Matérias NA

Qual a diferença entre direção hidráulica e mecânica?

fiat-mobi-NA-21

A direção é, obviamente, um dos principais componentes necessários para conduzir um automóvel. Afinal, é ela que transfere todo o comando feito pelo motorista no volante para as rodas do carro, permitindo direcionar o veículo numa condução ou ainda realizar manobras, como estaciona-lo em uma vaga, por exemplo.


Há muitos anos, os carros saíam de fábrica equipados somente com direção do tipo mecânica, que tem uma concepção mais simples e, consequentemente, exige certo esforço por parte do condutor. Este tipo de direção ainda está presente em parte dos carros 0 km à venda no mercado brasileiro, embora numa proporção bem menor. Um dos tipos de direção mais populares no mercado é a hidráulica, que como o próprio nome indica, oferece um sistema mais “sofisticado” que diminui o esforço e torna a condução mais agradável. Mas você sabe as diferenças entre elas?

renault-kwid-2018-NA-54

O que é e como funciona a direção mecânica?

A direção mecânica é praticamente a base de todos os outros sistemas de direção disponíveis atualmente para os automóveis. Esse conjunto integra o volante, a coluna de direção, a barra de direção e os terminais de direção, que devem ser interligados para promover um funcionamento correto e permitir que as rodas e os pneus se movimentem.


O volante é o primeiro componente que integra o sistema e é nele que o motorista tem o primeiro e único contato com o aparato, permitindo que o condutor movimente as rodas do automóvel. Este equipamento está disponível em diversos tipos e versões diferentes, seja ele com dois, três ou quatro raios, de tamanho avantajado ou reduzido, com comandos do sistema multimídia e do piloto automático, paddle shifts para trocas de marcha em carros automáticos e com opção de revestimento em couro, por exemplo. Porém, tudo isso não passam de acessórios que não ajudam em nada no funcionamento do sistema de direção.

O movimento aplicado pelo motorista no volante será levado para a caixa de direção através da coluna de direção. Esta coluna de direção, por sua vez, pode ser inteiriça ou bipartida conforme o ângulo de posição do volante e a caixa de direção, e tem partes separadas por cruzetas que permitem o movimento nos mais diferentes ângulos.

Além disso, em carros equipados com sistema de ajuste de altura e/ou profundidade do volante, a coluna de direção é escamoteável. Há ainda algumas outras aplicações, como o sistema de coluna de direção colapsável encontrado em modelos como o Hyundai HB20 – este recurso faz com que a direção “encolha” numa colisão para proteger o motorista.

O conjunto inclui também as barras de direção, que apresentam forma articulável para acompanhar o movimento da suspensão (elas contam ainda com uma coifa de proteção para não serem afetadas por outros problemas na caixa de direção). Na direção de pinhão e cremalheira, a cremalheira conta com dentes para provocar o deslocamento do pinhão (engrenagem), este responsável por transformar o movimento retilíneo em circular ao girar o volante.

Outro item é o terminal de direção, conectado às barras de direção. Ele desempenha o papel de pivô e interliga todo o mecanismo às rodas do veículo, além de movimentar a coluna de suspensão.

No caso da direção mecânica, o sistema é basicamente esse. Por este motivo que o motorista precisa aplicar uma força extra para movimentar as rodas de um automóvel com direção sem qualquer assistência. Por outro lado, a direção mecânica acaba sendo a opção mais indicada para quem visa um veículo com manutenção mais em conta (como empresas), visto que o conjunto não inclui qualquer sistema mais moderno que possa apresentar sérios problemas futuramente.

direção-hidráulica

O que é e como funciona a direção hidráulica?

Se você possui um automóvel de ano mais recente estacionado na garagem, provavelmente deve estar acostumado com o sistema de direção hidráulica. Este recurso equipa boa parte dos automóveis oferecidos no mercado nacional (alguns modelos já contam com direção elétrica, de concepção ainda mais moderna) e inclusive é um dos itens mais requisitados pelos consumidores no momento da compra de um carro. Afinal, com a direção hidráulica o motorista tem menos esforços nas manobras.

A direção hidráulica conta com alguns itens extras em relação ao sistema mecânico, o que inclui uma bomba hidráulica, um reservatório de óleo e algumas mangueiras de baixa e alta pressão para promover a circulação do fluido pelo aparato.

A princípio, a bomba hidráulica é responsável por fazer com que o óleo circule por toda a caixa de direção – este óleo, inclusive, deve ser checado em todas as manutenções periódicas e substituído a cada 50 mil quilômetros. Ao girar o volante, o fluido sob pressão circula pelo mecanismo e consegue reduzir a força a ser empregada pelo motorista. Tal processo é auxiliado por uma válvula que abre e fecha sempre que o volante é girado – ao abrir, a válvula faz com que o óleo sob pressão aplique uma certa força no pistão que irá acionar a barra de direção.

Essa bomba hidráulica é alimentada pelo movimento de uma correia conectada ao motor do carro e, portanto, acaba resultando numa perda de potência. Porém, esta perda é pequena, variando entre 3 a 4 cavalos, algo um tanto quanto insignificante sobretudo em automóveis dotados de motores mais potentes. Para efeito de comparação, o sistema de ar-condicionado (visto como um “vilão” dos motores), costuma roubar entre 7,5 e 15 cavalos de potência do conjunto, independente da velocidade ou temperatura.

CHERY-NEW-QQ-3-2

Quais carros ainda usam direção mecânica?

Há uma série de automóveis que ainda saem de fábrica equipados com sistema de direção mecânica. O mais barato deles é o subcompacto Chery New QQ, produzido no território nacional, que ainda conta com a direção mais “dura” na versão Smile, ofertada por R$ 27.290. A lista inclui ainda o Fiat Mobi Easy, disponível no mercado brasileiro por a partir de R$ 34.690, e também o Renault Kwid Life, que pode ser encontrado com preço inicial de R$ 30.990.

Qual o carro mais barato com direção hidráulica de série?

O modelo mais barato com direção hidráulica à disposição dos consumidores brasileiros é justamente o Chery New QQ, mas neste caso na versão intermediária Look, que está disponível nas concessionárias com preço de R$ 31.290. Há também outro modelo da mesma marca, o Chery Celer FL, disponível com preço inicial de R$ 38.990. A lista inclui outros carros mais em conta, mas dotados de direção elétrica.

COMPARTILHAR:

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email