Matérias NA Motos Segurança Trânsito

Quando trocar o capacete?

Quando trocar o capacete?

Está querendo saber quando trocar o capacete? Bem, o capacete é realmente um equipamento essencial para quem anda de motocicleta. Embora algumas pessoas possam não acreditar, mas o capacete é um item que realmente salva vidas.


O equipamento é obrigatório para condutor de veículos de duas rodas e, independente do tipo ou estilo, ele precisa ser trocado com alguma frequência. Então, quando trocar o capacete?

O capacete motociclístico teve sua origem com a morte de um personagem importante da história contemporânea, Thomas Edward Laurence, sim, o famoso “Laurence da Arábia”. A morte dele foi causada por uma queda de motocicleta, ele morreu devido à graves lesões na cabeça.

Por conta disso, um estudo foi realizado e então foi desenvolvido um tipo de capacete para proteção de motociclistas. O item de segurança rapidamente se espalhou pelo mundo e chegou ao Brasil há décadas, mas no início não era obrigatório.

Após um tempo, havia a obrigatoriedade, mas pouco se fazia a respeito.

Somente a partir dos anos 90, é que a lei começou a vigorar mais nas ruas e os motociclistas passaram a utilizar frenquentemente o capacete. A Resolução 453 do Contran diz:

“Art. 1º É obrigatório, para circular nas vias públicas, o uso de capacete motociclístico pelo condutor e passageiro de motocicleta, motoneta, ciclomotor, triciclo motorizado e quadriciclo motorizado, devidamente afixado à cabeça pelo conjunto formado pela cinta jugular e engate, por debaixo do maxilar inferior.”

Quando trocar o capacete?

Quando trocar o capacete?

Embora seja recomendável trocar o capacete a cada três anos, não existe uma norma do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que diga que existe um prazo de validade para o mesmo.

O motivo é que o capacete não é um produto perecível. Sua estrutura física não contempla materiais que se degeneram com o tempo.

No entanto, a espuma ao ser utilizada pelo piloto ou garupa, com o tempo tem sua densidade reduzida. É mais ou menos como comprar um colchão de espuma. Após certo período, ele acabará não mais tendo a mesma densidade e forma de antes, mantendo menos a posição correta do corpo sobre sua superfície.

O mesmo vale para o capacete, cuja cunha de proteção interna se deformará com o tempo e não mais terá a mesma capacidade de absorção de impacto que quando novo. Por isso, a recomendação para trocar o capacete é a cada três anos, tempo de uso suficiente para que o protetor entregue a segurança esperada.

O tempo para trocar o capacete é medido por meio de um selo ou etiqueta dentro do capacete. Nela consta a data recomendada para sua substituição.

É por meio disso que se sabe quando trocar o capacete. Mas, fora isso, existem outros motivos que podem fazer com que o motociclista tenha que troca-lo antes do tempo.

Capacete com folga na cabeça

Quando trocar o capacete?

Se o condutor percebe que seu capacete já está ficando folgado na cabeça, isso é sinal de que ele precisa ser trocado. O capacete motociclístico possui alguns tamanhos e na hora da compra, é importante adquirir aquele que realmente se encaixa bem na cabeça, sem folga ou muito apertado.

Ele precisa estar bem afivelado sob o queixo do condutor (o mesmo vale para o passageiro) e, acima de tudo, deve ser confortável. Outro item importante é o estado da viseira. Ela deve ser transparente para oferecer boa segurança e visibilidade, mas com o tempo, riscos e sujeira acabam acumulando nela.

Assim, é importante trocar o capacete quando ele não oferecer mais uma visão clara da via, especialmente com chuva e durante a noite. O recomendável é trocar a viseira por uma similar com etiqueta do Inmetro. Sua substituição pode ocorrer bem antes da troca do capacete. Tudo vai depender do cuidado que tiver com ela (evitando riscos e sujeiras permanentes).

Caí de moto, e agora?

Quando trocar o capacete?

O condutor caiu e bateu o capacete na queda. Ainda assim, o capacete pode ser usado? A resposta é não.

Não pode. Impactos contra solo ou veículo incapacitam imediatamente o protetor de cabeça. Não importa se a batida foi pequena ou grande, o recomendável é trocar o capacete imediatamente, descartando-o para que não seja reutilizado.

Essa recomendação vale igualmente para aquele descuido momentâneo, quando o capacete cai de cima de um móvel ou da própria motocicleta, se o mesmo estiver sobre ela. Mesmo que não tenha riscos e rachaduras na estrutura externa do protetor, o mesmo deve ser substituído por um novo.

É aquilo, capacete motociclístico é como se fosse um item frágil, que ao cair ao chão, se danifica por completo. Não importa se o mesmo é novo ou já tenha três anos de uso. Caiu, trocou! Por isso, é recomendável jamais adquirir capacete usado, pois não se sabe o que de fato ocorreu com ele, na cabeça do antigo dono, mesmo que sua aparência não indique qualquer queda.

Para que o capacete dure, recomenda-se mante-lo sempre limpo, especialmente a viseira, mas também seu interior, utilizando produtos adequados para isso. E, acima de tudo, evite quedas involuntárias. Afinal, o custo da troca pode variar de R$ 50 a R$ 500.

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

              Quem somos

              O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

              Notícias por email