Matérias NA Mercado Segurança Tecnologia

Quais carros tem assistente de partida em rampa?

Assistente-de-subida-1024x647

Ele é geralmente conhecido no exterior como Hill Holder, mas aqui no Brasil é chamado simplesmente de Assistente de Partida em Rampa. E o que é? Trata-se de um recurso muito bom, incorporado aos automóveis junto com o pacote que inclui controles de tração e estabilidade, os conhecidos TCS e ESC. O sistema consiste em travamento automático dos freios quando o veículo está em um plano inclinado.


Geralmente, em carros que não possuem essa tecnologia, o motorista precisa manter o pé no freio para segurar o carro parado numa ladeira, quando este está no trânsito. Para sair, se for manual, precisará acionar a embreagem e engatar a primeira marcha, mas para que o veículo comece a andar sem voltar para trás, o condutor tem de aliviar o pé da embreagem até que sinta o carro mover-se suavemente para frente. Então, basta tirar o pé do freio e acelerar.

Assistente-de-subida-4-1024x406

Dependendo do local de avaliação de condutores, o teste de condução também envolve esse tipo de manobra. Quem não se sente seguro em fazer isso, terá de puxar o freio de mão e só solta-lo quando o carro já estiver pedindo para sair, o que causa o efeito visual de carros abaixando-se em ladeiras muito íngremes. Já em carros automáticos sem o assistente de partida em rampa, planos pouco inclinados são suportados pela aceleração normal desse tipo de transmissão, mas não em ladeiras bem acentuadas. Aí, é preciso ser rápido para evitar que o carro desça.


Com o assistente de partida, tudo muda. Tanto no manual quanto no automático, o sistema trava os freios por 3 segundos em média quando o pé é retirado do pedal de freio. Isso dá tempo suficiente para engatar uma marcha e sair no manual ou ir direito na aceleração, em caso de automáticos. Como já tido acima, o recurso vem junto com um pacote de segurança ativa. Então, quais carros tem assistente de partida em rampa?

Assistente-de-subida-2-1024x768

Como sabemos, os carros mais caros geralmente vem com estes três sistemas, então é seguro afirmar que quase todos os carros acima de R$ 100 mil já possuem esse recurso? A resposta é não. Existem algumas picapes e SUVs em versões de frota ou bem simples, que só dispõem de ABS e EDB.

Já abaixo de R$ 100 mil, o assistente de partida não é tão frequente, mas o panorama está mudando. Muitos carros compactos passaram a oferecer de série ou opcional, o trio de segurança mencionado. Assim, vamos conhecer quais carros abaixo do patamar de preço mencionado utilizam essa tecnologia. As versões e pacotes serão especificados para que o leitor saiba o preço do veículo com esse item.

Confira quais os carros tem assistente de partida em rampa:

Chery – O crossover da marca chinesa, o Tiggo 2, acabou de chegar e já dispõe do assistente de partida em rampa, que é o primeiro item destacado em sua página no site da Chery, mas só está disponível na versão ACT, que é a mais cara e sai por R$ 66.490. O modelo tem motor 1.5 Flex com 110 cavalos na gasolina e 115 cavalos no etanol, além de 13,8 e 14,9 kgfm, respectivamente, sendo apenas manual.

Chevrolet – Na versão Premier, o Tracker custa R$ 99.490. O SUV compacto enfim apresenta TCS e ESC, além do Hill Holder. Na gama da GM, apenas os óbvios Cruze e Cruze Sport6 oferecem esse recurso de série. Ou seja, todos os modelos abaixo de R$ 96.790 não apresentam o assistente de partida em rampa. O trio da marca tem motor 1.4 Turbo com 150/153 cavalos e 24,0/24,5 kgfm, além de câmbio automático de seis marchas.

Citroën – O C4 Lounge é o único abaixo de R$ 100 mil com assistente de partida em rampa, que vem de fábrica a partir de R$ 69.990, que é o valor da versão Live para clientes PCD e frotistas, mas segundo a marca, essa versão já está esgotada. Assim, apenas a Feel parte de R$ 93.920. O sedã tem motor 1.6 THP Flex com 166/173 cavalos e 24,5 kgfm, além de câmbio automático de seis marchas.

Fiat – Na marca italiana, o Uno Drive 1.0 com Kit Tech, custa R$ 48.514 e vem com Hill Holder. Incompreensivelmente, o Argo só oferece isso a partir da versão Drive 1.3 GSR por altíssimos R$ 59.990! Ou seja, as versões manuais 1.0 e 1.3 nem como opcionais! O Cronos não perdeu “tempo” em copiar o irmão e só de série a partir da Drive 1.3 GSR por R$ 60.990. A Toro parte de R$ 90.990 já com o sistema.

Ford – A partir da versão SE Tecno (R$ 49.190) e SE Advanced (R$ 56.690), os Ka e Ka Sedan já oferece o Hill Holder, chamado na marca como HLA. O New Fiesta é a partir do Style 1.6 por R$ 59.590. O New Fiesta Sedan vem de série a partir de R$ 67.290. O Focus tem de série e parte de R$ 77.000, enquanto o sedã começa em R$ 85.200. O EcoSport vem de fábrica com HLA a partir de R$ 68.690.

Honda – O Fit vem de série a partir de R$ 59.300, tendo motor 1.5 de até 116 cavalos e opção manual ou CVT. O HR-V vem de série a partir de R$ 80.900, tendo motor 1.8 Flex com até 140 cavalos, na gasolina, além de opções e câmbio manual ou CVT. O Civic Sport manual parte de R$ 89.400, mas ele tem opção CVT. O motor é 2.0 Flex com até 155 cavalos.

Hyundai – O Creta vem de série com assistente de partida em rampa começando por R$ 76.350. O modelo tem motor 1.6 Flex de até 130 cavalos com opção manual ou automática, ambas com seis marchas, bem como o motor 2.0 Nu Flex de até 166 cavalos. O Elantra vem de série e custa R$ 90.415. O sedã médio tem motor Nu 2.0 Flex com câmbio automático de seis marchas e até 167 cavalos.

JAC Motors – O crossover T40 manual parte de R$ 59.990 (agora no Pack 2) já com o sistema, chamado HSA. O SUV compacto T5 começa em R$ 69.990 (também Pack 2). Ambos são equipados com motor 1.5 Flex de até 127 cavalos, mas o T40 CVT tem 1.6 de 138 cavalos. O T5 também tem opção CVT, mas 1.5 Flex.

Jeep – O Renegade vem de série com o assistente de partida em rampa, começando em R$ 75.790. O SUV compacto tem motor 1.8 Flex de até 139 cavalos ou motor diesel 2.0 com 170 cavalos, tendo ainda câmbio manual de cinco marchas ou automático com seis (Flex) e nove (Diesel), que tem ainda tração nas quatro rodas.

Mitsubishi – O crossover ASX tem assistente de partida em aclives de série, começando a partir de R$ 97.490. O modelo tem motor 2.0 de 160 cavalos e transmissão CVT, mas tem versões com tração nas quatro rodas.

Nissan – O Kicks com hill start assist começa em R$ 74.190 na versão S 1.6 com pacote de segurança. O crossover tem motor 1.6 Flex de 114 cavalos e 15,5 kgfm, tendo ainda câmbio CVT e opção manual.

Peugeot – Na marca francesa, o 408 Business THP é o único com assistente de partida em rampa abaixo de R$ 100 mil. Aliás, ele custa R$ 69.990 para clientes PCD e frotistas, tendo motor 1.6 THP Flex de até 173 cavalos e câmbio automático de seis marchas.

Renault – O Sandero R.S. 2.0 vem com o sistema a partir de R$ 63.750. O hatch esportivo tem motor 2.0 de até 150 cavalos e câmbio manual de seis marchas. O Captur também traz o dispositivo de fábrica e parte de R$ 80.450. O SUV compacto tem motor 1.6 de até 120 cavalos ou 2.0 com até 148 cavalos, além de transmissão manual ou CVT no 1.6 e automática de 4 marchas no 2.0.

Suzuki – O New Vitara vem de série e custa a partir de R$ 85.590, tendo motor 1.6 de 126 cavalos e câmbio automático de seis marchas com ou sem tração nas quatro rodas. A versão Sport tem motor 1.4 Turbo de 146 cavalos com câmbio automático, também com ou sem tração AWD. O S-Cross também tem as mesmas opções e começa em R$ 95.990.

Toyota – O Etios agora tem o assistente de rampa de série em todas as versões, partindo de R$ 48.400. O sedã começa em R$ 53.240. Ambos tem opções de câmbio manual de seis marchas ou automático com quatro, bem como motor 1.3 de até 98 cavalos (exceto sedã) ou 1.5 com até 107 cavalos. O Corolla parte de R$ 89.990 já com o HAC e tem motor 1.8 de até 144 cavalos ou 2.0 com até 153 cavalos, ambos com CVT.

Volkswagen – O Polo apresenta o recurso a partir da versão de acesso 1.0 MPI, mas como opcional, custando assim R$ 51.070. O Virtus começa pelo 1.6 MSI e com o item opcional, ele sobe para R$ 61.040. A dupla tem motores 1.0 MPI de até 82 cv (apenas Polo), 1.6 MSI com até 117 cavalos e 1.0 TSI com até 128 cavalos, além de câmbio manual ou automático de seis marchas (TSI). O Golf começa em R$ 78.780 e já vem com o item. O Jetta parte de R$ 94.990 com o dispositivo. A Golf Variant começa em R$ 97.020. A Saveiro Cross CE parte de R$ 59.580 com o auxílio de partida em rampa.

COMPARTILHAR:
  • tech76

    Uma dúvida: todo carro com controle de estabilidade possui assistente de partida em rampa e vice-versa?

    • Pedro Henrique

      não, o controle de estabilidade serve para curvas e terrenos acidentados, mas, na teoria “já ta tudo ali” falta só a vontade de adicionar…

      • leandro

        Em teoria um carro com freios ABS para ter o Hill Holder só precisa adicionar um atuador nos freios e um com Hill Holder só precisa adicionar um sensor de posição do volante para ter o controle eletrônico de estabilidade. O resto é software

        • Marcelo Alves

          Não é tão simples não, o bloco de válvulas de um ABS para um ABS com ESP é diferente, o ABS com ESP é maior e possui mais válvulas, veja aqui: https://imgur.com/AVtAr0c

          O ABS mais simples pode fazer o controle de tração e a detecção de pneus murchos (via software que compara a rotação das rodas) e o controle de força de frenagem das rodas traseiras (é o tal do EBD, pode reparar que os carros com ABS não possuem mais aquela válvula limitadora de força nos freios traseiros).

          • leandro

            É exatamente o que eu disse, o ABS com ESP tem um atuador em cada válvula de cada roda. Assim ele consegue uma função a mais que é a de frear. O ABS comum não atua, ele apenas alivia de uma válvula pra outra conforme leitura de velocidade individual de cada roda

  • Alexandre Maciel

    Sistema muito útil.

  • Antonio Carlos Costa

    Só uma correção> Peugeot 208 GT e 2008 THP ambos tem assistente de partida em aclives de série. Nas demais versões nem por opcional.

    • andrei Pereira

      Não tenho certeza, mas acho que o 308 também tem

  • CDR

    O Sentra não dispõe do dispositivo.

  • Rodrigo

    Não sabia que o Etios tinha esse sistema.

    • Alcindo Gandhi

      E não tinha até este ano. Ele ganhou o sistema no modelo 2019.

      • Rodrigo

        Pois é, agora que vi.
        E pensar que um Etios tem ESP, TCS e Hill Assist no modelo 2019 e a Honda comendo bola com o City. Que fase…

  • Guedes

    Melhor do que isso é o auto hold, que é viciante. não consigo viver sem mais

    • Sérgio Mendonça

      Vinha no Golf Alemão. Triste é que ele chegou aqui vindo da Alemanha partindo de 69 mil, passou a vir do México, perdeu equipamentos e foi ficando mais caro. Inacreditável.

      • Guedes

        Então, o meu é justamente um mkt7 alemão!

    • th!nk.t4nk

      Aqui na Alemanha o Auto Hold é muito criticado, já que ele desabilita a função creep. Pelo que percebo, a maioria das pessoas deixa o Auto Hold desativado. Porém, tem o outro lado da história: é um país muito plano. Já no Brasil o relevo acidentado (e cheio de sinais de trânsito) é mais propício pro uso dessa função.

      • Guedes

        prefiro mil vezes o auto hold ao Start Stop, esse sim que é chato!!
        Mas, de fato, esses dias emprestei meu carro para uma mulher que tem um ecosport automático ( sem auto hold) e ela estranhou, dizendo que o carro “não andava”…

        • th!nk.t4nk

          Desculpe a pergunta, mas qual seria o problema com o Start Stop? Minha experiência com ele é de que mal dá pra ouvir o motor ligando/desligando, e é instantâneo nas saídas de sinal. Além disso ele desabilita automaticamente quando o ar-condicionado está em funcionamento (assim como quando o carro está frio). Enfim, nao percebo incômodo algum com ele, e olha que todos os carros que tenho dirigido nos últimos anos têm Start Stop (aqui na Europa é de série até nos compactos mais baratos). Talvez o problema seja com algum modelo específico?

          • Guedes

            No meu caso, Golf alemão, a partida não é tão suave, até treme o carro, como uma partida normal. Me incomoda.

            Além disso, -talvez por ignorância mesmo-eu tendo a crer que a economia de combustível seja mínima e talvez não compense o desgaste da bateria , por conta do custo da bateria- que gira em torno de 1500 reias nova, e entendo que desgaste mais com start stop.

            Você teria números de economia com e sem start stop? vale a pena mesmo?

            O antigo dono do meu carro disse que não utililizava tbm e minha bateria tá indo pra 4 anos de uso já.

  • Marcio Souza

    Como sempre as matéria muito explicativas e didáticas!! Gostaria de sugerir uma: os top 10 mais em conta com paddle shift. Obrigado NA!

  • Eric Andreazza

    Na Peugeot faltou o 2008 THP e 208 GT, ambos custam menos de 100 mil e tem o assistente de partida em rampa.

  • Ediomar

    Já tive um carro batido na frente em um sinaleiro,a motorista inexperiente coitada,deixou correr e o meu carro serviu de freio pra ela,mas só entortou a placa um pouco,deixei por isso mesmo,de boa.

  • ‘Eduardo Oliveira

    Sacanagem o Pug 208 não ter, sempre admirei esse carro por ser “completo”

  • th!nk.t4nk

    Hill-holder é padrão no exterior há muito tempo, e ultimamente até mesmo os compactos mais baratos estão vindo com ele de série. Incrível que no Brasil muito carro caro ainda não tenha. Mas aparentemente é porque o povo valoriza mais um banco em couro, do que tecnologias de condução.

  • Marcelo Duarte

    A versão CVT da Duster não tem mais o hill holder?

  • Jose Walter Coimbra Moreira

    O Fox higline da minha irmã tem assistente de partida em rampa e controle de tração

  • Ana

    Sabe me informar se as versões SE tecno, advantage, SEL do Ford ka de 2017 já vem com o assistente de partida em subidas?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email