Elétricos Europa Fiat Hatches Projeções

Projeção: Fiat Panda 2022 será elétrico e baseado no Centoventi

Projeção: Fiat Panda 2022 será elétrico e baseado no Centoventi

 


O Fiat Panda terá uma nova geração por volta de 2022, substituindo o atual modelo, que é aparentado estilisticamente com o Fiat Uno brasileiro. Mas, ao contrário deste, cujo destino ainda é incerto, o italiano será totalmente elétrico.

Pelo menos é essa a missão que o popular da Fiat terá, que será levar a eletrificação para as massas através de uma plataforma compartilhada com o Fiat 500 elétrico.

A modularidade do conceito Centoventi deve ser a base para o projeto do Novo Panda, que já está em curso. O problema é que a fusão com a PSA entra num momento em que ele já está a caminho.

Contudo, a capacidade de ajustar o tamanho da bateria de acordo com a proposta de preço e função, não está acessível para a PSA, que já tem um padrão para seus elétricos atuais.

Projeção: Fiat Panda 2022 será elétrico e baseado no Centoventi

Então, o Panda 2022 pode ter uma inspiração maior no Centoventi, inclusive em estética. Essa projeção dá uma ideia de como o pequeno elétrico poderia entrar no mercado europeu.

Utilizando pacotes de células de energia, os proprietários poderão ter apenas uma unidade com alcance de 100 km de fábrica, podendo comprar ou alugar mais packs na rede de concessionárias, onde o processo de instalação será de apenas 5 minutos.

O próximo Panda também deve ser altamente conectado com cluster digital e multimídia interativa com serviços online e até internet 4G, permitindo ao Fiat atualizar-se sozinho.

Por seu porte (3,68 m de comprimento, 1,74 m de largura e 2,42 m de entre eixos), o compacto deve dispor de um motor elétrico de baixa potência, que dê agilidade no trânsito urbano.

Projeção: Fiat Panda 2022 será elétrico e baseado no Centoventi

Muitas das soluções de modularidade do Centoventi (que tem até um configurador) devem ser aplicadas ao produto, tornando-o altamente versátil. Uma versão Adventure com tração nas quatro rodas poderia adicionar outro pequeno propulsor no eixo traseiro.

E aqui? As lições aprendidas com o conceito Centoventi e o Panda seguinte, poderiam influenciar o próximo Uno. Como se trata de um produto que nasceu inovador, ele poderia retornar às origens com uma proposta diferenciada.

A questão da propulsão elétrica ainda está muito longe de ser resolvida aqui, por motivos óbvios, mas a introdução de um motor mais limpo, um Firefly 1.0 Turbo a álcool com sistema MHEV de 12V de fábrica, poderia ajudar. A fusão com a PSA, pode também influenciar nas prioridades da FCA por aqui.

[Projeção: Motor.es]

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Mauro Moraes

    Acho o atual Panda mais bonito que a projeção, embora já esteja no mercado há 10 anos. Fiat muito lenta. Mas acredito que o Novo Panda deverá surpreender como fez o belo Novo 500.

  • Baetatrip

    OFF: Aos moderadores do site:
    O anuncio que ocupa quase toda matéria está ficando muito chato… Pois nao tem como tirar para ler o resto…!

    • Humberto Carvalho

      Sim, tá muito ruim, esse anúncio cobre o texto e atrapalha a leitura!

    • Tiago

      No PC está tranquilo, no celular é ruim mesmo.

      • Baetatrip

        Nao….Mesmo PC que os anuncios tapa tudo…!

        • Tiago

          No meu navegador, Opera, está perfeito.

    • Malvino Jose Moreira Junior

      No pc, está de boa! Chrome.

      • Baetatrip

        Uso Chrome……. E tem anuncios em algumas matéria!

  • Humberto Carvalho

    Espero muito que o novo Panda, inspirado no Centoventi, inspire também um novo Uno no Brasil! Não acho que seria viável aqui com motor elétrico, já que dificilmente ficaria abaixo dos 100 mil, mas com um motor mais limpo e moderno, como sugerido no texto, e mantendo as soluções de design, modularidade e aproveitamento de espaço!

    • Filipe1020

      Eu faria o seguinte, uma nova geração do Uno, com traços mais semelhantes a primeira geração e esse conceito Centoventi, substituindo o atual Uno e o Mobi de uma vez, com motores 1.0 e 1.3 firefly, e futuramente uma versão turbo.

      • Guilherme Lima

        concordo contigo, seria bem bacana se fizessem isso, pois resgatando um classico com linhas modernas, e com uns 3,90 m iria dar certo, mas com o entre eixos de 2,56 iria ajudar no espaço interno.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email