_Featured Avaliações Land Rover Range Rover SUVs

Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-116-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Como reunir luxo, conforto, sofisticação, tecnologia, grande capacidade off-road e ainda economia? A resposta está no Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6. Ele nem é o mais top entre as versões do luxuoso SUV britânico, mas mesmo assim representa o máximo para muitos.



A variante mais individual e exclusiva do famoso Range Rover, o Range Rover Sport é um pouco menor que o Vogue e tem perfil mais aerodinâmico e esportivo. A versão HSE Dynamic vem com motor V6 3.0 Supercharged de 340 cv ou V6 3.0 turbo diesel de 292 cv (306 cv em 2015), sendo este último menor e mais econômico que o V8 4.4 usado no irmão maior. O modelo ainda dispõe do propulsor V8 5.0 Supercharged com 510 cv.

Nesta versão diesel SDV6, o Range Rover Sport HSE Dynamic mostra também que não é apenas tudo o que foi dito no começo da matéria, mas também apresenta performance digna de um esportivo, podendo satisfazer o proprietário em várias situações, tanto dentro quanto fora da estrada. Mas tudo isso tem um preço e é evidentemente salgado: R$ 413.600.

Esse não é o valor da versão avaliada, que ainda era equipada com opcionais caros como teto panorâmico e rodas de liga leve aro 21, por exemplo. No entanto, pelo preço cobrado, o Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 não se torna um carro para ser trocado daqui a dois ou três anos. Assim como outros da marca inglesa, ele tem na robustez um de seus maiores atributos.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-16-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Por fora…

O Range Rover Sport apresenta um visual sofisticado, que obviamente chama bastante atenção das pessoas na rua. O capô curto e as colunas A retas e bem inclinadas, assim como o teto ligeiramente caído em direção às colunas D dão maior fluidez ao conjunto.

A frente com faróis bi-xênon e LEDs diurnos, bem como grade prateada com logotipo Land Rover negro, assim como para-choque de perfil mais agressivo e dotado de LEDs em função neblina impressiona.

O nome Range Rover sobre o capô reforça a personalidade do grande SUV de luxo, assim como as grades prateadas sobre o capô e as saídas laterais de mesma tonalidade nos para-lamas. Em pintura preta, o modelo fica bastante sóbrio, diferente de outras tonalidades mais agressivas, como a vermelha, por exemplo.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-18-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

As rodas de liga leve modelo 507 são de aro 21 polegadas e acabamento diamantado. Elas são opcionais na HSE Dynamic, já que de fábrica são de aro 20. Os pneus são enormes, medindo 275/45 R21. Detalhe: são mais altos que os originais, que são de altura 40. O conjunto impressiona ainda mais quando se descobre que o estepe tem as mesmas dimensões. As enormes pinças de freio dianteiras praticamente ocupam metade do diâmetro da roda.

As laterais do modelo apresentam poucos vincos e tem maçanetas na cor do carro, assim como os retrovisores, que possuem basculamento elétrico, repetidores de direção e espelhos eletrocrômicos com aquecimento. Há também luz de solo com projeção do nome Range Rover.

No teto, vidro panorâmico e antena em estilo barbatana. Note que não há barras longitudinais ou suportes para bagagens externas, pois este também é um item opcional. Detalhe interessante são os vidros laterais traseiros que possuem desembaçamento elétrico, assim como visto nos Freelander e Evoque. As colunas são pintadas de preto brilhante e as portas possuem sistema de pressão, que suga a borracha quando se encosta a porta levemente.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-11-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Na traseira, as lanternas são compactas e dotadas de LEDs. O perfil lembra muito o do Evoque. A tampa do porta-malas é mais inclinada que no Vogue, por exemplo, tendo grande defletor de ar sobre ela. Embaixo dele fica o limpador. Um friso cromado divide a peça e o nome Range Rover aparece imponente ao centro.

O para-choque – assim como o dianteiro – apresenta sensores de estacionamento e protetor central prateado. Este último é de fibra e o frontal acabou saindo quando o Range Rover Sport estava “navegando” em uma lagoa próxima ao Rio Pilões, em Cubatão/SP. No entanto, a peça pode ser fixada de forma fácil, utilizando-se qualquer tipo de chave. Por fim, o dois escapes cromados completam o visual.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-57-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Por dentro…

Em seu interior, o Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 impressiona ainda mais. O modelo testado tem padrão Ebony/Evory com tons escuros na parte inferior, enquanto a parte central e teto são em cor bege. Espaçoso e com acabamento digno do nome, o ambiente interno não é exagerado em comandos e botões, mas requer um tempo para adaptação dos meros mortais.

O volante em couro tem comandos satélites para controle de cruzeiro adaptativo, que regula a distância de frenagem para o veículo à frente e controles de mídia e telefonia do outro lado. Na parte inferior, aplique em alumínio. Os paddle shifts estão bem posicionados e podem ser usados em D ou S.

As hastes possuem comandos dos faróis e limpadores, bem como botões para acesso ao trip e computador de bordo. A coluna de direção é elétrica e funciona também em conjunto com as memórias do banco do condutor. O quadro de instrumentos é uma tela TFT de 12,3 polegadas totalmente configurável de série no Range Rover Sport HSE.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-49-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Ela apresenta dois grandes mostradores analógicos virtuais com níveis de combustível e temperatura da água, bem como amplia o espaço central quando os modos de terreno do TerrainResponse2 são ativados. Reproduz informações de mídia, telefonia, navegação, entre outros. No modo Sport, as marchas são mostradas em visualização estilizada.

Na parte central, um display multimídia sensível ao toque se destaca. No entanto, ele não apresenta modo de visualização dupla e nem câmera de ré com visão vertical, bem como imagens laterais. Isso só será encontrado em versões mais caras. Mesmo assim, oferece um conjunto bastante completo de funcionalidades, incluindo HD interno.

Reproduz DVD, CD, MP3, entre outros. Tem conexão Bluetooth e ainda dispõe de reprodução individual de mídias através de dois displays traseiros (nos apoios de cabeça dianteiros), bem como dois fones de ouvido sem fio. Além disso, vem com sistema de som Meridian Surround com 19 alto-falantes e 825 watts. Há possibilidade de instalar a versão de 23 alto-falantes e 1.700 watts!

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-44-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

A central multimídia do Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 ainda reproduz os modos do TerrainResponse2 e visualização virtual do assistente para estacionamento, bem como navegador GPS, ventilação interna e outras funcionalidades. O entretenimento a bordo oferece também um controle remoto para os passageiros de trás.

Logo abaixo fica o ar condicionado com duas zonas de temperatura, embora o conjunto traseiro apresente uma terceira zona de climatização. O sistema do Range Rover Sport é muito eficiente e pode reproduzir temperaturas muito baixas. Sobre o grande túnel central, o joystick ComandShift2 é o diferencial que mais chama atenção em relação ao Vogue, por exemplo, que usa o tradicional botão giratório e retrátil.

Todo o acabamento da base da pequena alavanca de marchas é feito em alumínio. Logo depois há o comando do TerrainResponse2, que vem com as funções Auto, Areia, Grama/Cascalho/Neve, Lama/Buracos e Pedras, bem como HDC (controle de descida) e controle de subida de rocha. Ainda há comandos de limitador de velocidade, desligamento do controle de tração e regulagem de altura da suspensão, que é pneumática.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-81-700x466 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Ao lado, porta-copos com tampa, fonte 12V/isqueiro e cinzeiro móvel. Entre os bancos, apoio de braço central em couro e sob a tampa, um porta-objetos móvel e porta-documentos. Há também entradas USB, auxiliar e mais uma fonte 12V.

Um interruptor aciona o compartimento refrigerado mais abaixo. Já o porta-luvas tem bom espaço e é acionado por um botão no painel, mas sua abertura não é suave. Na mesma direção, mas do outro lado da multimídia, fica o botão de partida do Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6.

No acabamento, o conjunto frontal do Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 é revestido em material emborrachado na parte superior e couro bege na parte central. Há detalhes em alumínio – especialmente próximos dos difusores laterais e no túnel central – e apliques cromados. As portas apresentam parte superior em tonalidade bege e a parte inferior em preto.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-60-700x466 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Os apoios de braço são revestidos em couro costurado e a base das travas e memórias do banco (3) possui aplique em tonalidade tungstênio, a mesma dos difusores de ar laterais. As maçanetas são de alumínio e os vidros/retrovisores elétricos ficam “naturalmente” sobre a moldura da porta, sendo esta uma característica da Land Rover. Há pelo menos 4 alto-falantes em cada porta dianteira. O porta-objetos é bom, mas não tem suporte para garrafas.

Os bancos do Range Rover Sport são revestidos em couro Oxford de tonalidade preta e costura contrastante. São muito confortáveis e “vestem” o corpo do condutor e passageiro dianteiro. Ambos possuem três memórias e regulagens de coluna apoios laterais. Ou seja, o condutor pode ficar bem preso ao assento se desejar. Infelizmente a função massagem não estava disponível nessa versão.

Os assentos dianteiros ainda oferecem apoios de braço individuais e retráteis. Chega a ser um exagero mesmo para quem tem um corpo tão avantajado, pois o braço acaba indo parar naturalmente sobre o apoio central. No entanto, sentimos falta de alças junto às colunas A, o que facilitaria em muito o acesso quando o veículo estiver com suspensão elevada, especialmente no fora de estrada.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-47-700x466 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Atrás, o espaço no Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 é muito bom para as pernas e cabeça. O banco tripartido (40/20/40) pode acomodar bem três pessoas e o piso central é pouco elevado. O encosto pode ser reclinado e há acesso central para o porta-malas.

O encosto de cabeça do meio é fixo e dobra para se transformar em um apoio de braço central com dois porta-copos e mais dois espaços para objetos, sendo que em um deles fica o controle remoto dos displays traseiros. O assento ainda possui fixadores de cadeiras infantis (Isofix).

Na parte central, um console com dois displays/controladores de temperatura e dois difusores chama atenção. O acabamento em alumínio chama atenção. Logo abaixo, entradas para cabos RCA e USB podem ser vistas, bem como mais uma fonte 12V. No teto, luzes de leitura em LED. O mesmo é visto na frente, mas estas são sensíveis ao toque.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-38-700x466 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Um aplique em preto brilhante se destaca, bem como comandos do teto e da persiana. Os para-sóis possuem espelhos devidamente iluminados e o retrovisor interno é eletrocrômico. Já o teto solar panorâmico tem uma boa área envidraçada e provê muita luminosidade natural ao interior.

Por fim, o porta-malas apresenta 535 litros até a altura dos vidros, 784 até o teto e 1.761 com o banco traseiro rebatido. O espaço é muito bom e o acesso é facilitado pela tampa de acionamento elétrico, que pode ser ativada pela chave, interior ou na própria maçaneta, tendo ainda sensor de segurança, a fim de evitar prensar adultos ou crianças durante o manuseio acidental.

Para fechar, basta pressionar um botão na parte inferior da tampa. Abaixo do assoalho, fica o enorme estepe aro 21 deste Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6. Difícil é pensar na troca. Os sensores de pressão dos pneus inclusive acusam se o sobressalente está com nível baixo.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-129-700x466 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Por ruas e estradas…

Alta performance com economia é com esse grandalhão. O SUV britânico vem com um forte V6 3.0 turbo diesel que entrega 292 cv a 4.000 rpm e ótimos 61,2 kgfm a 2.000 rpm. Esses números já não são encontrados no modelo produzido a partir deste ano, que passou a ter 306 cv e 71,1 kgfm.

De qualquer forma, o V6 diesel deste Land Rover empurra muito e bebe relativamente pouco. Ele tem funcionamento suave e boa disposição em qualquer condição. Não há vibração em excesso e nem ruído elevado demais, mesmo estando fora do veículo. O silvo da turbina é bom para quem aprecia e a relação com a transmissão ZF de oito marchas é um casamento perfeito.

O Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 vai de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos e tem máxima de 210 km/h. Tudo isso é feito carregando-se um peso de 2.115 kg. Devemos lembrar que a carroceria e várias partes deste utilitário luxuoso são feitos em alumínio. A estrutura pesa apenas 420 kg, por exemplo.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-131-700x466 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Diante disso, o V6 3.0 não tem do que reclamar, respondendo prontamente ao acelerador e fazendo retomadas dignas de carros esportivos. O giro pode subir rápido que o condutor desejar, mas aí o SUV já estará em velocidade bem alta. Rodando a 110 km/h, a rotação fica em 1.500 rpm, mas em condução no dia a dia, não é difícil ver o ponteiro virtual em 1.000 giros.

Tanto nessas condições como no trânsito urbano, o propulsor fica isolado do interior, onde o condutor que gosta de ouvir um bom motor diesel precisa abrir os vidros para escuta-lo. O isolamento acústico é uma das principais qualidades do Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6. As mudanças de marcha também ocorrem de forma silenciosa e suave, garantindo enorme prazer ao dirigir.

Usando o modo “S”, o SUV diesel mostra que pode sim andar como um esportivo a gasolina e tanto no ComandShift2 quanto nos paddle shifts, o condutor terá bons momentos acelerando o lorde inglês. Se há alguma preocupação com consumo no caso dos V6 3.0 Supercharged ou V8 5.0 Supercharged das demais versões, na opção a diesel isso nem vem a mente.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-137-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Rodando na estrada a 110 km/h o Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 fez 13,8 km/litro, o que dá uma autonomia teórica de 1.104 km (80 litros no tanque). Na cidade, o resultado foi 9,5 km/litro, humilhando muita pickup diesel mais leve e com muito mais sede de diesel.

São resultados muito bons para quem tem mais de duas toneladas e seis cilindros no cofre. Vale ressaltar que o consumo na estrada praticamente é igual ao do Freelander HSE SD4, já avaliado pelo NA. No meio urbano, ele perde para o Range Rover Sport SDV6, mesmo tendo motor menor.

Econômico e com performance mais do que suficiente para suas pretensões, o Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 se comporta também como um gentleman no dia a dia. A suspensão pneumática filtra muito bem as irregularidades do asfalto, passando suavemente sobre paralelepípedos, bloquetes e outros tipos de pavimento.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-41-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Mesmo no nível de acesso da suspensão, o mais baixo, ele não encosta nas lombadas mais altas. No entanto, nota-se um enrijecimento maior e consequentemente mais sensibilidade em relação ao que passa por baixo. Na função Auto, o conjunto sempre vai manter a altura em um nível intermediário, garantindo mais conforto e estabilidade.

As rodas aro 21 com pneus série 45 suportam bem os impactos de buracos mais grotescos, que não são difíceis de encontrar acidentalmente em algumas vias do país. Eles certamente destruiriam o material rodante de utilitários menores. A estabilidade é excelente para um carro de 1,78 metro de altura, mesmo no modo mais elevado da suspensão. Quando se para o modelo no modo Auto, ele reduz a altura do veículo automaticamente, facilitando acesso e desembarque.

A posição de dirigir é muito boa e qualquer condutor conseguirá ajustar-se bem ao volante, que assim como o assento, ajusta-se ao corpo do motorista quando este memoriza sua posição preferida. Três pessoas diferentes podem ter seu espaço “reservado” no comando do britânico. Da mesma forma, três passageiros dianteiros podem ter o mesmo privilégio.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-40-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

A direção elétrica é leve em manobras, enquanto os freios agem com eficiência acima da média. A visibilidade geral é muito boa e apesar de não contar com as várias câmeras de versões mais caras, o Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 não trará dificuldades para estacionar, já que o assistente de estacionamento auxiliar a manter a posição exata para ocupar uma vaga.

Dirigir o Range Rover Sport no dia a dia é quase como andar de lancha, enquanto os demais estão apenas remando. A imponência e a presença do lorde britânico dos utilitários esportivos praticamente abre alas no meio do trânsito. Na estrada, basta ficar um pouco mais atrás de alguém, para que este dê passagem para o enorme SUV.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-158-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Off-Road

Na estrada ele é elegante. Na cidade é imponente. E no fora de estrada? O Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 parece grande demais para certos caminhos, mas ele se torna totalmente adaptado ao meio ambiente local quando passa a fazer parte dele, mesmo que por algumas horas.

Quando se está a bordo do Range Rover Sport, depois de curtir aceleradas na estrada e a excelente condução no meio urbano, encontrar estradas de terra “adequadas” para o SUV, parece ser mesmo o maior desafio. Afinal, quanto pior, melhor. Encontramos caminhos interessantes no Vale do Pilões, em Cubatão/SP.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-168-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Não é a melhor (ou seria pior?) região para andar com o Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6, mas fomos até onde era possível e encontramos alguns caminhos literalmente “fora da estrada”. Nesse ambiente, o Range Rover Sport mostrou um pouco de suas habilidades.

Com chuva e lama, o utilitário esportivo de luxo se sentia em casa, atravessando inclusive passagens muito estreitas e buracos enormes. Utilizamos quase todos os modos do TerrainResponse2 para experimentar a sensação de controle e força do Range Rover. No avançado modo HDC, por exemplo, o condutor apenas guia o veículo pela trilha, enquanto o restante é executado pelo sistema.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-165-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Sobre pedras lisas e mesmo dentro d´água – cujo limite de profundidade tem de ser de até 85 cm, o Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 se comportou muito bem. Em uma subida íngreme, usamos o TerrainResponse2 para chegar à estrada sem muito esforço ou atenção redobrada.

Mesmo em um espaço bem reduzido pela vegetação, consegue-se manobrar e colocar o SUV na direção correta. O tempo todo, o condutor pode monitorar o funcionamento dos modos do TerrainResponse2 através do painel ou da multimídia ao centro. Os gráficos mostram a ação imediata dos diferenciais, rodas, suspensão, etc.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-143-700x466 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Enquanto isso, os passageiros e o próprio motorista desfrutam de muito conforto e entretenimento a bordo, como se nada estivesse acontecendo lá fora. O único senão, já mencionado anteriormente, é a falta de alças de acesso nas colunas A, o que ajudaria muito quando se precisa sair ou entrar do Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 em condições fora do asfalto.

range-rover-sport-hse-dynamic-sdv6-avaliação-NA-161-700x467 Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6: luxo e economia por qualquer terreno e em qualquer lugar

Por você…

O Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 vale a pena para quem quer ter SUV que reúne vários mundos. Ele é bom de dirigir no dia a dia, sendo muito econômico. Na estrada, transforma-se em um esportivo ou simplesmente pode “navegar” sobre o asfalto com elegância e conforto. Tem entretenimento a bordo para todo mundo, incluindo-se um sistema de som de ótima qualidade, bem como pode transportar um grande volume de bagagens.

Mas além de tudo isso, o Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6 oferece um nível de acabamento e sofisticação acima da média, bem como pode enfrentar estradas de terra ou asfalto em péssimas condições sem reclamar e, melhor, fazendo isso de forma adequada e segura, não comprometendo o conforto a bordo. O preço de tudo isso começa em R$ 413.600, um valor que não faz dele um veículo exatamente barato. No entanto, se a intenção for ter tudo isso por um bom tempo, então vale a pena. Bom, pelo menos para quem pode pagar e depois manter, é claro.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6:

Motor/Transmissão
Número de cilindros – V6, turbo diesel
Cilindrada – 2993 cm³
Potência – 292 cv a 4.000 rpm (diesel)
Torque – 61,2 kgfm a 2.000 rpm
Transmissão – Automática de oito marchas com trocas manuais e tração integral

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 7,2 segundos
Velocidade máxima – 210 km/h
Rotação a 110 km/h – 1.500 rpm
Consumo urbano – 9,5 km/litro
Consumo rodoviário – 13,8 km/litro

Suspensão/Direção
Dianteira – Braços sobrepostos e câmaras pneumáticas/Traseira – Multibraço com câmaras pneumáticas
Elétrica

Freios
Discos ventilados dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 21 com pneus 275/45 R21

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.850 mm
Largura – 2.073 mm (com retrovisores rebatidos)
Altura – 1.780 mm
Entre-eixos – 2.923 mm
Peso em ordem de marcha – 2.115 kg
Tanque – 80 litros
Porta-malas – 535/784 até o teto/1.761 litros com os bancos traseiros rebatidos
Preço: R$ 413.600 (sem opcionais e acessórios)

Galeria de fotos do Range Rover Sport HSE Dynamic SDV6:

5.0

  • Brave_Jaguar

    Se você estiver preocupado com economia compre uma Land Rover de 400 mil reais!!!

    • iCardeX

      Detalhe é a manutenção básica, que consiste simplesmente em troca de óleo : R$ 8.000,00

      Resposta do consultor técnico: “Quem tem um veículo desses está pouco se importando com esse valor de serviços. Não tem desconto!”

  • Bruno Rodrigues

    O melhor suv diesel da categoria. Já o v8 supercharged é inferior à Porsche Cayenne GTS.

    • V12 for life

      Comparação injusta, um Porsche é sempre um Porsche mesmo que seja um SUV, melhor comparar com X5M e ML AMG, ai o desempenho é mais próximo.

      • Bruno Rodrigues

        Não creio q seja injusta a comparação. Acho bem razoável, mesmo sendo um porsche como vc disse, a Cayenne não é muito melhor, acho q leva alguma vantagem no geral, mas essa Range rover ganha em alguns aspectos.

        • V12 for life

          Sim, mas independente da versão o foco do Cayenne é o desempenho, Range Rover Sport e todos e todos os outros tem foco em luxo e conforto com versões esportivas, mesmo que de fato sejam concorrentes, buscam formas distintas de conquistar os clientes, o Cayenne é um ponto fora da curva por enquanto.

          • Bruno Rodrigues

            Concordo em partes com vc. Realmente o foco do Cayenne(versão gts) é o desempenho. Mas essa versão V8 supercharged do Range Rover, o foco não é desempenho? Em relação a conforto a land ganha de todos os concorrentes e a Porsche vem a seguir. Já andei em todas e a BMW X6 M é de longe a mais desconfortável, além do que, no meu ponto de vista não tem uma proposta clara pra conquistar seus clientes.

            • V12 for life

              A versão de desempenho é a SVR, mas essa V8 não deve ser descartada mesmo, ela fica na media dos AMG e M Power, o X6 quer conquistar mais pelo design para diferenciar do X5, mas também não gosto dessa proposta.

        • LPolezi

          Eu acredito que seja injusta. Olha a diferença de preços. É óbvio que eles visam mercados diferentes. Um visa luxo e conforto, com um apelo um pouco esportivo. O Cayenne visa esportividade, com um apelo de luxo e conforto – de SUV.

    • Rafael Ribeiro

      Sei não. Os americanos dizem que land rovers não são muito confiáveis. Dão muitos problemas mecanicos e apresentam varios problemas depois de um certo tempo de uso. Não sei se é preconceito deles pelo carro ser inglês, mas ainda sim acho muito caro o valor desse carro.

      • MaCaRyS

        Eu estava caçando um comentário igual o seu, também ouvi isso e em diversos programas de tv automotivos made in eua os caras falam a mesma coisa, Land Rover não é confiável, quebra quebra e etc … mito, preconceito, oq comem onde moram? amanhã no globo reporter.

  • riccorreasp

    Esse carro é excelente.

    Mas eu ainda prefiro o Ranger Rover Vogue.

    • Matheus Lelis

      Falando em segurança, você sabe se a Vogue, a Land Rover no geral, é mais segura que um volvo xc60-90? (não estou comparando os dois veículos)

      • iCardeX

        Por quê?

        • Matheus Lelis

          curiosidade, queria saber se a LR está com o mesmo nível de segurança do volvo

          • Alessandro Rodrigues

            Ambos receberam nota máxima nos testes de segurança americano e europeu.

            • Matheus Lelis

              ah sim, infelizmente é algo comum somente em carros mais caros. Vi uma reportagem onde um linea bateu em um celta, o celta partiu ao meio, ambos motoristas faleceram, porém um passageiro do linea sobreviveu, creio que se estivesse no celta tinha morrido tbm. Mas é isso, quem sabe um dia nosso mercado melhore. Obg pela resposta, eu não tinha achado dados da nova LR

              • Alessandro Rodrigues

                De fato. Ainda mais se levarmos em conta que nosso mercado ainda está longe de ser desenvolvido. Custos altos e segurança renegada por uma telinha touch que toque músicas e tenha GPS, um absurdo!

  • Ediomar

    Lindo carro,mas infelizmente é um sonho impossível pra mim e a maioria da população brasileira que apenas sonha em ter sua casa própria mesmo que seja financiada e o seu carrinho 1.0 que é pra economizar ao máximo,sem contar que nossos governantes nos roubam na cara dura.
    Hoje é dia do trabalhador,dia de quem realmente coloca esse pais pra frente,parabéns a todos os trabalhadores que estão curtindo a folga com suas famílias,continuem em busca de seus sonhos mesmo que as vezes o caminho seja difícil.

    • Leonardo

      Cara se isso lhe serve de consolo, esse carro também não é acessível a 75% da população mundial, mesmo em países onde o carro é uma baba, um novinho desse não é baratinho não.

      • Brave_Jaguar

        mas você não precisa ser rico pra ter uma lá fora. Essa que é a diferença.

        • Igor

          KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK que piada boa cara, para manter um carro desse você tem que ser rico em qualquer país(rico não é milionário) basta ver que esse carro é comum somente em bairros mais nobres, o fato de ser mais barato lá não significa que qualquer um compra

          • Brave_Jaguar

            eu estou falando da Evoque!!!!!!!!!!!!!! é um carro que um dentista, um advogado, um engenheiro pode comprar

  • V12 for life

    Apesar de ser um carro de sonhos, é muito interessante ver que existe uma opção racional, mesmo que assim como eu a maioria que não pode ter continuará sonhando com o de 510cv ou o SVR.

  • Bruno Silva

    Para mim é disparado o carro mais acertado da Land. Eu acho o Evoque batido, e teria outros modelos no seu preço, já o Vogue, apesar de ser muito top, é extremamente exagerado no preço. Esse Range Rover Sport é o que tem preço dentro do “aceitável”, salve erro parte de 377mil. Outro que eu também gosto é o Discovery Sport.

    • Leonardo

      Evoque qualquer novo rico quer ter um

    • Brave_Jaguar

      Não que eu compre carro pensando nos outros, mas exclusividade é um temperinho especial na receita de um carro premium de quase 200 mil reais, ingrediente esse que anda faltando na Evoque, toda cidade grande brasileira tá infestada por Evoques, o carro realmente ficou muito comum, e como você disse, batido.

      • Gilberto Silva

        Exclusividade, Além do carro ser muito bom, conforto, acabamento, motor, dirigibilidade, esses são os motivos de eu estar SATISFEITO com o meu DS5 e além de ter pago menos da metade de uma Evoque (paguei 91 em um DS5 13/14 com 13mil km e revisões em dia na autorizada )

        • Edson Fernandes

          Exclusividade essa, que o dono de um Evoque pouco esta se lixando devido a tudo que o carro oferece.

          O DS5 é um otimo carro sem duvidas, mas ambos os modelos citados aqui, estão longe de buscar exclusividade.

          Exclusividade qdo penso pra mim sobre carros, é quando uma pessoa e praticamente apenas ela tem um carro de uma determinada marca. Carros para vendagem em quantidade, de nenhuma forma pode ser chamado de exclusividade. Pelo menos é o que eu acho em minha opinião.

    • Igor

      Vogue não é tão exagerado no preço, se você levar em consideração que Bentley e Rolls Royce (eu sei outro segmento) que oferecem quase o mesmo luxo custam muito mais

  • Yuri Ravitz

    Excelente matéria. Bem elucidativa e com excelentes fotos. Capricharam!

  • Ziliontec

    Nos vidros laterais traseiros não é desembaçador, é a antena Am/FM, já que a de teto não tem haste. Em sedans se usa o desembaçador como haste mesmo, mas com os laterais se obtém uma melhor recepção.

    • Guilherme Eduardo

      Sempre me perguntei o porque de desembaçador ali. Obrigado pela informação.

  • pedro rt

    nossa lindo dmais esse carro, perfeito!

  • Sem dó de marginal.

    Andei olhando os modelos da LR ao vivo na ccs daqui…O Evoque é bonito, a Vogue é top…mas ficaria com a Sport ou a Discovery. Que camioneta linda.

  • Coffinator

    Queria uma análise dessa com o Range Rover Vogue, principalmente no offroad.

  • Vattt

    Para governo e comercio, o brasileiro não pode ter opção de economizar, pq o carro diesel é bem mais caro que um a gasolina por que o combustível é mais “barato”. Ou seja, diesel é ilusão de economia quando se compra zero e parcialmente aliviado quando vai vender como usado que se torna um pouco mais comercial. Bobagem a LR querer cobrar muito mais de um carro Diesel, mas quando o único interesse é ganhar muito dinheiro em cima dos trouxas brasileiros, vamos em frente!!! LR sempre LR.

  • Poperon

    Em algumas fotos parece que a região onde vocês passaram foi em Cubatão, pela região da Fabril, próximo a antiga fábrica de Papel. Ainda mais porque em algumas fotos vocês passam debaixo dos viadutos suspensos que são característicos aqui da Região. Acertei?

  • Paulo Mazzoco

    Por quê a placa é de Cariacica-ES? Não é a primeira vez que vejo!

  • Alessandro Rodrigues

    “Devemos lembrar que a carroceria e várias partes deste utilitário luxuoso são feitos em alumínio. A estrutura pesa apenas 420 kg, por exemplo”. Essa informação é errônea! A estrutura diminuiu 420kg mas não pesa apenas 420kg!

  • a_brasil

    Vou relatar sobre a LR e o carro pois já tivemos uma em casa ano 2012 SE Diesel Sport.
    Carro veio com a suspensão torta de fábrica, o sistema a ar veio entupido.
    A chave emborrachada começou a se desfazer meses após o uso, capa saiu inteira.
    A lanterna traseira, descolou e entrou água.
    O sistema multimidia tem que praticamente fazer um vestibular para usa-lo de tão confuso.
    Revisões caríssimas, e um carro ”mole”, impossível não passar mal no banco de trás em uma viagem. Realmente nas fotos impressiona, mas LR na minha garagem nunca mais.
    Meu primo tem uma freelander, que deu tanto problema que poderia fazer um post só disso.
    Um amigo tem uma evoque, que na segunda semana queimou os 4 motores dos vidros, e segundo ele a CSS alegou ”mal uso”
    Para terminar, o carro é um luxo, mas da muita dor de cabeça. Hoje carro pra mim é alemão, aprendi depois de tentar outras marcas.

    • cepereira2006

      Caraca, a imagem que eu tinha desta marca era completamente diferente.

  • Rafael Ribeiro

    Não vale isso tudo não. Fora de ter uma fama de não ser confiável em muitos países.

  • Whering Alberto

    Vocês viram o tapetinho desnivelado no nicho acima do comando do ar condicionado traseiro?

    :O :O :O :O :O kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

  • Felipe Meyer

    Consumo urbano – 9,5 km/litro
    Consumo rodoviário – 13,8 km/litro

    E tem gente que acredita, haueheuhaeaeh

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend