Qual é a diferença prática entre freio a disco nas 4 rodas e tambor na traseira?

freio disco tambor
freio disco tambor

Os carros podem ter dois tipos diferentes de freios: com discos nas quatro rodas ou com discos apenas na dianteira, e tambores na traseira.

Antigamente, existiam modelos com tambores nas quatro rodas, mas este era um sistema muito arcaico e ineficiente.

Os freios a disco começaram a ser implementados em carros novos no final dos anos 1940, e começo dos anos 1950.

A divisão acaba sendo feita com base no preço dos modelos: aqueles mais baratos e simples, como um Fiat Mobi ou Renault Kwid, tem discos apenas na dianteira.

Isso é feito por causa dos custos, pois freios a disco são mais caros. E, para estes modelos, os tambores na traseira são o suficiente, pois são carros menores e mais leves, que também levam menos peso.

Como o deslocamento de peso de um carro, na frenagem, sobrecarrega muito mais os freios do eixo dianteiro, são estes os responsáveis pela maior parte do esforço para imobilizar o veículo em uma frenagem mais forte.

Na prática, independente do tamanho ou peso do veículo, um sistema com freios a disco nas quatro rodas sempre será muito mais eficaz.

Segundo a Associação Brasileira de Engenharia Automotiva, os freios a disco nas quatro rodas diminuem a distância de parada do carro em até 15%.

Ele irá parar o carro em uma distância menor. Outra vantagem é que o seu acionamento é bem mais linear, sem a forte tendência de travamento das rodas no fim do curso do pedal do freio, ou seja, quando pressionamos o mesmo com todas as nossas forças.

Os discos de freio também se recuperam muito mais rapidamente quando estão molhados, o que pode ser mais complicado para os sistemas de freio a tambor.

E, finalmente, temos o fato de que os freios a disco se destacam por serem melhores em ventilação e em dissipar calor rapidamente.

Os freios a disco são mais fáceis de manter resfriados. Já os freios a tambor podem esquentar bastante em situações extremas, aumentando o risco de fading, que é a situação onde o sistema de freios está muito quente e começa a perder sua eficiência.

Apesar de veículos maiores, como SUVs e minivans quase sempre serem equipados com freios a disco nas quatro rodas, hoje em dia, se eles usassem tambor na traseira, isso também seria adequado, sem prejuízo para a segurança dos ocupantes.

Critério Freios a Disco Freios a Tambor
Ventilação Superior Inferior
Resistência ao Fading Melhor Menor
Tempo de Resposta Rápido Mais Lento

Custos de Produção e Manutenção

Os custos de produção são sempre levados em conta pelas montadoras, é claro, na escolha dos sistemas de freios.

As montadoras decidem entre freios a disco e a tambor. Isso é feito por meio de uma análise de custos detalhada.

Os freios a tambor são mais baratos de produzir. Por isso, carros mais acessíveis usam esse tipo na parte de trás.

Já os freios a disco, mesmo custando mais, são escolhidos para carros mais caros. Eles oferecem uma frenagem melhor.

Tipo de Freio Custos de Produção Custos de Manutenção
Freios a Disco Alto Moderado a Alto
Freios a Tambor Baixo Baixo a Moderado
google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.




Autor: Eber do Carmo

Fundador do Notícias Automotivas, com atuação por três décadas no segmento automotivo, tem 18 anos de experiência como jornalista automotivo no Notícias Automotivas, desde que criou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio.