Argentina Renault Veículos Comerciais

Renault Kangoo 2019 surge na Argentina e em breve chega ao Brasil

Renault Kangoo 2019 surge na Argentina e em breve chega ao Brasil

O Dacia Dokker, ou melhor, Renault Kangoo 2019, já tem pré-venda na Argentina, onde a montadora francesa produz o novo comercial leve que substituirá o modelo vendido atualmente por aqui, que ainda é da primeira geração. Não se trata de uma evolução, visto que são carros de origens diferentes, mas a multivan romena cai como uma luva no portfólio da empresa na região.


Com preços por lá a partir de 320.900 pesos (valor de pré-venda) ou cerca de R$ 53,3 mil, o Renault Kangoo 2019 apresenta estilo semelhante ao do Dokker, mas o para-choque é novo e tem faróis de neblina reposicionados. A grade também é diferente e o losango, que é o formato do logotipo da Renault, exigiu um corte abrupto no capô. O conjunto ótico é o mesmo com monoparabola e luzes integradas.

Renault Kangoo 2019 surge na Argentina e em breve chega ao Brasil

Na traseira, as lanternas são verticais e há muitos apliques em preto. A tampa traseira tem um dos lados maior, assim como no Kangoo antigo, ambas abrindo em 90 graus, mas um dispositivo permite que elas abram até 180 graus. Na versão furgão, o modelo oferece uma porta lateral corrediça, mas sem vidros. Na configuração de passageiros, são duas portas e com janelas basculantes. São dois lugares com grade de proteção no furgão e cinco lugares com banco traseiro 1/3 ou 2/3.


Com 4,50 m de comprimento, 1,76 m de largura e 1,81 m de altura, o Renault Kangoo 2019, concorrente do Peugeot Partner, é um pouco maior que o Dokker padrão e tem baú de carga com 3,3 m3. Além disso, possui uma plataforma plana de 3,11 m de comprimento e a capacidade de carga é de 750 kg. Um detalhe interessante é que o banco do passageiro dianteiro é rebatível e pode servir de mesa ou apoio para um objeto bem longo, retirando-se parte da grade de proteção.

Renault Kangoo 2019 surge na Argentina e em breve chega ao Brasil

Na versão de passageiros, o Renault Kangoo 2019 tem espaço para carga reduzido para 0,8 m3. Apesar do foco em trabalho, o modelo tem entre os itens a multimídia MediaNav 2.0 com GPS e dados de tráfego, além de Bluetooth, USB e auxiliar. Além disso, o produto apresenta ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, trio elétrico, rodas de aço aro 15 polegadas com pneus 185/65 R15, controle de cruzeiro com limitador, coluna de direção ajustável, câmera de ré, computador de bordo, compartimentos no teto, entre outros.

Na segurança, além de freios ABS com EDB, reforço de frenagem em emergência e airbag duplo, o Renault Kangoo 2019 também dispõe de controles de tração e estabilidade, bem como assistente de partida em rampa. Na versão de passageiros, o banco traseiro tem Isofix e cintos de segurança de três pontos. Chama atenção o volante novo, mesmo empregado na nova geração do Duster. A gama de cores é composta pelas tonalidades Glacier White, Star Grey, Quarzo Grey e Live Red.

Renault Kangoo 2019 surge na Argentina e em breve chega ao Brasil

Por fim, a mecânica. Sem o velho 1.6 Hi-Flex, o Renault Kangoo 2019 vem com motor 1.6 SCe, que lá é abastecido apenas por gasolina e tem potência de 114 cavalos e 15,8 kgfm. Aqui, a configuração será flexível e ele pode oferecer o mesmo que Logan e Sandero, ou seja, 115 cavalos na gasolina e 118 cavalos no etanol, ambos com 16 kgfm. O câmbio é manual de cinco marchas. Lá também é oferecida uma versão diesel 1.5 dCi com 89 cavalos e 22,5 kgfm. Os hermanos terão diversas versões para passageiros, mas aqui provavelmente essa opção nem virá, já que esse tipo de carro é muito apreciado do outro lado da fronteira.

Renault Kangoo 2019 – Galeria de fotos

Renault Kangoo 2019 surge na Argentina e em breve chega ao Brasil
Este texto lhe foi útil??

  • dallebu

    Se vier com um preço abaixo da Doblò vai ser uma boa opção, motor japonês, robusto, baixa manutenção, econômico.

    • Leonardo Balieiro

      Não sabia que o SCE é japonês. Vi muitos relatos de vazamento de óleo nas primeiras unidades, será que foi corrigido? O Hi-flex é muito confiável.

      • M7

        Sim, nas primeiras unidades desse motor, ouve casos de vazamentos e baixa no nível de óleo, inclusive um mecânico da Renault me relatou esse fato. Felizmente, isso já foi corrigido pela fábrica!

      • Rogério R.

        Sim esse motor 1.6 SCe tem origem Nissan mas a Renault fez muitas modificações nesse motor tanto que ele é feito na fábrica de motores da Renault no PR e é mais potente que o 1.6 Nissan. Li no site do clube do Sandero que a Renault descobriu o problema que foi na junta do cabeçote com bloco e fazia o óleo entrar e queimar na câmara de combustão, mas a Renault já corrigiu o problema.

    • Alisson Bona

      doblo saiu de linha. As que existem nas lojas são restos de estoque

  • Hodney Fortuna

    Eis o segmento ainda mais lucrativo para as montadoras! Bem mais que as SUVs! São carros pelados, só mesmo a chapa sem quase vidros e interior inteiramente no ferro custando mais do que modelos completos com a narrativa de que o carro é para trabalho! Quanto a suspensão é praticamente a mesma do modelo normal com alguns reforços!

  • Luccas Villela

    Espero que venha as versões de passageiros. Esses tipos de carros são ótimos.

  • Raimundo A.

    Se a Renault pensasse melhor, poderia ter adaptado a terceira fileira do Lodgy nesse Dokker/Kangoo e também colocaria o CVT. Seria uma boa opção, provavelmente mais em conta, que a Spin para quem quer um veículo espaçoso, apto a levar sete passageiros e com a comodidade do CVT.

    Sem o CVT, mas com sete assentos, atenderia a público que usa para transporte escolar por exemplo e não tem condições de pagar muito mais para ter uma van.

    Por fim, embora digam que a versão de passageiros não seja ofertada aqui, há público como locadores de veículos, serviço de translado de pequenos grupos por exemplo, que vem uma minivan com cinco lugares e espaço grande para acomodar bagagem uma opção melhor que um sedã.

    • Alvaro

      Concordo e ainda entraria no mercado dos táxis adaptados para cadeirantes (que basicamente usam spin ou doblò) e táxi de grande porte são muito bem aceitos em cidades turísticas (em Foz do Iguaçu, por exemplo, ainda é comum ver taxí Zafira ou Doblò).

  • vicegag

    Agora a linha vampira está completa, França que nada, brasileiro gosta é da Romênia.

    • Jossimar Pádua Júnior

      Provável que pra sempre pq em breve serão obrigatórios

  • Rogério R.

    O Kangoo latino ficou mais bonito que o Dokker europeu com logo Renault. A versão de passageiros foi flagrada em testes aqui, portanto, ele tbém será vendido aqui. Dependendo dos preços ele venderá bem.

  • Samuel Justus

    Acho que a versão passageiro deve ser bem interessante….

    • Schack Bauer

      Especialmente se derem um jeito de fazer 7 pax

  • Saulo Gomes

    Coloca um eixo rígido nesta jabiraca, aumenta para 1 tonelada e manda este motorzinho diesel para cá. Ia vender muito !!!!!!

  • Paulino Lino

    Sou suspeito pra falar desse estilo de carro porque gosto bastante…. já fico imaginando pegar um desses em versão de passeio, colocar umas belas rodas de liga leve e descer a serra com a família….. bom demais!

  • Paulino Lino

    Porque a VW nunca trouxe o Caddy pra nós?…. é o mais bonito desse segmento!!!

  • Luís Gustavo de Barros

    Até que enfim

  • Diego HONORATO

    Interessante, principalmente se vier a bom preço, ainda mais em um momento que a FIAT ta reduzindo a produção do Dobló

  • Diego HONORATO

    Nego pega no pé por causa dos Dacias…mas se traz o Kangoo europeu a preços absurdos não venderia.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email