História Matérias NA Peugeot Sedãs

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

O Peugeot 207 Sedan chegou em uma hora não muito boa para a marca. Em agosto de 2008, a Peugeot fez aquilo que mais tarde confessaria ter se arrependido, lançar no mercado nacional o modelo 207, porém, baseado no Peugeot 206.


Deste, surgiria um sedã, o Peugeot 207 Sedan, também chamado Passion.

Ainda que tivesse linhas elegantes da geração anterior, o Peugeot 207 Sedan embarcou nas modificações locais para se manter atualizado ante à falta de uma geração nova, só vista na Europa.

De cara, a Peugeot atualizou as três variantes feitas localmente, sendo o hatch, a perua e o 207 Sedan. A ideia foi dar a cara do modelo europeu, que era mais moderno, mas com a carroceria do anterior, que havia feito sucesso por aqui.

O Peugeot 207 Sedan chegou ao mercado nacional com duas opções de motor, sendo o 1.4 de entrada e o 1.6 nas versões mais caras, tendo ainda opção automática.

Peugeot 207 Sedan

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

O Peugeot 207 Sedan surgiu em 2008, sendo uma releitura do então Peugeot 206 Sedan fabricado no Irã. Este era uma opção interessante para quem buscava um sedã com bom acabamento e itens de conforto, como o câmbio automático.

Oferecido nas versões XR, XR Sport e XS, além da série especial In Concert e da versão Active. Chamado de Passion, para ficar evidente sua origem francesa, o Peugeot 207 Sedan tinha uma aparência elegante.

Com bom espaço interno, vinha ainda com um porta-malas generoso para a época, tendo este 420 litros. O Peugeot 207 Sedan ajudou a reforçar o segmento de sedãs compactos, porém, não era exatamente o que os clientes queriam.

Como uma mera adaptação, ele não era aquilo que dizia, mas foi um produto que inicialmente parecia bom, mas que sofreu com o pós-venda ruim da Peugeot e defeitos crônicos herdados do 206.

Peugeot 207 Sedan – Estilo

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

Embora não tenha pegado algum apelido referente a sua verdadeira origem, que não era francesas, o Peugeot 207 Sedan nasceu no Irã em 2005 e três anos depois, chegou ao mercado brasileiro.

Com 4,235 m de comprimento, 1,669 m de largura, 1,447 m de altura e 2,443 m de entre eixos, o Peugeot 207 Sedan era o maior derivado do produto da marca francesa.

Ele incorporava o estilo do 207 europeu, mas este não lhe caía bem por causa das dimensões, deixando seu visual desequilibrado. O sedã tinha grandes faróis duplos com lentes brancas e detalhes cromados no interior.

Elas saltavam sobre o capô, podendo ser vistas de dentro do carro. Com capô curto, o Peugeot 207 Sedan tinha ainda duas entradas pretas para o captador de ar de admissão do motor e também havia o logotipo do leão com elemento vazado.

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

O para-choque tinha uma grande boca para refrigeração do motor e ar condicionado, tendo ainda protetores pretos e acabamento interno nessa cor, além de faróis de neblina em molduras circulares, bem como um spoiler inferior.

A parte dianteira era nova até as colunas A. Depois disso, seguia-se a carroceria do 206 anterior, tendo retrovisores pretos com a parte superior na cor do carro e colunas B igualmente escurecidas.

As maçanetas eram embutidas, mas na cor do carro. As colunas C eram bem avançadas sobre a tampa do porta-malas, tendo sido um bom trabalho da iraniana Iran-Khodro, parceria da Peugeot naquele país.

Na traseira, a vigia é bem avançada, enquanto o porta-malas é muito alto, o que ajuda a criar espaço para bagagens. As lanternas tinham um belo design, sendo compactas, permitindo que a tampa abrisse bastante até o para-choque.

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

A tampa vinha com um cromado sobre a placa e impresso com o nome Peugeot em alto relevo. O Peugeot 207 Sedan ainda portava o logo cromado do leão, tendo também para-choque com aplique preto e dois refletores.

O Peugeot 207 Sedan vinha com rodas de aço com calotas na versão XS e liga leve aro 15 polegadas com design elegante, tendo pneus 185/60 R15.

Por dentro, o Peugeot 207 Sedan tinha um ambiente todo preto com cluster analógico dotado de molduras de cor cinza, mas iluminação completamente vermelha. Este tinha velocímetro, nível de combustível, conta-giros, etc.

A instrumentação ainda tinha um display para hodômetros e computador de bordo, enquanto na parte central, um display informava sobre a mídia do som e temperatura externa.

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

O rádio era de 1din e não possuía display, tendo CD player e os controles no display superior, evitando assim o roubo do aparelho, tão comum no Brasil.

Com detalhes todos em preto, o volante tinha um aspecto agradável, mas não havia comandos na própria direção. Estes ficavam atrás, sendo o do áudio e telefonia no lado direito.

Os pedais eram metalizados na versão XS, que ainda tinha pomo cromado nas alavancas de câmbio manual ou automático. Neste último, o seletor de marchas tipo escada também era.

O Peugeot 207 Sedan não tinha os vidros elétricos acionados nas portas dianteiras, sendo estes com comandos entre os bancos, junto com o ajuste dos espelhos retrovisores.

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

Dentro, o espaço era bom atrás, tendo o habitáculo, bancos em tecido confortáveis e revestimentos agradáveis, num ambiente escurecido. Havia apoios de cabeça para quatro passageiros e cintos completos para estes.

Já o porta-malas era generoso, tinha 420 litros e um bom acesso, podendo ainda ser ampliado, mas com o estranho estepe inclinado sob o assoalho, mas contendo cobertura para os pescoços-de-ganso da articulação da tampa.

O Peugeot 207 Sedan tinha ainda comandos dos vidros elétricos traseiros atrás do console entre os bancos dianteiros, muito ruim de acesso.

No conteúdo das versões, o 207 Sedan vinha com motor 1.4 na XR e 1.6 na XS. O primeiro trazia de série ar condicionado, direção hidráulica, travas elétricas e os vidros dianteiros com acionamento elétrico.

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

O sedã compacto vinha ainda com rodas de aço aro 14 polegadas com calotas integrais e pneus 185/65 R14. Na XR Sport, a oferta de itens acrescentava pouca, na verdade, basicamente vinha com rodas de liga leve aro 14 e faróis de neblina.

Já na topo de linha XS, o nível era bem melhor. Por fora, as rodas de liga leve eram aro 15 polegadas com pneus 185/60 R15. O Peugeot 207 Sedan trazia ainda ar condicionado automático, bem como sensores de chuva e crepuscular.

O 207 Sedan XS vinha também com computador de bordo, sistema de áudio com CD/MP3 como opcional e bancos mais envolventes.

Os pedais eram de alumínio, tendo ainda pomo e detalhes cromados. Havia ajustes elétricos dos retrovisores externos.

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

O banco traseiro era bipartido e o ambiente era protegido por alarme. No Peugeot 207 Sedan, o câmbio automático era opcional, junto com sistema ABS, lembrando que no XS, as rodas traseiras possuíam discos de freio.

Além disso, a versão XS oferecia opção de bancos em couro, bem como airbags frontais e laterais. Naquela época, as bolsas infláveis não eram obrigatórias e, infelizmente, não eram oferecidas na versão manual.

Com esse pacote completo, o Peugeot 207 Sedan XS era um carro bem apresentável diante da concorrência, tendo itens que fariam diferença. Infelizmente, o sedã não oferecia o piloto automático com limitador.

In Concert

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

Em março de 2014, a Peugeot lançava no mercado a série especial Peugeot 207 Sedan In Concert. Equipada com motor 1.4 8V Flex, essa opção trazia como diferencial um sistema de som de melhor qualidade, feito pela Clarion.

Feito para usuários da Apple, o rádio da Clarion trazia integração com iPod e iPhone através de conexão USB, podendo estes utilizarem os aplicativos Pandora e iTunes Tagging.

O primeiro é um aplicativo de rádio online e o segundo de download de músicas por agendamento, permitindo assim escolher as faixas que seriam baixadas posteriormente usando o iTunes Store.

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

Contudo, não era apenas isso. O rádio da Clarion tinha controle remoto, reprodução de WMA, MP3 e CD, entrada auxiliar, amplificador com quatro canais e dois alto-falantes com 180 watts, localizados nas portas dianteiras.

O Peugeot 207 Sedan In Concert vinha ainda com identificação visual nas laterais e nas soleiras, bem como com direção hidráulica, vidros dianteiros e travas elétricas, ar condicionado, rodas de aço com calotas, bem como ABS e duplo airbag.

Peugeot 207 Sedan – Motor

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

O Peugeot 207 Sedan era equipado com dois motores, sendo um 1.4 na versão XR e outro 1.6 na XS. O primeiro era um propulsor de acesso oriundo do antigo 206.

Com cabeçote de oito válvulas, o motor tinha 1.360 cm3 e taxa de compressão de 10,5:1. Tendo tecnologia flex, o 1.4 entregava 80 cavalos na gasolina e 82 cavalos no etanol, ambos a 5.250 rpm.

Já o torque era de 12,8 kgfm a 3.250 rpm, sendo o mesmo para os dois combustíveis. Com transmissão manual de cinco marchas e embreagem de acionamento hidráulico, o sedã ia de 0 a 100 km/h em 13,3 segundos, alcançando 166 km/h.

Ele era beberrão com etanol, fazendo 6,8 km/l na cidade e apenas 8,7 km/l na estrada. Na gasolina, fazia 10,6 km/l no ciclo urbano e 13,7 km/l no rodoviário. O tanque de 50 litros garantia assim, teoricamente, 685 km de autonomia.

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

Esse propulsor também foi oferecido nas versões XR Sport, Active e In Concert.

Já na versão XS, o propulsor era maior. O 1.6 16V Flex tinha cabeçote de 16V com duplo comando de válvulas, além de taxa de compressão de 11:1. Tendo 1.587 cm3, o quatro cilindros dava ao carro mais agilidade.

Sua potência era de 110 cavalos na gasolina e 113 cavalos no etanol, ambos a 5.600 rpm. Já os torques eram de 14,2 kgfm no primeiro e 15,5 kgfm no segundos, ambos a 4.000 rpm.

Com esse motor, mais transmissão manual de cinco marchas, o Peugeot 207 Sedan 1.6 fazia 7,6 km/l na cidade e 9 km/l na estrada, ambos com álcool. Na gasolina, fazia 9,9 km/l no ciclo urbano e 11,7 km/l no rodoviário.

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

Ia de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos, o que era muito bom, alcançando máxima de 192 km/h. Já com a transmissão automática de quatro marchas, que tinha mudanças manuais na alavanca, o 207 Sedan andava um pouco menos.

Apesar de alcançar 195 km/h, suas quatro marchas longas reduziam o tempo de aceleração, fazendo de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos, o que ainda estava bom.

Nesse caso, o consumo era de 6,7 km/l na cidade e 9,4 km/l na estrada com etanol e 8,7/12,2 km/l respectivamente com gasolina. Essa era a opção de maior conforto ao dirigir.

Poderia ter gerado sucessor

Peugeot 207 Sedan: estilo, motor e detalhes

Poucos meses após lançar a edição In Concert, a Peugeot retirou do mercado o Peugeot 207 Sedan. A marca francesa saía do mercado de sedãs compactos.

Sem um sucessor local, que poderia ter sido o belo Peugeot 301, o 207 Sedan já estava bem desatualizado numa plataforma dos anos 90.

Além disso, a marca havia percebido o erro de ter feito o 207 brasileiro, que não correspondia ao europeu. O fabricante também já dispunha do novo Peugeot 208 desde 2013.

Contudo, a experiência com o Peugeot 207 Sedan não foi boa o suficiente para que o 301 fosse considerado em seu lugar. Outro motivo para isso era que este último era simplificado em relação ao 208.

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • 4lex5andro

    Nem trouxe o verdadeiro 207 ao Brasil e nem o sucederam com um produto contemporâneo para o segmento, o 301 – que roda em Arg e Uruguai.

    Hoje Onix e Hb20 sedã, além de Virtus e Cronos, dominam o segmento.

    Depois não adianta reclamar né Peugeot…

    • Daniel Deichmann

      Verdade. Já vi esse 301 pessoalmente. Tem um desenho bem sóbrio mas teria sido mais uma opção para o nosso mercado. Juro que não entendo essas “estratégias” das montadoras. Não querem trazer uma versão X pq fica caro mudar a planta industrial, aí não vendem mais nada, se queimam com os clientes, pra depois de um bom tempo, pular uma geração e trazer a próxima aí querem recuperar o tempo perdido.

      • Willie Cicci

        E depois gastam milhões para atualizar a planta defasada, mais milhões pra recuperar a imagem, tudo porque departamento de marketing fez besteira. Digo isso pq já trabalhei em css.

  • Hoje, um sedã da nova geração do 208 com a traseira do 508 seria muito bonito.

  • disturbed591

    Essa traseira do sedan tem muita cara de gambiarra. A impressão é a de que simplesmente a repuxaram e colocaram as lanternas do hatch.

    • Peter Bishop

      e foi isso!

    • Matuska

      Exato, assim como o Clio Sedan e o 306 Sedan, o desenho original não casou bem com a traseira.

  • omaisbanidodona

    PSA logo logo fecha as portas aqui no Brasil em SP capital quase nao acha concessinarias da marca

    • Leonardo C.

      Tem umas 10 concessionárias da PSA em SP capital, não sei onde quase não acha…

  • Carroça BR

    Gambiarra 207 é o nome correto… e a junta de cabeçote original problemática… e o câmbio AL4 horroroso… e a suspensão inadequada às crateras (estradas) brasileiras… enfim, eis o carro campeão!

  • Willie Cicci

    Deu um tremendo prejuízo a Peugeot BR.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Esperei muito a chegada desse 301 e nunca veio, seria o meu carro com certeza. Vi um acho que do Uruguai ou Argentina na praia aqui em SC e me apaixonei

  • filemon junior

    É impressionante como uma empresa de “presença mundial” como a PSA conseguiu se queimar em um mercado pouco exigente como em nosso Brasil.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email