Dacia Hatches Projeções Renault

Projeção: Novo Renault Sandero com base em projeto da Dacia

Projeção: Novo Renault Sandero com base em projeto da Dacia

A Dacia iniciou os testes da nova geração do Sandero na Europa. O novo carro será baseado na plataforma modular CMF-B, que sustenta diversos modelos europeus da Renault, porém, esta será simplificada para reduzir os custos da marca romena, necessário para manter-se rentável com produtos baratos.

Com uma carroceria aparentemente maior que a do irmão Renault Clio, o Novo Sandero terá linhas mais angulosas e uma aparência mais atraente. Na Dacia, o hatch terá faróis mais retangulares que na marca francesa, como se pode ver nessa projeção de Kleber Silva.

Aqui, além dos faróis grandes e grade em “V”, o Novo Sandero terá um estilo em sintonia com os demais produtos da Renault, enquanto o Dacia será um pouco mais simples, atendendo ao padrão da romena.

No entanto, a carroceria de linhas mais fluidas e cintura elevando-se até as colunas C deverão ser comuns, assim como o layout traseiro com lanternas compactas, embora ampliadas no fabricante do losango.

Projeção: Novo Renault Sandero com base em projeto da Dacia

Com a base CMF-B, o Novo Sandero ficará mais rígida e com dinâmica de condução superior ao atual, melhorando bastante em termos de construção com mais aços de alta resistência. Espera-se também por itens como direção elétrica e tecnologias adicionais para torna-lo mais eficiente.

Rumores dizem que o Novo Dacia Sandero terá uma versão híbrida, sendo que o mais provável é que a marca utilize a mesma tecnologia aplicada pela Renault na minivan Espace com motor diesel, que emprega um dispositivo híbrido leve de 48 volts com bateria de lítio.

Num ambiente como da Dacia, onde o custo bem sempre antes de qualquer coisa, o mesmo sistema com 12V e bateria de níquel poderia ser empregado pelo investimento menor. O Novo Sandero deve centrar-se no motor 1.0 TCe de 100 cavalos, mas se fala até no 1.3 TCe com 115 cavalos e no diesel 1.5 dCi com 95 cavalos e aditivo AdBlue.

Aqui, a Renault provavelmente manterá os 1.0 SCe e 1.6 SCe inicialmente, mas com as mudanças no mercado e mais o Rota 2030, um motor 1.0 Turbo se faz necessário. E aqui, quando chega o novo carro? Com a atualização recente, podemos esperar por volta de 2021 ou 2022. E o Logan? Sem um sedã médio, ele poderia crescer para o porte de Virtus e Onix Plus, por exemplo.

[Projeção: Kleber Silva]

Projeção: Novo Renault Sandero com base em projeto da Dacia
Nota média 4.3 de 3 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Porto Velho

    Essa projeção tem mais cara de vir pro Brasil que pra Europa. O Sandero deles é mais simplificado que o nosso. Tem visual vem espartano.

    • Diego Lip

      Até onde sei também, os próximos modelos da Renault no Brasil não serão mais de origem Dacia.

      • Alexandre Aleixo Santos

        O Sandero latino será um Clio simplificado, segundo rumores.

        • Diego Lip

          Se o Logan vier como um Clio sedã simplificado, ficará lindo.

          • Lucas Silva

            Nesse caso ele será um bebê megane gran coupé.

      • Rafael Pereira da Silva

        Acho q a Renault deveria repensar sua estratégia aqui no Brasil e atuar com as 3 marcas do grupo, trazendo a Dacia original e a Renault se reposicionando para um mercado mais premium junto coma Nissan

        • Diego Lip

          Concordo contigo, a Dacia, para vender Sandero, Logan, Duster e Lodgy, enquanto a Renault venderia Clio, Kangoo, Captur e cia. Nem precisa ser premium.

    • th!nk.t4nk

      As versoes de topo do Sandero vendido na Europa são equivalentes as brasileiras, e até com extras (ex: vários tipos de revestimento, incluindo couro nos bancos). O que muda pra valer é que na Europa o Sandero mais vendido é o basicão (esse sim bem simplório, deve ser a esse que você se refere), muito vendido pra ONGs e entidades assistenciais, que buscam o veículo mais barato possível. Já no BR ele vira o “carro da família”, por isso é vendido mais completo.

  • Jeff_ A_N

    na projeção ficou um Clio V simplificado mas bonito, se ficar assim mesmo e vir para o Brasil acho que vai vender bastante. (olhando apenas pelo fator de design).

  • Paulo Lustosa

    Por mim o Logan pode continuar com o porte do atual, pois ainda desconheço algo de sedan com um tamanho aproveitamento de espaço igual a ele.

  • Dudu Pimentel

    Eu pegaria a lanterna traseira do atual Sandero e apenas afinaria prá ficar bem parecido com o Clio…ah e nas versões Intense e RS teria faróis com projetor…o mesmo vale para o Stepway (agora não mais Sandero Stepway, embora ele continue sendo isso mesmo)

  • Benny Blanco

    Está muito bonito. Duvido que seja assim.

    • Edilson

      Hahaha!! Dois

  • Lucas Silva

    Eh… N parece mto real não, acho que seria melhor se tivesse feito por cima das imagens dos flagras do novo Sandero, do que tentar photoshopar o Clio que sabemos que tem tamanho e parte do recorte das portas traseiras diferente.

  • Joe Fernando Takeda

    No Brasil é tudo espectativa x realidade .

  • Mauro Moraes

    Enfim, mais um pra deixar o Argo pra trás. Nota-se claramente mais refino no design: linhas fluidas, elegantes, moldura das janelas finas. A Fiat perdeu oportunidade de dar um passo a frente e preferiu fazer um carro de visual mais popular, grotesco. Tem que concorrer na base do mercado com Kwid, Gol e cia.

  • Rogério R.

    *4 anos entre novas gerações e reestilizações.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Pensa num cofre grande do motor, cabe um motor grande turbo ali tranquilo. Imagino um 1.3 turbo.

    • Rogério R.

      Pelo flagra o Sandero 3 terá dimensões semelhantes a do atual. No caso do Sandero acho mais provável esse motor apenas no RS, pois a Renault deve ter investido um dinheirão na fábrica para fazer o novo 1.6 SCe e por isso acho que este motor terá vida longa na América Latina. Não duvido que o Triber se nacionalizado não terá esse motor 1.6 SCe ao invés do 1.0 TCe.

      • No Sandero na atualização, se a Renault for inteligente, ela pode colocar como a VW faz no Polo. Para as versões “civis” sendo 1.0, 1.6 e 1.0 turbo(TCe 1.0 ou 0,9) e no RS o motor 1.3 turbo.

        Cabem todos eles no Sandero. (ainda mais qdo falamos de ser a plataforma do Clio).

        Acho que iria criar o carro que iria ter uma diferença grande de valores o que faz sentido para colocar os altinhos a um preço absurdo como são. Mas conseguiria dessa forma, tornar as opções mais atraentes. Ter um RS mais atraente que 208 GT e Polo GTS seria interessante.

        • Rogério R.

          Tbém pensei nessa possibilidade da dupla Sandero e Logan terem as opções de motores 1.0 SCe, 1.6 SCe e 1.0 TCe(mais provável que possa ser o B4D turbo que será lançado na Índia). Realmente seriam opções bem interessantes na gama. Mas se a Renault realmente for esperta ela coloca o 1.0 TCe na dupla atual fazendo um lançamento simultâneo desse motor aqui e na Índia. Já o Sandero RS turbo é mais provável que só venha na 3a geração, pois nesse caso tem que ter a participação da Renault Sport no projeto.

  • RKK

    E o patinho feio vira Cisne !

  • Dick Buck

    Tá um Clio de baixo custo, exatamente o que o novo Sandero será. Se vier algo nesse nível já será uma evolução tremenda comparado ao atual.

  • heliofig

    Aí sim!

  • Sedici

    Esse sim seria um lançamento pra bater de frente com o Onix! Mas é dificil imaginar que será assim… se pelo menos chegar perto disso já está valendo.

  • Pedro V.

    A Dacia BR é muito lenta. Capaz desse novo Sandero chegar em 2025, 26… se demoraram quase três anos pra esticar as lanternas, imagina pra lançar uma nova geração.

  • Toyo_Highlander fan

    Finalmente com esse novo Sandero o carro vai perder o status de modelo de fácil acesso. Com esse design e o emprego de tais tecnologias fatalmente o preço se elevará e muito. Mas é inegável que o carro ficou muito melhor, mais bonito e tecnológico.

    • Raimundo A.

      Comparei flagra recente do veículo, fotos tiradas bem de perto que permitiam até ver a CMM flutuante no painel, e essa projeção mantém coisas que existem no Clio V, mas não estão no Sandero NG.
      – o Sandero NG não tem retrovisor apoiado na vertical pela porta, mas tradicional junto a quina inferior da coluna A;
      – a tampa do porta-malas, diferente do Clio V replicada na projeção, tem o seu corte contornando a lanterna e não dividindo ela em duas partas. Isso pode comprometer o acesso ao porta-malas, pois na área das lanternas cria um estreitamento;
      – a parte frontal aparentemente mostra uma entrada de ar superior bem maior que a do Clio V. O Sandero pode ter uma frente mais agressiva por conta de entradas de ar maiores ainda que demais elementos o tornem mais simples que o Clio.
      Em suma, a projeção acima é um Clio V nas formas simplificado. A Sandero real vai ter cortes na carroceria diferentes do Clio e simplificação em outros como o suporte do retrovisor externo.

  • Samluzbh

    Só um comentário, o V da grade não influencia no sistema de resfriamento do motor, visto que a parte dianteira responsável por isto é a parte inferior do para-choque dianteiro, lembra que no 2013 “fecharam” a grade.

    • Rogério R.

      É verdade, mas essa reestilização ocorreu no 1o semestre de 2011, aliás essa foi a moda de estilo adotada em todos os Renault da época. Bem lembrado. Já li em algumas revistas que se houver uma maior refrigeração tbém no cofre do motor isso ajuda mais a dissipar o calor no motor fazendo que seu desempenho melhore mais apesar da grande eficiência dos líquidos de arrefecimento atuais.

  • SDS SP

    Acho o atual Sandero visualmente bem resolvido, mas se o próximo vier em linha com o especulado, vai dar uma balançada na categoria.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email