China Elétricos Renault

Renault irá vender apenas carros elétricos na China

Renault irá vender apenas carros elétricos na China

A Renault está revendo as suas estratégias na China — o maior mercado automobilístico do mundo — e passará a vender por lá apenas veículos elétricos e comerciais leves. Assim, a fabricante francesa dará adeus aos modelos movidos a gasolina e diesel. A nova estratégia, claro, faz muito sentido para a empresa, tendo em vista que o mercado de elétricos na China vem crescendo exponencialmente.


Só no ano passado, a China vendeu cerca de 860 mil automóveis elétricos. Isso significa que o país asiático é hoje o maior mercado de eletrificados do mundo. Os Estados Unidos, a França e a Noruega também se destacam na lista dos países que mais comercializam automóveis a bateria.

Renault irá vender apenas carros elétricos na China

Para mudar a estratégia na China, a Renault irá fazer a “dança das cadeiras”. A empresa vai transferir a sua operação na joint venture Dongfeng Renault Automotive Company para a Dongfeng Motor. Até então, ambas produziam o Captur, Koleos e o Kadjar.

A divisão de comerciais leves continuará em operação por meio da Renault Brilliance Jinbei Automotiv. Trata-se de outra joint venture criada há cerca de três anos. Já os veículos elétricos, que serão o foco a partir de agora, passará a contar com a parceria da eGT New Energy Automotive e Jiangxi Jiangling Group Electric Vehicle.

Renault irá vender apenas carros elétricos na China
Dacia Spring Concept

Com essas mudanças, a fabricante passa agora a trabalhar, em especial, com os veículos elétricos mais baratos. A partir do ano que vem, a Renault vai colocar no mercado um subcompacto urbano que é baseado no Dacia Spring.

O modelo será “o carro urbano 100% elétrico mais acessível do mercado” e chegará às lojas custando algo em torno de 10 mil euros (cerca de R$ 57 mil, fazendo a conversão).

A própria Renault informou que a alteração no mercado chinês não vai interferir na sua aliança com a Nissan.

[Fonte: Portal Motorpasion]

Darlan Helder

Darlan Helder

Natural de São Paulo, é jornalista e fotógrafo. Escreve na internet sobre o universo automotivo desde 2011

  • oscar.fr

    Muito bonito esse Kadjar, seria um bom concorrente para o Compass, mas não sei se haveria espaço para o modelo na gama brasileira com o Captur maior que o europeu. Talvez o erro da Renault tenha sido o de lançar o Captur e não o Kadjar, a gama poderia ter apenas Duster (ou Captur de tamanho normal) e o Kadjar. Provável que a Renault BR não tivesse o dinheiro necessário à época para desenvolver motores mais fortes para equipar um concorrente ao Compass, já que até mesmo o Captur pegou os motores já disponíveis no Duster.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email