Peugeot Preços SUVs

Peugeot 3008 perde conteúdo e fica mais caro junto com 5008

Peugeot 3008 perde conteúdo e fica mais caro junto com 5008

OBS.: A Peugeot entrou em contato com o Notícias Automotivas informando que aconteceu um erro no site e que foram publicados equipamentos e visual do modelo europeu, mas que o modelo vendido no Brasil não sofreu alterações. O preço, segundo a marca, também não aumentou.


Talvez a desvalorização do real perante o euro (sem contar o dólar mais caro) já esteja refletindo nos preços dos carros importados no Brasil, como sugere o leitor Leandro Figueiredo, que ao visitar o configurador da Peugeot, se deparou com um expressivo aumento de preços dos modelos 3008 e 5008, cujo acréscimo chega a R$ 11 mil. Além disso, houve uma mudança no conteúdo das versões.

O Peugeot 3008 Griffe pulou de R$ 145.990 para R$ 154.490, praticamente o preço antigo da versão Griffe Pack. Mas, ao invés de ganhar mais equipamentos, essa opção cortou parte do conteúdo. Lembra que ele já vinha com teto solar panorâmico? Agora não tem mais. Além disso, os faróis de LED saíram de cena para a entrada de projetores simples.

Peugeot 3008 perde conteúdo e fica mais caro junto com 5008


E não para por aí, as barras longitudinais de alumínio no teto também foram embora e por causa da saída dos faróis full LED, o Peugeot 3008 Griffe teve de adotar o visual da versão Allure europeia, aquela que foi mostrada junto com a GT Line (bicolor) no Salão do Automóvel 2016. Assim, os faróis mais simples possuem lentes maiores, que alteram o desenho do chanfro no para-choque e também a grade, que agora tem perfil avançado com elementos estéticos cromados verticalizados ao invés do raio negativo e detalhes horizontais do Griffe antigo. Compare nas fotos abaixo:

Peugeot 3008 perde conteúdo e fica mais caro junto com 5008

Peugeot 3008 perde conteúdo e fica mais caro junto com 5008

Em compensação, se é que podemos dizer assim, a distância entre as duas opções caiu de R$ 9.000 para R$ 5.500. Isso mostra que a Peugeot tem intenção de promover a versão Griffe Pack, mais completa, a fim de que a mais em conta se torne de fato inviável. Para quem já está pagando R$ 154.490, adicionar essa diferença seria mais fácil que antes. De qualquer forma, perdeu-se a chance de o 3008 ter uma opção mais barata, uma Allure. O site não dá muitos detalhes, mas não menciona-se bancos com massageador, por exemplo.

No caso do Peugeot 5008, não houve alteração estética e nem em termos de conteúdo, continuando com teto solar panorâmico, barras no teto, faróis full LED, grade invertida, entre outros. A versão Griffe Pack traz a mais controle de cruzeiro adaptativo, leitor de faixa com correção, alerta de tráfego lateral com correção, alerta de colisão, frenagem automática de emergência, farol alto automático, leitor de placa indexado ao ACC, detector da fadiga e falta de atenção, entre outros. Não houve alteração na mecânica, que continua 1.6 THP de 165 cavalos e 24,5 kgfm, além de câmbio automático de seis marchas.

Peugeot 3008 e 5008 2019 – Preços

  • Peugeot 3008 Griffe – R$ 145.990 – R$ 154.490 (+R$ 8.500)
  • Peugeot 3008 Griffe Pack – R$ 154.990 – R$ 159.990 (+R$ 5.000)
  • Peugeot 5008 Griffe – R$ 157.490 – R$ 168.490 (+R$ 11.000)
  • Peugeot 5008 Griffe Pack – R$ 166.490 – R$ 173.990 (+R$ 7.500)

Agradecimentos ao Leandro.

Peugeot 3008 perde conteúdo e fica mais caro junto com 5008
Nota média 3.5 de 4 votos

  • Uranium

    “mimimi brasileiro tem preconceito com carro francês”
    “mimimi brasileiro compra onix e não compra peugeot”
    “mimimi peugeot desvaloriza porque brasileiro não sabe comprar carro”

    • São incríveis R$ 20.000 de aumento em apenas um ano, e ainda por cima perdendo equipamentos. Podemos dizer que se trata de um aumento real de uns R$ 30.000, já que perdeu o teto que é um item bem caro.

      • Uranium

        Numa tacada só, o aumento real do Griffe foi de uns 30 mil mesmo… O teto é um item caríssimo e os faróis full led são caros também. É nessas horas que o pessoal tem que prestar atenção nas coisas, antes de vir com comentários prontos sobre a Peugeot.

        Nas linhas 2017 e 2018, a Peugeot fez exatamente a mesma coisa com o 208, foram duas depenações seguidas, ao mesmo tempo com aumentos de preços, e o carro caiu de uma média 1000, 1100 unidades por mês para menos de 700 atualmente. E continua caindo… A Peugeot no Brasil não é vítima de mais nada além dela mesma.

      • Erasmo Artur

        Só não entendo essa matemática dos 30 mil de aumento.

        O carro foi lançado a 136 mil, adicionando os tais 30 mil de aumento fica 166 mil, que compra a versão mais equipada que do lançamento e sobram 6 conto.

        • Ritchie Blackmore

          Porque perdeu alguns equipamentos. O Teto solar, por exemplo, já deve ter um custo próximo de R$ 10 mil.

      • Deadlock

        A demanda deve estar boa, já que a oferta é limitada a 250/mês, permitindo o repasse do aumento do dólar.

    • mjprio

      Realmente a PUG nao quer ser feliz no Brasil. Entendo a questao da variação cambial, mas daí a fazer isso aí ja é demais

  • Pedro Mello

    Sem problemas, está vendendo horrores.
    Compass suando frio.

  • Erasmo Artur

    O griffe pack continua atraente… mas o griffe com esses faróis simplórios.. tsc tsc
    Mancada ein sra peugeot

  • Hugo Leonardo

    A Peugeot não se ajuda. Aproveitaram também pra aumentar o 208, que já tinha aumentado 1000 reais em maio. Agora parte de 54.690.

  • Faheina

    Parabéns Peugeot…
    Logo O produto q vc estava tendo algum sucesso
    Logo logo vc copia a prima citroen.
    E faz mais figuração. Pena 0.merece cair cair no ostracismo mesmo

    • Luconces

      PSA desmentiu, teve erro no site.

  • Fanjos

    Prosperidades que em 1 ano chega a mais de 30k e mais um monte de depenações?
    Mais que Combo maravilhoso!
    Vou até um fazer churrasco para comemorar.

    • Luconces

      PSA desmentiu.

  • Zé Mundico

    Pois é… contra o Dólar não existem argumentos.

    • Mas é se o Dólar diminuir, e em algum dia ele vai diminuir, o preço reduz na mesma proporção?

      • leomix leo

        Nunca.

        • RIP Brazil

          Eu confio nas corretoras internacionais (Morgan Stanley, Merryl Lynch, J.P. Morgan, UBS e Capital Markets) para batermos as metas de prosperidade no câmbio.
          Espero que o governo também faça parte, jogando o câmbio para o patamar de HuE$ 5,00 o dólar.

          • RIP Brazil

            Porque se eu for confiar as metas apenas nas fabricantes, não vai ter prosperidade.
            Vide o caso do VW Fox, prestes a sair de linha e reduzem o preço!
            :(

    • Nicolas_RS

      Diz que é zuera.

  • Lucas MTB

    Parabéns Peugeot, conseguiu transformar o carro mais bonito da categoria em um carro visualmente depenado. Espero que encalhe todas aa unidades e que tenha que voltar tudo pra Europa pra fechar com chave de ouro.

  • REDDINGTON

    kkkkkkkk quero ver os “franceses” de teclado defenderem a Peugeot…30 mil em 1 ano. Tá Serto!

    • zekinha71

      Mas logo até o Mobilete vai subir o preço e a desculpa vai ser o dólar da cola importada.

  • MIN💀S

    As montadoras tem que entender que o Brasiltistão não é para amadores.

  • artxin

    Se deixar o carro todo cromado é arriscado ele ficar 20mil mais caro.

  • O dólar ainda vai fazer muitas “vítimas” entre os importados. Sair de 3,20 para os quase 4 reais de hoje… aí não tem remédio, contra 25% de aumento na moeda estrangeira, só mesmo repassando ao consumidor a conta.
    Isso é meio cíclico em terras tupiniquins: os importados começam a se tornar competitivos, alguns modelos começam a fazer algum sucesso, aí a economia engasga, o dólar sobe, e lá se vão os preços competitivos dos importados.

    • Cláudio Modesto

      Blz, aumenta o preço, mas não depena.

      • REDDINGTON

        Perfeito! Aumenta, mas ao menos deixa o que tem.

      • Os PSA sem o apelo do preço não tem penetração nenhuma no nosso mercado. Se colocar o 3008 em patamar de igualdade de preço com Equinox e C-RV, simplesmente não vende.
        A PSA tinha a intenção de soltar essa versão mais despojada como Allure, na casa dos 130 mil reais. O aumento do dólar fez com que ela viesse a ocupar o espaço da Griffe que vinha sendo vendida até agora. Se vai funcionar em termos de mercado, não sei. Mas é uma tentativa de não brigar de frente com os modelos das marcas “queridinhas” do mercado.

    • Ritchie Blackmore

      E depois, se o Dólar cair para R$ 2,00, o preço dos importados se mantém.

      • Discordo um pouco. Já tivemos temporadas em que os importados ficaram até mais baratos que os nacionais equivalentes. Bons exemplos foram Fiat Tipo na segunda metade dos anos 90 (chegou a ser o carro mais vendido do país por alguns meses), os Hyundai/Caoa por volta de 2010 (o I30 foi campeão de vendas entre os hatches médios um por bom tempo), Os Kia, também por volta de 2010…
        Não é nem o caso de eles não voltarem o preço quando da queda do dólar. Normalmente o aumento brusco da moeda americana cancela a importação dos modelos que ficam sem nenhuma competitividade no mercado.

    • Observador

      Ih, cara! O dólar ainda está baixo.

    • Ernesto

      Sempre em ano de eleição para Presidente é assim.

  • JCosta

    Aumenta que está pouco… Brasileiros são ricos.

  • Chris

    Com equinox, peugeot se complicando cada vez mais.. antes o motor era menor mas era bem mais equipado, agora começa a perder mais essa questão…

  • Cardoso (não aquele)

    Por que as montadoras francesas SEMPRE deixam seus carros mais pelados com o tempo? Assim fica difícil dar valor pra elas.

    • Luconces

      Como assim?

      • Cardoso (não aquele)

        Outros exemplos disso que me vem a cabeça: Clio, C3 (tanto o velho quanto o novo), 208, e agora o 3008.

        • Luconces

          Pode listar o que perderam? Pois franceses de maneira geral sempre são mais equipados do que a concorrência, mesmo perdendo itens podem ainda ser mais equipados.

          • Uranium

            No Clio, tiraram Airbag, ABS, repetidores de seta, tecido das portas, qualidade dos plásticos, entre outros itens, a partir de 2007 principalmente. No 208, em 2017 tiraram do Griffe os farois elípticos e o banco traseiro bipartido, além de empobrecerem o acabamento. Em 2018, Active, Active Pack e Allure perderam o alarme ultrassom (que detecta quebra de vidros), trocado pelo perimétrico. O Active Pack perdeu os airbags laterais. O Allure perdeu sensor de estacionamento traseiro e detalhes de acabamento. No 3008 aconteceu o que está na matéria. No C3, repetidores de seta e airbags laterais (opcional) sumiram. 208 e C3 1.2 e 1.5 usam discos sólidos na dianteira, coisa que nem os 1.0 usam mais. Todos os compactos da PSA foram capados das barras de proteção das portas. O C4 Lounge perdeu os farois direcionais. O Sandero trocou o motor 1.6 16V de 115 cv pelo 8v de 95 cv, pelo mesmo preço, em 2010 ou 2011. O Sandero de 2a geração perdeu os repetidores de seta nas versões de entrada, item que estava presente em todas da 1a geração. Isso pra citar só o que eu lembro…

            • Luconces

              Cara, para resumir…

              Renault:
              O Clio era um popular a frente do tempo, tinha os Air Bags antes mesmo de serem obrigatórios, isso lá no comecinho dos anos 2000. Renault percebeu que brasileiro não ligava para isso e foi aos poucos adaptando o carro para a realidade do brasileiro, foi depenando e deixando o clio cada vez mais popular e pelado. Chegou ao ponto que o Sandero tomou o lugar de “Popular Top” e literalmente o Clio ficou abandonado, tendo ajustes visuais toscos até ser aposentado.

              O Sandero não tinha repetidores de seta na 1a geração não, se ele perdeu o motor 1.6 16V hoje tem o da Nissan que é um excelente motor. Fora isso tem o 1.0 SCe que é também é bom.

              PSA:
              208 sofreu cortes sim mas nessa mesma época ainda ganhou itens principalmente na Allure, perdeu alarme ultrassom mas ainda tem o sistema, ainda que mais simples, perdeu o sensor de ré mas ganhou a câmera de ré. Empobreceu acabamento aonde?

              3008 foi readequação a alta do Dólar, os itens que foram retirados do carro são caros de serem produzidos. Acho uma pena, por mim colocaria uma versão de entrada mesmo.

              Fala-se das francesas como se apenas elas tiram equipamentos dos carros, nenhuma concorrente faz essa prática, não?

              • Uranium

                “O Sandero não tinha repetidores de seta na 1a geração não”
                Sempre teve, pode pegar fotos até do Authentique basicão que tem.

                O motor que Sandero e Logan têm hoje não muda o passado. Em 2011 o motor era 16V com 115 cv, andava mais e era mais econômico, aí naquele ano trocaram por um de 20 cv a menos, beberrão e barulhento, mantiveram o preço, e usaram este motor 8v até 2017 (mexido para render 106 cv)… 6 anos-modelo com depenação. Sendo que o Duster manteve o 16V nesse tempo, por motivos óbvios.

                Quanto ao 208, entre em um 2014 e em um 2018, olhe as forrações, bancos, plásticos, porta-malas, e verá que há diferenças, para pior. E o 3008, era minimamente mais inteligente tirar o nome Griffe para depenar desse jeito, pois o cara que comprar o 2019 vai comparar com o 2018 e ver que está pagando 10 mil a mais por um carro mais pelado, da mesma versão, o que não faz sentido. Mas dentro da PSA aparentemente ninguém pensa muito.

                • Luconces

                  O Sandero não tinha os repetidores, coloca no Google Imagens, em 2007 quando ele foi para o Brasil usava os mesmos retrovisores do Logan, que parecia que era uma peça só, que você usava tanto no lado esquerdo e girava ela para colocar no lado direito. Bem porco por sinal. Ele foi ganhar retrovisores melhores anos depois.

                  Engraçado que, se hoje tem mudanças positivas, (caso do motor do Sandero) não conta. Só vale coisas que foram retiradas no passado, é isso mesmo produção?

                  208 mesmo capado como você afirma ainda tem um bom acabamento, pode ver todos os comparativos recentes de 208 com Argo, Polo e Fiesta. Sempre o interior é elogiado.

                  3008 eu concordo, era mais sensato mudar o nome da versão.

                  • Cesar

                    Os repetidores do Sandero eram no para-lamas.

                  • Uranium

                    Larga de ser teimoso cara, o Sandero G1 tem seta no paralamas em todas as versões, eu nunca disse que era no retrovisor.

                    • Luconces

                      Não especificou que era no paralama, achei que era no retrovisor kkkk tanto que depois foi pra o retrovisor.

                • Luconces

                  Aliás, a PSA acabou de corrigir:

                  OBS.: A Peugeot entrou em contato com o Notícias Automotivas informando que aconteceu um erro no site e que foram publicados equipamentos e visual do modelo europeu, mas que o modelo vendido no Brasil não sofreu alterações. O preço, segundo a marca, também não aumentou.

                  @disqus_D0VMspwnD5:disqus

                  • Uranium

                    Ótimo. Eu que gosto dos carros da Peugeot fiquei indignado, porque seria muita falta de decência se fosse verdade. Ainda bem que não é.

                • Cesar

                  Me permita um acrescimo.
                  O Sandero sempre usou os dois motores 1.6 8V e 16V. O 16V era usado nas versões mais caras. De um tempo para cá, passou a utilizar somente o 8V.

            • Leonardo

              C4 Lounge também, cada ano perde algo.

            • Sandero ganhou novo motor 1.6 16V de 120cv recentemente, mais moderno e mais eficiente, e mesmo na geração anterior tinha o 8V, que foi aprimorado ao ser adotado na geração atual. Repetidores de seta na lataria, normalmente são retirados em troca de geração. Ele passou a ter nos espelhos, nas versões de topo.

              • Uranium

                Que bom que ganhou o novo motor em 2017. Mas de 2011 a 2016, o Sandero topo de linha ficou com o 8v em vez do 16v como vinha antes. E o preço não baixou. Mesmo retrabalhado, o 8v sempre andou menos, consumiu mais e foi mais ruidoso e áspero que o 16v. Tanto que o Duster continuou usando o 16v. O fato de agora usarem o moderno SCe não muda o passado.

                Quanto ao repetidor de seta, uma coisa é tirar do paralama e colocar no retrovisor, de série. Outra totalmente diferente é tirar do paralama e deixar todas as versões sem o item, exceto a topo de linha. O Etios, um carro indiano de baixo custo, tem seta no paralama na versão de entrada, e no retrovisor nas outras. Qual a dificuldade?

                • Sobre tirar o repetidor de seta do para-lamas, seguiu a tendência de mercado.
                  Sobre ter usado o 8V, seguiu a clínica determinada pelos clientes do modelo, que a época valorizavam e muito o motor 8V, considerando-o de manutenção simplificada e fácil ante o 16V. na época, o Gol ainda ditava as regras do mercado e era dotado de 8V, então o caminho foi seguir o líder, todavia, quando o líder perdeu o reinado, mudaram imediatamente, seguindo o HB20… todavia, o líder Onix segue com o “majestoso” 1.4 8V e um 1.0 8V, mostrando que boa parte do público ainda prefere essas tecnologias do passado.

                  • Uranium

                    Só se a tendência do mercado for ir depenando carros ao longo dos anos, e não acho que seja assim no geral… Se a seta no retrovisor fosse de série em todas as versões, ok, mas não é.
                    Quanto ao motor 8v, não teve nada a ver com clínica ou preferência do consumidor, foi apenas corte de custos. Honda e Toyota usam motores 16v há 20 anos e sempre fizeram sucesso. Tanto é verdade que, como eu já disse, o Duster continuou com o 16v, por motivos óbvios: o 8v seria insuficiente.

                    • Qual o perfil de preços e público de Honda e Toyota? Até ano passado, era o mesmo de Renault e VW? Não, né! Qual o público comprador do Renault Duster? Diferente dos compradores de compactos de entrada, não?

                      VW evoluiu e o segmento de compactos como um todo, e a Renault acompanhou a evolução, mas antes seguiam a tendência de mercado. Reflito ainda que boa parte dos consumidores infelizmente preferem o velho 8V, não a toda Onix e Prisma são líderes de suas categorias, mas felizmente hoje não correspondem a maioria, pois se somarmos o que vendem os 12V e 16V, percebemos que a atual liderança é dos 12V, seguido pelos de 8V (Linha Fire da Fiat, VW Gol, VW Voyage e linha GM) e por fim chegando os 16V na categoria de compactos, mas quase colados com os 8V atualmente.

                      Há uma tendência de retirada de certos itens que eram convencionais, a exemplo do quebra vento, e atualmente os repetidores de seta dos para-lamas.

                    • Uranium

                      O Etios foi lançado em 2012 (quase na mesma época que o Sandero perdeu o motor 16v), sempre saiu só com motores 16v, e sim, concorre com o Sandero desde então. O público é praticamente o mesmo, os preços são bem parecidos e o foco também.
                      A preferência aos 8v é relativa. Se Onix e Prisma não fossem carros equilibrados no geral, não venderiam tanto. O Etios é um Toyota e é bom carro, mas é um Toyota bom que é feio e tem cara de barato, e por isso não chega perto dos líderes. A dupla da GM não vende tanto só por serem 8v, tem outros fatores, até porque o consumidor comum costuma não saber disso, no geral.
                      Quanto ao repetidor de seta no paralama, repito: a Renault tirou de lá pra não colocar em lugar nenhum. Pois Authentique e Expression, que correspondem à imensa maioria das vendas, não possuem o item mais, nem no paralama, nem no retrovisor. Não tem nada a ver comparar com quebra-vento ou dizer que “são os novos tempos” ou qualquer coisa assim… Desculpa esfarrapada.

                    • Considerar o Etios, que foi um lançamento fracassado a época, é apelação. Já existiam outros 16V como o HB20 na época, mas os modelos líderes de mercado quase sempre foram 8V, seja Palio 1.0, Onix e Gol.

                    • Uranium

                      Você falou que Toyota não concorria com Renault até ano passado e eu argumentei e provei o contrário. Além disso, fracasso é relativo, a família Etios vende cerca de 6 mil unidades por mês, mesmo feio e não tão barato.
                      Agora, apelação mesmo é comparar repetidor de seta com quebra-vento, coisas que não têm nada a ver, pra justificar a retirada do primeiro da maioria dos Sanderos. Mas não vou discutir mais, você pode achar o que quiser.

                    • Hoje vende 6.000, novos tempis de mercado e três atualizações… na época, nal chegava a três/quatro mil somados.

                    • Uranium

                      Defender depenação de carro, acho que nem os fanboys da GM têm coragem. Fanboy da Renault é um espécime raro, então tem que encher o saco o equivalente a 3 ou 4 fanboys da Fiat, GM e VW pra compensar. Estás fazendo direitinho o trabalho, meus parabéns. A partir de agora, vou ignorar.

  • fsjal

    Tá na cara que estão forçando a venda do griffe pack diminuindo a diferença entre eles.

  • Ritchie Blackmore

    O carro é um sucesso absoluto na Europa, tanto que nem tão dando conta de produzir, e pretendiam trazer só 250 unidades por mês para o Brasil, mas em alguns meses já chegaram a entregar mais de 300, é lógico que iam aumentar o preço.
    Eu fico satisfeito com o êxito da Peugeot, porque atualmente ela vem desenvolvendo os carros mais bonitos do mundo e é sempre agradável ver belos carros nas ruas.

  • Eduardo Balby Gandra

    O Problema não é o dólar. O problema é o famigerado governo com altos impostos. País desgraçado!

  • Leonardo

    Já vendia nada, vai continuar vendendo nada…

  • Natán Barreto

    Realmente vai vender horrores desse jeito. Daqui a pouco os 3008 e 5008 vão pro mesmo balaio que o 508. Se já não tem tradição em carros nessa faixa, ainda aumenta 20 mil reais?????

    • Natán Barreto

      E a frente ainda ficou mais feia

  • Lucy Senna

    o carro ficou tão menos atraente com essas mudanças… isso é realmente muito triste.

    • Luconces

      Sim, perdeu dois itens bem interessantes apesar de caros mas eram parte do diferencial do carro…

      Não existe almoço grátis, feliz quem comprou a versão Griffe com o teto e os faróis.

    • Luconces

      Na verdade não perdeu, leia o primeiro parágrafo novamente.

  • Marcelo Amorim

    Nem concessionária Peugeot existe mais aqui no RN.

  • Gabriel Oliveira

    Atualizaram a matéria, falaram que os itens continuam o mesmo e o preço Tb, então qual o sentido da matéria?

    • José

      Também não entendi!! O NA deveria publicar uma matéria nova explicando o erro ou excluir essa… o tanto de gente que comentou falando mal da marca…

      • Luconces

        Tem isso também, é “penas ao vento”. Se pessoal já foi e saiu comentando em outros blogs/meios o estrago querendo ou não, já foi feito.

  • Eric PB

    Me corrijam, mas se não me engano este carro esta vendendo 250 unidades por mês…ou seja, é pouco. E ainda fazem isso? depenam… a pela mor….

    • Luconces

      Está na cota da produção na França, com a alta do dólar tiraram dois itens caros, teto panorâmico e os faróis full LED. Também acho uma pena mas precisa ver a situação como um todo, do mais como dito na própria matéria, a diferença de 5 mil para o versão Griffe Pack agora faz muito mais sentido.

      • REDDINGTON

        LE LÁ NO TOPO….

        • Luconces

          Melhor ainda kkk

      • Eric PB

        Engraçado que quando o dolar cai, eles nao abaixam o preço… nenhuma montadora. Mas quando sobe ocorre a famosa depenação. Nivel brasil de respeito ao consumidor.

        • Luconces

          Concordo com você, não faz sentido algum.

          A respeito da notícia do 3008, a PSA disse que foi um erro no site. Nada foi alterado.

    • Erasmo Artur

      Mês passado venderam 339…

      Não acho pouco não se tratando de um peugeot de 150 mil reais.. tá vendendo mais que golf, jetta, focus, tiguan, q3, etc…

  • PEDAORM

    OBS.: A Peugeot entrou em contato com o Notícias Automotivas informando que aconteceu um erro no site e que foram publicados equipamentos e visual do modelo europeu, mas que o modelo vendido no Brasil não sofreu alterações. O preço, segundo a marca, também não aumentou.

  • Luccas Villela

    Uai, se a Peugeot esclareceu, porque não excluir a notícia?

  • Vinicius Rocha

    Seria um tiro no pé tirar conteúdo e aumentar o preço do único carro da Peugeout que vende um pouco bem para a categoria dele. Eu gosto dos carros da peugeout e já tive dois sem qualquer problema. Fui até ver esse 3008 mas como não tinha pronta entrega na cor prata fui para outra opção de carro.

  • RIP Brazil

    HuE$11.000,00 ?!

    Tá difícil bater meta nesse modelo, que é de HuE$250.000,00, para meados de 2019.

    #Fé

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email