Great Wall deve começar com Haval H2 e H4

A Great Wall Motors está vindo determinada para o mercado brasileiro após duas tentativas fracassadas. Agora, com aporte robusto e uma fábrica moderna, a marca chinesa quer emplacar bem por aqui, mas seguirá uma velha receita.


Embora se saiba de dois produtos em destaque, como a picape média Poer e o SUV H6, ambos com a marca Haval, eles não deverão ser os primeiros produtos feitos pela GWM no Brasil, segundo o site Auto Indústria.

Citando fontes da marca, o site diz que o plano de vendas da Great Wall já está definido e iniciará com a importação da picape Poer, que pode chegar no início de 2022.

Contudo, a produção nacional será iniciada com dois produtos que estavam fora do radar da imprensa nacional, os modelos Haval H2 e H4. Buscando fazer volume por aqui, a ideia é seguir os passos da Caoa Chery com seus Tiggo 2 e 3x.

Por isso, os modelos H2 e H4 (foto abaixo) da Haval serão os primeiros a serem nacionalizados, segundo as fontes. Mas, quais são esses modelos? Ambos não são novos dentro do portfólio da Great Wall, com o H2 surgindo em 2014, originalmente.

Este tem 4,365 m de comprimento, 1,814 m de largura, 1,710 m de altura e 2,560 m de entre-eixos. Com porte de Duster, mas tendo entre-eixos de Nivus, o Haval H2 seria um rival para Nissan Kicks e Chevrolet Tracker, por exemplo.

Para um segmento acima, o Haval H4 se apresenta como um player para peitar o Compass, apesar de existir o Jolion, seu sucessor natural. Nascido em 2017, o modelo tem 4,410 m de comprimento, 1,845 m de largura, 1,695 m de altura e 2,660 m de entre-eixos, maior que o do Jeep.

A Great Wall indica o motor 1.5 Turbo de 149 cavalos e 21,4 kgfm como opção única do H2 (foto acima), enquanto o H4 aparece como um 1.5 Turbo de 168 cavalos e 29 kgfm.

O primeiro tem câmbio automático de seis marchas, enquanto o maior possui uma caixa de dupla embreagem com sete marchas. Aqui, provavelmente teriam a mesma motorização para reduzir custos.

Haval H2 e H4 – Galeria de fotos

[Fonte: Auto Indústria]

 

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.

Deixe um comentário