Citroen Crossovers Elétricos Hatches Opel Peugeot

PSA vai eletrificar 208, 2008, DS 3 e Corsa até 2020 – Primeiro surge em Genebra

peugeot-208-urbantech PSA vai eletrificar 208, 2008, DS 3 e Corsa até 2020 - Primeiro surge em Genebra

A PSA planeja eletrificar oito modelos até 2020, mas quatro deles serão 100% elétricos. Destes, três são vendidos no Brasil. O outro já foi vendido, mas ainda na era da General Motors. Se virão ao mercado sul-americano, em versões elétricas inicialmente é pouco provável, mas o recente movimento de alguns fabricantes no sentido de trazer ao país carros com essa tecnologia, aumenta as chances de uma nova estratégia para o grupo francês reverter as perdas na região e crescer.



Em Genebra, comenta-se na Europa que o primeiro modelo dessa nova estratégia estreará com baterias de lítio a bordo. Este será o Peugeot 208, mas não o atual, a nova geração que chegará com a plataforma modular CMP, desenvolvida em parceria com a chinesa Dongfeng, que também é acionista do grupo. Essa nova base será feita na Argentina, em recente investimento anunciado pela PSA na região.

peugeot-208-urbantech PSA vai eletrificar 208, 2008, DS 3 e Corsa até 2020 - Primeiro surge em Genebra

O Novo 208 terá uma versão elétrica para bater de frente com o Renault Zoe no mercado europeu. Chamada eCMP, a plataforma terá baterias de lítio de até 50 kWh, suficientes para alcançar uma autonomia superior a 400 km, talvez chegando a 500 km no padrão NEDC, visto que o Zoe ZE40 tem células com 41 kWh. Além disso, o hatch da concorrente francesa não porta uma plataforma modular, que geralmente é mais leve e eficiente.

Apesar de ser mostrado em Genebra, o Peugeot 208 elétrico só chegará ao mercado europeu no segundo semestre de 2019. Além dele, a próxima geração do 2008 também terá uma versão 100% elétrica e será igualmente lançada no mesmo período ou mais tardar no decorrer de 2020. O crossover igualmente será feito sobre a eCMP. Esta também sustentará a segunda geração do DS 3, que deve chegar como um crossover de quatro portas, que já está sendo visto em testes na Europa.

peugeot-208-urbantech PSA vai eletrificar 208, 2008, DS 3 e Corsa até 2020 - Primeiro surge em Genebra

Por fim, o quarteto elétrico da PSA será fechado pelo aguardado Opel Corsa 2019. O hatch alemão também terá a CMP para as versões comuns e a eCMP para a elétrica. O plano de lançamento é o mesmo dos demais, entre 2019 e 2020. Já os outros quatro modelos eletrificados serão híbridos plug-in.

Destes, sabe-se que dois terão autonomia de 60 km no modo elétrico, sendo eles o Peugeot 5008 – que chega ao mercado brasileiro no primeiro semestre desse ano e o Citroën C5 Aircross. Ambos farão suas estreias em 2018 com esta tecnologia, montados ainda sobre a plataforma modular EMP2.

peugeot-208-urbantech PSA vai eletrificar 208, 2008, DS 3 e Corsa até 2020 - Primeiro surge em Genebra

Por fim, o plano estratégico da PSA envolve outros dois híbridos plug-in, sendo o Opel Grandland X e o DS 7 E-Tense, sendo ambos feitos sobre a EMP2 e com estreias programadas para o próximo ano. Com isso, a empresa espera cortar muito da emissão de CO2 de sua frota, visto que a partir de 2021, a legislação europeia ficar mais rígida e a média de poluentes precisa cair.

Por aqui, devemos esperar mais um ano até a chegada dos novos 208 e 2008 com a CMP. A fábrica de Porto Real-RJ já está atualizada, agora a de El Palomar na Argentina também estará pronta para operação no próximo ano. O objetivo da PSA é produzir carros apenas sobre a CMP e isso significa que modelos como 308 e 408 devem se despedir em breve. C3 e Aircross atuais também devem entrar na lista, substituídos por produtos novos sobre a CMP, lembrando que os equivalentes europeus ainda sustentam a PF1. Por mais interessantes que sejam, já nasceram desatualizados ante a futura base.

 

COMPARTILHAR:
  • Espero que venham para o Brasil e juntem-se ao i3 e aos já anunciados e-Golf, Leaf e Bolt para finalmente termos um mercado de elétricos e concorrência.

    • Julio Alvarez

      Sim. E mesmo sem infraestrutura para recarga no Brasil, dá pra usar como segundo carro para distancias curtas de uso no dia a dia, deixando para carregar na tomada à noite. Só isso já é uma economia tremenda com combustível.

      • Antonio

        Principalmente para quem tiver painel solar em casa.

        • Nicolas_RS

          Sabe quanto que custa para colocar painel solar em casa ? Os mais simples 15 mil reais e não da conta do recado se for um sobrado, imagina carregar um carro toda noite.

          • Julio Alvarez

            Vamor pegar um de exemplo de 15mil, que gera em média 400 KWh de energia por mês:

            https://www.neosolar.com.br/loja/gerador-solar-fotovoltaico-400-kwh.html

            Imagine um Bolt, com bateria de 60kWh, que roda 380 km com uma carga, o equivalente a um “tanque” de carros a gasolina. Por mês, dá pra “encher o tanque” da bateria 6,6 vezes ou rodar 2.500 km só com energia solar.

            Agora imagine um carro popular que faz 12 km/l na gasolina. Você consumiria 200 litros para rodar os mesmos 2.500 km. Por volta de R$ 720,00 de gasolina por mês. Ou R$ 8.600,00 por ano.

            Como as placas tem uma garantia de 25 anos, você economiza R$ 216.000,00, gastando 15 mil.

            • Nicolas_RS

              Primeiro de tudo, gera 400kWh se tiver pico de luz, não sei nesse modelo, mas em outros vi que era de pelo menos 4h, sem contar que varia de região para região. Por exemplo aqui em Curitiba tem épocas do ano que tem semanas inteiras nubladas. E sem contar que você não esta levando em conta a energia da casa, a minha por exemplo que é pequena, e tem apenas 2 pessoas consome quase 300kWh por mês.

              Esses painéis solares custam a partir de 15/17mil reais, com esse dinheiro da para abastecer 2 vezes por semana 50 reais durante 3 anos e meio. (100 reais por semana, bem gastão…).

              As placas tem garantia de 25 anos, se a perca de eficiência for maior que 20%, mas são as pecas mais baratas, , o inversor que é mais caro, custando 5 mil reais tem garantia de 5 anos e o quadro elétrico fotovoltaico custando 1,5 mil reias tem garantia de 1 ano.

              Outra coisa que tu esquece, é que carros elétricos são bem mais caros, nos EUA, Mustang e Camaro tem preços a partir de 25 mil dólares e são considerados Put*** carros, encanto um Bult custa a partir de 30 mil dólares, sendo que um Cruze completo custa 25 mil dólares e um Model 3 35 mil dólares. Sem contar que quanto mais rápido um carro elétrico, menor é sua autonomia, um Tesla S percorre 1000km a 48km/h, mas se aumentar para 70km/h diminui para 800km.

              • FrankTesl

                Com 100 por semana se abastece uns 20 litros por semana (menos de meio tanque, e para muitos isso vai embora rápido).

                Esquece de contar que carro elétrico possui freios regenarativos.

                Esses componentes complementares (inversor) se corretamente dimensionados, instalados e com proteção de aterramento duram vários e vários anos, muito além da garantia. Não é porque tem garantia de 5 anos que terão que ser trocados depois desse período. O quadro elétrico que você fala é o mesmo quadro de distribuição, ao qual deve ser colocado um disjuntor exclusivo, que é padrão de mercado.

                Se você for querer comparar custos de manutenção, comece pelos dos carros, que pedem trocas de peças regularmente, trocas de fluídos constantes etc etc

                • Nicolas_RS

                  Isso da uma autonomia de + ou – 250km (10km por Litro) Isso da e sobra para a maioria das pessoas, como eu sempre escuto as pessoas defendo os carros elétricos quando se toca no ponto fraco dos carros elétricos.

                  Freios regenerativos não faz milagre…

                  Você esta correto, mas se esquece que o Sol tem que estar a toda das 10h as 14h, por 30 dias e isso, é impossível, principalmente em algumas regiões, como Curitiba.

                  Com certeza, o carro elétrico mais barato no Brasil custa 126 mil reais, prefiro comprar um Civic 10 e com a diferença do preço, pago a manutenção e combustível por uns 4 anos no minimo. (se contar com o investimento do painel solar… ai fecha 1 década com manutenção e combustível garantidos).

            • Antonio

              Isso, sem contar que a cada dia que passa os painéis estão mais baratos.

              • FrankTesl

                se o dolar estivesse abaixo dos três reais , ou mesmo com câmbio no mesmo patamar de 2013, 2014 (uns R$ 2,xx ), um kit de 11 placas desse que foi postado o link já estaria custando hoje menos de R$10.000,00.

                Em 2013, lembro que nesse mesmo site da neosolar um kit de 11 placas custava mais de R$23.000 só os equiapmentos, sem a instalação)…

                Sendo que eles podem ser parcelados e financiados com taxas do construcard , ou seja, taxas bem atraentes.

                • Antonio

                  É isso aí. Espero, um dia, poder ter placas solares e um carro elétrico aqui em casa.

          • FrankTesl

            estude sobre microgeração distribuída, acumulação de créditos

      • Gomes

        Os condomínios também precisarão evoluir. Os novos já tem, mas nem todo mundo vai querer trocar de casa para trocar de carro.

        • Rafael Lima

          Ha soluções como a Tesla Powerwall e a BMW tem uma solução pra isso também

  • Leopss

    Aqui no Brasil eu preferia que as empresas investissem no hibrido flex (gasolina/etanol). Melhoraria bastante o consumo e não dependeria apenas de eletricidade.

    • Também acho. Até porquê, o País não tem infraestrutura para carro elétrico.

      Os híbridos são a opção mais viável agora.

      • Nicolas_RS

        Agora e sempre.

      • Handlay P.B.

        Não acho, no Brasil os carros elétricos com geradores deveriam sobrepujar todos os outros automóveis, visto que são muito parcos (o Nissan Note e-Power faz 37,2 km/l na medição japonesa) e podem poluir muito pouco.

        • Leopss

          etanol não polui.

    • Fabio Marquez

      Quem disse que estão lançando híbridos plug-in aqui? Só vão lançar os carros sobre a nova plataforma CMP para reduzir custos de produção padronizando a linha… Não quer dizer que vão ser elétricos.

    • Handlay P.B.

      Creio que a melhor solução para o futuro do Brasil seriam os carros elétricos com geradores, visto que não precisam de energia para andarem, apenas do combustível para o gerador recarregar as baterias que alimentarão o motor elétrico. O Nissan Note e-Power, por exemplo, é muito parco fazendo média de 37,2 km/l (provavelmente usando gasolina que preste) na medição japonesa. Carros assim poderiam ter um futuro auspicioso no Brasil.

  • VaeVictis

    Carros que ninguém vai comprar.

    • Natán Barreto

      Falaram isso dos carros flex em 2003

      • VaeVictis

        A bateria duplica o custo do veículo. Os motores flex não.
        Eu usei um carro convertido em gás propano por 15 anos e isso me salvou muito dinheiro.

        • th!nk.t4nk

          Duplicava, já nao é assim. E até 2020 o custo das baterias deve cair mais um bom tanto. Nao adianta olhar só pro presente, a conta das montadoras é pro futuro. Ninguém projeta carro pro passado :)

    • Hoffmann

      Na Europa vai. No Brasil não porque o consumidor médio brasileiro tem o cérebro de uma ameba e acha que carro de marca francesa não presta.

      • zekinha71

        O pior que estavam começando a gostar de francês, daí vem a Ruinault e lança aquela bomba de Kwid com mais defeitos que carro.

        • Hoffmann

          A MALDITA da Renault no Brasil é uma piada, vende tudo menos carro francês. Aliás, tem sim, por incrível que pareça a linha mais atualizada com a linha francesa é o Master, porque carro de passeio mesmo só tem naba.

          • Ernesto

            Mas não foi só a Renault que pisou na bola. Veja a Peugeot que tirou as barras de proteção das portas.

      • VaeVictis

        Ninguém vai comprá-los, nem mesmo na França, a eletricidade não é gratuita.

        • Rafael Lima

          E não é limpa

        • Hoffmann

          Tesla Model S e Nissan Leaf liderando as vendas em lugares como a Noruega mostram que sua previsão está bastante errada.

          • VaeVictis

            Noruega, o emirado árabe do norte, com renda per capita de 70 mil dólares norte-americanos, todos derivados do petróleo. Bom exemplo.

            • Hoffmann

              Você queria o que, que eu tomasse por base as vendas na Macedônia? Melhore.

        • FrankTesl

          como se petróleo e derivados, bem como o etanol sejam limpíssimos

        • th!nk.t4nk

          Como ninguém irá comprá-los? Sozinho o Renault Zoe já vende 2000-3000 unidades ao mês. Pra um modelo de nicho, praticamente um experimento dentro da marca e com baterias ainda caras, o carrinho foi um sucesso. Os novos elétricos a partir de 2020, mais acessíveis, devem multiplicar por várias vezes esses números, se aproximando dos modelos à combustao.

          • VaeVictis

            Agora as vendas estão drogadas. Os 10 mil euros de incentivo francês serão removidos até 2020.

            • th!nk.t4nk

              VaeVictis, o incentivo será retirado porque a curva de queda no preço das baterias indica que ao redor de 2020 os elétricos começão a equalizar com os modelos à combustao. Ou seja, na pior das hipóteses o preço destes carros continuaria o mesmo. Mas com a massificaçao a tendência é de que o custo caia ainda mais.

          • Ernesto

            th!nk.t4nk, essas vendas não são subsidiadas?

        • Erivelton Freitas

          Ninguém vai comprá-los em demanda grande até 2020, mas em 2030, eles já serão 50% ou mais dos carros vendidos do mundo todo. Não adianta, o futuro é elétrico e autônomo!

      • Uranium

        Sou dono de Peugeot. Primeiro que brasileiro não acha que carro francês não presta, ele acha que PSA não presta, pois a Renault é francesa (quase ninguém sabe que os modelos são Dacia) e vende razoavelmente bem.

        O fato é que até outro dia os carros da PSA não prestavam mesmo. Problemáticos até dizer chega, posso dar vários exemplos. Mas o problema maior nunca foram só os carros e sim a rede de concessionárias, o preço das peças e a dificuldade de achar, tanto nas autorizadas quanto no mercado paralelo. Isso andou melhorando, mas ainda está longe de ser bom.

        • hinotory O

          Bom, a Peugeot me atendeu bem melhor que a Nissan está me atendendo.

          • Uranium

            A Nissan é uma das piores do mercado em serviços de pós-venda e as peças são caríssimas.

      • Na verdade essa má fama começava mais a partir do segundo dono. Na Europa eles não tinham tempo de começar a dar problema, já estavam na reciclagem, aqui só carro com tecnologia dos anos 70 para poder rodar com o péssimo cuidado que o brasileiro médio tem com o carro. A Peugeot entrou com o pé esquerdo no Brasil, deveria ter inaugurado sua participação aqui com o Peugeot 205 lá em 1990. Ele era o carro ideal para eles adquirirem boa fama de durabilidade e robustez. Mas olhando para trás as possibilidades sempre parecem maiores, na época ninguém arriscaria trazer algo menor que um Gol para o mercado nacional.

        • Hoffmann

          Mas a Peugeot começou aqui com o 205 em 1993. O problema é que mesmo o mais simples dos Pugs era ainda mecanicamente “refinado” demais para um povo acostumado a carros com motor de Fusca e Chevette que não costumava fazer manutenção preventiva e só levava no mexânico de fundo de quintal quando dava problemas. Vale salientar que na Europa 205 e outros franceses da mesma época rodam firmes até hoje, são bem comuns nas ruas.

          • oscar.fr

            Não apenas na Europa. 205 é um dos carros mais facéis de ser visto em Montevideu.

  • impostoéroubo

    e o Aygo?

  • Marcos

    “A fábrica de Porto Real-RJ já está atualizada” pelo que eu tinha lido, somente a fábrica da argentina tinha sido atualizada, essa informação foi tirada de onde?

    • RTEC30

      atualizada para o nosso pOadrão

  • RPM

    A Pug tem uma grande chance de reverter sua colocação pífia no mercado Brasileiro com um 208 elétrico,por ex… eu mesmo seria um potencial comprador….é só uma montadora dar a “largada” na venda de elétricos que outras montadoras virão atrás….ninguém vai querer ficar de fora.

    • Erivelton Freitas

      A Tesla já ta valendo mais que a Ford e a Toyota que ter toda a linha 100% elétrica em apenas 10 anos. Então, as demais tem que se mexer!

  • Eduardo T. Küll

    PERGUNTA: O que se vai fazer aqui e o que será feito na Argentina, desses modelos novos?

  • Mardem

    No Brasil a PSA não põe nem barra de proteção nas portas, quem dirá trem de força eletrificado…

  • Handlay P.B.

    Os noveis carros da PSA engendrados sobre a base CMP serão uma grande evolução frente aos automóveis hodiernos que usam a anacrônica plataforma PF1 que foi utilizada até pelo 206, incluindo para o Corsa cuja base é a SCCS do Punto. Preconizo a PSA pelo seu afã em desenvolver esses carros ecológicos, outras marcas não arriscam e utilizam como prelúdio para a eletrificação em massa os carros híbridos leves.

    Porém, é uma perda de tempo a PSA adaptar o Cactus ao Brasil, uma vez que foi lançado em 2013 e ainda utiliza a base PF1, é melhor abortar esse projeto e trazer apenas a próxima geração desse carro se tiver.

    O próximo Corsa já estará desvincilhado da mecânica da GM e quando os outros carros da Opel estiverem fruindo da engenharia da PSA, esta pode levar a novel marca adquirida para outros lugares do mundo, podendo ter um futuro auspicioso e avultando significativamente as vendas do grupo. Porém, resta saber se haverá concorrência interna entre os carros da Opel e Peugeot.

    • hinotory O

      Até mesmo esse novo modelo do cactus ?

      • Handlay P.B.

        O novel C4 Cactus é apenas um face-lift, ainda usa a plataforma PF1.

        • hinotory O

          Essa PF1 tem algum problema ou é apenas ultrapassada?

          • Handlay P.B.

            É uma plataforma ultrapassada, visto que é usada desde 1998. Essa base já está anacrônica.

    • Fernando Bento Chaves Santana

      Acho que ao menos na Europa haverá uma divisão regional para Peugeot e Opel: Há mercados onde a Opel é mais forte e outros onde a vantagem é da Peugeot, assim, ao menos nos primeiros anos, respeitarão essas fronteiras.

  • FrankTesl

    Minha casa desde que foi pronta tem aquecimento solar de água, e posso afirmar que só com o aquecedor solar, passei a gastar bem menos eletricidade, quase 150 kWh por mês, do que em o apartamento anterior em que morava, que possuía dois chuveiros elétricos.

    Mesmo sendo a casa maior, com mais pontos de luz, geladeira e freezer (enquanto no apartamento era apenas 1 geladeira) etc., o consumo médio sempre variava entre 250 kWh a 300 kWh ao mês, graças aos chuveiros elétricos substituídos por água quente do boiler aquecido pelo sol.

    Tem gente desinformada e desinformadora falando que kit fotovoltaico de 11 placas de 265W cada mostrado no link não dá para nada…

    Tenho um kit de 10 placas faz 10 meses e desde que foi instalado só pago a tarifa mínima de eletricidade.

    Lógico que o consumo da minha casa já era menor por causa do aquecedor solar de água. Um combo aquecedor solar + kit fotovoltaico praticamente é um remédio contra qualquer bandeira vermelha de tarifas e contras os luditas catastrofistas tresloucados que dizem que não se alguém plugar carro elétrico na tomada o mundo vai acabar, a conta de luz vai para mais de 1000 reais, Itaipu vai secar e Angra vai explodir.

    No meu caso foi dimensionado que seria suficiente um kit de 8 placas 2.000 W p, mas instalei logo de uma vez 10 placas de 250 W, totalizando 2.500 W p. E fiz questão de um inversor com potência para suportar a adição de duas ou três placas extras futuramente.

    Devido a produção de energia, passamos a usar muito mais um forno elétrico que já tinhamos, além de um fogão de indução que um parente trouxe do exterior bem mais em conta que Brasil, no lugar do forno à gás.
    O resultado foi uma diminuição muito perceptível do consumo de gás de cozinha também: um botijão dura três vezes mais tempo do que antes. Ou seja, outra economia extra.

    Nesses 10 meses a produção do kit fotovoltaico foi de mais 3000 kWh acumulados, e mesmo com mais consumo de energia por conta do forno elétrico e dos eletrodomésticos em geral, sempre pago tarifa mínima e na conta de luz consta um excedente de mais de 900 kWh para uso em contas futuras… Ou seja, energia para vários e vários carregamentos de carro elétrico, sem sobrecarregar minha conta de luz.

    Por isso o carro elétrico tem que chegar logo ao mercado, tenho apenas 60 meses para gastar esse excedente que dá (até agora) para mais de 20 recargas , ou então compartilhar esses excedentes em uma outra conta de energia no mesmo CPF dentro da área da mesma distribuidora.

    Então, quando falarem que esse kit de 11 placas do link não serve para nada, digam para eles que já tem gente com 10 placas solares já dá e sobra para atender tranquilamente para uma casa de 4 pessoas e ainda gera muitos excedentes mensais, que podem ser usados para um carro elétrico, para compartilhar na conta de uma outra casa ou escritório etc etc etc

    • th!nk.t4nk

      Ótimo depoimento! Você acertou em cheio, as pessoas dão chutes sem saber do que falam, fazendo cálculos errados, etc. Um kit de 10 placas tem sim potencial pra fazer uma diferença enorme no orçamento! Curiosidade: aqui na minha cidade há uma empresa que oferece um kit de 18 placas por menos de 5 mil €. Até a IKEA já está vendendo esses kits, que oferecem também baterias como opcionais. Aos poucos o mercado vai mudando. Nao entendo quem continua negando isso, deve ser quem goste de pagar conta de luz e se surpreender com os aumentos constantes.

      • Julio Alvarez

        Você mora na Alemanha, certo? Vi que a incidência solar na Alemanha é metade do Brasil. Ou seja, com a metade das placas dá para gerar a mesma quantidade de energia por aqui. O Brasil tem um potencial enorme para esse combo energia solar/carro elétrico.

        • th!nk.t4nk

          Tem mais essa. O potencial pra extrair energia solar no Brasil é imenso! Imagina se decidissem investir! Fomentaria o desenvolvimento de tecnologia nacional e ainda garantiria o futuro de eletricidade no país, com uma matriz descentralizada! E tem gente que é contra a ideia…

  • hinotory O

    Carro elétrico em uma performance fora de séria. É outra vida. Espero que venham mesmo.

  • Alexandro Henrico von Mann

    Corsa da Peugeot/Citroën… Hahahaha. Ilário…

  • G.C.A.

    Estou torcendo para que a PSA trava de volta pra cá o Opel Corsa!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email