Avaliações Hatches Peugeot

Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-5-700x466 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

O Peugeot 208 é uma atraente opção no segmento de compactos “premium” no mercado brasileiro. O modelo substitui o longevo 207, que aqui ainda é o 206 com facelift e renomeado como se fosse o sucessor europeu. Disponível nas versões Active, Allure e Griffe, o hatch é oferecido com preços a partir de R$ 39.990. A versão avaliada – Griffe com câmbio automático – custa R$ 54.990.



Além de substituir no Brasil o hatch duas gerações mais velho, o Peugeot 208 também traz uma nova identidade visual para a marca francesa no Brasil, inaugurada pelo sedã de luxo 508. Fabricado em Porto Real (RJ), o compacto promete muito e logo terá a companhia da variante crossover 2008 e, quem sabe, do sedã 301.

Bonito por fora e por dentro, o Peugeot 208 não apresenta apenas um belo rostinho, mas amplia a oferta de tecnologia e sofisticação em um segmento que busca levar algo melhor ao consumidor, que não pode ou não deseja entrar no mercado de carros médios. Faltam algumas coisas que poderiam melhorar o desempenho do modelo, mas o tempo se encarregará de introduzir mudanças significativas para deixar o hatch de origem francesa ainda melhor.

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-17-700x466 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

Por fora…

O Peugeot 208 decretou o fim do “sapão”, conforme alguns consumidores se referem ao 207 (206). Aqueles grandes faróis em elipse do anterior (ainda presentes nas gamas 308, 3008 e 408 no Brasil), deram lugar a um conjunto mais compacto e dinâmico, dotado de LEDs integrados com iluminação perfeita, diferente de alguns outros diodos, cujos emissores de luz podem até ser contados. Dá até para entrar na garagem de casa durante a noite sem o uso dos faróis, tal sua eficiência. A chave tipo canivete possui comando para acionamento dos LEDs diurnos e lanternas por alguns segundos.

A grade – com o nome Peugeot em uma pequena plaqueta – possui frisos cromados e filetes pretos, sendo posicionada mais abaixo e criando um visual interessante. O para-choque liso possui spoiler integrado, grade inferior e faróis de neblina com molduras cromadas. O capô pequeno possui vincos centrais e o logotipo do leão. O conjunto é bem mais acertado que o do Citroën C3, por exemplo.

O para-brisa é bastante inclinado e, logo acima, uma barra cromada separa a vigia dianteira do teto de vidro panorâmico, que é um item de série desde a versão Allure. A lateral tem porta dianteira com quebra-vento falso, frisos cromados envolvendo as janelas e colunas B e parte da C em cor preto brilhante. A linha de cintura é limpa e a base dos vidros se eleva junto à coluna A, criando um perfil mais dinâmico, um pouco quebrado com o desenho arredondado na porta traseira.

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-3-700x466 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

As rodas de liga leve aro 16 “Helium” com pneus 195/55 R16 são pintadas de cor grafite diamante, apresentando visual atraente. Os retrovisores incorporam repetidores de direção, mas não oferecem rebatimento elétrico. Quem sabe esse seja um item para o futuro. A traseira mantém as colunas C e a vigia fortemente inclinadas, conforme estilo presente desde o antigo 205. As lanternas contam com LEDs na parte superior e nota-se o desenho das “garras do leão”, já vistas em outros modelos da Peugeot.

O chanfro na extremidade exterior das lanternas reforça a identidade do 208. O para-choque traseiro é limpo e possui apenas uma luz de neblina incorporada, além do sensor de estacionamento e aplique preto na parte inferior. A tampa também possui uma plaqueta com o nome da marca e o leão. Uma câmera de ré nesta peça seria um item desejável em um carro que tem tela multimídia com navegação GPS. Antena no teto e escape cromado fecham o visual exterior.

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-20-700x466 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

Por dentro…

Se, por fora, o Peugeot 208 agrada, por dentro ele trata os olhos da mesma forma. O ambiente é sofisticado e apresenta boa qualidade em montagem e materiais empregados, apesar de não ter plástico emborrachado, algo que poderia realçar ainda mais o interior. Além disso, o teto panorâmico deixa o espaço ainda mais claro e agradável, o que é reforçado pelo teto e colunas em tons claros. Até o conjunto de luzes de leitura e iluminação interna possuem acabamento nesta cor e usam somente LEDs, deixando o interior mais iluminado e interessante.

O painel tem como destaques o conjunto de instrumentos bem espaçados e de ótima visibilidade, contando com display digital e iluminação dos grafismos nas cores branca e vermelha. Ele só pode ser visualizado acima do volante, que é bem pequeno (provavelmente é o menor do mercado) e revestido em couro. O aro de direção não é redondo, mas ovalado. Tem ótima empunhadura e pode ser regulado em altura e profundidade. Acabamento e visual são superiores aos do volante de três raios da maioria dos Peugeot.

Também com três raios, o volante do Peugeot 208 Griffe tem acabamento cromado na parte inferior, além de comandos de áudio e telefonia. Logo atrás, comandos de mudanças de marchas (paddle shifts), com acabamento também cromado, reforçam o visual “premium” do conjunto. Na coluna de direção há ainda o limitador/controlador de velocidade, os comandos de setas e faróis (incluindo modo automático) e limpadores/lavadores (também automáticos).

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-13-700x481 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

O painel dispõe de um display de LCD de 7 polegadas em posição elevada e emoldurado com frisos cromados e acabamento interno em preto brilhante, o mesmo que envolve o ar-condicionado automático de duas zonas de aspecto sofisticado. Abaixo estão conexões auxiliar e USB, além de fonte 12V. Os difusores laterais possuem acabamento cromado e a parte superior do painel tem textura agradável, mas é feita em plástico duro e em cor preta.

A parte frontal do conjunto possui cor cinza escuro, a mesma dos puxadores das portas. O porta-luvas tem bom tamanho e refrigeração. Abaixo e à esquerda da coluna de direção existem comandos para desligar o alarme e o sensor de estacionamento, cujo gráfico pode ser visualizado no display central.

As portas têm desenho moderno e acabamento em plástico preto e tecido, além de aplique em cinza escuro. Possui bons comandos dos vidros elétricos e retrovisores, além de alto-falantes e tweeters. As maçanetas são cromadas e há porta-copos/garrafas. O console central possui alavanca de transmissão automática com modos Sport e Inverno, além de acabamento cromado.

O apoio de braço central é retrátil e inclui um pequeno porta-objetos interno. Os porta-copos centrais são muito pequenos e ficam à frente do câmbio. Em posição “P” é impossível colocar ou retirar um copo ou lata. Os bancos têm acabamento firme, porém com tecido macio e agradável. Seguram bem o corpo, mas não há opção de couro. Os cintos e o assento do motorista contam com regulagem de altura.

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-7-700x1049 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

Na parte traseira, o banco bipartido possui cinto de três pontos e apoio de cabeça centrais. Porém, o ambiente traseiro não oferece luzes de leitura ou no mínimo iluminação geral, o que faz falta em um carro de R$ 55.000. A persiana do teto é rígida e em dois estágios, mas acionada manualmente. Não é pesada, mas necessita de bom exercício do braço direito (ou esquerdo, se for o passageiro da frente).

O espaço para quem vai na frente é bom, mas o volante pequeno e o painel elevado, assim como a distância do banco para os pedais vai exigir um tempo de adaptação para quem tem estatura alta. Os comandos estão próximos das mãos e a visibilidade é muito boa para quase todos os lados. Atrás, o espaço é bem mais reduzido, mas na média do segmento. O teto mais baixo nesta parte não vai agradar quem mede acima de 1,80 metro. O porta-malas tem 285 litros, mas parece menor por causa da inclinação da traseira. Cabe o suficiente para uma família pequena.

Mas o que agrada mesmo é o display multimídia com navegador MyWay e tela sensível ao toque. O sistema possui mapas com vários modos de visualização, assim como informações de desempenho do veículo, imagens e mídia, incluindo também conexão bluetooth e ligações com mãos livres. Imagens de uma câmera de ré seriam bem-vindas se o equipamento fosse oferecido no Peugeot 208 Griffe.

Falando no que falta, o modelo poderia oferecer também airbags laterais e de cortina, acabamento em couro dos bancos e controles de estabilidade e tração, bem como assistente de partida em aclive, que são itens presentes em alguns concorrentes. Mas o que falta mesmo na versão automática são duas marchas a mais.

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-6-700x466 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

Por ruas e estradas…

O motor 1.6 16V VVT Flex Start tem sistema de partida a frio sem uso de tanque extra de gasolina, o que facilita muito as partidas em dias muito frios. Ele entrega 122 cv a 5.800 rpm e 16,4 kgfm de torque a 4.000 rpm. O desempenho geral é bom, mas a transmissão automática de quatro marchas limita muito sua performance, elevando o ruído interno (já que o bloco não é dos mais silenciosos) e o consumo, outra crítica ao modelo, mais especificamente no uso urbano.

O Peugeot 208 Griffe deveria usar a mesma caixa AT6 do Peugeot 408, o que ajudaria a reduzir consumo e ruído, bem como ofereceria maior prazer ao dirigir e um desempenho geral superior, usando o mesmo motor. As opções de mudança de marchas feitas de forma manual ajudam pouco, já que a programação impede melhor condução das marchas.

Rodando em velocidade de cruzeiro de 110 km/h, o Peugeot 208 Griffe atinge 3.000 rpm, o que não é ruim, mas a progressão até esse patamar é acompanhada de ruído elevado do motor. O giro sobe demais nas saídas normais e provoca desconforto. Ele trabalharia melhor, sem dúvida, com uma caixa de seis marchas. Nas retomadas o ronco volta a aparecer e a disposição não parece a mesma de um propulsor com 122 cv.

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-8-700x455 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

Rodando de modo moderado, o nível de ruído interno é bom, ainda mais com o bom acerto da suspensão, que fica entre conforto e esportividade. As rodas aro 16” com pneus 195/55 R16 ajudam muito nesse sentido. Nas curvas, o Peugeot 208 Griffe tem bom comportamento. Os freios atuam de forma progressiva e a direção elétrica é extremamente leve e confortável.

O Peugeot 208 Griffe pode ir de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos e tem máxima de 191 km/h. O consumo urbano com etanol e gasolina foi 6,5/9,5 km/litro, respectivamente. Na estrada, o compacto naturalmente é bem mais frugal e conseguimos médias de 10,6/13,2 km/litro, na mesma ordem. Todos medidos com ar-condicionado ligado e em estradas planas do litoral paulista. O Inmetro informa emissão de CO2 de 116 g/km.

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-21-700x466 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

Por você…

O Peugeot 208 Griffe é um bom carro. Tem visual atraente no exterior e sofisticado no interior. Poderia oferecer mais itens de segurança e a transmissão automática de seis marchas, tornando o equipamento um item padrão em todos os modelos da marca, assim como fazem alguns concorrentes.

O valor de R$ 54.990 é alto se comparado a alguns rivais e também em relação ao segmento superior, no qual recentemente o sedã 408 2014 automático com seis marchas estava sendo vendido por praticamente o mesmo preço. O 308 é outro que produz “fogo amigo” dentro da marca.

Felizmente para o Peugeot 208 Griffe e infelizmente para o consumidor, o preço elevado é uma tendência ruim do segmento de compactos “premium”, que acaba por invadir a faixa de preço dos médios, concorrendo com eles. Ainda assim, o compacto é uma opção para quem não quer o “grande salão” ou o hatch médio, seja por falta de espaço na garagem ou pelo estilo já com sinais de cansaço dos modelos maiores.

peugeot-208-griffe-avaliacao-NA-11-700x466 Peugeot 208 Griffe automático: seis marchas fazem falta, mas o conjunto agrada

Nesse caso, o Peugeot 208 Griffe oferece ar-condicionado automático de duas zonas, rodas de liga leve aro 16”, faróis com excelentes LEDs diurnos, faróis e lanterna de neblina, sensores de estacionamento/faróis/chuva, multimídia com navegador e bluetooth, paddle shifts, direção elétrica, alarme perimétrico e volumétrico, chave canivete com acendimentos dos LEDs, trio elétrico, teto de vidro panorâmico, apoio de braço central, ABS/EBD, airbag duplo, LEDs internos, limitador/controlador de velocidade, computador de bordo, entre outros.

A garantia é de três anos sem limite de quilometragem e o modelo está disponível nas cores vermelho Aden, vermelho Ruby, preto Perla Nera, marrom Dark Carmin, cinza Aluminium e branco Blanc Nacré. Com exceção da primeira, as demais são metálicas e custam R$ 1.100. A cor branca é perolizada e custa R$ 1.500. O custo de manutenção (revisões) até 60.000 km é de R$ 2.350.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Peugeot 208 Griffe 1.6 Automático

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha Flex
Cilindrada – 1587 cm³
Potência – 115/122 cv a 5.800 rpm (gasolina/etanol)
Torque – 15,5/16,4 kgfm a 4.000 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão – Automática de quatro velocidades com modos Inverno e Sport, além de mudanças sequenciais de marchas na alavanca e nos paddle shifts.

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 10,7 segundos
Velocidade máxima – 191 km/h

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Barra deformável
Elétrica variável

Freios
Discos nas quatro rodas com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 16 com pneus 195/55 R16

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 3.966 mm
Largura – 1.702 mm
Altura – 1.472 mm
Entre-eixos – 2.541 mm
Peso em ordem de marcha – 1.153 kg
Tanque – 55 litros
Porta-malas – 285 litros

Cesta Básica de Peças

• Pneu (cada) – R$ 379,16
• Roda (cada) – R$ 437,37
• Farol (dir) – R$ 1.090,00
• Lanterna (dir) – R$ 196,94
• Retrovisor (esq) – R$ 210,00
• Sonda Lambda – R$ 92,00
• Bico injetor (cada) – R$ 49,14
• Pastilha da Freio (par) – R$ 226,57
• Palheta do limp. (par) – R$ 80,00
• Para-choque (tras) – R$ 537,17
• Amortecedores (4) – R$ 740,00

Total = R$ 4.038,35

Galeria de fotos do Peugeot 208 Griffe Automático:

4.0

  • Só eu acho loucura um carro pequeno por 50kR$ ? Pode ter a tecnologia que for, existe uma barreira de bom senso que creio não deve ser ultrapassada. Essa semana vieram alguns estrangeiros na empresa, conversei muito com os caras, eles riem da nossa situação. Somos todos milionários para eles. Como eles mesmos disseram: "No Brasil não existe o preço montado igual na europa (custo + margem de uns 10 a 15%), aqui chutam um valor absurdamente alto se pegar pegou, se não vem abaixando até começar a andar".

    • dougkmt

      Bom, eu não acho loucura do ponto de vista do tamanho do carro ("[…] um carro pequeno por 50kR$ ?" . Pra citar um exemplo, se o DS3 custasse R$ 60.000 (o que seria um ótimo preço pelo que ele entrega), eu não teria dúvidas que seria uma ótima compra, mas pelo seu raciocínio, seria algo péssimo, pois vc poderia comprar um Sedan médio, com muito mais espaço interno e porta-malas. O mesmo se aplicaria para o Golf GTI, por R$ 95.000. Com essa grana, novamente seguindo o seu raciocínio, daria para comprar uma Caminhonete CD ou Sedan médio-grande.

      O que eu acho ABSURDO, repito ABSURDO!, é o 208 Griffe custar R$ 50.690 para o MT e R$ 54.990 para o AT, sem oferecer de série ESP, TCS e 6AB. Além disso, o próprio câmbio AT8 tem que ser aposentado e o Aisin 6 marchas tomar o seu lugar…

      Quanto à comparação da realidade européia com a nossa, de acordo! Somos todos muito ricos por aqui, rs.

      • FelipeLange

        Estamos no mundo da fantasia no Brasil. Muitos acham o Brasil uma maravilha por ser a 5ª economia do mundo, mas esquecem que estamos entre os últimos em IDH, livre mercado e burocracia.

        Quero ver o que vai acontecer quando cair uma crise econômica das bravas por aqui.

        Acho que ele quer dizer carro pequeno, como se fosse de segmento de entrada. E realmente, lá na Europa o 208 e o 107 são carros de entrada, o Fiesta também. Só aqui no Brasil acham bom negócio pagar mais de 40 mil em um carro pequeno.

        Veja até que ponto chegou os preços dos compactos, que eram pra estarem custando um preço bem menor. Estão a preço que poucos anos atrás se comprava um hatchback médio.

        • dougkmt

          Mas aí não tem escapatória! Todas as categorias estão com preços além do justo, do correto. Quer exemplo melhor que os "SUVs"/Crossovers??

          Quando eu comparo os carros/modelos, eu tento me ater aos preços praticados por aqui, afinal, moramos aqui (a maioria), rs. Eu só justifiquei que existem carros interessantes, mesmo sendo pequenos ou menores que outras opções na mesma faixa de preço, que podem ser considerados dependendo do perfil e escolha do consumidor.

      • gcarlos

        Eu achei muito estranho também. Vc postou um consumo no computador de bordo e da planilha, com valores que não batem. Um consumo muito bom (relativamente), e outro um tanto diferente.
        Desde já, diria o seguinte, Com a planilha funciona perfeitamente bem (faço a aferição e varia muito pouco, menos de meio km de diferença, em todas as passagens), mas SÓ FUNCIONA legal se vc encher o tanque e fazer a conta/anotar. Se não encher o tanque vai dar diferença muito grande.

        • Deve ser isso mesmo…

          • dougkmt

            Cara, tá osso! Final de semestre da facu, só entro pra ler as notícias de vez em quando e evito comentar, senão acaba me tirando um bom tempo, kkk! Essa matéria eu tive que abrir uma exceção, pois me senti obrigado a justificar a compra de carros pequenos em detrimento de carros maiores pelo mesmo valor!

            Sobre a tabela, dá uma olhada no comentário:
            https://www.noticiasautomotivas.com.br/leitor-comp

            Como vc mesmo havia sugerido, eu vou enviar a metodologia completa e com um texto mais formal pra publicar no NA, e futuramente a minha avaliação sobre o 308 1.6 Allure. Lá pro final de dezembro eu me organizo pra fazer um trabalho decente, rs. Se ficou alguma dúvida, dá um toque que eu tento responder, Dudu.

      • FiuzaLima

        Concordo com cada palavra. O menor dos problemas aqui é o preço dos carros – o maior é o fato de que as vidas brasileiras valem menos que as europeias. Carros como esse só deveria vir com o mínimo necessário (ESP, TCS e 6AB).
        Mas o próprio consumidor não dá a mínima, prefere uma tela de LCD ou uma roda bonita no lugar de segurança…

    • netovski

      Brasileiro é provavelmente o único povo na terra que compra carro por metro e não pelo conteúdo.

      Aí vemos aberrações como Duster, que é um caixotão oco de plástico a 60 mil R$, quando o preço real dela é na casa dos 35 e o brasileiro acha justo.

      • E a Kombi por 48k? E a tracker por 80k? É…

        • Roms

          a Last Edition custa 85k. E é uma… kombi!

    • Pequeno vc se refere à compacto né? No caso, popular. Sim, eu também acho… mas enquanto aceitarem pagar quase 60k num 208 e continuar essa palhaçada de compacto premium, vai ser isso.

    • zeuslinux

      O problema não é só o tamanho, mas o de cobrarem esse preço por um carro que não tem nada de premium. Carro premium de verdade, tipo um Mini ou Audi A1, é pequeno mas tem acabamento e tecnologia superiores até mesmo à média dos carros médios e grandes no Brasil.

      Só porque no Brasil a regra geral é carro pequeno com motor pequeno (1.0 a 1.4), isso não significa que um carro 1.6 seja um carro de luxo.

      O Peugeot 208 é bonito sim mas não passa de um carro compacto de entrada com um motor normal. E não é perseguição por ser carro francês. Acho a mesma coisa do Fiesta, C3, Punto, Polo, Sonic, HB20 e etc.

  • PavaoFilho

    Adoro este carro! Mais duas marchas, alguns air bags e controle de ESP o deixariam imbativel…

  • wislenramos

    Confesso que não consigo entender por que os preços tão altos dos faróis e amortecedores.

    • JulienAvril

      Não entendo o porque do valor tão alto para os farois, mas acredito ser pelo sistema de LED's e o projetor do farol baixo.

    • Celso Shinader

      Se for 750,00 os 4 amortecedores está com um bom preço, agora se for 750,00 cada ai tá caro pra caramba, fiz uma cotação troca 4 amortecedores gol g5 fora da css 950,00 reais.

  • Alexandre

    """FAZEM"""??????

    • 1mais8

      Concordo. Lamentável!!

  • WagnerSCS

    o 208 sem dúvida é um bom carro, ainda mais nessa versão.
    Só que custando o que custa, se viesse com mais quatro airbags, ESP, ASR e outros equipamentos, além do câmbio de seis marchas, venderia bem mais do que se vende hoje.
    E então, Peugeot? Esse câmbio já está no 308, 408, 3008, porque não colocá-lo de uma vez no 208 também e torná-lo mais atraente para os consumidores?

    • JulienAvril

      a maior culpa é do mercado inteiro que estão cobrando valores absurdos.
      me diz 1 veiculo que tem todos os equipamentos do 208 + ESP/ASR, 6 airbags.. custando este preço.
      existe?

      • RSK

        Sim: New Fiesta

        • Thiago

          De fato o 208 peca nos itens apesar de estar um degrau acima em requinte e conforto. Já conheci os dois e mesmo com a diferença de equipamentos não sei qual escolheria, a sensação dentro do Pug é de estar em um carro de nível bem superior.

        • _oliveira

          New Fiesta não tem todos os equipamentos.. Por exemplo falta teto, multimídia, ar dual zone… E ainda peca no acabamento..

          Então.. em um você tem umas vantagens em outro você tem outra.. Acaba que tem preços compatíveis.

          Se o 208 tivesse esses itens.. Aí nem ia ter chance pro fiesta…

          • Edson Roberto

            Ao mesmo tempo…. certamente o Fiesta também não perderia o interior melhor acabado, banco bi-partido… entre outros tbm…

      • berzek

        New Fiesta…

      • Luís Tiago

        Existe sim, se chama New Fiesta.

        • Rmonteggia

          No!!! Falta Teto de vidro, central multimidia!!! Tem itens a mais e uns a menos, e vc ganha o acabamento muito tosco de brinde! E uns bancos de couro sintético muito do sem vergonha!

      • Fanjos

        Tem 7AB…New Fiesta

        • JulienAvril

          que o New fiesta tem AB7, eu sei.

          mas vamos lá, reformulando!
          visto que o 208 Griffe MT, custe 51mil.
          queria um carro com este mesmo valor, todos os equipamentos do 208 MAIS os airbags e ESP/ASR ?

          • Fanjos

            Tirando o GPS e o teto que considero perfumaria, é bem o que o Arthiola falou….o New Fiesta tem tudo que ele tem e mais um pouco naquilo que importa

            • kinhomx

              Pra mim o 208 tem apelo feminino e o New Fiesta masculino.
              Agora vem a jogada da Peugeot, perguntem para uma mulher qual dos 2 ela prefere, depois de conhecer pessoalmente os 2 carros. Elas vão achar maravilhoso o teto e a CM do 208, e fajuta (expressões da minha mulher) o interior do NF. Eu insisti pra ela optar pelo NF, que seria até o PowerShift, mas não teve jeito.

              • Fanjos

                A minha noiva já não gostou,preferia o Fiesta , falou que tinha medo do teto de vidro caso capotasse kkkkkk
                Vai entender…. mas ela queria mesmo era o Cruze, e no final acabei pegando ele mesmo.
                Depois que eu casar dou o Cruze para ela ser feliz e compro um Golf para mim, quem sabe até lá, casado as seguradoras me vejam com mais carinho em vez de me esfolarem =/

              • Rmonteggia

                Minha esposa nem quis olhar o NF, ficou na dúvida entre C3 e 208 e acho que vai de 208 a principio.
                Mas eu também achei o interior do NF muito fajuto e ficaria com 208 tbem, na verdade ficaria com o 308 por um pouco mais.
                Como foi dito as versões top de Hb20 e Fox chegam nos 50 mil tbém e acho bem inferiores ao trio NF 208 e C3.

        • Arthiola

          Mais bancos de couro, powershift e motor mais moderno

      • Rafael Sheila Lucas

        New Fiesta??

      • Bruno

        New Fiesta Sedan Titanium manual por R$55.490 tem 7 airbags e EBD.
        http://www.ford.com.br/carros/new-fiesta-sedan/ve

        O hatch manual titanium com os mesmos itens está R$52.340.
        http://www.ford.com.br/carros/new-fiesta-hatch/ve

      • tatu_peba

        O concorrente direto dele: New Fiesta. Por 52.840,00 você leva o Titanium MT com tudo isso que você citou e um pouco mais, menos o câmbio AT. Por 56.840,00 você leva o Powershift AT6. Concordo que os valores estão altos demais, só citei o NF para comparar.

    • jrsahlberg

      + quatro airbags, ESP, ASR, + 2 marchas e o motor 1.6 THP ia ser imbativel.

      • FabioH

        Por quanto? 67K?

        • netovski

          Não diz a ncap que os airbags custam 50 dólares cada pro fabricante?

          Que aumentasse em 400 reais o preço então.

          • Edson Roberto

            Essa conta não bateu….rs

            Mas enfim…. que aumentasse R$800 + R$400 do ESP…. além de ter um cambio de 6 marchas…. mas a Peugeot prefere ficar sem melhorar as vendas mesmo.

    • Rmonteggia

      Um dos motivos, entrei no site da Inglaterra da Pug e o 208 não existe com opção automática lá, somente câmbio manual!!! Ai tem que testar e configurara o Aisin só pro nosso mercado, sai caro ai os caros preferem deixar o maldito AT8.

      • Macro

        No manual em Inglês do 208 ele tem como opções de câmbio um manual de 6 marchas, um automatizado de 5, outro automatizado de 6 e um automático de 4. Da pra baixar o manual em Inglês aqui: http://public.servicebox.peugeot.com/ddb/

      • Edson Roberto

        Ué… mas se foi homologado para usar no motor da familia EW (que não foi igualmente adaptado anteriormente) para um cambio de 6 marchas, os motores TU poderiam também receber tal adaptação. Isso só quem ganharia seria a Peugeot em tornar seu produto mais vantajoso no mercado.

  • Gente…esse pessoal da avaliação está cada vez mais querendo carros de corrida nas ruas. 0 a 100 em menos de 11 segundos e máxima de 191 km/h tá ruim? A maioria que compra esse carro nem vai usar essa potência em sua totalidade.
    E nem vai sentir essa falta de marcha.

    • dougkmt

      Gabriel, a minha opinião quanto ao indicador 0-100 não se resume apenas em arrancar do semáforo, apostando corrida com o carro do lado. Eu costumo comparar este dado, em conjunto com os tempos de retomada 40-80, 60-100, 80-120, pra ter uma ideia de como o carro se comportaria nos piores casos. Por exemplo, suponha que vc esteja viajando em uma rodovia que o limite de velocidade seja 100 km/h, com temperatura de 33º, logo com AC ligado, 4 pessoas no carro para ficar um período de 1 semana fora, ou seja, porta-malas lotado! Ao seguir viagem, vc se depara com um trecho de 10km com pista simples e uma fila de 5 caminhões mantendo velocidade média de 70 km/h, pois existem mais subidas que descidas no trecho deste exemplo. Vc tem duas opções ao meu ver, segue atrás dos caminhões com velocidade média de 70 km/h ou vai ultrapassando um a um pra seguir viagem no limite da rodovia.

      Diante deste cenário, é aí que os tempos das retomadas e 0-100 vão fazer diferença pra mim. Se eu sei que o meu carro leva X segundos pra sair de 70-100 km/h, vc concorda que a ultrapassagem de cada caminhão será feita com mais segurança do que em um carro que leva X + 3 segundos? É por isso que o câmbio AT8 do 208, com 4 marchas e escalonamento longo, é criticado.

      Agora quanto à velocidade máxima, eu nunca cheguei nestas velocidades nos meus carros então não serviria como um exemplo prático pra mim. Apenas para constar na ficha técnica.

      • Isso seria para as auto-bahns… aqui, por mais que algumas estradas tenham condições, andar acima de 120 (ou 110 aqui no RS) é pedir pra tomar multa. Ou senão, compre um detector de radar (ilegal?). Já fugindo um pouco do assunto, é ridículo a BR-386 que tem trechos de 60 km/h e máxima de 80 km/h, sendo que poderia ser tranquilamente 100 em alguns trechos.

        • zeuslinux

          QUALQUER carro moderno atinge 110 ou 120 km/h com facilidade, mesmo que berrando. Já fiz isso até com Celta 1.0 de locadora.

          O problema é o carro ter um desempenho suficiente para dar segurança numa ultrapassagem na estrada. Já vi muita gente se enrascar porque não conseguia ultrapassar uma carreta Scania ou Volvo andando rápido. Se a carreta está a 80 ou 100 km/h (muito comum de se ver essas velocidades), você tem que acelerar bem rápido e atingir muitas vezes 140 a 150 km/h no pico.

          Por isso acho potência sim um fator de segurança para quem tem prática e bom senso na direção. Adoraria ter um carro com motorzão V8 para viajar.

          • godelemos

            Celta vhce no álcool se tiver "amaciado" e vazio dá trabalho pra muito carro grande na estrada. E dá pico de 140/150 fácil, fácil…

            • Edson Roberto

              Só se esse carro grande for manco, com motor subdimensionado e cambio ruim….. pq senão fica com facilidade para trás.

              Me lembro de um Celta na D. Pedro (rodovia) querendo seguir um i30…. deu até dó….

        • Edson Roberto

          Autobahns? rsrsrsrs

          Vc iria ficar rodando a 190km/h (irreais em minha opinião) justamente ao limite do carro? Creio que quem tem um carro desses rodaria com facilidade por volta dos 130km/h…. acima disso só se o cara quisesse correr.

          Falo isso pois, ninguem em sã consciencia vai ficar andando em limite de velocidade do carro… e sejamos justos, o ruido para dentro do carro do motor TU 1.6 da Peugeot não seria nada agradavel…

    • netovski

      Querendo ou não eles avaliam do ponto de vista de gearhead.

      Imagina a avaliação "O carro é bom, consegue chegar de A até B. Pisando no acelerador a velocidade eventualmente aumenta. Funciona.".

      Se desempenho é uma característica importante ou não, você quem decide.

      Por mim eu iria com um 208 1.0 VTi sem pensar.

      • Edson Roberto

        Eu acho que é uma questão de parametros. Temos compactos rivais que usam cambios com 6 velocidades (automatico e automatizado), ambos 1.6…

        Quem conhece esse cambio, sabe que ele melhorou um pouco a suavidade de resposta, mas a entrega de resposta continuar devagar e pouco comunicativa. Qdo na avaliação o autor cita não ser interessante usar o sequencial seja no proprio cambio ou nas borboletas é que assim: Imagina que vc precisa justamente ultrapassar um caminhão… vc vai reduzir para a marcha anterior e para não ter uma troca de marcha no meio da ultrapassagem (e perder velocidade) vc quer utilizar o comando sequencial…. só que então, vc vai lá e aperta para reduzir…. passa 1…. 2…. segundos e então depois desses 2 segundos vc tem a redução esperada (e quem conhece esse tipo de cambio não é sempre que ele aceita tal comando mesmo tentando no modo sequencial), vc percebe que vc nesse tempo de sincronizar e entender a redução, já perdeu o tempo de retomada e se obriga a ficar atrás…. é isso que acontece nesse cambio automatico.

        Agora, se a proposta é outra, como uso na cidade…. pode ser sim valido ele ter motor 1.0. Ainda que eu acredite que a Peugeot provavelmente trará um carro no lugar do 207 atual para isso.

  • thinkt4nk

    Belo carro, mas 55 em um compacto é de lascar. Teria de ser super completo, coisa que infelizmente não é.

    • FabioH

      Concordo, 55K em um compacto é muita grana.

  • Rafael_rec

    O 208 é um belo carro, em termos de design e acabamento é infinitamente superior aos seus concorrentes. Tudo bem que ele comete alguns deslizes como falta de air bags laterais e cortina, câmbio AT6, controle de tração e estabilidade. Apesar desses deslizes o carro me agradou bastante quando fiz o test drive, sem dúvida alguma é o favorito para entrar na minha garagem no fim de 2014.

  • Froid_Dalton

    O câmbio AT de 6M, bem como a oferta de motores turbo mais modernos e econômicos, no futuro, deixariam esse carro no Top 5 de minhas intenções para futura aquisição. Sou feliz proprietário de um Citroën C3 e não tenho mais dúvidas sobre a qualidade e confiabilidade desses carros. Compraria fácil um 208, só que como eu disse, faltam itens cruciais nele, que a concorrência já oferece.

    • JPS_SP

      Também compraria um fácil para a esposa, mas esse câmbio automático elimina qualquer chance comigo.

    • Rmonteggia

      Estou feliz e no meu terceiro carro da PSA, todos mecânicos!! Jamais compraria um com o AT8/AL4, compraria de outra marca se quisesse um AT, já agora com os cambios de 6 marchas da Aisin posso começar em um AT da PSA.

      • Edson Roberto

        Mas então vc cai pelo menos na Peugeot por um problema: quer cambio AT de 6 marchas e ter o maximo de segurança? Somente versões THP. As versões 2.0 do 308 e 408 tem apenas o basico de segurança. Pior de tudo é saber que já teve opções com mais itens de série.

        E o C4 Lounge em minha opinião está caro.

  • Antonio Carlos

    Sou portador de necessidade especial e cfe me informei na concessionaria da minha cidade o valor do 208 Griffe AT com isenção ficaria na casa de 45.640,00. Pois bem, como sei que o valor do desconto é variável devido lei tributaria de cada estado, mesmo assim o valor não batia! Ao questionar a vendedora ela disse que esse valor está incluído a pintura metálica, sendo que não tenho opção de escolher cor sólida depois descobri que a Citroën tem a mesma politica, já as demais montadoras não agem dessa forma.
    Estou sendo enganado por essas 2 montadoras francesas por não ter opção de escolher a cor que eu quero?

    • Rmonteggia

      Isso não ocorre pois os carros AT, não são fabricados com pintura sólida?? Nunca vi um 208 Feline vermelho sólido, nem C3.

    • visitante

      Também sou, e hoje quem oferece os melhores preços (isenção IPI e ICMS + descontos) é a Renault. (já foi a Fiat).
      Isso no RJ. Recomendo pesquisar todas as marcas, as diferenças são significativas entre carros da mesma categoria e algumas vezes até o mesmo carro em concessionárias diferentes da mesma marca, por incrível que pareça, uma vez que os impostos são os mesmos, ou seja, têm margem para desconto sim.
      Mas alguns vendedores mais "gulosos", acham que com a isenção "já está bom", e não te oferecem o mesmo desconto que ofereceriam para o comprador comum. Isso, por vezes praticamente "quase anula" a diferença. Olho vivo.

      • Antonio Carlos

        Certa vez, em uma concessionária VW, eu estava sentado como gerente negociando um Voyage e questionei se com aquisição do veículo 0km(já com as isenções pelo fato de ser portador de necessidade especial) eu ganharia o jogo de tapetes? o gerente olhou bem pra minha cara e falou: "mas já estou te dando o desconto e você ainda quer jogo de tapete!?!", sem acreditar nessa resposta então respondi: "meu senhor esse desconto se refere a tributos e não margem de lucro!". Levantei e nunca mais voltei a essa concessionária!

        • Edson Roberto

          Meu Deus do céu!!!
          O cara ser cara de pau de reclamar de um dinheiro que sequer viria para a concessionaria é um absurdo! É nessas horas que percebemos como principalmente comprar carros para portadores especiais é de pura enganação e desonestidade. Tudo bem que qualquer compra a começar pela TAC ou qualquer outra forma que chamem é um absurdo, mas a bem da verdade é que entendemos qdo isso acontece do porque não venderem tão bem.

          Eu também nunca mais iria nessa VW.

  • Armando_Perez

    O que adianta ter um carro recheado de tecnologia, se quando você vai andar com ele, principalmente na estrada a sua vontade é de quebrar ele, de tão ruim que é esse conjunto mecanico….

    • kinhomx

      Tão ruim o conjunto mecanico? Por acaso você quer andar a 150km/h numa estrada com um motor 1.6? Quer ficar trocando de marcha o tempo todo, ao estilo 'piloto de corrida'?
      Minha esposa tem um 208 griffe MT, e ele é tão bom para viajar quanto meu Civic. Pra mim que viajo a no máximo 120 km/h, esta louco de bom.
      Quanto ao consumo, a 105km/h o computador registra entre 13km/l~14km/l. É a minha diversão com esse carro, brincar com o consumo.

      • Armando_Perez

        pelo que eu entendi o seu modelo é manual né?
        então meu amigo, para começo de conversa… aqui quem fala é um feliz EX-proprietário de um C3 automático, que tem o mesmo conjunto mecanico do 208, então não use como parâmetro a sua opinião perante ao 1.6 manual que o comportamento do carro é TOTALMENTE diferente, e é infinitamente melhor que o automático. O conjunto mecânico motor 1.6 com esse cambio automático, é beberrão, a 120 por hora faz no máx 10km/l e o giro sempre altissimo, falta marcha na hora de ultrapassagem, resumindo, pior carro que já dirigi até hoje. e finalizando, cuide como você fala com as pessoas, pois as vezes ela podem interpretar como uma ofensa, ainda mais quando uma pessoa vem te chamar de piloto de corrida e ainda por cima dá uma opinião totalmente fora do que foi citado no meu comentário.

        • kinhomx

          Ok, agora você se identificando, ou pelo menos o "problema" que você teve fica mais fácil. Então desculpa pelas palavras, mas FELIZ ex-proprietário que " vontade é de quebrar ele, de tão ruim que é esse conjunto mecanico" eu nunca vi.
          Ja tive 1 307sw e 1 C4 Picasso, ambos 2.0 AT e muito beberrões. Nunca dirigi um 1.6 AT de ambas marcas. Mas nunca senti falta de uma 5º ou 6º marcha neles, talvez pelo fato de eu só andar em estradas duplicadas (BR-101 SC).

          • Armando_Perez

            Já dirigi 307 2.0 AT e C5 2.0 AT, devido ao motor ter mais torque e potencia ele acaba "encobrindo" o cambio ruim, agora experiementa dirigir 1.6 Automatico para você ver e depois diz a sua experiencia, e só para complementar minha noiva tinha um C3 1.6 manual na mesma época que eu tinha o automatico, até ela não suportava usar meu carro… digo pra você o manual é maravilhoso para dirigir, agora o automatico (…)

            • kinhomx

              Exatamente. Automatico a partir desses carros que tive só 6 marchas ou mais, de preferência com um motor moderno junto.

  • Já cansei de comentar dele… rs tinha tudo pra ser líder da categoria, tinha.

  • Fanjos

    Ele tem disco nas 4 rodas?Nunca reparei

    • Rafael_rec

      Freios
      Discos nas quatro rodas com ABS e EDB

    • Del

      Tambor na traseira.

      • Fanjos

        Descrição Fail então.

  • Fabio_Tex

    Que belas fotos… Que belo carro! Toda vez que passo por um ou ele passa por mim, fico admirando, cheio de detalhes estéticos em harmonia. No começo tinha estranhado as plaquinhas "Peugeout", pelo tamanho e localização, mas ao vivo ficaram bem discretas.
    E quanto às fotos deste litoral limpo, avenida bem sinalizada e sem movimento, aquelas belas casas num provável condomínio fechado, achei que era Brasil, mas não é né? Devem ser fotos de divulgação. Alguém saberia responder?

  • Andres

    Muito bonito, porém caro, não tão bem equipado e ainda por cima é Peugeot.

  • Jonathen Sonen

    Sinceridade… entrei num 208 para conhecê-lo. Não achei nada demais. Não pagaria R$55Mil num carrinho desses.

    • netovski

      Nem eu.

      42 mil sim.

      • Edson Roberto

        Depende. Do que ele pode oferecer a depender do pacote, pode ser um valor a considerar.

  • Daniel

    Não obrigado….compramos o 308 com teto panorâmico elétrico….carro silencioso, econômico, confortável…show..

  • Diegorji

    Já tem um grave defeito por ser um Peugeot. Só quem já teve caro dessa marca para saber como é ruim assistência técnica, pós venda, disponibilidade de peças, fragilidade absurda do conjunto.

    54,900 é o preço de um Bravo 1.8 16v 0km, nem de longe essa miniatura consegue fazer frente ao Fiat. O que mais me espanta é que as vendas estão travadas ao extremo, mesmo assim nõ diminuem as margens de lucro. Apenas Citroen se rendeu e já disponibiliza o C3 básico por 37,990 ( 38,990 oficial ).

    Não vale o que custa, pois além de todos os problemas citados tem uma desvalorização altíssima !!

    • Thiago

      Você fala assim pois provavelmente não conheceu o carro ainda. Ele poderia e deveria custar menos por pecar no número de equipamentos porém, como falei em outro post, dentro dele você se sente em um carro de nível superior inclusive ao próprio irmão maior 308. Entre 208 Griffe MT (52K) e o Bravo básico que você citou, com certeza abriria mão do pouco espaço a mais do Fiat. Na verdade minha sugestão pra quem vai pegar um carro nessa faixa seria um Fluence seminovo. Por mais que um 0km me encante, não contribuirei para que nosso mercado continue sendo a patifaria que é.

  • Macro

    Entre o 208 e o new fiesta eu Iria de 208 pois eu gostei bastante do acabamento Interno do mesmo mas ainda sim compraria com um pé atrás já que o NF tem muito mais coisas pelo mesmo preço.

    • netovski

      Eu considero o New Fiesta superior. Mas iria de 208 sem dúvida.

      O mercado automotivo principalmente é cheio disso, o sujeito compra simplesmente o carro que lhe agrada, mesmo sabendo que outro pode ser melhor. Até porque comprar um carro e se arrepender custa muito caro.

  • Magnosama

    Finalmente uma avaliação da versão que me interessava.

    E é muito decepcionante ver um carro tão bom como este ser lançado com um câmbio tão ruim.

    Seria minha primeira opção não fosse esse detalhe. Sem contar os itens de segurança a menos em relação ao NF.

  • Valdek Waslan

    Engraçado….na minha opinião, o 208 sempre foi e continua sendo mais bonito que o 308…beleza, estou falando de beleza, ok?

    • Renato Dias

      No meu prédio tem um 308 Allure branco que estaciona no mesmo andar que o eu, com o meu 208 Griffe.
      As vezes, eu paro ao lado dele e observo a gritante diferença: o 308 fica parecendo um carro com design "ultrapassado" ao lado do 208, principalmente de frente.
      E olha que eu fiquei muito na dúvida entre os 2, mas o 308 já tem novo modelo e o 208 é completamente atual.
      E por dentro, nem se fala….

  • Reginaldo P. de Melo

    Cara meu sogro comprou um HB20X prata pagou R$51.900 se nao estiver enganado , o ele comprou assim que saiu de lançamento rsssrsss pensa só o carro esta uma barulheira quando pisa no freio faz barulho resumindo , te que ser corajoso né eu nao daria esse valor em um carro compacto , e pra entrar nele atras caramba é um sacrificio com esse valor compraria o new fiesta pelo menos tem mais airbags e mais "tecnologia" .

  • tiago guimarães

    e esse consumo?? o meu griffe manual faz no maximo 7,5 com gasolina na cidade e nem piso muito. tudo bem ta so com 3 mil km, será q melhora???

    • Renato Dias

      Tiago, eu percebi que depende muito de onde você anda.
      O meu Griffe 1.6 manual está fazendo 8,0/8,5, 90% em curtas distâncias, baixas velocidades, anda/para, e também fico controlando no computador de bordo pra não pisar mais que o necessário. Está com pouco mais de 2.300 Km e eu não "zerei" o segundo contador, que marca média geral de 9,3 km/l desde zero km, com 2 viagens curtas.
      Quer dizer, 90% no anda/para e 10% de estrada: média até agora 9,3 Km/l.
      Na estrada ele passou de 13 km/l de média.

      • tiago guimarães

        pois é na estrada consiguo até facil 14 km/l.. o problema deve ser msm na cidade, ando distancias mto curtas e na cidade n tem passado dos 7,5. sempre zero o computador de bordo de cima p ficar so na cidade e o de baixo na estrado e faço essas medias. esperar p melhorar eeinh, bem gastador esse peugeot

    • O meu é automatico, tá no primeiro tanque, tem 100km rodados e ta marcando no computador de bordo 6.3 na gasolina! bebedorzinho o rapaz!

  • Edson Roberto

    Engraçado hoje em dia…. ver motores menores que 2.0 fazendo médias iguais.

    Alias, motores abaixo de 2.0 com cambios automaticos ultrapassados, conseguem fazer o carro consumir o mesmo ou até mais. A minha média na gasolina com o meu Xsara é entre 7,5 a 8,5km/l na cidade. E faço normalmente 13 a 14km/l na estrada sempre com o ar ligado.

    O que me assusta é o simples fato de eu estou em um carro que tem torque e não passo apertos… mas fico imaginando isso em um 1.6 como esse 208. Claro que nem se compara pesos, entre outros atributos que com certeza o 208 é mais leve e tecnicamente deveria ser superior….. mas não é essa a verdade.

    E então, chego a conclusão que um motor 2.0 16v, sem qualquer tecnologia para melhoria de extração de potencia ou resposta (performance), consegue ter o mesmo ou melhor consumo. Como pode isso? Até agora, o que eu vejo desses motores, é que os unicos que tem consumo melhor é o Sonic e Fiesta (o Sonic a margem é pequena e o Fiesta sim é economico).

    E então, como conclusão, vejo que no final, eu acabaria optando sempre pelo motor maior disponivel para não ter falta de potencia e alto consumo. Pelo menos eu, prefiro ter alto consumo com motor maior do que alto consumo com motor pequeno.

    Vou percebendo inclusive, que os carros com motores bem maiores ou turbinados (downsizing) estão melhorando no consumo a ponto de se aproximar dos consumos de motores 2.0 "comuns". Mais uma indicação que, possivelmente me afastará de carros automaticos em motores pequenos. Será que a Peugeot irá colocar o cambio atualizado na sua linha 1.6? É muito necessário para baixar o consumo.

  • MARCIO

    Boa noite, olha apos fazer teste em todos do mesmo segmento, para mim 208 griffe AT. foi superior ao falar do cambio de 4 m o tal conceituado Corola e Civic tinha este cambio, certo e ninguém reclamava, andei com carro e para meu uso ( cidade) o carro é maravilhoso ainda mais com valor que paguei, pois com isenções de IPI E ICMS DE 56.800 PARA 46.100, acho uma ótima escolha né, e não vou pagar IPVA… A Ford com NF realmente o carro é muito bom também, mas ela não da muito valor e respeito a vendas especiais, e a revisão a cada 6 meses é de matar.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend