Hatches Linha 2018 Preços Renault Segredos-Flagras

Renault Kwid 2018: preço, fotos, versões, detalhes, desempenho e consumo

renault-kwid-2018-primeiras-imagens-1-1-1024x666 Renault Kwid 2018: preço, fotos, versões, detalhes, desempenho e consumo

O Renault Kwid 2018 tem a função de melhorar o posicionamento da Renault no mercado. O inédito popular chega para substituir o velho Clio (já descontinuado) e fazer frente aos modelos Chery New QQ, Fiat Mobi e Volkswagen up!. Para incomodar os rivais, o modelo aposta nos preços, que partem de R$ 29.990, alcançando até R$ 39.990.



Esses preços correspondem às versões do Kwid 2018 que vão da Life até a Intense, que tem uma lista de equipamentos de série bem mais completa, sendo todas com airbags frontais e laterais, freios ABS com EBD e Isofix para fixação de cadeirinhas infantis no banco traseiro, itens que serão ofertados em todas as configurações. O Renault Kwid 2018 tem apelo com pacote completo nas versões de maior mix, devendo emplacar uma boa quantidade de carros no mercado nacional.

Além disso, o Renault Kwid 2018 deve ser exportado para outros países da América do Sul, especialmente a Colômbia, onde pode até vir a ser vendido. No entanto, a Argentina surge como principal destino, retirando de vez daquele mercado o Clio Mio, que também tem chances de sumir do mercado colombiano, onde é produzido pela Sofasa, divisão local da Renault.

Outro país que deve ser atendido pela produção brasileira do Renault Kwid é o México, país onde o mercado é sensível aos preços e a marca francesa já tem um lineup consolidado com Sandero, Logan, Fluence, Duster, Captur e Koleos. Este último também será vendido no Brasil. Na África do Sul, o mercado deve ser atendido pela Índia, mas no Magreb, o modelo pode ganhar uma linha de montagem em Marrocos ou na Argélia.

renault-kwid-2018-NA-63 Renault Kwid 2018: preço, fotos, versões, detalhes, desempenho e consumo

Renault Kwid 2018 – detalhes

O Renault Kwid 2018 foi lançado oficialmente no Salão de Buenos Aires. Trata-se de um projeto nascido na Índia, mas com projeção global. Desenvolvido sobre a plataforma modular CMF A com partes configuráveis que permitem o desenvolvimento e produção de veículos bem diferentes dentro da mesma linha de montagem, de forma mais rápida e econômica, o pequeno veículo foi construído para ser muito barato naquele país, tendo apenas um airbag (para o motorista) e preço equivalente a US$ 4.700.

Logo, o Renault Kwid 2018 indiano foi testado pelo Global NCAP e não ganhou uma estrela sequer, tendo sua estrutura colapsado diante da barreira deformável. A montadora teve que fazer ajustes e introduzir reforços na carroceria para que o crossover pudesse fnalmente atingir um nível de segurança mínimo para ter sua imagem melhorada junto ao consumidor local.

Temendo passar pela mesma situação no Brasil, a filial local da Renault criou um grupo de trabalho com 290 pessoas, que fizeram nada menos que 35 testes de impactos para se assegurar que o Renault Kwid 2018 não faça feio diante do Latin NCAP, que não poupará críticas se o modelo for mal. Além disso, mais de um milhão de quilômetros foram necessários para tornar o crossover apto à enfrentar as condições de rodagem brasileiras.

No total, foram mais de 200.000 horas de desenvolvimento em cima do produto, para garantir sua boa aceitação no mercado nacional. O Renault Kwid 2018 é o principal lançamento da marca francesa no Brasil desde o Logan, quando a marca francesa percebeu que era necessário mudar a estratégia de produto no Brasil, deixando de lado um padrão mais francês para adotar uma linha de baixo custo mais próxima da romena Dacia, o que deu certo até hoje.

O crossover compacto da marca francesa chega com preços a partir de R$ 29.990. Disponível nas versões Life, Zen e Intense, o modelo alcança até R$ 39.990. Para começar, a pré-venda iniciou com sinal de R$ 1.000, que podem ser parcelados em três vezes no cartão. Os preços foram mantidos na versão para o mercado final, mas para chamar a atenção, a Renault deixou as vendas do crossover como sendo exclusivas pela internet até o final do ano.

Nessa condição, o cliente ganha as três primeiras revisões gratuitas e três anos de garantia. O Renault Kwid 2018 mede 3,68 m de comprimento, 157 m de largura, 1,47 m de altura e 2,42 m de entre-eixos. O compacto tem 18 cm de altura livre do solo, bem como ângulos de entrada e saída de 24° e 40°. O porta-malas tem 290 litros. O modelo vem nas cores Orange Ocre, Vermelho Fogo, Branco Marfim, Branco Neige, Prata Étoile e Preto Nacré.

Com visual inteligente, o Renault Kwid 2018 tem linha de cintura alta, vincos bem pronunciados, frente retangular e com aparente robustez estética, grossas colunas C, lanternas e faróis simples, as necessárias quatro portas e aparência de hatch aventureiro, mas sem explorar demais exageros desse segmento.

Por dentro, simplicidade com um visual interessante, sem ser pobre demais. Multimídia com GPS, detalhes em preto brilhante e bege, bancos em couro/tecido com padronagem biton, cluster compacto, porta-luvas grande, bons 14 litros de porta-objetivos, porta-malas com 290 litros e podendo chegar a 1.100 litros, bom pacote de segurança com inéditos quatro airbags em um carro de entrada, conteúdo enxuto em todas as versões, entre outros, são itens que chamam bastante atenção no Renault Kwid 2018.

renault-kwid-2018-NA-42 Renault Kwid 2018: preço, fotos, versões, detalhes, desempenho e consumo

Renault Kwid 2018 – novidades

O Renault Kwid 2018 chega ao mercado brasileiro fazendo barulho literalmente, já que sua apresentação nacional ocorreu no estádio Allianz Parque do Palmeiras, no bairro da Barra Funda, em São Paulo-SP. A festa, que contou com a presença da cantora e DJ Anitta, bem como do famoso cantor Gilberto Gil, teve queima de fogos digna de final de temporada do campeonato paulista de futebol.

Com grande presença de executivos, a Renault presenteou o primeiro cliente que reservou o Renault Kwid 2018 – cujo tempo foi menor que 4 minutos – com o veículo que ele havia encomendado. O crossover chega com campanha de marketing em parceria com a Marvel, tendo o personagem Hulk como “garoto-propaganda” do modelo. O filme publicitário envolveu grande produção filmada em São Paulo e nos EUA.

Além da manutenção dos preços de pré-venda, o Renault Kwid 2018 será vendido exclusivamente pela internet até o final do ano, sendo que as primeiras entregas para as compras fora da pré-venda ocorrerão somente entre outubro e novembro. A Renault não falou em números de venda ou produção, mas ela quer a liderança do modelo dentro de sua gama de produtos. Isso significa vender mais que o Sandero, que atualmente é o best seller da marca francesa no Brasil com 6.663 unidades vendidas em julho e que é o quarto carro mais emplacado no Brasil em 2017.

A fábrica de Curitiba-PR vai trabalhar em três turnos para dar conta da demanda pelo Renault Kwid 2018, que não pode atrapalhar as vendas do Sandero. A aposta no “SUV dos compactos” é grande e podemos esperar mais ações da marca francesa com respeito ao modelo nos próximos anos.

Comenta-se que mais adiante venha a ter câmbio automatizado Easy´R, mas no momento, o foco mesmo do Renault Kwid é o baixo custo e o uso urbano, atendendo consumidores jovens e casais sem filhos, que vivem mais nos centros urbanos, raramente viajando de carro. Outro ponto é atender quem precisa de um segundo carro para os filhos ou para compensar o rodízio em São Paulo.

Motor 1.0 de três cilindros econômico e ágil. Suspensão elevada para transposição de lombadas, buracos e outros obstáculos. Grandes ângulos de entrada e saída, pneus estritos para economia e visual com acabamento simples e funcional são as novidades do Renault Kwid e relação aos concorrentes. Com visual simpático, o pequeno crossover promete conquistar novos clientes para a marca e reforçar o segmento de entrada, que recentemente ganhou o Mobi e o New QQ, este também chamando a atenção para o preço. Com o aquecimento (lento) do mercado, o modelo tem chances de se destacar nas vendas.

renault-kwid-2018-NA-46 Renault Kwid 2018: preço, fotos, versões, detalhes, desempenho e consumo

Renault Kwid 2018 – versões

Ele é vendido em três versões, Renault Kwid Life, Renault Kwid Zen e finalmente Renault Kwid Intense, que é a versão mais cara e mais bem equipada. Todos tem o mesmo motor 1.0 litro SCe flex de três cilindros, com até 66 cavalos com gasolina e 70 cavalos com etanol. O trio de opções de acabamento e equipamento é enxuto e permite atender uma boa faixa de interessados entre R$ 30.000 e R$ 40.000. A Life é simples, mas a partir de setembro, terá opção de ar-condicionado e direção elétrica.

O foco dessa versão, que terá 10% do mix de vendas, deve ser atender clientes que precisam apenas de um transporte básico, mas serão as empresas de serviços e frotas terceirizadas que se aproveitarão bem do Renault Kwid Life 2018, já que o preço de R$ 29.990 terá ainda um abatimento de 30% para as locadoras de frotas de serviço, reduzindo bastante o custo para estas empresas, ainda mais com custo de manutenção baixo.

Para os clientes particulares que almejam um carro de entrada barato, a opção vai mesmo recair sobre o Renault Kwid Zen 2018, que é mais completo e atende melhor que passará o dia a dia no trânsito urbano. Esta opção intermediária terá 50% do mix, mostrando que será a mais vendida da gama. O preço era de R$ 34.990 na pré-venda, mas não incluía o sistema de rádio com 2 alto-falantes. Com o lançamento, esta opção passou a ser de série, elevando o preço para R$ 35.390. É aí que o crossover realmente começará no mercado nacional.

Por fim, o Renault Kwid Intense 2018 será responsável pelos 40% restantes do mix. A opção topo de linha é realmente a mais interessante para quem quer um subcompacto realmente completo, tendo como destaque a multimídia MediaNav 2.0 com GPS integrado, o que ajudará bastante no dia a dia das cidades, com o trânsito cada vez pior. Além disso, por ser muito pequeno, o modelo terá ainda a ajuda de uma câmera de ré para realmente facilitar a vida em vagas apertadas, elevando a segurança. O visual mais alegre e os itens adicionais, tornam essa opção a mais atraente. O custo, porém, é de R$ 39.990.

renault-kwid-2018-NA-43 Renault Kwid 2018: preço, fotos, versões, detalhes, desempenho e consumo

Renault Kwid 2018 – equipamentos

Renault Kwid Life: De série com duplo airbag, airbags laterais, freios ABS com EBD, cintos com pré-tensionamento com alerta de desafivelamento, indicador de marchas e condução, cintos traseiros laterais de três pontos com Isofix e Top Tether, rodas de aço com três parafusos, direção com assistência mecânica, abertura interna do porta-malas, para-choques na cor da carroceria, calotas aro 14 polegadas, pneus 165/70 R14, espelho de cortesia no passageiro, banco traseiro inteiriço, tomada 12V, desembaçador do vidro traseiro e pré-disposição para rádio com alto-falantes e antena.

Opcionais: Ar-condicionado e direção elétrica serão oferecidos a partir de setembro de 2017.

Renault Kwid Zen + rádio – Itens acima, mais direção com assistência elétrica, ar-condicionado manual, vidros dianteiros elétricos, travamento elétrico nas quatro portas e sistema de rádio AM/FM com MP3, entradas USB e auxiliar, conexão Bluetooth, dois alto-falantes, revestimento interno do porta-malas, calotas exclusivas, alerta sonoro para faróis acesos e faixas laterais exclusivas da versão.

Renault Kwid Intense 1.0 SCe + pacote Connect – Itens acima, mais maçanetas na cor da carroceria, espelhos retrovisores na cor preto brilhante, apoio de cabeça central no banco traseiro, retrovisores com ajustes elétricos, faróis de neblina cromados, Media Nav 2.0 com GPS e USB/auxiliar/Bluetooth/tela de 7 polegadas sensível ao toque/dados de consumo/recomendações de condução/pontuação para eficiência, câmera de ré, computador de bordo, bolsas adicionais nos encostos dos bancos dianteiros, painel de instrumentos com conta-giros, abertura elétrica do porta-malas, rodas de liga leve Flexwheel aro 14 polegadas e chave dobrável com telecomando.

Renault Kwid 2018 – desempenho

Aceleração de 0-100 km/h

  • Renault Kwid 1.0 SCe gasolina – 15,5 segundos
  • Renault Kwid 1.0 SCe etanol – 14,7 segundos

Velocidade máxima 

  • Renault Kwid 1.0 SCe gasolina – ND
  • Renault Kwid 1.0 SCe etanol – 156 km/h

Renault Kwid 2018 – preços

  • Kwid Life 1.0 SCe – R$ 29.990
  • Kwid Zen 1.0 SCe + rádio – R$ 35.390
  • Kwid Intense 1.0 SCe + pacote Connect – R$ 39.990

renault-kwid-2018-primeiras-imagens-5-1-1024x585 Renault Kwid 2018: preço, fotos, versões, detalhes, desempenho e consumo

Renault Kwid 2018 – motor

Equipado com motor 1.0 SCe de três cilindros, o modelo entrega 66 cv com gasolina e 70 cv com etanol a 5.500 rpm. Os torques são de 9,4 e 9,8 kgfm a 4.250 rpm, respectivamente. A transmissão é manual de cinco marchas. O propulsor é o mesmo 1.0 SCe dos Logan e Sandero, mas recebeu modificações para ficar mais leve e barato de fazer.

Por isso, a Renault eliminou o sistema de duplo comando de válvulas variável, bem como o coletor de escape integrado ao cabeçote. A empresa diz que reduziu o peso do propulsor, mas isso fez com que os números de potência e torque caíssem em relação ao 1.0 SCe da dupla citada acima. O motor também foi calçado com coxins aparentemente mais simples que os de Logan e Sandero, já que a vibração pode ser muito mais sentida no interior e durante a condução.

O 1.0 SCe do Renault Kwid também precisa de mais giros para entregar o torque, sendo perceptível nas subidas de ladeiras, onde é necessário imprimir mais força no pedal do acelerador e redução mais agressiva nas marchas. Para o dia a dia urbano, o motor dá conta do recado, assim como seu câmbio. Na estrada, o conjunto é limitado, mas não deixa o crossover passar aperto. Lembra bastante a performance do Fiat Mille, que era igualmente leve e tinha um motor que correspondia bem, mesmo sendo mais fraco que o dos demais 1.0 da marca italiana.

Renault Kwid 2018 – consumo

Motor 1.0 SCe – Cidade

Média de consumo de 10,3 km/l com etanol
Média de consumo de 14,9 km/l com gasolina

Motor 1.0 SCe – Estrada

Média de consumo de 10,8 km/l com etanol
Média de consumo de 15,6 km/l com gasolina

Renault Kwid 2018 – revisão e garantia

De acordo com o fabricante, o Renault Kwid 2018 tem custo de manutenção médio de R$ 1.047 nas três primeiras revisões, sendo estas gratuitas para os primeiros clientes do produto. A marca francesa afirma que este é o menor custo de manutenção do mercado, sendo que a versão Life tem custo total até 60.000 km de R$ 2.215. No caso das versões Zen e Intense, o custo total é um pouco maior, chegando a R$ 2.449.

Simples, o Renault Kwid 2018 pode ter um custo adicional em termos de roda, já que tem apenas três furos para os parafusos e isso pode limitar a introdução de rodas de liga leve extras. A Renault oferece esse tipo de roda como acessório para todas as versões, sendo até o momento exclusivas. O mesmo se dá com as calotas plásticas, que por algum tempo ainda não estarão disponíveis em lojas de acessórios e feitas por empresas terceirizadas. O crossover tem palheta única no limpador, mas esta provavelmente poderá ser encontrada no mercado paralelo futuramente.

Revisão

Custo

Quilometragem

Kwid Life 2018

Kwid Zen 2018

Kwid Intense 2018

10.000 km

R$ 349

R$ 388

R$ 388

20.000 km

R$ 349

R$ 388

R$ 388

30.000 km

R$ 349

R$ 388

R$ 388

40.000 km

R$ 470

R$ 509

R$ 509

50.000 km

R$ 349

R$ 388

R$ 388

60.000 km

R$ 349

R$ 388

R$ 388

Renault Kwid 2018 – ficha técnica

Motor

Life – Zen – Intense
TipoDianteiro transversal, Gasolina e Etanol
Número de cilindros3 em linha
Cilindrada em cm3999
Válvulas12
Taxa de compressão11,5:1
Injeção eletrônica de combustívelMultiponto
Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)Gasolina: 66 cv @ 5500 rpm / Etanol: 70 cv @ 5500 rpm
Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) Gasolina: 9,4 kgfm @ 4250 rpm / Etanol: 9,8 kgfm @ 4250 rpm

Transmissão

TipoManual 5 marchas

Freios

TipoDisco / tambor

Direção

TipoElétrica

Suspensão

DianteiraMcPherson, independente com barra estabilizadora
TraseiraEixo de torção

Rodas e Pneus

RodasAço aro 14 polegadas / Liga leve aro 14 polegadas (Intense)
Pneus165/70 R14

Dimensões (mm)

Comprimento total (mm)3680
Largura sem retrovisores (mm)1579
Altura (mm)1474
Distância entre os eixos (mm)2423
Altura livre do solo (mm)180
Ângulo de entrada (°)24
Ângulo de saída (°)40

Capacidades

Porta-malas (litros)290
Tanque (litros)38
Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)375
Peso em ordem de marcha (kg)758 (Life) / 779 (Zen) / 786 (Intense)
Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)ND

Mais detalhes técnicos a respeito do Renault Kwid 2018 estão disponíveis no site da Renault.

Renault Kwid 2018 – fotos

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

5.0

  • Tochio

    Eu duvido muito !!!

    • Mario

      Eu truco, e chamo 12! Só se vier sem rodas, portas e sem bancos!

      • Mario

        Esse da foto, sairá por 50k.

      • Tochio

        Pode ser que venha apenas com o banco do motorista. rsrsrsr

        • Davi Millan

          Pois é, e a desculpa será que o Kwid é inspirado no Dodge Challenger Demon e por isso só vem com o banco do motorista.

        • DinhoRoxxx

          E tração estilo flintstones

      • francis

        Pode vir com esse preço porque já vem com 3 parafusos nas rodas … kkkkkkkkkkk

    • Vamos ver se não vai ser estilo Tuc Tuc com motor e 4 rodas.
      Seria bom se a Renault patrocinasse um teste no Latin NCAP, para o lançamento, ao invés de propaganda anti-UP.
      Se esse preço for pelado, mas chegar a uns 35 mil com ar, VE e TE, tem chances… provalmente uns 38 mil com a central multimídia.

    • Leonardo

      Eu não duvido desse valor, só duvido que em um mês depois do lançamento eles não aumentem.

    • Gilberto Silva

      Renault tem se mostrado vanguardista nos últimos anos, tendo lançado modelos e versões a preços competitivos, o próprio Sandero em sua nova geração, quando lançado, poucos diriam que figuraria tão bem entre os mais vendidos, o Logan tem se mostrado um ótimo sedan, e vendido muito bem, a Duster se não é o SUV mais vendido faz frente pra Ecosport até hoje, a Oroch vende mais que modelos maiores e mais luxuosos como L200 e Amarok, o Sandero RS é esportivo de verdade a despeito das outras marcas com seus falsos esportivados, o Fluence na minha opinião tem um dos melhores custo benefícios da categoria, embora seja incapaz de fazer frente aos badalados Civic e Corolla, aliás esse segmento na minha opinião é dividido em Série A e B, e o fluence figuraria na Série B concorrendo com c4 Lounge , 408 e outros, e na Série A, Civic, Corolla, Cruze e Jetta. a van Master vende absurdamente bem, salvo engano melhor que a Ducato, então eu diria que por hora o único modelo perdido na linha seria a Captur. Por fim acho que a Renault vem crescendo por mérito próprio e descuido das outras grandes do mercado, e esse Kwid será sucesso de venda!

      Obs.: não trabalho na Renault, mas possuo um e sou extremamente feliz com ele por hora!

      • Alberto

        Oi Gilberto . Me preocupa de forma geral a atitude da Renault de trazer para o Brasil somente carro feito em paises de terceiro mundo para produzir aqui. Tive oportunidade de viajar para a França e aluguei o novo Clio , plataforma moderna, motor nova geração e extremamente econômico. carro 5 ESTRELAS. Lá ,sobre esta plataforma do novo Clio eles fazem o Renault o Captur Europeu ouitro carro moderno 5 Estrelas. As plataformas usadas no Brasil vem da Dacia na Romenia ( Sandero / Logan /Duster e agora Captur), e o nosso Captur é feito na plataforma do Duster , portanto são carro que tem apenas visual igual mas são diferentes. A Renault não trás tecnologia para brasileiro , somente produtos feitos para terceiro mundo . Este novo carrinho vem da India , sendo que lá foi feito crash test e o carro desmanchou. Sabemos que eles irão encher o carro de suportes para deixar ele um pouco mais seguro , mas também não é que a Renault vende para o povo Europeu . Sem defender marcas , mas o up , o novo Polo e Golf que são fabricados no Brasil pela VW , tem as mesmas tecnologias que o povo eurpeu usa no seu dia a dia . A Renault precisa fazer a mesma coisa e trazer produtos que valorizam tecnologia e segurança igual na europa , e não adequar carros de terceiro mundo para que simplesmente atendam as nossas leis.

        • leandro

          Bah mas nos somos terceiro mundo mano e ta bom quem sabe alguem sai da moto e compra um dacia.pergunta quantas estrelas tem uma cg ou uma biz? Outra a toyota brinca com o 3 mundo etios é do pais do dalcin yoga fire kkkkkk. Abraço

        • Gilberto Silva

          Bem… eu discordo em partes, concordo que a Renault não trás os principais modelos na Europa pra cá e isso é ruim. Mas não defendendo a Renault ou atacando a VW. Os modelos que você citou não são exatamente o mesmo. Tiraram deles o cameio DSG e puseram o Tiptronic no lugar quando passou a ser feito no Brasil e além disso tiraram a suspensão multlink e puseram a de eixo de torsão. O próprio up do Brasil é diferente também. Um pouco maior sem a tampa de vidro e com adaptações. Se são melhores ou piores não sei mas são de qualquer forma adaptações. A Renault não possuia marketshare que justificasse trazer o clio europeu. Então pro segmento que ela tem atuado e se saído bem o Sandero atende bem senão melhor que seus concorrentes. O seu motor e relativamente moderno até.

          • Alberto

            Estas adaptações ocorrem em todas as montadoras para deixar o carro menos caro e evitar novos investimentos, mas neste caso que vc comenta não deixaram os carros menos seguros . Todos os 3 que comentei são carros 5 estrelas , sem defender a VW que também tem lá os seus pecados , mas neste momento estão trazendos carros muito mais próximo da realidade do primeiro mundo. A Ford também esta indo neste caminho , sendo o novo Fiesta 4 estrelas e o novo KA também. A Hyundai com seu HB20 também são 4 estrelas. Ou seja , parte das montadoras estão sim trazendo os frutos de produtos de primeiro mundo para nós O que deveria acontecer é o recente caso do Onix que é lider de vendas e zerou no crash . Ou o Pegeout 208 nacional que tirou 2 estrelas em 2016 e seu irmão distante europeu é 5 estrelas . O mesmo aconteceu com o Palio que tirou apenas 1 estrela em 2016 . São deste itens que falo . Estamos indo para 2018 e não deveriamos ter tantos carros inseguros . Vejam o quanto gastamos para te-los .

            • Gilberto Silva

              No aspecto segurança tenho que concordar contigo. E tirando a VW e a Ford como você mesmo mencionou, vejo com tristeza que a realidade em quase todas as outras marcas é bem similar. Mas ultimamente tem aparecido alguns sistemas de assistência de partida em rampa, controle de estabilidade e frenagem, em carros populares. O Kwid por exemplo parece que terá estes itens de série bem como além dos já obrigatório abs e airbags duplos os de cortina também. Eu vejo que temos caminhado a passos lentos… mas caminhado. Quanto aos preços não existe nenhuma justificativa plausível que não ofenda nossa inteligência.

        • Miguel

          Também já dirigi o Captur na França. Que carrinho maravilhoso!
          Ele é pequeno, mas espaçoso, couberam duas malas grandes no porta malas, tinha aquele motorzinho turbo com função economy, era automático e vinha com GPS integrado. Subir as serrinhas da provence com ele era bem divertido!
          Esse brasileiro com a base do Duster acabou com o comportamento dinâmico do carro, além de não ter os mesmos motores de fora…

    • Deadlock

      Chinese killer?

  • Snoop Dogg

    SEIIII NAOO EINNNN…..

  • V12 for life

    Se isso realmente acontecer a Renault provavelmente vai perder muito dinheiro, mas se não fizer isso vai ficar a mesma impressão ruim do indiano.

    • Felippe2010

      duvido que ela vá perder dinheiro vendendo o Kwid por 30 mil, no pior dos cenários ela vai trabalhar com uma margem bem magra, o jeito é esperar para ver hehe

      • Dezen Seide

        Margem magra?
        Kkkkkkkk rindo até 2018
        Vai ser quase atividade filantrópica da Renault
        Meu caro.. as margens estavam numa obesidade mórbida
        Agora serão só gordos vendendo o Kwid

        • tiago

          As margens no Brasil/Latam estão bem magras, só olhar a contabilidade de qualquer montadora.

          • Rbs

            É.

          • Angelo_RSF

            você fala come se a contabilidade de uma montadora estivesse ao alcance de qualquer um….diz aí de quanto são estas margens

        • th!nk.t4nk

          Na verdade momentaneamente as margens de lucro no Brasil estao bem curtas sim. O preço é resultado do custo de se manter uma fábrica inteira funcionando, e abaixo de certo volume de vendas você passa até a ter prejuízo.

    • Jefferson Ferreira

      Esse carrinho ai é projeto de baixo custo, no mínimo a esse preço tá tendo uns 50% de lucro e não os 100% de sempre…

      • V12 for life

        Exatamente por isso que vai perder mais, a margem é menor.

        • Jefferson Ferreira

          Mas pode ganhar no volume, se vender bem compensa ter uma margem menor!

          • V12 for life

            Eis a questão, o mercado não ta lá grande coisa e a Renault ainda sofre com o preconceito das francesas que só é piorado por suas conterraneas, além do mais brasileiros ta pouco se lixando pros itens de segurança, se não tiver os de conforto vai encalhar.

            • Gilberto Silva

              Talvez ele se posicione nas versões de entrada pra aquele consumidor que sempre comprou carros pro dia-a-dia, e que não tem mais nenhuma opção no mercado com a maioria partindo de 40K.

              O que acontecia com os compradores de Ka, Mille, Celta, Clio e versões de entrada de Gol e Palio uns anos atrás. hoje esses compradores não têm opções no mercado salvo se procurar um chinês.

              Pra esses compradores, itens de sobrevivência no trânsito, estão ótimos (Som e DH). nem mesmo os vidros elétricos são lá tão necessários. e AR passa longe de ser item obrigatório.
              E quanto ao preconceito acerca dos franceses, vejo que isso tem caído, basta ver as performances de Sandero/Logan.

      • Djalma

        Imagino aquele treco lá do Latin NCAP batendo na lateral disso aí.

        • Felippe2010

          vai partir no meio kkkk

  • Mr. Car

    Partir de “X” sem absolutamente nada, é só usar um valor para publicidade. O que interessa é o preço com no mínimo o chamado kit dignidade.

    • celso

      Se partir de R$29.990, acrescentando o kit dignidade, ainda sim ficaria mais barato que a concorrência.

      • Mr. Car

        Isto se partir mesmo de R$ 30.000,00. Vamos ter em mente que esta informação não é oficial.

        • celso

          Exato. Acho pouco provável que custe menos de R$35.000.

        • Djalma

          Isso mesmo, a QR “ouviu de fontes do mercado” e não de fontes da Renault.

  • edgar__rj

    Basta saber se esse será o SEM Ar condiciando, Dir. Hidráulica, Rodas 13 de aço com mini-calotas no centro, sem desembaçador e limpador traseiro, etc… Ou seja , Basicão + airbags e Abs…

    • ObservadorCWB

      E por que o “UNO” da Renault não pode custar só isso ?? kkkk

    • Wellington Myph13

      O Sandero de entrada tem Ar, direção, limpador traseiro e rodas 14 e parte em ofertas de 37990
      Certamente esse modelo sai de linha do Sandero, partindo só de 42k já com vidros, travas e som
      Kwid deve partir de 32k pelado, 35k com ar e direção, 37k com + vidros, travas e som… e as mais caras com rodas de liga leve, versão aventureira e cambios Easy’R

    • Djalma

      É a tal economia que começou com 3 parafusos só nas rodas. Imagine a economia no resto?

      • Al-Farghanny Gustavo

        Ótima observação. kkkkk

  • Leo

    Curioso para ver a aparência das versões mais básicas. Essa de topo é a mais bonita do segmento….

    • klaus

      pensei nisso, tipo o Argo q fico legal naquelas fotos escuras, todo maquiado e depois aparece aquilo nos flagras nas ruas…

      • Tochio

        Concordo plenamente, o argo ficou muito feio na quele fraga da cor prata !!

        • Alexandre Pinho

          “Na quele fraga”

          • Luconces

            kkkk

          • Alvaro Heidemann

            kkkkkkk

      • Robinho

        kkkkkk, achei que so eu tinha pensado isso…ficou feios msm…e quando apareceu a foto escuro eu fui um dos que elogiou o design

    • Djalma

      Quer ver como vai ser a básica, é só ver no Site da Renault da índia o que vendem lá e que pesa menos de 700kg, só com um pneu um pouco mais largo.

    • Alligator

      Vai vir com rodas velhas de corcel 1

    • oloko

      Vi o que acredito que seja a versão de entrada, nessa mesma cor, com os simbolos da renault escondidos e placa verde, e te digo que não é bonito, entrega que é um projeto de baixo custo e versão de entrada mesmo

  • Ricardo

    Agora a moda é essas coisas coloridas ridículas dentro dos carros! Putz!

    • Handlay P.B.

      Eu acho bom para quebrar a monotonia da cor cinza que tem em quase todos os carros. O Kwid poderia vir com bancos verde escuro também, ficaria lindo…

  • em que ano, 2009?

  • Luís Paulo

    também duvido muito chegar nesse preço!
    provavelmente virá capado, com cor básica e com pequenos lotes para os concessionários apenas como ‘isca’ pois com o simplório kit (ar+direção) deve beirar os 38 – 39 mil temers!

    • celso

      Ar + direção agregariam, no máximo, R$5.000…

      • Luís Paulo

        na realidade seria isso sim, mas……. sabemos como as montadoras funcionam aqui!
        vão encher de adesivos e papagaiadas e acrescentam fácil fácil mais uns 3 mil!
        to mentindo?

        • Wellington Myph13

          39mil seriam versões mais completas, já que o Sandero parte disso já.
          Esse Kwid deve partir de 32k pelado, 35k com ar e direção, e 37k com ar, direção, vidros, travas e som.
          39k já parte com CMM Nav, rodas de liga leve 14″, e chuto 43k uma “aventureira”…
          Todas sem chave canivete, pois vai ficar pra ele o papel de desovar elas, que pelo que ouvi falar, parece que pra 2018, Renault e Nissan finalmente vão aderir chave canivete para seus compactos de versões intermediarias e topo…
          E Adiciona 3-4k nas versões com Easy’R que ele vai ter…

  • ####Carlao GTS

    versão INDIAN .

    • FPC

      Kkkk, pra fazer concorrência com o Onix versão meu caixão sobre rodas, minha vida (ou morte).

  • dallebu

    Sei lá, a simplicidade do projeto desse carro me lembra a proposta da GM ao lançar o Celta em 2000…

  • Ricardo Blume

    Eu até não duvido. Mas após 30 dias…

  • Paulo Vítor

    O certo é isso, caso contrário começa o canibalismo com o Sandero, que é ofertado por 37 nas CSS na versão de entrada (um carro maior e melhor resolvido no visual)

  • tiago

    Nesse preço não conseguiriam atender a demanda.

  • zeh

    oba!..vou correndo adquirir o meu, antes da fila de espera….ki

  • Vattt

    Isso pelado, coisa que ninguém compra!!! Apesar de tudo, vai vir com airbags frontais e laterais, mas esse kit vai tem um preço azedo que é de deixar o carro peladão.

    • Handlay P.B.

      Ruim por ruim é melhor ser pelado com 4 airbags, ABS e EBD e ter mais chances de se salvar do que ir para a cova.

      • Vattt

        Espero que realmente eles reforcem a estrutura do carro e mantenham isso. Pq com o Clio, era bem seguro assim que lançou, mas em pouco tempo (1 ou 2 anos) tiraram a maior parte dos reforços estruturais e os airbags que eram de série!

  • Handlay P.B.

    Se for verdade provavelmente poderá acabar com a liderança do Mobi nesse segmento, o que acharia muito bom. Mas por R$ 29.990,00 ele deve vir com todos esses recursos de segurança, porém, bem pelado.

  • Wellington Myph13

    29.900,00 eu chuto que seria uma oferta possível futuramente, ou no máximo “inicial” mas em uma versão pelada, só com limpadores traseiros e rodas 14″…
    Com Kit Dignidade não deve sair por menos de 35k e sem vidros ou travas elétricos e sem som tb…

    • Hugo Victor

      Já pensou se os reforços estruturais surtirem efeito? 4 ou 5 estrelas no Ncap, completo + kit segurança, design razoavelmente bonito em relação a Up! e Mobi, por 35mil? Vai vender que nem agua…

      • Wellington Myph13

        O máximo que ele pode levar sem esp é 3 estrelas. Mas se levar é pra considerar que foi excelente em termos segurança passiva, só devendo mesmo em tecnologia ativa… Seria bom demais…

  • Newton Freitas

    Menos que 30 mil? Acredito que não. O carro, mesmo extremamente básico custaria no minimo 32k, a versão com itens necessários ficará entre 37 a 39k e a completa por no máximo 45k. Isso considerando que é um carro compacto citadino comum, mas estão falando de vende-lo como SUV ou seja, no minimo uns 40k mesmo considerando o Sandero.

  • Snoop Dogg

    So se for na versao ZERO SECURITY STAR INDIAN/CHINA EDITION

  • Brasil_MG

    R$ 33.990 com ar e direção já seria um diferencial perante a concorrência.

    • Djalma

      Não custa lembrar que o Mobi pelado custa 33.990,00; mas é um carro que por ser uma adaptação de outro provavelmente demandou custos maiores, então não duvido que esse carro venha com um preço realmente baixo, mas não ao nível divulgado.

  • Djalma

    Vai ser uma briga de foice para ver que é pior, Mobi ou Kwid.

  • Compro Vidro de Perfume Vaziou

    Goste ou não, por esse valor o carro vai ficar bastante interessante..

  • Sasaki

    E esse cubo de roda da Belina!!!

  • Não duvido que chegue com esse preço para a Renault anunciar: “versões a partir de R$29.990”
    Porém vc nunca achará essa versão nas css e se achar, ja viu né…

    Lembram do March?

    – Nissan March 1.0: air bag duplo, conta giros no painel, computador de bordo e preparação para som (quem já viu desse?);
    – Nissan March 1.0 + Pacote Plus: acrescenta calotas integrais, limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro, regulagem interna dos espelhos retrovisores;
    – Nissan March 1.0 + Pacote Conforto: ar-condicionado, direção elétrica progressiva, volante com regulagem de altura;
    – Nissan March 1.0 S: chave com telecomando, retrovisores na cor do carro, trio elétrico.

    • Edson Fernandes

      Eu já vi e andei!

      Curiosamente, ele parece ser ainda pior em revestimento fonoabsorvente: O motor entra roncando que é uma beleza. Aquilo numa viagem de 5 horas ….

      Mas a propria Nissan percebeu que não tinha mercado e retirou. Eu já vi Fox com parachoque preto (do primeiro modelo), ele é ridiculo por dentro…rs

      E por fim já vi o Sandero mais pelado que tudo pois meu primo teve um…rs (sem calotas, sem capas no interior, sem nada). Hoje ele trocou por um 1.0 “completo” (tem ar, direção, vidros, travas, alarme, visual todo do Gt Line…rs e as alças de apoio e abertura da porta [acredite, a versão de entrada não tem]).

      EDIT:*** Esse Sandero atual do meu primo já é modelo que conta com air bag duplo e abs.

    • Ubiratã Muniz Silva

      eu já vi do 1.0 básico, nem calotas tem.

  • NaoFaloComBandeirantes

    Quero mesmo é ver o preço com Kit dignidade. Esse que é importante saber.
    A versão de entrada é apenas isca de concessionária.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Lembrem-se de uma coisa, final do ano o Sandero e Logan vão ter um facelift, e com certeza vão por 4 air bags, rádio de série e isofix pra ser um produto superior ao Kwid, chuto que a versão authentic cai fora e ele vai partir de uns R$ 45 mil, logo fim de ano Kwid terá seu reajuste de R$ 29.990 pra uns R$ 31.990 e chegando na versão top R$ 45 mil

  • Hater x Haters

    Esse carro tem condição de tirar 4 estrelas na Latin NCap já que vai ter airbags laterais. Eu não boto muita confiança.
    Porém, esse blog ficaria muito engraçado se isso acontecesse.

  • Wagner Lopes

    Prefiro esse interior que o de um up. E vai ser extremamente econômico com este motor. Mas antes de jogar na parede e ver como se sai não passo nem perto.

  • Allysson Santos

    Além do Crash Teste, to curioso com o consumo desse carrinho. Se esse motor usando gasolina já rende 14,2 km/l no Sandero dentro da cidade, maior e bem mais pesado, qnt vai fazer no pequeno Kwid?

    • Ubiratã Muniz Silva

      devemos lembrar também que lá fora ele usa motor 0.8. A Renault provavelmente viu que isso seria visto com preconceito pelo consumidor brasileiro e resolveu usar o 1.0 SCe. 82cv em um carrinho de 750kg deve ficar até interessante.

  • Elizangela Oliveira

    Aí vc vai comprar uma versão minimamente decente e o preço passa muito, mas muito longe desses 29.990… Aposto 40mil em algo com o básico!

  • No_Name

    É um preço bastante provável. Lá na Índia esse “veículo” também é barato. Sem contar que é um “veículo” extremamente capado em todos os sentidos, não tem motivos para ser caro.

  • Vanderley Almeida

    Se for realmente esse o preço inicial, vai vender igual pão quente!

  • Maycon Farias

    Por anotar, por esse preço até as 4 rodas serão opcionais!

  • igomd

    Acho esse preço plausível, nos primeiros meses, somando + R$5 mil pelo Kit Dignidade, R$35 mil com ar e direção.

    Mas também acho que ele sobe de preço assim que chegar o Sandero repaginado.
    Sem pensar em barato ou caro, vai ficar bem posicionado em relação ao UP e Mobi, é o que importa (infelizmente).

  • Jackson

    Duvido por esse preço!!! Montadoras são um cartel.

  • Felippe2010

    Acho que vão lançar por esse preço, e depois vão fazendo sucessivos aumentos, essa é a estratégia usada por algumas montadoras com seus lançamentos e ai justifica falando que é tudo culpa do aumento dos custos de matéria prima hehe

  • Luccas Villela

    Bom mesmo seria se fosse algo assim:

    29.990 – Básico Authentique só com VE e TRAVAS
    33.990 – Authentique Plus – “Completo”
    35.990 – Expression – “Completo” + rádio, farol de milha, maçanetas na cor do veículo, acabamento melhorado
    38.990 – Expression Easy R + ESC
    37.990 – Stepway – Mesmo pacote Expression + decoração offroad
    39.990 – Stepway Easy R + ESC

    Mas acho muito difícil ter esses preços, media nav por mil reais a mais, disponível pra todas as versões, esse carro teria potencial para uns 7000 por mês.

  • ####Carlao GTS

    vale 17 mil . na minha avaliação. sempre completos, claro.=D

  • Alvaro Guatura

    Esse carrinho promete

  • danlaradd .

    “que deve trazer uma lista de equipamentos bem enxuta, porém com airbags frontais e laterais, freios ABS com EBD”

    Isso não é lista de equipamentos, uma vez que são itens obrigatórios. É o mesmo que dizer que na lista de equipamentos ele terá duas portas, volante, pedal de freio, embreagem e acelerador, 4 rodas com pneus…

    • Leonardo Lima

      Airbags laterais não são obrigatórios, na concorrência nem como opcionais estão disponíveis.

  • Robinho

    OK, Este é valor da entrada, e as 24 parcelas será de quanto?

  • Marcelo Rosa Melo

    E a versão com ar e direçao eletro-hidráulica custara quanto?

  • francis

    Vidros a manivela, rodas sem calotas, parachoques sem pintura, retrovisor idem, travas manuais, sem rádio, sem dh, sem ar…. o verdadeiro carro de entrada…. meo Deus….

  • carnero

    A versão de 29k vai ser quase um carro de corrida.
    Só o banco do motorista e olha lá….

  • leandro

    Pessoal fala de segurança porque não anda de moto ou de gol quadrado ou uno mile, celta corsa tudo sem abs airbag. Temos que se ligar que pode ser pepsi pode ser bom pessoas poderem trocar seus veiculos antigos por um carro novo e não precisar pagar uma fortuna por um up.

  • Frederico

    Se viesse um desses com kit dignidade na casa dos 35k eu pegaria fácil. Tenho um logan 2012/2013 comprado 0km. Tirando o pós-venda, não tenho do q reclamar da marca.

  • rafael d’amico

    Andei, testei e desisti. Carrinho furreca. Fico como meu fusca 74 e ponto final.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend