Etc

Pago impostos, logo sou dono da rua

Hoje é tão fácil adquirir um veiculo…. é CDC, leasing, e se não pode comprar por que não alugar? O mercado é vasto, tem para aquela pessoa que com muito esforço comprou seu primeiro automóvel, tem para aqueles que já perderam a conta de quantos carros tiveram, as que contam com muito orgulho – “já tive uns quatro Chevrolets, uns seis Fords…” – mas uma coisa é unânime e pode-se dizer em alto e bom tom: O carro é meu!

Enfim, do Fiat 147 ao Bugatti Veyron, é sempre o mesmo. Como uma pessoa se transforma atrás de um volante! Idade, sexo e condição social a parte, é incrível como o ser humano cresce e aparece no transito. É uma fechada, um palavrão, uma agressão aqui outra lá. E certos diagnósticos se tornam crônicos, como exemplo a cegueira: não se vê o pedestre, a faixa e muitas vezes nem o semáforo. A surdez e falta de modos também fazem parte da lista.

Então, qual é o problema? Estresse do dia ou será a cor mal escolhida? Pesquisas indicam que a cor mostra e influencia na personalidade do condutor. Será as Auto-Escolas, o papai com a mamãe? A impressão que tenho é que quando o cidadão vai para traz do volante, ele se sente num divã em plena sessão de regressão. Mais do que isso, ele acaba vivenciando uma verdade mentirosa – “pago impostos, logo sou dono da rua”, – e é por isso e outras coisas mais que filhos não voltam pra casa, pais vão para prisão… senhoras ficam inválidas, sem contar nosso moral, e o que deveria ser nosso orgulho e felicidade, acaba se transformando em uma arma mortal totalmente descontrolada.

Independente do motor, do banco de couro ou do ano de fabricação, depois da roda talvez tenha vindo a carroça, a bicicleta para então o automóvel, uma coisa é certa: nunca usamos tão mal uma maquina que foi criada para ser controlada mas que para muitos acabam sendo controlados.

E em hipótese alguma podemos dizer que não conhecemos de automóvel, pois nunca foi tão fácil apreciar, acompanhar, entender e amar essa maquina maravilhosa, seja por revista, ou sites especializados como este que nos permite acesso a conteúdo sério e verdade – como a chance de sermos cidadãos!

Texto de Beto Cruz





  • Luan

    Muito boa matéria, parabéns… espero que todos os "espertinhos" leiam este texto.

  • Cuidado. O dono da rua tem que pagar IPTU também…

  • Eduardo M

    Pago impostos, Quero uma boa Rua para trafegar…… Sem buracos…. Ou q façam transporte de massa descentes…. O mais esperto é o Governo….Alugo a rua cheia de buracos para os espertões trafegarem….. è triste as manutenções q gasto com suspensão a cada ano……. Tudo bem q muitos são agressivos ao volante… mais, se o governo investir em um bom sistema de transporte de massa muitos desses caras vão ir ao trabalho com esse transporte….

    • Carlos

      concordo plenamente !, o transporte de massa é ineficiente e escasso !

  • xR2

    Mto bom o texto! Otima publicação.
    Eu acho que os motoboys são especificamente SURDOS, motoqueiros em geral. Fazem um barrulho absurdo o tempo inteiro, não é possivel que alguem consiga viver de bem com a vida sentado sobre um troço tão barrulhento…
    Minha impressão é que as auto escolas são uma simples fachada, pagou faz o teste, passou ta passado. Não adianta reclamar da fiscalização pedindo educação, pq essa educação ja foi dada na auto escola, entao o que precisa mesmo é de fiscalização sim!

  • Marcelo

    Realmente parabéns pela matéria !

    Mas isso é mais coisa de brasileiro… Pior é que é vergonhoso demais ! É nego querendo aparecer com carro 1.0 e moto 125cc !!!

    Mas eu tenho um "probleminha" deste tipo !!!!
    Respeito os demais motoristas (Embora se mexerem comigo….) e sempre respeito todas as leis de transito, mais até q a maioria… Menos umazinha…

    Já varei os 200 km/h (painel) dezenas e dezenas de vezes, sempre em pista dupla em horário sem transito… Realmente eu gosto da velocidade… Não é pra "superar" os demais motoristas ou aparecer !

    Fiz muito isto, com meus Verona AP 1.8… Vectra 2.2… Classic 1.6… E o Prisma 1.4… Outros q tive não chegaram nos 200 !

    Com o Vectra cheguei aos 215 km/h (painel) !
    Mas o melhor foi o Prisma… Além da surpresa de ser apenas 1.4… Era capaz de andar assim… Sem gastar muito !!! Já esses outros mencionados… Virge !!! hehe !

    • E… o que tem a ver suas brincadeiras com o assunto do tópico?

    • Caio

      Troféu joinha pro camarada aqui.

      • Hian

        Troféu melancia

    • Rafael Rocha

      O cara se vc fala que não faz tal atitude para aparecer então me responda uma coisa…… Porque vc esta contado isso aqui então? Me desculpa eu lhe falar mas vc esta é querendo aparecer sim. Não vejo vantagem nenhuma em andar a 200 km/h.

  • Fabio D

    Olha só… isso tem mais haver com falta de educação que com o fato de ter carro ou não. Que realmente tem gente que vira macho atrás de um volante, isso é verdade… Mas essas mesmas pessoas fatalmente terão o mesmo comportamento fora do carro, mesmo que manifestado de maneira diferente de uma fechada, uma buzinada… É o cara que maltrata o garçon do restaurante por nada, que pergunta se o outro sabe com quem está falando… e por aí vai. Isso é cultural do povo brasileiro. Não pode ter nada que quer pisar nos outros. Eu não sei o que se passa na cabeça de certas pessoas ao agir assim. Quer exemplo que prepotência 'desce do carro'? O sujeito (que não citarei o nome por motivos óbvios) que riu dos garis num canal te tv, quando estes desejaram feliz ano novo ao povo brasileiro. Apesar de ter se desculpado pelo fato, demonstra claramente a sensação de um falso poder sobre os demais.

  • Pior que a ausência do poder público como educador, e não como repressor, é a forma como a sociedade trata os transportes… Vivemos praticamente no autódromo de Interlagos!

  • Alex Hernandez

    Não se pode dizer que é o dono da rua se não pagam nem mesmo o IPVA, são desprovidos de educação.

  • Prodrigues

    Cada texto… sem nexo, conteúdo e de qualidade literária sofrivel….

  • Fernando Coelho

    Este texto me lembra o clássico desenho da Disney, do Senhor Andante e do Senhor Volante, que era protagonizado pelo Pateta. Neste desenho a gente pode ver que o problema não vem de hoje e não acontece somente nas nossas ruas e estradas. Vale a pena dar uma conferida.

  • Legal o texto, realmente as pessoas tendem a ser mais agressivas no trânsito do que no cotidiano. Parece que elas se sentem protegidas pelo carro, como se estivessem maltratando as outras crianças enquanto o irmão mais velho está do lado. É mais fácil assim.

    De toda forma, a rua não é de ninguém. A maior ignorância (no sentido de falta de conhecimento) é achar que por pagar IPVA a rua é do automóvel. O imposto não tem nada que ver com as ruas, IPVA vai até pra seguridade social e saúde.

    É triste ver a realidade dos pedestres… é lamentável o que uma pessoa que tem condições de ter um veículo não respeitar sequer a faixa de pedestre, tudo isso por "pressa". Oras, o pedestre está andando a pé, demorando mais no trajeto, tem que andar mais cedo e embaixo de sol e você ainda quer ter preferência sobre ele? Isso é o cúmulo do absurdo.

    Em minha sincera opinião, falta responsabilidade do motorista, e responsabilidade necessidate de RESPONSABILIZAÇÃO. De nada adianta o cara deitar e rolar se o Poder Público de nada faz para coibir suas atitudes… garanto que ninguém avançaria para frente de um pedestre se tivesse uma câmera filmando e logo fosse-lhe aplicada uma multa por isso.

  • Ing

    Se respeitassemos as leis de trânsito, já seria um grande avanço, tais como:
    -sinal amarelo é atanção e não "acelere";
    -faixa da esquerda é para ultrapassar e não para "passear", deixe a esquerda livre, dê passagem;
    -ultrapassar somente pela esquerda;
    -cruzamento não deve ser fechado e não devemos mudar de faixa quando nos aproximamos;
    -estacionar somente onde é permitido;
    -caminhões devem manter-se à direita.
    -pedestres devem atravessar na faixa;
    -motocicletas não devem andar entre as faixas, no corredor.
    Mas essas e outras já "caíram em desuso".

    Se todos as respeitassem, o trânsito certamente seria melhor em todos os sentidos, como segurança, tempo de viagem, estresse entre outros.

    Mas, o "EGOÍSMO" impera quando existe uma barreira física que nos protege do exterior. Os vidros, cada vez mais escuros provam isso.

  • Guilherme D.

    E os caminhoneiros que agora pensam que estão andando de carro e ficam na faixa da esquerda pedindo passagem a mais de 120km/h nas rodovias?

    O que falta é educação! Não só no trânsito, mas em diversos lugares de uso público….

  • pedro

    "Mas, o "EGOÍSMO" impera quando existe uma barreira física que nos protege do exterior. Os vidros, cada vez mais escuros provam isso. "
    [2]

    Brasileiro tem muito de querer ser mais do que outro, aquele negocio de escravidão, eu senhor tudo posso os outros são meus escravos e limpo o pé neles!
    Isso nada adianta, pois na hora que vc morre, vc é igual a aquele que vc tanto odiava. Já vi pessoas que ao se aposentarem morreram rapidamente, pois nas empresas eram "os tais" abusavam de seu poder de hierarquia, e quando perderam isso e viraram reles normais, não aguentaram. O mesmo vale para esses guerreiros da estrada, bastou sair do carro ou não ter como abusar e fugir ele vira um corderinho.

  • Paulo Ricardo

    eu não consigo enchergar os semáforos, só dirijo olhando pra frente, mas com tanta atenção na rua que se não tiver carro na minha frente eu esqueço de olhar o sinal pra ver se tá verde ou vermelho rs. e as multas chegam…

    • Botelho

      nossa tu é mané pra caramba!!! Coomo que tu tirou a habilitação??? Tipo, tu tem que tá ligado em todos os lados!!! Deixa o carro em casa e vai de buzão! Mané!

  • Pinhao

    BOAAAAAAAAAAAAA!!!

  • Eduardo

    O cara me fala que "um dia posso me tornar novamente um pedestre"!!! Mas quando ele sai do carro o que ele é? Esse é o problema. O braileiro é sem educação, ignorante e finge saber e falar de coisas que nunca leu e desconhece por totalmente. Por exemplo, quando bate o carro todo mundo entende de trânsito, é impressionante. Aí você pergunta para o pseudo motorista, qual é a diferença entre parar e estacionar e ninguém sabe responder. Se brasileiro não sabe nem a diferença entre parar e estacionar o que podemos esperar? Fala que o agente de trânsito só sabe multar e se esquece de que infrator só sabe cometer infração. É difícil viver nessa tribo chamada Brasil. É muito animal solto nas ruas. No dia em que houver cidadãos neste Brasil, por favor me avisem qual é a cidade para eu mudar para lá…

  • tiago

    sugestão, para trás do volante, não para traz do verbo trazer

  • Rodolfo

    Fernando Coelho , disse oq eu lembrei na hora.. o desenho do PATETA! Ah se as crianças captassem a mensagem daquele desenho e assimilassem essa idéia… Mas depois jogam GTA e acaba com a idéia do Pateta! hahahaha.. E como qualquer fábula, a moral da história nunca é "aprendida".

  • Daniel Morais

    Concordo plenamente com o Fabio D.
    Os sujeitos que se acham donos da rua atrás de um volante agem da mesma forma na vida real. Vou mais além: quer conhecer a personalidade de uma pessoa? observe como ela dirige. Os que tentam levar vantagem no trânsito são os mesmos espertinhos da vida real. Aquele sujeito que fura uma fila no banco ou na padaria é o mesmo que trafega pelo acostamento a direita pra levar vantagem lá na frente e fugir da fila de carros. Essas pessoas geralmente são torcedoras do São Paulo, elas querem vencer a qualquer custo e muitas vezes não possuem um fator primordial para a existência de qualquer ser humano: a vergonha na cara. Não tenho nada contra o São Paulo mas temos que admitir que hoje grande parte de seus torcedores são pessoas medíocres.

  • Europeu

    O problema (e eu falo por mim porque não fui exceção é regra) é que normalmente o condutor esquece-se que também é um pedestre, e no seu intimo considera-se o melhor condutor de todos, nada como um ligeirissimo acidente em que é o culpado para o fazer regressar á terra no momento em que se senta dentro que um automóvel para conduzir.



Send this to friend