Combustíveis Ecologia Governamental/Legal PSA

PSA: relatório do governo francês aponta para quase 2 milhões de carros com emissões ilegais

PSA-Peugeot-Citroen-2 PSA: relatório do governo francês aponta para quase 2 milhões de carros com emissões ilegais

Um relatório do DGCCRF, órgão francês responsável pela homologação ambiental de veículos no país, acabou vazando para a imprensa e revela que a PSA tem quase 2 milhões de carros circulando com um software ilegal, que manipula as emissões de poluentes em motores diesel. A notícia foi publicada pelo jornal Le Monde, que dá detalhes da investigação feita pelo governo.



Nos arquivos encontrados na PSA, os investigadores locais descobriram documentos onde havia ordens para tornar o dispositivo de fraude “menos óbvio e visível”. Além disso, o DGCCRF cita um número exato de veículos diesel de padrão Euro 5 equipados com o dispositivo de adulteração: 1.914.965. Estes estariam utilizando “estratégias fraudulentas” de acordo com os investigadores.

Diante da denúncia, a PSA emitiu nota e diz estar indignada com a atitude do governo que passou a informação “a terceiros” sem que tenha recebido o laudo das investigações e assim poder se pronunciar antecipadamente sobre o caso. A empresa nega qualquer alteração nas emissões de poluentes de seus carros diesel, embora há algum tempo, a engenharia do grupo tenha revelado que reduziu o controle sobre as emissões em condições de temperaturas mais altas, a fim de obter melhor consumo em condução fora da cidade, onde a emissão de NOx é menos nociva.

De acordo com o Le Monde, o grupo PSA pode enfrentar multas de até 5 bilhões de euros. Além disso, provavelmente será necessário um recall desses quase 2 milhões de carros das marcas Peugeot, Citroen e DS, apontados pelo relatório do órgão governamental francês. A empresa disse que sua estratégia de controle de emissões se baseia na experiência de seus clientes na vida real, otimizando assim as emissões de NOx na cidade, local onde é óxido de nitrogênio é mais nocivo à saúde humana.

A montadora também havia iniciado um programa de testes de poluentes fora de laboratórios, utilizando o mesmo método usado pelos pesquisadores americanos que descobriram a fraude do Dieselgate nos EUA. No entanto, o governo francês passou a investigar a PSA e a Renault, quando suspeitas de uso de dispositivos fraudulentos começaram a surgir.

Do outro lado da fronteira, a Volkswagen enfrentou o mesmo tipo de investigação e agora o grupo enfrenta um recall de 8 milhões de carros no continente. A FCA também não escapou da verificação dos níveis de NOx em carros diesel. O anúncio da investigação sobre as emissões derrubou as ações da PSA na Europa, que caíram 4,4% na parte da manhã desta sexta (8).

[Fonte: Le Monde via Auto Express e Autoblog]

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend