Europa Renault

Renault revela detalhes de seu novo motor 1.3 TCe que tem até 162 cv

renault-energy-tce-13-1 Renault revela detalhes de seu novo motor 1.3 TCe que tem até 162 cv

A Renault revelou na Europa um novo motor compacto com turbo e injeção direta de combustível, batizado de Energy 1.3 TCe. O propulsor foi desenvolvido em parceria com a Daimler e fará sua estreia nos modelos Scénic e Grand Scénic a partir de 2018. Com quatro cilindros, o motor tem 1.330 cm3 e deverá substituir os atuais 1.2 TCe e 1.6 TCe.



 

Disponível em três níveis de potência, o 1.3 TCe na versão Energy TCe 115 entrega 117 cv a 4.500 rpm e 22,4 kgfm a 1.500 rpm, podendo ser equipado com transmissão manual de seis marchas ou EDC, que é de dupla embreagem e tem sete marchas. Já a outra opção é a Energy TCe 140 que oferece 142 cv a 5.000 rpm e 24,5 kgfm a 1.600 rpm. Esta tem as mesmas opções de câmbio para Scénic e Grand Scénic.

 



Por fim, a versão mais potente é a TCe 160 com 162 cv a 5.500 rpm e 26,4 kgfm a 1.750 rpm, quando equipado com transmissão manual de seis marchas. No caso do câmbio automatizado de dupla embreagem EDC com sete marchas, o propulsor oferece um pouco mais em termos de torque: 27,4 kgfm a 1.800 rpm.

renault-energy-tce-13-1 Renault revela detalhes de seu novo motor 1.3 TCe que tem até 162 cv

O novo propulsor da Renault deverá equipar uma grande gama de produtos na Europa e inclusive a Dacia deverá ser beneficiada, assim como a Nissan e a Daimler, que deverá utilizar o propulsor em versões mais econômicas da próxima geração do Mercedes-Benz Classe A, além do futuro Classe A Sedan.

Fora da Europa, o propulsor deverá chegar em mercados como o brasileiro, onde a missão será substituir o longevo motor 2.0, hoje usado nos modelos Duster e Captur por aqui. No entanto, a dupla de utilitários esportivos pode substituir a caixa de dupla embreagem EDC pelo câmbio CVT de origem Nissan, como já ocorre nas versões 1.6 SCe de até 120 cv.

renault-energy-tce-13-1 Renault revela detalhes de seu novo motor 1.3 TCe que tem até 162 cv

Como este último propulsor é um desenvolvimento local para atender as opções de acesso, o Energy 1.3 TCe deverá ir direto para as versões mais caras em sua opção mais potente, a TCe 160, que aqui poderá ter tecnologia Flex e até superior os 162 cv oferecidos na Europa. Com turbocompressor e injeção direta de combustível deverá não só reduzir o consumo médio desses modelos, mas também proporcionar um desempenho muito superior.

Já sem o Fluence, não apenas Duster – a nova geração – e o Captur seriam contempladas por aqui. O Renault Sandero R.S. 2.0 poderia trocar esse motor pelo Energy 1.3 TCe Flex com algo igual ou próximo a 170 cv. Com câmbio manual de seis marchas e modos de condução, o esportivo entregaria uma performance bem melhor que a atual.

COMPARTILHAR:
  • Pedro Cunha

    Imaginando como seria o Sandero RS com essa variante de 162cv… O Sandero definitivo.

    • Piston head

      Definitivo ou não ”Sandero” é um carro que não desperta emoção. Se é pra imaginar prefiro o Clio IV.

      • carroair30

        O SANDERO esse ano foi o terceiro carro mais vendido na america latina,um dos mais vendidos do BRASIL sucesso de vendas na europa e ainda assim pra vc nao desperta “emoçoes”

        • Raimundo A.

          O Sandero ter boas vendas nos citados locais deve-se a uma compra mais racional porque ele tem uma interessante relação custo/benefício. Já o Sandero RS não é ofertado na Europa e também em alguns mercados daqui, então se este entrega alguma emoção, não é o garantidor de tantas vendas.

          Se você considera a emoção, satisfação, de comprar um produto como qualquer pessoa se sente feliz quando consegue, você estão usando a emoção de forma generalizada e não como alguns creditando a versão RS.

          • carroair30

            Entao me responda quem compra ONIX :é na sua opiniao mais RACIONAL ou EMOCIONAL ?

            • Raimundo A.

              Os dois, ou você não entendeu o último parágrafo? Há emoção na aquisição de um produto mesmo usando critérios mais racionais ou não? Um dono de empresa pode ter critérios muito racionais para comprar um veículo, mas a maior emoção que vai sentir é ver o seu lucro subir e custos caírem. Uma pessoal comum vai comprar o que agrada, fator emocional, mas tendo um mínimo de racionalidade, não irá estourar o seu orçamento.
              Há os dois fatores – mudam as proporções.

              • carroair30

                Entao quem compra ONIX e quem compra SANDERO compram pelo MESMO MOTIVO segundo suas explicaçoes

            • FocusMan

              Opção Racional sem dúvida.

            • Samluzbh

              Ou bobo?

            • Gomes

              Dentro do perfil e poder aquisitivo do público que compra compactos de entrada, o Ônix é mais emocional. Tem design que agrada e equipamentos (Muito Lynk) que esse cliente quer. Sandero e Etios mais racionais, pois quem compra pensa ou em espaço ou em robustez.

            • Stéfano

              Racional. Já viu as condições de venda da GM? Manutenção?

            • Pedro154

              “Racional” se optar pela versão Joy, emocional se for pelo MyLink das outras versões e desinformado em ambos os casos.

        • Racer

          O Gol e Palio foram mais vendidos em outras épocas…. Despertavam “emoções”? Continua um Sandero. Um carro barato, de construção barata, de acabamento barato….

          • carroair30

            Como TODOS os carros que o SANDERO concorre

            • Racer

              Então Gol e Palio te “despertavam emoções”?

              • carroair30

                Hoje eu tenho um bom carro mas se meu dinheiro desse pra comprar,na epoca um deles com certaeza ficaria muito feliz,pq as EMOÇOES NAO DEPENDE DE MARCA A B OU C e sim da alegria e prazer ao adquirir um carro,issi pra quem é AUTOENTUSIASTA como acredito que todos nos inclusive VC

                • Racer

                  Mas é justamente onde pensamos diferente. Um autoentusiasta não vai ter “emoção” em comprar um carro comum, mas algo realmente diferenciado. Vai ficar feliz, óbvio…afinal conquistou um bem que ele queria, mas que se pudesse, estaria em outro carro, pois aquele outro sim, lhe desperta o desejo…e não o comum que ele comprou.

                • mjprio

                  Eu penso assim tambem. Meu primeiro carro foi um Palio Fire adquirido zero. Obviamente uma escolha racional dado que eu estava comprando apartamento familia aumentando e eu queria algo prático e econômico de usar e manter.
                  Mas fiquei emocionado aos 23 anos na época por poder sair da loja com aquilo que era fruto do meu trabalho diuturno

          • Realista.com

            Dá nojo o acabamento e os materiais usado no Sandero.

            • Renan Vinicius

              Talvez nas versões mais baratas, como em todas as montadoras, mais o acabamento do RS superior de maneira geral.

        • TijucaBH

          Sandero aqui no Brasil tem mais da metade das suas vendas realizadas pra frotistas que não olham “Emoções”, só olham preço! Nao quero dizer que seja um carro ruim, mas cpncordo com o Piston head que nao desperta emoções…

          • mjprio

            A emoção nao esta no uso, mas no fato de vc poder adquirir um bem, ainda mais nestes tempos de crise

        • FocusMan

          Sinceramente o que tem a ver número de vendas com emoção? O Corolla vende mais que a soma dos outso colocados e nem por isso desperta emoções.

          • Samluzbh

            Emoção é relativo, meu tio com 80 anos comprou um corolla, esta todo emotivo com o carro, pra mim ele podia ter feito escolhas melhores.

            • Paulo Martins

              Fique tranquilo! Ele comprou o que há de melhor no mercado automotivo nacional.

            • FocusMan

              Ele está assim pela conquista social.

        • Samluzbh

          Não estamos em época de comprar nada pela emoção.

        • Gomes

          No Brasil 70% dessas vendas foram para Locadoras. Em SP da para se notar que 7 em cada 10 Sandero mais novo tem placa de BH.

      • Filipo

        Pelo visto você nunca fez o test-drive do Sandero RS!

        • Piston head

          RS é o ponto fora da curva, claro. Mas o ”Sandero” de forma geral não me desperta interesse…

        • Racer

          Tirando a melhor performance…O que mais ele tem de melhor “mesmo” em relação aos demais Sandero? Falar que a suspensão é isto ou aquilo, não conta….já que dá pra fazer o mesmo em qualquer outro. Carro não é só motor.

          • Filipo

            O que você quer de um Sandero? O mesmo que um Bentley? Ou que ele seja um Lamborghini? Te lembro que o Sandero é um carro popular, ou ao menos nasceu como popular e tem essa proposta.
            Mas vamos lá: Além da suspensão ser preparada (e bem preparada) pela Renault Sport (não se trata apenas de meras molas esportivas), os freios foram melhorados, com a adição de discos no eixo traseiro e discos maiores no dianteiro. Isso sem falar no ESP e TCS de série, com 2 modos de atuação ou possibilidade de desligamento. Volante do Clio RS e bancos esportivos conferem maior esportividade e acabamento também. Belas rodas R17 com pneus premium, DRL e para-choques diferenciados contribuem para seu visual esportivo.
            Isso sem falar no velho, mas bom motor F4R.
            Em suma: o RS é uma versão esportiva de um carro popular, que no Brasil não é tão popular por conta do sistema. Oferece, pelo preço, o que nenhum outro oferece em termos de esportividade, desempenho e prazer ao dirigir. Não, não tenho um, mas conheço o carro. Torce o nariz por ser Dacia? Me aponte um carro, de mesma faixa de preço, que oferece esportividade, diversão e desempenho, com o preço do RS!
            Acho que você sequer leu nada sobre ele. Portanto, lhe sugiro que leia. Mas (pelo seu avatar) se fores jipeiro, pode largar de mão mesmo, pois estes não compreendem a existência de versões RS, M, AMG, S e afins.
            https://www.flatout.com.br/aceleramos-o-renault-sandero-rs-no-velo-citta-muito-mais-que-um-swap-de-motor-2-0/

            • Racer

              “O que você quer de um Sandero? O mesmo que um Bentley? Ou que ele seja um Lamborghini? Te lembro que o Sandero é um carro popular, ou ao menos nasceu como popular e tem essa proposta.”

              Tá explicado aqui….continua, apesar das firulas, um Sandero. E quem baba em um carro popular por causa de firulas, leds, bancos, volante, parachoques, pneus e rodas…. É porque sequer compreende o que é um carro de qualidade….e paga de entendido…mas só sabe o que lê na internet.

              • carroair30

                Me diga um “CARRO DE QUALIDADE” que concorre na faixa de preço do SANDERO POPULAR ou seja tirando o RS vai me fala um que tenha a quilidade que vc espera?

                • Racer

                  Mas não tem….em nenhum momento disse o contrário. É um popular, mas que alguns acham que virou “superior” por ter alguns itens a mais. Ele e todos os outros desta faixa de preço são o que são: POPULARES. E no caso do Sandero….além de popular, tem um acabamento muito fraco. Brasileiro se contenta com pouco…e uns ainda ficam brabos quando alguém fala.

                  • carroair30

                    Mas o SANDERO RS énotorio que esta “um degrau acima” em termos de desempenho e dirigibilidade ja entrei em um e achei o acabamento no geral muito bom

                    • Racer

                      Não duvido que ele seja melhor em desempenho, afinal foi trabalhado. O que coloco é que na base continua sendo um Sandero. E isto valia para quando tinha o Gol GTi, o Uno Turbo….e outros populares que tiveram a mecânica melhorada, receberam uma maquiagem, mas que na essência eram o mesmo carro.

                      O Sandero melhorou no acabamento? Com certeza. Mas eu ainda acho que precisa melhorar (e não estou dizendo que outros também não precisem).

                • Realista.com

                  Tirando o RS porque?
                  RS só tem motor mais forte e suspensão trabalhada.
                  Acabamento é feio que dói.

              • Filipo

                Quem fala que o Sandero RS é carro popular com firula realmente é um entendido!
                É realmente triste ver alguém que nunca nem andou e muito menos leu sobre um carro, criticá-lo.
                É como diz o célebre Leandro Karnal: “A internet deu voz aos imbecis”.

                • Racer

                  “A internet deu voz aos imbecis” ….realmente, apareceu gente como tu, que leu algo e acha que entende….Tu te contenta com pouco, como a maioria dos brasileiro…Merece andar em carrinhos meia boca.

                  (Pra chamar o Leandro Karnal de “célebre”….realmente é um imbecil).

                  • Edson Fernandes

                    Se eu ler respostas entre os dois eu irei penalizar os dois ok?1

                • Edson Fernandes

                  Se eu ler respostas entre os dois eu irei penalizar os dois ok?

                  • Filipo

                    Como que é? Me penalizar? O que fiz?

                    • Edson Fernandes

                      Ofensa gratuita entre os dois?

                    • Filipo

                      O ofendi? Quando e como?

              • Stéfano

                Pensando pela sua lógica, um Clio RS atual é igual um Clio de entrada, popular para os padrões europeus, mas dotado de “firulas”. Por esse comentário seu, percebo que você não gosta de carros como eu, pode gostar de forma diferente, te respeito por isso mas sugiro ao amigo Filipo que te ignore, porque é uma conversa que não chega a nada. Por último, falta respeito no seu comentário, desmerecendo a pessoa ao invés dos seus argumentos, tática argumentativa bastante usada por quem não tem muito a acrescentar à discussão. Abraços!

                • Racer

                  “Amigo Filipo”…sei…. Tua leitura seletiva não deixou tu ler que ele partiu para o ataque pessoal antes…. Pseudo entendidos de internet….que comédia.

                  • Stéfano

                    E pra mim, você é o amigo racer!
                    O que eu vi, relendo agora foi ele falando mal dos jipeiros. Errado pelo ataque pessoal e por discriminar esse ramo entusiasta tb. O problema é que foi aumentando igual a uma bola de neve. Mas tá bom, assunto resolvido, bola pra frente.

                    • Racer

                      Concordo….tomou uma proporção desnecessária.

      • Douglas

        Faça um teste no Sandero RS, aposto que vai mudar de opinião.

        • Realista.com

          É um carro que tem motor legal, suspensão mais dura voltada para a estabilidade mas tem um acabamento bem porco.
          Cara de popular.
          Por isso não desperta emoção.
          Carro não é só um motor legal.

          • Samluzbh

            Há controvérsias.

        • Edson Fernandes

          Guardada as devidas proporções… eu gostaria de ver o pessoal que diz isso, falar de uma Ferrari F40 o que acham…rs

          • Stéfano

            Enzo dizia que vendia motores, o carro vinha de brinde. Ar condicionado? Pra que? kkk

    • Roberto

      O Kicks com o 1.6 “antigo” já faz 0a100 em 12s, imagina com esta versão 140? são 30cv e 9kgfm a mais… vai fazer em 9s…
      Captur e Duster teriam a mesma potencia do 2.0, com torque 5kgfm maior e consumo melhor que o 1.6…
      A versão 160 deve mesmo ser reservada para versões “RS”.. faz pouco sentido, ao menos no mercado atual do grupo, colocar um motor de 160cv num Logan, Duster, Captur, Versa ou March..
      Outra estratégia poderia ser para diferenciar mais Duster e Captur… coloca o 140 no Duster e o 160 no Captur..
      Agora, fico pensando… Com 3 opções para o mesmo motor, não seria o caso de aposentar o 1.6SCe e manter um único motor em linha?

      • Cesar

        Mas aí que está. Não acredito que este motor virá para cá pelo menos na versão TCE 115 por conta do 1.6 Sce. Não faz sentido desenvolverem um motor novo e descartarem em pouco tempo. Se bem que na Renault nada faz sentido. Desenvolveram dois motores 1.0 (Renault e Nissan) quando poderiam ter focado todo o desenvolvimento em um só com o emprego de mais tecnologia.

        • Samluzbh

          Isso foi ideia do “sr.” Carlos, manter as empresas distintas.

          • Edson Fernandes

            Ele não interfere no poder de decisão do grupo. Ele interfere nos planos de lucros da empresa.

            Ele não vai criticar isso, mas que não faz mto sentido ter 2 motores no grupo, não faz.

      • Fabio Onofre

        Olha, eu acredito que estes dados são referente a motor a diesel. Na matéria não diz qual o combustível. Mas se vier pra cá, vai ser flex e beberrão.

    • Vinícius

      Prefiro imaginar ele com mais segurança antes de receber mais motor.

    • Realista.com

      O Sandero RS é um “esportivo” para pessoas que não tem tanta grana assim.
      É um carro, que pelo acabamento, você ver que é…………….
      Esse motor novo, moderno e potente, vai para carros mais caros e sofisticados da marca.

    • Erick

      Esse Sandero atual 2.0 já é top, com 160 cv ou mais é um sonho de foguete!

  • Franco da Silva

    “Renault revela detalhes de seu novo motor 1.3 TCe que tem até 162 cv” – uhuuu!
    “A Renault revelou na Europa um novo motor…” – aafff….
    “deverá chegar ao Brasil…” eeee!
    Sem data para estrear… xiiii

    • revelado o preço no Brasil… :-(

      • Carlos

        Ahahaha. “Revelado o preço no Brasil…” PQP Vtnc, nem queria mesmo…

    • fschulz84

      A gente até fica meio bipolar lendo isso hehe

    • Schack Bauer

      Vai chegar aqui quando só tiver elétricos por lá…

  • Caio Elisei

    Ao que tudo indica, esse motor em breve deve derivar uma versão 1.0 3 cilindros, igual os Firefly da Fiat.
    Pois 1.330 cm³ dividido por 4 cilindros dá 332,5 cm³ por cilindro. Multiplicando esses 332,5 cm³ por 3 = 997,5 cm³

    Os Firefly 1.0 e 1.3 da Fiat são praticamente o mesmo motor (999 cm³ e 1.332 cm³ = 333 cm³ p/ cilindro )

    • Raimundo A.

      O Firefly é um motor modular segundo a FCA e por isso o 1.3 é o 1.0 3cil com mais um cilindro.

      • Douglas

        Raimundo, isso de modular é papo de marketeiro. O motor do Opala já era modular, podia ter 4 ou 6 cilindros.

        Os primeiros 2500 e 3800 inclusive tinham o mesmo diâmetro e curso, que depois de um tempo mudaram.

        • Bruno Ribeiro Santos Maia

          É o bloco do motor que manda, 4 cilindros quatro cilindros, 6 cilindros seis cilindros.agora existem módulos para elevar a cilindrada do do 6 cilindros para até 5.1litros

          Ou o bloco era construído para ter 4, ou para ter 6 cilindros, é um bloco inteiro “maciço”

          O que pode fazer é como na linha GM, 1.8, 2.0, 2.2 e os 2.4, o bloco é o mesmo, “4 cilindros”, o que muda é a composição dos cabeçotes, pistão.

    • Roberto

      é o que faz mais sentido em termos de escalabilidade…
      1.0 3c nas versões de entrada, 1.0 3c turbo nas versões mais caras e as outras 3 versões do 1.3 substituindo as versões 1.6, 2.0 e RS

    • duhehe

      Tirar um cilindro requer um novo bloco, novo virabrequim ( com outra configuração), novo balanceamento, é mais complicado do que parece.

    • Paulo Lustosa

      0.9SCE do Twingo e Smart

      • Edson Fernandes

        Que caberia perfeitamente no nosso mercado.

    • Gilberto DePiento

      Uai, quando lançaram o novo 1.0 3C da Renault, diferente do da Nissan, explicaram que o da Renault era um desenvolvimento novo que já previa futura adoção de turbo, injeção direta etc, ao contrário do motor Nissan.

  • dallebu

    Muito bom! Tomara que venha mesmo substituir o jurássico 2.0 16V F4R que faz 20 anos no ano que vem, e que por sua vez é uma evolução dos motores da família F do início dos anos 80.
    Esse novo 1.3 promete, e inclusive dá uma ideia do que esperar do Firefly 1.3 Turbo.

    • Douglas

      Jurássico ou não é um belo motor, o problema é o preço da gasolina.

    • Renan Vinicius

      Um put# motor, pena que as novas tecnologias engoliram ele.

  • Filipo

    Excelente propulsor! Mas uma coisa é certa: deve demorar para chegar aqui ainda. Creio que só lá pra 2019.
    Mas um Sandero RS 1.3T flex com cerca de 170 cv seria show. Finalmente o velho e bom propulsor F4R descansará no Brasil (na europa já descansa)!

    • Schack Bauer

      2019? Acho que vc está sendo otimista kkkkkkk

  • Raimundo A.

    Esse novo 1.3 TCe aqui poderia ter uma potência na casa dos 155cv sendo um valor bom para atender Duster, Captur e, se ainda valer a pena, o Sandero RS. Agora, por que essa potência e não como sugere a matéria valor igual ou superior a especificação de 162cv?

    Dizem que a Renault trará ou fará um SUV de porte médio a ser posicionado acima do Captur e abaixo da aguardada vinda do Koleos que é médio grande. O 1.3 TCe tende a ser motor no futuro para substituir como o texto diz o 1.6 TCe do Koleos e há o Kadjar, produto de porte médio que poderia vir para cá ou novo produto inspirado neste.

    Para o Kadjar ou equivalente e o Koleos, a potência seria a de 160cv para cima sendo oferta dos atuais e para 1.3 TCe substituindo. Captur e Duster aqui com cavalaria acima deles não faria nenhum sentido. A potência pode e deve ser melhor que a ofertada no 2.0 flex daqui, mas teria que ser limitada para gerar incoerência com produtos mais caros que seriam posicionados acima do Captur.

    Sobre a transmissão ser CVT é algo se pensar porque o Duster cede ao Oroch o conjunto mecânico e um transmissão CVT talvez não seja ideal a picape, apesar que até agora o Oroch não ganhou o CVT no motor 1.6. O EDC de sete marchas poderia ser uma opção, mas é uma tecnologia mais cara e há a desconfiança da confiabilidade vide problemas observados em outros fabricantes.

    • Roberto

      Talvez o problema do CVT seja o torque elevadíssimo, não sei se tem como adaptar esta caixa NISSAN ao torque de 24kgfm…
      o 2.0 CVT do Sentra é diferente, e mesmo assim o torque dele é de 20kgfm.
      No Sentra Turbo americano, há a opção CVT com um motor de 24kgfm e 190cv… mas não faço a menor idéia da procedência.

      • Raimundo A.

        Há esportivos japoneses usando transmissão CVT. A questão é o que farão com o Oroch em termos de mecânica. No lançamento dessa picape, foi dito que teria a opção automática e também 4×4. Não lançaram o 4×4 e talvez nem queiram mais fazer isso.

        Na Rússia, o Captur derivado do Duster usa o 2.0 AT4 com 4WD. O nosso Duster não tem 4WD com AT e o Captur não ganhou o 4WD com cambio manual que existe no Duster, talvez por conta de separar as propostas aqui. O Juke tem motor turbo de 190cv com CVT e 4WD. Deve ser o mesmo CVT do Sentra turbo.

        A Renault aqui está reforçando o marketing do Oroch como veículo para trabalho, e aí a indagação que fiz acima é se um CVT mesmo suportando torque maior que o 1.3 TCe pode entregar, atenderia as exigências de uma picape cientes também que o Oroch não tem a mesma capacidade de carga que o Toro pode ter quando usa o motor a diesel?

        Como o Oroch não ganhou até agora o 4WD, possível uso off-road estaria descartado e pesquisas feitas pela Renault no lançamento dessa picape mostraram que um elevado percentual das picapes transita sem carga. O CVT poderia chegar ao Oroch, talvez?

        Acho que antes de pensar em mecânica para o Oroch seria ver o destino dela. Ela vai ter facelift ou irá mudar de geração quando a nova geração do Duster surgir aqui? Há quem fale em seguir a proposta de design do Captur. Existe outra possibilidade que é passar a ter um design próprio, mas mantendo compartilhamento de conteúdo com os SUVs. A Fiat fez isso com o Toro, estaria por fazer na futura Strada. A VW vai tornar a Saveiro uma família. Especula-se a GM ter uma picape para suceder a Montana sendo diferente de outros veículos.

        • Roberto

          Concordo plenamente.
          Sou entusiasta da oroch e não tenho interesse nenhum em capacidade de carga.
          Uma oroch 1.6 CVT seria muito bem vinda.
          Sobre famílias diferentes, acho que há espaço para muita coisa com Duster e captur.
          Gosto de pick up mas tbm gosto de veículos com 6 ou 7 lugares… Estes são escassos hoje.
          Com o entre-eixos da oroch, poderíamos ter um duster ou captur com 6 ou 7 lugares..

  • Joaquim Grillo

    caraca a renault vai dar trabalho para a VW rssss o TSI até agora só mostrou economia no UP por que Golf e polo tá decepcionando e pior a vw cobra muito mais e renault não cobra, o sandero 1.6 tce tá fazendo em média 16km/l na estrada

    • FPC

      Ouvi relatos de donos de Golf 1.4 Tsi fazendo 18km/l na estrada, até 100 km/h, até 120km/h 16 km/l

      • Joaquim Grillo

        é pouco pelo preço que a vw cobra a mais o up faz 19 na cidade

        • Geraldo Xavier

          Só se for descendo ladeira. 19 na cidade? Hahaha

      • Vinícius

        Ou seja, média superior ao Sandero sendo um veículo mais pesado, conclusão é um motor superior.

      • Renan Vinicius

        Nao duvido, ja aluguei um Logan 1.6 SCe e ja chegou a fazer 16,6kml comigo!

    • Vinícius

      Cara, que comparação mais confusa. Polo e Golf são veículos mais pesados que o Sandero. Aliás, nos segmentos específicos deles, são sim econômicos, conheço pessoas que possuem Golf 1.0 TSI e conseguem média superior a essa que você comentou do Sandero na estrada. Sem contar que são motores com mais cavalos e torque. Fora que cobram mais pelo conjunto da obra e não pelo motor em si, itens de série, projeto, etc.

    • D136O

      Pensei tambem isso, esse motor segue os mesmos conceitos do tsi pra ganhar em potencia e economia, e VW ta marcando bobeira com a politica comercial deles. Quanto ao consumo acredito que vc esta enganado o golf é econômico também, no polo vc tem que considerar que o cambio é um automatico tiptronic isso pesa nos números de consumo dele.

    • carroair30

      Sem duvidas os MOTORES RENAULT sao bem melhores que os da VW alem da economia de combustivel pesa a favor da RENAULT a economia de manutençao devido ao uso de CORRENTE DE COMANDO

  • Leonel

    “Já sem o Fluence, não apenas Duster – a nova geração – e o Captur seriam contempladas por aqui. O Renault Sandero R.S. 2.0 poderia trocar esse motor pelo Energy 1.3 TCe Flex com algo igual ou próximo a 170 cv. Com câmbio manual de seis marchas e modos de condução, o esportivo entregaria uma performance bem melhor que a atual.” seria simplesmente excelente! Arrumar a “caca” que fizeram na versão topo de linha, principalmente no Captur…

    • Allysson Santos

      Seria muito sonhar com um Mégane 1.3 TCe 160 aqui no Brasil? Ou a Renault irá abandonar os sedans médios por aqui?

      Para mim, o sedan médio mais bonito a venda atualmente.

      • Leonel

        Eu queria responder “não”, porém e infelizmente, eu diria que é um sonho. Infelizmente, SUV virou moda devido a um forte marketing e publicidade que fizeram praticamente uma lavagem cerebral em uma massa. Muitos preferem um “SUV” a um médio, mesmo sendo menos equipado e etc que um médio. Digo isso se compararmos um Kicks, HR-V da vida com um Jetta TS 1.4, Cruze LTZ, Golf TSI 1.4 e cia (me refiro as versões de topo de linha dos SUVs).

        Como além de ter uma maior lucratividade é o que o mercado pede, poucos insistem em atualizar seus médios (como é o caso da VW com o Jetta MQB). Aguardemos os próximos capítulos, mas gostaria muito que os médios continuassem muito vivos ainda.

  • V12 for life

    1330 cc com 4 cilindros, com 3 o deslocamento chega próximo a 999, provavelmente esse motor seja modular e uma versão 1.0 deve aparecer em breve, principalmente considerando essa informação dos SCe serem uma solução local.

  • th!nk.t4nk

    Perfeito pro novo Classe A, econômico e bem dimensionado pra versão de entrada. Acho exagero colocá-lo no Sandero, é motor demais pra pouco carro. Combina com projetos mais decentes e atuais, caso contrário é muito desperdício. É como colocar uma TV 55″ num puxadinho sem reboco na parede.

    • Douglas

      Discordo, no Sandero R.S. ficaria uma beleza.

      • th!nk.t4nk

        Cara, o Sandero é bateu-morreu. Vamos pelo menos desejar que seja no Clio atual entao (se a Renault o levasse para o Brasil). Carros como Sandero, Gol e Onix nasceram pra rodar com motores de menos de 100 cv. Mais que isso é suicídio.

        • Stéfano

          Mais de 100 cv ou não, qualquer 1.0 atual consegue manter velocidades de cruzeiro acima dos 130 km/h facilmente. Acha mesmo que está seguro dentro de algum carro nestas velocidades? Não vejo problema algum em colocar um motor mais forte se o conjunto freio, suspensão e eletrônica acompanhar (claro, com o mínimo de estrutura). Afinal, se todos morreremos em acidentes à estas velocidades, a dinâmica ao menos deve evitá-los ou reduzir ao máximo a velocidade de impacto.
          Por último, o Sandero atual não foi testado, mas na Europa é 4 estrelas. “Ah, Stéfano, mas no Huezil sabe como é né, país subdesenvolvido”
          Pois digo, pequeno mancebo, todos escutamos um monte antes de testarem o Kiwi e fomos surpreendidos, muitos pagaram língua. Ou seja, não devemos falar de algo que não sabemos.

  • Elfo Safadão.

    Isso por que falaram que o downsizing estava morto.

  • Rogério R.

    Como sempre o Marlos do AS acertando novamente. Faz tempo que ele diz que a Renault do Brasil está desenvolvendo um motor 1.3 TCe Flex. Que venha o Sandero R.S. 1.3 TCe. Que será o Sandero mais poderoso que o Sandero R.S. 2.0 que já é o mais poderoso do mundo atualmente e que os europeus estão clamando para vê-lo no velho continente.

  • Júnior Nascimento

    Se a Renault colocar esse mais potente no RS, mantendo os níveis baixos de consumo que se espera de um motor turbo, sem dúvidas será meu próximo carro. Ah, e se não pesar a mão no preço, também!

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      o preço do Sandero RS estagnou nos 65 mil, chuto que chegue a uns 75 mil, olha que ainda acho uma pechincha se comparar com Polo TSI highline e Argo HGT e pior, Fiesta Titanium 1.6 AT custando 75 mil (não tem nem comparação com o motor TCe nem que seja o de 150 cv)

  • Ricardo Blume

    Será que o povo por estes lados pode começar a sonhar?

  • Samluzbh

    Mercedes usando base da Nissan, agora motores Renault, nesse mato tem coelho!

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Sim, o projeto inicial desses motores TCe é da Mercedes em conjunto com Renault-Nissan

  • Carlos

    No Brasil em 2025!!!!

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      que nada, chuto máximo 2019. Já estão falando em vir primeiro na Captur e nova Duster esse motor, acho que já pro ano que vem

  • Fabio Onofre

    Mas estes dados se referem ao motor ser abastecido com gasolina ou diesel? Pelos números (torque alto em baixa rotação) parece ser motor a diesel!

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      gasolina, renault vai eliminar motores a diesel (passeio) na europa

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Em outro site diz que pode vir ao Brasil com duas ou tres versões desse motor. Acho que seria uma boa assim: Koleos com o 1.3 de 170 cv. Captur, Sandero RS, Duster, Dokker e Oroch com o 1.3 de 150 cv. Sandero e Logan com o 1.3 de 125 cv (suponhamos que ganhe 8 a 10 cv com etanol). Por aqui acho que vão por a transmissão CVT. Acho que assim ficaria bom.

  • Erick

    Dona FIAT gostava de motores 1.3 no passado e eles voltaram no Uno 1.3 .

  • Razzo

    Já na contagem regressiva do motor TCe 160 e câmbio EDC no Brasil !
    Menos, menos…

  • Fernando Fagundes

    Pergunta: esse câmbio CVT da Nissan suporta todo esse torque desse motor 1.3 mais potente?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email