Elétricos Governamental/Legal

Paraná ganha primeira rodovia com pontos de recarga para elétricos

Paraná ganha primeira rodovia com pontos de recarga para elétricos

A BR-277, que liga Paranaguá à Foz do Iguaçu, se tornou a primeira estrada com pontos de recarga para carros elétricos ao longo do percurso. Gerenciada pela concessionária de energia elétrica Copel, a rede de eletropostos tem oito unidades distribuídos pela rodovia para abastecimento de veículos movidos por energia ou híbridos plug-in.


Os pontos de recarga Paranaguá, Curitiba, Irati, Guarapuava, Laranjeiras do Sul, Cascavel, Medianeira e Foz do Iguaçu. Com isso, já é possível a um carro elétrico atravessar todo o estado do Paraná sem deixar de carregar suas baterias. O primeiro ponto de recarga foi inaugurado pelo governador Beto Richa e o prefeito de Curitiba Rafael Greca, no chamado Polo KM3.

O governador disse: “Nessa troca de automóveis convencionais por carros elétricos, nós saímos na frente na transformação tecnológica que o setor energético vai passar pelos próximos anos. Já saímos com visão de futuro e, com a competência da Copel, estamos fazendo a primeira eletrovia do país, com energia renovável”.

Antônio Guetter, presidente da Copel, comentou: “O que estamos inaugurando hoje é o futuro. Temos três grandes tendências que nos levam a imaginar esse futuro: a grande velocidade de inovação tecnológica, a mudança de comportamento do consumidor, cada vez mais preocupado em tomar conta dos seus insumos e fazer parte das decisões, e o esforço internacional de redução de emissões de carbono”.


Paraná ganha primeira rodovia com pontos de recarga para elétricos

Com potência de 50 kVA (kilovoltampere), cada eletroposto possui três conectores para carga em carros elétricos ou híbridos plug-in, sendo essa energia suficiente para abastecer 10 chuveiros elétricos, por exemplo. Todos os pontos ao longo da BR-277 serão de carga rápida e, o melhor, com energia gratuita para quem precisa percorrer o trecho. Elas provêm 80% de carga da bateria nesse tipo de carregamento, suficiente para garantir autonomia extra entre 150 e 300 km, dependendo da tecnologia e densidade das baterias do veículo.

O investimento feito pela Copel é de R$ 5,5 milhões e tem a participação da Itaipu Binacional na implantação dos postos de recarga na BR-277. O projeto faz parte de um conjunto de iniciativas do governo paranaense visando o uso de energia alternativa e sustentável. Beto Richa destacou: “Assinamos esse protocolo e estamos vendo a inauguração da primeira eletrovia do país. Em breve, vamos inaugurar no Santa Cândida o primeiro conjunto habitacional da capital movido a energia solar, e a Copel nos ajudou com expertise dos seus técnicos”.

Segundo o Detran-PR, o estado possui 178 carros elétricos e 1.350 híbridos registrados em circulação pela região. O número ainda é pequeno, mas deve aumentar a partir de 2019, quando ocorrerão os primeiros lançamentos da nova geração de carros elétricos e híbridos da Chevrolet, Nissan, Toyota e Volkswagen, por exemplo.

[Fonte: Copel]

Agradecimentos ao Emerson.

 

 

Este texto lhe foi útil??

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • CanalhaRS

    Nem parece uma notícia de algo feito no Brasil. Uma medida “pra frente”, que pensa no consumidor.
    Infelizmente, esse carregamento gratuito deverá durar pouco tempo, já que a frota tende a aumentar.

    • Franco da Silva

      O Paraná sempre na frente. É um estado bem interessante. Penso em conhecer Curitiba para, quem sabe, me mudar.

      • Leonardo

        Olha que se você for você não vai querer sair. Sou do RJ mas atualmente moro em SE, olha, conheço os 3 estados do sul, te digo que em nada se parecem com o resto do país (talvez só floripa, se pareça um pouco com o Rio).

        • Franco da Silva

          E olha que eu moro no RS, mas o Paraná parece bem melhor.

          • klaus

            também sou do RS e curti muito conhecer Curitiba/Paraná

          • Luis Burro

            Faz tempo q o estado ultrapassou o gaucho no pib,mas estão proximos.Só o idh do RGS é melhor ainda.

        • Ricardo

          Até na bandidagem , kkkkkk …

        • Luis Burro

          Já foi maior a diferença.Mas é por causa da colonização alemã.As cidades do interior de SC não sao muito grande mas tem boa qualidade de vida a maioria.

    • José Barbosa

      Um dos maiores problemas do Brasil é a excessiva intervenção da União.

      Se o país fosse pensado num modelo mais independente, como os EUA, tenho certeza de que TODOS os Estados, sem exceção, estariam mais desenvolvidos.
      Alguns EXCESSIVAMENTE mais desenvolvidos.

    • lmp7

      Já é um bom incentivo, para aumentar a frota de elétricos no Brasil.

    • Edson Fernandes

      Mas me parece que é estrategico: É de uso voltado nesse primeiro momento aos carros das empresas de energia eletrica.

      • Emerson

        Não, neste caso é para uso de qualquer cidadão que tenha um carro elétrico e esteja na região do eletroposto. Trata-se de um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da empresa. Por isso os consumidores não terão custo para abastecer na eletrovia.

  • ObservadorCWB

    Esse pedágio é considerado um dos mais caros do MUNDO pela extensão e valores. Deveria ter recarga de “grátis”…..

    • edgar__rj

      Acho que é “de Grátis”…
      ‘Todos os pontos ao longo da BR-277 serão de carga rápida e, o melhor, com energia gratuita para quem precisa percorrer o trecho.’

      • ObservadorCWB

        Você está certo. Será gratuito. Minha ênfase é na lenga lenga que os paranaenses ouvem entra governo e sai governo. De que o pedágio ou “abaixa ou acaba”..kkkkk e isso nunc acontece. HOJE o PR conta com menos de 200 veículos elétricos emplacados pelo Detran. Os híbridos (sem maiores detalhes da configuração) são em número bem maior. Melhor seria ter escrito: só podia ser “de grátis” mesmo….kkk

        • JOSE DO EGITO

          Ai fica facil é so puxar “um gato de itaipu” quero ve aqui na Castelo Branco,Bandeirantes,Anhanguera

        • afonso200

          e geralmente quem tem esses eletricos andam só no final de semana, o compraram só pra dizer que tem algo diferente na garagem….. durante a semana é com seus Porsches, M.Benz ambos SUV’s

    • FocusMan

      Grátis para quem? Também quero litros de gasolina free para rodar lá.

  • Pedro Evandro Montini

    Muito bonito o layout do eletroposto. Bem moderno!

    • Erick da Silva

      extao. pensei a mesma coisa quanto vi aquela fotinha pequena da maéria(desculpa não sei como chama qntaão vai assim mesmo heheheehe).

  • Unknown

    Muito boa a iniciativa. O estado do Paraná também tem coisas boas, apesar de tudo!

  • Franco da Silva

    Recarga de elétrico em rodovia não é “o negócio”. Nunca será tão rápido. Se bem que, em pouco tempo, nos 15 minutos de comer um pastel, vai dar uma boa carga…

  • Alexandre TRE

    Parabéns governador e parabéns a Copel.

  • Schack Bauer

    Agora só faltam os carros…

  • Lucas

    Que bela notícia! Outros estados deveriam fazer o mesmo, principalmente os da região sudeste e sul, que provavelmente terão maior número de vendas de carros elétricos/híbridos com o passar do tempo.
    É um belo incentivo.

  • FocusMan

    Interessante os contribuintes que pagam IPVA de carro a combustão mais caro financiando o transporte de quem não precisa de dinheiro. Esse mundo está realmente ficando impossível…

  • Ducar Carros

    A maior parte dos 1.350 híbridos provavelmente não é plug-in, ou seja, não usará os postos.

  • Santos Santão

    uma tomada com um telhado em cima custou quase 690.000 cada uma…..TÁ ESQUISITO ISSO DAÍ!!!!

    • Alexandro Henrico

      Se você parar para pensar, a energia não chega lá por osmose… Tem uma estrutura toda para aquele eletroposto funcionar….

    • Emerson

      O valor investido está relacionado a um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa. Os eletropostos são uma parte do projeto.

  • FrankTesl

    Centenas de bilhões são gastos com despesas militares para assegurar áreas de produção e transporte de petróleo, e ninguém pergunta se todo mundo concorda

    —- vamos fazer meia dúzia de eletropostos ?
    —- Não pode, é o meu dinheiro!!!

  • FrankTesl

    https://exame.abril.com.br/tecnologia/o-que-fazer-com-baterias-de-carros-eletricos-a-nissan-ilumina-as-ruas/

    São Paulo – Os carros elétricos podem reduzir a emissão de poluentes enquanto são usados, mas suas baterias têm potencial para poluir o meio ambiente quando descartadas de forma irregular. A montadora Nissan encontrou um novo uso para suas baterias recicladas do veículo elétrico Leaf: iluminar as ruas com energia solar.

    Na implementação da Nissan, as luzes não estão ligadas à rede elétrica da cidade, elas têm funcionamento independente. A iniciativa ainda é um teste e acontece somente na cidade de Namie, no Japão. A região foi abandonada pela população após o acidente na usina nuclear de Fukushima. A meta da empresa é colocar as lâmpadas de ruas que usam as suas baterias em toda a cidade a partir deste ano.

    A montadora também já experimentou com baterias recicladas para armazenagem de energia solar em imóveis, algo parecido com a PowerWall, da Tesla.

    A Renault também tem um projeto semelhante. A ideia é usar energia limpa na ilha da Madeira, em Portugal, em seu programa chamado Smart Island.

  • afonso200

    só vai aumentar se tiver iniciativa em impostos

  • luiz

    Sul do brasil sempre na frente. Uma pena o governo federal sempre querer meter a mão em tudo e dar pouca liberdade aos estados

  • Luis Burro

    Interessante,estava justamente a pensar sobre isto esta semana.Mas não é tão surpreendente,há muito tempo existe versões elétricas de carros através de Itaipu e outras iniciativas.

  • FrankTesl

    aos que reclamam que “estão sendo dados subsídios injustos” para a eletrificção.
    Por maiores que sejam, nunca se compararão aos volumosos, infindáveis, impossíveis de serem rastreados e contabilizados dados ao setor petrolífero em nível federal e estadual.

    Os investimentos em petróleo estão isentos de impostos federais até 2040, segundo lei sancionada pelo presidente Michel Temer em dezembro, que estendeu o prazo de vigência do regime especial tributário do setor, chamado Repetro.

    Estados como São Paulo e Espírito Santo já estenderam a isenção para o ICMS, conforme acordo no Confaz (conselho que reúne as secretarias estaduais de Fazenda).

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email