Etc Segurança

Pirelli P6000: fique longe desse pneu

pirelli-p6000 Pirelli P6000: fique longe desse pneu

Que os pneus Pirelli P6000 são péssimos sob chuva, isso muita gente sabe. Procure em fóruns na internet ou fale com alguém que já teve esse pneu no carro. Mas isso ficou bem comprovado pra mim na semana passada, em uma ida a São Paulo pela Fernão Dias. Veja o relato que publiquei no Fórum NA:



Hoje indo pra SP pela Fernão Dias, chovendo pacas pra variar, lá naquela serrinha que tem a uns 30 ou 40 km de SP, estou fazendo uma curva pra esquerda, na faixa da esquerda, quando a traseira do carro me sai pro lado de fora da curva. E o pior é que tinha um Fox bem do meu lado, apenas uns 2 metros pra frente, na faixa da direita.

Girei o volante pro lado contrário, o carro corrigiu, consegui tirar do Fox, mas saiu de traseira pro outro lado, quase que a traseira bate na mureta de concreto. Aí fiquei nessa de corrigir pra um lado e a traseira sair pro outro, umas 3 vezes.

Na última, o carro rodou pro lado direito, quando parei o carro, tava de frente pra uma carreta vindo na faixa da direita. O cara socou o pé, travou tudo… aquela fumaçeira de pneu. Mas ele parou a uns 5 metros de mim.

Por um lado, o freio ABS com certeza salvou meu carro de ter sido detonado. Imaginem, um carro importado, com peças caras e difíceis de achar, (Mondeo 2004) e sem seguro. Ia gastar uns 10.000 pra arrumar. Só que por outro lado, quem me ferrou legal nessa foram os pneus, que ainda são os P6000 desgraçados.

Comprei 4 Toyo Proxes alguns dias atrás e ainda não tive tempo de levar pra trocar. Deveria ter feito isso antes de viajar!

Não pense que condeno o Pirelli P6000 apenas pelo fato de meu carro ter rodado dessa vez. Sempre que vou a Campinas ou São Paulo, é pela Fernão Dias, pista péssima quando está chovendo. Em muitos pontos, bem no meio de uma curva, tem um rio de água cruzando a pista. Quando você passa por esses pontos, fica com o coração na mão.

Mas a diferença é que notando os carros de familiares e amigos, quando eles passam por esses pontos de alagamento na pista, ou com água a cruzando, seus carros não saem do percurso. Já meu carro, com esses P6000, sempre dança.

Dei umas escapadas muito feias algumas vezes. E isso se dá por causa do P6000, que consegue ser até que bom em piso seco, mas quando se trata de pista molhada, ele vira uma arma mortal. Se você tem esses pneus em seu carro e planeja viajar com chuva, ande a 80 por hora, pelo bem da sua família.

Ah sim, dois vídeos que mostram mais ou menos o que aconteceu. Veja esse primeiro vídeo e depois repare no primeiro acidente do segundo vídeo:

  • Marcio

    Coincidência ou não, meu carro é um Honda Civic 2002 automático que veio com o P6000 e no ano passado rodei na Fernão Dias com chuva, e o pneu não estava ruim. Realmente assusta esse depoimento, pois escapei da morte por pouco, mas não escapei de gastar quase R$ 10.000 pra arrumar o carro.

  • Tavares

    O pessoal não tem noção das coisas , lógico que a 100 por hora na curva com pista molhada a chance é grande de rodar, principalmente fora do traçado e se o carro não tiver boa estabilidade, além da imperícia que pode fazer muita diferença. O modelo do pneu nestes casos não inluencia muita coisa. Daí ficam falando mal do pneu . Tive o cinturato p6 e agora com p6000, sempre 185 60, estou preferindo o 6000 tanto no molhado como seco. Achei um pouco barulhento . Apenas não entendi no relato a fumaça de pneu da carreta na chuva.

    • C.Eduardo

      o Tavares, concordo plenamente com vc, e tbm não entendi a fumaça dos pneus da carreta na pista molhada, mas tem muitos que dirigem e se acham motoristas e não sabem nem dirigir no seco, eu fui agora no carnaval do rio de janeiro para são josé do rio preto (sp) (900kms de estradas) e peguei muita chuva na ida e na voltta, tenho um peugeot com pneus p6000 e não (derrapei) a diferardoença é saber dirigir, um dia eles aprendem, um abraço. Edu (rj)

  • antonio

    Prezado Eber, possivelmente o problema de sua derrapagem com o Modeo 2004 em SP na Fernão Dias tem mais a ver com algum problema mecânico, do que com os pneus P6000. A maioria dos espotivos nacionais vem com P6000 que são excelentes na chuva e em piso seco. Apartir de 100Km/h na chuva com um filme acima 10mm de água na pista, qualquer pneu categoria funcional ou esportivo perde a aderência nesta situação. Para não ter este incomodo, deve ser usado um pneu de categoria super esportivo. Entre no site da Pirelli e escolha seu pneu desta categoria. Como uma informação adicional, algumas categorias de corrida no Brasil usam P6000 com grande desempenho na pista.

  • utilizo os p6000 em um 206 e nunca tive problema quanto a isso, creio que esse tipo de pneu não seja adequado para carros mto pesados, mas no pug nunca tive problemas, e as vezes faço algumas imprudencias na chuva

  • Saul

    tambem utilizo este mesmo pneu no 206 e em um Fit, não os troco por nada. Os pneus tem uma otima aderencia, e eu as vezes cometo uns exageros q já poderiam ter sido pior se os pneus não tivessem qualidade. Pode ser que este pneu não seja adequado para um carro pesado como o mondeo.

  • Rafael

    O P6000 é um pneu duro demais. Dura quase 60.000km. Ok. Mas, esta durabilidade não compensa o a dureza desse pneu. Além do barulhão que ele faz no asfalto a partir de 20.000km rodados. Quem passa a usar michelin nunca mais volta para um Pirelli.

  • JOAO ADIB

    O PNEU PIRELLI P6000 VEIO EM MEU VOLKSWAGEN GOL TREND NA MEDIDA 185/60 R14, EU ACHEI E ACHO OTIMOS PNEUS, RECOMENDO..

  • Almir

    Pessoal, melhor pneu para pista molhada: P6000. A Pirelli devia continuar a fabricá-lo. Todos os pneus são bons em pista seca. Mas os piores acidentes acontecem quando sobre o asfalto lá acima de meio centímitro de água. Aquele que quase se acidentou na Fernão Dias que aprenda a dirigir. Curva é curva. E cada curva tem suas armadilhas. Lá em Santa Catarina, ao pé, de quem vem do RS (na região de Concórdia, já no início/pé da serra a chegar em Irani, tem uma curva, que tem uma saliência no meio dela, além de acentuada, todas as vezes que entrava na curva, mesmo em pista seca, tomava um susto. Um murundinho sobre a pista. Hoje quando entro nela já sei que lá tem uma armadilha. A me parecer inclusive que foi excluida. Na chuva torencial, e ainda descendo da encosta aquele filão de água, uma armadilha que não só a traseira, como a dianteira, invadia a pista contrária. Velocidade alta+curva+chuva torencial=caixão. Dirigem com cuidado. Se eduquem. Boa sorte.

  • Fernando

    Em minha casa possuímos 2 carros um Honda Civic 2003 e um Peugeot 206, em ambos utilizo pneus P6000 nas medidas 185/ 65/ R15/ 88 H e 175/ 60/ R14/ 88 H respectivamente, transito atualmente diariamente pelo rodoanel e não tive problema alguns com os pneus, penso que em altas velocidades em pista molhada o coeficênte de risco aumenta muito, então com chuva o melhor a fazer, independente do pneu é ser prudente e diminuir a velocidade, pois se o carro derrapar, não haverá pneus capaz de nos livrar de um acidente.

  • blackheim

    Caramba, na maior chuva como relatou , pocas de agua na curva e vc a 90km/h????? Acho que o problema eh vc e nao os pneus heim!!?!?

  • Luis

    Amigo , pode ter sido ólei na pista e não o pneu propriamente dito , as vezes sob chuva a pista já não ajuda , imagina com um pouquinho de óleo ?!

    Abraços .

  • LOBISOMEMDPS

    Eu comprei um Gol G IV e veio com um jogo de pneus Pirelli P 6000. Ja fazem 5 anos e nunca tive problemas com os pneus. Se estiver com excesso de velocidade e na chuva com certeza pode se rodar ou coisa pior, mas andando do jeito certo vc vai longe. Esse pneu eu recomendo.

  • MAURICIOFRANCA

    Caro amigo, o seu caso foi de aquaplanagem e outros fatores que quase não se comentam.
    Um pneu que tenha 30 cm de raio (medido do chão até o centro) ele ao girar uma vez o carro desloca-se cerca de 1,88m. Assim, a 80 Km/h este pneu girará a cerca de 710 rpm, ou 11,8 rps. Agora, como ele está apoiado sobre o solo, o ponto de contato (a vertical tirada do centro até o chão), este ponto está a (zero) 0 Km/h (velocidade linear); e o ponto superior (contrário do ponto de contato) estará a cerca de 160 Km/h (cálculo grosseiro). Esta diferença de velocidade (força centrífuga e centrípeta) num objeto relativamente pequeno tamanho, determina o ponto de ruptura da estrutura.
    O outro aspecto. Veja que vc estrava a quase 100 Km/h. Então, na hora da derrapada os seus P6000 estavam girando a cerca de 886 rpm; ou 14,7 rps. Assim, o ponto de apoio no solo passava tão rápido que não dava tempo da água escoar pelos dutos de drenagem na banda de rodagem. Assim, espero ter elucidado o caso.

  • rgdlathayde

    Sei que faz tempo que não se comenta nesse post mas decidi dar minha contribuição mesmo assim.

    Gente na hora de comprar um pneu tem que olhar não apenas o tamanho e o aro e marcar, tem que ver outras indicações constante no pneu que são as seguintes:

    Peso e velocidade – Todo Pneu tem um peso e velocidade máximos de trabalho, isso vem especificado através de um código internacional.

    O código é composto por um número que pode ter até 3 algarismos e uma letra, no caso do P6000 ele é 88H, isso significa que esse pneu suporta 560Kg de peso e tem velocidade de trabalho de 210Km/h. É importante comprar um pneu cujo peso e velocidade suportado seja o mínimo especificado pelo fabricante.

    Colocar um pneu com valores abaixo do especificado pode até fazer o pneu estourar durante uma curva ou momento em que for mais exigido. Ou seja, não dá para usar o P6000 em carros cuja especificação mínima seja, por exemplo, 90H (600kg – 210km/h).

    Traction e temperature – O traction é um código que especifica a performance do pneu na frenagem em pista molhada. Já a temperature é um código que especifica como o penu consegue trabalhar o calor, lembrando que o calor influencia diretamente na aderência do pneu.

    Os codigos de traction são : AA, A, B e C, sendo AA o melhor e C o pior. O P6000 é apenas A, isso não é bom significa que numa escala que tem quatro índices ele tem no máximo 75% da performance ideal. Dá para entender agora os problemas em pista molhada né?

    Os códigos de temperature são: A, B e C, aqui o P6000 não faz feio, pois tira boa nota, sendo A.

    Tradeware – Este número indica a durabilidade do pneu, creio que pouca gente sabe ou presta atenção nisso, mas sim o fabricante diz para vc no produto o quanto ele pode durar. Este número pode variar de 60 a 600, quanto maior o número, mais o pneu irá render. No caso do P6000 a informação que tenho é que ele é de pífios 180 de tradware, mas vc mesmo pode confirmar procurando isso na lateral do pneu.

    O desempenho, na pratica, é muito relativo, pois a maneira de dirigir do condutor também influencia e o tradware é um numero estabelecido levando em conta o desempenho do pneu em pista de teste, mas já é um indicador de que nas mesmas condições o de maior número tem maior durabilidade. Bom, a pergunta que faço é: Se vc pode levar um pneu de tradware maior porque vai levar um de tradware menor? Tá… talvez vc tenha dinheiro para torrar e goste de velo queimar… ou não?

    Tem em vista tudo isso… na minha modesta opinião, o P6000 é um péssimo pneu, primeiro por ser traction A e segundo por ter um tradware de apenas 180 e ainda é muito caro.

    Lembre-se, pneu não é só beleza e preço… o pneu é um item de maior importância para a segurança sua, de sua família, dos seus amigos, dos demais condutores e dos pedestres, muitas vezes vale mais apenas vc sentir a dor de gastar R$ 20,00 ou R$ 30,00 reais a mais por pneu do que sentir a dor de ser culpado pela morte de alguém no transito, a não ser que vc seja um psicopata, porque se não for vai levar essa marca para o resto da vida.

    inté+

  • diego

    tenho dois carros tops, um é da chevrolet e o outro é da volkswagen ambos vieram com o pirelli p6000,
    particulamente eu acho um pneu muito bom, sem falar estéticamente que é fera.

  • Diego

    Só uma pergunta , como a carreta freio e fez uma fumaceira sendo que estava chovendo , outra , como a carreta conseguiu parar á tempo , outra , qual era sua velocidade ??

    Se não sabe dirigir , fica em casa meu amigo , tenho um Peugeot 206 1.4 cujo pneus originais são os P6000 , nunca tive problema , claro que devido ao fato das medidas do pneus não ajudarem , o risco é maior , mas não podemos esquecer que estamos no Brasil, onde até mesmo um carro muito seguro corre o risco de sair em uma pista pelo fato da pista não estar em boas condições .

  • fabio

    Caramba maluco vc a 90 km/h na chuva com carro pequeno eu acho q não São problemas com pneus viu colega , sou motorista de carretá e sei muito bem como alguns carros passam na fernão dias na chuva vou tomar mais cuidado com vcs mesmo só gente doido culpando o pneus por causa de uma imprudência dele td de bao aí viu

  • marcelo

    Melhor conseguir ler esse comentário sobre o P6000 do que ser cego…quanta besteira.

  • Paulo

    Compartilho da mesma experiencia. Descendo a Grajaú-Jacarepaguá em dia sem chuva, passei por um pequeno fluxo de água em uma curva de pouca angulação, o carro saiu de traseira e quase fui parar no muro lateral da pista.
    Sempre que passo por um fluxo de água em alguma curva, principalmente na grajaú-Jacarepaguá, sinto o carro dar uma patinada e tender a sair de traseira, mesmo estando em baixa.

  • Almir

    Não condenem o P6000. Um dos melhores pneus para pista molhada. Tinha no meu Marea Turbo/2X .

  • Thiago

    tenho no meu Peugeot sw moonlight 1.4…… os traseiros já estão com 45000 e os dianteiros troquei com 32 mil…. isso porque não fiz rodizio ne nada…….. essa "noticia" pra mim esta parecendo mais uma estratégia anti-marketing das mais fuleiras

  • kaio

    Nas avaliações dos usuários num site de loja virtual de pneus (Pneusfacil) tem vários relatos de aquaplanagem neste modelo, não sei se é uma pesquisa confiável, mas eu já derrapei lateralmente algumas vezes ao acelerar no molhado, achava que era devido aos pneus gastos (chegando perto da TWI) e a rua ser em aclive e inclinada lateralmente.

  • Danny

    Olha até o presente momento utilizo deste pneu e nunca tive nenhum tipo de problema.

    Obviamente pelo valor, creio que você não deva esperar que tenha o mesmo desempenho do um YOKOHAMA.

    Se você quer um pneu com ALTA aderência para desempenho em velocidades elevadas, creio que essa de longe é a melhor opção, tanto pelo tamanho, quanto pela qualidade do pneu, agora se você deseja um pneu mediano, ciente de que é feito para carros de PASSEIO, para guiar em MÉDIA performance, sem exigir milagres do mesmo, sim é uma boa opção, assim como muitos outros concorrentes do mesmo modelo.

    Os dois comentários que li fora referentes a carros sedãs, que obviamente tem o costume de sair de traseira.

    Lembre-se que muitas vezes o problema não é o pneu, mas sim a pecinha atrás do volante que se acham pilotos dirigindo carros que não foram preparados para alto desempenho.

  • Leonardo Porfiro Mazzoco

    Fui taxista alguns anos e falo por experiência, o melhor que já usei é o Michelin.

  • Marcello

    Não vou aqui criticar a opinião dos colegas que são contra os pneus P6000. Cada caso é um caso que tem q ser analisado como um todo. Mas, com relação aos pneus P6000, tenho uma Toyota Fielder e já comprei-a com estes pneus. Não tenho o que reclamar; inclusive, nas curvas. Sempre vou para Miguel Pereira, que, para quem não conhece, é um município serrano aqui no RJ. A estrada é ruim e tem muita serração nesta época do ano. Nunca tive problemas e, olha que o que não falta são curvas nesta estrada. Enfim, o meu ponto de vista dos pneus P6000 são favoráveis e, lamento que a Pirelli tenha parado de fabricá-los. Estam na hora de serem trocados e estou procurando por eles. Mas, em virtude da dificuldade, terei que optar pelo P7, que é o que as lojas estam me recomendando em substituição aos P6000.

  • Emerson Kreutzer

    Já tive Corsa Wagon 1.6 16v, Gol Power 1.6, Peugeot 206 1.6 16V, sempre utilizando o P6000. Fiz varias viagens sendo muitas dessas de longa distância, nas mais adversas condições e nunca tive nenhum problema com esse pneu. O que acontece é que devemos respeitar os limites dos pneus e condições climáticas bem como o limite de velocidade de cada trecho da estrada principalmente em curvas e ainda mais com a pista molhada, Uma pena que a Pirelli tenha tirado o P6000 de linha.

    Emerson Kreutzer – Curitiba-Pr

    • Messias Ritir

      quantas divergências de opiniões, fui motorista de teste por um bom tempo, resumindo tudo, o P6000 é muuuito ruim pra chuva, ja no solo seco é muito bom, porem o desgastes e prematuro, não foi atoa que este modelo saiu de linha, eu mesmo recusei varias vezes nos testes em 1998, e meus colegas também,

  • Messias Ritir

    quantas divergências de opiniões, fui motorista de teste por um bom tempo, resumindo tudo, o P6000 é muuuito ruim pra chuva, ja no solo seco é muito bom, porem o desgastes e prematuro, não foi atoa que este modelo saiu de linha, eu mesmo recusei varias vezes nos testes em 1998, e meus colegas também,

  • Victor Carvalho

    Mas é um “entendido” mesmo… Andando a 90km/h na chuva, com poças d’água… Tá pedindo pra morrer… Nenhum pneu é projetado pra andar nessas condições, a não ser que você tenha pneus de corrida em seu carro.

    P6000 é ótimo em chuva e em seco, além de permitir velocidade de até 210km/h.

    Estude um pouco sobre aquaplanagem meu caro, antes de postar uma merda dessas!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend