Finanças Governamental/Legal Mercado

PCD: Limite de R$ 70.000 já não é suficiente para cadeirantes

PCD: Limite de R$ 70.000 já não é suficiente para cadeirantes

Na opinião de muitos consumidores que se enquadram de alguma forma no programa de benefícios para PCD (sejam portadores ou auxiliadores de portadores) na aquisição de automóveis, o limite de R$ 70.000, imposto para se obter a isenção plena dos tributos que lhe são de direito, está muito aquém do necessário.


Congelado desde 2009, o valor limite permite que o consumidor tenha isenção de IPI, ICMS e IPVA na compra de um automóvel novo, sendo que ainda há isenção de rodízio na cidade de São Paulo e outros benefícios relacionados com estacionamento exclusivo e restrição de circulação, por exemplo.

Atualmente, os clientes andam reclamando que os valores dos carros novos estão passando facilmente de R$ 70.000, onde o consumidor PCD só garante isenção de IPI. A reclamação é que a oferta de carros que podem comportar uma cadeira de rodas está ficando muito limitada por conta dos R$ 70.000.

Além disso, outro ponto que os clientes PCD reclamam é que as versões criadas para o segmento são bem peladas em termos de equipamentos e demoram de quatro a seis meses para serem entregues. Isso quando simplesmente deixam de ser oferecidas por causa de estoque ou oferta esgotada.


PCD: Limite de R$ 70.000 já não é suficiente para cadeirantes

Em 2009, por exemplo, era possível adquirir carros do segmento médio por esse valor, especialmente sedãs automáticos com bom espaço e conforto para o cadeirante, incluindo um bom porta-malas para abrir a cadeira. Agora, as ofertas se limitam ao Peugeot 408 Business THP para clientes PCD, que é o único do segmento que ainda custa R$ 69.990.

O restante das ofertas é de sedãs compactos, mas alguns deles já cruzaram o limite. Porém, as marcas estão encontrando um jeito de driblar esse limite com a criação de versões intermediárias com câmbio automático ou versões exclusivas para PCD. Ainda assim, para cortar custos, muitos itens são eliminados.

Por exemplo, recentemente a Fiat colocou o câmbio automático e – evidentemente – o motor E.torQ 1.8 na versão Drive do Cronos, limitando seu preço a R$ 68.790. A Volkswagen fez o mesmo com o Virtus Sense, que aproveita a versão MSI automática para custar R$ 69.990. Mas na GM, o Cobalt LTZ automático já custa R$ 72.390. No caso da Spin não é diferente.

A minivan é ofertada por R$ 65.790, mas com o necessário câmbio automático, seu menor preço passa além dos R$ 70.000: R$ 73.690 na versão LT. Segundo o que a GM divulgou nesta terça (4), a Spin ganhou nova configuração na versão LT, que permite a oferta do câmbio automático abaixo de R$ 70.000, exatamente para atender os clientes PCD.

PCD: Limite de R$ 70.000 já não é suficiente para cadeirantes

Para os clientes PCD cadeirantes, carros com bom espaço e porta-malas generoso são os preferidos por causa da cadeira, que precisa ser levada. Porém, atualmente, com a ampla divulgação dos direitos de quem tem alguma patologia ou outra deficiência que não demanda cadeira, a oferta ampliou-se de tal forma que até carros manuais estão sendo incluídos no programa de benefícios.

Acontece, nesse caso, é que não só portadores específicos podem requerer o direito, mas também aqueles que de alguma forma auxiliam quem tem. Por exemplo, um pai para levar o filho com deficiência mental em cadeira de rodas ou um filho para levar a mãe idosa com Mal de Alzheimer. Nesses casos, o motorista está em plena condição física de guiar o carro.

Para quem é cadeirante e espera por um aumento no limite de R$ 70.000, a notícia não é boa, pois o Confaz decidiu em abril pela manutenção do atual valor. Ou seja, por causa da desoneração fiscal, o Conselho Nacional da Fazenda decidiu não aumentar o benefício, que reduziria assim a arrecadação da União e dos Estados.

Agradecimentos ao Claudio Farjani.

PCD: Limite de R$ 70.000 já não é suficiente para cadeirantes
Nota média 5 de 4 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Mr Tony

    Se aumentar para 90, 100 mil, daqui doís anos não será suficiente. O problema é a ganância das montadoras. Como se 70 mil fosse “dinheiro de pinga” hoje;

    • hinotory O

      O problema é dar cumprimento com chapéu alheio. Todo mundo paga o pato. Depois reclamam do subsidio do diesel.

      • TijucaBH

        Isso aí! Carro PCD virou a nova carteirinha de estudante de antigamente. Todo mundo querendo burlar pra pagar meia e quem paga a inteira subsidia essa turma.

        Pra mim 70k tá de bom tamanho. Quem de fato precisa da isenção dos dois impostos compra os carros mais básicos. Os que querem carros mais caros e que fazem questão de itens que em nada influenciam na vida do PCD como banco em couro, teto solar, etc certamente possuem plena capacidade de comprar o carro sem quiser tipo de isenção, e olha que de quebra ainda conseguem anisencao do IPI independente do valor. É como se o governo desse isenção de imposto pro arroz pra reduzir a fome e muita gente querendo comprar arroz pra fazer risoto de camarão com essa mesma isenção porque tudo afinal e arroz. Afff

        • Nelson Tr

          Concordo 100% com vc, para mim R$ 70k está otimo, pois moro em condominio e são 200 aptos com 2 vagas cada ( como os predio são novos, não estão todos ocupados) e semana passada teve assembleia para sorteio de escolha de vagas ( pois são vagas rotativas) e o predio possui 4 vagas PCDs e descobrimos no sorteio que no predio possuem 38 moradores com carros PCDs querendo as vagas extras (desses 38 somente 2 cadeirantes, mas todos os outros pelo menos metade mesmo sem nenhuma deficiente aparente possuiam os cartões de vagas especiais), Tem um desses moradores ”PCDs” que até joga tenis e futebol (Ele alega que rompeu os ligamentos do joelho a 3 anos jogando bola, operou e ficou bom para tudo menos dirigir carro mecanico). Eu mesmo já contei no condominio 9 Cretas PCDs, 5 Renegades PCDs e 3 Kicks PCDs. O golpe do PCD hoje é exatamente como as carterinhas de estudante antigamente, pois hoje vc alega ao medico do SUS uma escoliose por exemplo paga a consulta dele e consegue o laudo ” legalmente”.

          • Marcelo Horta

            Infelizmente amigo, vc nao sabe o que diz, se tem alguem que se aproveita do desconto de forma errada, vc nao pode culpar a todos, os deficientes.
            IMensa ignorancia das pessoas acharem que a isenção é algum tipo de vantagem, vc é deficiente? tem um deficiente em casa? sabe das necessidades especificas? tem que carregar cadeira de rodas? usa algum aparelho no pé? a altura do seu carro influencia para vc entrar ou sair? sabe qual o custo mensal de um deficiente?
            Meu irmao é defiente fisico e mental, usa um aparalho no pé e tem que usar um numero de tenis enorme, nao entra em qualquer carro, precisamos carregar cadeira de rodas, andadores, roupas extras precisamos de espaço, preciso de um carro baixo, sedan, automatico(eu preciso das maos livres, para domar ou controlar eles em determinadas situações), que carro me oferece isso ate 70 mil? sabe quanto é um plano de saude para um deficiente? sabe quanto gastamos em remedio?
            Nao fale bobagens amigos, vcs nao tem que limpar nada alem de suas proprias bundas!

        • Mayck Colares

          Falou tudo. Infelizmente os justos pagando pelos pecadores.

        • Marciofilho Santos

          aquele que faz questão do luxo, pegue a isenção do IPI e compre um Land Rover!!!!! até nesse caso ainda tem um benefício

        • Pablo Sousa

          Problema é a quantidade de casos de doenças que são enquadradas no benefício. Daí quem realmente precisa é que fica prejudicado.

    • TijucaBH

      Cara, não trabalho em montadora e nem as defendo, mas o segmento de carros e combustível são os que o consumidor mais joga pedra. Algumas vezes com razão e outras não. O carro subiu menos que a inflação nos últimos tempos. O problema não é exatamente a ganância das montadoras e sim o poder de compra da população que caiu muito com essa crise. O cidadão que ganhava 10k por mês e perdeu emprego, arrumou outro pra ganhar 6 e se levar em conta a inflação do período, esses 6 viram quase 5.
      Antes quando o dólar estava barato, o que mais tinha era reportagem falando que com 40 mil dólares se comprava um Corolla aqui no Brasil enquanto lá fora esse mesmo carro custava 20 mil doletas. Agora que o dólar subiu, o Corolla custa pouco mais de 25 mil dólares e se formos levar em conta a diferença de imposto, nosso carro fica mais barato que o americano, mas nessas horas os ditos jornalistas especializados somem e nada publicam.

      • DrG

        Na minha visão, no caso dos veículos o lucro tem peso maior. A justificativa de que subiu menos que a inflação serve para justificar o injustificável. Da mesma forma, o tempo evoluiu e os processos baratearam. Por que eu comprava em 2009 uma TV LCD 32 Pol por 1800 e hoje compro uma 40 4k nesse preço? Tecnologia barateou a produção das telas e porque isso não ocorre com carros? Não evoluiu a tecnologia da produção? É diferente da gasolina que é exatamente o mesmo produto e a produção não deve ter evoluído tanto. Notebook mesmo, ar split.. É praticamente o mesmo valor que hoje, pouco maior talvez. Posso passar a tarde dando exemplos de coisas que em 2009 era o mesmo preço que hoje 10 anos dps

        • Emanuel Schott

          E os carros não evoluíram não?

    • Emanuel Schott

      Já ouviu falar em “inflação”? Não é ganância, é o dinheiro que desvaloriza. Alias, IGPM ficou acima do aumento dos preços dos carros nos últimos anos.

    • kikofar

      A maior ganância, ao meu ver, é do estado. Nossos impostos rotineiros, mais o de importação e ainda as sobretaxas (como as que mataram os carros da Hyundai e Kia vindos da Coréia em 2011) para ‘supostamente’ proteger nossa indústria “””””nacional””””” e os empregos é que encarecem nossos carros.

  • Domenico Monteleone

    E com razão, tenta colocar uma cadeira no porta-malas de um Polo ou de um Argo, ou mesmo de um Renegade

    • e3965

      Para isso tem prisma, Voyage, SpaceFox.

      • TijucaBH

        Isso aí. Apoiado

      • Vitor

        Não é assim eles se referem ao poder de compra 70 mil a DEZ anos atrás já era muito dinheiro um salário mínimo era 465 reais as pessoas só querem que a lei acompanhe pelo menos a inflação faça a correção monetária e você vai ver que 70 mil reais em 2009 seriam 124 mil reais hoje

      • Mayck Colares

        A Spin tb postada ontem serviria . Só que as pessoas querem é inflar o ego.

    • Guedes

      Bota no banco de trás.

  • Vitor Almeida

    Tem que pressionar as fabricantes, e não o governo, se aumentar pra 100 mil, duvido que as versões PCD serão completas em questão de equipamentos

    • TijucaBH

      A isenção de impostos para PCD é pra possibilitar que pessoas de renda um pouco mais baixa tenham condições de comprar um carro com itens essenciais para a condução considerando a deficiência. Por exemplo, eu que não tenho qualquer tipo de deficiência, posso ir em imã concessionária e comprar um carro zero km como um Ka 1.0 por 42 mil reais. Se por acaso eu não tivesse uma das pernas, eu teria que comprar um Ka 1.5 AT que custa uns 55 mil. Ou seja, teria que aumentar meu gasto em 13 mil. Pra compensar essa diferença, o governo criou essa isenção de impostos.
      Quem tem mais 70 mil pra gastar em um carro zero, mesmo que seja PCD, não precisa de isenção.

      • Vitor

        Mas as vezes a pessoa precisa de um carro mais caro por exemplo meu pai tem problema na coluna e por isso não pode andar com um carro muito duro só que um “popular” é bem duro então teria que partir pra um carro mais confortável como um corolla (não necessáriamente esse carro) então é um carro que passa de 70 mil

        • TijucaBH

          Já deu uma olhada no Argo? Dos populares que já andei, pra mim é o mais macio, ainda mais na versão com pneus 14…

          • Vitor

            Sim meu pai alugou um por 3 dia, mas voltando ao assunto, só estou comparando tipo em 2009 comprava um corolla por 65 mil, hoje compro um argo, um carro muito mais inferior, só digo que não pode ser tudo a ferro e fogo.

            • TijucaBH

              Pra mim em 2009 o valor tinha que ser menor e corrigi-lo a cada ano. A isenção foi criada pra dar mobilidade às pessoas de baixo poder aquisitivo que não podiam pagar o valor integral por um carro que atendesse às necessidades em função da deficiência. Hoje tal modalidade está sendo usada para fugir da alta carga tributária do nosso país. Deveríamos brigar sim era por uma redução de impostos, não para aumentar o limite de 70k para isenção de icms. Vale lembrar que somente com isenção somente de IPI você pode comprar BMW, Land Rover, etc, uma incoerência.

              • Matthew

                O fato das pessoas deturparem o objetivo original do programa não deve condená-lo. Preço do carro aumentou muito nos últimos anos, em 2009 ainda vigorava a isenção de IPI como medida contra cíclica à crise de 2008 (o desconto PCD é sobre o valor de tabela). Desde de 2014 acelerou muito o ritmo de aumento nos preços, quando da recomposição integral das alíquotas de IPI, obrigatoriedade do ABS e duplo air bag que tirou modelos antigos do mercado e elevou o piso do mercado de 25 pra quase 30 mil reais, tudo isso junto com a crise que reduziu o volume de vendas no mercado interno quase pela metade. Mas como o setor é oligopolizado e protegido de concorrência externa, as montadoras compensaram a queda nas vendas aumentando a margem por unidade. Logo, os preços só subiram no período.

                Absurdo um Fiat Cronos com motor 1.3 começar em 57 mil reais, completamente fora da realidade. Não é só imposto que explica isso. Tanto o Inovar-Auto quanto o Rota-2030 preveem isenções tributárias pra quem atingir determinadas metas de redução de consumo de combustível e emissões de poluentes, e tá na cara que estas reduções não são repassadas ao consumidor final.

        • Mayck Colares

          O Kicks pcd tem os bancos com a tecnologia zero gravity muito melhores pra coluna que o corola. Ah mas o Kicks vem com calotas não chama tanta atenção quanto um corola mimimi…inflar o ego.

          • Vitor

            Bem se vê porque o brasileiro tira nota baixa no enem, é só ler a nota entre parênteses que vai ver que não estou dizendo que precisa de um corolla, ele é apenas um exemplo.

          • Marcelo Horta

            IMensa ignorancia das pessoas acharem que a isenção é algum tipo de vantagem, vc é deficiente? tem um deficiente em casa? sabe das necessidades especificas? tem que carregar cadeira de rodas? usa algum aparelho no pé? a altura do seu carro influencia para vc entrar ou sair? sabe qual o custo mensal de um deficiente?
            Meu irmao é defiente fisico e mental, usa um aparalho no pé e tem que usar um numero de tenis enorme, nao entra em qualquer carro, precisamos carregar cadeira de rodas, andadores, roupas extras precisamos de espaço, preciso de um carro baixo, sedan, automatico(eu preciso das maos livres, para domar ou controlar eles em determinadas situações), que carro me oferece isso ate 70 mil? sabe quanto é um plano de saude para um deficiente? sabe quanto gastamos em remedio?
            Nao fale bobagens amigos, vcs nao tem que limpar nada alem de suas proprias bundas!

  • e3965

    Fim da farra PCD já, quem tem mais de R$70 mil para comprar um carro não precisa disso. Que usem esse dinheiro público para beneficiar os deficientes em geral, não apenas os abastados.

    • Vitor

      Não é assim tbm né cara q nem o virtus 1.6 msi automático com os dois opicionais da R$ 71.688,00 com cor branca ou vermelha ai por causa de 1690 reais você tem que ficar sem pisca no retrovisor etc

      • e3965

        Então que pegue um Voyage, uma spin PCD. Essa isenção é para ajudar a pessoa a comprar um carro para sua locomoção em virtude de sua deficiência, não para comprar o carro da moda.

        • Cleidson

          Falou tudo!

        • marcos rissato

          Sei que vou levar pedrada mas, as pessoas querem luxo.

        • Mayck Colares

          Isso aí!

        • BuffyDawn Summers

          Pq pisca no retrovisor é super importante né? rsrs

      • Diego Sampaio

        E o deficiente vai ligar para um “pisca no retrovisor”?!?!?!?

    • marcos rissato

      Amigo, já arrumei muita briga com argumentação parecida. É isso mesmo que vc escreveu e outras coisas mais.
      Governo tem que gastar o dinheiro que já é insuficiente com os mais necessitados. Quem tem 70 mil pra gastar com carro não é pobre.
      O abastado tem 100 paus pro corollinha mas que pagar só 70 e não pagar IPVA enquanto que o PCD pobre que realmente necessita não sai de casa por não ter dinheiro nem pra condução. Quando muito tem um carro velho.

      • Carlos Sá

        A isenção até R$ 70.000,00 é para o ICMS…

        • marcos rissato

          Sei disso. Citei a pretensão do abastado que é ver o.limite de isenção subir. Abraço.

  • Donald Acap Acap

    408 já não é mais ofertado pela Peugeot, felizmente consegui o mei, pq o resto é tudo pelado e manco.

  • Jorge Castro

    O problema e que com 70000 nao da pra comprar corola e vender depois de dois anos ganhando em cima , e fica dificil de vender o direito pois a maioria dos carros que c enquadram nao sao os queridinhos do mercado , queria saber c spin , cromos , virtus , yaris, 308 nao atendem a qualquer deficiente cadeirante ou nao sou deficiente e sou contra o aumento do valor limite pois em vez de comprar carro por 6999 compraria a 1 centavo do limite como ocorre hoje e os mesmos carros .

    • TijucaBH

      Isso aí! Mudaram a lei que o carro teria que ficar 4 anos em nome do cliente PCD e o pessoal virou bicho. Os governos estaduais em sua grande maioria recuaram. Em MG continua 4 anos. Isso evita os espertos que querem o benefício pra ganhar dinheiro.

      • Carlos Sá

        Para todo o Brasil o prazo são 02 (dois) anos. As decisões do CONFAZ são por unanimidade, ou seja, todos os 26 Estados e o DF têm que concordar. Caso 01 discorde, a resolução não tem valor. Assim, MG continua com o prazo de 02 (dois) anos.

  • Lucas086

    Se aumentar pra 80, aí vai ter versão pelada do mermo jeito e ainda mais cara mesmo com as isenções. As montadoras estão subindo muito a tabela dos carros, pra dizerem que deram descontos na negociação e ai complica tudo.

  • ViniciusVSG

    O problema é que foi virando farra do boi e quem realmente precisa foi prejudicado. Conheço gente que utiliza o carro do filho normalmente p/ ir ao supermercado, mas conseguiu um Renegade PCD. Em compensação, conheço cadeirantes que realmente necessitam de um carro espaçoso e estão em longas filas de espera ou aguardando um modelo específico voltar.

    Originalmente, o desconto no IPI e outros impostos era p/ possibilitar que a PCD tivesse como adaptar o carro com o desconto. Sou a favor de que o desconto seja p/ todas as faixas de preço, porém variando de acordo com a deficiência e custos de adaptação.

    • marcos rissato

      Isso mesmo, farra do boi. Hoje aumentaram exponencialmente a relação de doenças que da direito a isenção. Se é certo ou não não me cabe definir mas que conheço pessoas que vivem muito bem e usam a isenção isso eu conheço.
      Dinheiro do governo e escasso e nesse momento deve direciona-lo aos mais necessitados. Aumentar a isenção fiscal pra quem tem dinheiro é loucura.
      Felizmente parece que o governo percebeu que quem chora pode muito bem pagar por seu luxo.

  • Ricardo Alexandre da Rocha Bri

    Melhor carro para PCD hoje em dia chama-se VW Virtus disparado. Tanto em espaço interno, conforto, segurança, equipamentos, motorização e no espaço de porta malas, ele é com toda certeza o melhor carro disparado para o público PCD.

    • Vitor

      Pena que não colocaram os repetidores de seta que ajuda na visualização do trânsito (visto que o motorista brasileiro parece cego) e o farol de milha que ajuda em viagens à noite, mas nada que o desmereça.

      • BuffyDawn Summers

        Sim, mas e dai? O PCD e o ñ PCD ñ teriam esse item do mesmo jeito. Isso não é desculpa para subir valor.

  • Marcus Vinícius

    Se voce tem problema de saude e pode ser pcd, que seja e usufrue bem, e legal e nao imoral.
    O argumento que segue e simples, se voce comprou seu carro zero no Brasil e nao e PCD, voce nao tem amor proprio ao seu dinheiro e sua vida, triste ver a realidade do poder de compra do brasileiro, e de chorar.

  • invalid_pilot

    PCD virou farra, e acaba prejudicando quem realmente precisa.

    Governo deveria desonerar a todos igualmente .

  • Marciofilho Santos

    Olha o deficiente realmente precisa ter acesso aos meios de locomoção, um apoio social para desenvolver suas atividades sociais e profissionais, mas o governo tem que subsidiar um valor para conceder um meio de locomoção que se adeque a condição do deficiente, e não subsidiar luxo!!! Se a pessoa quer o carro mais caro ou mais completo, deve ter condição para tal e compre com seus recursos proprios!!! o carro precisa ter o kit dignidade, espaço para colocar a cadeira de rodas (no caso dos cadeirantes) e ser automatico. Até 70 mil o mercado oferece hoje VARIAS opçoes muito BOAS!!!!! o subsidio não pode bancar LUXO! ex roda de liga leve, banco de couro, teto solar etc

  • Gran RS 78

    Já passou da hora dos consumidores dar um basta nisso. Deixem de comprar carro Okm por um ano, para ver se as montadoras e o governo não vão ter que tomar alguma providência, mas brasileiro é gozado, pois mesmo com os preços dos carros nas alturas, continuam comprando carro okm, mesmo não tendo motivos para trocar o usado, pois se vê muito gente trocando de carro no máximo a cada dois anos, quando não anualmente e com Km baixíssima e ainda na garantia de fabrica.

  • Vitor

    PCD – Pessoa com deficiência. Não precisa ser cadeirante. Pessoa cega, por exemplo, é PCD. Sugestão: colocar algum PCD para escrever essa matéria ou pessoa que conviva com o PCD. Provavelmente não foi escrita por pessoas nessas condições. Sugiro rever o título da matéria “PCD: Limite de R$ 70.000 já não é suficiente para cadeirantes”

    • Thiago

      Leia o texto com atenção. A reportagem aborda justamente a suposta dificuldade dos cadeirantes por 70 mil não ser suficiente, na visão deles, para comprar carros que caibam direito a cadeira de rodas. Veja, por exemplo, o trecho: “A reclamação é que a oferta de carros que podem comportar uma cadeira de rodas está ficando muito limitada por conta dos R$ 70.000”.

    • BuffyDawn Summers

      Mas os outros PCDs não precisam de mais que esse valor. O caso extremo é o do cadeirante pq ele tem que transportar a cadeira. Uma pessoa cega obrigatoriamente terá um motorista saudável e este não precisa sequer de carro automático (exceto se for outro PCD claro)

  • Matheus_P

    PCD tinha q ser só pra cadeirante e cancer. Ponto final. Problema é que até eu q tenho bursite no joelho poderia ter um carro pcd….

    • Carlos Sá

      E os que são amputados ou tiveram paralisia infantil, mas não se utilizam de cadeira de rodas? Será que eles não precisam de carros adaptados? Mas andam de muletas! Então, não se encaixam.

      • Matheus_P

        Minha resposta foi generica. Concordo contigo plenamente. O que quis dizer é q deveria servir apenas para quem realmente precisa. Abraco.

    • Marcelo Ecosta

      Se a sua bursite dificulta a operação de um carro com câmbio manual, você tem todo direito ao desconto para adquirir um automático. Agora, o câncer? Não entendi.

      • Matheus_P

        Vc ja teve algum familiar com cancer terminal? Tem nocao de qts idas à emergencia, sessoes de fisioterapia, e quantidade de consultas um paciente desse tem? Ademais, corrigi abaixo que nao seria apenas cancer e cadeirantes: fui superficial. Ha mais casos. O que nao pode eh a farra que anda acontecendo!

      • BuffyDawn Summers

        Alguns tipos de câncer deixam sequelas que impedem o uso de carro manual. Tenho uma amiga que o câncer de mama atingiu regiões das axilas e ela não consegue dirigir carros manuais e nem com direção hidraúlica.

  • Felippe2010

    O maior problema é que muita gente está dando o famoso jeitinho brasileito para conseguir comprar carro como PCD.

  • Carlos Sá

    Queria ver colocarem esse limite de R$ 70.000,00 para a aquisição de carros das frotas oficiais.
    Juiz, desembargador, ministro… todos andando de Fiat Mobi porque tem limite de valor para a aquisição de carros para a frota do governo.
    Presidente andando num Fiat Mobi blindado (isso se a blindagem ficar abaixo do teto de R$ 70.000,00).
    Pessoas com deficiência que tem limitações motoras tem que pagar pelo desperdício que o Estado da causa.

  • Pete Alves

    Tem Creta, Kicks, 2008, Cactus Virtus, Captur, Cronos, Renegade, City, Fit, todos com versões para o público PCD e nenhum desses pode ser chamado de popular. Meu pai comprou um Renegade PCD. Aumentar o teto só serviria para eliminar essas versões desses carros, com preço na faixa dos 69 mil. O teto está bom do jeito que está e quem quiser realmente algo de luxo que abra mão de uma das isenções, e mesmo assim vai estar comprando com desconto.

  • João Holmes

    A choradeira é porque não dá mais para pegar Corolla como pcd. O cara quer ter um privilégio de pagar 30% a menos e ainda escolher o carro. Esse 408 THP é mais do que suficiente. Ou está com vergonha em pegar um carro com roda de ferro? Se não quiser pague o preço cheio e escolha à vontade.

    • Marcelo Ecosta

      Corolla PCD também tinha roda de ferro. E mesmo acima dos 70 mil é possível ter desconto do IPI.

  • BuffyDawn Summers

    Arrecadação? Mas tem tanto cadeirante ou pessoas que tem direito ao benefício assim para prejudicar “a arrecadação de estados”? Cada uma. Inventem outra.

  • kikofar

    Sou pai de uma menina com deficiência (motora) e muitos me perguntam porque não pego carro zero com esse incentivo. O motivo está explicitado na reportagem. Só não entendo porque o legislador não inseriu um gatilho a partir do ano seguinte: o valor de 70 mil seria acrescido do IPCA ou do IPC (ou outro índice de inflação), ano após ano, com uma ‘revisão’ nessa regra a cada 10 anos, por exemplo.
    Por outro lado, tendo um pensamento totalmente voltado à menor intromissão do estado em nossas vidas, sei que o ‘incentivo’ de um lado será coberto de outro (daqueles que não tem deficiência), então…

  • adalberto ozelim

    Algum tempo atrás eu também achava que o valor deveria ser aumentado; só que agora essa proposta vai contra o consumidor PCD , vejamos : 1°) novo governo já anunciou que vai tirar a “mamata” das exploradoras digo montadoras, forçando o aumento da concorrência alinhando nosso mercado ao resto do mundo. 2°) algumas montadoras já perceberam isso e estão se adiantando, como o Jipe Renegade 2019/PCD, que já vem bem completo, inclusive com pintura metálica, rodas de liga etc. 3°) a CAOA Cherry está vindo com modelos bem completos, bem abaixo dos R$ 70 mil, com certeza vai ser acompanhada por outras concorrentes.4°) se aumentar agora, as marcas, ” queridinhas ” da moçada preconceituosa, que não se importam de ser explorada, simplesmente irão reajustar os preços de seus “depenados” para o novo patamar. 5°) esse “balão de ensaio” midiático é mais uma jogada das exploradoras digo montadoras, para forçar um aumento de preços e lucros. 6°) temos que acabar de vez com a farra do setor, e jogar de vez essas empresas em uma concorrência séria e pesada, pela disputa do mercado, elas irão “espernear” chantagear, e fazer de tudo para manter nosso mercado fechado, o que não pode é o próximo governo esmoecer e nós consumidores continuarmos a ser enganados.

  • Josué

    Espero que pelo menos o convenio do ICMS seja renovado em Abril/19. Quanto ao teto, se subir tá ótimo, se mantiver o beneficio, já tou satisfeito.

  • BatingaBahia

    Enquanto isso o STF está licitando a compra de medalhão de lagosta. Vinho com 4 certificados internacionais, caviar criado na Malásia com agua a 33 graus e meio de temperatura nem mais ou menos. Frango transgênico criado nos alpes suíços, etc. E eu sofrendo para comprar um carro PCD mais ou menos.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email