Crossovers EUA México Mercado Montadoras/Fábricas SUVs

Produção de crossovers no México aumenta as tensões comerciais na América do Norte

gmc-terrain-2018-4 Produção de crossovers no México aumenta as tensões comerciais na América do Norte

O México evoluiu bastante em termos automotivos nos últimos anos. Com mão de obra muito barata em relação aos salários americanos e canadenses, o país latino da América do Norte havia se especializado em carros baratos e pequenos, que não atingiriam margens suficientes em produção acima do Rio Grande, devido aos custos.



Mas, isso com o tempo foi mudando e mais recentemente, mesmo após reveses recentes, onde investimentos bilhões em algumas futuras fábricas foram cancelados por conta da pressão do governo dos EUA, o México ainda atraia os fabricantes de veículos leves, mesmo os que cederam às pressões de Washington.

No entanto, se a produção de carros mais baratos e de segmentos que estão vendendo pouco já atraiu a atenção da Casa Branca como um reforço em suas intenções de rever o NAFTA, acordo de livre comércio na América do Norte, imagine então um aumento expressivo na produção de crossovers e SUVs, que são os segmentos de mercado que mais crescem nos EUA e em todo o mundo? Pois são estes tipos de automóveis que estão acirrando nos ânimos na região.

O México recebeu bilhões de dólares para produzir utilitários esportivos diversos, desde compactos e baratos até grandes e luxuosos. Esse tipo de produto exportado para os EUA é considerado um reforço indesejável no Distrito de Columbia, pois só aumentaria o desequilíbrio da balança comercial a favor dos mexicanos. A recente greve de empregados da GM em Ingersoll, Canadá, colocou mais lenha nessa fogueira. É que o GMC Terrain 2018 compartilha quase tudo com o Chevrolet Equinox 2018, que chega agora ao Brasil por R$ 149.900.

Este último só chegou ao Brasil com preço competitivo por um motivo: ele é feito não em uma, mas em duas plantas de produção mexicanas. E só lá. Agora, ele também terá a companhia do GMC Terrain 2018, cuja geração anterior, assim como do Equinox, era feita no Canadá. Juntando-se os funcionários da GM, em Ontário, com a pressão de Donald Trump, em Washington DC, o coro anti-produção mexicana só aumenta.

audi-q5-mexico-1 Produção de crossovers no México aumenta as tensões comerciais na América do Norte

Ao sul da fronteira americana, a produção de SUVs e crossovers vai de vento em popa. A Audi manda de lá para os states o Novo Q5, que também chega ao Brasil. Assim como a dupla da GM e os crossovers de Mercedes-Benz e Intiniti. Em breve também sairá das linhas mexicanas a picape Toyota Tacoma, todos tendo como destino principal os EUA. Não se pode esquecer também do Tiguan Allspace (e do próximo Jetta) e da Kia Motors. Até a BMW, que só produzia carros em uma quase desconhecida operação local, agora exportará sedãs aos americanos.

Guillermo Rosales, co-diretor da Associação Mexicana de Distribuidores de Automóveis, diz: “Se você olhar nos últimos cinco anos, houve um aumento gradual na participação de veículos utilitários na estrutura de vendas”, em referência ao mercado americano, cuja demanda aumentou muito no período.

Ele aponta que também o mercado local subiu bastante, justificando parte da produção. Os utilitários esportivos subiram de 16% para 22%, enquanto os carros compactos caíram de 30% para 23% no mesmo período. Ou seja, é uma tendência global que necessita de atendimento de demanda.

Além disso, o que reforça os investimentos no México é a capacidade deste de exportar sem taxas extras para 41 mercado, o que torna o país uma excelente plataforma de exportação. Segundo Rosadas, a tendência de crescimento nas exportações crescerá ainda não só por conta desse segmento, mas também pelo aumento da produção de picapes médias, visando não só a região, mas outros mercados dentro e fora do continente. Enquanto isso, a pressão continua.

[Fonte: Auto News]

 

  • Luis Burro

    Ué ,não é tão bom a livre concorrência?Quero ver qm defende o mercado aberto argumentar contra o México!
    NÃO existe livre concorrência literal,pq não tem como garantir q qlqr coisa tenha sempre prioridade no consumo.

    • ViniciusVS

      É bom quando convém.

    • João Paulo Barbieri

      O Livre mercado no mundo na verdade, funciona como uma moeda de troca. No caso do México, não existe barreira para os carros irem para os EUA, porém, outros produtos americanos, tbm, não podem ser barrados ao entrarem no México. Foi ai que a agricultura Mexicana faliu praticamente nos anos 90.

    • DinhoRoxxx

      Bom se você vê semelhanças suficientes com o Brasil e EUA para querer comparar, está bem enganado.

      O problema lá e que os carros produzidos no México a maioria é para exportação para os EUA, enquanto o governo americano da condições para os fabricantes fazerem carros a um custo quase igual ao mexicano para o consumidor final, alem dos carros manterem um alto grau de qualidade, sendo benéfico para o país e para o consumidor.

      Já no Brasil temos uma carga tributaria muito elevada e os fabricantes baixam a qualidade em qualquer oportunidade que eles tenham para vender, por isso vimos casos até de economia na segurança com carrocerias com aço bem inferior ao mesmo produto fabricado no exterior. Sendo a produção local apenas benéfica ao pequeno grupo de trabalhadores, aos estrangeiros donos das fabricas e aos nossos políticos que são corruptos ao extremo, enquanto o resto do país se sacrifica pagando 3x mais do que cada carro vale, sem saber se vai sobreviver a uma batida em um modelo fabricado nacionalmente.

      • Luis Burro

        Se fosse assim não teriam motivos para produzir no México,devem lucrar bem mais produzindo por lá.

  • pedro

    O bozo lá da Casa Branca não vai durar além dos quatro anos. Totalmente contraditório. Nas campanha dizia que daria maior liberdade aos empresários, aí na prática provoca protecionismo. Isso não é liberdade, desculpa.

  • Mr. Pug

    Que lindão esse GMC Terrain, muito melhor visualmente que o Equinox que tem a frente cabulosa e parece uma mistura de minivan com perua bombada.

    • Gu92

      A GM poderia trazer alguns modelos da GMC, Buick e Cadillac para o Brasil ao invés de só trazer carros da Chevrolet, seria algo bem interessante e poderia usar a grande rede de concessionárias que tem no pais!!

  • Celsinho Veículos

    intiniti = infiniti

  • Hiluin

    O Chevrolet Equinox também é produzido no Canadá. Os grevistas de lá queriam destaque na produção do modelo, que vem vendendo bem.

  • Duh

    Estranho esse discurso do Trump, de acordo com seus fãs ele é super capitalista e isso incluí a liberdade de produzir aonde quiser, se fosse aqui seria acusado de ser comunista.

    • Observador

      O brasil está esquizofrênico desde 2014. A burrice é geral.
      Virou uma salada: direita-esquerda, “comunistas”-capitalistas, liberalismo-protecionismo, nacionalismo- anti-patriotismo…
      o povo acha que existe uma lógica binária, e mal sabem que defendem coisas totalmente contraditórias, tipo: ser pró-Trump (claramente um populista e nacionalista, tá bom né, tem muita demagogia) e querer defender livre mercado, ora, não tem como, são conceitos totalmente antagônicos.

      • ViniciusVS

        Povo está vivendo em um fanatismo muito grande e abrindo espaço demais para populistas.

        O que eu reparei é que quando algo da errado de um lado os defensores desta ideologia falam que “fulano esquerdou por isso deu errado…”

        Quando algo da errado do outro lado, os defensores daquela ideologia soltam o clássico “deu errado porque deturparam Marx…”

        Ultimamente falta coerência

        Sem contar o “ping pong” onde hitler é a bolinha que jogam de um lado para o outro…

        O povo é gado e fácil demais de manobrar, enquanto fica esse clima polarizado entre a população, os políticos que governam por causa própria fazem a festa.

    • DinhoRoxxx

      Mas todo capitalista tem que defender o país deles, a questão que todo governo de direita brasileiro se vende para empresas estrangeiras em detrimento da indústria nacional, no nosso caso vemos eles defenderem com unhas e dentes fabricantes de carros estrangeiras como se fossem nacionais, enquanto a Gurgel faliu e o patamar irreal de preços e tributos de automoveis desse pais impossibilita a criação de uma indústria automobilística nacional

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend