China Renault Segredos-Flagras SUVs

Renault Arkana é flagrado em testes na China

Renault Arkana é flagrado em testes na China

O Renault Arkana foi flagrado novamente e desta vez na China, onde chegará ao mercado local em 2020. O SUV de estilo cupê da marca francesa estava completamente camuflado, mas suas formas facilitam muito sua identificação. O utilitário esportivo foi apresentado inicialmente no Salão de Moscou de 2018 como um show car.


Renault Arkana é flagrado em testes na China

Apesar de nascido na Rússia, o Renault Arkana será um carro global. O modelo será fabricado na Índia, no Brasil e na China, devendo chegar ao mercado europeu através da produção russa. Com linhas expressivas, o SUV compartilha o estilo da nova geração do Megane e aposta num layout mais fluido para converter-se em um topo de linha, dependendo do mercado.

Renault Arkana é flagrado em testes na China


É isso que deve acontecer com ele por aqui. Praticamente sem a presença do Koleos, o Renault Arkana deverá assumir o protagonismo da linha de SUVs da marca francesa, se posicionando acima do Captur. Testado em diversos ambientes, o utilitário esportivo utiliza uma evolução da plataforma do Duster e deverá oferecer mais conforto, maior espaço interno e porta-malas generoso, algo que a Renault não deixa por menos.

Renault Arkana é flagrado em testes na China

Na China, ainda não se sabe qual será a motorização aplicada ao Renault Arkana, mas é provável que o SUV-cupê venha com o propulsor 1.3 TCe de até 160 cavalos com transmissão automática ou CVT. Aqui, esse conjunto deverá aparecer com tecnologia flex e potencialmente com opção de tração nas quatro rodas.

Renault Arkana é flagrado em testes na China

Como hatches médios, sedãs e outros tipos de carros não estão vendendo tanto no mercado brasileiro e em certas regiões, o Renault Arkana aparece como um substituto nesse caso, ainda mais com DNA estético do Megane, refinado e orientado para representar o melhor que o portfólio da marca pode oferecer na região. Isso, porém, não impede que o Koleos finalmente desembarque, visto que a faixa de atuação deste crossover será a mesma do Jeep Compass.

Renault Arkana é flagrado em testes na China
Nota média 4.3 de 4 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Aguiar Romero

    Vendo o arkana agora, lembro-me do Koleos que havia sido prometido para 2018 e nunca chegou. Creio que o destino deste será o mesmo do SUV.

    • Domenico Monteleone

      Sim, falta coragem pra Renault local.

      • Eric PB

        concordo. Demoraram com Koleos, Alaskan, versão 4×4 na oroch, cambio cvt no sandero e logan (parece q esse ano saí), nova versão da Duster… se nem uma remodelada eles conseguem lançar a tempo hábil quem dera o arkana. Vamos aguardar…

    • Stunt

      Se fosse um Renault by Dacia já estaria em produção por aqui.

      • Aguiar Romero

        com toda certeza e ainda viria totalmente pelado, com acabamento interior porco e custando no mínimo 120 mil.

  • Paulo César de Carvalho Júnior

    Será o substituto do Fluence, perfil pra isso ele tem. Imagino que sera um produto bem sucedido.

  • eto

    Parabens ao REIDUCANDO CARLOS GONHS que deixou a recita pronta para o sucesso da RENAULT ,deve alcançar a liderança mundial em breve e aqui ja vai desbancar a FORD

  • Domenico Monteleone

    Não consigo gostar desses suv-cuv-fastback. Ou é um, ou outro.

  • Luiz Felipe S. Silva

    Mais do o que o Volkswagen, acho que esse sim dará muito trabalho pro Compass e para os sedans médios.

    • what_the_hell??

      Qual VW??

      • Raimundo A.

        Tarek/Tharu estimado para 2021.

    • th!nk.t4nk

      Pois é, esse tem pinta de Mercedes e BMW (que são as marcas que ficaram famosas com SUVs com esse estilo), só que pelo preço de carros bem mais “comuns”. Vai ser caso de amor e ódio, mas deve fazer sucesso sim.

  • Paulo Vítor

    As montadoras precisam pensar em continuidade, sem isso não ganhará confiança do consumidor. Difícil pensar em Corolla e Civic descontinuados.. Na Renault, em 10 anos já tivemos Megane, Fluence e agora esse Arkana

    • Eric PB

      Continuidade dentro de uma categoria de carro (sedans) seria mais sensato. Vectra de 94-2011 ok. Civic e corolla também há muitos anos no mercado. Já Megane, Fluence em nada tem haver com o Arkana, são categorias distintas.

      • Raimundo A.

        São categorias diferentes, mas para quem se preocupa com a continuidade do produto, os exemplos citados no nosso mercado estão corretos.
        A marca vendeu o Clio e o que fez com este? Deixou ao relento até trazer DNA da Dacia que surtiu efeito, tamanho é diferencial quando o preço é competitivo. Poderia ter apostado na nova geração do Clio, mas desculpas em parte com lógica e outras motivadas pela arquitetura diferente e cara, não atualizou o produto. Especulam que o produto poderá retornar ao mercado.
        Tivemos o Scenic que chegou a ser atualizado para o importado Grand Scènic. FIcou nisso. Não trouxe a nova geração do Grand Scènic enquanto a PSA apostou até a pouco no C4 Picasso e Grand Picasso. A Renault abandonou cedo demais o segmento, embora com consumidores até hoje olhando desconfiados produtos franceses, até entendeu que ofertar para quase não vender é melhor cessar.

        O Fluence foi atualizado para Meganè sedan. Ficou um baita carro, mas não trouxeram por fatores técnicos e o segmento sofrendo interferência dos SUVs.

        Por outra categoria, SUVs, só promessa quando a vinda do Koleos, mas o empecilho seria câmbio ruim. Se fosse tão ruim, marcas premium não estariam importando e vendendo bem. A PSA com os 3008 e 5008, mesmo não tendo oferta adequada, tem mantido e acabou de lançar versão mais em conta do primeiro.

        • Eric PB

          Perfeito. Nisso concordo contigo. Mas nosso mercado consumidor e poder aquisitivo é totalmente diferente do europeu. Os carros q vc citou como clio, scenic (os primeiros) vieram em uma época com dólar mais em conta. Depois começaram a depenar o clio até substituírem por produtos Dacia. É uma questão de mercado, os Peugeot que seguem o mercado global aqui vendidos tem baixa saída devido ao preço, bons produtos porém quer queira ou não são caros. Assim como a Fiat não vende em nosso país produtos que eles possuem na Europa e a GM tbm não traz para cá seus belos Opel ( leia-se da Peugeot agora)que aqui já foram vendidos no passado com melhor valor do câmbio. A que melhor alinha os produtos com o que vende a nível global é a VW, em detrimento do interior de plástico pobre encontrado em polo,virtus, tcross (para diminuir custos) e mesmo assim olha o preço de um tcross. A fabricantes querem número de vendas, do que adianta a Renault trazer estes carros por vc citados e estivesse vendendo1/6 do que vende hoje? Um clio desses novos teria preço de golf e olha nos deu com esse carro? Tiraram de linha pelas baixas vendas. Brasil sempre será de carros emergentes salvo quem possa comprar carros de marcas premium.

    • what_the_hell??

      Sem falar em Symbol, que tb saiu de linha uns 5 anos atrás!

      • Raimundo A.

        Sedã baseado no Clio. O Clio também caiu fora dando lugar ao Kwid. Se quisessem, poderia ter sido atualizado para o europeu atuando como compacto premium.

  • what_the_hell??

    Eu acho que esse carro tem potencial para fazer sucesso por aqui! Mas se a Renault fizer como o Captur, é melhor nem trazer (1.6 aspirado CVT ou 2.0 com AT4, e sempre com acabamento de Sandero).

    • Raimundo A.

      O 1.3T, CVT e 4WD estão confirmados para o Arkana. Conceito mostrado em salão com interior parcialmente montado, metade para cima, exibia semelhança com produtos melhores da marca tipo Megane, Koleos. Todavia, informação passada no começo do ano, salvo engano, disse que terá motor aspirado também.

      O Arkana seria um SUV coupé acessível e para tal não será estranho em versões simples ter o 1.6 SCe CVT. Versões mais caras teriam o 1.3T CVT, além da tração 4WD.

      Só para efeito, o Duster NG na Europa já usa o 1.3T com tração 4×2 ou 4×4, mas não tem transmissão AT ainda. Pode ser motivo do atraso aqui o produto porque o 1.3T com CVT estaria em desenvolvimento nele. O Captur do Duster ainda não usa esse novo motor e como há compartilhamento, que ajuda a reduzir custos, o Duster melhorando a mecânica ao seu tempo fará o Captur ter a atualização.

      • Rogério R.

        O AS diz que o Duster 2, Captur e Arkana nacionais terão o 1.3 TCe. Além do desenvolvimento do 1.3 TCe com o CVT, acho que o outro motivo dos Renault nacionais ainda não terem o motor 1.3 TCe se deve ao fato que a Renault produzirá ele aqui. Outro provável motor que teremos aqui é o BR10(1.0 SCe) turbo que está em desenvolvimento e estreará no Triber segundo o Motor1.

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        Não esqueça que o 1.0 turbo está em desenvolvimento aqui. A não ser que estejam escondendo um 2.0 sce pra ser motor de entrada da Captur e Arkana. 1.6 sce eu descartaria pro Arkana

  • Eduardo Alves

    O bom de ler os comentarios é que so tem especialistas . Me pergunto como tantos gurus automotivos estão fora do mercado kkkk

  • Rogério R.

    Pelo que leio o maior preconceito com relação aos Renault está relacionado com o interior simples, se a Renault resolver isso em seus modelos e não demorar para lançar aqui o Arkana e o Duster 2 a marca francesa tem tudo para brigar pelo top 3 do ranking de vendas, pois pelo top 4 já está brigando.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email