*Destaque Mercado Sedãs

Os preços mais absurdos do segmento de sedãs médios: modelos de até R$ 126.100!

novo-honda-civic-2017-fotos-oficiais-7-1024x682 Os preços mais absurdos do segmento de sedãs médios: modelos de até R$ 126.100!

Pra quem tem dinheiro, existe sedã médio de até R$ 600.000 a venda no Brasil, como por exemplo um Mercedes C63 AMG preparado pela Brabus. Mas aqui selecionamos apenas os modelos mais comuns e mais vendidos de nosso mercado, os sedãs médios que a maioria dos compradores de sedans zero quilômetro compra, de marcas comuns como Honda, Toyota, Chevrolet, Peugeot, Citroen, Nissan etc. deixando de lado as marcas consideradas premium.



As marcas premium, como Audi, BMW e Mercedes-Benz até podem ter sedans com preços pouca coisa mais altos, mas os seus custos de seguro, revisões, etc, é bem mais alto, por isso estes modelos ficaram de fora.

O modelo que se destaca pelo preço (fora o JAC J5, que como todo chinês nestas listas que fizemos, é bem mais barato que o restante) é o Kia Cerato, que custa R$ 79.990, mas ele tem um motor 1.6 que para muitos não é o suficiente para um sedã médio. Os demais modelos, todos ficam acima dos R$ 100.000.

Confira a lista dos sedãs médios mais caros, em ordem de preço:

JAC J5 – R$ 60.990
Kia Cerato – R$ 79.990
Peugeot 408 Griffe – R$ 100.280
Citroen C4 Lounge Exclusive – R$ 100.730
Nissan Sentra SL – R$ 104.150
Ford Focus Titanium Plus – R$ 107.200
Renault Fluence Privilege – R$ 108.300
Chevrolet Cruze LTZ – R$ 114.540
Hyundai Elantra GLS – R$ 114.990
Toyota Corolla Altis – R$ 118.740
Honda Civic Touring – R$ 124.900
Volkswagen Jetta Highline – R$ 126.166

Veja também os outros segmentos que já publicamos: carros sub-compactos mais caros, carros hatches compactos com preços altíssimos e sedãs compactos com preços mais absurdos.

  • Draga

    Absurdo que eu acho é: Toyota Corolla Altis – R$ 118.740 – Sem Motor turbo… Q esse Corolla tem a mais que o XEi?

    • Andre Studart

      E acredito que o modelo XRS, “esportivo”, seja tão caro quanto, se não até pouco mais

    • Diego

      Talvez o papel do Altis seja apenas ser caro, mesmo. A tal da “ancoragem” na hora de se definirem os preços de um catálogo. Nesse caso, o papel dele seria apenas fazer as outras versões exibirem um custo-benefício bem melhor.

    • Pietro_Turbo

      Preço Altis!

      • Ronaldo Santos

        Toyotis Corollis Altis! Cacildis ! kkkkkkk

      • Dick Buck

        Um assAltis ao consumidor!

    • Reginaldo Alves

      Essas montadoras querem compensar a perda de vendas, devido o poder aquisitivo de parte da população ter diminuído, aumentando sua margem de lucro. A maioria dos carros subiram bem acima da inflação no ultimo ano. A conta desses aumentos abusivos vão principalmente para a classe média. O carro no Brasil já era muito caro o que dizer agora?

      • Handlay P.B.

        Mas quando é uma crise no primeiro mundo as marcas chegam a dar + de 20% de desconto nos carros cujos preços já eram justos como aconteceu na crise da Europa…

      • Raul Cotrim de Mattos

        Se tá vendendo muito ainda, tem mais é que subir mesmo! Ninguém é obrigado a comprar…

    • Handlay P.B.

      Já deve ser cultural, na mente de muitos sedan médio tem que ser Corolla, além da fama de robustez que não sei se é verdade ou é senso comum.

    • daniel.a.o.

      É um preço de cartel. Difícil viver assim.
      Com o fim do IPI majorado, espero que a concorrência aumente e abaixe os preços.
      A grande verdade é que eles irão tentar prejudicar qualquer tipo de concorrência que ameace essa sistematização do mercado automotivo nacional.

  • Lembro do tempo que esses carros ultrapassaram a barreira dos R$ 100 mil e teve até matéria sobre isso. Agora o objetivo das montadoras é passar os R$ 150 mil. Vão chegar lá logo.

    • Whering Alberto

      Eu sou tão pobre que eu já achava caríssimos os Corolla (SE-G) e Civic (EXS) que passavam dos R$ 80 mil…

      • G.Alonso

        Até que o Corolla subiu pouco se for ver. A margem de lucro era enorme antigamente, hoje é menos enorme.

      • Marcus Mendes

        Por isso vou transformar o meu fusca 84 em FuscaBaru. Fusca com motor de Subaru.

    • Handlay P.B.

      O + legal é que mesmo esses carros chegando a R$ 150 mil, eu não darei nem 1 centavo a elas…

    • Dick Buck

      Sim… Foi o Corolla que teve as “honras” de ultrapassar essa barreira.

  • Whering Alberto

    Não acredito que o problema do Cerato seja tão somente o 1.6…

    • Ricardo

      Principalmente! É um carro muito bonito!

      • Whering Alberto

        Eu achava melhor antes do facelift, mas ainda é bonito.

        • Ricardo

          Sim, antes era mais bonito ainda!

    • André

      O problema do Cerato não é o motor 1.6 em sí e sim o preconceito do povo com uma motorização menor. Já dirigi bastante esse carro e o motor é suficiente para a esmagadora maioria do público de sedã médio, além do mais é confortável, bem silencioso, bem acabado e roda bem suave. Para mim, o único problema do Cerato é não ter ESP.

      • João Cagnoni

        Discordo que o motor do Cerato agrade quem dirige um 2.0 ou principalmente um motor turbo. Quem compra um Cerato não conhece os outros sedans médios.

        • Leonel

          O problema @joocagnoni:disqus é o salto do Cerato para os 2.0 aspirados ou os turboalimentados. Acredito que o mais próximo do Cerato hoje seja o Elantra de entrada, que custa R$85 mil. Talvez, em uma boa negociação, pegue o Jetta 1.4 TSI Trendline (seco!) nessa faixa também…

          Então, estamos falando de algo acima dos R$10…R$15 mil reais de diferença, o que é muito dinheiro. Eu, particularmente, prefiro 10x o Cerato que um City (outra categoria, mas apenas para exemplificar), que custa mais caro em sua versão topo de linha.

          • João Cagnoni

            E o C4 THP de 75k não conta?

            • Leonel

              A versão mais barata AT, que eu saiba, já bate quase na casa dos R$80 mil e com certeza é bem menos equipado que o Cerato em questão, oferecendo a mais o powertrain. Eu acredito que para quem usa no dia a dia e vive em trânsito pesado, isso faz pouca diferença.

              O meu caso é esse. 98% é em trânsito e os outros 2% em viagens. Então, o powertrain do Cerato é suficiente. Obviamente, muito melhor seria se tivesse um turboalimentado, mas considerando o preço que pedem, eu o vejo com bons olhos.

              • João Cagnoni

                É o oposto, o Lounge é mais equipado que o Cerato. O Powertrain é bem superior também.

                • Leonel

                  Sobre equipamentos, não vou discutir porque não vou ao site comparar ambos rsrs…mas acho difícil o C4 na versão de R$80 mil ser mais equipado que o Cerato. Sobre o powertrain, sim, não se compara o THP com o 1.6 aspirado dele…sem dúvidas.

                  • TSI

                    Problema é o Cerato não oferecer ESC por 80k. Melhor o Jetta TSI Trendline.

        • André

          Uso sedãs médios 1.8 e 2.0 da empresa e achei o desempenho do Cerato muito acima da expectativa, em uso moderado mal se percebe tratar-se de 1.6. Num racha, claro que o 2.0 é mais rápido, mas isso não tem interesse para a maioria dos usuários de sedã médio.

          • João Cagnoni

            Já que desempenho e acessórios não importam, então eu vou comprar um Cobalt 1.4 no lugar do Cerato e dos outros. Pode ser?

            • André

              Pode ser, mas Cobalt 1.4 só vende para pessoa jurídica.

              • João Cagnoni

                Vou falar pra Nissan parar de produzir o Sentra e o Altima, afinal a maioria das pessoas não corre e um Versa já está de bom tamanho.

                • André

                  João, na boa, a única coisa que quis dizer é que o Cerato não é tão fraco como o tamanho do seu motor faz supor, o cambio AT6 faz um bom trabalho, e no dia a dia atende muito bem em termos de desempenho. E por mais incrível que pareça, é um carro gostoso de se dirigir. Com isso não estou dizendo que seja o melhor sedã, ou que todos deveriam comprar um Cerato, até mesmo porque tenho 2 sedãs em casa e nenhum deles é um Cerato. Entendo perfeitamente quem goste de mais desempenho e compre um Jetta 2.0 TSI, por exemplo.

                • Davi Millan

                  Putz, mas o Sentra também não corre, então ele pode continuar… haha

          • Davi Millan

            Eu tive um Cerato e hoje tenho um C4L THP. Vou dizer que o Cerato anda bem comparado a outros carros 1.8 ou até 2.0 de concepção antiga. Por exemplo, o Cerato andava mais que um Cruze 1.8 e o Jetta 2.0 8v. Mas hoje acho que ele não anda na frente de nenhum, talvez chegue perto de um Sentra. Mas realmente o carro é bem interessante. Se hoje houvesse uma versão dele 1.6 Turbo com o cambio DCT (igual o powertrain da New Tucson), mesmo custando 100 pau eu iria nele fácil, trocaria no dia seguinte que chegasse na concessionária. Esse carro me deixou saudades.

        • KOWALSKI

          Cerato é mais leve que os outros, essa é a questão.

      • Marcos megdA

        Além da ausência do ESP é a falta de mais air bags. Isso se tratando da parte de segurança. Outros problemas: revisões muito caras (entre 960 e 1470 reais), interior muito datado (apesar de ser bem acabado, é muito antigo), ausência de multimídia. Ou seja, se a Kia desse uma atenção a esses detalhes, o Cerato poderia vender bem mais.

  • Erasmo Artur

    Oh god… dia desses a NA soltou materia do corolla batento a barreira dos 100 mil e olha onde ja estão os preços. Put@ que p@riu!

  • Ricardo

    Não era o Civic o mais caro de todos!!?? Mas antes um Jeta TSi básico do que um Corolla ou Civic.

    • leandro

      So por questao de gosto corolla e civic com projetos novos o civic nem se fala a vw cobra de mais tu sabe a idade dessa geração do jetta? Ja andou? Gostou do isolamento acustico dele? Abraço.

      • Artur Barbosa

        Minha opinião: o jetta é um excelente carro para acelerar que nem um louco. Para qualquer outro uso, todos os outros são melhores. Serei apedrejado…

        • João Cagnoni

          Discordo. Em qual ponto você acha os outros melhores?

        • Lucas de Lucca

          O Jetta 2.0 TSI é feito para encantar o motorista. Os concorrentes são feitos para encantar quem olha de fora. É mais ou menos por aí.

          • Marcelo Amorim

            Resumiu bem.

          • Edson Fernandes

            Confesso que achei perfeita sua definição. E ainda digo mais: Apesar de citarem ele ultrapassado, na hora que vc olha a lista, não me parece tão ruim assim. Enfim… há outras opções perante o Jetta 2.0 TSI, mas não são todas que agradam tanto.

        • O Jetta é um bom carro, com comportamento dinâmico muito agradável e uma posição de dirigir que não encontra concorrência. O Highline tem o diferencial de poder ser utilizado em condução esportiva, mas não desagrada no dia a dia. O isolamento acústico é bom, a suspensão é um pouco dura e tem uns barulhinhos meio incômodos de funcionamento, mas é algo com que se acostuma. O consumo não é o seu forte, mesmo andando em ritmo mais moderado.
          Agora, que a percepção visual de requinte do interior do VW é um dos piores do segmento, não há dúvidas. Apesar de contar com materiais de revestimento do painel no nível dos melhores concorrentes, visualmente o para-brisas pouco inclinado e o painel pouco profundo acabam por passar aos ocupantes uma sensação de simplicidade que é forte. O entre-eixos mais curto que o da maioria dos concorrentes cobra seu preço nesse ponto: a VW fez alguns malabarismos para que o espaço interno fosse aumentado, mesmo com a plataforma mais curta do segmento (entre-eixos de 2,65m) – o painel é curto, os bancos dianteiros bem pouco espessos e o encosto do banco traseiro totalmente encaixado no vão do porta-malas (o revestimento das caixas de rodas traseiras fazem as vezes de complemento do encosto, artifício que era utilizado no Polo Sedã, por exemplo), o que acaba deixando o mesmo desconfortável, em especial em longas viagens.
          Os forros de porta são um caso a parte: muito, muito aquém do que se pode esperar para um carro da faixa de preços em que o Jetta opera. E o compartilhamento de alguns elementos internos com a linha básica (Fox, Gol), acaba passando um ar de despojamento que não é positivo em um carro com preço na casa da centena de milhar de reais.
          A tempo: a manutenção do VW é meio salgadinha, com revisões de preços elevados e muito seguidas (uma a cada 6 meses).
          Essas são palavras de quem teve um Jetta por mais de 3 anos.

          • Fillipe Youssef Saad

            Quanto as revisões, a vw resolveu isso ano passado, agora são 10mil km ou um ano.

            • Pois é. Ia escrever sobre isso no meu post, pois me lembro de ter lido a respeito em alguma notícia, mas não sabia com precisão a data em que mudaram o plano de revisões da VW, então achei melhor não me pronunciar. Valeu a complementação!

        • leandro

          Kkkkk. Boa acho que tu foi cirúrgico pois nao se compra nada com tanta potencia pelo preço do jetta. Mas também compra se muito mais conforto e conveniência a preços bem melhores do que o mesmo. Abraço.

      • Lucas de Lucca

        Apesar da idade, qual o REAL problema dessa plataforma/geração amigo? Ele não é tão pesado: pesa 1376 kg contra 1326 kg do Civic Touring, 1321 kg do Cruze LTZ e 1399 kg do Focus Fastback Titanium.
        Assim como Civic e Focus conta com uma suspensão multilink traseira. Ele tem muito chão, é exemplar a estabilidade dele e tem conforto aceitável. Então volto a perguntar, qual o problema de uma plataforma ser um pouco mais velha se ela ainda consegue se equiparar as atuais ou ser até melhor?
        E isso que você falou de isolamento acústico ruim, exagero no uso de plásticos duros principalmente nas portas é apenas porquice de acabamento mesmo, redução de custos, nada tem a ver com a plataforma ser velha.
        Sem falar que para quem gosta de diversão ao volante o conjunto TSI 211 cv + DSG6 + Multilink não tem igual, disparado melhor CUSTO X DIVERSÃO. E ele é até relativamente econômico.
        Quanto a beleza, particularmente acho essa versão nova com facelift mais feia que a lançada em 2011, mas ainda assim não acho ele cansado pois os desenhos da VW não são chamativos, não são novidade, então parece que não cansa. E isso de achar bonito ou não é subjetivo, o pessoal baba um ovo danado nesse Civic X, e eu particularmente não gosto, acho exagerado, entre ele e o Corolla no design prefiro o Corolla. É tudo muito relativo.

        • leandro

          Pois é ja andei de jetta e gostei muito mas ja andei de focus titanium e porra é mais maquina so nao tem estatus de vw no brasil claro o motor turbo não compara mas quando tu passa um desnivel de asfalto dai tu te tapa de vareja com o vw. Vw é carroça nessa quesito e . olha a dobradiça da porta do golf mk7 é a mesma do up nao sustenta a porta sem bater é fato nao pode resumir um carro a. Motor e caixa é divertido é. Irrita pela bateçada irrita.abraço

      • Ricardo

        Não, mas só pelo motor dele já vale mais a pena que os concorrentes.

        • leandro

          Pq se civic e cruze usam a mesma tecnologia tu se refere a potencia então? Dai é questão de perfil pois corolla não é lider por acaso e não é dos mais pontentes e nem turbo usa. Fato é o jetta estar ultrapassado perante ate o hatch que deu origem a ele.

        • leandro

          Ok. E pela carroça no pavimento ruim não vale.

    • oloko

      Esse preço do jetta é com todos os opcionais, o civic é mais bonito que o jetta, mas ele vem bem equipado e claro com dsg + 211 cv ajuda bastante

      • João Cagnoni

        Em termos de beleza, fico com o 408 ou com o Elantra. Não acho o Civic bonito. O Corolla XEi também é mais bonito que o Altis.

        • Edson Fernandes

          Olha… se vc me dissesse C4 Lounge… ok… mas justamente esse atual 408 que perdeu muita coisa e não é bonito com o visual do interior com melhoria mas ainda releitura do 307? não dá não…

          • João Cagnoni

            Isso é particularidade minha… Eu sei que ninguém concorda, mas eu acho o 408 lindo rsrs… Eu acabei de ver um 508 na rua (raro), é muito bonito também. Também gosto do Linea.

            • Edson Fernandes

              Nossa eu acho lindo o 508… quer ver um carro atemporal pra mim? C5. Se ele tivesse pelo menos o cambio AT6 (melhor ainda se fosse o conjunto do THP aqui no Brasil).

              Esse era um carro que eu queria muito até ver quea Citroen não teve peito para trazer a versão V6 dele… Seria um carro que eu iria usar até acabar…rs

              • João Cagnoni

                hahaha… Mas a versão V6 foi importada com o câmbio de 6 marchas (na época, sem ou com pouco acreścimo de impostos). O que mais me impressiona nos C5 que vejo ainda é a suspensão (sei que você já foi muito feliz com um Xantia).

                • Edson Fernandes

                  Eu tive um Xsara…rs

                  Mas tinha o sistema CATT para convergencia das rodas traseiras (na verdade era uma bucha que sofria deformação para melhorar as curvas).

                  Sobre o C5… o V6 na geração anterior… o modelo “vovozão”…rs

                  Eu gostaria desse V6 no modelo mais atual do C5. Aí sim seria perfeito pra mim. Certamente eu hoje seria dono de um.

                  • João Cagnoni

                    Ah sim, o modelo anterior é “exótico”, mas um pouco feio rsrs. O interior é muito bom.

                • Edson Fernandes

                  Como eu não consegui editar, vou escrever novo comentário…rs

                  A suspensão do C5 é animal. Eu já rodei nele e é como no Xantia: Não tem buraco, não tem chão ruim. Ele passa feito tapete em qualquer situação. A forma de transpor valetas e lombadas com esses carros que são interessantes: Ele não tem aquele movimento de pendulo que faz os sistemas de amortecimento comum… ele passa sem muita movimentação da carroceria, isso faz toda a diferença no conforto.

                  E ele é muito estavel. Pena que não dá para ficar rodando na posição “baixo”, pois é o ideal para rodar com ele (e na Europa é o “normal” dele). E a posição muito baixa para ele só serve para estacionar, porque é impossível rodar com ele tão baixo…rs

                  • João Cagnoni

                    Não conheço a nova geração, mas deve seguir na linha do 508 que eu vi. Impressionante é o C6, é muito grande.

              • Davi Millan

                Nossa! o C5 era demais! Já andei em um e o que ele tem de confortável é loucura. Pena a Citroen não ter continuado no mesmo caminho, mantido a qualidade de seus carros. Tudo começou com o AL4 em diante… e digo isso sendo hoje um não-muito-feliz proprietário de um C4L THP :/

                • Mr. Pennybags

                  Acho que eles deixaram essa parte boa pra linha DS. Mas revolucionar na suspensão acho que a Citroen deixou de lado de vez mesmo. Lembro q o C5 foi um dos primeiros carros que vi com central multimidia e achei DUFUTURO demais na época.

                • Edson Fernandes

                  Poxa, não está feliz? Poderia descrever o porque? Hoje ainda, o unico sedan que consideraria uma troca futura do Fluence por ele é o C4…rs

                  C5 pra mim só pecou no conjunto motor 2.0 e AL4. Eu já andei e achei muito ruim nele.

                  • Davi Millan

                    Não sei se ainda posso descrever o problema, mas dependendo do posicionamento da Citröen eu falarei num relato que já está sendo escrito. Mas já adianto que não é nada animador… não o recomendaria hoje, mas pode ser que eu seja um desses “sortudo”.

                    Na troca de seu fluence eu olharia outros também. Cruze, Jetta e Civic Touring (dependendo da faixa de preço pretendida).

                    Hoje eu estou olhando um Golf para trocar e evitar problemas ao maximo e ter um carro de boa dirigibilidade.

                    Sobre o c5 eu gostava do conforto dele, mas o powertrain é fraco mesmo.

                  • Davi Millan

                    Ou melhor. Na troca futura, continue com o seu fluence por mais tempo e guarde mais um dinheirinho para um alemão premium.

                  • Davi Millan

                    Como sei que pretender pegar um C4. Vou te atualizar sobre o meu. O meu está com 13mil km e vou ter que trocar as pastilhas dianteiras e os discos… sim, isso mesmo com 13mil km! Além dos demais problemas que estou tendo com o carro. Só para ter uma noção, estou trocando ele por um Up! TSI (pagar a vista e juntar dinheiro para ter minha 320i daqui alguns meses). Esse relato será dolorido quando lançar!

                    • Edson Fernandes

                      Então, mas entendo que seja ruim, mas não me parece exatamente um problema sério.

                      O seu é o Exclusive?

                      Gostaria mesmo de saber os problemas, pois é um carro que cogito realmente no futuro ter um. E como será meu unico carro, é importante eu ler a respeito.

                    • Davi Millan

                      Primeiramente desculpa demorar tanto pra responder. mas fiquei meio off do mundo virtual… haha

                      vamos lá!

                      Primeiramente não tive problemas com motor (EP6FDTM) nem com o cambio Aisin (AWTF-80SC). Esses dois eram excelentes.

                      O maior problemas foram os problemas serem recorrentes e a quantidade.
                      Os meus problemas foram: trocada as borrachas de vedação da porta duas vezes; os mecanismos dos cintos dianteiros duas vezes, um de cada lado; a cinta do airbag; estalos na carroceria, que era devido a barra do teto da carroceria estar desalinhada e mal colada; os sensores não funcionaram direito, problema nas pinças de freio, que me fez quase bater; problemas no marcador de combustível; vidros que trepidavam e as portas que estavam desalinhadas quando vieram da fábrica e o volante que veio desalinhado da fábrica também.

                      O meu era um C4 Lounge THP Flex S (aquela versão “esportivinha” com mascaras negras. Mas não me julgue, pois paguei o mesmo que em uma Tendance, promoção).

                      Recomendo?
                      Não. O motor e o cambio sim! Mas o resto não! O meu sonho era ter esse powertrain no meu antigo Cerato… há que saudades daquele carro…
                      Conheço outras pessoas que tiveram o C4 recentemente e estão arrependidíssimas. Mas outros que tem a mais tempo estão felizes. Não sei o que houve, mas os mais atuais estão piores. Já não sei sobre outros carros da PSA, como um 308 e 408, mesmo que saiam da mesma fábrica.

                    • Edson Fernandes

                      Obrigado pelo seu relato. Com certeza ajuda muito a balizar os produtos.

    • Há um senão nesse preço do Jetta: ele é o da versão Highline completa, com todos os opcionais. Dá pra comprar ele abaixo dos 110 mil, apesar da falta de alguns itens que são comuns nessa categoria de carro. Já o preço do Civic Touring apresentado é o da versão “básica”, na cor sólida. Dá ainda para colocar uma poucas coisinhas no Honda que alavancam ainda mais o seu preço.

      • Lucas de Lucca

        Quando fui trocar de carro encontrei 2 meses atrás a versão base do highline (que já acho bem equipada) por 96 mil com o desconto para PJ aqui no interior de SP. Só não peguei porque o seguro dele para meu perfil é surreal, beirando os 7 mil reais.

      • Fillipe Youssef Saad

        Fui com um amigo que estava trocando de carro olhar o civic e o jetta no fim de semana passado aqui em Brasília… O civic estava 126mil sem choro e o Jetta 16/17 zero, pacote premium e teto solar, na cor preto mystic(perolizada) ele conseguiu por 108mil. Resultado: foi de jetta.

  • Cleidson

    Até já to acostumado com esses preços altos, mas, o Fluence não se justifica esse preço

    • Esse é o objetivo das montadoras, deixarem o consumidor acostumado com os preços abusivos.

    • Em que o Fluence Privilége deve em conteúdo ao Corolla Altis? O Fluence nesta versão tem faróis de Xenon, teto solar, acabamento em couro legítimo, amplo espaço interno, direção elétrica, volante com regulagem de altura e profundidade, freios ABS com distribuição de força de frenagem (EBD) e auxiliar de emergência (AFU), controles de estabilidade (ESP), tração (TCS) e velocidade, câmera de ré e sensor de estacionamento. Interior agrada com bom acabamento, painel e laterais das portas tem revestimento em material macio. O bonito quadro de instrumentos analógico e digital tem fácil visualização. A central multimídia R-Link, com tela sensível ao toque e por comando de voz, conta com navegação por GPS da TomTom, rádio com CD, MP3, entradas auxiliar e USB e Bluetooth. O ar-condicionado é de duas zonas. Um cartão substitui a chave e a partida é por botão. O sistema de condução econômica ajuda a melhorar o consumo de combustível e avalia a forma de direção. Há, ainda seis airbags – frontais, laterais e de cortina –, e sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis atrás. Para finalizar, é dotado de mecânica japonesa Nissan, com motor 2.0 16V VVT e câmbio CVT X-Tronic II que emula seis velocidades.

      Custa um pouco menos, por ser Renault e ter um pouco menos de potência no motor que o líder Corolla, e claro, deveria custar o mesmo que o Sentra SL, por serem quase o mesmo carro.

      • Mas existem dois problemas fortes vistos pelo mercado, primeiro é a desvalorização do Fluence perante concorrentes mais populares com os clientes (um Fluence 2011 custa 30.000 a 35.000), e o outro é a defasagem do modelo, ele foi levemente atualizado em 2015, mas é praticamente o mesmo visual desde seu lançamento em 2011, são seis anos de mercado, para ser interessante perante a concorrência, deveria custar menos de 100.000. E não vale comparar com o Corolla, que é caríssimo e não entrega muita coisa, melhor é comparar com um Cruze por exemplo, bem moderno, recém lançado, e só custa 6.000 acima do Fluence.

        • João Cagnoni

          Essa questão da desvalorização precisa ser discutida. Quem dá valor ao dinheiro compra um carro 0km? É por isso que o Corolla e Civic continuam caros e tão mal equipados. ps.: Eu iria de Fluence.

        • Ericson Lorenzetti Düsmann

          Melhor comparar Fluence com 408, o dois foram lançados praticamente juntos!

        • Acredito que a comparação válida é com o líder da categoria, afinal, ele denota a preferência do consumidor. Claro que o Fluence é mais antigo, de fato, mas seu visual ainda é moderno na categoria, bem como tem um dos maiores espaços internos da categoria, apesar de tanto tempo, bem como ainda tem um dos melhores acabamentos do segmento. O que pega no modelo é a notória desvalorização.
          O Novo Cruze é um dos mais bonitos na atualidade, assim como o New Elantra e o New Civic, e atualmente, considerando o final de linha do modelo da Renault, eu optaria pelo New Civic EXL ou pelo New Elantra. Não acho o acabamento do Novo Cruze condizente com o preço, apesar da motorização ser seu ponto alto.

          • Edson Fernandes

            Diante do preço do Civic EXL eu ficaria com o Corolla XEi. Ele ficou ligeiramente mais bem equipado e curiosamente o Civic ficou pior em consumo com a adoção do CVT no motor 2.0. Mas confesso que gostaria de dirigir o Civic para ver o tão elogiado rodar dessa geração.

        • Mario Souza

          Estou no segundo fluence, como compro com desconto, vale mais a pena do que os outros, mas concordo com seu argumento, infelizmente pois gosto do carro, o motor para mim é um ponto forte e a central multimídia precisa de uma atualização rapidamente. So para complementar, um dynamique manual em 2011 custava em torno de 60k. Se hoje custa 30k/35k não acho problema, metade do preço em 6 anos para um carro que as pessoas tem preconceito absurdo.

        • Edson Fernandes

          É Eber, nessa há um problema: Mesmo o Cruze topo de linha, ainda é menos completo que o Fluence. Isso que tem pego o Cruze aos poucos. Curiosamente, os “antigos” de mercado, são os mais completos. E tirando a questão de park assist, repare que muitas das melhorias ainda não se reflete a serem dos modernos, carros bem equipados.

      • João Cagnoni

        Eu concordo que o Sentra é bem superior ao Corolla, mas gostaria de apontar algumas falhas no seu comentário: 1- É EBD e não EDB. 2- ABS é obrigatório por lei. 3- Todos os sedans médios tem ABS com EBD, direção elétrica, volante com regulagem de altura, motor VVT (isso é igual o VTEC da Honda pra quem não sabe, só muda o nome), etc. 4- O motor do Fluence é proveniente da Renault (que também equipa o Sentra) e não da Nissan, mas tudo bem, não acredito na superioridade dos japoneses mesmo. 5- O Fluence se eu não me engano não tem couro legítimo. Ta bem difícil encontrar isso nos carros atualmente.

        • 1 – Erro de digitação, já corrigido (obrigado pelo apontamento);
          2 e 3 – Não disse que os outros não tinham, mas sim que o Fluence tem a mesma coisa que o Corolla e outros;
          4 – A família de motores MR é de origem Nissan, e o que equipa o Fluence e o Sentra é o MR20, bloco em alumínio. A plataforma sim, que, tanto para Sentra quanto para Fluence, é vinda da Renault, sendo a mesma do Mégane.
          5 – Fluence Dynamique e Dynamique Plus são dotados de apenas couro sintético, enquanto o Privilége de fato tem aplicações em couro legítimo (ainda que não 100%, ao que se consta), tal qual BMW e MB possuem.

    • Kadu

      Rapaz… tenho um 12/13 é um ótimo carro, mas esse preço hoje não tem condições! Na verdade todos desta lista estão de mais, vejo que vou ficar vários anos com o meu, se for para trocar por outro do mesmo nível de opcionais é complicado!

  • Nicholas United

    Daqui a pouco vao competir com os foguetes da nasa em questão de compra

  • Elfo Safadão.

    Tô ficando dislexo, acabo de ler:
    Honda Corolla GLS…
    kkkkkkkkkkk

    • Davi Millan

      Me fizesse rir nesse bando de comentários!

  • leandro

    Isso so mostra como a Vw é a mais gananciosa de todas com o prejeto ja bastante antigo ai eles acham que recuperam a liderança do mercado fazendo o consumidor de bobo.

  • João Martini

    Se o Jetta 2.0 tivesse a modernidade do Golf até justificaria. Mas ele parou no tempo. Continua sendo um excelente carro, mas cansado.

    • kravmaga

      Parou no tempo para vocês haters mas parou para esperar os outros concorrentes tentarem alcançar e até agora NENHUM outro sedã médio de marca não premium chegou lá…

      • João Martini

        Olha, podem me chamar de tudo nessa vida, mas hater de Jetta é nova rs.
        O Jetta continua sendo o melhor pra quem quer desempenho. Mas em acerto de direção e chassis o Civic já o ultrapassou, em acabamento, em espaço, em porte e em equipamentos. O novo Jetta está chegando em breve, e certamente se nivelará por cima, mas o Jetta atual cansou sim. Ainda que seja, pra mim, o segundo melhor do segmento (e a minha primeira opção de compra caso fosse comprar um sedan médio), é inegável que o Civic o ultrapassou em praticamente todos os quesitos.

        • Igor Rocha

          O Civic só anda menos, no resto é melhor em tudo já, coloquei a minha opinião ali, grande abraço.

        • Pietro_Turbo

          Para um cara que tem a foto de um Jetta na identificação está implícito sua parcialidade.
          Em termos de performance o Jetta é indiscutivelmente superior aos concorrentes. Mas é só.
          É um excelente carro para desfrutar enquanto em garantia, porque fora dela é melhor correr igual o capeta foge da cruz.
          Meu vizinho de garagem teve o Jetta Highline guinchado no Carnaval.
          Câmbio travou em P e não movia do lugar.
          Mandou para a concessionária e passaram o orçamento de R$ 17 mil.
          Na Automatik ficou em R$ 5,5 mil para trocar a bomba de óleo.

          • kravmaga

            Problemas em câmbios podem dar em qualquer carro e em qualquer concessionária os valores serão absurdos porque eles sempre querem trocar a unidade inteira sem necessidade. Para isso já existem várias oficinas especializadas, como vc mesmo citou uma delas, pelo menos no Sudeste, que é onde moro. O mesmo tipo de preconceito com o câmbio existe em relação a motores turbo (inferi pelo seu nickname).

            O carro não tem só desempenho como falam. Não é um muscle car americano que só tem desempenho na reta. Dinamicamente é tão bom quanto Civic e Focus, as referências no segmento, pode ter quase tantos acessórios quanto as versões top dos dois se a pessoa quiser e tem espaço interno, conforto e porta-malas dentre os melhores do segmento. Não é carro de playboy para fazer racha, é um sedã médio com mecânica acima da média, grande parte dela compartilhada com modelos de entrada da Audi.

            Por coincidência andei hoje de carona num novo Civic EXL (o mais top com motor 2.0 aspirado) de um amigo. O carro é bem confortável, silencioso e coisa e tal mas ainda tem menos equipamentos do que o meu Jetta e não gostei do comportamento do CVT nele. Esse amigo tinha um Civic G8 com câmbio AT de 5 marchas que parecia ter desempenho até melhor. Pagou mais de 105 mil reais no carro e acho que não vale tudo isso não, pelo menos mantendo esse câmbio CVT e motor aspirado.

            • Edson Fernandes

              Ao menos com cambio CVT ficou mais beberrão.

              Mesmo que fosse com motor 1.4 TSI , eu optaria pelo Jetta se ele tivesse os itens do seu highline perante alguns. Mas enfim… melhor é falarem do interior sem citar as qualidades.

              PS: Dos sedans médios, Focus e Jetta para mim tem a melhor qualidade de som tbm.

          • Edson Fernandes

            Não … é um Golf na foto dele… (ele tem um)

            • João Martini

              Quem me dera heheh.

              • Edson Fernandes

                Achei que tivesse….rs

                • João Martini

                  Tenho uma preferência pela VW, natural que cada um tenha a sua, porém não sou cego. Tenho um Ka e um 208 rs.

        • Guilherme

          também achei demais o cara chamar de hater um cara com foto de Golf huaushuashuhs
          Mas esse sim é um verdadeiro fanático pela VW. Deve ser tipo o Carlos4carros

      • Guilherme

        o cara tá com uma foto do Golf no perfil e virou hater? ashuashuashuashu
        Aí você pegou pesado!
        Também tenho um Golf GTI e vim de um 1.4. Fiquei entre o Jetta e o GTI, mas quando entrei no Jetta vi um meio termo entre o Voyage e o Golf ( em termos de acabamento ). Algumas partes boas e outras horríveis ( principalmente a porta ).
        Para um carro que quer custar mais de 100 mil são falhas que não podem existir, no meu ponto de vista claro.
        Gosto muito da VW mas não sou doido a ponto de não enxergar as falhas.

        • Lucas de Lucca

          Mas olha a diferença de preço entre o GTI e o Jetta Highline. Entre eles obviamente eu iria de GTI (até por ser hatch, minha preferência), mas não dá para desconsiderar a diferença de 24 mil reais entre eles.
          Mas de fato concordo, as portas são deprimentes, muito plástico. O painel apesar de cansado o design é muito bem acabado com soft touch e sem rebarbas.

    • Igor Rocha

      Vejo o Jetta TSI como uma boa opção pra quem gosta de correr, o carro é bom, tem um motor excelente, um câmbio excelente e consequentemente uma performance melhor que todos os concorrentes na faixa de preço dele, pra quem valoriza só performance, vai achar sempre esse carro o melhor do mundo, é divertido de andar nele, porém sim já é um carro jurássico, andei com essa mecânica do Jetta a 10 anos atrás em um A3 Sportback, considerando o conjunto completo, vejo o Civic no topo, anda menos que o Jetta mas é superior em tecnologia, é um projeto novo e infinitamente mais bonito, provavelmente tem mais itens de conforto e o acabamento é melhor, melhor um Golf GTI nesse caso, Jetta tem cara de carro barato tipo o Cobalt ou semelhantes, tanto que quando lançaram achei que era o novo Bora ou quase um Voyage, acho o custo benefício dele bem ruim pelo conjunto geral, compensa pelo desempenho mas em 90% do tempo ou mais usamos o carro no dia a dia sem precisar correr, então vai de cada um, pra mim não compensa andar em um carro desatualizado com cara de carro barato só porque anda bem, mas o mundo é livre, cada um pensa de uma forma e o peso dos valores são diferentes.

  • Leonel

    Da lista, o pior de todos é o Altis, sem dúvida. O Jetta é o mais caro, mas o powertrain coloca no chinelo qualquer outro da lista, apesar de não oferecer boa eficiência energética. O Civic se junta a lista dos absurdos e ridículos. Enfim, carros totalmente acessíveis lá fora e aqui só para os que tem realmente dinheiro…

    Está difícil mesmo esse país.

    • Jefferson Ferreira

      Só tem motor mesmo, comparado com os outros da lista fica empatado com o corolla em termos de equipamento…

      • Leonel

        Só, não né? 2.0 turboalimentado com mais de 200 cv de potência e 28 kgfm acoplado a um câmbio DSG6. É uma mecânica bem superior ao do Corolla, convenhamos…fora que a suspensão traseira do Jetta é multilink…enfim, para mim, é bem mais carro que um Corolla..

        • Edson Fernandes

          Pera… vamos colocar coisas que o Jetta tem e o Corolla não:
          – Saida de ar para bancos traseiros
          – Veio ter agora ar bizone na versão topo de linha (o Jetta tem desde a comfortline, mas antes era um opcional)
          – Além do conjunto, sempre ofertou controlador de velocidade (que o Corolla foi colocado apenas a partir da XEi)
          – Tem um porta malas de 530 litros
          – Sempre deu opção a uma central real da fabricante (e não uma adaptada que funciona muito bem)
          – Tem estabilidade e conforto para ocupantes

          Enfim… é legal só citar os destaques, mas o pessoal esquece o que ele tbm tem de bom perante os atuais médios.

          • Leonel

            Exatamente @edsonfernandes:disqus . Concordo com você, perante os demais, permanece como boa opção sim.

            • Edson Fernandes

              Eu não entendo porque não citam as qualidades do Jetta. Ele não é despojado qto parece ser. O Comfortline foi uma versão que a VW desceu do salto: Demorou, mas deixou ele em conformidade com os demias em recursos tecnologicos e conforto. Só achoque falta um pouco mais de itens de segurança.

              • Leonel

                Também não faço a menor ideia @edsonfernandes:disqus . Prefiro muito mais o Comfortline 1.4 TSI ah um Civic ou Corolla, por exemplo. Mas parece que o negócio aqui é comprar japonês…não compreendo.

                • Edson Fernandes

                  Olha, a atual geração do Corolla veio mais completa e isso ajudou ele. Mas são opções que as fabricantes possuem. Se a VW colocasse os air bags de cortina e um ou outro item mesmo que opcional ao Jetta cairia muito bem.

                  • Leonel

                    Concordo plenamente. E a versão Trendline é muito seca…de qualquer modo, minha crítica hoje é que a Toyota não investe em tecnologia no Corolla, é o sem sal de sempre (minha opinião). Eu penso que vão pular de aspirado para híbrido no Corolla, não teremos um Corolla turboalimentado.

                    • Edson Fernandes

                      Pode ser possível. Acho até interessante isso. Só acredito que ela se adequasse se visse real necessidade como foi o caso do Civic que quis partir para outra visão sobre o produto.

  • J. Carlos

    Na prática os valores estão errados, fui na Ford e o Focus Titanium Plus está saindo a 89.900 na concessionária, e fui na Hyundai e esse Elantra top está saindo a 99.900, acredito que outros sedan estejam com descontos tb.

    • Duh

      A lista mostra o preço de tabela, aí vc tá falando dos descontos da css ou de promoções da empresa, não pode ser usada de base para comparação.

      • J. Carlos

        Com certeza, mas só levantei a questão que se vc for na concessionária negociar de repente consegue um bom desconto, achei o Elantra Top a 99 mil um bom custo beneficio, o carro vem bem completo.

    • oloko

      Tendo em vista o que esse focus top e o elantra top vendem, se não fosse os descontos não venderia quase nenhum acho

      • J. Carlos

        Se praticam esses preços são excelentes CxB, visto que com 90 mil vc não compra nem um Civic Sport cvt ou um Corola XEi.

  • Ricardo

    Se colocarem motor melhor no Cerato vai para 100 mil também!

    • Davi Millan

      Se tivesse outra versão do Cerato com um powertrain da New Tucson e com mais 4 airbags, ESP/TC e uma central multimídia eu trocaria no outro dia de carro. Foi um carro que tive que me deixou saudades.

  • Fanjos

    Olha esses sensores de estacionamento da Honda…que nojo!
    Sold by Mercado Livre

    • Realmente! Até meu Up tem sensores mais bonitos kkkkk

    • Deve ser assim porque é inquebrável.

  • Luiz Ferreira

    Não quero puxar pra marca, mas eu iria de cruze ltz, acho de todos esses acima, o civic o mais bonito e completo, mas pelo custo x beneficio, pegaria o cruze.

    • João Cagnoni

      Eu também acho uma boa opção desde que introduziram o motor turbo. Antes disso era um carro bem fraco. ps.: Alguém me explica por que todo taxista fala Cruzer?

      • Rodrigo Santos

        Já ouvi Cruizer várias vezes! hahaha

    • Edson Fernandes

      O mais completo? Não… o Civic não é o mais completo. Pode ser que nas suas preferencias ele tenha tudo que vc deseja, mas o mais completo ele não é.

      • Luiz Ferreira

        Edson fernendes, leia novamente meu comentário, vc não entendeu. Eu afirmo q o mais bonito e completo é o CIVIC, mas q pelo custo beneficio eu iria de CRUZE.

        • Edson Fernandes

          Eu li seu comentário e volto a dizer: O Civic não é o médio mais completo da categoria.

          • Luiz Ferreira

            Realmente, não é o mais completo, acho que o focus deve ser…

  • Luiz Ferreira

    Uma duvida, esse focus ainda usa aquele cambio ps?

    • Handlay P.B.

      Sim.

      • Luiz Ferreira

        Lixo esse PS

  • kravmaga

    O Jetta Highline parte de R$ 108.248,00 segundo o configurador do próprio site da Volkswagen. 126 mil deve ser o preço com todos os opcionais possíveis e teto solar.

    E posso dizer que vale o preço sim, porque de mecânica e motorização pelo menos ele está mais parecido com os sedãs alemãs de marcas premium do que dos demais concorrentes do segmento de marcas não premium.

    Qualquer sedã médio com motor 2.0 aspirado e com nível médio de acessórios já passa dos 105 mil reais.

    • Leonel

      Então @disqus_u6DSZZEheT:disqus, eu penso que o problema do Jetta hoje é a plataforma desatualizada, principalmente perante Civic e Cruze. Na minha opinião, falta uma nova geração para ele. Outro “defeito” dele que vejo é o custo de manutenção, cesta de peças (está entre os mais caros) e a eficiência energética (na versão 2.0 TSI/Highline).

      De qualquer modo, entre os Civic Touring e ele, iria de Jetta Highline.

      • Charlis

        Pode explicar melhor plataforma desatualizada, e eficiência energética?

        Plataforma, você diz isso por que ele não utiliza a MQB?
        Se sim, isso é muito mais impactante para a VW do que para nós clientes.
        Pois, mesmo com a plataforma PQ35 ele tem uma dinâmica exemplar com suspensão multlink. e uma estrutura muito leve, pesando menos que muitos carros menores.

        Eficiência energética?? Aqui não tenho menor ideia no que você quis dizer.

        Sobre a cesta de peças, infelizmente é a mais cara mesmo.
        Por exemplo, as pastilhas de freio dianteiro dele custa perto de 700 reais.
        Já a do Civic, perto de 400 reais.
        Ele freia mais que o Civic, mas, cobra por isso.
        De qualquer maneira, a cesta de peças é fácil contornar, tudo do Jetta vende nos USA por 1/3 do preço.
        Essa semana mesmo eu comprei as pastilhas dele por 240 reais, originais na VW dos USA.

        []s

        • Leonel

          Eu elogio a dinâmica dele, mas ainda está atrás do que a VW têm condições de nos oferecer. Eficiência energética me refiro ao consumo, que é bem alto. Não conseguiram fazer este motor (como é o caso do novo 2.0 TSI EA888, usado no Golf GTI) ser tão eficiente (potente e ao mesmo tempo econômico).

          No resto, é o que você mesmo comentou. Eu sou fã do Jetta, mas estes itens afasta muitos potencias compradores.

          P.s: li que a mão de obra dele (leia-se: revisões) também está entre as mais caras da categoria.

          • Charlis

            Não sei qual seu parâmetro de consumo .
            Atualmente tenho uma 320i Active Flex e o Jetta 2.0 TSI (versão de 211 cv).
            Ambos fazem acima dos 16 km/l na estrada, viajando na velocidade limite da pista no cruise.

            A 320i veio no lugar de um Fusion 2.0 Titanium, este não chegava 12 km/l nestas mesmas condições.
            E o Jetta, veio no lugar de um Civic LXS 1.8 manual de 6 marchas, também fazia 16km/l, porém com metade da potência do Jetta.

            Por tanto, nos meus critérios, a eficiência energética do Jetta passa da excelência, pois ele acelera mais que a 320i, e gasta a mesma coisa, sem ter alguns itens de consumo que a 320i tem (ex. modo de condução ECO, e regeneração energética nas frenagens).
            Claro, ele é mais leve, isso ajuda muito.

            Sobre as revisões, elas são tabeladas.
            Um pouco mais caro que as do Civic.
            Parecidas com o Fusion, e abaixo da BMW.

            Segue:
            Jetta – 2014 – 2.0 Highline
            1º Revisão – R$ 385,52
            2º Revisão – R$ 385,52
            3º Revisão – R$ 771,91
            4º Revisão – R$ 511,52
            5º Revisão – R$ 511,52
            6º Revisão – R$ 1.651,72

            O que se perde de lavada aqui, é o atendimento Honda x VW, ai não há comparação.
            E da BMW, apesar de parecer, são poucas que o atendimento é igual da Honda, tem que tomar muito cuidado.

            Abcs.

            • Leonel

              Obrigado pelo feedback @disqus_RKuSg4tqdg:disqus . Como você disse, viagem de cruzeiro, na faixa dos 100 km/h…110 km/l. Aposto que se subir a uns 140 ou mais, vai fazer menos de 10 rs…mas o ponto crucial que eu me referia era ao consumo na cidade. Eu já li que ele fica abaixo dos 8 km/l. Minha colega teve um e falava que era absurdo o consumo em trânsito pesado.

              Hoje falamos de carros fazendo 10 km/l, o próprio Jetta, na versão 1.4. Acredito que o próprio Golf GTI, que é mais forte, é mais econômico devido as melhorias aplicadas no motor. Enfim, entre os médios eu iria também de Jetta, mas só citei os pontos que eu acredito que ele pode melhorar.

              Abraços !

              • Rodrigo Santos

                Acima de 140 nem meu Cruze (1.8 AT) faz mais que 10 por litro de gasolina.

                • Leonel

                  Com todo respeito, o Cruze 1.8 AT nunca foi sinônimo de carro econômico rss…eu acho que o 1.4T é capaz de ficar acima dos 10 km/l na faixa dos 140 ~ 150 hein…adoraria testar he he…

              • Charlis

                Viajando em ritmo forte (acima disso que vc citou) ele fez 10,8km/l.

                Uma pena que aqui não pode postar fotos, tenho tudo arquivado aqui, alias, este ano devo montar um artigo para o carro da semana do Jetta.

                []s

                • Edson Fernandes

                  Mas mesmo andando a 140km/h não é parametro par economia. Se o cara fosse me dizer que o ponto de economia fosse entre 80 e 100km/h e nesse o Jetta peca, é uma coisa. Agora em 140km/h?

                  Agora, até onde eu sei o “consumo alto” é mais pelo fato de não conseguirem segurar o pé do que andar numa boa com o carro. E pensar que nessa velocidade citada (140km/h) o meu carro fica por volta dos 3000rpm e o consumo tbm nessa faixa de 10km/l…rs Mas não dá para cobrar.

              • Edson Fernandes

                Leonel, me conta aí… que carro fica mais economico nessa velocidade? Honda 1.5 turbo? Cruze 1.4 Turbo? Porque pode ter certeza, todos tem esse consumo parecido. A diferença no Jetta são 28,5kgmf para mover um carro de pouco menos de 1400kg.

                Aí vamos ser justos, se vc encontrar carros com essa potencia (211cv) que faça esse bom consumo como o Jetta no perfil dele ,seria uma boa.

      • kravmaga

        Realmente ainda não é a MQB, mas eu gostaria que vocês me dissessem quais seriam as vantagens se fosse MQB para o comprador (para a VW será a economia de custos pela escala) e se deixariam de comprar só por isso.

        Quando a próxima geração do Jetta vier com MQB e motores 1.5 T e 2.0 T com mais potência ainda, aí eu terei razão para trocar de carro. Hoje eu não vejo nenhuma.

    • Sim, mas a lista mostra os preços com todos os opcionais possíveis de todos os modelos, então a lista não é injusta com o Jetta.

      • kravmaga

        Entendo, mas deixem isso claro no texto do artigo então.

  • tiago

    Esse cerato de 79.990 é bem equipado?
    já dirigi um 1.6 4 marchas e achei o desempenho aceitável.

  • durango

    Variam de 2 a 3 pop’s com kit dignidade.
    Tá dentro, fazer o que? Não compre!

  • Convenhamos que o nome dessa matéria é bem controversa né (click-bait total) ? Seria mais correto algo como: “Os sedãs médios mais caros do Brasil”.
    Porque, por exemplo, Corolla Altis de 118k tem motor aspirado, enquanto o Jetta TSI 2.0, por 8 mil reais a mais, tem motor turbo de 211 cavalos, câmbio DSG, entre outras coisas.
    Assim sendo, dá impressão que o Jetta Highline é o carro com preço mais ABSURDO do Brasil, enquanto na verdade ele vale muito mais que outros da mesma categoria dele, mas que entregam bem menos conteúdo, quase pelo mesmo preço.

    • Handlay P.B.

      Não acho que o título está errado, todos esses carros citados na matéria são caros e superfaturados mesmo…

  • Felipe Casadei

    Noticias Automotivas, aprenda a usar de forma correta a palavra “cara”, pois um carro de 80 mil pode ser mais barato que um de 60 mil, tudo depende do que ele traz de recursos em relação a seu preço.

    • Fanjos

      No HuEzil caro é uma definição padrão kkkkkkkkkkkkkk

  • Aristeu Junior

    enquanto isso nos EUA um Civic top é menos de 30mil
    :/

    • sigma7777777

      dólares…. kkk

      • Handlay P.B.

        Os americanos também ganham em dólares, logo fica bem + fácil de comprar um carro nos EUA.

    • O Jetta 2.0 Turbo também, custa 27 mil dólares apenas.

  • Se olharmos mercados como Venezuela e Cuba, nosso mercado não está tão longe, já já chegaremos num ponto que quem compra carro é so a elite. No caso destes sedans ae, já chegamos nesse ponto!

    • Mario Souza

      Bom, tem colunista da Folha dizendo que o aumento da gasolina foi pouco, que deveria ser ainda maior, pois existem muitos veículos nas ruas causando engarrafamento. Entendo que ele disse que tem muito pobre com carro velho atrapalhando o trânsito para ele poder transitar com mais liberdade!

      • Não é o Reinaldo Azevedo ne?

        • Mario Souza

          “Brasil precisa aumentar ainda mais impostos sobre gasolina” – Leão Serva

          • A Folha fazendo lavagem cerebral na cabeça dos incautos leitores. 90% dos colunistas desse jornal são péssimos ou podres, alguns esquerdistas de carteirinha. Perderam toda a credibilidade.

  • Bruno Costa

    Se parar pra pensar, o Cruze LTZ II até que está mais barato que os concorrentes diretos, tem mais equipamentos e tem um Powertrain bem bacana. A Chevy realmente está implacável querendo liderar em tudo.

  • ####Carlao GTS

    Jetta e C4 : já podem aumentar ….

  • zeh

    …talves isso serva de parametro pra mostrar na caixa de abelha que vive esse país…em todos setores…politica em tudo…

  • Carlos Sá

    Eu andei com o Cerato, o motor 1.6 até desenvolve bem, anda rasurável na cidade, o que pega são as retomadas.
    Se adotasse o antigo 1.8 do Elantra melhoraria (USA e Canadá usa o 2.0 do Elantra). Mas a Kia podia adotar logo o 1.6t que está vindo no New Tucson.
    De equipamentos fica devendo algumas coisas: todos os vidros automáticos e com abertura/fechamento na chave; push-start button; cinto de 3 pontos para o passageiro central; retrovisor interno eletro-crômico; TCS/ESC.
    Se melhorassem isso e ficasse nos 80-90 mil. Além de um pós-vendas bom. Voltaria a ser uma grande opção como foi em 2007 (acho).

  • GABRIELCSFLORIPA

    Para quem diz que o Civic Touring é caro, o Jetta TSi prova que existe algo pior.
    Mesmo com todos os opcionais o Jetta não é tão completo quanto o Civic, mas nessa configuração o Jetta custa mais que o Civic
    E o Civic 1.5T com quase 40 cv e 6 kgfm a menos, consegue ter desempenho “similar” e consumo bem melhor.
    Além de um design anos luz a frente do Jetta, tem melhor pós-venda, menor desvalorização, manutenção mais em conta, seguro bem mais em conta, etc…

    • Mr. Pennybags

      Duro é aguentar o CVT…

      • GABRIELCSFLORIPA

        Duro é bancar a manutenção do DSG

        • Mr. Pennybags

          Até que a garantia nos separe!kkkk

    • Lucas de Lucca

      Bebeu o quê? O Jetta com pacote premium é tão completo quanto o Civic Touring e custa 5 mil reais a menos, se por o teto fica o mesmo preço.
      Desempenho similar? hahahahahahaha
      Ou você nunca andou em nenhum dos dois, ou só quer desmerecer o Jetta mesmo.

      • GABRIELCSFLORIPA

        Vc não leu a matéria antes de comentar? Os valores de ambos os carros foram citados e o Jetta como mostra a matéria é mais caro.
        Quando ao desempenho SIMILAR, contra números não há argumentos:

        Revista Auto Esporte

        Civic

        Aceleração
        0-100 km/h: 7,5 s
        0-400 m: 15,5 s

        Retomada
        40-80 km/h 3,1 s
        60-100 km/h 3,9 s
        80-120 km/h 4,7 s

        Frenagem
        100-0 km/h 38,3 m
        80-0 km/h 24,3 m
        60-0 km/h 13,5 m

        Jetta

        Aceleração
        0-100 km/h 7,5 s
        0-400 metros 15,3 s

        Retomada
        40-80 km/h 3,0 s
        60-100 km/h 3,8 s
        80-120 km/h 4,5 s

        Frenagem
        100 km/h 39,3 m
        80 km/h 26,8 m
        60 km/h 15,9 m

        Site CarPlace (Motor1)

        Civic
        0 a 100 em 7,6
        40 a 100 em 5,5
        80 a 120 em 5,1

        Jetta
        0 a 100 em 7,0
        40 a 100 em 4,9
        80 a 120 em 4,5

        Canal TSI///MT

        Civic (com apenas 450km rodados)

        0 a 100 km/h em 7,26
        0 a 400 metros em 15,28

        Jetta

        0 a 100 km/h em 7,25
        0 a 400 metros em 15,14

        • Lucas de Lucca

          Já andou nos 2?

          • GABRIELCSFLORIPA

            Claro q sim. A “sensação” de potencia no Jetta é maior, mas os números mostram que a diferença não é tão grande.
            Vale lembrar que desempenho não é o único item a se considerar.
            Design, atendimento pós-venda, desvalorização, custo de manutenção, custo do seguro, etc.. também devem ser considerados quando comparamos os carros.

            • Lucas de Lucca

              Concordo que desempenho não é item único a se considerar, a não ser que você procura diversão ao volante mesmo, aí nesse caso é o desempenho que vai definir sua compra. Acredito que a maioria das pessoas que compram o Jetta buscam isso. Design é muito subjetivo, pro meu gosto o Civic é meio exagerado, então nesse ponto não escolheria ele, prefiro a discrição do Jetta. Na violência que vivemos hoje é um carro de 120 mil mas o manolo olha e pensa que é um Voyage, acho até bom isso. A desvalorização do Jetta não é tão alta. Questão de atendimento é relativo, quase sempre o da Honda é melhor, mas há exceções. Custo de manutenção idem, quem compra 0km e fica com o veículo por 2 anos ou 60 mil km é indiferente isso. Se não me engano a VW acabou com as revisões semestrais a passou para 12 meses ou 10 mil km. Fora que você não precisa fazer tudo que está no plano de manutenção para manter garantia, fazendo a troca de óleos, filtros e fluídos é o suficiente.
              Agora, pelo menos para mim, um ponto crítico no Jetta é o seguro. É absurdo. Eu deixei de comprar um Highline básico 2 meses atrás por isso, pro meu perfil (solteiro, 25 anos, moro interior de SP) fica na casa dos 7 mil. É surreal isso. O Civic nem cogitei a compra pois não tinha orçamento para o Touring e os 2.0 CVT que andei achei broxante, queria um turbo.

  • Danilo Fernandes

    Tem que ser muito MALUCO pra comprar um sedã médio desses 0km. Um fusion Ecoboost 2015 custa cerca de 85k e tem mais motor e equipamentos do que qualquer um desses aí. É pagar caro demais só por ser 0km.

    • Lucas de Lucca

      Se não houver o “maluco” que compra zero km não há o “esperto” que compra o usado.
      Fora que manter um Corolla, Cruze, Civic zero km é mais fácil que manter um Fusion, mesmo usado. A cesta de peças, seguro é tudo mais caro no degrau acima e muita gente esquece disso na hora da compra do usado.

      • Danilo Fernandes

        Aí é que tá. A diferença não é tão grande assim, principalmente no seguro. E o que a maioria das pessoas não leva em consideração é que a diferença de custo na manutenção é muito pequena até os 60, 70 mil kms. O cara compra o carro zero alegando não querer ter gastos com manutenção, mas já troca de carro antes do mesmo sequer pedir alguma manutenção. Se não for pra rodar BASTANTE com o carro, aí é que não faz sentido mesmo pagar o que pedem nos 0km.

      • Hoje são malucos, mas ha uns 5 anos estes carros custavam quase metade.entao fazia sentido. E o que vc economiza vc pode usar pra manter o seu Fusion tranquilo.

  • Handlay P.B.

    Mesmo o Corolla (o carro + manjado do planeta) estar com preço estratosférico e podendo subir + ainda, os brasileiros compram (já deve ser cultural, sedan médio tem que ser Corolla) e continuam sendo explorados. Se depender de mim esses carros superfaturados encalham e apodrecem nas concessionárias…

  • Igor

    Não conheço o Cerato especificamente mas acredito que sofra vários preconceitos. A marca Kia. Os poucos que conhecem sabe que ela importa os carros. Por isso, as peças são importadas também. Criam o medo delas serem caras, difíceis de achar, pouca disponibilidade. A marca também sofre com preconceito de custo de manutenção. De novo importado, só faz manutenção na concessionária da marca para manter a garantia, com peças e mão de obra caras. Tudo joga contra a marca e seus modelos, não só o Cerato. Resta então apelar para o preço de venda para atrair compradores.

    • Mário Dourado

      O Cerato não é AT4, desde a mudança de geração ele usa o AT6

      • Edson Fernandes

        Ele tem AT6 antes mesmo de sofrer reestilização.

        • Mário Dourado

          Valeu pelo complemento, não sabia

          • Edson Fernandes

            Tranquilo, estamos para aprender ;)

            Ele recebeu se eu não me engano entre 2013 e 2014. Melhorou o consumo, mas ainda assim o motor 1.6 da Hyundai/Kia não é um dos motores mais economicos mesmo no HB20.

    • Edson Fernandes

      O problema da KIA está em um plano de revisão em que cada concessionaria poe o teu, a manutenção é salgada, o preço de seguro é ruim e por fim a revenda não está das melhores. Tudo isso faz o Cerato não ter receptividade.

      Mas eu não trocaria meu fluence por um cerato tbm.

      • Mr. Pennybags

        O fluence é aquela coisa: não é o melhor em nada, mas é bom em tudo. É tipo poupança, vc sabe q não é grande coisa, mas melhor que deixar o dinheiro embaixo do colchão.

        • Edson Fernandes

          Mas eu já penso que o Fluence tem outro trunfo: Ser um carro bom para aquele que usa.

          Claro que só assim vai saber… rodando…rs

          Mas digo que é um carro que quem é desavisado se impressiona ao rodar pela primeira vez. Dizem que o motor dele é ruim… dizem que a transmissão também é. Aí o fulano roda nele e começa a comentar da força em baixo giro, comenta do silencio a bordo, do rodar que demonstra robustez e por fim, elogia.

          Até hoje, todos que não conheciam o modelo ao andar com ele se impressionam. Me lembro como se fosse ontem, um dono de Jetta ao andar comigo e ficar impressionado de como ele vai bem.

          E o mais curioso: Onde eu rodo 4 dias com um tanque, ele roda 3 no Jetta. Aí vemos que não é bem por aí que o carro é beberrão e tal. Mas algo que eu comentei de me adaptar ao carro e queimei minha lingua: O CVT é para mim como vc se adapta a um cambio dualogic: Você precisa aprender a usa-lo e não o inverso.

          Caso queira fazer o inverso, irá pagar a conta em consumo desnecessário de combustivel para fazer o mesmo que utiliza-lo corretamente.

          E pra mim eu acho é até engraçado quem não conhece e “prova”, pois a pessoa muda de opinião na hora sobre o produto. É elogio do ar condicionado, da direção leve (eletrica né?), do rodar, do silencio e por aí vai. Sou suspeito para falar, mas tbm sei dos defeitos do carro.

          Listo alguns:
          – Não foi um carro que me vestiu ao dirigir. Demorei meses para encontrar uma posição que me agrada. Nisso eu acho imbativel o Jetta dos médios que dirigi. Preciso ainda conhecer os atuais Corolla, Civic e C4 Lounge.
          – Parece um lego: Tudo é desmontavel. Dificilmente a parte de acabamento tem parafusos. Exceto as portas o resto é retiravel com as mãos (obviamente tomando cuidado). Isso pode dar margem a muitos barulhos internos
          – Apesar de silencioso, chama atenção como existe uma certa vibração ao se manter parado com o carro parado em “D”: O carro tem uma vibração de marcha lenta que me impressiona, já que tive outro automatico que mesmo parado, a resposta do carro era bem uniforme, sem tremidas ou algo do tipo.

          Mas de longe, os pontos positivos são bem superiores aos negativos. Facil de manter, facil de encontrar peças e ao contrário da grande maioria, não é caro de manter. Mas tem que ficar atento: Se deixar esse carro quebrado para quebrar mais coisas, vai ter prejuizo no final.

    • Bruno Marques

      Cerato tem at6 desde 2010.

  • Igor

    Tá certo que mais de 100 num Civic ou Corolla é um absurdo mas cadê a coragem de pagar 80 mim num Kia Cerato? Muita gente pensa na hora da revenda. Num Honda ou Toyota se perde entre 10% e 20% no primeiro ano mas vende. Será se tirarmos 30% de um Kia em ano ele vende também? Esse é o risco que muitos não querem passar, por melhor que o carro seja.

  • TSI

    Jetta Highline é o melhor, mais rápido e obviamente mais caro.

    • Evandro

      Já tive Jetta TSI e paguei 82k em 2012 zero, carro mto bom, mas o visual é muito, mas mto ultrapassado, já se foram 6 longos anos sem uma mudança significativa….

      • TSI

        Ótimo, o que importa no carro é o visual certo? Powertrain e qualidade do produto não? Jetta é o melhor, fato. Gosto muito do visual do Focus Fastback, mas não trocaria nada pelo conjunto e qualidade superior do Jetta.

        • Evandro

          Não sei, mas pra mim é um conjunto, não compraria um carro por ter somente a melhor mecânica, qdo comprei ele era bonito, hoje acho defasado demais, ainda mais depois do facelift que ele ficou com a frente do passat, não sei, mas pra eu ter um Jetta novamente, apesar de ter gostado do motor, teria que mudar muito, tanto é que depois do Jetta, tive que dar uns passos pra trás, pois tive que investir dinheiro em um negócio meu, parti para um sandero, depois para um Focus Fastback, e pra mim, era maravilhoso, em todos os fatores, nunca tive um problema sequer com ele, depois, que as coisas melhoraram, eu resolvi pegar novamente um carro empolgante de andar (não que o Focus não seja interessante com seus 178cv aspirado), mas queria mais, nem pensei em ir ver um Jetta ou Golf, parti pra um V40 RD, que pra mim, mesmo com um visual praticamente idêntico com o de 2013 continua bonito, e que tem uma mecânica mais forte digamos que o Jetta….

  • ####Carlao GTS

    Esse CIVIC , COMPLETÃO ;VALE OS CINQUENTA MIL REAIS.

  • Mario Souza

    Apesar de ser um modelo sem apelo visual de motorização um tanto quanto “atrasada” o Sentra tem mais equipamentos que um Altis e custa 14k a menos. Deve ser o pior custo beneficio de todo segmento no brasil. Todos os outros apesar de caros tem ao menos equipamentos, motor e outros para tentar minimizar o preço absurdo!

  • Wolfpack

    Por favor, isso ai é sério?

  • Dick Buck

    Tudo começou com o Corolla Altis ultrapassando a barreira dos R$100.000… Agora praticamente todos estão nessa faixa de preço.

  • afonso200

    sentra ja foi referencia em custo beneficio

  • Bruno Marques

    Tive um cerato ano 2010 fiquei com ele 3 anos , excelente carro , econômico e seu motor 1.6 dava conta do recado , acabei não trocando por outro por conta de alguns motivos , ausência de ESP, 2 air bags , e falta de revisão tabelada. No mais fiquei com ele 4 anos e fiz apenas as revisões indicadas no Manual. Estou a 4 anos com um 408 e posso dizer o mesmo excelente carro , paguei na época em que comprei 70k lembro que era examente 35k menos que um Jetta tsi com teto + xenon.

  • Raul Pereira

    Que a Honda enfia a faca e torce com o Civic TOuring, isso eu sabia, mas não sabia que o Jetta e o Corolla tinham chegado nesse preço!
    Francamente, nessa faixa, melhor pegar um Subaru WRX :)
    Hoje está mais caro, mas meu amigo comprou um zero por 120 mangos. Acho que você ainda deve conseguir uma negociação legal.
    Falando em Subaru, não sei porque não emplacou aquela versão de 60k que tinha por aqui uns tempos atrás, alguém sabe? Era um excelente negócio, acho eu

    • Evandro

      Nada, o duro é ver um 408, C4 e Fluence acima de 100k…rsss

  • Marco Santana

    vale lembrar que o cruze é o LTZ com o pacote plus

  • Vinícius

    O maior problema é que a renda geral da população não acompanhou o aumento. Não é só carro que está com preços exorbitantes, mas acho que é um dos bens de consumo que estão mais caros. A falta de políticas para transporte público de qualidade gera esta aberração, claro, existem vários outros fatores…

  • Rodrigo

    Nossa! O Voyajão é o mais caro?!?! É o mais sem graça!
    Não é à toa que não tem muito mercado.
    Mas avaliando bem, TODOS ali estão muito caros.

  • Ciclo Imóveis

    Bom dia. Após ler vários comentários sobre os preços dos citados veículos, notei que há uma pequena confusão. O Kia Cerato, por exemplo. 80 mil reais equivalem a 25.560 dólares, câmbio oficial de hoje. Em 2010 esse carro custava 26 mil dólares. Mas o dólar valia 2 reais. Afirmo porque conheço pessoas que compraram na época e pagaram exatos 52 mil reais na versão intermediária do Cerato manual. Preços RJ, início de 2010. Não houve tanto aumento, houve foi desvalorização da moeda brasileira.

  • ####Carlao GTS

    Olha o lenço! carro usado ! aproveite ! q vai piorar!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend