*Destaque *Featured Crossovers Lançamentos Renault

Renault Duster 1.6 ganha opção de câmbio Xtronic CVT e parte de R$ 73.490

Renault-Duster-1.6-Xtronic-CVT-1 Renault Duster 1.6 ganha opção de câmbio Xtronic CVT e parte de R$ 73.490

Seguindo a mesma linha do Captur, o Renault Duster acaba de estrear a opção da transmissão automática Xtronic CVT para as versões Expression e Dynamique com motor 1.6 SCe flex. As configurações com o novo câmbio (o mesmo já usado no Nissan Kicks) passam a oferecer ainda controle eletrônico de estabilidade, controle de tração e assistente de partida em rampas de série e partem de R$ 73.490.



O novo câmbio automático Xtronic CVT oferece opção de trocas manuais por meio da alavanca com seis marchas simuladas virtualmente. Segundo a marca, a caixa traz relações mais longas em relação a outras transmissões do mercado e conta com um sistema de correia e polia e uma bomba de óleo menor e evoluída. Há ainda uma transmissão adicional, que diminui o tamanho do conjunto em 10% e o peso em 13%.

No sistema da transmissão, as polias não entram em contato com o óleo, provocando uma redução do nível de atrito em 30%. Há também o sistema Lock-up com Active Slip Control, onde a polia é liberada gradualmente para que o torque seja transmitido de forma linear, resultando em respostas mais vigorosas e sem alternâncias, pois “segura” a polia e a solta de forma gradual para que o torque seja transmitido de forma linear e rápida.

Renault-Duster-1.6-Xtronic-CVT-3 Renault Duster 1.6 ganha opção de câmbio Xtronic CVT e parte de R$ 73.490

O motor é o mesmo 1.6 SCe flex, que consegue gerar potência máxima de 120 cv e torque máximo de 16,2 kgfm. A linha do Renault Duster 2017 oferece também o propulsor 2.0 flex de até 148 cv e 20,9 kgfm, com câmbio manual de seis velocidades ou automático de quatro marchas e tração 4×2 ou 4×4.

Confira os preços da linha Renault Duster 2017:

Duster 1.6 Expression manual: R$ 67.990
Duster 1.6 Expression Xtronic CVT: R$ 73.490
Duster 1.6 Dynamique manual: R$ 73.490
Duster 1.6 Dynamique Xtronic CVT: R$ 78.990
Duster 2.0 Dynamique manual: R$ 84.120
Duster 2.0 Dynamique AT: R$ 85.070
Duster 2.0 Dynamique 4×4: R$ 86.620

Galeria de fotos do Renault Duster 1.6 Xtronic CVT

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

  • André

    Por 73mil, tem a Duster com um moderno 1.6, cambio CVT e ESP. A outra opção pelo mesmo preço é a Old Tucson, 2.0 AT4 sem ESP, deve beber bem mais, apesar de ter um acabamento bem melhor. Nesse preço não tem mais SUV nenhum, muito menos com cambio AT e ESP

    • Andre Maruska

      Tem a T5 da JAC que sai por 69k. Nao que justifique a compra. Mas que tem, tem.

    • Filipe Augustus

      Se tem uma coisa que eu posso garantir é que a Tucson era econômica, usei uma durante algum tempo lá no escritório e bebia menos que a minha Toyota Fielder que eu tinha na época, pelo menos na cidade, na estrada a Fielder era melhor! Acredito que a Tucson 2010 2.0 at gasolina, não era flex, fazia uns 9 na cidade tranquilamente!

      • Vinícius

        Tenho uma 2009, câmbio manual, faço 10-11 em Brasília. A automática, ouvi dizer que que faz 09-10…

      • GPE

        Tucson econômico? Primeira pessoa na terra a dizer isso. Os relatos são de 7km/l pra baixo na cidade (gasolina)

        • Filipe Augustus

          Não sei se era pelo fato de não ser flex, mas não achei ela nenhum pouco gastona!!!!!! Talvez a V6 ou a Flex sejam além da 4WD, mas a gasolina com tração dianteira não é, se for manual menos ainda! Fiquei surpreso!

        • Luís Fernando Fortes Garcia

          A minha (gas auto) nunca passou disso na cidade … mais para 5,5 a 6 :(

    • lheu

      ESP de série? não esperava… vejo que aos poucos vamos evoluindo :)

      • Gustavo73

        Ao menos nas versões CVT.

    • Angelo_RSF
      • Angelo_RSF

        Então tá…E por onde você soube então que não está e não será mais fabricada?

  • Filipo

    73.500 com motor moderno, câmbio CVT, ESP, TCS e Hill Holder deve vender bastante!
    A partir de agosto, a Renault tem tudo para assumir a quarta posição no ranking nacional.

    • Darwin Luis Hardt

      aposto que vai ter a frente do Kwid. Até aí ok, mas a frente atual não é ruim.

      O problema é a traseira, quero ver resolver essa parte horrível da duster.

  • Neste mesmo preço pega a nova Tracker LT 1.4 turbo. Perde no porta-malas e ganha no resto – é mais carro do que esse aí.

    • invalid_pilot

      A Tracker acho que tá uns 80mil e quebrados…

      Esse Duster é mais jogo que o Captur, isso sim.

      • A partir de R$ 82.990. Tem bonus na compra e vc consegue por uns $78.000 e a taxa zero iguala no desembolso pois as renault não oferece condição financeira semelhante

        • Davi Vidal

          Pelo menos aqui no DF a Renault tem as melhores opções de pagamento… sempre oferece taxa zero.

        • Roberto

          o Duster 1.6 SCe tá 69,900 com taxa 0 em 24x …
          Promoção imperdível: 2 mil mais caro… mas é 24x taxa 0 rsrsrsrs

          • Já bati na porta da Ranault. Quando oferecem taxa zero, pedem 80% de entrada. Ou seja: num caro de $70.000, vc dá $56.000 e financia $14.000 na taxa zero. Nestas condições fica difícil pois a maior parte dos negócios, a diferença é $20.000 pra cima. Daí não tem taxa zero

            • Roberto

              é… sempre tive negociações ruins com a Renault, por isto nunca fechei negócio.

        • invalid_pilot

          Conheço a LTZ 1,4 Turbo, baita powertrain

          Pessoal torce a cara pelo espaço pouco menor interno, mas como carro, a LTZ pelo menos é bem legal

    • Victor Costa

      Tracker não tem ESP, TCS e Hill Holder….
      e é mais cara

      • Então… essa não tem turbo. A Chevrolet tem bonus da fábrica na compra e taxa zero. Não adianta, já vi as duas de perto. A tracker é mais carro. Quem entende sabe

        • Thiago K. Galiza

          oxi mas tu nem andou ainda na CVT e já esta dizendo que é muito mais carro

          • Meu caro,
            O CVT é um sistema de transmissão mais eficiente e melhor do que o automatizado. No resto, ainda é a Duster, ou mudou alguma coisa a mais???

            • Thiago K. Galiza

              Mas custa 10 mil a mais amigo, a comparação não cabe

          • Thales Sobral

            A ergonomia do Tracker é bem melhor que o do Duster, o motor é bem melhor também, o acabamento também…

            • Gustavo73

              Sem dúvida a Tracker é superior e custa 10 mil a mais também.

              • Sem dúvida que por $73.490 você não põe esse Duster na sua garagem. Fique à vontade para conferir

                • Gustavo73

                  Não boto porque? Você trabalha na Renault e impediria de me venderem por esse valor ou menos?

                  • Como lhe sugeri antes, se puder passar numa concessionária, verá o porquê.
                    A Chevrolet negocia, abaixa preço… a Renault não

                    • Gustavo73

                      Caro Marcelo várias CSS dão desconto ou cobram ágio dependendo da região e produto.

                    • Rafael Lima

                      Fui negociar um Sandero RS e me deram 5 mil de desconto, acho que depende muito da CSS

                    • O preço desse carro é $66.000. Você pegou esse carro por $61.000?

                    • Rafael Lima

                      Na revenda ele estava por 63 e me ofereceram por 58, mas eu tô a procura de um automático, mas só pelo desconto fiquei pensativo

                  • Não é esse o caso. Ninguém impede ninguém. Simplesmente voce vai na concessionaria e eles dizem que não dispõem do modelo, no momento na cor especifica. Dai com outra cor é $1,500 a mais. Começa por aí…

                • Thiago K. Galiza

                  bota por menos, pelo menos aqui no concessionário de Santo André, dão desconto ou te enchem de acessórios.

            • Thiago K. Galiza

              exatamente por isso custa 10 mil a mais, se a Duster tivesse o mesmo preço da Tracker e mante-se o nível do acabamento atual, ai sim seu comentário seria cabível

      • Gustavo73

        Bobeira da Chevrolet coisa de 60 dólares.

    • Leonel

      É que Tracker é concorrente direto do Captur, não do Duster. De qualquer modo, o valor de entrada, no site, é R$83 mil. São, basicamente, R$10 mil de diferença entre as versões, é muito dinheiro (para esta categoria). Apesar da ausência de importantes itens de segurança, o conjunto mecânico da Tracker é bem superior.

      De qualquer modo, sendo honesto contigo, como eu sou alguém que raramente viajo com o carro (90% ou mais é uso urbano), o Dynamique Xtronic CVT seria a minha compra.

      • Meu camarada,
        Como já disse, rola bonus de fábrica. Na Reanult, muitas vezes, ágio. Também gosto do Duster mas nunca consegui ter um pois faço contas de quanto estou pagando em função do que estou levando. Tenho sedan porque o custo -benefício deles é infinitamente superior em relação aos SUVs. Não tenho Tracker mas tenho a certeza que ela venceria pelas condições negociais. Quero dizer poder de barganha e taxa. Se vc for numa concessionária Renault, vc possivelmente não conseguirá colocar um carro desses na sua garagem com esse preço aí. Temos que ser racionais e não fãs de marcas ou modelos. É isso que faz as montadoras aumentarem seus lucros.

        • Leonel

          @marcelochaves:disqus o que eu disse foi baseado nos valores divulgados, sem considerar negociações e afins. Eu não iria de nenhum “SUV” destes da “moda”. Ou iria de médio ou partiria para um seminovo (provavelmente, seria a opção), onde iria encontrar o que procuro pagando um valor mais adequado.

        • Aham…. pedem $5k a mais e depois de “dão” o desconto igual fazem na black fraude….

  • Wellington Myph13

    A Duster é a maior do segmento, e esse 1.6 CVT com ESP por 73k é a melhor opção nessa faixa. Só 10k acima disso que tem outros com mais segurança e motor… Pecado é o desenho externo já datado, apesar de ainda me agradar pelo estilo robusto, e o interior bem fraco em design… Mas é uma boa opção agora.

    • Andrei Vieira

      Eu acho o desenho externo legalzin. o problema dela para mim é o interno, o painel de sandero da geração anterior, a falta de esmero, portas e acabamento de popular

      • Hugosw

        Exatamente, do exterior só colocaria um aplique preto nas colunas B e C pois acho muito feio do jeito que é. Já o interior é de chorar para um carro deste valor, é um projeto de baixo custo e desleixo, com ergonomia muito ruim para 2017.

  • Gu92

    Falta agora o cambio CVT para o motor 2.0, que também precisa ganhar uma repaginada para ficar em dia com o mercado!

    • Gustavo73

      Aí seria o conjunto do Fluence/Sentra. O problema é encaixar na plataforma do Duster.

      • Gu92

        Já vi na mídia que a Renault está preparando o motor 2.0 SCe com cambio Xtronic para o Captur e para o Duster no segundo semestre deste ano, agora nos resta aguardar!!

        • Gustavo73

          Estou esperando o 1.6 e-torq turbinado tem uns 5 anos. Assim como a volta do Santana.
          A linha de motores SCe da Renault não contempla um 2.0. Lembrando que essa linha também é oferecida na Europa. O 2.0 do Fluence/Sentra seria a solução mais viável e seria mais econômico. O problema é que não parece haver como colocá-lo na plataforma do Duster/Captur sem mudanças na plataforma. A Renault abdicou dessas mudanças ao lançar o Captur com o powertrain do Duster. Sinceramente acho difícil agora fazerem essas mudanças poucos meses depois.

          • Gu92

            Em se tratando de Renault eu não duvido nada, assim como se o motor do Kwid não agradar, eles muito provavelmente vão colocar o mais potente do Sandero no carro, é tudo na base da tentativa e erro por aqui!!

            • Gustavo73

              Não é assim. A escolha do motor simplificado no Kiwd tem haver com redução de custos. Como outras soluções adotadas no modelo. Dúvido que a maioria dos consumidores do Kiwd reclamem do motor em um modelo tão leve. Na verdade qualquer test drive tiraria a dúvida.
              Agora mudanças para adequar uma plataforma a um novo powertrain são bem mais custosas. Se justificariam no lançamento de um novo modelo como o Captur. Se não foi feito acho difícil acontecer em poucos meses. Até porque a Renault sempre disse que a maior parte das vendas da Captur seria a 1.6 CVT. A diferença de preço entre as versões 1.6 do Duster e Captur estão bem confortáveis para a Renault. E acredito que a Reanult ainda possa manter descontos significativos na Duster.

          • Franco da Silva

            ahaha! Esse Santana já estava em produção, de acordo com uns por aí…

          • SDS SP

            Esse EtorQ turbo virou lenda…O que vai acontecer é vir o GSE 1.0 turbo com 92kW.

            • Gustavo73

              Opa, mais informações. Bom saber que está bem adiantado. Isso dá uns 124 cv mais ou menos.

              • SDS SP

                Por volta de 125cv, mesma potência do EA211. Será um dos motores mais sofisticados fabricados por aqui, ao lado do EA211.

                • Gustavo73

                  Muito bom. Aqui qual a previsão?

                  • SDS SP

                    Mais ou menos dois anos, que é o tempo que se leva para homologar um propulsor.
                    Os GM já estão em fase de homologação.

                    • Gustavo73

                      Finalmente teremos o 3 cilindros da GM por aqui. Os últimos dos moiquanos estão indo embora.

        • M7

          Sim, saiu esta noticia na revista Quatro Rodas.
          Mas acredito que este 2.0 SCe não deva vir no Duster atual, provavelmente virá no modelo novo a ser lançado na Europa até Setembro de 2017 e no Brasil até o final de 2018.

          • Gustavo73

            Dúvido que tenhamos a nova geração da Duster tão cedo por aqui.

            • M7

              Teremos sim!
              Agora que a Renault lançou o Kwid, dará a atenção para a reestilização da dupla Logan/Sandero, já para o início do ano que vem. Logo depois, será a vez do novo Duster, que provavelmente será lançado no fim de 2018, ou seja, cerca de um ano depois do lançamento na Europa.

              • Gustavo73

                Só vejo o novo Duster chegando dependendo das vendas do Captur. Pelo que li, mesmo mantendo a mesma base Duster/Captur o investimento no Duster poderia elevar o seu preço e pressionar o da Captur.

                • M7

                  Gustavo73, falei hoje com um vendedor da Renault, trabalho perto da concessionária aqui em Blumenau/SC. Segundo ele, a Renault quer maior participação no mercado, por isso o lançamento do Kwid, do Captur, da reestilização no fim deste ano ou início de 2018 de Sandero/Logan, do Koleos, do Duster com câmbio CVT e do Novo Duster 2019. De acordo com o vendedor, eles já viram o design do Novo Duster em emails internos e segundo o mesmo, manterá a forma atual com dianteira/traseira (faróis e lanternas) adotando o design atual da Renault (leia-se Logan/Sandero/Captur/Kwid). Falou tbm que logo começaram as visitas na fábrica para treinamento de pessoal técnico e posteriormente de vendedores, achei cedo para isso, mas em vista que o projeto será apresentado em setembro na Europa, pode ser isso mesmo.

                  • Gustavo73

                    Também acho algum treinamento agora muito cedo. Só se o facelift do Sandero/Logan chegar bem antes do esperado junto com o CVT. Até para diatanciá-lo do Kiwd. Sobre o lançamento de novos produtos não podemos esquecer que está ligado diretamente a situação do nosso mercado. Projetos que já passaram pelo ponto de não retorno chegarão, outros estão em stand by e outros nem saíram da fase de projeto. Essa é a questão, a Renault espera crescer, se isso acontecer fica mais fácil justificar novos investimentos. Lembro da Nissan e o seu agora vai vom o lançamento do March e Versa nacionais e depois com a chegada do CVT. E no final nada, só agora com a chegada do Kicks o segundo turno da fábrica de Resende será ativado. Uma fábrica com capacidade de 250 mil carros ano que deve fazer uns 70/80 no máximo.

    • Rogério R.

      Dizem que a Renault está desenvolvendo um novo motor para substituir o F4R, algumas fontes dizem que será um inédito 2.0 SCe e outras dizem que será o já existente 1.6 SCe mas com turbo se transformando num 1.6 TCe, e ambos poderão ser acoplados no câmbio CVT. Agora qual dos dois motores realmente será, ninguém tem certeza ou não querem falar abertamente, mas o fato real é que o F4R está com os dias contados na gama Renault vendida no Brasil. Pelo que dizem esse novo motor será lançado já no início do ano que vem e só o Sandero RS continuará a usar o F4R na gama Renault por mais algum tempo. Pelo que eu sei a fábrica de motores da Renault do Brasil é uma das mais modernas do mundo e tem tanta flexibilidade que é capaz de produzir qualquer tipo de motor que o chefão Carlos Ghosn mandar que faça. Seria legal um 1.6 TCe já que o 1.6 SCe já é produzido em São José do Pinhais – PR.

      Como sempre é aguardarmos ansiosos pelo que vai ocorrer! O agonia! hehehehehehe

  • carroair30

    A RENAULT nao esta de brincadeira ,ja é a segunda colocada em vendas mundiais aqui logo sera a primeira!!

    • Hélio

      mas bateu muita cabeça

      • Rogério R.

        Tudo é possível! A quase 30 anos atrás, eu nunca imaginei que um telefone fosse capaz de fazer o que faz hoje. Caminhão e carro andando sozinho, só em filme de ficção científica naquela época. rs
        Fico imaginando um cavaleiro cruzado medieval numa batalha vendo um Triplano alemão, nem caça, um Triplano dando uma rasante no exército usando as metralhadoras.
        Creio que vc entendeu o que eu quis dizer.

    • Rogério R.

      A primeira já eu não sei de imediato, mas se continuar assim estará entre as top 4 logo, logo, com certeza!

      • Gustavo73

        Com a compra da Mitsubishi já são o terceiro maior grupo do mundo.

        • Rogério R.

          Renault-Nissan-Mitsubishi the best!

          • carroair30

            vc esqueceu da DACIA,AUTOVAZ…….

  • carroair30

    2018 tera nas restilizaçoes

    • RAPHAEL ZANARDO

      Amém!

    • Rogério R.

      Dizem que isso ocorrerá no final desse ano no máximo no início do ano que vem. Aí sim a Renault vai tá com tudo! Apesar que ainda sou mais o câmbio manual, pisar na embreagem. Ou seja, a gente fazer mais parte do carro e não o carro fazer mais parte de você…. Mas como diz numa frase de um filme que eu curto muito: “O futuro é agora!”.

  • NaoFaloComBandeirantes

    Passa a ser uma opção muito interessante no segmento.
    Um comentário à parte, é feio demais esse comando do câmbio parecendo um manual.
    A Renault começou com isso nos easy-R e aparentemente estende aos CVT (se essas fotos forem do CVT).

  • Estevão Gonçalves

    prefiro aguardar a Ecosport 2018.
    Trará motor moderno, 1.5 de tres cilindros, provavelmente muito mais econômico que a duster e de quebra mais potente.
    Há também um salto de qualidade no acabamento interno e alterações na suspensão.
    Fim do cambio powershift, agora automático de 6 marchas!
    A nova frente não será apenas estética, ocorreram tb mudanças no coeficiente aerodinâmico, resultando em menos ruidos e melhor consumo.
    A Duster peca no desenho quadradão demais e seu interior muito simples!
    Ganha apenas em espaço interno.

    • Gustavo73

      Espaço interno e bem mais barata. Não esqueçamos disso.

      • Racer

        A Eco é apertada demais…

        • Gustavo73

          Isso é algo que o comprador tem que ver antes. O que me incomodaria é a abertura da porta traseira que é inviável em situações corriqueiras. Só temos as imagens da versão Titanium, mas a evolução interna é clara. Vamos ver os preços e equipamentos.

        • carroair30

          e cara demais

    • Roberto

      Olha, tenho um motor nissan e vou te dizer, é o melhor que já vi em termos de economia…

      • klaus

        idem

        • Roberto

          Tenho um Versa 1.0… é mais economico que meu antigo Uno Mille 2002 a gasolina, mesmo andando carregado até o talo
          Tinha antes um HB20 1.0, bebia tanto quanto meu antigo Punto 1.4, ambos flex.

    • Jurandir Filho

      O preço também dará um salto de qualidade, ou você acha que uma Eco automático vai vir por 73k? a Ford não tá mirando na duster e sim nas concorrência mais nova (kicks e cia)

      • Gustavo73

        Hoje a versão de entrada (sem ser venda direta) já custa 73mil. Mas se a Ford realmente quiser chamar a atenção manteria os valores atuais apesar do upgrade.

  • Christian Balzano

    Aquelas alterações que se viessem antes seria líder absoluta. Resposta da Renault ao recém apresentado Ecosport. Também concordo com colega acima, o design robusto me agrada. Já o interior é sofrível. Teria como uma opção no mercado de usados.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Falta só um painel novo e o novo motor sce 2.0 com CVT que está em desenvolvimento.

    • Rogério R.

      Talvez seja um 1.6 TCe (o 1.6 SCe já feito em São José dos Pinhais – PR, mas turboalimentado) segundo algumas fontes. É esperar para ver.

      • Rafael Lima

        O SCe já é muito moderno, só falta uma injeção direta e turbo e sumir com aquele tanquinho de partida a frio

  • Leonel

    Rapaz…a Renault assertou agora, hein? Claro, poderia ter um valor ainda mais atraente, mas considerando o conjunto mecânico e a lista de equipamentos de segurança, ficou bem atraente! É capaz de ser mais interessante que a Captur, R$12 mil mais cara (parte de 85k). Já que não investiram nada no interior dela…

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      R$ 73 mil agora, como a Renault sempre está em promoção, capaz de fazerem o de entrada a R$ 65.900 mil e CVT por R$ 69.900

      • Leonel

        Não sei não @hugoleonardodossantos:disqus . Eu acho que em breve é capaz de aumentarem esse valor, dizendo que era promoção de “lançamento”. De qualquer modo, achei o preço bem interessante…atraente!

      • Roberto

        a renault costuma ter muita promoção boa mesmo, mas olhei aqui e o manual está 69900, quando o preço de fabrica é 67990 rsrsrsrs
        mas não duvido destes valores ai não, principalmente próximo a mudança de versão..

    • Gustavo73

      Isso mostra que a Captur deveria ter mais equipamentos, como Ar-condicionado dualzone entre outros para justificar a diferença de valores frente a Duster. Essa podeira ter a lista de equipamentos do irmão mais novo. Isso deixaria ambos em uma situação mais favorável principalmente a Captur frente a concorrência.

      • Leonel

        Concordo @disqus_7VPwdnArEL:disqus . E melhorar o interior, um que faça jus ao valor que pedem bem como a substituição urgente daquele antiquado AT4…

        • Gustavo73

          Infelizmente a Renault não avaliou corretamente os concorrentes da Captur. Mesmo mais barata e com o destaque em segurança (infelizmente sem muita importância no nosso mercado) seu interior e o powertrain da versão mais cara destoam das espectativas do mercado. E mudanças não serão tão rápidas.

          • Leonel

            Verdade. Pena que está tão difícil conseguirmos um carro com o conjunto realmente bom. Uma hora deve em mecânica, outra em segurança e assim vai. Complicado.

      • Matheus

        Deveria começar pela plataforma de Captur, e não de Duster…

        • Gustavo73

          Aí estaríamos falando de outra Captur. Para começo de conversa menor.

          • Matheus

            E mais segura…

            • Gustavo73

              4 estrelas no novo teste da Latin Ncap está muito bom. Não podemos negar. Airbags laterais e ESP de série já está acima da média. O 2008 tem airbags laterais de série mas sem ESP. Se usasse a plataforma do Clio IV sem os airbags laterais obteria 3 estrelas. A questão do Captur é o powertrain da versão top e as limitações do acabamento e alguns equipamentos ausentes. Ou ele custar um pouco menos. Empurrando o Duster mais para baixo.

              • Matheus

                Mas plataforma de sandero antigo já está antiquada… Em um carro tão caro. Precisa de atualizações.

                • Gustavo73

                  Como eu disse a questão aí seria o preço junto com a lista de equipamentos. A Captur deveria custar menos empurrando a Duster para preços menores.

  • Elfo Safadão.

    Tô de olho em você, mas só pro final do ano que vem…

  • Ricardo

    Motor 1.6 da Renault já é fraco, imagine numa Duster!

    • Rogério R.

      Motor 1.6 SCe fraco? Vai se informar mais.

      • Rogério R.

        Isso porque a fábrica foi inaugurada em 1998. rs

    • Lucas086

      Não diria fraco, mas também não sobra, o mais interessante foi o consumo ter aumentado, conforme testes vistos na net

      • wagner

        Foi uma das coisas que eu reparei. O desempenho melhorou, contudo, o consumo aumentou na mesma proporção.

        • Lucas086

          Então, interessante demais, no geral acontece o contrário. Outro erro que acho da Renault é usar direção eletro-hidraulica, pq não elétrica de vez!?

          • Gustavo73

            Custo?

            • Lucas086

              Se economizam até na chave, não é canivete, deve ser custo mermo.

  • Lyn

    Essa não seria a linha 2018???

  • Lucas086

    Não gosto do Duster, mas agora acho-o mais interessante que o captur, mais barato, espaçoso e “parrudo”, acabamento equivalem mesmo, nos materias usados…

  • Luiz camurça neto

    esse devia ser o conjunto do sandero/logan e não o easy-r

    • Rogério R.

      No fim do ano, no máximo início do ano que vem, será esse conjunto do Duster no Sandero e no Logan juntamente com a reestilização de ambos. Talvez no mesmo período surja um novo motor 2.0 SCe ou um 1.6 TCe segundo alguns sites.

      • Gustavo73

        Já tem o 2.0 do Fluence/Sentra mais moderno que o F4R. Não existe 2.0 na família SCe.

        • Rogério R.

          Realmente por enqto não tem um 2.0 SCe, mas pelo o que estão dizendo na mídia a Renault está desenvolvendo no Brasil um inédito motor 2.0 SCe e se considerarmos que a fábrica de motores de São José dos Pinhais é uma das mais modernas do mundo e com flexibilidade tamanha que é capaz de produzir qualquer tipo de motor que o Carlos Ghosn ordenar, não duvido nada. Já outras mídias dizem que será o 1.6 SCe já feito na fábrica de motores da Renault mas turboalimentado dando origem a um 1.6 TCe tbém desenvolvido no Brasil. Ou será um inédito 2.0 SCe ou um 1.6 já existente mas TCe.É aguardar pra ver e tudo isso ocorrerá já no início do ano que vem. Segundo as mídias uma coisa é certa, a partir do início do ano que vem pelo visto só o Sandero RS vai usar o F4R por mais algum tempo, pois é um Renault Sport e só a divisão esportiva da marca pode tocar nele. rs

          • Gustavo73

            Fabricar os motores não está relacionado somente a capacidade da fábrica. E sim em que produtos ele será oferecido. O 2.0 é feito no México pois lá exitem mais modelos aonde ele será utilizado, e nem lá a Renault/Nissan produz motores turbinados. Então não adianta sonhar com eles feitos aqui se não teriam produtos para usá-lo, mais lógico o 2.0 continuar a vir do México. Aqui o motor mais indicado seria o 1.2 ou na verdade o novo 1.3 Tce. Esse inclusive parece estar sendo cotado, mas os custos tem sido um problema.
            Segundo mídias não, segundo a 4R, a mesma que bancou o Santana e o Gol chegando agora. A Renault Sport mexeu na suspensão, câmbio e freios do RS não no motor que era mais que suficiente

            • Rogério R.

              O 2.0 F4R o Bob Sharp através de um email me disse que ele foi nacionalizado já faz um tempo. Mandei um email para o Autoentusiastas e o Bob que respondeu ao meu email. rs
              O motor 1.6 TCe seria usado com certeza no Duster, Sandero RS e Captur. A Renault do Brasil tbém exporta vários motores para o México. Não sei o porque mas os franceses gostam que a maioria dos motores que equipam seus carros feitos aqui sejam feitos em São José do Pinhais, um exemplo disso é o 1.6 SCe que tem origem do 1.6 da Nissan mas com várias modificações para deixá-lo mais moderno, tanto que ele ficou com 7 cv a mais, e o mais interessante é que o 1.6 Nissan é feito em Resende mas os franceses preferiram produzi-lo na fábrica de motores da Renault no Paraná. Então na minha opinião já que o 1.6 SCe já tá prontinho e tem fornecedores de turbos no Brasil, poderia ser sim a melhor opção ter um 1.6 TCe. Mas muitos apostam no inédito 2.0 SCe que está sendo desenvolvido aqui e será feito aqui tbém. Creio que a Renault do Brasil não quer motor mexicano não. Pelo que eu acompanho eles dão uma importância imensa e tem muito orgulho da fábrica de motores que eles tem em São José dos Pinhais. Tanto que ela foi ampliada em 2013 para produzir até 400 mil motores/ano. Parece que essa é uma das maiores fábricas de motores do grupo Renault-Nissan-Mitsubishi.

            • Rogério R.

              Muitos apostam no inédito 2.0 SCe que será feito aqui, mas acho que o 1.6 SCe seria a melhor escolha já que ele já está prontinho e é feito no Paraná, é só colocar um turbo nele e o Duster, o Captur e o Sandero RS poderiam usar o motor 1.6 TCe. Essa é a minha opinião. Já li que pode até ser um 1.6 TCe, mas muitas fontes pelo que eu li na net dizem que será mesmo um inédito 2.0 SCe desenvolvido aqui e que tbém será feito aqui.
              O jeito é esperar o final desse ano ou até o começo do ano que vem para vermos o que vai acontecer de fato.

              • Gustavo73

                A Renault/Nissan já faz o 2.0 aspirado mais moderno da linha no México não teria motivos para fazer aqui, o custo lá é menor. A Ford importa o 2.0 GDi dos EUA (ou Canadá) pois vale mais a pena. Esse 2.0 Sce seria alguma atualização desse motor da Nissan. E continuar a vir do México seria mais lógico. O 1.6 Tce da Renault tem 180cv para cima. A Renault não faz aqui nenhum produto que nescessitaria dele. Já o 1.3 Tce de 115/130 cv e 20 kgfm seria muito interessante. Esse substituiria o 2.0 aspirado. Mas seus custos parecem estar impedindo a sua vinda no momento.

                • Rogério R.

                  Realmente eu não sei o que a Renault está pretendendo, mas algumas mídias tão falando que esse inédito 2.0 SCe nacional é o mais provável que ocorra. A Renault produz no Paraná o 1.6 SCe e a Nissan produz o “mesmo” motor 1.6 no RJ. Se a Renault pensasse como você ela só o produziria no RJ, correto? Bom o motor Nissan 1.6 só deu origem ao 1.6 SCe que sofreu várias modificações para ganhar os 7 cv a mais que o Nissan, e apesar de ainda usar o tanquinho a frio o SCe é bem mais moderno segundo os sites especializado que li e testaram o Logan 1.6 SCe, talvez por essas várias modificações que o motor sofreu que o SCe seja produzido no Paraná.
                  Sei lá, pelo que leio no site da Renault ela se orgulha muito dessa fábrica de motores que tem aqui no Brasil principalmente pela sua flexibilidade de produzir qualquer tipo de motor, lembro que esse foi o principal slogan para a mídia na época da inauguração da fábrica de motores no Paraná no fim de 1999. Era o CEO mandar que a fábrica estava pronta para produzir o motor pedido. Eu acho que essa fábrica é uma das maiores do grupo, tbém faz até 400 mil motores por ano, é motor pra caramba!
                  O jeito é esperar o fim desse ano ou o começo do ano que vem. Mas segundo as mídias o motor F4R não passa do início de 2018. Reestilização de Sandero/Logan, todos os Renault com motor 1.6 SCe terão câmbio CVT e esse tão falado 2.0 SCe que tbém poderá ser acoplado no CVT.
                  Na indústria automobilística tudo é possível a dois anos atrás ninguém imaginava um Duster CVT e em 2010 ninguém imaginava um Sandero com 150 cv. hehehehehehehe

      • Schlatter70

        Será mesmo? Um Sandero com CVT me interessaria bastante. Alguma informação de dentro para compartilhar conosco. Valeu.

        • Rogério R.

          Tão achando que trabalho na Renault…não trabalho lá não. É que eu acompanho vários sites sobre carros, e eu li essas informações na AE e na QR.

  • Carlos Sá

    Agora, qualquer SUV PCD só com motor 1.6

  • FrankTesl

    pelo jeito a Renault vai fazer lançamentos à conta-gotas
    Quem até fim do ano ela aposenta esse cambio AT4 e lança o 2.0 CVT, que aliás já deveria ter sido o primeiro a ser lançado no Captur

    • Gustavo73

      Não vai aposentar o at4 na plataforma do Duster pois não tem um powertrain que caiba alí com trocas automáticas.

  • Ricardo

    CVT ainda, não tinha visto, haha, 1.6 Renault CVT numa Duster, deve ser um avião!

  • Matheus

    Aí um carro que eu não consigo achar bonito e ainda me faz lembrar o antigo sandero… Por quase 75k e altos 86k na 2.0…

  • Vattt

    A ergonomia interna é um desconvite para quem se interessa pela robustez do Duster! Melhor aguardar a nova geração que já anda por ai como Dacia Duster.
    E pra mim, seria interessante o Duster vir maior com opção de 7 lugares e o Captur ficar nessa faixa de preço, mas…

  • Vattt

    O Sandero e LOgan deveriam vir com esse cambio também, aquele “Soluçotronic” é muito pobre.

  • João R

    Os anos passam, a tecnologia envelhece, os acabamentos internos não mudam (mesmos plásticos baratos e duros), a segurança não se incrementa… e o preço a cada ano mais nas alturas!!!!

    Duster… é um produto de 2012 que está sendo vendido em 2017 um valor 20mil acima do esperado (e mesmo assim… por 53mil sairía BEM mais caro do que já é vendido na Europa esse low-cost)

    Enfim… a palhaçada de sempre: Lançar um carrinho meio manco e a cada 1-2 anos enfeitalo para justificar preço bem acima até deixar a categoria num patamar absurdo!!!

    Thanks but no thanks…

  • Ailton Maschio Gomes

    A Renault poderia colocar na oroch 1.6 também .

  • Helder Quintino Maia

    E o 2.0 continuará com o jurássico câmbio AT4? Já passou da hora de instalar um legítimo AT6, inclusive com as borboletas para trocas no volante, tanto no Duster quanto no Captur.

  • Donathi Josuan

    Agora so falta adotar as melhorias internas utilizadas em sandero/logan (painel e ar automático).

  • Luís Fernando Fortes Garcia

    Eu só achei que, por ser voltado ao trabalho, devia vir com barras no teto … De resto achei bem legal …

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend