Pedágio: congresso aprova cobrança eletrônica por trecho rodado

Pedágio: congresso aprova cobrança eletrônica por trecho rodado

O Projeto de Lei 886/21 foi aprovado no plenário da Câmara e irá para a sanção presidencial. Em tramitação no Senado, a proposta muda o sistema de cobrança de pedágio em todo o Brasil e irá favorecer diretamente o consumidor.


O texto autoriza a implantação de um sistema de livre passagem nas rodovias do país, permitindo que os veículos passem pelos pontos de cobrança sem parar ou mesmo reduzir a velocidade, como nos atuais sistemas como o “Sem Parar”, por exemplo.

Essa tecnologia já é utilizada em algumas regiões do país, mas com o PL 886/21, passará a vigorar em todo o Brasil. O sistema a ser implantado poderá ser o OCR, que é o reconhecimento ótico de caracteres, que lê as placas dos veículos.

Outra tecnologia, porém, demandaria custo extra aos usuários, sendo nesse caso a identificação por chips eletrônicos, o que é chamado de Identificação por Radiofrequência (RFID).

Com qualquer das tecnologias mencionadas, a cobrança será melhor administrada e também beneficiará diretamente os usuários, dado que serão cobradas tarifas apenas por trechos percorridos e não em sua totalidade como agora.

Pedágio: congresso aprova cobrança eletrônica por trecho rodado

Em países como o Chile, por exemplo, esse sistema é empregado também em pedágios urbanos. Aqui, por ora, apenas em rodovias intermunicipais, estaduais e federais.

Com estações fixas elevadas nos trechos a serem cobrados, as concessionárias terão de eliminar as praças de pedágio e isso permitirá maior fluidez do tráfego, reduzindo congestionamentos.

Mas, o melhor mesmo será o custo menor para trafegar pelas estradas, o que também beneficiará o transporte rodoviário de passageiros e cargas, cujas passagens e fretes devem ser reduzidos com tarifas cobradas apenas por onde foi efetivamente percorrido.

Além disso, o sistema possibilitará que através de um aplicativo de concessionário ou plataforma de monitoramento, seja possível saber os valores de cada trecho e o que está sendo cobrado.

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.