Antigos Mercado Rússia Renault

Renault pode reviver marca Moskvitch

moskvitch

Em 2012, Carlos Ghosn afirmou que o plano da Renault-Nissan era ter 40% do mercado russo em 2016, mas até o momento a marca está longe de ser atingida. Para buscar esse resultado, a empresa estaria considerando reviver a Moskvitch.

Fundada em 1930, a Moskvitch foi uma promissora marca do regime soviético, que chegou a ter veículos vendidos na Europa Ocidental, centrando-se na Bélgica, onde a Renault chegou a fabricar um modelo.

Essa é a ligação histórica entre os dois fabricantes, que agora podem se unir novamente. A Moskvitch deixou o mercado russo em 2001 e foi declarada falida em 2006.

A Renault-Nissan adquiriu os direitos da marca e agora quer coloca-la como um reforço para alcançar os 40%. Se voltar ao mercado, ela poderá compartilhar componentes com a AvtoVAZ, que já está dentro do grupo franco-nipônico.

[Fonte: Auto Plus]





  • Leandro Pimenta

    não é nome de vodka barata?

    • zekinha71

      Tipo a moskovita, que custa sei lá uns 5 “reaus”.

  • CanalhaRS

    Vai ser uma marca própria ou clone de Datsun ou Lada? Vão perder tempo e dinheiro.

  • JP_SP

    Do jeito que a Renault é, vão inventar essa marca para ficar abaixo dos “Dacias” vendidos no Brasil.

  • André

    Com Lada, Dacia, Nissan e Renault vendendo no país, acho que os russos não precisam de mais uma marca para vender carros com as mesmas plataformas. A Moskvitch merecia coisa melhor, na época da USSR, era uma marca premium para os russos.
    Não acha, Boris?

  • Bruno Alves

    Na verdade ela deixou o mercado em 2002, já que até esse mesmo ano ainda se fabricava um modelo, o 214102.

    É um marca que tem uma longa história, teve até um modelo de “luxo”, o 214242 (carro das fotos), produzido entre 1998 e 2000 e que tinha a opção de um motor Renault 2.0 de 147 cv.

    • que horror kkkkk

    • Garuda

      Serei criticado mas achei bonito este carro

      Obrigado por postar estas fotos

    • Luiz Schunig

      Design meio parecido com Renault e ao mesmo, se existisse, um cadillac de baixo custo.
      Interessante é o nome do modelo da birosca: 214102!!

      Imagino o dono: Eu tenho um “Mosquitoviti” Duzentos e Quatorze Mil Cento e dois.

  • FocusMan

    Vão vender o Fluence lá com o nome de Moscovich Fluenskov?

    • Edson Fernandes

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Ou o super mega Cliokov pra eles!

  • Castle_Bravo

    Mas os Moskvitch vendidos na Bélgica eram Opel “pirateados”, um espólio da Segunda Guerra roubado pelos soviéticos.



Send this to friend