*Featured Esportivos Hatches Sedãs Volkswagen

Polo GTS e Virtus GTS: motor 1.4 TSI de 150 cv, mas são automáticos

Polo GTS e Virtus GTS: motor 1.4 TSI de 150 cv, mas são automáticos

Eles ainda são conceitos, mas o presidente da Volkswagen, Pablo Di Si, prometeu que logo estarão no mercado nacional. Os modelos Polo GTS e Virtus GTS deverão causar impacto em parte dos visitantes no estande da marca no Salão do Automóvel 2018. Os dois futuros produtos não apenas são propostas meramente esportivas, mas trazem de volta uma sigla que mexe com muita gente ainda.


Pintados na cor Cinza Platinum, os Polo GTS e Virtus GTS apresentam um layout bem provocante, começando pelos faróis duplos de LED com assinatura em LED envolvente e um filete vermelho que atravessa a grade em preto brilhante. Esta, por sua vez tem grelha em estilo colmeia e logotipo GTS bem destacado.

O para-choque também tem grade colmeia com faróis de neblina e os LEDs diurnos já conhecidos. Os Polo GTS e Virtus GTS possuem apliques laterais com o logotipo GTS, assim como rodas de liga leve esportivas aro 18 polegadas com pneus 215/40 R18. Provavelmente serão montadas rodas aro 17 com pneus série 50 no modelo definitivo.

Polo GTS e Virtus GTS: motor 1.4 TSI de 150 cv, mas são automáticos


No Polo GTS Concept, o defletor de ar no teto é em preto brilhante, mesma tonalidade do pequeno spoiler montado sobre o porta-malas do Virtus GTS Concept. Apenas o hatch tem escape duplo na traseira, enquanto o sedã é mais comportado nesse aspecto. As lanternas do Polo GTS são em LED, mas escurecidas no Virtus GTS.

De acordo com a VW, que estranhamente não disponibilizou fotos oficiais do interior, os Polo GTS e Virtus GTS possuem cluster digital Active Info Display com visual na cor vermelha. Além disso, teto, colunas, portas e bancos são escurecidos, compondo assim o que se espera de um carro esportivo.

A base da alavanca de câmbio, difusores de ar e volante esportivo com a sigla GTS, possuem acabamento em vermelho. Os bancos possuem acabamento em tecido e couro com o logotipo GTS bordado nos encostos. Por fim, o conjunto mecânico é composto pelo motor EA211 1.4 TSI Flex de 150 cavalos e 25,5 kgfm, bem como (para tristeza de muitos) câmbio automático de seis marchas.

Preços? Ainda não há uma estimativa, mas por quanto você acha que eles chegarão?

 

Polo GTS e Virtus GTS: motor 1.4 TSI de 150 cv, mas são automáticos
Nota média 4.4 de 12 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • afonso200

    ainda bem, cambio AT sempre. …. faz 12 anos que nao ando mais em manual, nem sei mais como hehehe

    • Oliveira

      ai não é vc que controla a máquina, a máquina está controlando vc.. já dirigi carros automáticos e detesto.. isso não é dirigir..

      • Edu.ch

        A quanto tempo você dirige? Chega uma hora que enche o saco.

        • Oliveira

          há uns 12 anos.. mas tenho minha mãe como exemplo, que dirige há uns 30 anos, e também não gosta.. e meu pai, idem.. ao meu ver, carro automático só serve para dois públicos: ou para deficientes, ou para quem trabalha como motorista..

          • Dps de pegar trânsito pesado com frequência, entendi pq o AT faz tanto sucesso. rsrsrs.

          • Com certeza…

            ou 97% da População Norte Americana…..

            • Oliveira

              um bando de obeso acomodado, tipo filme wall-e.. ai não vale.. haha

              • Wolfpack

                Se trocar demarchas emagrecesse motorista de ônibos mercedes, volkswagen seriam uns palitos de magros. Vai ver o peso das crianças.

              • Guilherme Montenegro

                Obeso é foda, cambio manual é vida, de que adianta lançar carro esportivo se não tem opção manual? Simplesmente vou pro Civic Si e a vw que se foda, gosto da marca, mas também nem tanto!

            • ocampi

              População americana é 100%. Lá câmbio manual morreu mais ou menos há 25 anos atrás…..É muito atraso do Brasil apenas começar a onda de automáticos por agora…..País tupiniquim

          • Gurgelando

            Respeito sua experiência mas vou relatar a minha.
            Dirijo a 18 anos. Sempre tive preconceito com automáticos. Já tinha dirigido carros de amigos em viagens de fds no máximo.
            Daí minha esposa bateu o pé, estava cansada de passar marcha e queria um automático. Temos dois carros e enquanto eu rodo em média 150km mês ela roda 800km mês. Compramos um Fit automático.
            Enfim… minha paixão por câmbio manual não resistiu 3 meses. Estou para trocar o meu agora e minha preferência é para um hatch pequeno automático.

            • Marcelo Ceno Dutra

              Eu amava MT até começar a dirigir uma Pajero Sport 2007 AT.

          • KAFER, ARNO

            Deficiente é você ! E mental, ainda ! Uma vez já pensava assim, mas me curei. Melhor, me converti, o Automático me salvou. Aleluia !!Depois que passei para automáticos, não retorno mais. É como carburador/injeção eletrônica, é pra frente que se anda. Vai pescar, meu !

          • KAFER, ARNO

            Aliás, depois a surra que levou da turma aí por estas ideias de Jerico, fosse eu, sumiria por uns tempos ! Ora essa… só deficiente preferir carro automático !!

          • fabio

            Que exemplo perfeito que você deu heim. Duas pessoas idosas que dirigem carro manual faz 1 século. Isso se chama zona de conforto, pessoas que se recusam a aceitar a modernidade.

        • th!nk.t4nk

          Desde 2011 só tenho carros automáticos, mas confesso que tenho vontade de ter um manual novamente. Porém, não pego trânsito pesado com tanta frequência. De vez em quando dirijo alguns manuais e sempre me divirto muito, é um estilo de condução completamente diferente. Vai sumir do mercado? Vai. Mas enquanto isso dá pra curtir um pouco ainda.

          • Oliveira

            não acho que manuais vão sumir do mercado.. muita gente resiste aos automáticos.. poucas são as marcas (das acessíveis) que não possuem nenhum carro manual em seu catálogo, pois elas sabem que podem perder vendas.. e no mercado automotivo, 10 vendas a mais, fazem alguma diferença..

            • Fernando

              Muita gente NO BRASIL resiste porque o cambio automático neste país é visto como item de luxo.

              Quer ver sua teoria ir água abaixo? Pega o Onix que é o mais vendido atualmente e fala pra GM fazer uma promoção que toda linha Onix terá câmbio automático de graça. Na hora da compra do carro a pessoa poderá escolher câmbio manual ou automático sem NENHUMA mudança no valor do carro.

              Feito isso, aí vc me fala se o povo vai querer manual.

              Sobre as pessoas mais velhas que preferem manual isso tem um nome: medo

              Conheço muita gente de 60, 70 anos que não gosta de carro automático por que nunca dirigiu um e tem medo de fazer algo errado e bater o carro. Aí devido ao medo, preferem ficar no que já conhecem.

            • GPE

              Perder vendas vai pq sempre vai ter gente como vc. Mas se o cambio AT nao fosse mais caro, se fosse apenas uma questão de escolha, ai tu veria a realidade.

            • Wolfpack

              Quem resiste aos automáticos são os pobres que não tem dinheiro pra pagar pela transmissão automática.

            • fabio

              Claro que elas vão perder venda, porque enquanto tiver gente atrasada querendo comprar os manuais, elas vão vender. Só que o público vai diminuindo e vai chegar uma hora que não vai mais compensar fabricá-los porque a venda será insignificante e não vai cobrir o custo de fazê-los. Muita gente resistia aos computadores também, hoje em dia todos tem um que cabe na mão. Você sabe que celular é um computador, ou nem isso? rsss Se moderniza cara, e aceite que as coisas vão mudar e não há nada que você possa fazer a respeito. Os manuais não vão sumir tão cedo, mas um dia serão como tv de tubo, ninguém mais vai querer.

          • Paulo Lopes Jr

            Por isso comprei um Civic Si 2008 no mês passado… diversão pura. Até minha mulher que tem um automático quer sair com o Si de vez em quando.

            • ocampi

              cada uma que eu leio aqui. Na verdade poderia ser assim. “EU tenho um SI mas minha esposa que tem uma BMW 320i AT prefere a jabirosca do SI…..boa…tb…

        • Walter Augusto

          Encher o saco, enche mesmo, principalmente se você mora em cidades onde o trânsito é caótico.
          Mas que depois de um bom tempo andando de automático dá uma saudade monstruosa de um carro manual, isso dá.

          É isso que eu sinto……gostaria, além de um automático, ter também um manual na garagem pra matar a saudade de vez em quando !!!

          • Cristiano Melo

            É exatamente isso, tive automatico uns 10 anos, voltei pra um manual ha 1 ano, bom demais, outra sensaçao de dirigir

            • Klaus Nickel

              depois de um automático, voltei pro manual, senti novamente uma espécie de “alegria” em dirigir

          • Guilherme Montenegro

            Não faz sentido ter um carro esportivo para ficar preso em congestionamento, nesse país, onde o povo compra carro só para ostentar é assim, a alegria do debilmental não estar em pegar a estrada, mas sim em ficar posando de “riquinho” pros primos pobres. Tomar no cu!

        • Ricardo

          Compre o 1.0T automático então! Galera quer esportivo de verdade!

      • Abdallah

        Gosto é uma coisa esquisita, eu mesmo depois do meu primeiro automatico nunca mais quis manual, essa semana mesmo, sai com um manual e fiquei de saco cheio em menos de 10 minutos no transito.

      • Lucas

        Num esportivinho como o polo gts beleza, mas dizer que andar numa porcaria 1.0 -1.4 – 1.6 aspirada manual no dia-a-dia é bom não tem como.

        • Cromo

          Opção é totalmente pessoal amigo.

          • Lucas

            Claro, cada um com sua particularidade! Mas por curiosidade, que carro você dirige pra aspirar tanta esportividade assim?

            • Cromo

              Desculpe se fui um pouco grosseiro. Meu carro é velhinho, sou um pé-rapado.

              • Lucas

                Que nada, amigo! Se você gosta, seja muito feliz com seu carro manual, independente de qual for, isso que importa. Abraço.

            • Joe Fernando Takeda

              esses que falam que é ruim automático ou tem medo ou andaram pouco com carro automático ! fora aqueles que pisam no freio com o pê esquerdo e dão com a cabeça no para brisa e falam que o carro automatico
              é ruim ! depois dos 30 anos de idade nao tem como nao gostar de carro automatico !

      • Incitatus

        Você já dirigiu o polo tsi?

        • Oliveira

          dirigi o Virtus em test drive, e não gostei muito.. tem torque e tal, mas a primeira coisa que detestei foi o painel por completo, depois o fato de ser automático..

          • Jota V Costa

            Oliveira entendo você, é uma questão de gosto mesmo. Há quem não se adapte ao câmbio automático. Nem é uma questão de esportividade, pois ferraris, porsches, lambos, são automáticos. É de controle mesmo. O bom câmbio automático é aquele que você esquece que existe. Acho que ainda não inventaram um. Mas para quem gosta de controlar existem as borboletas, quebram um galhão quanto o câmbio hesita ou prende marcha (até o polo prende segunda). Mas o futuro será pior, eu testei um i3. É muito estranho. Você acelera ele anda e alivia o pé ele freia. Fiquei com dor no pé direito. Talvez se tivesse ficado mais uns dias teria me acostumado. Voltando aos automáticos, eu prefiro. Meu primeiro foi uma kadett, faz tempo pra c***. Mas não foi o meu primeiro dois pedais, meu primeiro carro foi um bug fapinha quando eu tinha uns 10 anos. Por isso, tanto faz usar o esquerdo ou direito pra frear, prefiro o esquerdo. E se quer saber, com manual fico meio pilhado, acelero mais, freio mais, costuro mais. Se vou de automático fico mais relaxado, mais civilizado. Aliás, hoje meus três carros são automáticos. Mas é uma questão de escolha. Só que no Brasil é tudo efeito manada. Antes ninguém curtia carro de 4 portas, depois só de 4, mataram os de duas. Depois trocaram as peruas (que curto muito) por suvs. Sedãs por pickps. E agora o câmbio automático. As montadoras respondem à demanda. Veja o caso do 208GT e do 2008THP, são bons hots, mas não vende nada por ter apenas câmbio manual.

            • Oliveira

              Ferrari e Lamborghini sim, mas Porsche e BMW ainda mantém alguns modelos manuais exatamente porquê sabem que têm clientes que vão preferir frente à automáticos.. na direção, fui igual com ambos, não me senti mais agressivo, por assim dizer de MT ou AT.. e dos câmbios AT que testei, o PDK é o melhor, suave e veloz nas trocas, mas mesmo assim, não conseguiu mudar minha opinião sobre eles.. e sim, mataram as maravilhosas peruas e os bons crossovers pelos SUVs.. :(

              • Jota V Costa

                Sou um trabalhador Oliveira, não tenho grana, nem amigos que tenham porsches novos, atualmente. Só dirigi por duas vezes um porsche. Nos anos 90, era um 911 de coleção dos anos 70, mecânico, tinha uma embreagem dura que pedia dos dois pés pra acionar. E só dei uma voltinha de uns 15 minutos entre perdizes e o sumaré. O segundo foi uma cayanne da primeira geração, que fiquei por uma semana. Tínhamos clientes europeus que vinham nos visitar e na época eu tinha um simplório azera. Queria causar boa impressão e peguei a cayenne emprestada. Sempre a deixei em D. Não teria um jamais, mesmo que tivesse grana, é enorme e muito chamativa, gosto de ser transparente, invisível. O silêncio a bordo e som eram fantásticos. Pertencia a um amigo advogado e rico. Mas mesmo ele ficou P da vida quando teve que trocar os amortecedores e a stuttgart lhe cobrou a bagatela de 48mil, em 2010. Ele foi a alemanha, pagou 14mil e ainda deu uns rolês por lá.

            • Deomar Costa

              Qualquer vantagem de ter carro de duas portas?

              • Jota V Costa

                “Qual” vantagem? Você nunca saberá.

        • Jota V Costa

          Tudo bom nobre senador?

          • Incitatus

            Na labuta nobre jota. Resumindo o papo dos indignados com o câmbio automático. Se não gosta não compre. Se tivesse comprador a vw faria mecânico. Só que não fará isso só pra meia dúzia. O 208GT tá aí faz tempo, tem um baita motor, é mecânico, e virou cabelo de freira, ninguém vê. Aposto que se a peugeot tivesse uma versão automática do capetinha venderia bem. Só não pra fanboy da vw. O que vai definir se o polo/virtus gts vai vender ou não é o preço. Assim os carinhas que sonham com um golf gti e não podem comprar, vão se deliciar com o polinho. Só que não. O golf é outro nível de carro, ou melhor, é carro. O polo mesmo com esse motor, rodas e apliques será só um polo, nunca um golf. Golf que a vw vai dar fim na versão nacional porque não vende, não por falta de qualidades, sobram, mas porque como disse, nobre jota, é o efeito manada dos suvs.

            • Fernando Gabriel

              Essa frase resume tudo: “Se tivesse comprador a vw faria mecânico” Esse tipo de carro não vende que nem água, é um nicho específico e atualmente, a grande maioria que paga mais caro em um carro, não dispensa o cambio automático, que será em pouquíssimo tempo, tão comum, quanto o ar condicionado, que “era” item de luxo, anos atrás.

      • Diogo Reis

        Acho q vai depender muito de onde a pessoa mora e que tipo de trânsito pega. Duvido que alguém queira câmbio manual morando em SP ou no RJ, dirigindo de 3 a 4 horas por dia.

        • Cromo

          Eu prefiro. Moro em Sampa. Opção para todos é meu lema. Talvez eu mude de preferencia quando ficar velho.

        • MauroRF

          Nem precisa ser esse tempo todo, só pegar congestionamento por alguns minutos para ver que o AT é melhor nesse caso.

          • Edson Fernandes

            Mauro, talvez a pessoa não se submeta a ficar trocando de marcha por mais de 1 hora por dia. Quero dizer… trocar de primeira para segunda direto.

            Qdo ela ver isso, ela começa a repensar. Meu “repensar”, foi qdo simplesmente meu joelho ficava inchado. Então minha escolha e opção do médico foi: Perder movimento da perna por repetição (troca de marcha, logo, pisar na embreagem) ou ter um automatico que me livra disso? Pensa no que eu fiz.

            E é uma realidade atual: morando em SP, eu nunca penso em carro manual, se eu me mudar para o interior, aí a opção parece mais real de eu migrar novamente para a opção manual. Aí seria visto apenas como uma questão de economia em manutenção e também em combustivel. Mas até lá… continuo com o meu carro atual que me deixa mto feliz.

            • Dario Lemos

              Infelizmente, o trânsito caótico de Sampa ( e de outras grandes cidades ) faz a preferência recair para os automáticos; se eu vivesse em São Paulo não teria dúvidas: automático. Atualmente temos dois carros, um manual e outro automático e acabo revezando entre ambos.

            • Alfredo Araujo

              Engraçado… a perna q doi, no meu caso… é a do freio e acelerador !! kkk
              A esquerda, da embreagem… é tranquila

              • Edson Fernandes

                No meu caso o meu joelho começa a inchar. Para te dar exemplo, usei um HB20 alugado e no trnsito eu já comecei a sentir a dor no joelho. Em seguida qdo cheguei noposto antes de entregar o carro já vi como estava inchado.

        • Oliveira

          moro em SP, não pego trânsito, mesmo trabalhando em São Caetano.. a noite, vou para o curso, e quando volto, pego um pouco, mas nada que atrapalhe..

        • Alfredo Araujo

          Saio do pé da serra de Petrópolis todo dia… e vou até o Centro do RJ. São 45 kms de trechos abertos de estrada, até engarrafamentos de quase desligar o carro…
          Acho sensacional dirigir meu carro manual ! No trânsito e tudo ! Não acho ruim…
          Mas concordo… sou uma minoria…. e meu carro tmb é uma espécie em extinção… Um Civic MT

      • Thiago

        Passe um mês (não é um dia, ou uma volta na quadra) dirigindo um dsg banhado a óleo, por exemplo. Se você continuar com essa opinião, respeito. Há carros automáticos letárgicos, modorrentos, ruins mesmo para quem nunca dirigiu um desse tipo. Se a sua experiência foi em um peugeot 307 dos primeiros anos, por exemplo, vai te fazer odiar câmbio automático com razão. Mas não dá para generalizar. Dizer que a máquina está controlando você…. Bem, eu dirijo automático, quando quero fico passando marchas no paddle shift (olha, igual a um f1; será que lá eles não dirigem??), e quando não estou a fim deixo no automático mesmo. A máquina não me controla em momento algum, sinceramente.

        • Não é por nada, mas reze para esse DSG nunca dar problema. O meu Jetta Highline deu e a quantidade de grana que perdi para consertar me fez sentir saudades do antigo MQ200 do velho Golf Sportline 2.0.

          • GPE

            Foi pegar um câmbio problemático… deu azar. Câmbio certo é com conversor de torque. Dupla embreagem é aventura da indústria. Quase todos deram errado em questão de confiabilidade.

            É raro um AT tradicional dar bronca. Agora automatizado, seja mono ou dupla embreagem, seco ou banhado a óleo, o índice de problema é infinitamente maior

            • Acho que você está abordando da forma errada. “Foi pegar um câmbio problemático…”. Ninguém em sã consciência compra algo para correr risco. Na época era um câmbio relativamente novo no mercado, sem grandes registros de problemas e vários fabricantes premium os usavam, como Audi, Porsche, Ferrari, Lamborguini, etc. Quem imaginaria que o câmbio fabricado pela BorgWarner, fornecedor de grandes marcas, seria tão ruim. Até porque na Alemanha não há grandes registros de problemas nesses câmbios.

              • Deomar Costa

                Quantos proprietários de audi, Porsche, Ferrari e Lamborghini, que anda na cidade no anda e para, com mais de 100 mil Km, depois disso verifique a robustez. Tenho conhecidos que possuem carros de dupla embreagem anda em rodovia ou fim de semana, ou seja não há desgaste.

                • Então quer dizer que se alguém comprar um Audi, Porsche, Ferrari ou Lamborghini não vai poder usar da forma que achar melhor? Só vai poder usar na estrada, no fim de semana, sem engarrafamento, no terceiro dia da sexta lua cheia dos anos bissextos terminados em 00? Isso é robustez para você? Desculpe, mas você está construindo um espaço amostral de seus conhecidos para validar uma estatística? Não acredito que seja eficiente.

          • Thiago

            Alan, mantendo a revisão em dia me parece que no caso da VW eles estão cobrando apenas a mão-de-obra para carros fora da garantia, caso dê problema na caixa. Lógico, nesse caso você tem que ficar escravo da concessionária. Mas um conhecido pagou 500,00 para trocarem a caixa do golf dele, fora da garantia. Opto por pagar um pouco mais na revisão, revisando sempre na concessionária, e continuar tendo o prazer de dirigir um dsg do que sair dele.

            • Thiago, entendi o seu ponto de vista, mas veja o meu: O carro tinha a manutenção impreterivelmente em dia. Só não fazia mais em CCS depois que saiu da garantia, porém todos os itens do caderno de manutenção eram atendidos à risca, além de que mesmo fora da garantia, as trocas de óleo do DSG foram executadas na CCS por precaução e executadas por tempo. Isso não impediu o câmbio de falhar com pouco mais de 60.000 Km rodados, enquanto um Golf anterior que tive, com Aisin-6, rodou mais de 100.000 Km sem nem trocar o óleo desse câmbio, conforme o manual indica para proceder. Foi vendido em perfeito funcionamento.

              O problema que apresentou é comum, ou seja, acontece com vários carros que usam esse tipo de câmbio, até mesmo nas linhas premium do grupo VW, sejam carros que só visitaram CCS ou carros que nem a primeira revisão fizeram lá. Ademais, ficar refém da CCS e fazer todas as revisões lá para, com sorte, ter o câmbio trocado pela fabricante porque ele quebrou depois da garantia com uma Km baixa é tentar justificar o injustificável: o câmbio não deveria quebrar, simples assim. Um câmbio automático desses deveria durar, no mínimo, uns 150.000 KM antes de apresentar desengate inesperado por causa de desgaste de embreagem. Sem contar os valores cobrados pela CCS para executar uma simples troca de óleo de motor a cada 6 meses: R$ 1K. Serviço que quando executado fora da rede oficial, usando componentes originais, não passava de R$ 350. Isso só para a troca de óleo. A cada revisão era esse serviço e sempre mais alguma coisa.

              O custo do conserto ficou orçado em mais de 15 mil Reais e caso eu quisesse tentar a troca por conta da VW Brasil, eles teriam que retirar o câmbio, enviar para análise em SP, com prazo de 60 dias e se fosse negado eu teria que pagar a mão de obra de retirada, colocação e o frete de ida e volta, além do conserto. Obviamente não aceitei.

              Então, continuo com a opinião de que você deveria rezar para esse câmbio não quebrar.

              • Thiago

                Alan, você deu um azar danado e concordo, esse câmbio é problemático em especial no nosso solo lunar. Mas mesmo depois de tudo que você contou, fico com ele. Você não paga seguro para ter um carro legal, que você goste, mesmo que seja um carro visado por roubo? Eu pago. Você quer usar o seguro? Não. Então, para esse câmbio, revisar na concessionária funciona igual, no meu modo de ver.Você não fez isso, e aí deixou o câmbio “sem seguro”. O câmbio ia te deixar na mão tendo revisado lá ou não, com certeza. Mas você não teria pago. Na minha cabeça fico com o dsg revisando na concessionária. O câmbio é problemático? É. Mas é uma delícia de dirigir. Então pago esse “seguro” (gasto a mais por revisar na concessionária) e continuo com ele. Seguiria seu conselho de rezar se deixasse de revisar lá :) Ah, a audi faz exatamente o mesmo. Um colega de trabalho já trocou do A1 dele fora da garantia sem ônus. Só que, nesse caso, para mim o “seguro” já fica caro demais: pagar revisão de marca premium no Brasil fora da garantia é osso. Da VW eu pago, nada chegou a ponto de me assustar pelo valor agregado do carro.

                • Thiago, entendo perfeitamente seu ponto, conforme eu coloquei antes, mas devo dizer que esse seu comentário foi muito instigante. Se você não se incomodar, gostaria de comentá-lo porque me demonstrou uma certa permissividade com o que vem das empresas para os consumidores. Deixe-me explicar porque tive essa percepção.

                  Um seguro de veículo serve para resguardar o investimento contra eventos externos (os famosos sinistros) que podem ser acidentes, roubos, furtos, etc. Serve para não “perder” o valor investido em um bem caro como um automóvel por causa de um evento imprevisível. E aqui estão as palavras-chave: evento imprevisível, alheio à vontade do proprietário. É por isso que as seguradoras não cobrem a manutenção do carro, porque desgaste é evento previsível e irá acontecer. Seguro de eventos previsíveis são caríssimos e muitas vezes não costumam ser vantajosos financeiramente frente ao risco. Já o que você descreve como “seguro do câmbio” é totalmente descabido na minha opinião porque você o está “segurando” de um problema que é falha de projeto, um desgaste prematuro, previsível, que é certeza de que irá acontecer e que, em prol do “prazer de dirigir” você declara que vai pagar mais caro em tudo para tentar a sorte de ter a cobertura da “seguradora” VW (que pode recursar a cobertura) na troca de um componente que não deveria falhar em tão pouco tempo, com pouco uso, para começar a conversa. É uma comparação sem propósito na minha opinião. Porém, é claro, cada um faz com o seu dinheiro que considera melhor e mais adequado, não estou aqui para julgar o comportamento de ninguém, mas, é por esse tipo de comportamento que as empresas vendem produtos de baixa qualidade a preços exorbitantes aqui.

                  E só para efeito de comparação, o Jetta Highline com o motor de 200 CV e câmbio DSG que tive fazia o 0-100 em 8.0 segundos de tanque cheio, sem ar condicionado. O Passat 2010 com o mesmo motor e câmbio Aisin-6 de um amigo executa a mesma prova em 8.2 segundos. Dirigi esse carro na estrada e o achei tão bom quanto o Jetta e o Tiptronic dele funciona tão bem quando o do Jetta. Ou seja, o DSG não é tudo isso que a VW vende, novamente, na minha opinião.

                  De qualquer forma, agradeço a oportunidade de expor a minha visão e também agradeço por expor a sua. Que sejamos ambos felizes com nossas visões.

                  • Thiago

                    Desculpe demorar 3 dias para me manifestar sobre seu comentário, Alan: viajei e me afastei de publicações. Não ia nem me manifestar mas acho que um aspecto não me permite não fazê-lo.
                    Percebe-se que você é uma pessoa esclarecida e que sabe expor seu ponto de vista, e é sempre bom argumentar com gente assim, o debate fica construtivo. Concordo com tudo que você escreveu, mas um aspecto merece ser esclarecido.
                    Você colocou que é por causa de posturas assim, como a minha, que são vendidos produtos de baixa qualidade a altos preços aqui.
                    Acho que, no caso, isso não se aplica.
                    Primeiro porque estou falando, no meu caso, de haver optado por ficar com um produto idêntico ao que era vendido na época na Alemanha. E que você mesmo, respondendo a outro post, ressaltou que na Alemanha esse tipo de câmbio não dá problema como dá aqui, o que é fato.
                    Segunda questão é que, no caso, a volkswagen praticamente retirou de vendas o câmbio mais problemático (dsg seco) aqui no Brasil. E é de se ressaltar que não quero defender fabricante algum, mas num primeiro momento ela não trouxe um produto de baixa qualidade exatamente, mas um produto alinhado com o mercado europeu que não se adaptou ao nosso solo lunar. Se isso é “baixa qualidade” do produto, o equívoco ocorreu em todo mundo – nós não fomos “discriminados” no caso.
                    Outro aspecto é que o câmbio dsg a óleo – meu caso – é menos problemático, justamente pelo fato de, sendo banhado, amortecer as péssimas condições de nosso asfalto.
                    Além disso, a cidade em que eu moro e rodo costumeiramente tem condições de piso muito melhores do que a média nacional.
                    Somando isso tudo, eu teria duas opções: a) vender o carro para não correr risco de eventualmente o câmbio dar problema; b) manter o veículo e revisá-lo na concessionária, da qual tenho a garantia de que lá revisando não pagaria uma eventual troca, se necessário.
                    Simplesmente optei pela segunda por achar que valia a pena revisar na concessionária, ter essa tranquilidade e usufruir de um produto que eu gostava. Ninguém me forçou a nada, não me empurraram nada, minha opção é estritamente pessoal, fazendo uso da minha liberdade de contratar o que eu bem entender. Contratei a manutenção na vw, no caso, dado os benefícios que ela me proporciona.
                    Fiz a comparação como se fosse um “seguro”, e talvez não tenha sido a mais feliz. Na hora pensei nas garantias estendidas que as empresas oferecem quando você compra algum produto. Tecnicamente, como você bem descreve, é óbvio que não é um seguro: apenas fiz uma analogia simplória.
                    Quis registrar tudo isso porque, a despeito de concordar com grande parte do que você coloca, não vejo correlação entre minha postura, enquanto consumidor, com a qualidade dos produtos ofertados no Brasil. Não estou comprando e estimulando a compra de carro capado, depenado e produzido apenas para o terceiro mundo porque aqui aceitam qualquer coisa.
                    Abraços, obrigado pela oportunidade de discutir o assunto.

                • Joe Fernando Takeda

                  mais seguro nao cobre isso !

                  • Thiago

                    Leia o que eu escrevi, por favor. Em momento algum falei que seguro cobre isso.

        • Oliveira

          já passei uns fins de semana inteiros com automático com conversor de torque, uns dias com CVT, umas 12 horas +/- com DSG, e um test drive no Powershift e PDK.. nenhum me agradou, todos me fazem sentir um retardado inútil ao volante, só acelerando e freiando.. muitos gostam dessa sensação e chamam de conforto.. e se não é vc que desacopla e engata a próxima ou a anterior, então não é vc quem controla.. passar de P pra D ou apertar plástico atrás do volante não é controlar..

          • Thiago

            Bem, a rigor em câmbios automatizados (mono ou dupla embreagem) pelo menos esse seu raciocínio faz pouco sentido. Neles ao apertar “plástico atrás do volante” você está efetivamente comandando o acoplamento e desacoplamento, já que eles possuem marcha (e embreagem, inclusive; apenas é automatizada). Apenas há uma comodidade a mais no comando: ao invés de um pomo que precisa ser comandado junto com a embreagem, o acoplamento se dá por aleta. Se comodidades desse tipo te incomodam, eu respeito. Só não concordo, volto a dizer, com afirmar que isso não é dirigir. Aí é o caso de invalidar outras comodidades e voltarmos a ter direção sem ser hidráulica/elétrica, freio sem servo, caixa seca… Tenho certeza que todas essas evoluções foram acompanhadas de alguém dizendo que era coisa para quem não gosta de dirigir. Mas seu gosto pessoal eu respeito e compreendo, do mesmo jeito que o dos demais deve ser respeitado.

          • THEUS B

            Só aceito seu argumento se você realmente souber utilizar um cambio manual… punta tacco, trocas de marcha com o pé embaixo, dirigir esportivamente, saber controlar o carro, reduzindo marcha e fazer um trail braking, tiver noção de transferência de peso… se for só mais um motoristinha medíocre que troca marcha e acha que sabe dirigir algo… bem… nem vou falar nada se for o caso…

            • Oliveira

              então acataléptico, falei de vida real, não de pilotagem em autódromo..

              • THEUS B

                “vida real” tanto faz se é automático ou manual…

          • Deomar Costa

            Então não estará preparado para os carros elétricos.

            • Oliveira

              aff.. nem elétricos, nem híbridos.. passo..

      • DevXav

        A questão também é a quantidade de marchas.. Até 6 ainda vai, o problema é quando chega-se a 8, 9 marchas em um carro, aí você verá a brincadeira de câmbio manual perder a graça..

        • Oliveira

          vc diz tudo isso num manual!? porquê se for, pra que tudo isso?? 5 marchas é perfeito pra quem anda na cidade, 6 se for esportivo e pra usar no track day.. mais que isso é disperdício ou exagero, tipo a Corvette, com 7 marchas..

      • Gran RS 78

        Por isso que existem as borboletas atrás do volante, para vc ter o controle quando vc quiser.

        • Oliveira

          aperta ela, ela manda sinal para a central, e a central do conversor que troca.. voltamos ao mesmo ponto, jovem..

      • PrGirafales

        Meu primeiro At foi em 2012, depois dele meu carro principal sempre foi AT, e tenho tb o segundo carro, esse manual que é mais basicao para usar no dia a dia e largar em qq lugar, e sinceramente, detesto usar o manual, depois que acostuma com At é um porre usar o manual, por mim se pudesse os dois seriam AT com certeza

      • Sergio c

        Como dizem, me considero mais inteligente do que qualquer câmbio inteligente. Não tem prazer maior em dirigir e trocar de marchas quando vc quer, não quando a ECU quer. Sem contar que em uma emergência, se vc pisar em um manual bateu valeu, em automáticos a ECU analisa o que vc quer, depois manda sinal p baixar uma ou duas marchas aí vc pode estar já embaixo de um caminhão. Outro ditado que diz: em carro manual vc larga a embreagem e já era, em automático, tem que esperar “o óleo se prensar” p vc ir p frente heheheh.

        • Lucas

          Acho que você está falando – e com razão, dos câmbios antigos, do início dos anos 2000. Hoje em dias as coisas estão diferentes, duvido que você troque marchas mais rápido que o ZF8 da Amarok ou que o dsg do golf, que já são carros de certa forma acessíveis.

          • Oliveira

            já andei numa Macan com PDK e não gostei.. se não foi de PDK, não é outro que vai me convencer.. haha

        • GPE

          Vc deve ta pensando em cambios AT de 20 anos atrás… Só pode.

          A reação de um AT normal (sem mt modernidade) é super rápida. A troca de marcha é mais rápida q um humano num manual.

          E se for um AT top como o ZF8 , tem nem o q falar.

          • Dp Som

            ZF8 eh do da amarok neh? Cara, hoje mesmo peguei a estrada com uma, eh interessante, mas confesso que tb prefiro manual.. Mas claro neh… moro no interior e não pego trânsito.

            • GPE

              Quase certeza q amarok é ZF8.

              Cada fábrica usa seu software. Na BMW o zf8 faz reduções com o giro da marcha batendo 6300rpm!!! A maioria dos câmbios nao aceita mais do que 5300/5500rpm

              • Dp Som

                Hmmm.. eh q no caso da Amaraok não vai girar mesmo… diesel hehe, ela sobe marcha a 4500..

      • Rodrigo

        FAMOSO PUNHETEIRO DE CAMBIO, QUE ACHA, QUE É PILOTO.

      • fsjal

        Tenho carro AT desde 2010 e recentemente voltei pra um carro manual. Desisti depois de um ano.
        Não dá… dirigir no anda e para do trânsito não é pilotar.
        Respeito os fãs de câmbio manual, mas resumir quem dirige carro AT a deficiente ou profissional é bem raso.
        A maioria esmagadora só quer conforto.

      • Deomar Costa

        Bico injetor automático ou injeção direta, acelerador eletrônico, comando variável de válvula, bomba de combustível, bomba de óleo, direção elétrica, wastegate dos motores turbos, etc.. são controlados pela central eletrônica, qualquer item desse afeta o carro, tem gente acha que por ter âmbio manual terá maior controle do carro é gostar de ser enganado.

      • Pete Alves

        A maioria dos compradores de carros não querem dirigir. Querem apenas ter um meio de transporte confortavel, disponivel a qualquer momento e de quebra, a certa dose de status que a aquisição de um carro ainda pode representar, dependendo do meio social e da marca.

      • Ⓜ️arcelo

        Controlar que máquina, um liquidificador com 150 cv? kkkk.

        Falar em cambio manual tem que ser 500 cv pra cima amigo.

        Esse polo com at e trocas no volante tá ótimo.

        • Oliveira

          e tem que ser potente pra ser manual!? que belo argumento, agora senta lá..

          • Ⓜ️arcelo

            Para seu propósito, de se divertir, sim, pro dia a dia at é melhor é incomparável

            • Oliveira

              então quer dizer que não posso me divertir no dia a dia com meu manual!? prefiro mil vezes meu manual do que qualquer automático.. trânsito pesado ou livre, vou feliz nele..

              • Ⓜ️arcelo

                O que vc vai inventar de fazer na rua rapaz. Vai tirar racha com um 1.0? Vai fazer curva no limite com esse penus finos? Ou vai fazer punta taco na curva dentro do túnel? Vai puxar cavalo de pau?
                A rua não é lugar de se divertir.
                Se quer se divertir com essa grana você compra um V8 MT antigo e vai pro autódromo.

                • Oliveira

                  ué, quem disse que câmbio manual é apenas para essas barbeiragens imbecis?? vou me divertindo dirigindo meu carro manual, indo no ponto A ao ponto B, C, D, etc.. simples assim.. e não preciso de nada automático ou autônomo pra fazer isso por mim..

                  e carro velho!? tô fora..

                  • Ⓜ️arcelo

                    Engraçado o seu gosto incoerente. Você gosta de um cambio pré histórico projetado a um século atrás mas não gosta e carro velho.

                    Hoje esse cambio manual, está limitado a carros de entrada por uma simples questão de custo.
                    Daqui a alguns anos, nem isso mais.

                    Igual tv com seletor de canal, tem gente que adora sentir o botão de troca de canal, mas foi extinto pôr tecnologias mais atuais. Quem ainda quer isso tem que comprar tv velha.

                    Divertir indo e voltado de um lugar pro outro to fora. Um dia vc vai saber o que é diversão.

                    Experimente por exemplo fazer algumas voltas rápidas em um v8 de tração traseira, com padlle shift no volante e freando com o pé esquerdo no vello citá e verás o que é pura diversão e adrenalina.

      • Luis

        Existe a questão de gosto também ! Acho que seria interessante ter as duas opções disponíveis . Assim agrada todo mundo

      • fabio

        Opinião totalmente tonta, deeeeeeeerrrrrrrrrrr, rsss. Ninguém liga pra essa bobagem de “não é vc que controla a máquina, a máquina controla vc”. Pessoas bitoladas em ser tipo autoentusiasta pensam assim. Só que nem todo mundo liga pra isso. Aliás, são poucos os que se importam. Vocês se comportam como se quisessem convencer as pessoas de que elas TEM que continuar gostando de câmbio manual, e isso é ridículo. As pessoas gostam do que elas quiserem e ponto final. E cada vez mais as pessoas estão querendo deixar o câmbio manual pela comodidade do automático/automatizado, porque é uma chatice ficar apertando embreagem com o pé pra trocar de marcha. E não tem nada de errado nisso. As pessoas querem simplesmente sentar no carro e dirigir sem essa chatice de embreagem, porque é mais prático assim. “Nossa, mas isso não é dirigir”. Você acha que não é, problema é seu. Nós achamos que é e vamos ficar felizes e contentes DIRIGINDO ASSIM. E daqui a pouco você vai estar com 100 anos, gagá, repetindo “as pessoas hoje em dia não sabem mais o que é dirigir de verdade” e vai ficar igual aqueles loucos que ficam falando sozinho pelas ruas, repetindo que o mundo está todo errado, que ninguém mais usa câmbio manual e isso não é dirigir, rsss. Aliás, nem tem lógica o que você disse. A máquina não está controlando A PESSOA, rsss. A máquina controla a marcha que vai usar, só isso, rsss. A máquina escolhe pra que lado vai a minha mão e vira o volante sozinho? rsss. Só se for das autônomas, aí sim, caso contrário, eu continuo no controle da direção, do acelerador, do breque, só não quero perder tempo de ficar apertando embreagem e trocar de marcha. A máquina só vai controlar a marcha. Aliás, se pensar um pouco mais, vai chegar a conclusão de que controle é uma ilusão, e nem é o fato de você trocar de marcha que estará fazendo você estar no controle da máquina. Ninguém está totalmente no controle de nada na vida.

    • Ford Opala Attractive 200TSI

      Tinha que ter opção manual, pelo menos no Polo GTS.

      • Oliveira

        deveria vir..

      • Raimundo A.

        Não se preocupe que o fabricante vai gastar uma nota para criar a opção manual cujo preço será tão salgado, mas um pouco mais em conta que o AT, para a minoria que tiver condições de comprar, provavelmente não chegará a 1/10 a parcela que irá optar pelo manual. Aí, o fabricante irá tirar a opção depois e o povo vai reclamar. É melhor nem ofertar, porque por diferentes mídias, a tendência é mesmo se tratando de veículos com versões esportivas ou do segmento esportivo, em peso os AT, que tem opção e troca manual, claro, menos emocional que um MT, são os que vendem a ponto do fabricante não ofertar o MT ao passar do tempo ou poderá até manter, dependendo do mercado(grande volume para justificar a produção) e valor do produto (compensar a menor produção).

        • Otavio Marcondes

          Desculpe, mas o câmbio manual está na prateleira: só pegar o utilizado no Golf 1.4 TSi.
          Como não pego trânsito e gosto de rendimento, pouparia ao menos R$5000,00 com um câmbio de verdade no lugar deste trancotronic da Aisin, lento e horrível. Não conheci nenhum decente, chega ao ponto de ser perigoso em algumas situações.
          Ah, mas o que o povo quer é um VW Vovorolla…é isso.
          Tenho um Polo Highline TSi e trocaria imediatamente por outro Polo mecânico sem pensar 2 vezes. Carro lento no dia-a-dia e que gasta a mesma coisa do meu outro carro em viagem: um Jetta 2.0 TSi. Um Arrependimento sem fim eu sinto hoje.

          • Edson Fernandes

            Hoje o Golf só tem opção At tbm…

            • Otavio Marcondes

              Mas o câmbio continua lá a disposição, principalmente pela obrigação de oferecer reposição ao mercado de usados.

      • Filipo

        Se não tiver opção manual, deveria vir é com o DSG-6, banhado a óleo, do GTi. A Tiguan Allspace Comfortline, que utiliza o 1.4 TSi vem com o DSG-6, assim como o Golf convencional já o utilizou no Brasil, então não há impedimentos técnicos.

        • Adler Oliveira

          Não vem com DSG por conta do custo. Esse câmbio acrescentaria o preço entre R$ 10 e 15 mil.

        • A Tiguan vem com DSG ou Aisin? Sempre pensei que fosse o epicíclico com conversor de torque.

          • fsjal

            DSG

            • Vivendo e aprendendo. Não sabia que o Tiguan usava DSG. Sempre achei ele bem mais lento para trocas do que o Jetta. Deve ser por causa do 4Motion então.

        • GPE

          Em q momento o golf normal utilizou DSG banhado a óleo?
          O único q teve e tem é o GTI

        • THEUS B

          só assim que vai custar o mesmo que um golf 1.4 tsi… esse carro não sai por menos de 85 mil… se colocar mais alguma coisa…

    • Dps de pegar trânsito pesado com frequência, entendi pq o AT faz tanto sucesso. rsrsrs

    • Incitatus

      A vw deveria poderia ter deixado o cliente optar. Mas para os xiitas do manual tem o peugeot GT. Tem mais motor e é manual. Pessoalmente prefiro os automáticos na cidade, ficar fritando o pé na embreagem na hora do hush em 1º, 2º, para, é um pé no saco. Na estrada tanto faz. O que menos gostei e espero que seja opcional são as rodas aro18. Fala sério, nessa buraqueira ombro de 40 é de doer. De prático só tem efeito visual, portanto, só pra jovens. Até porque o polo normal já é duro, imagine com esse pneu e claro um ajuste de suspensão ainda mais duro. Afonso, bacana mesmo seria um versão “civil” com esse motor e câmbio. Tipo um highline 1.4. Só com faróis e lanternas desse gts. Seria show e ainda resolveria o lance da marcha lenta e barulhos do 3 cilindros.

      • TFSI

        Cara, em que Polo você dirigiu? Eu tenho um e o ajuste de suspensão está muito melhor do que o meu antigo carro, Onix R15. E olhe que o Polo que eu peguei é R16. O motor 3 cilindros tem uma vibração característica de funcionamento, mas os coxins empregados no Polo foram muito bons, você mal sente o carro vibrando em marcha lenta.

        • Incitatus

          Fala aí nobre cidadão TFSI. Eu tenho um tsi com r16. E é mais duro que meu civic r17. O polo é nosso carro da placa, só pego na sexta, daí você pode imaginar a muvuca pra ir de são caetano pra são paulo e voltar. O que eu me referi foi a proposta para o gts com pneus perfil 40. Pra não rasgar a pressão que no nosso é de 29 vai pra uns 35, 40? A suspensão também deve ter um ajuste mais duro e ser mais baixa. Pense meu caro se não vai ficar duro pra caramba. O lance da marcha lenta é a rotação em marcha lenta que faz o carro pular e ser indócil pra manobrar e no anda para do trânsito. O barulho como você disse é típico dos três cilindros, se fosse o 1.4 não teria, o golf não tem. A vw não perderia nada em fazer uma versão normal com motor 1.4, o golf não tá vendendo nada mesmo. O polo venderia mais nessa versao hipotetica que o golf. Só vantagens, um carrinho bacaninha, um motor suave. Tipo teria um “esportivo” raiz (o gts) e um esportivo “nutella” (um highline 1.4 exatamente como é hoje o 1.0). Mais ou menos como o jetta tsi2.0. Um esportivo confortável e não paramentado.

    • Mr. Pennybags

      Eu tb e não é só na cidade, na estrada o conforto tb é demais!

    • Autofahrer!

      Tambem sou a favor dos automaticos. Mas preciso no estilo câmbio automático Tiptronic ( permite trocas manuais tambem).

    • Daniel Thomé

      Acho muito ruim não ter ao menos a opção de manual. Já tive automático de todos os tipos possíveis, desde conversor de torque 4 marchas a 6 marchas, passando por mono embreagem, dupla embreagem, CVT…E cheguei a conclusão que realmente detesto câmbio automático, mesmo pegando trânsito pesado.

    • Ananias Anacleto

      Minha nossa!!! Por isso que a humanidade não avança com mais rapidez. Um simples comentário virou uma guerra de crianças. “Meu brinquedo é melhor que o seu…. bobo, feio, não brinco mais”……. Ninguém mais sabe respeitar o gosto e a preferências dos outros, é um egocentrismo e uma dificuldade de aceitar que diferentes pessoas podem ter diferentes gostos e opinões, que até assusta. Realmente parece que alguns estudos que mostram que o QI tem caído década após década realmente estão certos. As pessoas estão se “infantilizando” em um nível de gerar preocupação.

  • Emygdio Carlos

    Por baixo, deverão custar em torno dos R$ 153.000,00 reais, só o casco.

    • dallebu

      Não viaja kkkk
      Deve sair por 94.990 o Polo e 99.990 o Virtus

      • Emygdio Carlos

        Só R$ 94.990,00?

        Você é muito generoso!

        • Oliveira

          não, ele pode estar certo.. o Golf 1.4 TSI está em R$113 mil, então o Polo GTS ficará uns R$10 mil abaixo, para não canibalizar..

          • Guedes

            Se esse carro vier a menos de 100k adeus Golf

            • Oliveira

              Golf já deixou de ser coadjuvante do coadjuvante há um bom tempo.. não está nem entre os 100 mais vendidos.. Polo vindo com motor 1.4 TSi vai ser o adeus definitivo dele mesmo..

        • dallebu

          Um Polo Comfortline 1.0 TSI AT6 custa 23.670 R$ mais barato que um Golf Comfortline 1.0 TSI AT6.
          Levando em consideração que um Golf Highline 1.4 TSI AT6 custa 112.190 R$, se tirar os mesmos 23.670 de diferença dá 88.520 R$. Coloca aí uma margem extra por ser uma versão esportiva especial, 94.990 tá de bom tamanho.

          • Phantasma

            É por aí mesmo, o Carlos Cereijo disse que apurou com pessoas da VW que o Polo vai custar perto de 90 mil, geralmente ele acerta.

          • Guedes

            A comparação está errada.
            No seu raciocínio teria que comparar highline com gti, e highline com gts.

      • Marcelo Alves

        Praticamente o preço do Polo GTI 1.8T 150cv 0km em 2006, R$ 99.800,00

        • dallebu

          Esse preço num Polo em 2006 era insanidade. Dava pra comprar dois Golf 2.0 e ainda sobrava dinheiro.

          • Mas há de convir que mesmo que desse para “somar” esses dois Golf 2.0, eles não dariam o prazer de dirigir nem imprimiriam o mesmo sorriso no condutor de um Polo GTI.

          • Edson Fernandes

            Na verdade o Golf 2.0 custava a partir de R$58000. E R$65000 era a versão GT.

            • dallebu

              Ue, mas como em 2013 um Golf 1.4 TSI Highline importado da Alemanha chegou por 67.000 e em 2006 um Golf 2.0 GT custava 65.000?

              • Edson Fernandes

                Heheheeh acredite… eu fui atrás. E a VW nunca baixou o preço dessas versoes.

                E eu tentei comprar um GT por um preço menor… e teria comprado se a VW não tivesse ficado insistente.

                Ela cobrava esse absurdo valor. Ainda que o Golf novo tenha apagado e mto a versão anterior, ela não desceu do salto para eu comprar por um preço bem menor. (eu gosto d enegociar carros fora de linha para conseguir um bom desconto).

        • Matheus Conrado

          Então ta bem mais barato,pq os 100 mil daquela época não são os mesmos 100 mil de hj… porém era um caro super exclusivo,então era “aceitavel”

      • Guedes

        Polo vai ser 99k!

    • Felipe Rocha de Assis

      Qual a lógica desse carro ser do preço de Golf GTI?

      • Emygdio Carlos

        Caramba!

        Então esse Golf GTI está uma verdadeira pechincha.

        O que está acontecendo com a VW?

        • Felipe Rocha de Assis

          Ninguém disse que era barato, hora nenhuma..

        • Alan Bouillet

          lugar nenhum desse mundo um gti foi barato…

      • Ernesto

        A lógica é ele querer ganhar “likes” dos haters.

    • Phantasma

      Não, isso serias do que custa o Golf GTI, não exagere.

    • fsjal

      Baseado em que você estima um valor de Golf GTI pra esses carros?

  • BillyTheKid

    Câmbio automático vai contra a proposta de esportividade, mas a VW provavelmente sabe que venderia pouquíssimo se fosse manual. Sandero RS e 208 GT tem anos de mercado e são raríssimos de se ver pelas ruas…

    • Douglas

      Deveriam oferecer os dois câmbios

    • Andre Studart

      Aqui em fortaleza é até relativamente comum ver o RS, tive oportunidade andar em um e que carro.. fiquei impressionado

    • FREDRED

      Raríssimo aonde vc mora, aqui vejo o RS mais que o Sandero 1.6.

      • BillyTheKid

        Provavelmente todos os RS vendidos devem ir pra cidade onde você mora então. Matéria da 4R do ano passado citou que as vendas do RS eram 1% da linha Sandero, cerca de 68 unidades ao mês.

        • Alan Bouillet

          leva em conta os RS usados

      • Anti-Hater

        Sua cidade deve comprar todos os RS do Brasil então, porque em São Paulo eu só vi 1 até hoje. E das vendas do Sandero ele não vende nem 100 por mês no Brasil todo.

    • Incitatus

      Billy porsches, ferraris, amgs, são todos automáticos. E nem por isso deixam de ser esportivos. Mas fecho contigo sobre o 208, a preferência é at mesmo.

    • Ernesto

      Apesar de preferir câmbio automático, a VW bem que poderia disponibilizar como opção o câmbio manual.

    • Deomar Costa

      O que é esportividade?

      • Cláudio Modesto

        Adesivos bem bacanas e cromados. ;)

    • Cláudio Modesto

      Dsg6 != At6
      O at6 realmente é um lixo.

  • Felipe Rocha de Assis

    Pq o povo tanto insiste em querer carro manual com tração dianteira?

    • Andre Studart

      ??? Quer dizer que carros com tração dianteira so podem ser automaticos agora? coitado dos acura integra type r (considerado o melhor fwd), civics SI, nissan silvia e outros.. Quem insiste é quem gosta de dirigir, por prazer, e não pra ser levado de ponto A ao B

      • Thiago

        Defenda o câmbio manual sem desfazer de quem gosta do automático que seu argumento fica mais convincente. Ou você acha que só tem prazer em dirigir quem gosta de cambiar o tempo todo?

        • Andre Studart

          Não desmereci o comentário do amigo, que apagou por sinal.. A questão é que o mesmo afirmou que não faz sentido carro com tração dianteira possuir cambio manual e ai realmente tem certas coisas que não da para simplesmente ler e passar.

          • Thiago

            O comentário inicial, apagado, não foi meu, André. Não vi o que estava ali e, de certo modo, posso ter pegado sua fala descontextualizada. De todo modo, ao escrever “Quem insiste é quem gosta de dirigir, por prazer, e não pra ser levado de ponto A ao B”, me parece que você deixa claro a opinião de que quem tem prazer em dirigir, e não quer apenas se locomover, insiste no câmbio manual. E especificamente isso eu não concordo, acho que há automáticos e automáticos; alguns são extremamente prazerosos de guiar.

            • Andre Studart

              De fato Thiago, há automáticos bem prazerosos de dirigir, porém no mundo dos esportivos aqueles que preferem os cambios manuais geralmente são pelo prazer que os mesmos oferecem. O comentário apagado afirmava que não faz sentido oferecer cambio manual em um carro com tração dianteira, como se fosse algum demérito, por isso a resposta. De qualquer forma, há excelentes automáticos assim como há ótimos manuais, e a opção da escolha entre os dois é sempre bom para nós, consumidores. A decisão da VW lançar somente no automático faz sentido porque o mix de vendas com certeza não seria representado pelo câmbio manual, por inúmeros motivos.

              • Thiago

                Perfeito, André. E, cá entre nós, dizer que não faz sentido câmbio manual em carro com tração dianteira… não é a toa que o infeliz apagou. E, de fato, as opções ficam restritas pelo mercado. Para o bem e para o mal, é ele quem manda… Apesar de hoje preferir um (bom) carro automático, para o meu uso, não desgosto de modo algum de câmbios manuais e sempre procuro dirigir quando tenho oportunidade. Em uma situação continuo gostando mais de câmbios manuais: estradas. Excetuando-se o automatizado de dupla embreagem, a redução para ultrapassagem nos automáticos convencionais nunca é tão eficaz quanto cambiar.

                • Andre Studart

                  Sem dúvidas, sempre que pego estrada faço questão de utilizar meu carro manual, sentir o carro nas curvas e o prazer de cambiar é inigualável, porém na cidade quando preciso sair de casa para resolver algo, sempre peço a chave do automático da família, a diferença para o conforto é absurdo, e pior que ainda é uma caixa AT4 com conversor de torque, super rápida nas trocas.. Fico feliz em a VW estar disposta a lançar esse carro ainda, mas feliz mesmo é de quem comprou o golf gti alemão no lançamento por seus 99k, era uma pechincha..

                  • Thiago

                    Putz, verdade! Teve um na família da minha esposa logo que lançou. Carro maravilhoso!

  • Phantasma

    O preço vai depender muito dos itens de série, se vai ter teto-solar, se o painel digital será de série, os faróis de led, embora a Volks venha diminuindo os pacotes, ainda acredito que muita coisa vai ser paga a parte.

    • Oliveira

      a VW parou com boa parte de itens opcionais, e está focando em pacotes mesmo.. e no Polo, são de R$2 mil, R$3 mil até mesmo R$ 5 mil.. então provavelmente, Polo e Virtus cheguem a uns R$94.990 e R$97.990, respectivamente, mas com todos os opcionais, cheguem perto do Jetta, a R$110, R$112 mil..

  • FREDRED

    Se parar para analisar o modo mais divertido e prazeroso para um “Hot hatch” o 208 Gt ainda é a melhor opção.
    É no mercado de usados acha com 15 a 20 mil rodados por 60 conto ou menos. E pq a vwb não colocou teto solar?!

    • Oliveira

      provável que seja item opcional.. pra lucrar mais, né..

  • leandro

    Pessoal critica demais em relação ao câmbio, mas Civic SI manual ngm compra, Sandero RS manual ngm compra… tem mto piloto de internet que quer o carro na mão, mas na verdade só tem o teclado e mouse.

    • FREDRED

      Foi que respondo lá em baixo, depende aonde vc mora, na minha região tem RS aos montes.

    • Andre Studart

      Ninguém compra nao porque é manual, mas sim porque é um carro de nicho. Para maioria dos compradores não há necessidade de um civic SI ou de sandero RS ou outros esportivos

    • el punidor

      Exato! Uma coisa é a facilidade de escrever: ah, se tivesse manual eu compraria. Compraria nada!! A outra é a vida real, ir a concessionária e comprar o tal sedã médio, SUV médio com câmbio mecânico MICO / GORILA. As ridículas vendas de Civic manual mostram isso. Mesmo o Renegade mecânico , que tem consumo bem melhor que o automático tem vendas pífias para pessoas físicas. O Polo tsi, que só tem câmbio automático, é o que mais vende. O Msi 1,6 l, foi super criticado por no lançamento não ter versão automática. Fabricante manter versões para inglês ver custa caríssimo , envolve planejamento de produção, compras, estoque, treinamento, etc, etc. Essas versões só são mantidas em fábricas onde a produção seja altíssima e justifique o investimento, caso de algumas plantas monstruosas na Europa, Eua, Japão, China. O resto é resto. Vai produzir o que vende e o que a matriz mandar.

    • Rogério R P Jessy

      Exato, se todos que clamam o MT realmente comprassem, as montadoras estariam ricas, ai quando lança o modelo MT falam: Ahh muito caro, não vale a pena…

  • Rogério R P Jessy

    Engraçado como as pessoas falam de “emoção” em dirigir um carro mecânico tido como “esportivo”, como se o carro tivesse mais de 300 cv, o carro automático quando bem tocado e com um bom câmbio não deixa nada a desejar, o único senão desse carro é não vir com câmbio DSG, de resto esta perfeito.

    • Andre Studart

      Um carro automático nao deixa a desejar, de fato, mas um carro com um acerto legal com cambio manual tem um prazer inigualável e nem precisa ter 300cv.. É melhor dirigir um carro lento rápido do que um carro rápido devagar

      Honda nsx era um supercarro com apenas 276cv, hoje essa guerra por cavalaria tirou os méritos dos carros esportivos, onde tal característica é medida por tempo 0-100, um absurdo.

      • Rogério R P Jessy

        Respeito sua opinião, mas o prazer inigualável é muito relativo, eu dirijo a mais de 20 anos, sempre gostei de dirigir, Mas hoje não troco um AT por um MT, é a mesma coisa que dizer que não há prazer para os pilotos de F1, Stockcar entre outras. Isso é uma tendencia.

    • THEUS B

      maioria é incompetente demais pra sequer fazer um punta tacco bem executado… controlar a transferência de peso do carro no acelerador… frear e reduzir agressivamente… pega um cambio manual e só sobe e desce marcha e acha que sabe dirigir, nunca sequer viu uma pista… nossa super empolgante acelerar e passar marcha e depois deixar o carro reduzir e engatar uma marcha… pensa noooo prazer que dá…

      • Rogério R P Jessy

        Exato, muito saudosismo, não aceita a tecnologia e quando tem a chance de usar não sabe, ai fala que não tem graça, que o bom é manual…Carro automático da pra se divertir e muito é só saber usar.

  • Feliphe Santos

    O pessoal que reclama da falta do câmbio manual: Coloque o câmbio em M e seja feliz. Ainda tem Paddle Shifts. Quem compra um esportivo nem sempre quer andar de forma esportiva, ainda mais num país como o Brasil, que não dá liberdade para isso.

  • Carlos AM

    Ninguém melhor que a própria marca (VW) para saber a quantidade que é vendida de cada modelo.
    Se não haverá a opção de câmbio MT mesmo que esteja mais alinhada à proposta do carro é sinal que a procura é muito baixa e não faz sentido ter esse modelo.

  • Hendel Marques

    Teto solar, Dona Volks, Teto solar panorâmico!

  • Danilo

    Esse Pablo “cheio” Di Si podia colaborar nos preços né. Chuto Virtus por 100k e Polo por 95k

  • Mr. Pennybags

    Td mundo chutando o preço e nesse bolão meu chute vai ser diferente -> Não vem!
    Se vier o Golf cai fora….

    • Luis Fernando Pozas

      Eu acho que você quase matou a charada… Ele vem por um preço de golf, daí o golf cai fora, e a VW melhora sua margem por veículo… Afinal alguém tem que pagar o dieselgate

      • Alan Bouillet

        É mais fácil ela matar o modelo 1.0 e o GTI e focar no modelo 1.4 e GTE do que deixar de vender o golf no brasil,o carro vende pouco,mas tem muito nome,alias,seria interessante ter um jetta híbrido também…minha opinião

        • Hugo Leonardo Dos Santos

          Vi um tempo desses que vão trazer como importado somente o GTI, as outras caem fora, acho que isso vai proceder

  • Alvarenga

    Para tristeza na hora de comprar mas não na hora de usar voces quiseram dizer né ? Todos sabem que a caixa DSG de 7 marchas deu muito problema. Na verdade a única caixa DSG que dá certo ( e olhe la a manutenção ) é a banhada em oleo. Todas automatizadas de embreagem seca são problema.

    • Rogério R P Jessy

      DSG6, o mesmo do Jetta TSI, esse câmbio dificilmente da problema, tive um TSI 2012, vendi em 2015, nunca tive um problema se quer.

  • zekinha71

    É conceito mas logo estará a venda, acho que ouvi a mesma frase em 2016 ref. ao Gol conceito.
    Até a impressa jurou que já ia estar vendendo, dois anos depois……

  • Davidsandro18

    Ficou devendo o teto solar, mas segundo alguns da imprensa o modelo definitivo tenha a opção do mesmo, alguém saberia informar se realmente isso procede?

  • Razzo

    Virtus GTS vai destroçar o Jetta 1.4 TSI.

    • Rodrigo

      Com certeza.

  • Rogério R.

    Se vier muito caro irá ficar abraçado com o Golf lá embaixo do ranking de vendas. Esportivo sem MT… é pra acabar na minha opinião.

  • Adler Oliveira

    Em 2013, o Golf GTi alemão chegou no Brasil custando R$ 95 mil a versão de entrada, o mesmo preço desse Polo GTS, que não lambe as botas do Golf MK7 (não levando em consideração a inflação acumulada de 30% no período).

  • G E O

    Pablo Di Si, mas será que é verdade? rsrsrs
    Desculpe pela piada tosca.

  • Henrique Ferreira Lima

    Poxa VW. Tomara que o automático se mantenha como um opcional pelo menos. Lançar uma tentação dessas com câmbio automático n rola

  • Ricardo

    TNC! Automáticos! Se ainda fosse DSG! Não é só de desempenho que se cria um esportivo, tem que ter alma, será motivos de piadas! Sandero RS continuará sendo o único esportivo acessível do Brasil!

  • MauroRF

    Sem MT? Os caras são doidos. Só pelos comentários aqui eu vi muita gente sonhando com um desses manual.

    • Guedes

      Sonhando pq comprar mesmo…

      • THEUS B

        né… sonham demais… a maioria sonha tanto que esquece de trabalhar pra poder comprar…

    • Alan Bouillet

      Só vão sonhar mesmo,pq comprar…

  • André Soares

    Isso mesmo, deixa o pedal da embreagem pra garotada que tá iniciando agora, cheia de energia e disposição. Eu quero mais é conforto!

  • Sergio c

    Como dizem, me considero mais inteligente do que qualquer câmbio inteligente. Não tem prazer maior em dirigir e trocar de marchas quando vc quer, não quando a ECU quer. Sem contar que em uma emergência, se vc pisar em um manual bateu valeu, em automáticos a ECU analisa o que vc quer, depois manda sinal p baixar uma ou duas marchas aí vc pode estar já embaixo de um caminhão. Outro ditado que diz: em carro manual vc larga a embreagem e já era, em automático, tem que esperar “o óleo se prensar” p vc ir p frente heheheh.

  • Lucas086

    Polo Gti custava 99,500 , esse carro por uns 100 conto não tá taaaaaaao fora, mas merece full led e teto solar.

  • Luis Fernando Pozas

    Quanto eu acho que eles deveriam pedir: R$95000.
    Quanto eu acho que a VW vai pedir:
    R$105000.

  • Natán Barreto

    Óbvio que seria automático. O cliente desse carro vai ser o órfao do Jetta passado. Eles querem conforto e o TSI 1.4

    Pra mim esse carro seria R Line en vez de GTS.

  • Jefferson

    Manuel nem como opcional?

  • BuffyDawn Summers

    Polo. E eu estou considerando um VW pra mim. Quem diria?! Dizem meus amigos.

  • Likebolhas

    Nada contra os automáticos, ainda mais nessa faixa de preço.

    Comprei um Polo manual, mas foi pela diferença de preço e pela perda de potência que acontece, mas num motor de 150cv isso já não é mais tanto problema.

  • ocampi

    Manual ? Pra que ? Automático sim é que é bom….Passado foi de manual …

    • Ronald

      O que seria do azul se todos gostassem do amarelo?!….

  • Se lançam apenas com câmbio manual, criticam. Se lançam apenas com automático, criticam. O povo gosta é de reclamar. Como disseram: só os pilotos da internet de mimimi.
    Será carro de nicho e será caro!

  • Dherik

    Não sou muito fã de automático.

    Os que trabalham com conversor de torque estão cada vez melhores, mas interferem de uma maneira absurda no consumo do carro (vide Polo e Virtus). Câmbios ditos como referência, como o DSG 7 (DQ 200), se queimaram muito no Brasil pelos vários relatos de problemas (desgaste prematuro de embreagem, mecatrônica, barulhos estranhos, trepidações, etc) e preço de substituição muito caro. O CVT não traz nenhuma emoção, dá até sono rs. Do Powershift o pessoal já sabe a história.

    E todos cobram o seu preço aqui no Brasil, tanto pelo valor de um câmbio assim ser naturalmente mais caro como também do seu reparo ser mais caro.

    Se você pega muito trânsito, acho que compensa a compra de um automático sim, sua saúde e paciência agradecem.

    Agora, como no meu caso eu não pego muito trânsito, prefiro economizar a grana e pegar um manual mesmo. É o que vou fazer agora ao buscar no mercado um Golf usado, enquanto ainda se acha boas opções com câmbio manual.

  • Dherik

    Pessoal tá queimando o câmbio manual, que não vendem nada, mas no mercado de usados a coisa muda de figura dependendo do carro.

    Estou procurando um Golf manual com o pacote “Elegance”, 1.0 TSI ou 1.4 TSI, e é raro de achar e os que aparecem vendem rápido. Só fica encalhado os Comfortline basicão, que não tem nem comando no volante. Os Highline manual é mosca branca, então devem vender rápido.

  • marcelo

    Para quem usa no dia a dia o AT é legal. Mas se vc gosta de carro mesmo, AT é inadimissível. Gosta de AT? Compre uma Spin

  • Davi Millan

    Po**a vw! Poderia ser um DSG6 pelo menos né.

  • Pascoal Souza

    Impressionante como uma questão tão banal, como a escolha de ter câmbio automático, se transforma num show de intolerância. Brasil não tem jeito.

  • Comentarista

    Acho que a VW está certa de não disponibilizar câmbio MT. Venderia meia dúzia de unidades/mês e teriam que tirar de linha depois de 1 ano porque a conta não fecharia…. E hoje o Golf GTI já não tem embreagem…
    No final das contas essa é a tendência natural.

  • gtry

    Putz motores 3 cilindros quando queimar uma vela na rua vai ficar parado…não tem como andar só com 2 cilindros sem explodir

    • Alan Bouillet

      Motores 1.4 sao de 4 cilindros

  • Cláudio Modesto

    Tô passando férias na Europa e vi que realmente estamos excluidos do mercado mundial. Que tristeza.
    Espero que o Brasil melhores, somos pobres demais.
    Um polo por 100k é brincadeira, nem 1% da população tem acesso.
    Aqui dou de cara BMW, Audi, Porsche, Ferrari, Masserati, o escambau mais do que up no Brasil.
    O que me chamou a atenção foi o Yaris e o C-HR hibridos, além dos smart.
    Carros bons são acessiveis.

  • Joe, o meu caso era muito específico. Eles se prontificariam a fazer a troca caso o veículo só fizesse manutenção na rede CCS. O meu carro só fez isso no período da garantia. Depois de findada a garantia, somente as trocas de óleo do câmbio foram executadas na rede oficial, as revisões programadas de 6 em 6 meses (ou 10.000 KM) sendo executadas em oficina de confiança. Concordo que o Civic e o Corolla são muito mais propaganda do que produto, mas sendo muito objetivo, não é melhor ter um produto “inferior” que não te deixa na mão? Depois de alguns carros muito bons, hoje estou com um Golf Sportline 1.6 manual, modelo 2013, do mais simples possível, e tenho a confiança de que o carro vai para qualquer lugar que eu planejar. A confiança, na minha opinião, não tem preço. A pior sensação que existe é você olhar um carro de 200 CV na garagem e não ter a confiança de que ele vai te levar onde você deseja ir. Hoje não passo mais por essa sensação. Com total certeza, meu próximo carro será um Golf TSi 1.4 manual, de preferência com eixo de torção na traseira, para ser o projeto mais simples e robusto possível, mantendo uma performance adequada. Só aguardo os valores chegarem em níveis que considero justos em um automóvel usado.

  • Wolfpack

    Pessoal comercial da VW neste momento. Joguem o preço do Golf fantasma, pois não existe nas concessionarias, para 200.000,00 e coloquem o preço do Golf no Polo. Genial! Vamos fazer dinheiro e ainda temos o rota 2030 assinado. Nunca nesse país foi tão fácil fazer dinheiro.

  • Ricardo Soares

    O manual eu dispenso, mas acho que deveria haver opção. Agora gostaria que tivesse sem os detalhes em vermelho, uma versão mais normal. Agradaria quem só quer o motor mais forte

  • Antonio Pacheco

    Chegará por uma fortuna e será um fracasso tão grande quanto o New Fusca de 200HP, o Golf GTi e o Jetta TSi: carros maravilhosos que ninguém comprava nem comprará, pois o custo-benefício não justifica. Agora, se o Polo GTS vir na faixa dos 80 mil, vai vender igual pão quentinho às 6 da manhã na padaria… Carro esportivo do porte do Gol, Polo e Golf é para gente jovem e gente jovem, mesmo de família rica, não dispõe de 100 mil, 140 mil, 150 mil para um carro que é só para diversão.

  • Guilherme Montenegro

    Vai tomar no cuuuu carro automatico é pra pcd, cade versão manual dos esportivos da minha vw???

  • Guilherme Montenegro

    Esportivo é esportivo, cambio automático é para alejado (sem querer ofender meus queridões).

  • Guilherme Montenegro

    Esportivo é esportivo, cambio automático é para PCD, aí sim eu apoio imensamente, o resto que se foda.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email