India Mercado Renault

Renault corta quatro modelos na Índia de olho em carros pequenos

renault-scala-2 Renault corta quatro modelos na Índia de olho em carros pequenos

Ela tinha sete modelos no lineup e decidiu cortar a maioria deles. O motivo, mudança de estratégia. Isso aconteceu na Índia com a Renault. Segundo Sumit Sawhney, presidente da filial, falando ao site Economic Times, “a Renault iniciou suas operações na Índia seis anos atrás e agora possui uma carteira de três carros: Kwid, Duster e Lodgy”. O executivo completa: “Queremos expandir nosso portfólio passo a passo ao lançar um carro a cada ano”.



Apesar do trio que consta no site da Renault Índia, aquele mercado não ficará tão desprovido de produtos da marca, visto que o Captur já está pronto para entrar em campo e com promessa de boas vendas por lá. Ele é igual ao modelo produzido e vendido no Brasil, tendo sua base no Duster. O Lodgy, um monovolume comercial de origem Dacia, também usa a mesma plataforma B0. Ou seja, a marca passa a ter apenas duas plataformas no país, já que a outra é a modular CMF-A do Kwid.

 

Mas essa mudança de produto não tem a ver apenas com o uso de modelos oriundos da Nissan, mas com o foco no segmento com carros abaixo de 4 metros. Com exceção do Kwid, apenas o Renault Pulse estava abaixo desse nível, que na Índia é coberto por incentivos fiscais. Como o hatch compacto era em realidade um Nissan March, a montadora francesa decidiu corta-lo para ter produtos de custo menor.

Além do Pulse, a Renault tirou do mercado o sedã Scala. Assim como o primeiro é um March, este último era um Nissan Versa. E não ficou por aí, o sedã médio Fluence e o SUV – da geração anterior – Koleos, também saíram do mercado indiano. O motivo era a importação de peças, o que gerava alto custo na operação, sem contar as vendas, que não cobriam os gastos.

De olho no filão do sub-4m, a Renault diz que esse segmento representa 70% das vendas na Índia e ficar fora dele não está em questão. Assim, a marca prepara novos carros para atuar nessa faixa. Carlos Ghosn, CEO da Renault, revelou que quatro modelos baseados no Kwid estão a caminho e chegarão até 2022.

Naturalmente, o foco é os consumidores de baixo poder aquisitivo. Comenta-se que após o Captur, uma minivan de 7 lugares será lançada. Provavelmente será um modelo muito menor que o Lodgy, que também leva 7 pessoas, mas mede 4,49 m. Assim como aqui, por ora, a estrela da marca é o Kwid, que custa cerca de R$ 12,6 mil.

[Fonte: Economic Times/Cartoq]

 

  • Filipe

    A versão do versa da Renault (Scala) é muito mais bonito. Não entendo como a Nissan/Renault não vê isso

    • mjprio

      Realmente. A traseira ficou bem melhor e amenizou o desenho um tanto quanto polêmico. E olha que eu tenho um Versa!

    • Matthew

      Apesar do mercado automotivo brasileiro estar cada vez mais nivelado ao indiano, recebendo diversos projetos de lá, como o Etios e o Kwid, nada é tão ruim que não possa piorar. Nas fotos que eu vi desse Scala parece que ele é equipado para parecer um carro de luxo mesmo. Tem saídas de ar para o banco traseiro e apoio de braço central, além de interior claro etc. Não falta muito para chegarmos lá. Hoje carros médios como o próprio Renault Fluence e o Toyota Corolla já são tidos como de luxo, o topo. Qualquer coisa acima disso — Camry, Accord, Sonata, Malibu — inexiste em nosso mercado. Mesmo os SUVs que estão na moda e são o novo símbolo de ascensão social são majoritariamente compactos.

      • invalid_pilot

        Só o que falta – fazerem esse Versa Gorumetizado, cobrarem caro e nego que comprar pensar que ta andando de MB S500

        • Daniel

          A Fiat já fez quase isso… fez um punto sedan gourmet e achou que podia concorrer com os médios…

      • Hodney Fortuna

        Melhor comentário do post!

    • Wellington Myph13

      Achei igualzinho ao Versa.

      • invalid_pilot

        Mas é o Versa com logo Renault e grade diferente

        • Wellington Myph13

          Sim, a frente tem um toque de Renault que não ficou ruim. Mas de resto, todas as linhas são iguais ao Versa. Traseira estranha, linha de caida estranha e perfil lateral estranho. Kkkk

      • Hodney Fortuna

        Poderiam ter usado essa frente como a versão reestilizada do Versa aqui no brasil! Muito mais belo!

  • Fernando Bento Chaves Santana

    Provavelmente haverá um Kwid sedan com 4m cravados.

    • invalid_pilot

      Quero nem imaginar a bizarrice que vai ser isso

  • Edson Fernandes

    E cade o Sandero e Logan nesse mundo? Eles possivelmente podem contar com eles já que é um produto bem adequado a esse tipo de mercado tbm.

    • ViniciusVS

      Logan não é lá muito diferente do Scala

    • Ricardo Santos

      Ambos tem mais de 4 metros.

      • invalid_pilot

        Tinha um Logan do modelo antigo bizarro (porta mala era mais curto) na India, acho que morreu

        • Ricardo Santos

          Sim o Mahindra Verito.

  • Cleber Carol Silva

    “Assim como aqui, por ora, a estrela da marca é o Kwid, que custa cerca de R$ 12,6 mil”

    kkkkkkkkk

    E por aqui por uns miseros ” $30,000 no minimo….lá na índia $ 12,6 é justo por um carro Sub-Compacto

    • Marcos Souza

      O poder aquisitivo dos indianos é infinitamente menor.
      Para vc ter ideia, vários deles moram no lugar onde trabalham. E quando eu digo lugar, pode ser no tapete onde eles vendem coisas, estilo camelôs.
      É um país com grande população mas muito, muito pobre.

      • SDS SP

        Resumindo: 12,6k para eles é uma fortuna rs

      • Djalma

        Só não pode esquecer que lá tem uma classe média de 300 milhões de habitantes, é o país que mais forma doutores Phd no mundo, isso num país de 1,2 bilhões de habitantes e com muito terreno para crescer em termos de mercado consumidor.

      • Pavomba

        Marcos, o poder de compra de fato é menor, mas em questão de quanto conseguem comprar por dólar, é um dos mais altos.

        Imagina que para eles, se ganhassem metade do salário mínimo daqui, já teriam mesmo assim um poder de compra igual o daqui ou até maior.

        E Djalma, por isso que digo, Brasil pode até virar desenvolvido, mas sempre será visto como o medíocre que só tem fama por turismo (que mesmo assim é menor que outros países), China e Índia exportam profissionais e as empresas estão fazendo sucesso mundial.

      • Hodney Fortuna

        Só quem compra carro na India é a classe média como daqui. Mesmo sendo para a classe média o custo na aquisição é ainda menor do que no brasil!

    • Rodrigo

      $12,6 mil:
      Sem airbags nem ABS
      Estrutura de papel alumínio
      0 estrela no NCAP
      Retrovisor igual de moto
      Sem nenhum tipo de assistência de direção
      Motor 0.8 cm3 (ou 0.6, não lembro bem).
      .
      .
      .
      .
      Não obrigado!

      • invalid_pilot

        Tirando o ABS, Airbag e motor, eu duvido que nosso Kwid seja diferente do indiano

  • Cincinato

    Por isso que não gosto de sub compactos, as montadoras podem começar a fazer isso no Brasil.
    Daqui a pouco a GM lança um sub compacto e vende o onix a preço de hatch médio.

  • Ricardo Blume

    Pobre India. Será uma enxurrada de veículos de baixo custo minando as já saturadas rodovias e ruas do país que só vendo. Não adianta, países pobres são a alegria das grandes corporações.

    • Djalma

      O país é rico, quem é pobre é a população, em boa parte por causa da questão cultural e de costumes também, já que quem nasce dentro de uma casta, jamais sairá dela e vai vegetar a vida toda.

  • Gustavogm

    Essa legislação indiana que da incentivos fiscais para carros com menos de 4m deve ter sido feita pela Dilma! Só pode, faz sentido nenhum…

  • Paulo Roberto Steindoff

    A Renault deveria fazer uma proposta à GM pela montadora Holden e pela marca Pontiac

  • Hodney Fortuna

    Putz! 12,6 mil é o preço do Kwid na India! Aqui custa três vezes esse valor!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend