Brasil Governamental/Legal

Placa Mercosul será obrigatória no Brasil a partir de 31 de janeiro

Placa Mercosul será obrigatória no Brasil a partir de 31 de janeiro

Após seis adiamentos, parece que, finalmente, as placas padrão Mercosul serão obrigatórias em todo o País. A data para isso ocorrer já está definida: 31 de janeiro de 2020. O prazo foi estabelecido no dia 28 de junho do ano passado pelo Conselho Nacional de Trânsito, o Contran.


A alteração no prazo foi necessária para que os órgãos estaduais de trânsito pudessem se adequar às novas regras, bem como credenciar as fabricantes das peças. Além disso, novas regras para a colocação das placas Mercosul foram estabelecidas.

Atualmente, dez Estados brasileiros já aderiram a nova identificação, também chamada de Placa de Identificação Veicular (PIV): Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia.

Placa Mercosul será obrigatória no Brasil a partir de 31 de janeiro

VEJA TAMBÉM:

São Paulo, estado onde está a maior frota de veículos do país, ainda não passou a trabalhar com o novo emplacamento. Questionado pelo jornal O Estado de S.Paulo, o Detran-SP informou que passará a aderir às placas Mercosul a partir do dia 1º de fevereiro de 2020.

As novas peças serão obrigatórias em novos veículos (zero quilômetro), assim como para quem mudar de Estado ou município. Também muda para quem sofrer furto ou dano que atrapalhe a leitura.

Caso queiram, os motoristas também podem trocar de forma voluntário.

Placa Mercosul será obrigatória no Brasil a partir de 31 de janeiro

A placa Mercosul já está em vigor na Argentina e no Uruguai. Ela possui fundo branco, quatro letras e três números. A letra/número em cor preta indica carro particular, a cor vermelha é para automóveis comerciais, táxis e de autoescola. A azul, por sua vez, é usada para carro oficial, enquanto a verde serve para teste. A letra dourada identifica carros diplomáticos e o prateado será de veículos de coleção.

A tarja azul no topo está o nome do país, bem como sua bandeira. Também há a identificação do Mercosul. Com relação ao tamanho, não há mudanças. Ela continua nas mesmas dimensões da cinza.

[Fonte: O Estado de S.Paulo]

Darlan Helder

Darlan Helder

Natural de São Paulo, é jornalista e fotógrafo. Escreve na internet sobre o universo automotivo desde 2011

  • Jean Lehn

    Ja esta disponível no Paraguay tambem

  • F30FLORIPA

    Bolsonaro prometia acabar com essa nova placa, infelizmente não cumpriu essa promessa.

    • Anderson Mendonça

      HAHAHAHAHA antes esse fosse o único problema do país. Bolsominion tem cada uma

      • Tiago

        Com base em uma única frase você já chama o cara de Bolsominion?

    • Tiago

      Prometer acabar com uma coisa que já começou a ser implementada é dispendiosa em dobro, Quem instalou teria que reverter.
      Ele prometeu porque é populista, igual quando prometeu uma grana pro hospital que atendeu ele no dia da facada.

      • mjprio

        Passei pra lembrar que a doação nao foi autorizada pelo judiciário aparelhado ideologicamente pela esquerda.

        • Arthur

          Olha o gado, muuuh.

          • mjprio

            Deve ser o teu passado imbecil. Marmita de ladrão condenado

        • Anderson Mendonça

          antes fosse aparelhado pela esquerda. certamente todo o PSDB estaria preso. bolsominions sempre pastando.

          • mjprio

            Acho que a mula aqui é vc ,pois PSDB e PT são farinha do mesmo saco.

            • Anderson Mendonça

              Acorda, alice.

      • Matafuego

        Ele não prometeu, disse que não gostava da ideia e que iria procurar meios para reverter a implantação da placa. Palavras do próprio:

        – “Vamos, com o nosso ministro Tarcísio [Freitas, de Infraestrutura], ver se a gente consegue anular essa placa do Mercosul. Porque não tem o município… não traz, no meu entender, benefício para o Brasil essa placa do Mercosul. É um constrangimento, uma despesa a mais”
        – “Estamos tentando uma maneira legal, acho que dá (sic) para encontrar, para acabar com essa placa do Mercosul também”

        E sobre o hospital, quem proibiu foi a lei eleitoral, a mesma lei que proíbe finaciamento privado de campanhas e candidaturas avulsas.

    • Retrato do Papai

      Também prometeu acabar com a mamata, mas o que a gente mais vê é a galera dele mamando horrores.

      • DevXav

        Político é e sempre será tudo igual. Só quem é inocente que ainda cai no conto do vigário.

        Uma prova disso é que 2000 anos atrás era a mesmíssima coisa que é agora, a diferença está apenas na evolução da ciência e tecnologia.

        Ética que é bom, tá estacionada desde então, se é que não piorou..

      • Rbs

        Não existe politico honesto . . . existe menos corrupto!

        • Dario Lemos

          Acho que é bem pois aí mesmo.

      • Dario Lemos

        A mamata nunca vai acabar por um simples fato cultural : o cidadão brasileiro gosta de “levar vantagens”. Não são todos mas são, em sua maioria, aqueles que fazem negociatas com órgãos públicos e, claro, quem entra na vida pública.

      • Acervo dos Memes (zuera)

        sabe de nada inocente

    • Paulo Naves Junior

      Mas acabar com a placa em prol de que? Eu votei nele e não entendi que “ideologia” essa placa tem.

      • Mikoyan

        A ideologia dessa placa é simplesmente encher os bolsos dos fabricantes delas “lobby forte”, assim como foi com as anteriores e será com as futuras. Sobre a placa em si é de uma inutilidade sem fim: prometeram mais segurança e não há nenhuma comprovação real nesse sentido, a combinação de 4 letras e 3 números é plenamente possível no modelo atual mantendo o mesmo modelo e padrão de cores, mas eles tem que modificar alguma coisa para vender ao “contribuinte” a ideia de uma suposta novidade.

    • Matheusmb18

      Retirou dois simbolos da placa, brasao do estado e cidade, que obviamente tinha patente e “um” estaria mamando dinheiro de cada placa feita. Agora acabar com algo que começou é dificil. Conseguiu apebas ajustar!

      • CanalhaRS

        Ao menos ele acabou com a obrigatoriedade de troca, que era o plano original dos governos anteriores.
        Se você ficar com o mesmo carro 20 anos (e ela não se danificar) nunca precisar adotar a nova.

    • Acervo dos Memes (zuera)

      se depende-se dele, dito e feito
      mas temos que aceitar sem votação o STF =
      Satanico Tribunal Fuderal ferrando tudo,juntamente com os politiCUS podres

      • F30FLORIPA

        Dito foi, só não foi feito.

  • Tochio

    Na minha opinião o único erro dessa placa é não conter o nome do município no lugar do pais !!!

    • El Gato!

      Continha a bandeira do município no modelo original, se não me falha a memória. Mas o item foi excluído do layout final para baratear a placa. Pelo menos é o que o Governo alegou.

      • Lyn

        É o inverso. Na Argentina e no Uruguai essas novas placas não tinham bandeira de municipio. Quando a placa começou a ser implantada no Huezil os nossos burocratas INVENTARAM essas bandeiras de cidade e municipio (para forçar você a deixar um dinheiro no detran estadual se fosse se mudar ou se vendesse o carro para alguém de outro estado ou município), no entanto isso ia contra o objetivo das placas que era deixar todas iguais sem contrar que aumentava o custo de fabricação da placa brasileira, mas ainda bem que teve alguem com bom senso dentro do governo e acabou com aquelas bandeirinhas.

        • th!nk.t4nk

          Tudo bem, mas por que trocar a placa? Vários países usam adesivos com o brasão da cidade e estado. Bastaria fazer o mesmo. Aliás, eu combinaria isso com a posse vitalícia da placa (ao vender o carro a placa continua com você, ao invés de acompanhar o veículo). Acho pior o famoso lacre, que não serve pra nada, pois o policial hoje em dia pode checar os dados do carro online (e se o carro tá em movimento, ninguém sabe se o lacre tá intacto ou não). Em pleno 2020 tem que digitalizar tudo isso e seguir em frente.

          • Cesar

            O lacre serve para o guarda garantir um café

          • Edson Fernandes

            Brasil meu amigo.

            Adesivos que podem ser burlaveis, vitalicia da placa? Para SP isso não funcionaria. (rodizio)]

            E por aí as coisas caminham. Tem muita coisa para tirar da frente antes de tomar essas soluções.

          • Dario Lemos

            Estou de acordo com a posse vitalícia da placa e com essa inutilidade do lacre que serve mais para criar um um jeito de multar a pessoa.

      • Paulo Lustosa

        Modelo original no Brasil tinha até lacre.

    • Paulo de Tarso Luchesi Coelho

      Por que? Se for pra saber a origem, basta pesquisar por sistemas como o Sinesp. fora isso, a maldita tarja (com lacre super seguro) de município gerava um custo simplesmente por se mudar de cidade…. na minha opinião uma burocracia a menos…

    • Holandês Louco

      O nome do município só tem uma utilidade:aumentar os custos, de fabricação da placa e de transferência do veículo

      • tem outra utilidade, você vê um carro desconhecido parado na porta de casa, de outra cidade, pode ser um bandido, faz redobrar a atenção.

        • Eduardo Andrade

          Sério? Se for de placa da sua cidade daí não é bandido? rs

          • fsjal

            A gente sempre desconfia se for do Rio de Janeiro kkkkkkkkkkkkkkkk

            • Eloy Vanzella

              se a primeira letra for K ou L, ou RIO, 99% de chace de ser do RJ

            • Rio é tenso mesmo!!! kkkk

          • Se sua mente tem a limitação para achar isso, continue com esse pensamento medíocre.

        • Eduardo Andrade

          E se for de BH é um bandido com carro alugado certo?

          • Edson Fernandes

            Ou do Piaui.

        • Paulo Naves Junior

          kkkkk ai você vai ficar armado atrás do carro esperando o motorista chegar para realizar uma revista?

        • Holandês Louco

          Se for da mesma cidade então posso ficar tranquilo que não é bandido?

    • Rodrigo

      Na boa, que diferença faz saber qual o município? Tirando a curiosidade pra saber em qual cidade o carro foi registrado ou bairrismo, existe algum lado prático nisso?

    • Anderson

      O problema é que a cada transferência para município diferente teria que trocar a placa. Acho que no máximo podiam identificar o estado nela, até pq o Brasil é muito grande, mas ao invés do brasão, colocar o nome mesmo.

    • fsjal

      O que mudaria?

      • Tibúrcio

        Ele deve ter a visão além do alcance!
        Vai ver ele consegue ler as letrinhas com o nome da cidade ao invés de ler a placa que tem letras garrafais.

  • leitor

    Se tiver um clone no sul da Argentina levando multa vai chegar no Brasil? E tem recurso decente?

    • Diego Lip

      A sequencia argentina é diferente.

      • Holandês Louco

        ok, mas pode estar rodando como turista….

        • Leonardo C.

          A placa estará escrito ARGENTINA onde estaria o Brasil, no caso né…

          • leitor

            Um carro legalizado de lá é assim. Estou falando de clone.

            • Leonardo C.

              A disposição de caracteres é diferente entre os países, conforme o colega Henrique disse abaixo.

          • Holandês Louco

            Não necessariamente, a placa falsa pode conter Brasil, Paraguai, etc…

            • Leonardo C.

              Sim, concordo com você, é uma possibilidade, mesmo sabendo que outros países do Mercosul possuem diferenças na placa, seja na disposição de letras e números ou em outros conteúdos.

    • Henrique12

      Cada país tem uma disposição de caracteres diferente, e onde vem escrito “Brasil” lá vem escrito “Republica Argentina”, já vi dessas placas em Buenos Aires

    • leitor

      Outra preocupação que tenho, maior ainda é com as diferenças é de que as polícias ao perceberem que o carro é do Brasil resolverem abordar com discriminação, ainda mais com idiomasdiferentes. E da mesma forma com o estrangeiro no Brasil, principalmente argentino. Mas isso é outra história além de somente carros.

      • Isso não vai acontecer por contas das placas novas, no modelo atual já poderia ter essa descriminação, pois elas são totalmente diferentes.

        • leitor

          Com certeza. Por isso que escreve que é outra história além de carros. Hoje a diferença é maior, então fica mais fácil de perceber se for pra ter problema.

    • Fernando ( TW )

      As placas do Brasil são ABC 1D23, as placas da Argentina são AB 123 CD, as do Uruguai são como as cinzas atuais do Brasil, ou seja ABC 1234, do Paraguai ABCD 123. Da Venezuela, como está suspensa do Mercosul e sabe se lá o que vai acontecer com permanência deles no acordo e, portanto, se algum dia virão a adotar essa placa.

  • Prosecutor

    Primeiro a justificativa era que a placa fosse mais segura, com diferentes tipos de identificação, dificultando (a promessa era impossibilitar) a clonagem.
    Mas então surgiram vozes afirmando que haveria excesso de burocracia e de custos, até mesmo por parte do Presidente.
    Após essas indagações, retiraram a maior parte das marcas d´água, selo, lacre, microchip…
    Conclusão, ficou uma placa ainda mais simples que as cinzas (exceto por ser mais coloridinha), e sem nenhum dado que indique o município/estado do carro, que acabava sendo mais um meio de desconfiança para possível abordagem.
    Enfim, só vejo um segmento que ganha com isso: os revendedores de carros usados, que não precisam explicar o porquê de estarem comercializando um Onix do Rio Grande do Sul na Bahia ou uma Hilux de Manaus em Curitiba.
    O consumidor desses carros, apesar de não ter mais a identificação da origem do seu veículo usado, aparentemente ganha, pois não precisa trocar a antiga tarjeta rebitada com o município/estado. Mas acho que perde mais do que ganha

    • leandro

      Verdade, pense nos carros de locadora, tudo de MG!… os revendedores vão comprar de baciada sem dar satisfação pra ngm!

      • Prosecutor

        O que antes era de fácil e gratuita constatação (observar se a tarjeta foi trocada recentemente e/ou a letra inicial da placa é de outra região), agora vai exigir um $erviço e$pecializado de empresa de vistorias

      • Tiago

        Por essas e outras é bom fazer uma vistoria cautelar antes de comprar um usado.

        • leandro

          Com certeza! Já fiquei vacinado! Tive um desgosto mto grande em um usado que comprei e fiquei sabendo do B.O depois…
          Agora só com cautelar!

          • Cesar

            Em Brasília a Polícia encontrou não faz muito tempo 250 mil carros usados nessas lojinhas com quilometragem adulterada. E não eram carros de locadora.

      • vi.22

        N faz a mínima diferença de onde o carro vem , o importante é o estado e a qualidade em que ele se encontra…

        • leandro

          Eu concordo com vc neste ponto…
          MAS… TODAVIA sabemos que no mercado de usados, mesmo que o carro esteja em perfeitas condições, se ele é de locadora, se é de leilão mesmo que seja apenas por falta de pagamento, o carro é desvalorizado…
          E não sou eu que desvalorizo, é o mercado! Então, querendo ou não quando compramos carro nessas condições e não sabia a procedência, quando vamos repassar você se depara com um “mico” na mão…
          Sei que carro não é investimento, mas ninguém quer ter seu bem mais desvalorizado que o normal por causa destes detalhes…

          • vi.22

            concordo com vc parcialmente, passagem em leilão e terrivel, mas locadora isso já não acontece mais da mesma forma por esses serem mto bem cuidados de um tempo pra cá, grande parte do mercado de usados são provenientes delas.
            Mas em momento algum número ou letras de placas de são referência pra isso, tem q procurar informar o histórico do veículo,
            Tive uma saveiro Cross com “veículo recuperado “ especificado no dut, me ofereceram pra tirar por 350.00, preferi deixar justamente pro comprador estar ciente e não me causar problemas apos a compra.

          • Paulo Lustosa

            pra isso existe sites de pré compra que puxam toda historia do carro

    • Eduardo Andrade

      Pode não ter na placa de onde esse carro é, mas terá no documento não? Para efeitos de transferência na hora de comprar um usado nada muda. Sempre saberá da onde o carro é.

      • Prosecutor

        Havia uma segurança maior.
        O consumidor associava determinadas letras com a origem do carro.
        Ex.: I = Rio Grande do Sul, M = Santa Catarina, H = Minas Gerais (locadoras) e assim por diante.
        Agora essa associação deve acabar, pois as letras finais do alfabeto (especialmente P, Q, R) foram espalhadas em todo o Brasil, e sem a cidade/estado na placa o consumidor precisa pagar por uma vi$toria para saber de onde o carro veio, o que antes podia fazer apenas olhando.
        Você via um carro com placa K, e já sabia que muito provavelmente era da região litorânea (Rio de Janeiro), e então estava em tese descartado por quem procurava algo usado com melhor qualidade.

        • Paulo Lustosa

          K saiu no pernambuco também, assim como J saiu na Bahia, DF, Goiás, Amazonas e Acre.

        • Matheus Conrado

          Uma observação apesar da letra inicial da placa ser misturada entre estados a segunda (das 3 letras) continua sendo exclusiva de cada estado ex.: kgh-0001(PE) ou KYA-0001(RJ) a experiência com carros ja traz isso naturalmente… inclusive continua assim mesmo com o padrão Mercosul

    • Paulo Naves Junior

      Existe um app que se chama “Sinesp Cidadão” que em menos de 10 segundos você sabe aonde o carro foi emplacado. Vocês fazem muito alarde para nada, o fato de não vir na placa não significa que não dê mais para saber a origem.

      • Prosecutor

        Eu já vi que você desconhece o assunto.
        Até então comprava-se um carro usado observando a origem pela letra inicial da placa (ex.: letra I – Rio Grande do Sul). Isso dava uma segurança maior de que não era um carro de uma locadora do centro-oeste ou mineradora do norte, ou mesmo do litoral e propenso à maresia.
        Agora houve duas mudanças: 1) as letras estão espalhadas por todo o Brasil, pois há placas P, Q e R em todas as regiões; 2) não há mais a associação com a região e a letra. O consumidor perdeu a chance de conhecer (ainda que empiricamente, na prática) de que estado/região é tal letra. Antes, bastava ver os carros nas ruas e ir fazendo o aprendizado por associação. Ex.: viajei para o Rio e percebi que lá as placas são K e L, em São Paulo são C, D, E, F, e assim por diante. Acabou, virou uma mistura total, pois o nome não estará mais estampado na placa, as letras estão embaralhadas, e não há mais como fazer tal associação.
        A propósito, é óbvio que é simples saber onde o carro está emplacado agora. Mas o problema é saber de onde o carro veio, o que passa a exigir o pagamento de uma vi$toria e$pecializada.

      • Rodrigo

        O Sinesp ainda não está preparado para essa nova placa. Acabei de testar. O penúltimo algarismo (Que no novo padrão seria uma letra) ele não aceita valor diferente de número.

      • Paulo Lustosa

        Sinesp você sabe de onde é o carro na localidade atual, no caso de saber a origem dele na hora da compra, o ideal é vistoria.

    • Guilherme Batista

      Cara isso que você apontou, além de não ser um problema ( ja que é legal vender carro de outro estado ) é bem facil de resolver.
      Voce pode usaro aplicativo do Sinesp cidadão a placa do veiculo e ver a situação do mesmo.
      Além disso voce pode pegar todo o historico do carro nas avaliações pré compra.

    • Fernando ( TW )

      Instale o SINESP cidadão no seu android ou iphone. Digite a placa. O resultado da procedencia do carro (cidade e estado onde está emplacado), marca/modelo, ano/modelo, cor e até mesmo se há registro de roubo do carro, vem na hora

  • Alvarenga

    O problema é que a combinação de letras e numeros do atual modelo ja estava acabando, então algo teria que mudar de qualquer modo.
    Só acho que deveriam ja ter colocado ainda mais letra pra evitar que tenha que mudar de novo no futuro.
    Por outro lado a idéia de fazer um modelo comum ao Mercosul nào era ruim. Torna-se ruim quando nasce em governo esquerdista que sempre pensa primeiro em como morder mais algum da gente em vez de fazer a melhor coisa tecnicamente. Agora tem que aguentar.

    • Marcelo Nascimento

      Se você acha que mudar no futuro gera problema em sistemas informatizados, minha opinião é que não existe mais. Se algum sistema tinha as letras e números em campos separados, o campo dos números já foi alterado para alfanumérico, agora qualquer sistema está apto para incluir mais letras assim que necessário. Como em outros países as letras ficam em outra posição, quem foi esperto e parametrizou o local da letra para validação não terá custo nenhum de alteração. Quem não, o custo é baixíssimo.

  • Claudio

    E o preço dessa criança? Baixou? Acho que era uns trezentos paus!!!

    • Holandês Louco

      paguei 200

      • leomix leo

        Em que estado?!
        Aqui na Bahia só custa R$ 280,00.

        • Paulo Lustosa

          Paguei 204 reais na placa em Dezembro lá no SAC da Rodoviária pra transferir um Celta, e mais 204 pra trocar a S10 pra Mercosul por ter danificado a placa original.

        • Tibúrcio

          Em Salvador baixou pra 200.
          Troquei carro essa semana!

  • José Eduardo Pinheiro

    Errado! Terá que ser trocada se mudar de proprietário também sendo obrigatoria a troca !

    • Paulo Lustosa

      Se for mesma cidade não é necessário trocar, exceto se tiver o lacre rompido ou placa danificada.

  • Willian Silva

    Nossa sempre tem comentário de político aqui, aff que gente chata… Alguém sabe como identifica o estado, antigamente era fácil, agora não sei como é? Alguém pode me ajudar?

    • El Gato!

      Baixe um app chamado “Sinesp Cidadão”. Com a placa do carro, você descobre modelo, ano e cidade de origem, além de verificar se o veículo consta como roubado.
      Depois da placa nova, está é a única forma que conheço.

      • Baetatrip

        Sim……..
        Como mudou a forma de ler as novas placas…!
        Pensei que era dificil de descobrir…. Mas e tao fácil….
        Como a 2 numero virou letra… Vai de A até J (0 ate 9)

    • Leonardo F J

      Baixe App Sinesp, coloca a placa e terá várias informações do veículo.

    • Willian Silva

      Obrigado pessoal

  • Ediomar

    Comprei um veiculo esse mês semi novo e vou esperar dar o dia de colocar essa,acho bem mais bonita e as originais do veiculo estão feias já ,meio desbotadas,aqui em SC é a partir do dia 28 de janeiro.

    • Cássio

      Tem que esperar? vc não consegue já colocar antes da obrigatoriedade?

      • Ediomar

        Não consigo colocar ainda,perguntei aqui e só a partir de segunda,vou esperar mesmo,quero por ela.

  • vi.22

    Até agora n vi ninguém olhando o detalhe mais importante
    As placas atuais são obrigatoriamente feitas no municio ou na comarca, cidades com menos de 30000 habitantes não podem ter fábrica de placas, sendo assim o consumidor e obrigado a comprar em um local sem a opção de escolha, com preços absurdos, com a nova Sendo universal podemos fazer onde bem entender, em Goiás por exemplo os valores são tabelados, abrindo concorrência entre os fabricantes, pois não há proteção de mercado pro dono da fábrica, obrigando os preços a caírem, países desenvolvidos não usam nome de cidades e isso não faz mta diferença, nos e que estamos mal acostumados, bandido e bandido e não é uma tarjeta ou selo q vai impedir ou dificultar uma clonagem, e um absurdo a qualidade das placas atuais, a qualidade do arame e preço dos selos, etc e uma extorsão de dinheiro dentro de leis absurdas , com o intuito de rancar dinheiro do cidadão honesto.
    Se diminui o custo e a burocracia e bom pra todo mundo , e ainda tem gente reclamando…

    • Cássio

      As pessoas reclamam de qualquer coisa, principalmente de mudanças. É natural do ser humano. Reclama, odeia, critica, depois se conforma, e com o tempo já o torna natural. Depois de um certo tempo, com outra mudança, vai reclamar de novo, considerando o antigo (que já foi alvo de reclamações) melhor.

  • Clementino Zelador

    O único objetivo disso é aumentar as associações entre letras e números para aumentar a quantidade de placas.
    Quanto a saber o estado ou cidade do carro, sinceramente não vejo importância nisso.
    E para quem não sabe, as locadoras de Minas Gerais há muito tempo já vendem seus carros em todo o Brasil através dos seus feirões e liquidações

    • vi.22

      E puro mi mi mi, Carros de locadoras, “vc ainda terá um..”

    • Henrique12

      Aqui no RJ as revendedoras compram os carros de MG e já mandam direto para trocar as tarjas, e o custo vai no preço do carro. O bobo do consumidor olha na vitrine tudo placa do Rio de Janeiro, sabe de nada inocente

    • Fábio Peres – Conta Prof.

      Carro de locadora tem, em regra, tudo em dia.

  • Henrique12

    Melhor coisa que fizeram foi tirar esse nome de cidade, uma vez fui a Curitiba e fui parado várias vezes, minha placa é do RJ, e me interrogavam como eu devesse alguma satistafição do meu direito de ir e vir, além disso, ouvi até o vigia do estacionamento dizer para o outro funcionário me cobrar mais porque “carioca é tudo malandro”, um absurdo e discrimatório. Isso aqui é um país só, e se chama Brasil.

    • Antonio_Brust

      Também já viajei pro Paraná com minhas placas do RJ e foi um inferno, não tinha sossego em lugar nenhum.

    • renato dantas

      Sou nordestino e morei 30 anos na linda e maravilhosa cidade do Rio de Janeiro, o falso estigma que carioca é malandro é pura mentira podem pesquisar, o carioca trabalha mais que o paulista para conseguir os mesmos produtos. A culpa desta fama deve-se a mídia escrita e falada onde só apresenta o lado ruim que todas as cidades do mundo tem, o Rio de Janeiro não é terra de malandros, aprendi a ser trabalhador, cordial e educado com meus queridos cariocas.

      • Ernesto

        “o carioca trabalha mais que o paulista para conseguir os mesmos produtos”. Você percebeu que está defendendo um e falando mal do outro? Pra que isso?

  • Pedro

    E os carros roubados no Brasil e levados os outros países, dificulta alguma coisa?

    • Paulo Lustosa

      Dificulta porque o banco de dados é interligado entre os países do bloco.

  • renato dantas

    Há necessidade de alteração das placas veicular tendo em vista que que as numerações atuais estão esgotando, o modelo poderia ser outro mas como o Brasil integra o Mercosul foi acordado entre os países este modelo de placa.
    Quanto a não identificação da cidade na placa quem quer praticar ato ilícito o faz com ou sem identificação, haja vista haver e haverá placas clonadas não importa o modelo.

  • Tibúrcio

    Já vi gente reclamando que as novas placas não indicam a cidade de origem e etc…
    Realmente, é mais fácil ler a tarjeta do nome da cidade do que a placa em si, né…
    O novo assusta no começo, mas depois todo mundo se acostuma!
    Checar placa na internet hoje é fácil e rápido.
    Se hoje o celular está presente até no hora do trono, qual é o problema em checar uma placa por aplicativo?

  • Cromo

    Mais feia.

  • LArtur

    Placa Mercosul, o grande bloco comercial do planeta

  • Anderson Mendonça

    Não entendo porque este blogue cheio de erros gramaticais e técnicos, sempre, absolutamente sempre, exclui meus posts. Devem ser bolsominions.

  • BuffyDawn Summers

    Detran de Sergipe pediu adiamento. Acho que é só o governo ir adiando a implantaçao… ad infinitum. kkkkk
    Coisa de mulher, mas essa placa é medonha de feia. Imagine um carro vermelho com essa placa com faixa em azul. Uma escola de samba.

  • Fernando ( TW )

    Pois é. O suejito rouba um carro num ponto qualquer de uma grande codade para cometer um crime em outro ponto, por exemplo. Ou pior, até mesmo clonan a placa. O nome da cidade ali, nesse sentido pode ou pode não apontar nada.

  • Acervo dos Memes (zuera)

    kkkkkkkkkkkkkkkkk sabe de nada inocente, ele faz parte da diferença.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email