_Destaque Europa Lançamentos Minivans Renault

Renault Grand Scénic 2017 é revelada oficialmente na Europa

renault-grand-scenic-2017-1

A Renault apresentou oficialmente a Nova Grand Scénic. O monovolume francês agora recebe sua variante de sete lugares, que oferece mais espaço e conforto que a anterior. Maior em tamanho, o modelo agora é feito sobre a plataforma modular CMF.

Com 40 litros a mais no porta-malas na versão de cinco lugares, a Renault Grand Scénic 2017 agora dispõe de acionamento elétrico para rebatimentos dos bancos da terceira fileira, bem como rebatimento automático da segunda fileira.

renault-grand-scenic-2017-2

Além disso, com ambiente mais amplo, a Renault Grand Scénic 2017 oferece HUD, multimídia R-Link2 com tela de 8,7 polegadas, sistema de som Bose, controle de cruzeiro adaptativo, alerta de colisão e mudança de faixa, frenagem automática de emergência, Park Assist, reconhecimento de sinais de trânsito, monitor de tráfego lateral, rodas aro 20 polegadas, entre outros.

renault-grand-scenic-2017-4

A Renault Grand Scénic 2017 vem com motores TCe de 115 ou 130 cv (1.2 TCe), bem como os diesel dCi 110, 130 e 160, respectivamente com o novo motor 1.6 dCi, que na versão mais potente é biturbo. Há também uma opção com Start&Stop em função híbrida, mas com motor diesel de 110 cv e câmbio manual de seis marchas.

Galeria de fotos da Renault Grand Scénic 2017:





  • edgar__rj

    Queria só a Scenic normal, amarela mesmo… Mas, teremos Kaptur… E com ‘K’….

  • DTF

    Simplesmente belíssima! Enquanto isso no Brasil, temos a Spin….

    • Bruno Wendel Marcolino

      Duster você quis dizer…

      • Douwe

        Duster é de categoria diferente e quem compra um não compraria uma Scénic dessas, que viria BEM mais cara, e vice-versa. Aliás, a Scénic morreu aqui não por causa do Duster mas por causa da Livina, que tomou seu lugar na linha de produção de São José dos Pinhais.

        • zekinha71

          E no final ficamos sem as duas.

          • Bruno Wendel Marcolino

            True Story.

          • Pacheco

            Ainda acho que foi um erro da Renault ter parado de atualizar a Scenic. O carro sempre foi referencia em espaço e conforto. Até hj é bem vista na revenda e pelos proprietários.

            • Raimundo A.

              Atualizar para que lado? Se fosse feito as atualizações tal qual o europeu, exigiria nova plataforma e o preço iria subindo até termos algo como a C4 Picasso e Grand Picasso importadas que não sustentam uma produção local. Detalhe: a Renault ainda importou a Grand Scenic que também não vingou perante projeto mais moderno do concorrente Citroen.
              O mercado naturalmente foi migrando para o suv, pois basta ver quantas minivans desse nível ou pouco acima são ofertadas e paralelamente foi crescendo o de suv.
              Se o mercado daqui tivesse uma demanda boa para veículo de marca que não é tão admirada comparada a outras, a Renault poderia fazer como fez a Chevrolet, ou seja, desenvolveria uma minivan mais simples para a nossa realidade e de outros mercados menos exigentes. Talvez isso coubesse a Dacia que não tem minivan.
              Teremos que esperar como será a reação do Kaptur, e, talvez, do Alaskan, não esquecendo a concorrência, para ver se a Renault volte a ver uma viabilidade na oferta da Scenic aqui. Ao menos ela poderia voltar a apostar nisso enquanto a Nissan traria suvs maiores que o Kicks.

              • Pacheco

                Não precisava ter seguido a plataforma Europeia. Poderia ter atualizado na plataforma atual. Ela ficou defasada esteticamente e nunca ganhou um tapa na cara… ficou com cara velha e foi perdendo mercado.

                O mercado carece de minivan espaçosa e confortavel, vide a Spin que vende bem e lucra muito a Chevrolet. A Livina morreu por ser feia.

                A Grand Scenic chegou pelada e estranha. Alem da falta de equipamentos perante as Picasso ainda tinha roda pequena e pouco apresentada nas concessionarias.

            • Bruno Wendel Marcolino

              Também acho.

              Acho a Gran Scenic uma ótima opção também, usa o mesmo motor da Gran Tour e do Duster 2.0.

              • Pacheco

                O carro tinha uma roda desproporcional, não tinha ESP e o cambio de 4 marchas igual da Picasso. A Picasso era mais estilosa e foi pra frente.

                A Renault deveria ter dado um tapa geral na nossa, deixando ele bonita. As versões 1.6 eram muito atrativas em preço e espaço.

        • Bruno Wendel Marcolino

          Sim, eu sei, quios me referir ao que a marca oferece.

          Porém convenhamos que a Scenic ta com cara de SUV.

          • Alvaro Guatura

            Esses “SUVs” atuais são uma minivan levantada, concordo quando dizem que o Duster ocupou o lugar dela. Aquilo não é um offroad legítimo.

            • Bruno Wendel Marcolino

              Na verdade a Duster substituiu a Gran Tour, que assim como a Scenic, não teve substituto na mesma categoria.

      • DTF

        Nao, quis me referir as opcoes de van que temos…Duster eh SUV.

        • Bruno Wendel Marcolino

          Sim, eu entendi, mas quis referir ao que é oferecido pela marca.

          • DTF

            Sim, tb entendi mas infelizmente da mesma categoria só nos resta a horrorosa, antiquada e insegura Spin…

            • Bruno Wendel Marcolino

              Ou o C4 Picasso, mas ai é outro patamar de preços e outro patamar de carros. Com certeza essa Scenic se igualaria a ela.

              • DTF

                Verdade, esqueci da C4

              • ViniciusVS

                Tem C3 Picasso mas ele vende alguma coisa? nem aqui para reclamar lembraram dele… A real é que esse segmento morreu. agora o que o Brasileiro quer é SUV.

                Igual os defensores de Perua cegos que elogiam qualquer porcaria com traseira esticada independente de feio ou bonito só pelo fato de ser SW o carro se torna a “oitava maravilha do mundo” porém não coloca o carro na garagem.

                Se o Brasileiro quer SUV então a montadora tem que vender SUV afinal não vivem de caridade. vale lembrar que nem a Spin sozinha vende bem, fica fora dos 20 mais vendidos, com concorrência então não venderá nada…

                • Bruno Wendel Marcolino

                  Vou ter que discordar, eu gosto de peruas, pois são carros uteis e pra mim geralmente são mais bonitos que qualquer sedã do qual são derivados, cada um com seu gosto, se tu acha feio, ok, eu acho bonito assim como as minivans, acho que são bem uteis, porém acho que são mais feias.

                  Eu entendo o lado das montadoras, como tu disse elas não são instituições de caridade e até concordo, porém na minha opinião, não dá pra deixar uma variante de carro morrer, como as Peruas e Minivans, tem que ter pelo menos uma opção no line-up, obviamente, se o objetivo da empresa for vender para todos os nichos e atingir todos os públicos.

                  • ViniciusVS

                    A VW tem o Golf Variant… ele vende bem?
                    A VW tem o Spacefox… Ele vende bem?
                    A Fiat tinha o Palio Weekend… Vendia bem? ( O Hatch era lider na época)

                    Vamos supor que a VW vai lançar um carro derivado do Gol 2017 e ela tem duas opções, a primeira é uma perua ( Voltar a VW Parati) e a segunda é fazer um SUV para brigar com Duster e Ecosport. Qual seria a melhor opção sabendo que os dois SUV tem um mercado razoável e a Weekend e própria Spacefox não conseguem vender nada?

                    Montadora não quer lucrar o máximo possível, não adianta ter custos para um projeto novo e ser um fiasco em vendas… não adianta fazer perua para 5% dos consumidores comprarem… Sem contar que perua só entrega porta malas, o espaço interno continua sendo o mesmo de um compacto, um SUV tem maior espaço interno e nem por isso o porta malas é pequeno, a maioria atende com folga grande parte dos consumidores.

                    • Bruno Wendel Marcolino

                      SUV compacto tem o mesmo espaço do compacto do qual deriva, assim como uma perua compacta tem o mesmo espaço do compacto que o mesmo deriva, a diferença é que o SUV é um pouco mais alto, porém em porta malas qualquer perua ganha, difícil uma perua perder em porta malas para SUVs da mesma categoria(compacto/médio/grande), porém obviamente sempre a exceções.

                      Porque esses que citou não vendem?
                      Golf Variant parte de 84k, pelo menos na ultima vez que vi, é uma perua sensacional.
                      Spacefox e Wekeend estão extremamente defasados e absurdamente caros, Spacefox parte de 57-58k e Wekeend sinceramente não sei, mas deve ser uns 48k com o motor 1.4 de 85cv.

                      Na minha opinião, se tivessem preço do sedã que derivam, venderiam muito bem, no caso da Spacefox, poderia ter o valor de entrada no mesmo preço do Fox 1.6 intermediário ou até mesmo o de entrada, você acha que não venderia? Quem compraria um Fox 1.6 e não levaria uma Spacefox?
                      Se tiverem esse tipo de “incentivo” certamente você veria muitas peruas rodando por ai não acha?

      • Whering Alberto

        “Kaptur” – com “K” de kkkkkkk…

    • Martini Stripes

      C4

    • ViniciusVS

      Quando tinha Scenic ninguém comprava, se é “Ecosport” que queriam então agora temos Duster, Hrv, e cia…

  • Douwe

    Outra maravilha francesa! A Renault deveria trazer tanto a Scénic normal quanto a Grand, seria uma bela disputa com as também sensacionais C4 Picasso e Grand C4 Picasso. Mercado consumidor tem, falta boa vontade da Renault.

  • Bruno Wendel Marcolino

    Ki issu Jovem.

    Renault frança tem, talvez, o Line up mais bonito da Europa, venho dizendo isso a muito tempo.

    Todos modelos são lindos!!

  • Racer

    Novo 3008…esta nova Scénic….que carros lindos. Francesas mandando muito bem em design.

    • Whering Alberto

      Para os franceses. Como o huehue não dá valor, aqui temos Sandero.

      • Racer

        Eu considero a linha brasileira só como um agregado da Renault verdadeira. Só carregam o logotipo, apesar de terem melhorado um pouco nas últimas atualizações. Mas é uma pena que não tenhamos a mesma linha de lá.

        • Whering Alberto

          É bem isso mesmo. A Renault francesa apenas lucra uns caraminguás aqui nas terras tupiniquins. Carro mesmo é para os civilizados. Até chegamos a ter alguns Renault de verdade, você lembra? Mas dois fatores inviabilizaram suas vidas: desinteresse da marca e desinteresse do consumidor.

  • Marcelo Penha

    Infelizmente o mercado deixa claro para a Renault que não vale a pena produzir seus carros no Brasil. Afinal, por que ela iria investir em carros mais modernos se o brasileiro compra Dacia a preço de Renault?

  • Marcelo Penha

    Os carros desenvolvidos pela Renault não são vendidos no Brasil. A saber: Clio (geração IV), Megane, Scenic, Captur (com “C”), Twingo.

    O que temos aqui são os carros “low cost” da Dacia (montadora de automóveis romena), como Sandero, Logan e Sandero, com o símbolo da Renault na grade. O mesmo se aplica ao futuro Kaptur (com “K”).

    • Newton Freitas

      O modelo que virá para o brasil será o Kaptur porém a marca irá renomeou o projeto como Captur com “C”, a dacia faz parte do grupo renault e os primeiros logan e sandero foi desenvolvido pela matriz francesa.

      • Marcelo Penha

        Foi uma parceria. A Renault teve participação, mas a essência do Logan é ser um carro low cost. O que há de errado nisso? Na Europa, nada, pois ele é vendido como um carro low cost. No Brasil, porém (e infelizmente), ele é vendido como um “autêntico” Renault, incluindo o preço. Pela proposta “Daciana”, o Logan deveria custar em torno de R$ 37.000,00. Com o logo Renault na grade, é vendido por R$ 44.000,00. O mesmo se aplica ao Sandero e ao Duster.

        • Whering Alberto

          “Daciana”. kkkkkk Igual a “Espartana”.

        • Newton Freitas

          A Dacia não possuia nenhum veículo que tivesse relevância no mercado europeu, A Renault desenvolveu o Logan e o Sandero, tanto que na Europa o Sandero tinha no porta malas o emblema “Sandero by Renault”. Na União Européia em que a maioria dos países integrantes são ricos e considerados países desenvolvidos não dá para vender os modelos da Dacia com o mesmo patamar que os veículos são vendidos no Brasil. Lá são low cost, aqui são veículos para ficar na linha de destaque da empresa. Como este país é considerado um país pobre e integrante do anteriormente chamado “terceiro mundo” o modelo é vendido com preços acima do normal como todos os veículos que são vendidos aqui. Difícil comparar a realidade de ambos os países. Concordo que aqui a Renault vende os modelos como se fossem os melhores do mundo, tal como, a hyundai por exemplo.

  • Adriano Tochio

    Como são belos os Renault puro sangue !!!

  • Alvaro Guatura

    Nossa, olha esse carro….
    Bons tempos quando a Scenic era fabricada aqui (e era um modelo atual)

  • CanalhaRS

    Design francês ocupando a vaga que um dia foi dos italianos. Belos carros vindo da Peugeot e Renault. Uma pena que ficaremos a margem da maioria deles.

  • Diogo Oliveira

    Simplesmente… MARAVILHOSA!! Enquanto no Bréxil temos esse SPINho no nosso mercado.
    A capivara sobre rodas…

  • Maçaranduba o Porradeiro.

    Venha a MIM….

  • Leozeradf

    Como fazem falta no Brasil os Renault de primeiro mundo.

  • R1 – o comentário nº1

    A Renault voltou a fazer carros bonitos

  • Felipe S. Rangel

    Carros Franceses :)



Send this to friend