China Ford Hatches Peruas Projeções

Projeção: Ford Escort 2018 em versões hatch e perua

ford-escort-sw Projeção: Ford Escort 2018 em versões hatch e perua

Nos anos 90, a Ford se retirou da malfadada Autolatina. Na ocasião, a montadora americana se voltou para sua operação argentina, de onde trouxe mais variantes do Escort, que foi reabilitado após a hibridização feita pela antiga empresa, quando utilizou motorização da Volkswagen e compartilhou a plataforma com os modelos Logus e Pointer.



Originalmente, o Ford Escort chegou ao Brasil em 1983, sendo um notchback de renome internacional naquele momento, pois estava sendo feito em vários países. Usando o velho motor CHT de origem Renault dos anos 50, o pequeno da Ford teve variantes de duas e quatro portas, mas a sensação foi o esportivo XR3 em 1985, que chegou com uma versão conversível, feita pela Karmann-Ghia, não muito longe da fábrica de Taboão, ambas em São Bernardo do Campo-SP.

Em 1987, surge a Autolatina e o modelo da Ford ganhou motorização Volkswagen, tendo inclusive uma segunda geração, hibridizada com os produtos da marca alemã. Mas, após a combalida joint-venture, a Ford traz da Argentina o chamado “Escort Zetec”. Com o motor 1.8 de 115 cavalos importado do Reino Unido, o modelo chegou com visual modificado e em variantes sedã e hatch, mas além disso, a marca trouxe a inédita perua.

ford-escort-sw Projeção: Ford Escort 2018 em versões hatch e perua



Depois de perder a versão sedã e o hatch de duas portas, o Ford Escort manteve-se com o motor Zetec Rocam 1.6 de 95 cavalos até seu fim definitivo em 2003, exatamente 20 anos após ter desembarcado como carro mundial da Ford. O fim do modelo se deu pela chegada do Focus, mais moderno e que seguiu o caminho trilhado inicialmente pelo veterano.

Após mais de uma década, o nome repentinamente ressurge, mas na China. Ainda sustentado por uma plataforma de nível médio, a anterior do Focus de segunda geração, mas simplificada, o modelo apareceu como sedã apenas e assim continuou desde então até a recente atualização, que introduziu o motor EcoBoost 1.0 após mais de 800 mil unidades vendidas.

Mas, e se o Ford Escort 2018 se inspirasse no passado, quando tinha uma família mais completa? Essa projeção de Kleber Silva mostra como seriam as versões hatch e perua do clássico da Ford. Obviamente com porte menor que o Focus 2019, a dupla se beneficiaria do uso do motor 1.0 EcoBoost de 125 cavalos, além do novo 1.5 Ti-VCT de 110 cavalos, mas apenas com câmbio manual, enquanto o turbinado ficaria com o automático de seis marchas e conversor de torque.

Seria possível mesmo? A resposta é sim. Pelo menos no mercado chinês. Lá, a oferta por hatches ainda é boa, mas são as peruas que andam ganhando espaço. Assim, uma Ford Escort SW 2018 poderia ter clientes novamente após 10 anos de ausência do mercado mundial. E você, já teve algum Escort Zetec nessas variantes?

[Projeção: Kleber Silva]

COMPARTILHAR:
  • Eric Locatelli Martini

    Achei bonita. Pena que o segmento das peruas praticamente morreu.

  • Josê Fagundes

    O Escort nasceu como um sedan, teve versões sedans em todos os anos de sua produção, e agora voltou a suas origens: ser um sedan de porte médio familiar. Não acredito em hatchback, pois já existe o Focus hatchback, mas numa SW eu acreditaria

    • Fabão Rocky

      Ainda prefiro o notchback como o dos anos 80/90. Pena nenhuma montadora fazer carro nesse tipo de configuração hj em dia.

      • Alvaro

        Idem. Pelo que recordo, um dos últimos compacto ou médio com a carroceria notch foi o Astra G. Depois realmente é um formato que caiu no ostracismo.

  • Munn Rá : O de Vida Eterna

    Esse casamento VW e Ford ( Autolatina ) foi PÉSSIMO para Ford embora tenha originado até carros interessantes como Apollo/Verona ( praticamente uns irmãos gêmeos automobilísticos ), Versailles/Royale além do Pointer/Logus

    • MauroRF

      Apollo, Pointer e Logus eram as variantes do Escort com roupagem VW. O Versailles era um Santana com roupagem Ford. Apollo/Verona era sedã do primeiro Escort. Já no caso do segundo Escort (o “sapão”), o hatch duas portas era o Escort, o hatch quatro portas, o Pointer, o sedã duas portas era o Logus, e o sedã quatro portas, o Verona de segunda geração. Destes, eu tive um Escort GLi 96/96 vermelho “completo” (ar, direção, trio elétrico, rádio/toca-fitas de fábrica com code, alarme de fábrica). Vendi com mais de 100 mil km sem nenhum problema sério apresentado (o único que me encheu um pouco mais o saco foi o alternador, que deu defeito aos 70 mil km).

  • Ricardo

    Feia pacaralho!

  • Tommy

    Eu acredito que a Ford traga o sedan(talvez na próxima geração)pra ser o Cobalt dela e matar o Fiesta e o Focus sedan. Se isso acontecer mesmo um hatch dele seria bem legal também.

  • Mayck Colares

    Nossa esse hatch vermelho tá de matar. Será q tá na base do novo focus a projeção?

    • Josê Fagundes

      injetaram a frente do escort no corpo do focus hatch

    • Kleber Pinho da Silva

      sim

  • Pegaram a foto do novíssimo Focus hatch e enxertaram a frente do novo Escort. Deveriam mostrar as duas versões a partir da parte de trás. Seria mais coerente.

    • Faheina

      Mas é que NÃO TEVE NADA A VER
      na matéria publicada recentemente nem a área envidraçada lateral se assemelha
      não há sequer janela na coluna C
      nem a cor pra servir de consolo
      aconselho oftalmo urgente

    • Maycon Farias

      Eu acho que usaram mesmo foi um Tesla.

  • Coffinator

    Já tive não, ainda tenho minha Escort SW 99 com o Zetecão do capeta, o 1.8 16v. Pena que as peruas morreram no bostil, mas quem sabe um milagre?

    • Maycon Farias

      15 anos atrás lembro que o Escort era visto como um carro de motor potente, forte. Era um Status danado quem tinha.

  • Rodrigo

    Bonito, parece um Ka perua

  • Luis Burro

    Nao curto muito projeções feitas encima de outro modelo,perde a originalidade

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email