Manutenção

Reformar pneu: o que você acha desta prática?

pirelli-phantom1 Reformar pneu: o que você acha desta prática?

Pneus são itens relativamente caros, hoje em dia. Mesmo que a pessoa tenha um carro com mais idade, com valor de mercado já reduzido por conta de vários anos de depreciação, a conta dos pneus é a mesma, quer seja um carro barato ou caro.



Não é difícil encontrar carros onde a conta de quatro pneus ultrapassa 1.400 reais, algo que pesa no orçamento. Por causa disso, muitos tem apelado para a reforma de pneus, atividade que segundo a empresa NSA é regulamentada e fiscalizada pelo Inmetro, significando 50% de economia no bolso.

Só que aí entram outras afirmações que fica difícil comprovar: “metade do preço e com a mesma segurança, economia e, ao mesmo tempo, sustentável.” É claro que a reforma de pneus de passeio representa uma redução na quantidade de petróleo utilizada na fabricação de um novo e também retarda o desgaste do pneu, mas muitos consumidores duvidam de que um pneu reformado ou recapeado tenha a mesma segurança de um novo.

O Inmetro regulamenta a reforma de pneus de passeio no Brasil, obrigatoriedade estabelecida em 2008. O país segue critérios estabelecidos pela NBR NM 225 (Norma MERCOSUL) no que se refere às condições que o pneu deve estar para ser submetido à reforma, e a ALAPA (Associação Latino Americana de Pneus e Aros) no que diz respeito aos testes que devem ser realizados nos pneus para concessão do seu registro junto ao Inmetro.

O processo de reforma do pneu engloba limpeza, exame inicial, raspa, escariação, aplicação de conserto (quando necessário), aplicação de cola, preenchimento, preparação e aplicação da banda de rodagem/camelback, vulcanização e exame inicial.

O que você acha do uso de pneus reformados. Faria isso no seu carro em nome da economia?

Seguem algumas dicas para aumentar a vida útil de seu pneu, reformado ou não:

– Calibragem adequada e periódica, sempre obedecendo as recomendações técnicas do fabricante da carcaça
– Reparos e consertos corretos quando o pneu sofre danos, como furo e cortes
– Evitar impactos na banda de rodagem e lateral do pneu
– Alinhamento e balanceamento a cada 10 mil km
– Fazer rodízio de pneus para assegurar o desgaste por igual tambem a cada 10 mil km
– Não passar do índice de velocidade recomendado, pois um dos inimigos do pneu é a velocidade, seja ele novo ou reformado

  • sulzbach1990

    prefiro pneu novo!

    questao de segurança

    • Sr_Wilson

      depende, tenho dois carros, um de passeio e outro de trabalho e onde trabalho sempre tem de levar o pneu para reparar por causa de pregos ou rasgos, e nunca pego estrada, logo no meu carro e trabalho só uso remold, já no de passeio onde levo minha familia em estradas, esse só uso michelin ou toyo ou yokohama, que são os que mais gosto.

    • Teixeiracar

      Por falar em pneu tive a infelicidade num dias desses, de passar com um dos pneus encima de um prego, furando o mesmo, como o pneu é novo fui até uma borracharia para consertar-lo, pensei que seria colado um adesivo de borracha interno. Mas, como faz muitos anos que eu não tenho problema com furo de pneus, não sabia que o procedimento atual é o uso de um produto que aqui em São Paulo é chamado macarrãozinho, que é um fillete com cola parecido com um fio de macarrão que é introduzido no furo. Isso aconteceu faz uns 4 meses e, até agora parece tudo normal e, não há perda de pressão. Só que tenho dúvidas em relação à segurança : Por exemplo:é confiavél numa viajem onde se anda numa velocidade maior ?

      • Tejolo

        O macarrãozinho é para um conserto provisório, podendo soltar ou ter perda de pressão, e não definitivo. Assim que possível peça para trocar por um tampão definitivo (chamado reparo MC), que por ser instalado de dentro para fora, necessita de desmontagem para aplicação, e por ser mais difícil, normalmente os borracheiros nem citam.

    • Cil

      Pois é! O cara fica falando de Latin NCAP, Airbag, ABS, EDB e todas as outras siglas possíveis e imagináveis… e aí vai lá e coloca um pneu de procedência duvidosa ou um remold da vida.

      Não consigo entender o ser humano! Mas em país onde multa de trânsito pode ser convertida em advertência… tudo é possível… eheheehhe

      • giodoesitbetter

        Cil, é que aqui no Brasil funciona da seguinte forma: TUDO é responsabilidade do outro.

        Bati o carro? A culpa é do outro;
        Corrupção na política? A culpa é do político (e não sua que o elegeu);

        Eu tenho um amigo que comprou um New Civic pois queria um carro mais seguro que seu Astra, mas só coloca pneu reformado. É difícil…

        • Teixeiracar

          Tejolo, obrigado pela resposta , vou sequir seu conselho.

  • MecanicoDigital

    Eu acho que não compensa. No meu primeiro carro coloquei estes pneus reformados, pagando metade do preço do novo. Os pneus não duraram nem 15.000km. Ou seja, o desgaste acentuado fizeram os pneus durarem menos da metade de um bom pneu novo de marca. Se formos colocar na ponta do lápis, no final das contas o dinheiro gasto é o mesmo de um pneu novo, que dura muito mais. A segurança destes pneus também é questionável, já que o limite de velocidade é menor, a capacidade de carga idem, e o controle de qualidade muitas vezes deixa passar unidades defeituosas.
    Pra mim, é uma bomba, não valem a pena pelo rápido desgaste, falta de qualidade e de segurança. Enquanto eu puder, manterei este tipo de pneu longe das rodas do meu carro.

  • AndredeAzambuja

    Até onde eu sei, é praticamente a diferença entre carro novo e carro usado. Se o pneu foi reformado de forma devida (no caso do carro usado, se estiver com manutenção em dia e foi bem cuidado), vai ser tão eficiente quando o novo. A grande maioria dos taxistas e transportadoras utiliza pneus reformados sem problemas. O contra fica por conta da duração, em média 20% menor.

    • Renatc_

      Ótima colocação. Trabalho em centro automotivo e posso confimar. Os pneus Recauchuados (reformados) e remold (reformado por inteiro – Inclusive lateral) fabricados de forma correta, são tão eficiêntes quanto os novos .O diferencial é a duração e o preço. Isso vai depender do usuário. No meu carro mesmo tenho os recauchutados na frente e novos atrás e rodo tranquilo. Se você fizer a manutenção correta do seu carro (seguir as dicas ai de cima do NA) e manter os cuidados, o pneu vai ter uma grande durabilidade.

      Tem frotista que preferem até os recauchutados a frio (duram até mais que os novos), já tem outros que preferem os novos – vai depender do bolso de cada um.
      Alguns reformados duram até mais que esses importadotados chineses (esses sim, não sou muito a favor).

      Portanto, os que tiverem selo do inmetro – (segue todas as normas de segurança e ambientais) podem comprar tranquilo. Você terá um produto que atende o seu propósito e ainda ajuda o meio ambiente.

      • eduardo82

        Eu não tenho a mesma opinião. Quando comprei meu carro, ele estava com pneus remold. Quando peguei a primeira chuva e vi que a estabilidade do carro ficava comprometida, troquei os pneus novos. Minha vida vale mais que R$ 1400.

    • Sias

      O Denatran (Res 316/2009) proíbe o uso de pneu reformados no eixo dianteiro em veículos de transporte de passageiro (ônibus e micros), portanto 100% seguro não é.

      • Pedro_Rocha

        DENATRAN ou INMETRO: eis a questão! No dia que nossas instituições falarem a mesma língua teremos um país muito melhor.

    • CharlesAle

      Apesar de ecológico e tal,financeiramente não compensa,pelo menos aqui na minha região vende-se pneus asiáticos tão baratos que comprar remold para que???e sou mais um asiático barato que um remold ou recauchutado,usei muito pneus recauchutado no passado,mas hoje não,pois na chuva realmente deixam a desejar,se a pessoa não quer um asiático,tem os nacionais um pouco mais caros………..

  • 3ic

    prefiro trocar por dupla.
    os da frente desgastam primeiro, passo os de tras p frente e coloco novos atras.

    • sulzbach1990

      pneu novo sempre na frente!!

      melhora a frenagem

      • 3ic

        ao contrario, em uma frenagem, a traseira tenta passar a frente se o pneu for mais desgastado atras. http://www.youtube.com/watch?v=SIlwNw_D1aw

        • sulzbach1990

          com a frenagem, o carro entra em desequilibrio.. o peso é transmitido para a frente, portanto os pneus frontais exigem mais aderencia

          a traseira perde um pouco do contato com o solo, e por isso passa a impressao de tentar passar a frente

          • 3ic

            para isso o ABS resolve, ao contrario de uma curva.

            • xam72

              SE tiver ABS!

          • BlueGopher

            Todas as fábricas de pneus recomendam que pneus novos devem ser colocados na traseira.
            No caso de uma falha (estouro, esvaziamento), é possivel ao motorista controlar melhor o carro quando o problema acontece na dianteira.
            Quando o problema ocorre na traseira, é muito mais difícil um motorista comum conseguir controlar o carro.
            Veja, o mesmo acontece quando a frente do carro escapa, numa curva. É mais fácil controlá-lo do que se escapar a traseira. Quando a traseira escapa, geralmente é cavalo de pau ou mesmo acidente.

          • leozitxo

            pneus melhores sempre na traseira! na frente voce tem a tração para tentar recuperar a trajetoria, na traseira nao

          • sheldonmendes

            Pneu mais novo é sempre na traseira, SEMPRE!

            Estude um pouco sobre direção e suspensão. Não tem haver com frenagem e sim com comportamento dinâmico do carro.

        • Opinião do Auto Esporte não conta, esse mesmo programa diz que você não pode ultrapassar os 4mil rpm nunca, porque isso danifica o motor…

          Recomento a leitura desse link, aqui sim os caras sabem o que estão dizendo…

          http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2010/01/pn

          Os pneus novos devem estar na dianteira do veiculo, além dos motivos citados nesse blog, vale lembrar que o eixo dianteiro é responsável por pelo menos 70% da frenagem, no fim das contas quem faz todo trabalho são os freios da frente, os freios de traz servem mais para dar estabilidade ao carro… Não vou escrever tudo que é variável e dinâmica do carro, mas no todo as rodas da frente são mais importante durante uma frenagem…
          Em carros de tração dianteira isso é mais importante já que são as rodas da frente que controlam toda a dinâmica do veiculo.

          Por fim, na maioria das vezes se perde o controle do veiculo porque está acima dos limites da via ou do carro, também pode perder o controle se o pneu estiver abaixo das especificações mínimas… Caso contrario é muito difícil perder o controle do carro…

          • 3ic

            Esse video peguei ao acaso. Existe N videos tratando do tema. Falo tb por experiencia propria, onde eu era um adepto de utilizar pneus novos na frente e antigos atras. Além de desbalancear a troca de pneus ( tinha sempre que trocar os 4), Perdia volta e meia a traseira ( sustos somente, nunca chegando a rodar), principalmente em pista molhada ( utilizo demias a serra de petropolis) . Um dessas vezes, meu primo que estava de carona, falou para jogar as melhores rodas p tras e não é que o carro passou a agarrar mais nas curvas? Abraço

            • Mas no caso do vídeo e o seu é uma circunstancia muito especifica, nesse tipo de caso (pista molhada e velocidade alta) você privilegia a estabilidade e perde em frenagem…
              É apenas uma situação especifica, ninguém passa por esse tipo de situação todos os dias, no dia a dia o que conta é a frenagem e o controle do carro dentro da cidade, ao colocar pneus velhos na frente você diminui bastante a capacidade de frenagem do carro, mesmo que o carro tenha ABS, se perde bastante a capacidade de frenagem do carro…

              Daí cada um faz sua escolha baseado num pensamento: "Passo mais tempo fazendo curvas em alta velocidade em piso molhado ou tendo que frear/desviar de pedestres e barbeiros"…

              Dirijo a algum tempo, já passei por muitas situações e nem cheguei perto de perder o controle do carro, perder "volta e meia a traseira" não é normal, nesse caso o carro possui algum defeito ou o motorista que anda fazendo algo de errado… fikadika…

              • 3ic

                oleo + agua é fatal. Não precisa nem estar correndo muito. Quem conhece a sera de petropolis é comum ver um acidente todos os dias nessas curvas

              • thales_sr

                Pneu novo atrás previne de uma rodada em curva com pista molhada. O pneu ruim na frente vai sempre dar indícios de que seu carro não está na melhor das condições.
                Pneu novo na frente vai fazer você ter uma falsa sensação de segurança. O volante fica mais macio, aparentemente o carro responde melhor… Daí quando você vira, o pneu de trás não segura e você roda.

      • Leandro1978

        Tenho lido que os novos devem ficar no eixo traseiro, para que obtenha uma maior segurança em caso de situações imprevistas e difíceis (travagem de emergência, curva fechada…) sobretudo em solo molhado.

        Pneus novos montados na frente :
        – O comportamento do carro se modifica, porque o equilíbrio FR/TR será invertido.
        O condutor, habituado com um carro com menos aderênccia na frente, será surpreeendido.
        – Numa estrada escorregadia, a traseira do veículo perderá a aderência antes da frente.
        O condutor não terá nenhuma possibilidade de controlar o eixo traseiro, e será tentado a reacelerar, o que amplificará o fenómeno de "peão". Apenas um condutor muito experiente poderá sair desta situação perigosa…

        Pneus novos montados atrás :
        – O comportamento do veículo será similar ao que o condutor já conhecia antes da mudança de pneus, pois o equilíbrio de aderência será similar.
        – A aderência do eixo traseiro será melhor, e o condutor poderá controlar e guiar o veículo sem problemas, desacelerando e girando o volante no sentido da curva.

        Para limitar os riscos, a Michelin aconselha, que se montem os pneus novos ou menos gastos atrás, com o fim de se obter:
        – melhor aderência em curvas
        – uma maior segurança.

        • Sias

          Também já li que os novos devem ir no eixo traseiro e sempre fiz isto.

        • thales_sr

          Uma vez, por puro descuido, montei os pneus novos na frente. O carro ficou com melhor resposta, e até que ia tudo bem. Aí começou a chover. O carro começou a querer desgarrar em curvas que eu já estava entrando com certa cautela, numa estrada que conheço muito bem. Ou seja, o volante me passava o recado que estava tudo bem, quando na verdade não estava. Acho que aí que mora o risco..

      • silasrana
    • xam72

      DEPENDE DA TRAÇAO! nao é nenhum dogma utilizar na frente ou atrás.
      Antes sempre colocava na frente, com a consciencia de nao realizar pendulos fortes com o veículo em pista molhada, senao é só correr pro abraço do poste.
      Ano retrasado eu estava com 4 michelins velhos e coloquei 2 pneus zero atrás. o conforto volta quase ao estado de carro zero km, mas ao subir as subidas íngremes de Porto alegre com asfalto muito abrasivo e pouco aderente no molhado, meu carro virou uma LIXADEIRA, e freava pior ( porque tinha freios à tambor atrás)
      Depende da tração e da consciencia de como utilizá-los.
      MAS O CERTO? É FAZER RODIZIO REGULAR, GASTAR OS QUATRO POR IGUAL.
      essa é a minha opinião, e estudei muito e já fiz muita experimentação pra dizer isso ( e tambem nao sou dono da verdade)

  • fschulz84

    Eu não confio…

    Conheço pessoas que optaram por este tipo de pneu e me informaram que a durabilidade não é a mesma, pode ser que o "custo menor" no fim das contas acabe sendo maior se o dono rodar bastante com o veículo.

    Uma dica que é sempre válida na hora da compra de pneus é pesquisar bastante… Existem diversas lojas que anunciam até no MercadoLivre com preços melhores que as grandes lojas aqui de SP pelo menos.

    Os meus estão chegando na hora de trocar, atualmente uso Pirelli P7 195/55 R16 91V… Em grandes lojas de SP, querem me cobrar pelo menos R$ 500,00 por cada um destes novos. Como eu não gostei destes pneus (apesar de ter que elogiar a durabilidade, os meus estão com mais de 40000kms rodados e ainda rodam mais uns 10000km tranquilamente) por serem duros e barulhentos, estou a procura de pneus Bridgestone ou Michelin, trocando a medida para 205/55 e já encontrei por R$ 300,00 cada ou pouca coisa acima pesquisando. Fui até uma destas lojas que anunciam no ML e os pneus são realmente novos e a loja aparentemente parece ter procedência.

    Acho que depende muito do quanto a pessoa roda com o carro e qual o tipo de uso. Talvez para aquele que somente utilize o carro de fim de semana para ir ao mercado ou coisas do tipo, pode ser que este tipo de pneu reformado atenda.

    Mas para o meu caso por exemplo, que rodo 80kms por dia, alternando trajeto urbano e rodoviário, não me sentiria seguro com este tipo de pneu.

    • thales_sr

      Tenho esses Pirelli no meu carro (só que aro 15), e achei horríveis também. Senti a mesma coisa de você. Duro, barulhento e caro.
      Quero trocar por Michelin Pilot Primacy quando chegar a hora.

      • fschulz84

        Da linha Pirelli, me falaram bem dos Phanton… Não conheço ninguém que rodou bastante com eles para dizer se tem boa durabilidade.

        Mas já achei Pirelli Phanton aro 16 por R$ 290,00…

        O único ponto positivo para os P7 é a durabilidade, que para um pneu de perfil intermediário (55), creio que rodar mais de 50000km com um jogo pode ser considerado uma boa durabilidade.

        • O_Corsario

          O p7 dura bem mesmo, os meus estão indo para 60.000km…
          Sò que agora vou trocar e vou mudar de marca, pois os P7 custam muito mais caro…

    • DouglasPSa

      Pra ser síncero já tive todo tipo de pneu, mas se tratando de primeira linha os pirelli são isso mesmo, barulhentos, duros e ficam feios rápido, tudo ressecados. Goodyear GPS 2 já foi bom, hoje em dia duram muito pouco, mas o conforto acústico é bom. Firestone é meio termo, não é tão silencioso e nem dura tanto, agora um pneu que eu adorei foi aquele coreado Kumho que é original da Hyundai. Dura muito e é silêncioso. Tudo bem que tinha uma Blazer e os pneus eram maiores, mas rodei 40.000 km, vendi o carro e ainda rodava fácil mais uns 35.000 km e ainda paguei um bom preço neles. Daqui uns 5.000 km vou trocaro os 4 do meu siena e vai ser por esses ai mesmo.

  • Felix_S

    A questão é se posso confiar na qualidade da carcaça dos pneus "remold"! Mas gostaria de saber se um pneu de carro também é previsto no seu projeto a possibilidade da recuperação, como no caso dos de caminhão.

  • Sias

    Já usei pneu recapado mas hoje não usaria mais, a menos que as minhas carcaças fossem usadas (e olhe lá). Se não for um serviço bem feito corre-se o risco de soltar a recapagem, nas estradas vemos muito disto.

    Pneu de caminhão/ônibus já vem preparado pra isto, inclusive alguns permitem ressulcagem antes da recapagem. O pneu da minha camioneta custa por volta de R$600,00 e vai ser novo. Pegar uma carcaça usada, que não se sabe como está a estrutura interna…nem pensar.

    • Pedro_Rocha

      Meu irmão trabalha com pneus remold e esses que vemos se desmancharem pelas estradas geralmente são feitos artesanalmente em borracharias comuns. Na analogia que ele fez, comparar um pneus desses com um remold é o mesmo que comparar aquelas adaptações de botijões de gás de cozinha com um kit GNV de verdade.

      • Sias

        Mas remold é uma coisa e recapado outra, duas técnicas diferentes. Os que se desmancham nas estrada são recapados. E mesmo nos recapados tem a recapagem "à quente" e 'à frio" (nem sei se ainda fazem à quente, já que "destempera" a carcaça). Já fui em centro de recapagem da Dpaschoal e vi como é feito estes procedimentos.

  • giodoesitbetter

    Uma coisa que tem que ser bem mais específico é a questão "rodízio" de pneus.

    Vejo que há uma grande quantidade de pneus que escoam melhor a água presentes no mercado. Sobretudo os esportivos. Nesse caso, é um erro gravíssimo fazer o rodízio de pneus de modo a colocar os da esquerda na direita e vice-versa, pois fazendo isso você estará provocando uma perda de aderência e aquaplanagem.

    Nesses veículos, faça a troca somente colocando os da frente atrás, sem trocar o lado.

    • Sias

      Se eles tiverem sentido de rotação tem que observar isto mesmo.

      Uma coisa sobre a recapagem também é este ponto. O fabricante "estuda" uma banda de rodagem para ter certo desempenho (pista seca, molhada) e faz o desenho para isto. Daí o cara manda recapar e colocam uma banda com desenho genérico e que nem sempre, apesar de ter os frisos, vai ter bom desempenho.

      • CyborgPilot

        Bem observado, eu também já havia pensado nisso.

  • Louis

    Há também opções de pneus NOVOS mas de "segunda linha". Há marcas chinesas com bons preços, só não sei se a durabilidade é a mesma.
    No meu segundo carro, coloquei pneus Seiberling, que são fabricados no Brasil pela Bridgestone.
    Eu colocaria um chinês novo antes de colocar um remold.

    • Pedro_Rocha

      Já meu irmão que trabalha com remolds diz o contrário: melhor um reformado com padrões de qualidade brasileiros que um pneu feito por escravos e vendido em supermercados.

      • Louis

        "pneu feito por escravos " : puro preconceito.
        O remold é que tenho desconfiança, não sei quais foram as condições que o pneu rodou, não sei se a estrutura ainda está intacta, etc.

    • DouglasPSa

      Já tive remold e chinês. São duas porcarias. Quando pegar uma chuva ande devagar, com o terço na mão e reza pra não precisar de uma freada brusca…

      Prefiro comprar pneu carrefour em promoção fabricado pela firestone do que essas porcarias. Minha vida vale mais que economizar, R$ 400,00

  • markinmoura

    Compro pneus para a frota da empresa que trabalho(que nao é muito grande) e nos testes que já fiz, os remold duram uns 30% menos, falando de veiculos leves.
    Para os caminhões, o melhor é michelan. Agüenta 3 recapagens tranquilo (até 4, mas aqui fazemos 3). As demais marcas só agüentam 2.

    • Pedro_Rocha

      Um pai de um conhecido meu é revendedor de diversas marcas de pneus e ele comenta que para aguentar o tranco em caminhões tem que ser Michelin mesmo. São mais caros mas a durabilidade compensa, segundo ele.

  • Renan21

    Depende da situação.
    Já usamos aqui e nunca tivemos problemas, porem tinhamos consciencia de que não era um pneu de "verdade", e andávamos a no max 60 km/h. E sempre na cidade para ir a lugares proximos. Moro em Aracaju, é tudo perto por aqui.

  • O_Corsario

    Pneu para mim é como manutenção em geral, se não consegue pagar a conta então talvez não deveria ter aquele carro.
    Inclusive é um dos itens mais importantes, pois é ele – e unicamente ele – o responsável pelo contato do carro com o chão. Ou seja, de nada vale ABS, AB2 e todo o resto se vc vacilar nos pneus.
    Aliás, é engraçado, hoje em dia o pessoal adora comprar carro com aro 17 ou 19, aí depois na hora de trocar é que nota o real custo disso.

    • MM_

      Mais uma vez eu concordo contigo, Corsario. Tenho um amigo que tem uma loja de carros ali na Av. Nazaré e outro dia foi lá um cara com um A3 antigo e devidamente manolizado. O carro tinha rodas cromadas enormes e pneus "riscados". Uma beleza.

      Resumindo: pra mim só pneus novos de marcas boas. O C4 usava pneus Michelin energy que tinham uma excelente aderência, mas eram bem duros. Troquei para Goodyear excellence, que eram mais macios e davam mais conforto, mas não aderiam tão bem.

      No Cruze vieram pneus Kumho e fiquei meio pé atrás. Até pensei em trocá-los qdo peguei o carro, mas acabaram me surpreendendo positivamente. Não sabia que eram bons.

      • O_Corsario

        Ai ai ai… Quem ainda acha o A3 lindo sofre quando vê estes pobres exemplares que acabarão seus dias torturados!
        Quanto aos Kumho, teria a mesma reação, não confiava, bom ouvir a opinião de alguém que os tem.

        • Rods

          Não axo os Khumo bom… Como podemos falar isso?!

          Poderia ter um teste de um mesmo carro usando diferentes tipos e marcas…. Para frenagem.

          Aí sim acredito.

          • MM_

            Qual modelo/medidas do que vc teve?

    • thales_sr

      Tô contigo… Só vou de pneu de marca conhecida. De nada adianta TCS, ESP, ABS, EBD, ETC… Tudo isso recai em cima dos pneus. Se eles não aguentarem o tranco, não é sopa de letrinha que vai salvar. Então eles são item primário de segurança, não economizo.

      • O_Corsario

        Aliás, aproveito para perguntar, vc teve um Polo, certo? Que pneus tinha nele? Estou com P7 e vou ter que trocar os quatro, vc tem alguma sugestão?
        Gostei dos P7 especialmente pela vida útil, estão com quase 60.000 km… E nunca passei "susto"… Me recomendaram aquela nova linha da Continental…

        • thales_sr

          Ainda tenho o Polo… O P7 não é a pior coisa do mundo, mas custa mais do que concorrentes bem superiores. Eu achei que ele aquaplana fácil. A vida útil é até boa mesmo, dura bastante. Pretendo colocar os Pilot Primacy, da Michelin, assim que os meus pneus se acabarem.

          • O_Corsario

            Pois é, também achei bem mais caros que a "média" dos pneus conhecidos.
            Fiquei tentado a colocar os "ContiPowerContact"…
            Assunto difícil pois é difícil de achar avaliações sérias por aí…

            • thales_sr

              É complicado comparar, pois normalmente se troca um pneu gasto por um novo… E um pneu novo é sempre melhor que um desgastado, a impressão é sempre que melhorou… Aí acho que dá pra comparar só alguns pontos críticos, como esse ruído de rolagem (que acho demasiado alto no P7) e a aquaplanagem (que o P7 também é bem fraco, a meu ver, apesar dos sulcos grandes).

    • DouglasPSa

      Meu é foda, infelizmente aprendi na pele que não se economiza com pneu, já tive chinês e remold. Foi só susto por que aquelas porcarias quando chove não seguram o carro, felizmente nunca bati por causa disso.

      Pneu tem que ser primeira linha sempre, seja lá qual for a marca, pirelli, goodyear, michelan, firestone e etc.

      Quer economiza pega ônibus, metrô ou fica em casa.

  • Castle_Bravo

    Nunca usei recauchutados no meu carro, mas sei de pessoas muito próximas que o utilizam e não duram nem metade do que duraria um pneu novo, além de obviamente por a segurança em risco por uma economia não tão grande.

    Já dirigi mais de 60 mil quilômetros com um jogo de pneus Pirelli P4 novo, fazendo rodízio de 10 em 10 mil quilômetros, se desgastaram igualmente.

    • Sias

      Os pneus da minha camioneta estão com mais de 60k e ainda vão mais um pouco. Dificilmente um recapado iria tão longe.

      • fabioalisson

        Rodei 70 mil com uns Pirelli e troquei por Michelin com os quais rodei mais 50 mil e quando vendi o carro rodariam mais uns 30 sossegado. Quero ver qual remold rodaria isso, e o mais importante, com segurança.

  • sheldonmendes

    Bom, conheço um pouco de pneu, trabalho na Pirelli. Conheço bem o processo de fabricação, seja pneu de moto, carro, caminhão o ônibus. Nunca colocarei um pneu remold no meu carro.

    A carcaça não foi projetada para aguentar 2 ou mais vidas, você não sabe a origem da carcaça, além de ser uma porcaria para pegar balanceamento. Imagina seu carro com 4 pneus remold, sendo uma carcaça Pirelli, uma Goodyear, uma Firestone e uma Michelin. Vai ficar uma belezura o carro.

    Pra mim é a famosa economia na base da porcaria.

    Você poe um pneu deste no seu carro, o pneu estoura e você vai reclamar pra quem?

    • Sias

      O problema maior dos remold é isto: a carcaça é completamente revestida e não tem como saber qual era a situação real dela. Um pneu, no uso normal, já pode ficar todo ressecado…imagina "remoldar" e continuar usado.

      • fabioalisson

        Concordo. A estrutura conta bastante. Mas tem um pessoal acha que pneu é só banda de rodagem..

  • zemarreta

    E se não tiver a mesma segurança, e vc se envolver num acidente sério? De que adianta toda a garantia que o vendedor do recapado te deu na hora de vender o produto?

  • marcelo_ricardo

    Acho valido para quem só anda na cidade, em rodovia é perigoso, quem que nunca viu um pedaço de recapagem de pneu na estrada?

    Com a chegada dos pneus chineses tudo melhorou, da pra achar por R$150 um pneu 205/55 R16… diferença de R$200 com um pneu de Marca.

    Moro perto da fronteira com o Paraguai, conheço varios paraguaios, todo mundo usa esses pneus (Rotalla, Ling Long, Maxxis, Federal) e nunca tiveram problemas…

    Acreditem ou não, muitos tiveram problemas com pneus Pirelli.

    Os pneus sofrem do "lucro brasil" também

    Um pneu Rotalla 205/55 R16 custa U$55 no PY, ou R$115, aqui custa R$150 no Shopfato (com toda carga de impostos, frete gratis etc)

    Um pneu Bridgestone Potenza GIII 205/55 R16 custa U$85 no PY, ou R$178, aqui custa R$400 pra mais, mais de 100% de diferença, não tem lógica.

    • Filipe_GTS

      Maxxis e Federal são bons mesmo! Ling Long nunca usei. Nunca usei remold. Também encomendo pneus dos vizinhos… pago barato e uso pneu bom. Mesmo 20% pro cara que traz, ainda sai em conta

  • Hoosier 559

    Antes usar um pneu chinês novo do que um recapado ou remoldado.

  • ZEKINHA71

    Pra mim isso é economia porca. Quando eu comprei a minha Ranger os pneus eram originais, estavam com cinco anos de uso. Quando eu passava dos 80 começava a trepidar tudo. Gastei 2.000 nos quatros, mas valeu a pena, porque eu só usava pra viajar. Agora imagina pegar um pneu assim e reformar e depois pegar a estrada a 100 km/h, a chance de capotar é alto.

  • kikofar

    Sou cético quanto à essa questão de "economia de palito". No mais, se o que dá contato ao piso no meu carro são os pneumáticos, não economizo mesmo. Recauchutados, remoldados, reencapados… Não tenho confiança! Não é à toa que o slogan da Pirelli nos anos 90 pegou: "POTÊNCIA NÃO É NADA SEM CONTROLE".

  • fabioalisson

    Economia porca. Não compensa o risco, performance inferior, e a baixa durabilidade que os remoldes apresentam. Não economizo mesmo com pneus. Meu carro anterior veio com bons Pirelli P6, que duraram 70 mil km e os troquei por excepcionais Michelin Energy XM1 Plus, com os quais rodei 50 mil km e ainda tinha pneu pra mais uns 30 mil km tranqulo tranquilo.. Concordo que seja um gasto grande, mas investir em bons pneus garante segurança e durabilidade.

  • Rods

    Quem tem moto sabe… Com pneu não se brinca… Um pneu de baixa qualidade aumenta o tempo de frenagem…

    Na Ducati sempre foi e sempre sera o Diablo Corsa….

    Pra mim, é pirelli ou michelin…. Não tem conversa…. Nem maxxis usaria….

    Mas cada um sabe de si.

    Mas ngm nem lembra disso… Aderencia e tempo de frenagem…

    Os mano querem rodão e o pneu mais barato por favor!

  • JORGE_BAMBAM

    Olha fazem anos que reformo meus pneus agrícolas e digo com certeza que tudo depende da qualidade do serviço, já fiz recapes que não duraram metade do tempo de um pneu original, em compensação fiz em outra que não se vê diferença para um pneu novo, agora quando se trata de veículos de passeio eu não aconselho, só usei uma vez e só tive dor de cabeça (Pneus da marca BSCOWAY).

  • marciomvo

    Apesar do alto custo dos pneus no Brasil, eu ainda acho que o zero ainda é mais vantajoso, não só pelos aspecto da segurança mas, principalmente pelo custo x benefício. Já tive dois veículos calçados com pneus reformados e senti, na prática, que o desgaste acentuado dos mesmos não compensaram o menor preço pagos pelos mesmos. Assim, fico com o pneu novo.

  • CassianoSanches

    Já tive Remold e fiquei assustado em como ele aquaplanava com facilidade.
    A calibragem estava correta e o carro devidamente alinhado, mas em dias de chuva ele aquaplanava com certa facilidade e em freadas mais bruscas também travava com certa facilidade.
    Era fácil de perceber a diferença comparando com o pneu anterior que eu tinha no carro (Firestone).
    Pneu Remold nunca mais.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend