é o Ford Ka. No visual, o Novo HB20 deve adotar linhas mais expressivas como o Elantra mais recente, assim como finalmente deve ostentar o moderno e potente Kappa 1.0 T-GDi de 120 cavalos.

Com ele, a Hyundai bate de frente com o GM e os rivais de VW e Fiat.

Haverá mudanças estruturais e espera-se mais estabilidade e conforto. Também o motor Gamma 1.6 deve permanecer m algumas versões, assim como o Kappa 1.0.

O sedã HB20S pode crescer em tamanho, mas só em 2020.

7) Kia Rio (?)

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

Ele tentou várias vezes e nada. O Kia Rio é um dos carros mais prometidos ao mercado nacional e que até agora não deu o ar da graça.

Com produção no México, o hatch na atual geração já foi confirmado pela representante nacional da marca. Trata-se de um produto que não terá grande volume, mas que colocará a coreana de volta na briga por melhores posições no mercado, sendo um dos carros mais esperados.

Nos EUA, o Kia Rio é vendido com motor Gamma 1.6 16V de 130 cavalos, que provavelmente será o mesmo a ser usado no Brasil, porém, com tecnologia flex.

O novo carro deve chegar com opção de câmbio manual ou automático, ambos com seis marchas. Como compartilha mecânica com o Novo Cerato, então os custos logísticos serão menores. O sedã não deve vir.

8) Novo Toyota Corolla

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

Um dos lançamentos mais esperados de 2019 é, sem dúvidas, o Novo Corolla. O sedã médio da Toyota foi mostrado pela primeira vez na China e já ganhou suas variantes locais, além das duas globais: Sporty e Prestige. Aqui, teremos a segunda, que tem visual mais conservador e sofisticado.

A outra é mais esportiva e jovial, feita para os EUA.

Demandando R$ 1 bilhão só na fábrica de Indaiatuba, o Novo Corolla é feito sobre a plataforma TNGA e terá uma versão híbrida, provavelmente com motor 1.8 Aktinson Flex, sendo assim, o primeiro carro do tipo com esse combustível no mundo.

O Novo Corolla terá ainda um motor 2.0 Dynamic Force com 170 cavalos, que servirá às versões mais caras, indicando que a mais em conta poderá usar o atual 2.0 atual e quem sabe até o 1.8.

9) VW Polo GTS

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

O hot hatch compacto da Volkswagen também tem seu lugar ao sol em 2019 e é um dos carros mais esperados. O modelo já foi mostrado no Salão do Automóvel 2017.

Com visual que lembra o Polo GTI alemão, o Polo GTS estará em um nível mais baixo. O motivo é que será equipado com motor EA211 1.4 TSI de 150 cavalos e 25,5 kgfm.

Com caixa automática de seis marchas ou, quem sabe até automática, o VW Polo GTS terá uma pegada nervosa, com suspensão mais baixa, rodas maiores e esportivas, defletor de ar pronunciado e volante esportivo, fora o acabamento exclusivo.

Sistemas de segurança como controle de tração e estabilidade, além de assistente de partida em rampa e bloqueio eletrônico do diferencial, serão itens apreciados no Polo GTS, assim como acabamento diferenciado e bancos esportivos.

A VW ainda não disse em qual mês ele será lançado, mas se espera por 2019.

10) VW Virtus GTS

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil

O sedã compacto de proposta esportiva da VW está pronto (conforme revela essa foto), sendo produzido na Anchieta e já visto na rodovia com camuflagem.

O Virtus GTS será o irmão do Virtus, porém, ele é mais discreto, tendo alguns diferenciais, tais como defletor de bem pequeno e sobre o porta-malas.

Além disso, o Virtus GTS não terá ponteira de escape duplo aparente, como no Polo GTS. Ele ficará sob o carro. Com a mesma motorização 1.4 TSI de 150 cavalos e 25,5 kgfm.

O câmbio automático Tiptronic de seis marchas é praticamente certo, tendo ainda como vantagem, maior espaço interno e porta-malas generoso.

O Virtus GTS deve reinar por algum tempo sem rivais e espera-se que custa ainda abaixo de R$ 100 mil, assim como seu irmão Polo GTS, também um dos carros mais esperados.

Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil
Nota média 3.7 de 19 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Japa palio adventure

    Kia Rio? kkkk

    • rodrigosr

      Todo ano, desde 2006, por aí

      • Danillo Santos

        Quando vier ninguém quer mais

    • Corujinha Feliz

      Igual o MC Zóio de gato fora do Lolapaloooza.

    • Jr

      Isso ai é lenda urbana

    • André

      Seria um carro interessante, mas vai chegar tarde demais, deveria ter chegado a pelo menos a 3 anos atrás e se chegar ainda esse ano, logo receberá um novo desenho no México onde é produzido.

    • DrG

      A história do Kia Rio só é pior que o do Golf entre as gerações 4 a 7, pois pelo menos o Golf chegou um dia

      • cepereira2006

        Chegou mas já foi.

    • rrodrigo ROOH

      sonic da GM a mesma coisa,demorou muito, veio com preço alto e saiu de linha, Toota com o yaris que só trouxe faz pouco tempo, vamos ver se vai vingar por muito tempo

  • Ford Opala Attractive 200TSI

    Que novela esse Polo/Virtus GTS !!

    • Lucas de Lucca

      Nem me diga. Estou esperando essa bagaça sair para decidir meu próximo veículo e nada. Até o GLI já veio e esses GTS ninguém sabe de nada.

  • rodrod

    sera que o Fiat 500X virá depenado?

    • Hugo Borges

      Acho que sim e talvez nem tenha base do Renegade. Adotando o motor 1.3T no Renegade e eliminando as versões manuais, abre-se espaço para o 500X com 1.8 e-Torq e talvez o 1.3 Firefly. Seria uma aposta segura, não canibalizando a queridinha Jeep e evitando o preconceito com carros Fiat de maior valor.

      • Eric PB

        Carro para competir com Creta, Kicks, Captur, Tracker, Hrv, Tiggo5 etc não virá com 1.3 firefly sem turbo, não tem lógica e o consumidor que paga 90-110mil em um carro não vai andar de 1.3. O 1.8 até poderia ser uma opção (de entrada), mas se na toro e renegade já estão tirando este motor de linha, também não tem sentido um carro ”novo”, para nós, e competindo com os citados vir com este motor. Base do renegade já está aí, serve a vários modelos e o ferramental já está na indústria de Goaiana não serão necessários muitos ajustes até porque a fiat não disponibiliza de outra base para tal carro; diferente da Renault que dispunha na época da plataforma do Duster para o Brasil e adaptou o Captur para tal.

        • Hugo Borges

          Eu não disse que ele competiria com os citados, esses são SUVs compactos da casta alta, o 500X poderia competir com Duster e o WR-V. Não existe espaço para um 500X preço a preço com Renegade, quem seria louco de escolher o Fiat?

          Existe a base do Argo, mais barata e que entrega um produto próximo ao WR-V.

          • Eric PB

            Nao creio que ele virá para competir com wrv. Com duster ele perde no tamanho mas com certeza dá o troco em acabamento. Este carro será para famílias pequenas 2-3 pessoas que querem algo diferenciado em acabamento, vide que o acabamento de um fiat500 não deixa a desejar para um renegade. Se seguir este padrão está ótimo. Minha opinião…

            • Edson Fernandes

              E na boa… eu prefiro o motor 1.0 turbo do que o 1.8 etorq atual.

    • Piston head

      sera que o Fiat 500X virá? depenado?

    • th!nk.t4nk

      500X já está se aposentando no exterior e agora que a FIAT quer levar pro Brasil? Meu deus. Eu nao esperaria absolutamente nada a essa altura. Tá com cara de que irão depenar até a alma desse carro.

      • Dudu Pimentel

        O fato de estar saindo de linha no exterior, não quer dizer que não virá pro Brasil…veja que antes do Fiesta ganhar a direção teve um facelift e os Europeus ficaram com o novo modelo e nós ficamos com Fiesta com o 2o facelift da geração passada…e logo dpois, saiu de linha tb por aqui e a Ford ficou sem um compacto premium.

        O Fiat Punto Evo veio ao Brasil quando na Europa já tinha saído de linha e a atual geração do Fiat Ducato vendido no Brasil, foi lançado em 2006 na Europa.

        Por isso não me espantaria ter um 500X com motores 1.0 FFT120 e 1.3 FF T150 (esse com transmissões MT6 e AT6, o mesmo câmbio AT do Argo/Cronos).

      • tiago

        Está se aposentando onde? Achei que tinha acabado de ganhar motores e facelift.

      • Jr

        Aposentando???? Li que a fiat ia eletrificar ele. As vendas dele estão ruins nos EUA, mas isso já era de se esperar, americano gosta de pick up grande e beberrona americana e sedã asiático

      • Vinícius Sza

        Você anda lendo as notícias de automóveis corretamente ? Ele vai ganhar facelift e versões híbridas

    • Guilherme Gimenes

      uma vez vindo, já é um progresso. Fazendo sucesso, pode-se pensar em trazer menos depenado, podem trazer o L, e até mesmo o 500 normal de volta, restilizado. São 3 carros que gostaria muito de ver aqui pelas ruas. O L é super confortavel, espaçoso. ja peguei um taxi que era esse L e so ficava pensando, tipo pq nao tem no brasil ainda..

    • Edilson

      Melhor depenado…só cortar e colocar na panela…15 minutos tá pronto.

  • Ric53

    O lançamento do Kia Rio me lembra a Volks que trazia os carros da SEAT no salão do automóvel e nada, até que os brasileiros desencanaram

    • Jr

      É do jeito que as vendas da KIA vem caindo mês a mês no Brasil, não duvido nada que ela desista daqui, e se concentre em mercados relevantes para ela

      • Cristiano_RJ

        Pois é. A queda nas vendas da marca é alarmante. Parece que só a Kia do Brasil, maior interessada, não tem iniciativa para reagir. Atualmente só consegue empurrar umas centenas de unidades por mês do Sportage e só. Picanto, Cerato, Soul, Sorento… tudo moribundo ou já defunto para nós. E o Rio, virou piada.

        • Edson Fernandes

          E eu que já vi uma unica vez o atual Soul e tbm Sorento.

          Sinceramente, a Kia seria hoje a ultima marca que buscaria para comprar algum carro.

          • Cristiano_RJ

            Idem. Não tenho a menor confiança de que permanecerá no país no médio/longo prazo.

            • Edson Fernandes

              Sinto que ela esta proxima da Mazda no quesito continuidade.

              E o interessante que uma grande concessionaria em SP super bem conceituada fechou as portas. Isso me chamou atenção pois ali era um ponto onde vc conseguia ver todo o portifolio demonstrado.

              Enfim, eu já vi inclusive um Picanto GT, mas… naõ compraria de fato.

      • Paulo Nunes

        Até torço para a Kia emplacar no Brasil, quanto mais concorrência melhor para nós. Mas, convenhamos, em 2019 um veículo como o Cerato, sedã médio, sem controle de estabilidade, sem central multimídia, sem sequer uma versão com bancos em couro de série, sem sinto de três pontas para o passageiro central do banco de trás e com um motor 1.6 aspirado (que não é ruim, mas, defazado frente a concorrência), é uma compra injustificável.

        O carro pode ser bom, bonito (e acho MUITO bonito), mas, comprar um Cerato zero km hoje em dia é só para fã da marca mesmo.

        Ajuda aí Kia!!

  • Ricardo

    Estaria muito esperando o Polo GTS se fosse manual ou DSG, mas com esse tiptronic manco não rola.

    • Ric53

      Tiptronic vc tá falando sério???

      • Ricardo

        E não é!?

      • th!nk.t4nk

        Tiptronic é um câmbio aposentado há muito tempo na Europa. É mais lento, menos econômico e menos suave que o DSG.

        • Ric53

          Por isso a minha indignação

        • Lorenzo Frigerio

          “Tiptronic” se refere à possibilidade de mudanças manuais na alavanca, não ao câmbio em si. Os americanos não engolem o DSG, mas têm transmissão epicicloidal de 8 marchas à disposição. Já o câmbio de 6 marchas é perfeitamente adequado a qualquer carro. Veja que a maioria dos motores é turbo, o câmbio poderia ter 4 marchas até.

          • Lucas de Lucca

            Aí que está né, poderia ter vindo com o mesmo AT8 do americano que com certeza teria um desempenho melhor. Mas concordo com você quanto ao próprio AT6 não ser de todo ruim, esse da VW pro meu gosto é superior ao AT6 da GM, Ford, Fiat/FCA e PSA por exemplo, muito melhor programado e mais rápido.

            • Edson Fernandes

              Sabe que eu gostei do ajuste da Peugeot para a ultima geração do EAT6?

              Ele ficou economico e bem rapido nas trocas. Adorei a função eco que realmente mantem o motor trabalhando entre 1500 a 2000rpm.

              Se deixar no normal, as trocas ocorrem aos 2500rpm e no modo esportivo ele segura bem(esperado né?)

              Mas fiquei feliz que as trocas não tem exitação e tbm não naquela enrolação do conversorde torque nas saidas(mesmo as mais animadas). Da Chevrolet eu digo que o maior impeditivo são os motores, jáque no Cruze ele é interessante. Na ford eu não conheço e o mesmo na Fiat.

              • Lucas de Lucca

                Da PSA guiei no Lounge THP mas da primeira geração quando não era flex ainda e achei meio lento, além de uma característica muito estranha que ele tinha de ficar retendo a marcha. Achei bem estranho mesmo. Desses PSAs mais novo não dirigi nenhum.
                No Cruze acho apenas OK, não é uma tragédia mas não empolga, longe disso. Sempre que dirijo um VW acho o Tiptronic muito melhor programado que o do Cruze, além de mais rápido não percebo ele hesitar como percebo no Cruze, fora que acho que no GM para um carro que tem 25 kgfm de torque ele retém demais as marchas indo até 3000 rpm a toa e também qualquer lombada que passa e reduz para faixa dos 20 km/h ele sempre cai em neutro e quando acelera ele volta primeira sendo bem desconfortável, pois além de subir rispidamente até 3000 rpm ele da tranco quando joga para segunda. O modo manual é imprestável no sentido de mais esportividade pois ele não te obedece além de dar trancos nas reduções (não faz o “punta-tacco” eletrônico). É um câmbio bem americano mesmo, cumpre seu papel, mas não empolga, longe disso.
                Na Ford no Fusion Ecoboost senti praticamente o mesmo que no Cruze e na FIAT fiz um TD no Argo 1.8 esses dias e também não me agradou, apesar de achar que nele ficou melhor que na Toro Flex.

                • Edson Fernandes

                  Saiba que praticamente essas trnammissões são feitas em conjunto entre chevrolet e ford…rs

                  Então oque vc ve em uma, ve na outra.

                  Parece que a trnasmissão de 10 marchas é mto interessante. Mas eu já dirigi o 208 e o C4 Lounge atual e te digo, gostei do resultado de ambos. Mesmo em ECO, o C4 Lounge anda mto bem.

                  Já no 208 vc sente a reação do carro ser menor. Pois eles calibraram para o carro ter um rodar bem tranquilo no caso do 208. Já do C4 Lounge ele é divertido tanto no modo normal como no Sport (a velocidade de trocas é bem rapida em qualquer uma das condições).

                  Como eu gosto mto de giros baixos (hoje tenho um carro CVT que normalmente o mais altodos giros é 25000rpm) então as trocas no modo Eco me deixaram feliz.

                  • Lucas de Lucca

                    Para o trânsito urbano essa faixa de no máximo 2500 rpm é o ideal. Fica confortável e econômico. E com esses motores turbos novos com tanto torque em rotações tão baixas não vejo motivo para ser do contrário.

        • NYC_Man

          Engraçado que Europa aposenta o tiptronic mas tem uma série de carros até hoje com câmbio manual que nem aqui vc vê mais

      • tiago

        Não é o AISIN de marchas? pelo menos é muito confiável.

        • Lucas de Lucca

          O próprio. Pode não ser o suprassumo do desempenho mas é pau pra toda obra.

    • Danilo

      E que pau em, abriu quarteirões!!!

      • Ricardo

        Para carros com motores semelhantes a diferença de 2 carros em 400m é muito!

        • Lucas de Lucca

          Motor semelhante? O 1.5 do Honda além da litragem e cavalaria maior é bem mais elástico que esses TSI 1.4 que morre em alta, são bons apenas de baixa. Tanto é que pelo que andei lendo o 1.5 TSI Evo veio para matar o 1.4 e este é mais elástico com os mesmos 150 cv.

          • Ricardo

            Continuo achando que o câmbio mata!

            • Marcos Megda

              O cambio segura demais o carro. Principalmente na linha volkswagen. Dirigi o Jetta de um amigo meu e achei horroroso, mas acabei comprando o A3 com mesmo motor e cambio. A diferença é gritante.
              E no caso do video do acelerados, não estava normal. Esse jetta é pra fazer menos de 9.4 segundos no 0 a 100. Fora que o modo sport dele só faz patinar mais. Na arrancada eu prefiro o normal e depois mudo pro sport
              Meu finado Golf DSG ja fez em 8 segundos ( com podium e motor já bem amaciado).
              Meu atual A3 no papel faz 8.6 segundos que é o mesmo tempo do jetta R line. Ainda atrás do Civic touring, mas nem tanto quanto no video.
              Não acho esse 1.5 da honda tão superior assim, apesar de ser um ótimo motor mesmo com o CVT.

              • Lucas de Lucca

                Com gasolina quase todo teste que tem no YT ele faz na casa de 9.6. No TSI//MT com etanol ele fez 8 baixo mas a pista deles tem uma leve descida que melhora o numero de todos os carros então acredito que um 8 alto ele conseguem sim. Isso do modo sport interessante seu relato, mas também é o tipo de coisa que só após um tempo com o carro você vai pegando a “manha”. Quanto a melhor resposta do conjunto no A3 lembre-se que ele é 100kg mais magro que o Jetta.
                E quanto ao motor da Honda ser bem superior a esse 1.4 TSI é indiscutível para mim, basta ver o que se extrai de cada um com um simples remap stage 1. Os ganhos no Honda sem bem expressivos enquanto no TSI é um tanto quanto limitado.

                • Marcos Megda

                  Não achei só o desempenho do A3 melhor, casamento do cambio e motor ficaram melhores. O do jetta era muito indeciso, com trancos muito proeminentes.
                  Já a potencia em altas rotações eu acho um problema médio. Incomoda as vezes na estrada, mas nada que traga perigo na direção.
                  Eu considerei pegar o Honda, mas ia sair quase 15mil a mais pra mim, o Jetta não me agradou muito nesse lançamento. Entao o Audi no meu caso foi a opção mais racional.

                  • Lucas de Lucca

                    Ah não longe de ser problema. Para o proposta do carro é até demais. Eu digo nesse caso específico de um teste de arrancada.
                    Quanto ao A3, Audi é Audi, mesmo compartilhando o conjunto com a VW o acerto deles sempre será superior. Bela escolha :)

                    • Marcos Megda

                      Valeu cara!
                      Mas eu ainda sinto falta do meu Golf DSG. Realmente era um carro muito a frente do seu tempo. Era 2013 e tinha itens que o A3 2018 não tem.
                      Enfim. To esperando o meu completar 10mil km pra fazer um relato pra mandar aqui pro NA. Muitos elogios, mas tambem tem críticas. E vou fazer um paralelo entre os carros que tive no período e os carros do meu pai (320i e mini cooper) pra ficar bem completo.

                    • Lucas de Lucca

                      Cara faz sim, relatos de proprietários são sempre bons e trazem o conhecimento que só quem vive diariamente com o veículo pode transmitir.
                      O Golf alemão de fato foi um ponto fora da curva. Quando lembro que se comprava um desses há tão pouco tempo por 70k vendo os modelos que temos hoje nessa faixa tenho vontade de sentar no chão e chorar.

    • Ⓜ️arcelo

      aisin

    • El Gato!

      150 cv contra 173 cv… surpresa seria se o Jetta desse pau no Civic!

      • Ricardo

        Mas o Jetta tem mais torque, acredito que com um câmbio melhor no mínimo empataria com o Civic.

        • TchauQueridos

          O Golf foi testado com esse conjunto motor 1.4 T e cambio DSG e mesmo assim sendo mais leve que Jetta andou atrás do CIVIC touring.
          Mérito do excelente conjunto do Touring.

          • Lucas de Lucca

            Só que o Golf DSG é o 1.4 de 140 cv e somente a gasolina né. Acho que ele DSG com esse flex de 150 cv abastecido no etanol e pelo seu peso menor talvez ficaria mais próximo, mas ainda assim perderia. O Civic é um cavalo, atualmente não tem ninguém que anda com ele nessa faixa 1.4/1.5 turbo, tanto é que ele anda bem próximo até os 140 km/h do Jetta 2.0 TSI de 211 cv da geração anterior, mesmo este tendo o DSG, bem mais potência e 6 kgfm de torque a mais.

          • Ricardo

            Onde isso?

        • Eric PB

          Já foi falado em várias análises automotivas que este jetta foi adaptado ao rodar mais semelhante do corolla. A suspensão esta mais macia que a geração anterior e o cambio foi ajustado para uma tocada mais suave. O problema não está no cambio e sim no ajuste do mesmo. Questão de mercado, um carro de 150cv é natural que perca para 173cv. E não foram 400m cá entre nós.

      • Dudu Pimentel

        Mas o Jetta tem 25,5 kgfm no etanol, contra 22,5 kgfm do Civic com o mesmo combustível…o torque só fica parecido quando trata-se da versão Si (24,5 kgfm e 208 cv). Se o câmbio fosse o DSG, a história seria bem diferente.

        • Lucas de Lucca

          Com DSG o resultado seria diferente: o Jetta ia tomar uma benga, mas mudando as marchas bem mais rápido.
          O DSG ajuda mas não faz milagre, o 1.5 da Honda rende muito mais em alta, é bem mais elástico além de mais potente.

      • Ricardo

        Potência nem sempre é tudo!

        • El Gato!

          Obviamente. Mas acreditar que 3 kgfm de diferença no torque podem fazer diferença nesse caso, é no mínimo inocência. Nem com câmbio de F1 e Chuck Norris no volante para o Jetta 1.4 bengar o Civic 1.5. Se ainda paira alguma dúvida, faça o que eu fiz… Test drive com os dois! Não tem o que discutir.

        • El Gato!

          Obviamente. Mas acreditar que 3 kgfm de diferença no torque podem fazer diferença nesse caso, é no mínimo inocência. Nem com câmbio de F1 e Chuck Norris no volante para o Jetta 1.4 dar benga no Civic 1.5. Se ainda paira alguma dúvida, faça o que eu fiz… Test drive com os dois! Não tem o que discutir.

          • Ricardo

            Mas CVT continua sendo bizarro!

            • Edson Fernandes

              Mas a exemplo do Civic, indica como o CVT aproveita melhor o que o motor tem a oferecer.

    • TchauQueridos

      Qual a novidade o mais potente andar na frente???

      • Ricardo

        Potência não é tudo!

    • Dudu Pimentel

      O brasileiro aceita qualquer coisa, então a empresa fará de tudo prá gastar menos…o Golf 1.4 TSI vinha da Alemanha de início e tinha câmbio DSG…quando passou a ver fabricado no Brasil, o câmbio passou a ser o Tiptronic (o mesmo aconteceu com Jetta 2.0 TSI, onde os primeiros vinham com câmbio DSG).

      • Lucas de Lucca

        A mas para usar aquela bomba do DSG7 DQ200 prefiro ficar com o Tiptronic velho mesmo. Para mim o conjunto ideal para todos esses VWs que usam o 1.4 TSI é o da Tiguan Comfortline: 1.4 TSI + DSG6 DQ250. Economia, desempenho e um câmbio robusto. Mas se tratando de Brasil, é pedir demais.

        • DevXav

          Olha, tenho um A1 1.4TSI 2012 DSG7 com 120 mil km e nunca tive NENHUM problema com ele, muito menos com o câmbio… Sinceramente não entendo essas colocações que vejo na internet.

          Talvez seja porque os proprietários não trocaram o óleo dele (sim, mesmo sendo à seco troca-se o óleo da caixa).

          • Lucas de Lucca

            O problema foi na mecatrônica até onde sei e deram em carros novos com menos de 30 mil rodados. Dizem que foi consertado. Acredito que o seu não deu problema assim como existem donos de Powershift que também dizem não ter tido. Mas ambos deram muitos problemas, isso é inegável.

            • Matthew

              Na verdade a principal reclamação era o “barulho de caixa de ferramenta” em vias de pavimento ruim. Galera pagava 80 mil reais num Golf e mais de 100 mil num Audi, naturalmente implicava com qualquer ruído por menor que fosse. No DSG-6 do Jetta 2.0 banhado à óleo nunca houve qualquer tipo de reclamação sobre seu funcionamento e/ou durabilidade.

            • DevXav

              Como o Matthew comentou, acredito que a reclamação seja mais devido ao barulho específico do câmbio.

              Realmente ele “faz barulhos” quando se passa em trepidações mais fortes, mas não é um defeito e A MIM não incomoda em absolutamente nada, ainda mais que ele tem som BOSE e dificilmente consigo ouvir barulho algum fora a música.

              Já problema mecânico ou mecatrônico, eu particularmente nunca tive e as pessoas que conheço que tem A1 e que o utilizam como um CARRO – e não como objeto de aparência ou competição de velocidade automotiva -, também nunca tiveram…

              Acredito que os que tiveram problema com esse câmbio gostavam de tirar os famosos raxas de largada em todos os semáforos e afins, pois potência ele tem pra isso.

              • Lucas de Lucca

                Tem potência para acelerar mas não pode porque o câmbio de papel não aguenta? Tá certo… Enfim, PARA MIM esses câmbios DCT seco não inspiram confiança alguma, são frágeis, problemáticos (há muitos relatos de A1, A3 e Golf, não sou eu que estou inventando e isso sem falar nos Powershift da Ford) e não quero nem de graça. Prefiro um “defasado” epicíclico com conversor da Aisin mesmo nesse caso. DCT molhado, do DQ250 para cima pego sem medo. Essa é apenas minha opinião e respeito a sua. E reitero que acredito que o seu não tenha dado problema, apenas não desacredito nos que deram.

                • DevXav

                  “Câmbio de papel não aguenta? Tá certo…”

                  Repito, pode ser de papel pra você, no seu universo. No meu, que sou PROPRIETÁRIO, funciona perfeitamente.

                  Enfim, como você mesmo disse, compre o que achar mais devido com o seu dinheiro.

                  Abraço.

      • Ricardo

        Consumidor burro normal nem sabe a diferença!

    • Lucas de Lucca

      E você acha que o Jetta tomou benga do Touring por causa do câmbio? Sério mesmo? Com o DSG o resultado seria igual. E não, não estou defendendo ele, apenas não vejo sentido creditar a derrota ao câmbio.

      • Ricardo

        Acho que duma vez de dois carros, seria meio.

        • Lucas de Lucca

          Mais provável ser 1,5 ao invés de 2. Mais razoável.

    • Vitor C

      O polo certamente terá um desempenho superior ao golf e jetta com o mesmo conjunto, pois é mais leve e também tem aero melhor nessa versão.
      Não acho que andara como o civic em retas, mas um esportivo é muito mais do que apenas isso.
      Se a volkswagen colocasse o 2.0 e o dsg 7 que ele usa na europa por uns 125 a 130 eu mesmo seria um cliente, mas pouquíssimos pagariam isso no polo.

    • Cristiano_RJ

      O Civic 1.5 turbo não tem nada de tiozão. Além da ótima motorização, possui suspensão traseira multilink com acerto que lhe confere excelente comportamento dinâmico e uma direção direta como não se vê em carros de rua por aí de proposta supostamente familiar. Isso sem falar em seu design, que gostando ou não, está longe, mas muito longe de lembrar um carro de tiozão.

      Com relação à questão do câmbio, é uma pena mesmo não vir com o DSG. Mas te dou 100% de certeza que se viesse com o DSG estaríamos vendo aqui uma galerinha reclamando e falando bobagens a respeito desse câmbio e pedindo um câmbio convencional. Quanto ao manual, é cada vez mais raro empresas que assumem os custos de produzir carros acima dos R$ 80 mil com câmbio manual. O mercado brasileiro simplesmente rejeita e acabam encalhados, só gerando despesas.

      Mas não se preocupe quanto à vergonha. Pior mesmo será se você partir para o concorrente do Polo GTS, o Argo HGT. Mesmo que pegue com câmbio manual, levará muito chocolate não só de Civic, como do Polo GTS e do Polo 1.0 TSI também.

      • Ricardo

        Carro de tiozão metido a piazão! Haha

        • Cristiano_RJ

          Recuso-me a responder a esse tipo de argumentação.

          • Ricardo

            Ixe! Deve ter um! Hehe

            • Cristiano_RJ

              Não, não tenho, mas qualquer homem sabe que só moleque que ainda não paga suas próprias contas argumenta nesse nível.

      • Edson Fernandes

        O que o pessoal reclama do Civic é do CVT. Eu já penso na economia e ao mesmo tempo aproveitamento do conjunto.

        Mas veja que curioso, por itens de serie, acho os do Rline mais atraente perdendo em performance.

        Tu cogitas a opção ao Jetta GLi? (ainda esta com a 320i?)

        Abs

        • Cristiano_RJ

          Fala Edson, blz? Sim, estou com a 320i. Está com 20 mil km. Completa 2 anos em setembro. Pretendo trocá-la até o fim do ano. As opções são Jetta GLi ou Civic Touring pós reestilização (estou aguardando pelo lançamento). O Jetta é uma compra mais emocional, mas com certeza é o que me deixaria mais satisfeito. O Civic é uma compra mais equilibrada, mas ainda torço o nariz para o CVT. Correndo por fora está o novo Corolla 2.0 GDi em versão mais completa disponível. Tudo dependerá da relação custo-benefício. Vamos ver no que vai dar…

          • Edson Fernandes

            Se isso pode ou não definir sua compra, saiba que a linha 2020 do Civic touring ganhará o preço de R$140000 sem alterações em seu pacote atual.

            Ele somente ganhará sensores dianteiros para não dizer que não ganha nada.

            Eu vejo que o Jetta GLi poderá ser sim uma opção. Sugiro olhar qdo for ve-lo, o atual Passat. Se prepare para um carro amansado mas mto economico se for partir pro corolla.

            Meu coração diria pra ti que o jetta seria a minha referencia. Meu racional diz para se pensar em ir no Civic, ir no atual e o Corolla se vc quer algo mais economico para rodar no dia a dia. Talvez minha cabeça esteja mais na emoção que na razão…rs

            • Cristiano_RJ

              Estava desconfiando desse reposicionamento por parte da Honda. Em se confirmando, Civic Touring passa a ser carta fora do baralho. Aí, espero o novo Corolla só para ver preços, pacotes de equipamentos e testes de pista. Aí tomo uma decisão final. Mas assim como o seu, meu coração bate mais forte pelo Jetta.

          • Diego Felipe

            Nunca dirigi um touring, mas o cvt no civic 2.0 simplesmente mata o carro. Fantástico de curva, mas um porre ao acelerar.

            • Cristiano_RJ

              É que no caso do 2.0 o motor está na conta. Como na versão Touring sobra motor, o CVT não compromete tanto. Fiz um TD e não achei ruim. Os números de pista também são impressionantes. Mas concordo que se tivesse o câmbio automático epicíclico de 10 marchas do Accord seria muito, mas muito melhor.

    • Cássio

      Se vc quer desempenho, vá de Civic e seja feliz. Para que ficar chorando pitangas por causa do Jetta?

      • Ricardo

        Pode até ter bom desempenho, mas CVT é bizarro de dirigir!

    • Peter Bishop

      O 1.5 não é o Civic “Tiozão”

  • Ricardo Santos

    Kia Rio subiu no telhado pela 864ª vez.

    • Eduardo 1981

      hahaha

    • Pedrov154 #BATDAT

      Nada! Agora vai. Recebi informações quentíssimas de que a Kia está preparando um grande evento de lançamento para o próximo dia 30 de fevereiro. Me garantiram que é o Rio! rs.

    • Edilson

      Compre um rio e ganhe uma metralhadora.

  • Raimundo A.

    Se a Fiat a pouco disse que fará dois SUVs compactos em Minas usando a plataforma do Argo, com melhorias, e ambos naturalmente devem concorrer com versões do Renegade, pois um teria apelo tradicional, como é o 500X, e ou outro mais esportivo, quase coupé, qual a serventia de ter o 500X numa faixa de preço do Renegade?

    500X com preço pouco acima do Renegade em versões flex é pouco provável, pois ele usaria o 1.3T. Agora, com tal motor, em versão equivalente ao Renegade Limited, visando concorrer com T-Cross 250TSI e HR-V Turbo, faria algum sentido.

    • Hugo Borges

      Motor 1.3T e fim das versões manuais para o Renegade, eliminando assim suas versões de entrada, ficando a Longitude e Limited. Então abre-se espaço para o 500X, somente com motores 1.8 e 1.3, porque o mercado de SUVs compactos está muito grande e começando a se segmentar, então o Fiat poderia atender essa fatia de entrada do segmento.

      • Raimundo A.

        Em mercados desenvolvidos, não atrasados como o nosso, o 500X concorre com o Renegade e não há simplificação de versão de um para explorar lacuna do outro.
        Como eu disse acima, se a FCA já disse que fará dois SUVs e de alguma forma irão concorrer com o Renegade, não tem porque trazer o 500X.
        Outra, os novos produtos terão motor turbo, então você quer que adaptem o 1.8 no 500X? Seria mais fácil vender o 500X apenas com 1.0T, e deixar o Renegade apenas com 1.3T descartando de vez o E-torQ.
        A oferta do 500X para mim tem perdido sentido ao passar do tempo. Deveriam ter ofertado conjuntamente com o Renegade e não fizeram. O Jeep consolidado, poderia montá-lo aqui, mas vão fazer dois usando arquitetura local, a MP1 melhorada.
        Não tem espaço para o 500X numa faixa de preço abaixo do Renegade, mas pode, como importado, conviver com versões caras do Renegade, porque em tese espera dos dois SUVs novos de alguma forma não atingirem valores do Jeep até porque é possível que não usem motor a diesel. Isso poderia ser explorado pelo 500X, pois tem o mesmo sistema de tração do Jeep.

        • Hugo Borges

          Então ele nunca virá, quem compraria um Fiat 500X a preço de Renegade? Irreal.

    • leitor

      Como? Tem nem graça um 500X com preço de Renegade. Nem de ver. Se eu fosse comprar seria o jipe mesmo que tivesse que reformar a garagem.

    • lucas de jesus

      Bem, pode ser o 500X, Argo compartilha mesma plataforma do Renegade, que também compartilha a plataforma com o 500X, então eles talvez possam estar se referindo ao 500X, mas n tem como saber, o jeito é esperar pra ver qual vai sair, se é o 500X ou um novo SUV, mas acho que dá até pra viver os dois SUVs compactos (ou três, se contar com o Jeep) sem problemas, a Fiat pode usar o 500X como um SUV com apelo mais Vintage na line up (igual VW usava o New Bettle/Fusca que era ± do mesmo segmento do Golf).

  • leitor

    Ônix Sedan? E eu pensava que era Prisma.

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Nao, vai ser Onix sedan e Onix plus. Prisma e Onix LT serão os novos Joy

  • Yuri Lima

    Kia Rio é piada velha. Tem nem mais graça.

  • Lennes

    Mais (Golf) por menos (Polo) pelo mesmo valor (Golf) kkkkkk Sai Golf 1.4 e entra o médio Polo pelo mesmo preço.
    E tem povo que ainda acha que é um bom negocio, por isso que esse país não vai pra frente.

    • Bruno

      Fato.

    • Matthew

      A galera ficava surtando porque o modelo nacional tinha um set up mais simplificado que o alemão — previsto no projeto original do modelo, e mesmo na Europa todas as versões de até 140 cavalos utilizavam eixo de torção e o freio de estacionamento convencional –, agora engole essa bomba do Polo com um monte de problemas crônicos, água vazando nos pés do motorista, barulho na tampa do porta-malas, acabamento interno porco etc.

      • Geruzzus Filho

        Atualize o seu canal de informações sobre o Polo, pois ele está defasadíssimo com essa “água nos pés do motorista”, que aconteceu em algumas das primeiras unidades e já foi sanado faz tempo. E sobre o acabamento “porco” você também vai ver ele com a dupla do “novo” (ctrl+c e ctrl +v da Chevrolet) Ônix/Ônix sedã (as fotos “vazadas” já mostram isso). É a tendência de cortar custos de todas as montadoras.

        • Matthew

          Fanboy detect

          • Geruzzus Filho

            Não tem nada de Fanboy. O que não dá e ficar lendo “mantras” de coisas que já foram resolvidas faz tempo, como essa da tal “água nos pés do motorista”. Sobre o acabamento é o mesmo mimimi de sempre, como se os concorrentes fossem “fantásticos” nesse item. Os outros de entrada são tão ruins ou até piores que o POLO MPI e MSI, como é o caso de Ônix (já tive), Ka, Sandero e outros. Só não vê quem é, como você diz, Fanboy.

            • Matthew

              Boa

  • leitor

    Kia Rio, fabricado no México. E aqui será fabricado o Kia Cancún.

    • Samuel Jesus de Sousa

      Selo Carlos Alberto de Nóbrega parabéns! kkk

    • Henrique12

      Kia Rio que nunca chegará no Rio.

  • Mauro Mury Junior

    Não entendi a reportagem. O título é “Os carros mais esperados até o final de 2019 no Brasil”. Mas pelo conteúdo da reportagem, o certo seria: “”Os lançamentos das principais marcas no Brasil até o final de 2019 “. Até porque, não creio que o Kia Rio, que sequer deverá ser lançado. Ranger nem é tão aguardada, e a própria Ford já afirmou que não será lançada com o motor 2.0, mas sim terá uma atualização do motor 3.2, sendo apenas um remake leve, o que não faz dela algo tão aguardado. Enfim, são vacilos editoriais que precisam melhorar.

  • Rubens Rogato

    Porque nas fotos dos carros da GM as rodas estão … com “faixa” vermelha…. marketing “esportivado”….?

    • Danilo

      As imagens são de modelos vendidos na China, de lá nós podemos esperar qualquer coisa.

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        Pq lá na China tem a versão RS esportiva 1.3 turbo de 160 cv (são fotos da versão chinesa). Aqui parece que será só com apelo esportivo mas motor 1.0 turbo.

        • Edson Fernandes

          Ao que parece esse motor 1.3 vai vir ao Brasil. Mas qual carro irá equipar? Te ousaria a dizer de cara que por enquanto o Tracker. Somente teria no Prisma se esse assumir como unico sedan da Chevrolet prevendo que o Cruze deixe de ser vendido por nõa ter uma nova geração.

          • Hugo Leonardo Dos Santos

            Tem um cara aí dizendo que trabalha na fábrica de motores da GM e lá estão produzindo os novos 1.2 aspirado e 1.0 turbo, a princípio ele acha ué vai ter o 1.0 turbo e 1.4 turbo do cruze na Tracker. O 1.0 3 cilindros aspirado não comentou nada sobre produção

  • Domenico Monteleone

    Tem lendas urbanas nessa lista aí

    • Jr

      Kia Rio

  • El Gato!

    Dei uma risada quando vi o “(?)” ao lado do Kia Rio…

    • leitor

      Porque será esperado em 2019, 2020, 2021… Por enquanto só o Tietê passando em Sampa.

  • Danilo

    Meu pai voltou de Israel há poucos dias, e por lá parece que o Novo Corolla já está circulando, ele me mandou algumas fotos e o carro ficou lindo demais!!! Da lista é o que eu mais espero.

    • Eduardo 1981

      Pois também achei ambas as versões lindas. Ainda mais o Americano.

    • cobaiao

      Pois é, aparentemente ficou bem resolvido, deu uma boa atualizada mas ao menos tempo continua com design sem ser muito radical para continuar agradando o público cativo do Corolla.
      Agora sonhando um pouco, bem que a Toyota podia dar uma ousada e trazer o hatch e a perua touring sports, nem que sejam importados.

      • Matthew

        Felizmente a Toyota não cedeu à modinha besta de tentar transformar o Corolla num cupê ridículo de quatro portas, como tem sido habitual nas concorrentes. Só o fato de ter preservado os três volumes bem definidos típicos de sedã já é um grande alívio.

        • Hugo Victor

          Só acho que ela ainda peca por achar que, pra deixar um carro esportivo, tem que obrigatoriamente ter uma bocarra enoooorme no parachoque. Está ficando uma coisa desproporcional.
          No Yaris, colocaram aberturas no parachoque enquanto puderam… Coisa altamente sem sentido.

    • Jackson

      Os modelos japoneses são muito fortes em Israel. Morei em 92/93 e a grande maioria eram modelos japoneses. Os taxis eram japoneses e muitos mas muitos Mercedes a diesel. Fiat, Volks, Ford era bem mais raros de se ver.

      • Jr

        Agora a Hyundai esta reinando absoluta por lá, vende mais de 1 milhão a mais que a Toyota, segunda colocada e seguida de pertinho pela KIA

  • FREDRED

    Quero saber do novo 208, e se esse Polo não vir com câmbio Manual, não tenho interesse, fico com meu Rs, carro raíz sem frescura é um carro pra quem gosta de pilotar não é pra essa geração criada com leite com pêra, pãozinho com Nutella e marmita fitness.

    • F Amc

      Marmita fitness foi ótima rss

    • Flavio Bongiovanni Ferreira Li

      Simplesmente nao colocam manual no polo e virtus pq ia andar muito mais que o jetta 1.4 com esse cambio velho e porco q usaram.

      • Lucas de Lucca

        Mas ele já vai andar muito mais que o Jetta 1.4, são 200kg de diferença pô. Fora que o GTS é esportivo(?) e não se compara com as versões civis do Jetta em teoria, e sim com o GLI para não ferir o ego dos donos do sedan (o que acho uma bobagem diga-se de passagem).

    • XandeeM

      Fora a citação da marmita,concordo com você.

    • Carlos Dagoberto Garcia

      estamos falando de carro 208 kkk

    • Lucas de Lucca

      Colocar câmbio manual para não vender? O RS é manual, raiz, esportivo, ok… só que vejo mais Porsche na rua do que ele. Uma lástima em vendas. (Não estou dizendo que o carro é ruim OK? Apenas digo em relação a vendas e o que o mercado quer, que é câmbio AT).

      ps.: pãozinho com Nutella é uma delícia.

      • Marcos Megda

        Pessoal tem mania de achar que montadora faz caridade. Pessoal coloca no mercado o que acha que vai vender segundo a opiniao dos proprios clientes em pesquisa de mercado.
        Fora a necessidade em auto afirmação em ser raiz e bla bla bla

        • Lucas de Lucca

          Pois é…

    • Geruzzus Filho

      Você VAI ficar com o seu Rs. Ninguém quer mais comprar carros acima de 70 mil com câmbio manual. É só olhar as vendas pífias do Civic Sport.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Desde quando Cabral chegou ao Brasil, estão prometendo trazer o Kia Rio, era melhor trazer o Picanto de volta na versão básica manual por R$ 46 mil e AT4 por R$ 53 mil

    • Eduardo 1981

      Teus comentários são os melhores! Mas o Picanto jamais viria por menos de 49.900. E, te digo, pela qualidade do carro, estaria valendo.

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        Tivemos um 2016 tirado zero por 35 mil mais 2 mil do frete totalizando 37mil. Era a versão básica manual, porém era show de acabamento e itens de série, deixou saudades. Por isso achei que hoje o modelo novo com os mesmos itens que tinha no 2016 poderia custar o valor de um Onix LT ou Ka SE ( entre 46/48 mil)

        • Eduardo 1981

          Eu e minha esposa tivemos um 2008. Vendemos em 2016. O carro já tinha 8 anos e era EXCELENTE! Uma qualidade construtiva muito acima da média. Equipamentos idem. Zero ruídos dentro! Carro robusto e de manutenção com preço de acordo com o segmento. Deixou saudades também.

        • Matthew

          É o Mobi e Kwid de país rico. Aquele formato de carroceria parecendo um monovolume otimiza o espaço interno de uma forma incrível, mantendo as dimensões externas compactas.

    • Junoba

      A Kia anda vendendo muito pouco, se continuar caindo, eu acho que é provável que vão embora do Brasil.

  • zekinha71

    Esse título está errado, não estou esperando a chegada de nenhum desses carros, ainda mais que tem carro na lista que nunca virá.

    • Lucas de Lucca

      “…não estou esperando a chegada de nenhum desses carros…”.
      Porque o mundo e o mercado automotivo se resume a você né zekinha… que seja feita vossa vontade.

      • zekinha71

        E quais desses vossa senhoria está aguardando na porta da ccs?

        • Lucas de Lucca

          Corolla e a dupla GTS são exemplos que me interessam.

          • zekinha71

            Eu tenho curiosidade de saber se a dupla GTS chegar quantos serão vendidos, se vai fazer sucesso ou só fará figuração. Pois quando mostram o carro é um festival de elogios, mas na hora de tirar as moedas do bolso as pessoas acabam escolhendo outro, é só ver o caso das peruas, todo mundo fala que é legal, mas as vendas não correspondem.
            E o Corolla como público que compra ele vai se comportar com uma alteração tão grande, será que as vendas irão cair, igual aconteceu com o Civic que antes de virar nave espacial disputava o primeiro lugar com o Corolla.

            • Lucas de Lucca

              É que no caso do GTS, como ainda queria um hatch e não quero outro Cruze acaba sendo uma opção, mas não acredito que venderá muito também. As vezes cogito um sedan para continuar no segmento médio, por isso estou curioso no Corolla. E este acredito que continuará vendendo muito, é um caso inexplicável, não adianta procurar entender.
              Os demais da lista realmente não me interessam pelo tipo ou segmento e tem algumas lenda urbanas ali, como o Rio.

  • O Virtus não seria “GLI” para manter a “nomenclatura”?

    • Rafael

      Golf GTi, Jetta GLi, Polo GTS. Acho que eu colocaria Virtus GLS, ou GTS mesmo.. GLi está mais proximo de GTi

      • Geruzzus Filho

        Mantiveram a sigla “GLi” no Jetta por ser referência no mercado americano. No Brasil, GTI e GTS tem MUITO mais apelo no nicho de esportivos do que a sigla GLi, que aqui remete a luxo e não a esportividade.

    • Marcos Pastori

      Provavelmente GLS!

  • Alberto Rigattoni

    “O ano tem sido de recuperação para os fabricantes de veículos. Embora o mercado esteja em alta, as exportações cairão drasticamente este ano por conta da Argentina, em grave crise.”

    Cairão ou caíram?

    • leitor

      Os dois.

    • Edgar

      Se você pensar que ainda temos mais da metade do ano ainda, colocar no futuro (cairão) está correto. Mas se quiser constatar algo que já é “bilhete corrido”, coloque (caíram).

  • Marcus Vinicius

    Uma responsabilidade e tanta o SUV Tracker nacional têm agora de ser o SUV de entrada da Chevrolet para o mercado norte-americano , a última montadora instalada no Brasil que exportou para os EUA foi a VW com FOX e FOX Wagon respectivamente , Voyage e Parati também foram enviadas unidades do Golf 4,5 paranaense e algumas unidades do seu caminhão entrada no início do século 21

    • danilo bernardo

      a BMW exporta o X1 montado em SC para os EUA, e o Golf 4.5 foi vendido no Canadá nunca foi vendido nos EUA

  • De interessante mesmo vejo somente 500X e Polo GTS. Mas o que realmente vai vender é novo Onix e novo Corolla…

  • Ananias Anacleto

    “Com caixa automática de seis marchas ou, quem sabe até automática, o VW Polo GTS terá uma pegada nervosa”. . . . . . . hummmmm, ou vai ser 6 ou vai ser meia dúzia ou, até mesmo, quem sabe, metade de 12.

  • Bruno Schat

    Piadaautomotiva novo hb20???? O que tem de novo? Novo plástico de parachoque?

    • Cristiano_RJ

      Novo motor, novo quadro de instrumentos, direção elétrica em toda a linha, novos equipamentos de segurança e conveniência, como o ESP, novo visual, novo entre eixos mais alongado lhe conferindo maior espaço interno… enfim, dá uma pesquisada que existem vários vídeos falando sobre isso.

      • Bruno Schat

        Continua a mesma coisa….

        • Cristiano_RJ

          Tá sabendo muito hein.

  • Thyago Vieira Alves

    Ford colocando o 2.0 no lugar do 3.2.
    Amarok v6 agradece…

  • CanalhaRS

    O que eu andei lendo por aí, é que o Kia Rio dançou de novo.
    Foi cancelado.

    • le0gt-r

      Já virou lenda urbana!

  • RoDs

    500x não vem também…esquece. com o euro a essa valor, fica inviável pra fiat.

  • Verdades sobre o mercado

    Bolas fora da reportagem: 500X, Kia Rio e Nova TRacker. Nenhum deles deve ser lançado este ano, e pior, 500X e Kia Rio talvez nem apareçam por aqui nem em 2020

    • Daytona

      Kia Rio talvez nem em 3020!

  • Jad Bal Ja

    Toda vez que falam desse lançamento da Kia, eu só rio… bah tss tunn…

  • Rogério R.

    Eu estou curioso para saber como ficou o novo Sandero na sua versão final de projeto, principalmente o seu interior. O Rio se realmente for lançado aqui será um ousadia de mercado da Kia, porque atualmente o mercado de hatches médios está bem mal. Mas não duvido que a Kia acabe pulando para trás novamente e cancele o Rio mais uma vez em nosso mercado.

    • Samluzbh

      Eu também estou curioso com o Sandero tanto o FaceLift quanto a nova geração, afinal é o único que talvez eu tenha condições.

  • Mayck Colares

    Aposto que metade desta lista não vem esse ano.

  • Edu

    Quatro hatches e três sedãs. Os anti-SUV não têm do que reclamar.

    • Cristiano_RJ

      Hatches e sedans compactos não são concorrentes em preço SUVs compactos, que estão na mesma faixa de preços dos hatches e sedans médios. Isto posto, percebe-se que não está na lista nenhum hatch médio e que o único sedan médio é o Corolla. Então, não é bem assim…

      • Edu

        Comentei sem considerar os preços até porquê ainda não foram divulgados. Mas pode apostar que a maioria desses lançamentos vai custar quase ou mais que os SUV’s compactos.

        • Cristiano_RJ

          Eu aposto com você que o único que custará igual ou mais que um SUV compacto será o Corolla, único médio dentre os lançamentos dessa lista. Os demais serão mais baratos ou, na pior das hipóteses, em alguns casos, quando em versão top de linha, do mesmo preço de um SUV compacto.

          O que quero dizer é que os tais “anti-SUV” aos quais você se referiu são em sua grande maioria ex compradores de hatches médios e não compradores de compactos populares como os listados acima. Logo, eles tem sim muito o que continuar reclamando, pois estão sendo obrigados a comprar esses SUVs compactos no lugar.

          • Edu

            Ok, vamos aguardar.

  • Marcos Pastori

    Virtus será GLS, seguindo o padrão GLI do Jetta.

  • 1945_DE

    Virtus GTS sem escapamento duplo aparente. já saiu da minha lista. Acho que vou ter que ficar com o WRX STI mesmo.

    • Lucas

      Tudo a ver entre esses dois carros, hein…

      • Samuel Jesus de Sousa

        Tipo assim, olha meu Renault Kwid é um SUV ruim, vou trocar por uma SW4 kkkkkkkkkkkk

        • Marcos Megda

          Esse é o custo da inclusão digital e de não ser cego. Ter que ler essas bobagens

    • Cristiano_RJ

      Pois é, amigo meu cansou do design do Gol dele e vai trocar por um Porsche 911.

      • NYC_Man

        Bom gosto tem seu amigo kkkkk

        • Cristiano_RJ

          😂

  • Henrique

    E lembrar que Onix foi lançado em 2012 por 29,900. Os preços não param de subir e o mercado de usado cada vez mais valorizado.
    Meu tio comprou um Onix Ltz em meados de 2014 por 45k… O mesmo vendeu em abril por 40k, desse jeito valeu a pena.

    • Matthew

      Ué, mas é justamente o preço do zero quilômetro que puxa o valor dos usados. Como os carros novos estão mais caros, mais pessoas procuram alternativas nos usados. O contrário também é verdade. Quando o governo reduziu o IPI em 2009 para amenizar os efeitos da crise no mercado interno, praticamente todos os carros novos tiveram seu valor de tabela reduzidos. Todo mundo foi correndo pras concessionárias, mas — surpresa — o usado também passou a valer menos nas avaliações. Além da redução de IPI, na época o crédito era farto, relativamente barato e de fácil obtenção, logo havia uma sobre oferta de veículos usados nos pátios, já que tava tão fácil comprar carro zero. Consequentemente, o preço dos usados diminuíram.
      E também estamos considerando os valores nominais apenas. Embora o seu tio tenha vendido o Onix dele por 40 mil, com uma perda de 11% em relação ao valor que foi pago quando comprado zero, hoje não daria pra pegar nem a versão Joy; o LTZ tá quase 60 mil reais.

  • Peppa Pica

    Tá cada vez mais difícil de ler algo aqui… falta uma revisão nos textos sempre!

    “Com caixa automática de seis marchas ou, quem sabe até automática”

    Fora outros erros básicos!

    • Mr MR8

      Seria automática, igual a do Polo básico, ou até a DSG do Golf GTI…

      • Peppa Pica

        Na verdade seria revisão de texto….

  • Peppa Pica

    Kia Rio, uma verdadeira novela mexicana!

  • Natán Barreto

    Não me conformo com esse nome Onix Sedan. Prisma tinha um apelo muito melhor

  • Jaime Vieira

    E kd os novos 2020, Civic, Equinox, Cruze, ?????

  • Vinícius Sza

    Kia Rio ? Colocaria o Nissan Versa.

  • Rodrigo Rey

    Nova Audi Q3, espero que venha esse ano ainda, com certeza será o melhor SUV do mercado.

    • Marcos Megda

      É lindo e com uma mecânica otima. Foda é que os preços vão ser muito altos. Acaba cabendo no orçamento de uma parcela pequena da população.
      Eu particularmente acho a diferença de preços do A3 sedan pro Q3 muito absurda pra valer a pena. Mas tem gente que nao abre mao de SUV

  • brinquedos usados

    Não achei essa lista legal. Kia Rio? Quem está “esperando” essa “beldade”? Rsss… Polo e Virtus GTS? Não vejo nada de impactante neles, serão caros para que se propoem…

  • Rodrigo Ponce

    Pessoal do NA, dá uma revisada no texto antes de publicar, estão chovendo erros aí.

    “Ele compartilha a base com o Renegade e até poderia ser feito em Goiana-PE, mas parece que não é isso que a FCA.” (Falta uma parte aí)
    “O modelo já foi mostrado no Salão do Automóvel 2017.” (Não seria 2018?)
    “Com caixa automática de seis marchas ou, quem sabe até automática, o VW Polo GTS…”

    Só alguns exemplos, mas tem mais

  • 4lex5andro

    O coreano Kia Rio já renovou duas vezes, desde 2010, quando começou a estorinha de sua importação ao BR.

    Vai virar lenda urbana daqui a pouco.

  • Alexandre

    pra mim, apenas onix, HB20, corolla e polo GTS,
    o restante, nem tenho curiosidade

  • Danilo

    puts….nenhum lançamento interessante, exceto o Polo GTS.

  • lucas de jesus

    “Melhor voce canabalizar seu produto antes que uma concorrente faça isso” essa era uma frase do Steve Jobs quando ele lançou o iPhone e falou sobre ele canabalizar o iPod, enfim, a Fiat devia parar com essa frescura de temer o 500X canabalizar o Renegade, alem do mais, de qualquer modo ia ser lucro pro grupo, alem do mais, o 500X poderia conviver muito bem junto ao Renegade, ele possui um apelo mais urbano e visual mais retro, acho que funcionaria muito bem ele conviver com o Renegade, deixando ele como opção mais off-road, além de que se a Fiat conseguir manter as opções de customizações que o 500X tem na Europa, seria um grande Plus pro 500X e que poderia atrair mais publico para o veiculo e assim mais lucro (o 500 não é mais vendido aqui no Brasil, o 500X seria um bom representante, além de que é o estilo mais Retrô dele atrairá um público que não se empolga pelo visual do Renegade mas curte o estilo do citadinho da Fiat).

  • Michel Tigre

    Faltou o novo Nissan March

  • Hodney Fortuna

    “Com caixa automática de seis marchas ou, quem sabe até automática,” Não entendi isso! Não quis dizer …” com caixa automática de seis marchas ou, quem sabe até manual…”?

  • Alvaro Guatura

    “limitado a R$ 70.000. Assim, o Novo Onix deverá custar a partir desse valor”
    É sério isso? O Onix não tem qualidade para entrar nessa faixa, mesmo que uma nova geração apareça… O carro de entrada da Chevrolet então será o antigo Onix? HB20 vai nadar de braçada

    • Renato Soares

      Concordo com você! R$ 70,000 deveria ser o teto máximo do novo onix em sua versão mais completa. A prórpia GM já anunciou que no valor de +- R$ 70,00 será o preço inicial da versão sedan. Outro fator de preço seria a redução de mercado, que já que o onix LT será o Joy custando o que paga-se no LT hoje.
      Havendo a lacuna deixada pelo onix atual, certamente o HB20 vai nadar de braçadas e se manter no primeiro lugar em vendas.

  • Diego Nascimento

    Onix partindo de 70K. Que tristeza.

  • Edson Fernandes

    Penso eu que se realmente a VW lançar esse Polo/Virtus GTS, o Jetta ao menos nas versões 1.4 ficará em uma posição dificil. Ainda que seja um carro superior, terão preços similares tendo o Virtus, itens que infelizmente as versões 1.4 do Jetta não terem. E é isso que pode colocar o Jetta em uma posição mto ruim.

    Se eu fosse a VW, não lançaria o Virtus GTS e sim apenas o Polo GTS que tem rivais para disputar. A não ser que o foco seja melhorar a vendagem e retirar o Jetta do Mercado.

    Isso porque essa historia de nicho não rola para carro generalista.

  • Anderson Kaddahr

    kia rio vai ser lançado junto do ford sierra!!

  • Alunak Oliva

    Fiat 500x e Kia rio?
    Conta outra pois essas piadas é velha.

  • Johhr1

    Plataforma VSS-F

    Eu quase li palhaçada. Os fortes entenderão.

  • Edson Fernandes

    Eu discordo.

    Geralmente o CVT ajuda e muito em motores nem sempre considerados super potentes.

    Só a exemplo do que eu digo, ok que aqui conta também o peso, mas o kicks poderia ser pior senão fosse o CVT. Pq apesar de uma performance mediana(ao meu ver para ele é pobre), ele tem bom consumo.

    E é aí que vemos carros como hb20 (para entrar na mesma faixa de peso e até melhor aerodinamica) que possui um cambio de 6 marchas automatico que tem um consumo bem maior sem tanta performance assim.

    Ou seja, merito da Honda é aproveitar o funcionamento do CVT, mas o CVT do Corolla para performance em um motor 2.0 é mto bom e pelo fato de simular marchas, agrada em cheio o consumidor. Eu tenho um Fluence que reclamam do consumo, mas eu faço bons onsumos e curiosamente similar aos demais 2.0… então vejo que boa parte disso se dá pela transmissão CVT.

    • Ricardo

      Sei de quem tem o Sentra CVT e diz que o consumo é absurdamente alto.

      • Edson Fernandes

        E eu concordo. Aluguei um 2018 por uma semana e ele simplesmente consumia o dobro do Fluence.

  • Nnoitra

    Na lista faltou o RAV4 híbrido de 222 cv, que por 166k ficou muito competitivo.

  • Renato Freire

    E o novo Versa e Sentra não conta????? Eu hein….

  • Rafael Stachissini

    Aposto minha bola esquerda que a Ford não colocará esse motor 2.0 moderno na ranger. Essa Ford do Brasil é a empresa mais retrógrada e conservadora da terra das bananas

  • BuffyDawnSum

    (?) 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣 Vergonha foi a Kia ter tirado o Picanto do mercado. Podia muito bem ter tirado a baboseira GT e feito o carrinho tradicional com mais itens de segurança que seria perfeito.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email