Hatches Renault Sedãs Segredos-Flagras

Renault Logan 2018 e Sandero 2018 aparecem em imagens de patente no Brasil

renault-sandero-logan-2018-patente-br-3 Renault Logan 2018 e Sandero 2018 aparecem em imagens de patente no Brasil

Já apresentados lá fora, os novos Renault Sandero e Logan estão prestes a serem lançados no mercado brasileiro. A fabricante francesa registrou recentemente o desenho industrial da nova linha dos compactos no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) no País. Ao que tudo indica, os modelos devem ser introduzidos em nosso País nos primeiros meses de 2018.



Como dá para reparar, a linha 2018 dos modelos Sandero e Logan contaram com mudanças sutis no visual. As principais alterações ficarão na dianteira da carroceria, que contará com faróis com novo layout interno, grade redesenhada e para-choque com formato mais moderno. A lista inclui ainda novas rodas de liga-leve e, provavelmente, novas calotas para as versões mais básicas da gama.

renault-sandero-logan-2018-patente-br-1 Renault Logan 2018 e Sandero 2018 aparecem em imagens de patente no Brasil

No entanto, diferente da configuração oferecida na Europa, a versão brasileira dos compactos da Renault deve deixar de lado as luzes diurnas de LED nos faróis, adotando uma peça convencional.

No caso do pseudo-aventureiro Stepway, como de costume, haverá ainda faróis e lanternas com lente escurecida, para-choque com apliques em plástico preto e imitando alumínio, moldura nas caixas de roda, suspensão elevada, rodas de liga-leve com desenho exclusivo, rack de teto, entre outros.

renault-sandero-logan-2018-patente-br-2 Renault Logan 2018 e Sandero 2018 aparecem em imagens de patente no Brasil

O interior, embora não tenha aparecido nas imagens, também contará com mudanças. Assim como o modelo, os novos Renault Sandero 2018 e Renault Logan 2018 para o mercado nacional terão uma nova central multimídia, novos detalhes de acabamento e um novo volante multifuncional.

Por outro lado, a gama de motores deve seguir sem alterações. A atual gama dos carros usa um 1.0 SCe flex de 82 cv e 10,5 kgfm, com câmbio manual de cinco marchas, e um 1.6 SCe flex de até 118 cv e 16 kgfm, com transmissão manual de cinco velocidades. A principal novidade no conjunto mecânico ficará por conta da opção do novo câmbio automático do tipo CVT, já disponível para o Captur e o Duster, em substituição à caixa automatizada Easy’R.

[Imagens: INPI]

  • Kaian Reis

    Esse easy’r é melhor do que o i-moton e o dualogic?

    • Iran Borges

      tmb tenho essa dúvida… qual o melhor e qual o pior desses automatizados

      • Wellington Myph13

        Não quero me passar por melhor que ninguém, mas uso o carro pra trabalho, em cidade, rodo em torno de 50km por dia de subidas, descidas, lombadas, faróis, trânsitos de começo e fim de dia…
        Ja tive Dualogic I, Plus, I-Motion e atualmente tenho o Easy’R…
        Na ordem fica I-Motion, Dualogic Plus (GSR atualmente) e por ultimo o Easy’R…
        I-Motion é o melhor ajustado, ele tem sensor de aclive E declive (separados) sempre deixando o carro rolar tranquilo na descida, e só reduzindo em caso de frear e na subida ele sentindo um leve aclive e o motor comecando a perder giro, ele reduz, e sempre rápido nas trocas…
        O Dualogic tem trocas rapidas como as do I-Motion, mas perde por não ter os sensores de aclive ou declive, ou seja, em subida, se você não se antecipar, ele fica na marcha até o carro perder folego e reduzir… O novo GSR ganhou esse sistema, mas apenas fiz um test drive curto e ele continua bom, mas não tive como avaliar os detalhes como meus carros… Já Easy’R usa um sistema de sensor único que identifica subida e descida como a mesma coisa e ele segura marchas em descidas, incomoda bastante, e ele tem a troca mais lenta do trio, em uma subida vc precisa pisar mais e elevar mais a rotação (que o normal) porque quando trocar, você sente a perda de fôlego…

        A questão geral dos automatizados de uma embreagem é que você precisa aprender as limitações dele e se antecipar nos pontos ruins pra não passar raiva ou aperto, mas tem gente que não se conforma com isso, e acha que tem que pisar e andar do jeito que ela quer…
        Câmbio automático também seria ruim pra muitos, mas por ele ter trocas “lisas” as pessoas nem sabem que o cambio esta ali “se matando” pra entender o pé dele…

        • Luccas Villela

          Pra mim o melhor é o Dualogic, não que seja bom (apesar de eu estar usando um Palio Dualogic Plus). E o pior, é o iMotion do UP. Sendo o terceiro colocado o EasyR (também muito ruim) e o iMotion do Gol é razoável, quase chega no Dualogic.

          • Wellington Myph13

            O Dualogic Plus casa muito bem com o 1.6 da Fiat… Eu tive o Bravo 1.8 com o Dualogic Plus, e a maior falta que senti foi do sensor de aclive e declive. Ele tem trocas rapidas e boas, mas o I-Motion no 1.6 8v casou perfeitamente (pra mim) e foi o único o qual eu não precisava me antecipar em nada…
            O I-Motion do up! é na mesma casa do Easy’R, meio lento na troca e talz…

            • duhehe

              Eu tive um Polo I-Motion, primeira safra que saiu quando lançou, usei por 22k km, para quem estava acostumado com AT4, achei uma bela porcaria, 6 meses e vendi.
              Mas depois andando com Dual Logic e Easy’r, percebi que dos males, aquele era o menor, esses cambios de 1 embreagem se dão bem com motores com bom torque em baixa, quanto menos o motor tiver que girar melhor, isso não se aplica ao easytronic da GM, aquilo é uma completa porcaria.

        • Iran Borges

          Vlw pela explicação!

    • CÁSSIO

      a diferença é que no DUALOGIC o sistema é elétro-hidráulico o I- MOTION tem os 2 tipos elétro hidráulico e totalmente eletrico no EASY’ R é elétrico feito pela ZF .

    • Daniel

      Eu achei ruim igual o i-motion e os primeiros dualogic.
      Pra mim, o melhor de todos esses automatizados de uma embreagem só foi o Easytronic das Merivas.
      Se o desejo é comprar um Sandero ou Logan sem pedal de embreagem, eu aconselho esperar o CVT.

      • what_the_hell??

        EU já testei razoavelmente I-Motion, Easy-R e Dualogic Plus e, sinceramente, não gsotei de nenhum deles! As indecisões são grandes. É fato que eles melhoraram, mas em algumas situações os trancos ainda existem!
        Vejo que aos poucos esse tipo de câmbio está desaparecendo do mercado: GM deixou faz tempo e vem fazendo sucesso com o AT6 na dupla ônix/prisma ; Fiat colocou um AT de verdade da versão top do argo; VW tb não vai usar no Polo; Renault tb parece que vai deixar, pela notícia. Até a Ford está deixando seu PS de lado no Ecosport (nesse último por problemas apresentados).
        Eu, particularmente, não compraria hoje um carro com esse tipo de câmbio! Aparentemente o mercado rejeitou o produto, e certamente quem comprar terá dificuldades na hora de vender!

    • Lucas086

      O dualogic plus é o menos, é segundo as avaliações, o pior é o easy-r, os trancos são muitos e o carro cai muito o giro.

    • Mateus

      esse cambio é ruim, não encaixa no motor. No logan chega a dar agonia. O melhor é o dualogic dos mais atuais

    • Wellington Myph13

      Respondi com minha experiência com os 3 modelos que já tive pro colega logo abaixo. Veja lá.

      Resumindo I-Motion é o melhor, com Dualogic Plus em segundo (tem que avaliar o novo GSR melhor, eu só fiz um curto test drive) e em terceiro fica o Easy’R…

      • Samluzbh

        Concordo em partes, os modelos com motor SCe o cambio foi “atualizado”, achei ate melhor que o GSR, mas ainda acho que a maneira de dirigir influencia, já vi casos de pessoas que fazem o I-Motion dar muito tranco. Depende da sensibilidade do motorista ao perceber a troca e dar uma aliviada no pé.

        • Wellington Myph13

          Não pude andar em nenhum SCe com o Easy’R. Não tem de teste drive na CSS e nenhuma loja de usados que eu tenha algum conhecido pegou algum pra mim andar.
          Com certeza a maneira de dirigir de cada um influencia muito nos automatizados. No automático as pessoas percebem menos, porque o motor roda mais liso, então a pessoa não percebe as trocas, mesmo quando fica indeciso…

    • Rodrigo

      Lembra do caso da mulher que atropelou uma pá de gentr no Templo de Salomão em São Paulo? Então, era um Renault com easy-R. E a motorista jura, comprovado por perícia, que o câmbio deu problema e ela perdeu o controle do carro…

      http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/10/mulher-que-atropelou-e-matou-fieis-em-templo-de-sp-paga-fianca-de-r-20-mil.html

    • Eric Palamar Blaca

      Eu tive por 50mil km um sandero com este cambio. E faço jus o que o Wellington falou. Ele não é ruim, dependendo da cidade/transito é melhor do que ‘cambiar’. Mas ele realmente dá trancos (da 1ª para a 2ª e da segunda coisa minima para a 3ª) as outras marchas são quase imperceptível. Mas o mais chato são a falta destes sensores citados. Mas ao menos NUNCAAAA me deu qualquer manutencao, nunca travou marcha nem nada.
      Mas qualquer câmbio AT convencional – até o AT4 q equipa o duster (já tive um) é melhor que estes automatizados…

  • Edson Fernandes

    Sem farol de led, não foi citada mudança em direção do carro… pelo jeito nada de ganhar mais itens e talvez a unica certeza é o CVT? Muito pouco para uma atualização nesse momento.

    • CÁSSIO

      poderiam aproveitar e tirar o famigerado tanquinho de partida a frio e trocar a caixa de direção por uma totalmente elétrica , ja seria uma boa melhora além é claro da ja citada caixa CVT .

      • Edson Fernandes

        No 1.6 ele já é assim. Só no 1.0 SCe que não.

        A direção é uma troca necessária. Achei bem insegura na estrada porque qualquer toque na direção (e exige bastante correção de trajetoria) ele vai para o lado. Não é perigoso dirigir, mas uma distração com essa direção pode ser morte na certa.

        • Arthur

          No 1.6 a direção é eletro-hidráulica; no 1.0 eu não sei. E ainda mantém o tanquinho.

          • Edson Fernandes

            O que eu disse é que no motor 1.6 eles retiraram o tanquinho. A direção é eletrohidraulica em todas as versões do Sandero. E essa direção é mto leve em estrada. (exceto Sandero RS)

            • Arthur

              Mas o 1.6 ainda tem o tanquinho; tenho um Logan 1.6 SCe olhando aqui pra mim.

              • Edson Fernandes

                Então eu me enganei. Achei que tivessem, pois eu vi um folheto do Sce 1.6 remover ele além de ganhar a opção stop-start no automatizado.

  • afonso200

    mais do mesmo

  • Rogério R.

    Na minha opinião o Sandero por fora não precisa mudar muito, pois ele ainda é bonito, já o Logan tem que ganhar o desenho do Symbol 2018 para ter mais personalidade, mas ambos precisam mesmo de um interior mais requintado.

  • Ringow

    Led é tão caro para não colocarem em carros no Brasil?

  • adrielmenezes

    Tem teste do crash test da geração atual no Latin ncap?

  • TijucaBH

    segundo facelift? Normalmente é um facelift só e depois mudança de modelo…

    • invalid_pilot

      Tá com jeito que o Sandero e Logan serão o novo Clio por aqui

    • dogmarley

      nda a ver… gol teve 3 na 2ª geração (bola, “G3” e “G4”)
      e agora na 3ª geração já teve 3 tb (“G5”, “G6” e “G7”)
      família Palio teve vários facelifts tb
      New Civic tb teve 3
      oq nao falta é exemplo

  • Vattt

    Com CVT, vai ser bom D+, gostei da noticia, a Renault tava precisando acordar, mas deve ter lucrado muito com o Easy´Lixo.

  • Pablo DoispontoZero

    O Logan tinha que ficar com o mesmo visual do Symbol Chileno, ficou muito harmonioso e “chique”, porém não perdeu a sua marca…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend