Produção do Onix para por 20 dias e redução pode durar 5 meses

Produção do Onix para por 20 dias e redução pode durar 5 meses

O Chevrolet Onix pode perder a liderança de mercado nos próximos meses. O motivo é a falta de peças para sua fabricação. Em Gravataí-RS, o sindicato local afirmou que os empregados entram em férias coletivas no mês de março.


Além disso, todos os empregados de fornecedores e sistemistas também ficam em casa pelo mesmo período. Com isso, a GM espera que os fornecedores de componentes eletrônicos necessários para os modelos Onix e Onix Plus recomponham seus estoques.

Mas, a falta desses itens é tão grande que ao retornar às atividades, em abril, a General Motors ainda terá dificuldade para atingir o ritmo normal.

Isso porque metade do quadro atual, de 2.000 funcionários da unidade, entrará em layoff, que é a suspensão temporária do contrato de trabalho e, para piorar a coisa, isso pode variar de dois a cinco meses.

Dessa forma, um dos dois turnos será suspenso a partir do dia 5 de abril, após 20 dias de férias coletivas e duas semanas de atividades normais, quando a GM deve gerar estoques de Onix e Onix Plus para enfrentar o período de baixa produção.

A GM negou a paralisação da produção, reconhecendo que a falta de peças é um problema atual. Em nota, a empresa informou ao site Automotive Business:

“A cadeia de suprimentos da indústria automotiva na América do Sul tem sido impactada pelas paradas de produção durante a pandemia e pela recuperação do mercado mais rápida que o esperado. Isso tem o potencial de afetar de forma temporária e parcial nosso cronograma de produção. Estamos neste momento trabalhando com fornecedores e sindicato para mitigar os impactos gerados por esta situação”.

Com 20 dias de paralisação, as vendas do Onix – líder absoluto em vendas há seis anos – devem ser impactadas, mas por breve período.

No entanto, o layoff para metade do quadro, mantendo apenas um turno em operação, pode fazer um estrago muito maior a longo prazo, ainda mais quando se fala em até cinco meses. Parece que o HB20 vai gostar dessa história…

[Fonte: Automotive Business]

Ricardo de Oliveira
Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

51 comentários em “Produção do Onix para por 20 dias e redução pode durar 5 meses”

    • Tem Hilux SRX de R$ 250 mil na tabela sendo anunciada por R$ 285 mil.
      Os modelos usados estão R$ 20 mil acima da tabela também.
      Isso é algo que não se viu nos últimos 20 anos.

      • Em novembro passado, fiz o pedido de um polo por meio de venda corporativa, ao qual me deram 3 meses de prazo. Um mês depois veio o primeiro aumento, que me fez desistir do negócio.
        Parti para um UP! MOVE TSI 18/18 com 27 mil rodados e a pedida de 49k, sendo que a tabela era de 45,2k. Chorei um pouco e baixei para 47,5k já com a transferência inclusa, não tinha para onde correr, até pq eu estava a pé.
        Hoje o mesmo carro valorizou para 46,5k, se aparecer alguém querendo comprar, não vendo por menos do que o valor que paguei.

    • Amigo que trabalha no mercado de seminovos meu disse que o mercado está muito louco, ele nunca pagou tão caro nos seminovos, mas também nunca revendeu tão caro. Quem tem veículo para vender e não precisa de um outro no momento, é a hora de vender e bem.

      • Está tudo uma loucura, desde o arroz até os carros, devido à pandemia e principalmente à instabilidade geral criada nesse país pelo líder do Executivo. A única coisa que pode resolver o problema é vacinar todo mundo logo e frear essa pandemia maldita, mas o dito líder, que tanto diz se preocupar com a economia, só trabalha contra isso dia após dia. Quem achou que o petê era o fundo do poço (convenhamos, já era bem ruim), errou rude. Tempos sombrios.

      • Eu dei um HB20 Comfort 2014 (Pé de Boi) de entrada na Css Chevrolet por um Novo Onix 2020 por 28 mil , paguei 7 anos atrás 33 mil por ele,… tabela FIPE |à 6 meses quando vendi 33 mil …mas como era “Pelado” , “Pe de Boi” sem vidros, travas eletricas achei que não pegaria bem… em 1 semana a css revendeu por 36 mil. Perdi dinheiro na época…entretanto.. ganhei em Segurança, Tecnologia e Satisfação de um Carro enfim Completo e Economico.

      • Vendi o meu usado em agência por um.valor bem próximo da Fipe…as agências estão anunciando usados bem acima da Fipe…o melhor é vender bem e comprar um.zero com descontos…o argo 1.0 está com um bom desconto.

  1. Parece que o HB20 vai gostar dessa história…

    Se a Fiat fizer promoções para o Argo, acho que será o Fiat que gostará dessa história. Mas se bobear teremos uma picapinha desta marca como o carro mais vendido do Brasil.

  2. A princípio, quem tem a se beneficiar com isso por enquanto é principalmente a Fiat com o Argo, porque ele é provavelmente o compacto com maior conteúdo nacional hoje. Ou seja, sofre menos do que a GM com o Onix que tem várias peças vindas da China, e a Hyundai com o HB20, cujos motores inteiros vêm da Korea, por exemplo. De qualquer maneira, a tendência é o ágio, isso é certeza.

    • A princípio, quem tem a se beneficiar com isso por enquanto é principalmente a Fiat com o Argo, porque ele é provavelmente o compacto com maior conteúdo nacional hoje

      Concordo, aqueles pacotes de opcionais que tinham coisas que você queria mas outras que não, mas era obrigado a comprar, praticamente acabaram e se tornaram agora itens de série e alguns acessórios agora podem ser comprados separadamente. Parece que finalmente a Fiat está voltando a ser Fiat, um exemplo de custo x benefício.

    • Acredito que o Argo seja o mais nacional dos carros montados no Brasil, já que o Palio tinha esse status, já vimos o Argo aumentar do nada as vendas, agora tem duas razões. Ka fora de linha e Onix fora de produção por um tempo!
      Parece que a FIAT vai recuperar a liderança do mercado antes do lançamento dos SUVs!

  3. Mas o Joy será atingido com isso? Lembro que ele é o que tem o maior índice de nacionalização junto com a Montana e Spin dos veículos feitos pela GM, tanto que a única peça dele importada é a alavanca de câmbio que vem da Coréia do Sul, e que a GM pode muito bem reverter pro modelo anterior usado no Vectra, Astra, Celta e companhia que era de fabricação nacional junto com os cabos e a palanca da caixa.

  4. Se o “excrementíssimo” tivesse alguma visão de longo prazo que não fosse blindar seus filhotinhos, assim como fez o Japão no ano passado, teria atraído empresas do setor eletro-eletrônico via política de benefícios e talvez hoje essa situação não estaria tão desesperadora.
    Mas infelizmente se perdeu em teorias conspiratórias, mania de perseguição (totalmente justificáveis, já que só faz o que estava na sua bolsa de colostomia) e fetiche por militares tacanhos…

Deixe um comentário