Fiat Governamental/Legal Manutenção Mercado Veículos Comerciais

Procon-MG suspende venda do Fiat Ducato – Problemas de cabeçote

ducato

O Procon-MG suspendeu a venda da van Fiat Ducato no estado. O motivo é a falta de estanqueidade do cabeçote do motor, que teria gerado três problemas em relação ao modelo.

A Fiat teria colocado um produto com vício de qualidade no mercado, não teria substituído o cabeçote dos veículos de vários clientes e, por fim, a Fiat não teria comunicado o defeito aos consumidores.

Um processo administrativo foi aberto contra a Fiat Chrysler Automóveis Brasil Ltda. O Procon-MG investigou o caso durante um ano. A Fiat não quis assinar um termo de ajuste de conduta e uma nova audiência foi marcada para fevereiro de 2016.

Por enquanto, o modelo Ducato não pode ser vendido em Minas Gerais até que a Fiat divulgue um plano de ação para resolver o problema do cabeçote. O defeito pode ser notado com a perda de água do radiador, tampa do óleo esbranquiçada, fumaça branca no escape, dificuldade ou impedimento de partida ou superaquecimento do motor.

Diante disso, o proprietário deve levar o veículo até um concessionário para verificação do cabeçote e, em caso de vazamento, exigir sua substituição em garantia. O cliente precisa também exigir o detalhamento do serviço em nota fiscal.

[Fonte: G1]

Agradecimentos ao Evandro Silveira.





  • Bittencourt

    Tem alguma relação com o Multijet do Renegade?

    • Junoba

      Resolvi buscar reclamações do Renegade no Reclame Aqui e fiquei surpreso com cada reclamação cabulosa. Péssimo pós venda. É o carro que está sendo tão paparicado está nesse nível !?…haha…

      • Edson Fernandes

        Vai ter…. produto que começa a ser produzido “para hoje” tem incidencia de defeitos. Muita coisa passa nos laboratorios de teste e sobra ao consumidor. Veja por exemplo problemas com o up TSI.

        • Junoba

          A verdade é que todo carro da problema. Só isso. Veja a Ducato, velha no mercado, mas com problema no cabeçote.

          • automotivo

            esse cabeçote é de 2010 pra cá..

            • Lucas Vieira

              Na verdade só dão problema as produzidas de 2011 a 2012. Principalmente as 11/11 e 11/12. As Multijet 09 e 10 não tem esse problema.

          • Pedro Cunha

            A questão é que após o lançamento e a “bateria de testes” para homologação o controle de qualidade é porco. Por isso há defeitos crassos como esse, provavelmente oriundos da falta de controle de qualidade na verificação dimensional das peças do motor, na linha de fabricação/montagem dos motores. Tenho uma yamaha factor k1 2014 que com menos de 14mil km apresentou vazamento pelo ladrão do carburador, ocasionado pela corrosão da sede da agulha da bóia, ou seja, material de baixa qualidade para lidar com o nosso chorume(que chamam de gasolina). E trata-se de uma motocicleta com muitos anos de mercado e muitas unidades vendidas.

          • Edson Fernandes

            Veja a VW… Gol com recall na LANTERNA.

      • pedro rt

        por isso q eu sempre gostei mais do HR-V

        • dallebu

          O HR-V ja ta com uma série de recalls nas costas, então acho que não da pra defender uma ou outra marca. Todas vão ver uma certa percentual de carros que apresentam algum tipo de problema. Abraço

        • Felipe

          Jogue o HRV no Reclame Aqui e volte aqui pra gente conversar… Vai lá.

      • dallebu

        Abre o site do Reclameaqui e digita Honda ou Toyota, ou qualquer outra marca de sua preferência. Boa leitura

      • Pedro Rocha

        Li seu comentário e fui olhar as reclamações. Boa parte delas é referente a demora na entrega, mas há uns casos escabrosos referentes ao produto propriamente.
        Por essas e por outras vou esperar no mínimo até o 2º semestre de 2017 para comprar a Toro diesel AT9. Até lá o Longa Duração da 4R e o Reclame aqui vão me orientar quanto a esssa compra.

    • V12 for life

      Boa pergunta o 2.3 da Ducato também é Multijet.

      • automotivo

        é multijet 2.3 16v

      • Guilherme Eduardo

        Será que cabe esse motor no Renegade? A FCA poderia colocar um multijet mais fraco, um 1.3 ou 1.6, e um mais forte como esse 2.3 no Jeep Renegade.

        • V12 for life

          O 2.0 do Renegade é da mesma família do 2.3, só que o 2.3 é calibrado para uso comercial por isso é bem mais fraco, como motor diesel é mais caro de se produzir acho difícil adotar uma motor de menor deslocamento pois não traria benefício algum em preço.

          • Guilherme Eduardo

            Nem tinha pensado na questão de acerto do motor 2.3 para uso comercial, mas os motores menores acho que daria pra colcoar sem grandes problemas. A Fiat tem carros como motor 1.3 e 1.6 Multijet na Europa.

          • Paulo_Lustosa

            O 2.3 é bloco diferente, é da família de motores do antigo 2.8 JTD da Iveco, enquanto o 2.0 é baseado no bloco modular Pratola Serra, que nas versões a gasolina tinha o 1.8 16V do Marea e o Fivetech.

            • V12 for life

              Obrigado pela informação, não sabia disso.

            • Lucas Vieira

              Na verdade é da família do 3.0. O 2.8 é bem diferente, projeto Sofim, década de 80, para uso conjunto com a Renault.

          • Lucas Vieira

            V12, não são da mesma família nem de longe. O 2.3 é da família F1, que é um projeto Iveco, e é da mesma família do 3.0 usado na Daily. São motores bem distintos, um mais utilitário, outro mais “esportivo”

        • oce711

          no brasil motores acima de 2.0 tem uma tarifaçao mais pesada, por isto q o renegade, duster / duster orch, e a fiat toro sao maioria das versões ate 2.0

    • Paulo_Lustosa

      Não, são blocos diferentes. O 2.3 da Ducato é baseada no 2.8 JTD, enquanto o 2.0 do Renegade é da família Pratola Serra (mesma família dos Fivetech do Marea).

      • Bittencourt

        Grato, Paulo!

        • Lucas Vieira

          Na verdade é da familia F1, o 2.3 e o 3.0. O 2.8 era da Sofim, são distintos em tudo.

    • Murilo Soares de O. Filho

      E o pessoal já querendo detonar O Renegade.

      • Felipe

        Pois é… Motores com “berços” diferentes, mas que atendem pelo sobrenome Multijet. Um é comercial, caibrado de uma maneira completamente diferente do outro, que é de passeio.

      • Bittencourt

        Quem ta querendo detonar o Renegade aqui, cara? Ta louco?
        Estou perguntando porque ambos usam o motor Multijet; por isso mesmo estou perguntando, não acusando.
        Não tem o que falar, fique calado, em vez de ficar procurando causar discórdia.

  • Fernando S.

    Pior do que entregar um carro com defeito de fabricação é se negar a consertá-lo. Quem comprou esse veículo deveria nunca mais voltar à marca. Mas sei que a maioria não pensa assim e é capaz de trocar futuramente por outro Fiat.

    • Junoba

      Isso é obvio. A Fiat é ´´endeusada“ por aqui, sempre vendeu velharia e o consumidor nunca deixou de comprar. Ainda mais se for a clientela com mais de 50 anos.

      • Edson Fernandes

        Isso não é verdade. A Fiat já foi pioneira no passado. Primeiro carro 16v, primeiro esportivo turbo fabrica no Brasil, carro que tinha a maior velocidade final, os motores que vieram no tempra, Marea eram modernos a sua epoca (e o do marea é tão moderno qto os atuais até hoje).

        Se vc olhar no passado, verá que a Fiat já foi muito ousada. Hoje que ela é esse feijão com arroz.

      • Fiat endeusada aqui? Leitura bem, bem seletiva…
        E só para constar: A Fiat não tem nem 40 anos de Brasil.

      • Dezen Seide

        Não é bem assim
        A Fiat hoje dá pra dizer que está na média das demais, ou seja, uma média deprimente..
        Tem seus prós e contras como qualquer outra marca
        Carro que não estraga não existe.. Uns estragam mais e outros menos, mas no fim todos tem problemas

    • nightwishjp

      Nem ao menos um recall branco. NEM ISSO!

      Ridícula a atitude da empresa.

    • V12 for life

      Não exatamente, o publico é bem diferente, empresas buscam rentabilidade e um veículo que que vive com problemas não o mais rentável.

  • Henrique Farias

    Isso deveria ser uma atitude padrão a nível nacional. Deveria estar na lei que, se um percentual alto de mesmo defeito em um mesmo tipo de veículo fosse detectado, automaticamente as vendas tinham que parar até que se sanasse tudo. Aí eu queria ver. Mas com nossas leis protecionistas à empresas… só sonho mesmo.

  • Felipe

    E as Peugeot Boxer e Citroen Jumper, continuam sendo vendidas?? São o mesmo carro.
    Ta estranho isso.

  • Edson Fernandes

    Absurdo isso. Quer dizer que o cara para ter uma Ducato vai viver de fazer a parte de cima do motor? Pelo menos se fosse ue, não compraria mais a Ducato.

  • gustavo

    A Fiat com a Ducato e a Volks amarok, ultilitarios caros, com motores duvidosos !! tem que bota pra lascar nessas montadoras.

  • Paulo_Lustosa

    Eu um dia desses saindo da faculdade com minha camionete notei uma Citroen Jumper (a mesma Ducato) com muita fumaça pelo escape e falhando quando baixava o giro do motor. Não sei se tá relacionado a isso, mas é uma unidade com o 2.3 Multijet

  • Pipo pipo

    Parabéns ao PROCON MG

  • Foxtrot

    Agora eu entendi pq aquela p#%*@ vivia dando defeito quando eu ia para a faculdade!

  • wagner

    Pessoal, esse problema ocorreu nas vans Ducato/Boxer/Jumper (Fiat,Peugeot,Citroen respectivamente) nos modelos de ano/modelo 2011/2012. Esses modelos já utilizam o motor 2.3 multijet no caso da Ducato e o 2.3 HDI no caso da Boxer e Jumper….A van é a mesma coisa, alias uma porcaria, o que muda é apenas nomenclatura de uma fabrica para outra.
    Nos modelos 2012/2012 esse problema já não ocorre. Isso pelo menos aqui em SP.

  • Bartolomeu

    Quando o custo do reparo é alto fingem de morto até a garantia expirar.

  • Bernardo Guimarães

    No inicio desse ano vi um jumper com esse defeito na alliance em sete lagoas ele e mesmo ducato e ele mal tinha chegado na concessionaria ja estava dando esse problema me parece que fizeram retifica no cabeçote.

  • Magno

    Por essas e outras que estou na minha segunda Master . Tirei uma 2010/2011 zero km fiquei com ela 3 anos e 4 meses , e rodei 104 mil kms .. um ótimo veiculo comercial , somente manutenção de rotina , único defeito que deu foi no Code da chave , na caixinha que libera a partida do motor . Atualmente tenho uma 2014/2015 tirada zero km a 1 ano e 3 meses e que esta com quase 39 mil kms .. ate agr somente manutenções de rotina , única reclamação a fazer eh sobre os pneus dianteiros , que não duram nem 8 meses . Veio desalinhada de fabrica , mas mesmo alinhando e balanceando ela continua comendo rápido e torto , mesmo eu andando praticamente vazio todos os dias . Presto serviços pros Correios , fazendo entrega de encomendas porta a porta . Tem muitas Ducatos fazendo esse mesmo serviço e posso dizer que são extremamente frágeis e feitas com peças que parecem quebrar por hobby , principalmente os limitadores das portas dianteiras e trilhos e braços da porta lateral .

  • HENRY ME

    Qualidade
    Fiat.

  • Cebobina

    Isso me lembra as L200 Sport. Muitas deram problema e pouco ou nada foi feito para que a fábrica soluciona-se.

  • Maurilio Andrade

    Esta é só mais uma demonstração de falta de respeito da Fiat com os seus consumidores.

    Tive um Palio 06/07 com problemas crônicos de embreagem. As dores de cabeça começaram aos 20.000 km. Levava na concessionária, ainda na garantia, me diziam tratar-se “só de regulagem”, que era feita, mas passavam-se algumas semanas e o problema voltava. E foram me levando em banho maria até acabar a garantia.

    Quando fiz a revisão dos 30.000 km, já fora da garantia e numa oficina particular de minha confiança, foi preciso trocar a embreagem e retificar o volante do motor. Na época, meu mecânico disse que tinha cinco outros clientes, 3 Palios e 2 Sienas da mesma série, com o mesmo problema.

    Quando o carro chegou aos 38.000 km o problema voltou.

    Isto sem contar um barulho no porta malas que veio junto com o carro. Na mesma época um consultor da concessionária teve a cara de pau de me dizer que a garantia não cobria barulhos.

    Enfim, vendi aquela bomba e nunca mais tive carros desta marca.

    • Ricardo Rangel Lirio

      O problema em grande escala da Fiat que fiquei a par foi o dos cambios com pouco óleo (e/ou sem) que ela pôs no mercado. A quantidade de carros assim fora tão grande que oficinas independentes foram cadastradas para efetuarem o serviço.

  • Rafael Santos

    O corpo de bombeiros de mg utiliza mto a ducato como veiculo de resgate, podem procurar saber dos problemas, vazamentos, rolamentos, falha em freios…

  • Marcos Wild

    F I A T = Fui Iludido Agora é Tarde !

  • Ricardo Rangel Lirio

    Fiat sendo Fiat.

  • Vagnerclp

    Renault agradece!

  • Ev Gim

    De uma coisa me orgulho, nunca tive um fiat. NUNCA TEREI !!

  • Gran RS 78

    Esse Ducato antigo será a nova kombi da Fiat, pois esse modelo já mudou faz tempo na europa, e aqui continuamos com a geração passada.



Send this to friend