Hatches História Renault

Renault Sandero Vibe: história, equipamentos, motor, preços, consumo

Renault Sandero Vibe: história, equipamentos, motor, preços, consumo
Renault Sandero Vibe

Depois do Sandero Nokia, modelo lançado em 2009 que vinha com um celular Nokia N95 e sistema GPS de série, o Renault Sandero Vibe estreou como a segunda edição especial limitada da linha do hatch compacto. Anunciado na metade de 2009, o modelo fez tanto sucesso que teve repeteco em 2010 e voltou na segunda geração do carro em 2016.

O modelo estreou tendo como foco o público mais jovem. Para isso, apostava num visual com alguns adereços exclusivos e acabamento interno igualmente diferenciado. A lista de equipamentos agradava pelos bons recursos de série. O motor era um 1.6 flex.


Em sua segunda geração, chegou um pouco mais ousado, com direito a até anéis de LED na cor azul nos alto-falantes das portas dianteiras. Todavia, passou a usar um motor 1.0 SCe flex com foco na eficiência.

Confira agora tudo sobre o Sandero Vibe:

Renault Sandero Vibe – história

Lançamento do Sandero Vibe em julho de 2009

Renault Sandero Vibe: história, equipamentos, motor, preços, consumo

O primeiro Renault Sandero Vibe foi anunciado pela marca francesa em julho de 2009. O modelo chegou como uma série especial inédita, com produção limitada a somente 3,7 mil exemplares – um volume restrito, considerando que se trata de um hatch compacto que preza pelo volume de vendas.

O então novo Sandero Vibe foi anunciado com preço de R$ 40,7 mil. Caso o comprador optasse pelo opcional de airbag duplo, além da pintura metálica para a carroceria, o preço do carro sofria um acréscimo de R$ 2.350.

Com foco no público jovem, o Vibe tinha mudanças apenas no visual. Contava com faróis com máscara cinza, lanternas traseiras com lente fumê, maçanetas e retrovisores pintados na cor da carroceria, frisos na parte inferior das portas na cor cinza, rodas de liga-leve de 15 polegadas na cor grafite e o nome “Vibe” estampado acima das luzes de direção.

Por dentro, o Sandero especial se diferenciava por bancos em tecido com pequenos retângulos estampados, mesmo desenho presente nos puxadores de portas, além de costuras contrastantes na cor vermelha, painel de instrumentos com grafismo exclusivo e ponteiros vermelhos, painel e maçanetas das portas com acabamento prateado, entre outros.

De série, trazia rodas de liga-leve, vidros e travas elétricas, direção hidráulica, ar-condicionado, faróis de neblina, banco do motorista com ajuste de altura, sistema de som com comando na coluna de direção, entre outros. Tinha um motor 1.6 8V flex de 95 cv.

Versão Vibe retorna em 2010 com melhorias

Renault Sandero Vibe: história, equipamentos, motor, preços, consumo

Devido ao sucesso de vendas da primeira leva do Sandero Vibe, a Renault resolveu repetir a dose e relançou o hatch compacto em março de 2010. Com preço de R$ 38.950, o hatch compacto, além de mais em conta, recebeu algumas mudanças em relação à edição especial lançada no ano passado.

Os frisos laterais das portas, antes cinzas, passaram a ser pretos. No interior, tinha anéis cromados ao redor do conta-giros e do velocímetro e painel de instrumentos com nova cor. A carroceria agora podia ser pintada nas cores Branco Glacier, Cinza Acier, Prata Etoile, Preto Nacré e Vermelho Fogo.

A lista de equipamentos se manteve a mesma do modelo anterior, bem como o motor 1.6 flex de 95 cv.

Na ocasião, a Renault anunciou que pretendia vender 2.600 unidades do modelo até maio daquele ano.

Sandero Vibe retorna em nova geração em novembro de 2016

Em novembro de 2016, surgiu a segunda geração do Renault Sandero Vibe. Repetindo praticamente a mesma receita do modelo antigo, o novo hatch compacto estreou com produção limitada a 9.500 unidades. Uma das principais novidades foi a estreia do inédito motor 1.0 SCe flex de três cilindros.

Por fora, o novo Sandero Vibe tinha como exclusividade as rodas em alumínio de 15 polegadas pintadas na cor Dark Mettalic, retrovisores externos também na cor Dark Mettalic com repetidores de direção, faróis com moldura preta e lanternas traseiras com lentes brancas.

Já por dentro, recebeu saídas de ar com acabamento na cor azul, serigrafia Vibe escrita no volante, bancos com revestimento exclusivo e alto-falantes com moldura em LED colorido.

Saía de fábrica com recursos como direção eletro-hidráulica, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, retrovisores externos elétricos, computador de bordo multifunções, sensor de estacionamento traseiro, indicador de troca de marchas, sistema multimídia Media NAV Evolution com tela sensível ao toque de sete polegadas, navegador GPS e Bluetooth, entre outros.

O modelo foi anunciado com preço de R$ 47.100. De acordo com a marca, todos os equipamentos adicionais do Vibe acresceram R$ 850 no preço final em relação ao Sandero Expression 1.0, seu modelo de base.

Estes itens têm valor percebido de R$ 1.975, ou seja, a série especial apresentava R$ 1.125 (2,3%) em vantagem cliente.

Renault Sandero Vibe: história, equipamentos, motor, preços, consumo

Renault Sandero Vibe – detalhes

Como citamos nos parágrafos acima, o Sandero Vibe foi uma aposta da Renault para atrair pessoas mais jovens. Tinha faróis e lanternas escurecidos, pintura cinza nas rodas e retrovisores, adesivos e um interior todo personalizado para atrair aquelas pessoas mais descoladas – sejam ela jovens de idade ou jovens de espírito.

Com base no Sandero Expression 1.6, o primeiro Renault Sandero Vibe teve produção limitada a 3.700 unidades. Tinha faróis com máscara cinza, lanternas traseiras com lentes escurecidas, rodas de liga-leve de 15 polegadas em tom grafite, frisos laterais na cor cinza, nome da série nos para-lamas dianteiros, ponteira de escape cromada, entre outros.

Por dentro, portas com acabamento diferenciado nos frisos e puxadores, moldura prateada no painel de instrumentos, console central, anéis da saída de ar e no topo do pomo do câmbio e bancos revestidos em tecido preto com costuras contrastantes na cor vermelha.

A segunda geração do Sandero Vibe seguia a mesma linha. Tinha retrovisores e rodas de liga-leve aro 15 na cor Dark Mettalic, faróis dianteiros com contornos em preto, lanternas traseiras com lentes brancas, bancos exclusivos, saídas de ar com moldura na cor azul, nome da versão no volante e até alto-falantes com luzes em LED azuis.

Renault Sandero Vibe – equipamentos

Segurança: airbag duplo frontal, alarme perimétrico, alerta de cinto de segurança para o motorista, apoios de cabeça dianteiros e traseiros reguláveis em altura, brake light, freios ABS, cintos de segurança dianteiros e laterais traseiros retráteis, entre outros.

Conforto: ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos com tecnologia one touch, travas elétricas das portas, retrovisores externos elétricos, direção eletro-hidráulica, coluna de direção com ajuste de altura, comando de abertura das portas pela chave, banco do motorista com ajuste de altura, iluminação do porta-malas e porta-luvas, sensor de estacionamento traseiro, porta-copos dianteiros e traseiros, para-sol do motorista e passageiro com espelho cortesia, entre outros.

Visual e acabamento: coluna central com acabamento na cor preta, frisos cromados na grade dianteira, maçanetas na cor da carroceria, capa dos retrovisores externos na cor cinza grafite e com repetidores de seta, rodas de alumínio de 15 polegadas pintadas em cinza grafite, manopla da alavanca de câmbio com detalhe cromado, maçanetas internas na cor cromo brilhante, alto-falantes com moldura em LED na cor azul, aro do painel de instrumentos pintado na cor azul, bancos exclusivos, volante com adesivo Vibe, entre outros.

Tecnologia: computador de bordo e central multimídia Media NAV Evolution com tela sensível ao toque de sete polegadas, navegador GPS, rádio, conexão Bluetooth, entrada USB e funções Eco Coaching e Eco Scoring.

Renault Sandero Vibe: história, equipamentos, motor, preços, consumo

Renault Sandero Vibe – preços

Veja abaixo os preços do Sandero Vibe no mercado de seminovos e usados, segundo a Tabela Fipe:

  • Sandero Vibe 1.6 Hi-Flex 2010: R$ 21.260
  • Sandero Vibe 1.0 Flex 2017: R$ 36.360
  • Sandero Vibe 1.0 Flex 2018: R$ 38.930
  • Sandero Vibe 1.0 Flex 2019: R$ 40.280

Renault Sandero Vibe – motor

Em sua primeira geração, o Sandero Vibe foi equipado com o motor 1.6 litro Hi-Flex, também conhecido como 1.6 Hi-Torque. Ele tem quatro cilindros em linha, duas válvulas por cilindro com comando simples de válvulas e injeção eletrônica de combustível multiponto sequencial.

São 92 cavalos de potência quando abastecido com gasolina e 95 cv com etanol, a 5.250 rpm. Já o torque é de 13,7 kgfm com gasolina e 14,1 kgfm com etanol, a 2.850 rpm. Junto a este propulsor está um câmbio manual de cinco velocidades.

Todavia, em sua nova geração, o Sandero Vibe abandonou o motor maior para ostentar um propulsor mais eficiente. Ele foi o primeiro modelo da linha Renault Sandero a utilizar o inédito motor 1.0 SCe flex, que hoje é usado também em outras versões do hatch compacto e também nas configurações de entrada do sedã Logan.

Este 1.0 SCe 12V de três cilindros usa duplo comando de válvulas variável na admissão e no escape, quatro válvulas por cilindro e é fabricado totalmente em alumínio. Em comparação com o antigo 1.0 Hi-Flex, ele é 20 kg mais leve.

Este propulsor entrega 79 cv com gasolina e 82 cv com etanol, a 6.300 rpm. Já o torque é de 10,2 e 10,5 kgfm, respectivamente, a 3.500 rpm, sendo que 90% do torque máximo (10,5 kgfm) é entregue já a 2.000 rpm, graças ao duplo comando de válvulas variável, um número 15% superior ao do antigo 1.0.

A Renault diz que este propulsor deixou o Sandero 6% mais rápido em retomadas de 80 a 120 km/h, que agora são realizadas em 14,1 segundos, enquanto a aceleração de 0 a 100 km/h melhorou 8%, atingindo a marca de 13 segundos com etanol.

Renault Sandero Vibe: história, equipamentos, motor, preços, consumo

Renault Sandero Vibe – consumo

Veja abaixo os números de consumo do Renault Sandero Vibe:

Sandero Vibe 1.6 Hi-Flex

  • Consumo de 7 km/l na cidade e 9 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 9,2 km/l na cidade e 12,5 km/l na estrada com gasolina.

Sandero Vibe 1.0 SCe Flex

  • Consumo de 9,5 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 14,2 km/l na cidade e 14,1 km/l na estrada com gasolina;
  • Notas “A” na comparação reativa na categoria e “B” na comparação absoluta geral, com selo Conpet de eficiência energética.

Renault Sandero Vibe – desempenho

De acordo com a Renault, os números de desempenho do Sandero Vibe são os seguintes:

Sandero Vibe 1.6 Hi-Flex

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 11,7 segundos;
  • Velocidade máxima de 174 km/h.

Sandero Vibe 1.0 SCe Flex

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 13 segundos;
  • Velocidade máxima de 163 km/h.

Renault Sandero Vibe: história, equipamentos, motor, preços, consumo

Renault Sandero Vibe – ficha técnica

Motor

1.0 SCe 12V Flex

Tipo

Dianteiro, transversal e bicombustível

Número de cilindros

3 em linha

Cilindrada em cm3

999

Válvulas

12 (4 por cilindro)

Taxa de compressão

12:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Potência Máxima

79 cv (gasolina) e 82 cv (etanol) a 6.300 rpm

Torque Máximo

10,2 kgfm (gasolina) e 10,5 kgfm (etanol) a 3.500 rpm

Transmissão

Tipo

Manual de cinco marchas

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Discos ventilados (dianteira) e tambores (traseira)

Direção

Tipo

Eletro-hidráulica

Suspensão

Dianteira

Independente, McPherson, com molas helicoidais

Traseira

Eixo de torção, com molas helicoidais

Rodas e Pneus

Rodas

Liga-leve de 15 polegadas

Pneus

185/65 R15

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.060

Largura (mm)

1.73

Altura (mm)

1.536

Distância entre os eixos (mm)

2.590

Capacidades

Capacidade de carga (kg)

456

Tanque (litros)

50

Porta-malas (litros)

320

Peso vazio em ordem de marcha (kg)

1.011

Renault Sandero Vibe – fotos

Este texto lhe foi útil??

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • fabio

    SANDERO é um excelente carro ,em 2015 compramos um sandero e um UP para empresa ,o sandero so oleo e filtros e uma correia dentada,o UP oleo filtros bateria pneus problemas de barulho interno,vendemos esse ano e fou um grande alivio o SANDERO? continua impecavel e sem barulhos e continua na “guerra” sem maiores problemas

  • Leo

    Sandero é um dos carros com melhor custo benefício do nosso mercado (de usados), principalmente até a geração desta reportagem. Recomendo.

  • Retrato do Papai

    ironicamente a renault passou a vender mais quando parou de vender carros da renault

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email