Peugeot Salões do Automóvel Vans Veículos Comerciais

Peugeot Expert será lançado na Fenatran 2017

Peugeot-Expert Peugeot Expert será lançado na Fenatran 2017

A Peugeot vai apresentar a van Expert na Fenatran 2017. O novo comercial leve chega importado do Uruguai, onde é montado em CKD em acordo com a Nordex, sendo feitos em Montevidéu. A nova proposta vai conviver com o Partner, até agora a opção mais barata da marca francesa no segmento comercial, que tem ainda a Boxer, mas já não mais produzida pela Iveco no Brasil, assim como Citroën Jumper e Fiat Ducato.



O Peugeot Expert é um modelo intermediário, da mesma classe do Mercedes-Benz Vito, que chegará com motor diesel 1.6 HDi de 115 cv e 27,6 kgfm, tendo transmissão manual de seis velocidades, além de plataforma modular EMP2 – a mesma do Peugeot 3008, por exemplo – garantindo um veículo mais rígido e leve. A capacidade de carga é de 1.500 kg com volume do baú de 6,6 m3. O tanque garante autonomia de 1.000 km. Ele tem entre eixos de 3,27 m e 5,30 m de comprimento, além de 1,92 m de largura e 1,94 m de altura.

Além da versão furgão, o Peugeot Expert deve chegar também em versão de passageiros, podendo levar até 8 pessoas. Na versão furgão, são três ocupantes. Há também uma variante executiva, chamada Traveler, que esteve presente no Salão do Automóvel 2016. Entre os itens de segurança, o furgão chama atenção por dispor de controles de tração/estabilidade e assistente de partida em rampa, além de airbag duplo e freios ABS com EDB.

No Uruguai, a produção do Peugeot Expert está atrelado ao Citroën Jumpy, que possui as mesmas características e será também comercializado no Brasil, assim como exportado para a Argentina. Com isso, a PSA amplia a gama comercial no Mercosul, que pode ganhar mais adiante novos produtos, especialmente em substituição aos envelhecidos Partner/Berlingo e Boxer/Jumper. A produção no país vizinho é limitada, mas visa atender somente esses dois mercados.

A PSA também está ampliando a capacidade produtiva na Argentina para a fabricação de uma nova geração de carros compactos, que serão feitos a partir de uma plataforma inédita, a CMP (Common Modular Platform), que está sendo desenvolvida em conjunto com a chinesa Dongfeng, uma das sócias majoritárias do grupo francês. Ela promete substitutos para os atuais compactos das duas marcas e pode eventualmente fazer modelos de outras marcas do grupo, em especial DS e Opel.

Atualmente a PSA conta com fábricas próprias em Porto Real-RJ, onde faz os modelos Peugeot 208 e 2008, bem como os Citroën C3 e Aircross, além da planta argentina em El Palomar, reinaugurada recentemente após investimento para fabricação da CMP, sendo atualmente feitos os modelos Citroën C4 Lounge e os Peugeot 308 e 408, além da dupla de multivans Partner/Berlingo.

[Fonte: Automotive Business]

Agradecimentos ao Raul Daiello.

COMPARTILHAR:

36 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Me parece um excelente produto mas as vendas serão pífias já posso imaginar… PSA deveria criar uma marca de “baixo custo” para veículos comerciais, e pegar produtos como este e adaptá-los a nossa realidade; pode ser o melhor da categoria, se não tiver preço não venderá.

  • O MB foi incluído no texto só pra mostrar q o Peugeot deriva dele?
    Com o fim da parceria da Fiat para produção de Boxer/Jumper na Europa,uma plataforma com a Dongfeng não poderia ser criada pra este segmento?

    • O Transit já foi vendido no Brasil, era importado da Turquia. Com o Inovar Auto, como a Ford só produz Transit na Europa e Eua, não teve como continuar importando por causa do super-IPI.

        • A partir de janeiro, com o fim do Inovar Auto, talvez a Ford mude de ideia. Quem tem Transit geralmente fala bem, naquelas seções de opinião do consumidor. Se faz sucesso nos Eua e Europa é porque é uma boa van.

        • PSA não tem fábrica na Argentina, a Peugeot lá vende carros da França, assim como no Chile. Acredito que pelo volume não vale a pena ter fábrica, já que essa plataforma e moderna e cara, por isso montarão em CKD no Uruguai, na mesma fábrica do Bongo. Se não me engano essa empresa já montou Renault tb.

          • “A PSA também está ampliando a capacidade produtiva na Argentina para a fabricação de uma nova geração de carros compactos…” e “Atualmente a PSA conta com fábricas próprias em Porto Real-RJ, onde faz os modelos Peugeot 208 e 2008, bem como os Citroën C3 e Aircross, além da planta argentina em El Palomar, reinaugurada recentemente após investimento para fabricação da CMP, sendo atualmente feitos os modelos Citroën C4 Lounge e os Peugeot 308 e 408, além da dupla de multivans Partner/Berlingo.”

          • PSA não tem fabrica no mundo inteiro , todos os veiculos até dezembro do ano passado vinda da ARGENTINA onde era montado , assim como é feito pela FIAT, FORD, CHEVROLET WOLKS ETC. todos os carros linha c4 vem da Argentina onde é montado. ,

  • Estranho a PSA lançar o Jumpy e o Expert no mesmo país porque são carros iguais (se diferenciando pela frente e logomarcas) e poderiam gerar concorrência interna, a não ser que tenham versões com propostas diferentes. De qualquer forma se os dois vierem será legal, vai dar para escolher a frente Citroën ou Peugeot. Seria + legal ainda se viessem com hodômetro analógico no painel.

    • Na Europa ja é assim e na Argentina e Chile também. Se olharmos para o que tinham por aqui, na verdade eram 3 marcas (com Fiat). Creio que dessa forma ganham em capilaridade, já que ambas as redes são pequenas.

  • Não duvido que será um grande veículo comercial, mas pode ser a van que for que do jeito que os franceses sofrem preconceito no Brasil (talvez exceto Renault) a concorrência não vai nem perder seu tempo com brigas e disputas.

    • Peugeot e Citroen pecaram muito na questão da falta de confiabilidade de suspensões e do famigerado câmbio de 4 marchas que foi muito problemático durante a primeira década desse século. Isso, somado à falta de preparo de grande parte de sua rede autorizada, gerou danos fortes para as marcas. Por isso sou meio contra essa expressão “preconceito”. Acho que a expressão certa é “conceito”.
      Hoje em dia a questão da confiabilidade dos carros da PSA me parece bem equalizada, e a rede autorizada, apesar de ter diminuído em tamanho, me parece bem melhor preparada que outrora. Mas a saída para derrubar a má imagem formada em outras épocas é uma só: oferecer qualidade, boa gama de produtos e bons serviços, perseverando sempre. A Renault também passou por um processo de afirmação demorado. Por incrível que pareça os carros da Dácia foram a tábua de salvação da marca que “entendeu” o que o mercado brasileiro pede. Não que a PSA deva deixar de oferecer os carros mais requintados e com tecnologias modernas, que são um tipo de “marca registrada” da empresa, mas que deveria trazer modelos com um apelo de simplicidade, durabilidade e custos de manutenção menores, isso deveria. É o que o mercado pede.

    • Também já pensei em montar um motor home em uma Kombi, mas esta aí substitui com louvor, e isto levando em conta só o motor. Se for olhar o resto, daí sem chance pra Kombi.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email