Brasil Etc Matérias NA Preços

Quais os carros que mais desvalorizam?

mitsubishi-asx-2017-vermelho-1

Você pensa na venda de algo logo quando o compra? Por mais difícil que seja fazer isso, especialmente quando falamos de carros, um produto com forte apelo emocional, essa é a atitude correta se você quiser perder menos dinheiro.


A desvalorização de um automóvel tem se tornado um fator cada vez mais importante ao decidir qual modelo levar para casa. O que comprova isso é a preocupação que muitas marcas tem demonstrado em relação ao valor de seus produtos depois do primeiro ano de uso, desenvolvendo até estratégias para diminuir essa perda.

Esse é o caso, por exemplo, da Chevrolet. Segundo Hermann Mahnke, diretor de marketing da General Motors no Mercosul, oferecer muitos opcionais na venda de um modelo zero km afeta diretamente o consumidor, pois o dinheiro investido nesses equipamentos não é recuperado depois. Por isso a estratégia da marca foi na direção de oferecer mais itens de série, e menos opcionais.

A importância da desvalorização não aparece apenas na compra de carros novos, mas também na aquisição de modelos seminovos. Os índices que levam em conta esse fator mostram a distância entre esses modelos usados e suas respectivas versões zero km, indicando quais podem representar um bom negócio para quem procura aquele carro específico. Mas quais fatores determinam essa desvalorização?


O que determina a depreciação de um automóvel

adesivo-venda-carro-1

São muitos fatores que acabam determinando a desvalorização de um carro, sendo que a procura por ele no mercado é um dos mais importantes. Quanto menor essa procura, mais ele perde. Isso leva também a outros fatores, como a aceitação de uma marca ou modelo específicos, que muitas vezes são grandemente prejudicados quando existe um problema crônico (o que exige vários recalls) ou uma fama ruim (como o preconceito contra certas marcas).

A lista de pontos que determina a depreciação de um modelo também inclui o tamanho da rede de concessionárias, o pós-venda (valor de revisões e disponibilidade de peças), crises econômicas, novas condições de financiamento e outros. Tudo isso acaba dando uma boa ideia de como será a revenda daquele modelo no futuro.

Mas, levando em conta tudo isso, quais são os carros que mais desvalorizam no Brasil? A Agência AutoInforme publica, anualmente, um estudo que visa apontar quais são os melhores e os piores modelos nesse quesito. Chamado de Selo Maior Valor de Revenda, esse comparativo usa os dados da tabela Molicar, cruzando o valor do modelo zero km com seu preço 12 meses depois. Distorções de preços (como quando um modelo é ofertado com grande desconto) são excluídas.

Em 2017, o estudo levou em conta os 120 modelos zero km mais vendidos, abrangendo as seguintes marcas: Audi, BMW, Chery, Chevrolet, Citroën, Dodge, Fiat, Ford, Honda, Hyundai, JAC, Jeep, Kia Motors, Land Rover, Lifan, Mercedes-Benz, MINI, Mitsubishi, Nissan, Peugeot, Renault, Subaru, Suzuki, Toyota, Volkswagen e Volvo.

Veja abaixo quais são os 10 modelos que mais desvalorizam no Brasil:

1) Mitsubishi ASX (-19,8%)

mitsubishi-asx-2017-vermelho-2

O carro que mais desvaloriza atualmente no Brasil, segundo o estudo, é o Mitsubishi ASX, que perde 19,8% de seu valor após um ano de uso. Esse é um dado que realmente pode assustar um possível comprador, especialmente quando levamos em conta que o modelo que menos desvaloriza no mercado é exatamente um rival de sua categoria, o Honda HR-V, que perde apenas 8,8%.

O ASX é vendido hoje em três versões, com preços que variam entre R$ 97.490 e R$ 128.490. Em 2017, seu desempenho entre os SUVs não foi tão bom. Foram 4.922 unidades ao longo do ano, o que significou apenas 1,19% de participação e um modesto 16º lugar. Em 2018 o modelo emplacou 1.640 unidades no primeiro trimestre.

2) Dodge Journey (-18,5%)

dodge-journey

Em segundo lugar na lista aparece o Dodge Journey, o gêmeo mais potente do descontinuado Fiat Freemont. Vendido no Brasil por R$ 144.990, o modelo conta com motor 3.6 V6 de 280cv e uma extensa lista de opcionais, sendo um carro muito elogiado por quem procura um automóvel desse segmento.

Mas, com apenas 45 concessionárias espalhadas pelo país, a maioria nas capitais, o Journey sofre um pouco quando falamos de seu pós-venda. Além disso, alguns recalls afetaram um número expressivo de unidades, especialmente quando levamos em conta suas vendas por aqui (em 2017 ele nem apareceu na lista dos mais vendidos da Fenabrave). No final de 2015 foram quase 8 mil unidades, enquanto um chamado de setembro de 2017 envolveu 10.743 unidades.

3) Audi Q5 (-18,1%)

audi-q5-2018-impressões-NA-72

De longe o modelo mais caro entre os 10 citados nessa lista, o Audi Q5 chega a desvalorizar 18,1% em seu primeiro ano de uso. Claro que podemos discutir se compradores desse segmento se importam tanto com isso ou não, mas também é óbvio que isso joga contra o modelo na disputa com seus concorrentes.

Aqui no Brasil o Q5 é vendido nas versões Attraction (R$ 248.817), Ambiente (R$ 279.239) e Ambition (R$ 297.773), sempre com motor 2.0 Turbo FSI de 252cv e 37,7 kgfm de torque, aliados a uma transmissão de sete velocidades.

4) Hyundai Azera (-17,6%)

azera-2015-1

Outro modelo relativamente caro e com uma rede de concessionárias menor, o Azera também perde bastante após 12 meses de uso, chegando a 17,6% de depreciação. E é fácil perceber que, nos motivos citados acima, ele sai atrás de sua concorrência direta, que inclui modelos como Accord e Passat (ambos com uma rede maior) e o tão desejado trio alemão BMW Série 3, Mercedes-Benz Classe C e Audi A4.

O Hyundai Azera é vendido atualmente por R$ 180.590, com motor 3.0 V6 de 250 cv.

5) Hyundai i30 (-17,2%)

novo-i30-21

Segundo modelo da Hyundai na lista, o i30 não pode se dar ao luxo de usar a mesma justificativa dos modelos acima para sua desvalorização de mais de 17%. Com valores mais acessíveis e um bom tempo de mercado aqui no Brasil, o hatch sofreu com uma acentuada queda nas vendas, o que influenciou diretamente em sua depreciação.

Esse desempenho acabou culminando em sua descontinuação por aqui, em maio de 2017. Na época a marca não deu nenhuma previsão sobre a chegada de novos lotes dessa geração, nem do lançamento do modelo vendido em outros países (já na terceira geração).

6) Volkswagen SpaceFox (-17,2%)

spacefox-2016-1

Com a mesma desvalorização do 5º colocado, a SpaceFox aparece na 6ª posição como um dos modelos mais acessíveis dessa lista. Vendida pela VW na versão Trendline, a perua tem motor 1.6 de 104 cv e a opção de câmbio manual (R$ 60.290) ou I-Motion (R$ 63.690). Em 2017 foram 2.021 unidades vendidas, o que lhe rendeu o 2º lugar em seu segmento. Uma posição que a VW certamente não comemorou, já que são apenas dois concorrentes entre as peruas médias.

Mesmo com uma ampla rede de concessionárias e muito tempo de mercado, parece que a SpaceFox sofre por estar num segmento que o brasileiro não abraçou, já que a preferência de alguém que precisa de um carro maior passa primeiro por SUVs e picapes.

7) Mitsubishi Outlander (-17,1%)

mitsubishi-outlander-2017-2

Marca com mais representantes na lista, a Mitsubishi também vê seu SUV Outlander entre os que mais perdem valor após um ano de uso, com mais de 17% de depreciação.

O modelo ficou uma posição abaixo do ASX nas vendas de 2017 (17º), com 4.675 unidades emplacadas. Hoje ele é vendido em versões a gasolina e diesel, com preços que variam entre R$ 144.990 e R$ 205.990.

8) Fiat Weekend (-17%)

fiat-weekend-adventure-2017-1-1

Lembra do segmento das peruas médias citado acima, que conta com apenas dois concorrentes? Pois é, a Weekend é quem ficou acima da SpaceFox, fechando 2017 com 3.497 unidades comercializadas. Isso, porém, não ajudou a diminuir sua depreciação no mercado, que ficou em 17% no ano passado. O motivo, aparentemente, é o mesmo do modelo da VW, apesar de seus números mostrarem uma aceitação maior.

Atualmente a Fiat vende a Weekend a partir de R$ 61.390, valor da versão Attractive 1.4, enquanto a opção Adventure 1.8 16V sai por R$ 77.390.

9) Mitsubishi Pajero (-17%)

pajero-2017-3

Fechando o trio de representantes da Mitsubishi entre os 10 veículos que mais desvalorizam, a Pajero ocupa a 9ª posição, com 17% de depreciação.

O modelo é vendido por R$ 165.990 na versão Outdoor e R$ 194.990 na configuração HPE, ambas 4X4 diesel. Podem parecer valores altos quando consideramos que a Pajero já pede uma atualização visual, mas o fato é que a procura ainda é relativamente grande: foram 1.899 unidades vendidas em 2017.

10) Nissan Frontier (-16,9%)

nissan-frontier-2017-avaliação-NA-1-1

Primeira picape da lista, a Nissan Frontier foi renovada em março de 2017, mas isso não impediu que ela aparecesse em 10º lugar, com 16,9% de depreciação. Como comparação, se colocássemos todos os modelos por ordem de desvalorização aqui, a próxima picape seria a L200 (mais um modelo da Mitsubishi!), na 19ª posição.

Isso está relacionado ao desempenho da Frontier nas vendas de 2017. A picape da Nissan acabou na 8ª colocação em seu segmento, com 4.057 unidades vendidas, enquanto S10 e Hilux emplacaram mais de 30.000 unidades cada.

COMPARTILHAR:
  • Itamar

    Surpreso por não ver nenhum china/francês nessa lista.

    RIP Mitsubishi, acho que deixaram carros de lado vão construir nave espacial msm

    • Lennes

      incrível mesmo deixar os carros chineses e franceses de fora dessa lista.

      • Wilson Junior

        Tem alguma coisa muito errada aí…..
        Cadê a dupla infalível Peugeot e Citroen ????

        • Luiz Ricardo

          Ele só citou essa, mas calma que tem mais, hoje se pegar a maioria dos carros que estão na rua, JAC J3, JAC J5, Chery Cielo, Peugeot Hoggar, Citroen C5, Citroen Berlingo, Fiat Linea… E por aí vai…

          • Unknown

            Peugeot Hoggar tem mercado hein…

        • Itamar

          nosso querido C4 Picasso que o diga

        • Erivelton Freitas

          A Dupla Citroën/Peugeot está por aí fabricando carros que prestam e que consequentemente, não tem tanta desvalorização como tinham na época em que essa sua piada fazia graça, tipo, em 2002.

          Até porque, recompra garantida com valorização de R$ 4.000 acima da tabela Fipe é uma das novidades nas ccs PSA.

        • DinhoRoxxx

          Infelizmente quem compra citroen hoje no Brasil na hora da trocar o carro tem que ver se o vendedor da mercearia aceita o carro como parte do pagamento das compras de mercado da semana, o que não está muito longe de acontecer na realidade

      • Nutz Nutz

        JAC, Chery, Citroën e Peugeot ficaram fora da lista porque não são marcas de carros. Elas são marcas de meios de transporte.

        • daneloi

          Marca boa é fiat né? a PSA é dona da Peugeot, Citroen e Opel. Botar no bolo das chinesas é forçar a barra tremendamente…

          • Unknown

            Fala para ele que a nível mundial a PSA é mais forte do que a FIAT.

      • Unknown

        Estes aí são impossíveis de revender, por isso não foram considerados! Kkkkk

    • Hugo Leonardo

      Chega a ser um insulto comparar PSA e Renault com os chineses.

      • mrcarvalho66

        A Renault está tendo o seu momento fênix por causa da Dacia. Sandero, Duster e Logan salvaram da queda livre. Basta observar o lixo chamado Fluence feito pela Renault, que é uma…

  • Louis

    Carro desvaloriza muito para quem quer vender, mas nem tanto para quem quer comprar.
    Deem uma procurada em Civic 10 usado, estão pedindo quase o preço de um novo. Civic Sport com quase 2 anos de uso, difícil achar um por menos de R$ 90k, absurdo, se eu fosse comprar um colocaria mais R$ 6k e pegaria zero de uma vez.

    • Thiago

      Estou com você Louis, pela pouca diferença também iria optar sempre pelo 0Km, porém é aquela máxima né, eles pedem 90k mas não significa que vale isso, tem que negociar( Quem não chora não mama) e se for aquisição a vista sem troca o máximo que pode pagar é 5% abaixo da FIPE, acima disso não vale a pena, continue a busca até encontrar um que te atenda, até porque temos 2 tipos de anunciantes de carros, os que querem somente anunciar com preço fora do mercado, e os que querem vender…é a regra do mercado, e comprar carro por tabela FIPE é suicidio, na hora de vender pede para a FIPE comprar o nosso carro, não serve para nada essa tabela, apenas referência de IPVA e baliza de mercado….valeu!!!

      • TijucaBH

        Thiago, maximo 5% abaixo da Fipe? Dependendo do carro vc nao compra mesmo! Fipe é vamor medio e nao valor maximo. Carro impecavelmente novo, sem nenhum detalhe, pouco rodado, revisões 100% em dia em concessionária, nao fumante, etc vale sim acima da Fipe. Concordo que algumas vezes a fipe pode ser alta e nesse caso compensa pagar um pouco mais e pegar um zero, mas uma conta que quase ninguém faz é do cuato total. Um usado com 1 ano de uso e novo como um zero por 90 mil por exemplo, voce vai gastar apenas 150 reais que é a tranferencia. O novo por 100 mil, voce ainda vai gastar com emplacamento, ipva, dpvat, e algum acessorio, elevando essa conta consideravelmente. Por outro lado, se vc for financiar, as taxas pro carro zero sao sempre mais baixas, entao essa diferença de preço fica menor ainda, favorecendo o novo.

        • Thiago

          Entendo o seu ponto de vista, mas hoje no mercado de carros com tanta oferta disponível não é dificil comprar abaixo da FIPE, muito pelo contrário, ocorre que muitas pessoas nos anuncios particulares colocam um preço emotivo, porque ele simplesmente acha que o carro dele vale tudo isso, fora da realidade, o cara não tem despesa como uma loja( Funcionário, custos gerais etc…), e tem muitos particulares ai que colocam preço de loja para venderem seus carros, nada contra, não me leve a mal, mas a minha oferta será sempre abaixo da FIPE para particulares, nunca pagarei para particular valor de revenda de loja, e por outro lado tem sempre alguem vendendo seu carro no particular a espera do carro novo chegar, e sabendo que a css pagará muito abaixo da FIPE, vale a pena pagar um pouco mais que a CSS paga mas também abaixo da FIPE, esse é um bom negócio, caso contrário no meu ponto de vista, não vale a pena se for para comprar um carro normal de uso cotidiano, agora se fosse um modelo antigo, ou muito especifico e eu realmente fizesse questão de ter ele, talvez, eu poderia cogitar de pagar a FIPE ou acima dela, caso contrário jamais!! Agora faz o seguinte, faz uma simulação de venda do seu carro e ve se alguem paga a tabela FIPE para você…como eu disse pode acontecer claro, mas é dificil achar alguem que pague a tabela.

        • FocusMan

          A depender da região, A Fipe nem é o valor máximo. As pessoas riem quando falamos de Fipe.

          • André Ferreira

            Aqui em Goiânia é assim, to tentando vender uma Evoque Pure Tech 2014 e enquanto estava pedindo o valor da Fipe nos anúncios (Webmotors, iCarros e OLX), nem tinha proposta. Foi só baixar que começou a chover interessados, mas mesmo assim, ainda fazendo propostas mais baixas ainda.

            • Eduardo Alves

              Sou de goiania, aqui e cabaré de cego pra vender carro. Essa questao de fipe e relativo d+. Um carro igual o seu se estiver com 4 pneus novos, ipva pago e bem diferente de um do mesmo ano sem esses opcionais. Vai do produto , da necessidade, da forma de pagamento e por ai vai.

    • REDDINGTON

      Cara vi em alguns sites de carros, curiosidade mesmo, e é isso que vc falou. Civic 10 e HRV quase a preço de zero. Inclusive domingo vi uma HRV Touring zero branca perolizada mil reais A MAIS que na ccs (???) SEM lógica né…mais jogo o cara ir na Honda e comprar uma lá.

      • Acho que isso acontece também por conta do tempo para receber o carro zero.

        • Eduardo Alves

          Pessoal faz isso pq tem quem compra. Preço no Brasil tem sua parcela de culpa por isso, pedir a pessoa pede o preco que quiser, vender é outra coisa. Mas como tem gente que paga, ta ai esses absurdos. Meu pai foi olhar um Creta semi novo com 1 ano de uso e o povo pedia apenas 4 mil a menos que um novo.

      • Eric PB

        E se pensar que taxa de financiamento do zero km é melhor que a do usado, pode ser, que o zero km, nestas condições, saia mais em conta.

    • Bruno Silva

      O Civic 10 é algo surreal mesmo, um dia achei um anúncio de um manual por 80mil (zero era 87.900), no mesmo dia do anúncio liguei pra ccs e já tinham vendido. Olha que era manual (geralmente sedã manual desvaloriza bem)…

      • Christian Balzano

        Também vi outros anuncios semelhantes. A grande questão é que existe procura. Tem muita gente querendo o Civic 10 usado, esperando que caia bastante o valor nos quase 2 anos de existência. Mas se a procura é alta pelo usado, o preço não cai.

        • Eduardo Sad

          Verdade! Isso aconteceu de forma muito intensa quando lançaram o New Civic em 2006. Em 2008, o preço de um 0km era muito próximo ao de um usado 06/07, pois a procura por este carro era gigantesca.

      • Eduardo Sad

        Esse carro está com muita procura. Principalmente se for branco. O preto você ainda encontra algumas unidades seminovas a venda… Mas com o preço colado ao 0km

      • Joildo Dias

        Bruno consegui vender o meu depois de um ano de uso com 22 mi km rodados por 82 k, comprei em novembro de 2016 por 88.500 e vendi em novembro de 2017, era manual, achei que iria demorar pra vender, mas não durou uma semana e olha que só anunciei no OLX, fiquei surpreso…

    • saulo

      Tbem concordo com vc, Honda HR-V ELX 2015 tem gente pedindo de 86k a 90k, mais caro do que compraram em 2015

    • daneloi

      É bizarro. Um civic 2016/2017 é vendido quase pelo preço de um zero! :-O
      Fiquei de cara quando eu descobri isso.

  • Mauro Banqueiro

    Toyota sempre lá para frente em vendas e atrás nas corridas por potência…

  • Mauro Banqueiro

    Peugeot e Citroën faria com que muitos carros ali citados ficassem fora… 😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂

    • Erivelton Freitas

      Pois é, mas como estamos em 2018 e não em 2002, então a Peugeot/Citroën já mandaram o recado para os ‘perdidos no tempo’ de plantão.

  • Atl77

    Quem dá 180 mil em um Azera ? Não sabia que ja estava nessa faixa, vergonhoso mesmo.

    • Unknown

      Talvez uns 3 desavisados, por mês!

  • El Gato Negro

    “…Dodge Journey, o gêmeo mais potente do descontinuado Fiat Freemont…”

    Gêmeo? Não, né? Freemont foi a cópia mal feita do Journey, isso sim.

    • radiobrasil

      Não é copia, é uma versão capada do Journey… vendida por outra marca do grupo.

    • JCosta

      O Freemont é a versão de entrada da Jorney em alguns mercados… Só colocaram o emblema fiat.

    • Eduardo Alves

      Como copia mais feita se são o mesmo carro kkkk

      • El Gato Negro

        Isso. Mesmo motor, mesmo acabamento, mesmos opcionais… é o mesmo carro. Igualzinho.

        • Eduardo Alves

          E verdade, mudou o acabamento e motor ai é outro carro.

  • Felipe

    Palio Weekend por quase 80 mil: esse é o Brasil que eu quero. Na verdade, pode aumentar mais que tá pouco, viu.

  • Schlatter70

    Boa lista para comprar usado.

    • REDDINGTON

      A Q5…foda é manter, seguro, revisão caríssimos. Mas é um carrão. Compra um ano de uso, pouco rodada.

    • Navaman

      Fazendo um filtro dos carros que são notoriamente problemáticos, é exatamente isso.

      • Felippe2010

        problemático? Temos uma Outlandet Gt aqui em casa já vai fazer 5 anos e desde quando compramos foi só troca de óleo e filtros

        • Unknown

          O problema dos Mit é que tem fama de gastão!

        • Navaman

          Acho que você não entendeu o que eu disse, Felipe. Eu não disse que esse carro seja problemático. Aliás, não citei qualquer um, especificamente, bem como concordei que há boas opções de compra nessa lista.

  • Ricardo

    Existem vários otários que compram carros 0km supervalorizados, mas os mesmos tipos otários não compram semi-novos supervalorizados. Por isso merecem que seus carros desvalorizem tanto!

    • Xandy Paiva

      Eu já tive dinheiro pra comprar um zero popular, mas preferi comprar um seminovo mais completo e de categoria superior, peguei abaixo da tabela e na venda ( quando vender ), vou perder, mas não tanto, quanto se tivesse comprado o zero popular.

      • Ricardo

        Vale a pena comprar carros usados que desvalorizam bastante.

        • Xandy Paiva

          O importante é ter o seguinte pensamento, ” carro não é investimento”, então não adianta qq carro que se compre hj , a pessoa vai perder dinheiro na revenda, a menos que sejam as lojas de carros que sempre desvalorizam o nosso e hipervaloriza os deles.
          Melhor e sempre comprar e vender no particular mesmo.

    • daneloi

      Se os “Otários” deixarem de comprar carro zero a demanda pelo carro usado faz o preço aumentar vertiginosamente, daí os “otários” que compram carros usados vão achar ruim! Um mercado alimenta o outro.

  • REDDINGTON

    Mitsubishi sem surpresas…Journey, Azera e I30 estão mortos…Assim como a Weekend. Frontier também não é novidade…que cai e cai MUITO assim como a L200…

  • pedro

    Muito da desvalorização depende da estratégia da montadora. No meu caso, eu paguei R$85mil no meu carro e três anos depois a Fipe dele é R$72mil, significa dizer que desvalorizou 5% ao ano, mas eu acho que isso ocorreu porque os preços dos novos subiram demais neste período. Um novo hoje custa R$106mil, preço de tabela o que é muito.

    • Guedes

      Sua conta está errada. Ele não desvalorizou só 5% ao ano a medida que o carro novo aumentou e com os 85 mil vc não compraria um igual. Tem que levar em consideração a inflação e poder de compra.

      • pedro

        A inflação eu concordo que tem que levar em conta, mas em comparação ao novo eu não vejo que seja um método válido.

    • FocusMan

      Aconteceu o mesmo com meu Focus. Durante os dois primeiros anos o valor na Fipe dele manteve-se o mesmo. Porém o fato é que o zero subiu demais. Hoje depois de 4 anos ele perdeu segundo a FIPE 15% do valor de quando foi zero, entretanto o Zero custa o dobro do que a Fipe vale hoje em dia, fazendo com que a desvalorização real seja de 50%.

    • Lareiro

      Não é bem assim. Vc (todos nós) perde dinheiro com 3 variáveis cumulativamente:
      1. Desvalorização do usado frente ao veículo novo. É o assunto da matéria.
      2. Inflação. É o caso comentado pelos colegas Guedes
      3. Aumento de preço do carro novo acima da inflação. Comentado pelos colegas Guedes e Focusman

      Na prática, acontecerá exatamente o que o Guedes e Focusman comentaram: o valor da Fipe diminui, a inflação come outra parte do dinheiro e o preço do carro aumenta mais do que a inflação. A gente perde muito mais dinheiro do que parece.

  • FocusMan

    Para o desespero dos Haters, nenhum carro Ford nem PSA na lista…

    • Erivelton Freitas

      Pois é, os haters ainda vivem na época em que a PSA desvalorizava muito. Era uma boa época, os dinossauros estavam vivos nela.

      • PSA ainda desvaloriza muito sim.

        • Erivelton Freitas

          Não estou vendo nenhum PSA na lista, inclusive, nas últimas listas de carros mais desvalorizados, não havia nenhum modelo da empresa. E falo de listas antigas, desde 2017. Sendo assim, afirmar e provar a afirmação são dois pontos a serem vistos.

          • USADOSBR is your friend
            Ao invés de confiar em listinhas, faça uma análise do mercado, pesquise sites de usados e, principalmente, de uma volta nas lojas de seminovos, depois me conta se os modelos PSA ainda não se desvalorizam… A única exceção talvez seja o Citroen C3 e o Peugeot 208, pq o resto desvaloriza bagarai…

            • Erivelton Freitas

              Curiosamente, se dermos uma volta nas lojas de usados, os únicos modelos que são vendidos são modelos 208/C3, e todos com desvalorização de R$ 4.000/5.000 em relação ao ano de lançamento. Já vi aqui um 208 2017, de R$ 52.000 sendo vendido por R$ 48.000, e é porque a PSA desvaloriza muito.

              Desculpe, mas ando meio cansado de gente que quer justificar realidades bem gerais com situações específicas de determinadas regiões e/ou localidades.

              • Mas hein?

                • Ernesto

                  Hades, esse menino aí tem problemas. Se você ler os comentários dele em outras matérias, entenderá.

                  • Unknown

                    Não sou advogado de ninguém, mas NA, avaliem o teor agressivo do comentário acima.

                    • Ernesto

                      Teor agressivo? Você já viu discussões desse menino por acaso?

                    • Unknown

                      Sim, inclusive acho que até discuti com ele… porém precisar dizer que o cara tem problemas!

                    • Ernesto

                      E onde está a agressividade em dizer que ele tem problemas? Que eu saiba, isso está longe de ser um xingamento.

                    • Unknown

                      Todos sabemos a conotação que você quis usar ao escrever este termo!

                    • Ernesto

                      “Todos sabemos”? Todos quem? Você? Quem mais?
                      Desculpe-me, mas uma pessoa como ele, que não aceita opinião contrária à dele, mesmo com argumentos claros ou mesmo experiências próprias tem problemas sim.
                      Você já viu o que ele fala sobre pessoas mais velhas, que têm opinião diferente da dele?
                      Se isso não é um problema, então cresci com valores errados. Ou não.

    • Ford é normal, nada muito diferente das demais. Agora, PSA desvaloriza muito sim.

  • kravmaga

    Acho ridículo fazer uma pesquisa dessas de desvalorização após um ano somente de uso.

    Os carros hoje têm, no mínimo, 3 anos de garantia e não vejo nenhum motivo para vender um carro com somente 1 ano de uso a menos que a pessoa precise de dinheiro desesperadamente (para perder muito dinheiro) ou que tenha odiado muito o carro.

    Deveriam fazer a pesquisa com 3 anos de uso, que seria o tempo mais provável para uma troca.

    Outro fator é que, do ponto de vista do comprador, uma pessoa só topa comprar um usado com 1 ano apenas se pagar bem menos do que o valor do 0km. É uma situação bem diferente da pessoa que está comprando um carro com 3 anos de uso, já sabendo que o carro saiu da garantia.

  • Felipe Alves

    Cadê os chineses, campeões em desvalorização???? Cadê os franceses???? Quem fez essa lista não pode ser levado a sério…

  • radiobrasil

    Opa.. feliz da vida pelo meu Ford Fusion não estar no top 10 rsss

    • Mauricio Antonello

      Ah se fosse top 20

    • Robinho

      este carro é sonho de muita gente, inclusive o meu!

  • Xandy Paiva

    Legal já posso pensar em trocar meu I-30 2010 por um mais novo…kkkk

  • Oscar Alho

    A Weekend foi por culpa exclusiva da Fiat. Até 2014 tinha muita procura, preço competitivo, ótimo custo x benefício e excelente aceitação no mercado de usados. De 2015 para ca, elevaram o preço a patamares surreais, aí ficou difícil alguém comprar, considerando a idade do projeto e sua essência de carro popular.

    • Estefanio

      Neste período todos os carros subiram muito de preços. Motivos:
      1) Aumento de impostos
      2) Aumento de impostos
      3) Aumento de impostos
      4) Desvalorização do Cambio (real x dollar)
      5) Inflação
      6) Tecnologia embarcada
      7) Ganância das montadoras
      Etc
      Para melhorar temos que fazer a nossa parte:
      – não comprar carro novo e terão que baixar os preços
      – nuca mais votar no PT ou qualquer partido de esquerda…

  • EDU

    Tirando Spacefox e Weekend compraria qualquer um mesmo perdendo depois , Carro nao e investimento , compro o que me da prazer de dirigir e conforto

  • Burtão

    Mitsubishi é pra fuder msm. Quando minha mãe foi trocar o FIT por um “altinho”, procurava 4×4 pq ela pega estrada de chão todo final de semana, as vezes com lama. Fomos de ASX 4×4 por 120 mil na época. 3 anos depois foi querer trocar por um do ano, a CSS queria dar 60 mil chorando no dela. 3 ANOS E O CARRO VALE METADE!!!!! Preferimos ficar com o antigo mesmo.

    • T1000

      eu acho vantagem desvalorizar muito, você paga o ipva e o seguro mais em conta.

  • Mr Tony

    Grande desvalorização ou ótima oportunidade de compra de um usado?

  • Erivelton Freitas

    ¬¬

  • Eduardo Andrade

    Ha, o meu valorizou 300 pila do valor da fipe de dezembro de 2016, pro valor de hoje da fipe. Fiesta Rocam sedan 1.6 virou investimento :D

    • Robinho

      cara, meu cunhado comprou um, não imaginava que este carro era tão “porreta”, eita carrinho bom heim?

      • Eduardo Andrade

        Seu maior calcanhar de aquiles é o arrefecimento, tendo um cuidado especial com isso, troco o fluido de arrefecimento 1 vez por ano, troca de oleo é a cada 10 mil km e sempre com oleo 5w30 sintetico independente da quilometragem que o carro esteja, eu sempre troco filtros tbm junto, tanto o de oleo quanto de combustivel, são tão baratos que não tem o pq não trocar, filtro de ar do motor eu trocava a cada 20 mil km, agora estou usando filtro esportivo e faço manutençã nele a cada 6 meses, amortecedores pra mim que andou muito tempo com bastante carga, durou 80 mil km, carro super tranquilo de manutenção.

  • André Neves Lima

    Que triste a Mitsubishi emplacar 3 veículos nesta matéria.
    Eu que sempre fui fã da marca e tinha planos de adquirir um ASX, já começo a mudar de idéia. Melhor começar avaliar outras opções de SUV com menos depreciação e visuais mais modernos.
    Acredito que os seguidos facelifts e a falta de lançamentos nos últimos 2 anos tenha contribuído para este placar negativo.

    • Zé Mundico

      Pois agora é que eu não saiu mais da marca. Tenho um Outlander e apesar de ser um carro pé-duro, é altamente confiável e de excelente qualidade. E até hoje nunca vi um proprietário de Pajero reclamar do carro.

      • mrcarvalho66

        Concordo lá se foram 3 Tr4 e atualmente uma Outlander. Não saio da marca, exceto se for para a Subaru, mas o visual deles não me agrada ainda. Japonesada 100% bem feitos. O restante é carro.

  • mrcarvalho66

    Noto que não há nenhuma intenção de se queimar o filme da Mitsubishi…
    Só me diz onde os preços dos seminovos estão com esta diferença para eu ir comprar uma, pois não acho nada com percentuais tão baixos assim…

  • Zé Mundico

    Agora vendo essa lista, já me decidí por qual marca de carro comprar daqui prá frente.
    Tenho um Outlander e não pretendo sair da marca, comprando seminovos usados da Mitsubishi. São carros rústicos, pé-duro, mas extremamente resistentes e confiáveis. Prá mim é o suficiente.

    • Unknown

      Já considerou os Suzukis?

  • T1000

    a vantagem da desvalorização é que o ipva e o seguro ficam mais baratos ao longo do tempo.
    para quem não tem fogo no r a b o de trocar de carro todo o ano e fica com o carro por mais tempo, acho um bom negócio.

  • Caio Lucas Andrade

    SpaceFox é carro médio?!

  • Edu da Barra

    Pra mim é a percepção pela ampla maioria dos consumidores que esses carros não valem o q cobram por eles novos…

  • Milton Quadros

    A Mitsubishi, campeã em desvalorização, tem um motivo: preços de peças e serviços, que beiram o absurdo.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email