EUA Mercado Renault

Renault descarta voltar aos EUA

Renault Alpine A 110-50 Concept

A Renault descartou um retorno ao mercado americano após 25 anos de ausência. A marca francesa diz que essa possibilidade não existe para o momento. Recentemente um nome usado pela empresa nos EUA foi registrado novamente: Tennessee.

Essa movimentação da Renault provocou vários rumores de uma possível volta da empresa para os EUA, reforçada ainda pela decisão de vender o cupê esportivo da Alpine no mercado americano. No entanto, este último deve chegar somente com esta bandeira.

Já em relação ao nome Tennessee, a maior aposta é que o mesmo seja usado na futura picape de porte médio que a Renault vai fazer na Argentina e supostamente na Tailândia com a Nissan, compartilhando assim o chassi da Nova Frontier (NP300). O modelo ainda vai gerar a “GLT” da Mercedes-Benz.

[Fonte: Leftlane News]





  • Floma08

    Eu não sei como era a Renault USA, mas se for “queimada” como a Renault Brasil, então melhor nem ir mesmo. Os EUA são um mercado muito exigente

    • Adam Lewis Charger

      Queimada na internet, né? Porque as pessoas que conheço e tem Renault são satisfeitas.

      • Floma08

        Queimada com o consumidor de uma maneira geral… Vou te dar um exemplo, de dez consumidores: pai de família classe média, pai de família classe baixa, universitário que vai comprar o primeiro carro, tiozinho do interior, mãe de família, vovô, malokeiro…. Se oferecer para essas pessoas um carro da vw e um carro da Renault, qual vc acha que eles vãp escolher? E digo o mesmo entre um peugeot e um vw…. A fama dos carros franceses (por mais que ela seja falsa) ainda existe, basta ver as vendas.
        Agora vamos pegar o contra exemplo. Pega esses dez consumidores e oferece um vw e um Toyota…. A coisa muda um pouco não é?
        PS: não estou falando mal da Renault, nunca tivemos nenhum carro da marca em casa e não duvido que seja boa, estou só julgando como os consumidores de uma forma geral se comportam

        • Ernesto

          Acho que isso se aplica à Peugeot e não exatamente à Renault aqui no Brasil.

          • Peuooo

            Sabe qual o maior problemas das francesas, ainda esses dias mesmo eu ouvi o seguinte comentário: “O peugeot, renault e citroen são importados!” o pessoal ainda acha que esses carros são importados, que não tem peças para trocar, enfim… acho que esse é uns dos problemas para essas marcas…

            • Floma08

              Sim é verdade, acham que o carro é importado, acham que se você precisar de alguma peça não vai achar nem a pau, e todas essas coisas. Já ouvi falar também que Renault é o lico da Europa… Que ninguém compra lá então resolveram trazer pra cá pra ver se vemde. O probla não é eu ou você ouvirmos isso. O probla é uma grande parcela da população acreditar nisso

            • zekinha71

              Já ví várias pessoas falarem que o C3 é importado, se fosse o 206, 207 ainda passa mas C3.

        • Luís Henrique

          É certo que caso lhes fossem dados gratuitamente tais carros haveria uma preferência aos não franceses. Porém, se você for ver o desempenho da Renault no segmento onde a VW por natureza domina(va), até que as vendas são boas, o que dizer dos mais de 6000 sanderos vendidos em maio… O que de certa maneira indica que a marca conseguiu tirar um pouco o estigma de ter nome francês. A Renault conseguiu algo que a PSA não conseguiu aqui na Banânia, o problema é que parece que sempre que há reconhecimento, os carros feitos vão ficando mais dacializados e “terceiromundificados”.

        • Há controvérsia nesse pensamento. Basta ver que a Renault vende mais que Toyota e Honda no Brasil em termos de unidades.
          Toyota mesmo só vende Corolla (mais de 1/3 de suas vendas são do sedã médio), e por conta do conservadorismo do consumidor médio do segmento.
          Já no caso da VW, a tradição brasileira da marca conta. Uma montadora que já está aqui desde os anos 50, por certo que possui muita confiabilidade agregada à marca, aquela coisa mesmo do avô, que passa para o pai que passa para o filho a ideia de que “bom mesmo é VW”. Isso pesa muito. Mas visivelmente vem mudando. É um processo lento, mas já vem em curso a mais de uma década.
          Quem não se lembra quando a Fiat chegou no Brasil na década de 70 e todo mundo falava que era uma porcaria? Alguém poderia imaginar que em pouco mais de duas décadas a montadora italiana iria dominar as vendas de carros no varejo no Brasil?

        • edgar__rj

          Equivocado meu caro… Estou no 3º Renault e nunca tive problemas… E quando eu comprei o meu 1º Clio em 2007 , comparei com todos os de entradas no mercado e ele oferecia o melhor CxB. Quanto aos Dacias hoje vendidos como Renault em nosso mercado. São tão quanto os carros de entrada das 4 Grandes, que só estão descendo a ladeira…

          • Flavio Odylo

            Estou no meu segundo Renault (Clio e Symbol).
            ZERO de dor de cabeça.

            No meio tempo entre um e outro tive um KIA PICANTO que também foi excelente em não me trazer chateação!

    • Victor Freire

      a renault foi para os eua associada com a antiga american motors corporation, uma marca que já estava praticamente falida. não tinha como dar certo.

    • vicegag

      Dos automóveis o Brasil ela também descartou, quando acabar a venda do Clio aqui.

    • GEISON TALADO

      Na minha região a Renault esta sempre em 1° ou 2° colocado em emplacamento, sendo que só na minha cidade tem 9 css de variadas marcas.

    • Marcos Silva

      Qual carro a Renault realmente vende aqui?? Não me venha com os Dacias nem com o Samsung. kkk

      • Marcio

        O samsung é na verdade um megane hatch versão sedã, o projeto fluence começou com o projeto ZE (elétrico).
        Como não foi feito um megane III sedan na Europa o fluence ZE foi adaptado para receber motorização convencional.
        O fluence é considerado um samsung apenas porque foi lançado na Coréia antes de ser lançado no restante do mundo.
        Sobre os dacias,a aparência é mesmo mas toda mecânica e estrutura são renault, e sempre que a renault lançou aqui um carro “RENAULT” fracassou, video fluence.
        Então, que a marca lance sanderos, dusters e logans, é o que o brasileiro quer comprar.

    • Z.CoroNeL

      Queimada só na cabeça de Hater…

      Quem ficou queimada lá em casa foi a VW, a qual nunca mais ninguém da família comprou depois de um Gol problemático que compramos ZERO em 1998.

      De la pra quem foi Clio 2001, 5 anos, 110.000km, zero problemas.
      GM Meriva, tivemos problemas de bomba dagua e bateria que morreu com 1 ano e meio.
      Honda City 2011, zero problemas, 70.000km atualmente.
      Sandero 2012 1.6, 45.000 km, zero problemas até agora.
      Sandero 2011 1.0, 85.000 km, zero problemas até agora.

      Não sei em que mundo você vive, mas deve ser no mesmo mundo de um tio meu que me fala que meu Sandero não vale a pena, mesmo eu mostrando que paguei R$ 149,00 1 revisao, R$ 249,00 segunda, R$ 279,00 terceira, R$ 299,00 na quarta.
      O Sandero 1.0 só manutenção básica agora que está sem garantia.

      Enfim, nosso mercado é cheio de Lunáticos, que nem você.

      • Floma08

        Calma cara, você está muito exaltado. Ia perguntar se você ao menos leu o meu comentário inteiro, mas é óbvio que você não leu. Se você voltar lá, ler o comentário como qualquer pessoa normal faz, e depois disso voltar aqui para me responder, verá que eu comentei que nunca tivemos um Renault na família, portanto não posso comentar a qualidade da marca.

  • JP

    ahhh, vai pros EUA, Renault! Vende lá o Sandero, o clio brasileiro, o logan, etc…. e tenta a sorte! rsrsr

    • ObservadorCWB

      Acertou na mosca…………….

    • Filipo

      Se ela vendesse por lá o Mégane RS, o Laguna ou o Latitude, o Kadjar e a Espace, poderia dar certo. 4 modelos em potencial!

    • Uai, mesma coisa da Toyota tentar vender Etios por lá, ou Hyundai tentar emplacar HB20, ou VW tentar vender Gol e Fox, Ford tentar vender Ka brasileiro, Fiat tentar vender Uno e Palio, Honda vender City e Fit…
      Nosso mercado é emergente, galera, goste-se ou não.

    • Marcio

      A renault vende aqui o que o Brasileiro quer, sempre que lançou um modelo RENAULT de verdade fracassou, de logan, sandero ou duster o brasileiro gosta e compra.

  • oscar.fr

    Uma pena, acredito que os franceses teriam seu lugar ao sol na América do Norte. Particularmente acho que mais a Peugeot e DS que a Renault, ainda que recentemente a Renault esteja desenvolvendo mais SUV. No passado a Renault foi (relativamente) bastante popular na província de Québec, no Canadá francês. Saindo de Québec para Montréal, domingo, flagrei um Renault Alliance rodando na Autoroute 20 Est. Ontem vi um Citroën 2CV renovado em Montréal. Contudo, nunca vi um Peugeot rodando aqui, acho que a Renault foi mais popular no Canadá e a Peugeot nos EUA. Com a quantidade de franceses que imigraram para o Québec nos últimos anos, certamente as marcas franceses teriam uma boa clientela. Um Clio IV ou 208 seria bem vindo, os hatches compactos vendem bem por aqui e faltam escolhas mais interessantes que um Yaris ou Mazda 2. No mínimo algo no nível de Sonic e Fiesta que são um pouco caros.

  • Ivan Almeida

    Com o desgin bizarro que possiu! Será que dura um mês por lá?

  • Peraldiano

    De certa forma, a Renault já tem um pé no mercado americano através da Nissan.
    Mas aí é onde mora o problema!.
    O problema é entrar no mercado sem bater cabeça com a Nissan, que tem boa reputação e bons produtos, de sedã a SUV, passando por picape e crossover.
    Sentra, Altima, Versa e Frontier estão entre os mais vendidos nos States e tenho certeza que a Nissan não iria abrir nem para a mãe dela, quanto mais para a Renault…

    • ESouza

      Mesma coisa se a Skoda fosse entrar aqui.. ia bater de frente com a VW, mas considerando a atual posicao da VW, até que seria bom viu rs

  • Eu nunca li tanta bobagem em relação a Renault, nos comentários dessa matéria!

  • Airplane

    O mercado americano não é brincadeira não. É só para os mais competitivos.

    • Z.CoroNeL

      Por isso a VW não consegue emplacar lá neh?

      • Airplane

        Exatamente, nem a VW, nem a Renault, nem a Fiat e nem muitas outras. Só se estabelecem lá as que lá nasceram, por motivos históricos, e as mais competitivas. As demais fenecem.

  • Marcus Vinicius

    A Renault poderia tentar a sorte no Canadá onde há uma forte influência francesa !

  • Paulo Eduardo

    Tennessee, que nome ridículo. Melhor nem voltar mesmo. E nem precisa porque lá a associada Nissan já vende igual a pão quente.



Send this to friend