India Renault SUVs

Renault: SUV derivado do Triber é confirmado para 2020 na Índia

Renault: SUV derivado do Triber é confirmado para 2020 na Índia

De acordo com o site indiano Cartoq, que destacou a informação como exclusiva, a Renault irá mostrar seu projeto conhecido internamente como HBC na Auto Expo 2020, que se realiza anualmente em Nova Déli.


O projeto é de um SUV subcompacto derivado do Renault Triber, que por lá é classificado como minivan, embora pareça também com um crossover. O novo produto será de fato orientado para ser um utilitário esportivo.

O HBC será feito sobre a plataforma modular CMF-A do Kwid, mas com modificações para ficar maior e mais espaçoso, assim como ter porte para atrair os consumidores.

Renault: SUV derivado do Triber é confirmado para 2020 na Índia


Assim como os demais desse segmento, o Renault HBC terá até 3,99 m de comprimento e baterá de frente com uma legião de rivais, dentre eles Ford EcoSport, Honda WR-V, Maruti Brezza, Hyundai Venue e Tata Nexon, por exemplo.

Essa fatia do mercado “sub-4” é muito rentável para as marcas presentes na Índia e não será estranho vermos um modelo da VW produzido aqui, sendo vendido lá também. A Toyota também está de olho com um equivalente de DNA Suzuki (aqui será Daihatsu).

Com um desenho mais robusto, o Renault HBC deve focar no visual para impressionar os clientes indianos, tendo espaço para cinco pessoas e altura livre do solo bem mais elevada que a do Triver.

Tendo este último como base, o HBC poderia ter o mesmo entre-eixos de 2,636 m de comprimento, o que daria uma importante vantagem sobre os rivais, oferecendo assim um habitáculo mais amplo e maior porta-malas.

Renault: SUV derivado do Triber é confirmado para 2020 na Índia  Também se espera que o HBC tenha motores mais fortes que apenas o 1.0 SCe de 72 cavalos usado no Triber. Nessa categoria de SUV, os rivais facilmente alcançam a casa dos 120 cavalos, o que exigirá a introdução do 1.2 TCe ou 1.6 SCe.

Assim como o Triber teve bom impacto fora da Índia, também se espera que o HBC tenha potencial para mercados emergentes.

No Brasil, seria um interessante intermediário entre Stepway e Duster, embora a Renault tenha ainda o Captur acima e a faixa de preço esteja bem espremida entre R$ 70.000 e R$ 100.000, dificultando a chegada de algo assim.

[Fonte: Cartoq]

Renault: SUV derivado do Triber é confirmado para 2020 na Índia
Nota média 5 de 4 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • CanalhaRS

    Vixi…vem aí o KWIDÃO…

  • lucas de jesus

    Renault parece ligar mais pro mercado Indiano do que o nosso, uma pena, é uma marca que acho que tem mto potencial pra dar certo aqui e bater de frente com as 4 grandes, mas não parecer ter vontade de fazer isso.

    • Roberto

      Lá é 5 vezes maior que aqui.
      Mas concordo que não faz sentido ignorar um mercado de 200mi de habitantes.

      • lucas de jesus

        Sim, e ela ja mostrou que pode bater de frente com as concorrentes daqui, tanto que quando o Fluence lançou ele ganhou o prémio de carro do ano da auto-esporte, ele ganhou até do Civic e Corolla, isso mostra que a Renault tem muito potencial de dar certo aqui no Brasil, mas mesmo assim ela deixa de trazer seus veículos vendidos na europa pra cá, sério, se ela pegasse o Clio V e transforma-se ele em Flex, eu não tenho duvidas que (com o valor certo, talvez começando na faixa dos 70K) ele iria comer e deixar o Novo Onix, HB20 e Polo no chinelo, sério, se a Renault trouxesse e fabrica-se sua linha de veículos europeus, só adaptando para o terreno e combustíveis Brasileiros, ela poderia virar a 5 grande no Brasil, isso se não virar a primeira.

        • Cesar

          O povo não compra.
          O Fluence era melhor e mais barato que todos os concorrentes e não vendia.

          • lucas de jesus

            É, infelizmente isso é verdade, mas acho que pelo que me lembre, devia ser por falta de marketing, n acho que tinha muito marketing do fluence na época com que eu me lembre, mas o Kwid pelo que vi teve bastante e consegue vender bem, talvez era isso que faltava pra vender bastante (tanto que a Hyundai só se popularizou aqui por causa daqueles comerciais do grupo CAOA).

            • konnyaro

              O problema da Renault é a qualidade de seus produtos e a assistência pós venda. Fui um dos que nunca compraram Renault antes, mas acabei comprando um pensando que o Kwid fosse uma alternativa ao finado Uno mille, pois seria um projeto indiano pensado para resistir as estradas péssimas de lá, mas no final nunca tive um carro que deu tanto problema como esse Kwid, além de que nunca passei tanta raiva ao ser atendido nas concessionárias Renault.
              O veredito disso tudo é que a Renault conseguiu a curto prazo aumentar o seu share no mercado com o Kwid, mas ao longo prazo perderá vários compradores que nunca mais irão comprar carros da sua marca.

              • lucas de jesus

                É, isto vai ser um problema depois, não sabia que estava tão ruim assim a assistência da Renault, é, fica difícil com isso conseguir competir com as outras, a Peugeot/PSA só ta ta consegui agora porquê está melhorando esse fator, mas não sei se a Renault quer seguir a mesma idéia da Peugeot (apesar que acho que seria bom pra Renault se assemelhar ao modo que o grupo PSA está atuando agora por aqui).

              • LL

                o lançammento do kwid foi desastroso…

            • LL

              A seara dos sedãs médios não tem mkt que faça milagre, honda e principalmente toyota tem mercado certo, por conta da tradição, da “fama” e principalmente da revenda… tanto que nem VW e GM conseguem exito.

      • Luis Burro

        Sei lá como funciona a estratégia destas montadoras, pq se for levar em consideração o país lá é mto mais zoneado q aqui e ela podia roubar mto mais lá tbm…mas tlvz seja por isto msmo q as montadoras prefiram os outros do Brics frente ao Brasil, pq lá o povo compra qlqr porcaria e aqui diminuiu muito isto,tá grande ainda mas já foi muito maior!

        • Luis Burro

          Provavelmente o q atrai no Brasil é o lucro de cada modelo,tlvz nos outros o povo só comprem o q podem bancar e ñ o q eles decidem comprar!

  • karateTokyo2020

    TV GLOBO FALOU PRA COBRAR MAIS IMPOSTOS DOS CAMIMHÕES QUE POLUEM MAIS ,VOCE CONCORDA?

    • Mayck Colares

      Não, dinheiro não diminui poluição. Tem que tirar de circulação, proibir, apreender.

    • zekinha71

      Coisa velha e poluente tem que ir é pra prensa.

  • Roberto

    Acho que faria mais sentido ficar abaixo do Stepway, ou mesmo substituí-lo.
    Acima, teria que custar mais de 65k, o que o aproximaria do Duster.
    Na faixa dos 70, temos a o Ecosport, que baixou de preço pq não ta vendendo tanto.
    Veja que estranho, um ka sedan 1.5 at6 custa 55 mil, contra 75k da Ecosport de mesma mecânica.
    Há justificativa para a Ecosport custar tanto?

    • lucas de jesus

      A justificativa é no caso ele ser um SUV, as margens de lucros para as fabricantes são bem maiores nos SUVs, um SUV compacto geralmente possui menos itens que um Hacth médio, mas tem valor semelhante por causa da margem de lucro, com isso as empresas ganham mais com um SUV do que com um Hatch médio e ainda gastam menos para produzi-lo.

  • Roberto

    Acho que faria mais sentido ficar abaixo do Stepway, ou mesmo substituí-lo.
    Acima, teria que custar mais de 65k, o que o aproximaria do Duster.
    Na faixa dos 70, temos a o Ecosport, que baixou de preço pq não ta vendendo tanto.
    Veja que estranho, um ka sedan 1.5 at6 custa 55 mil, contra 75k da Ecosport de mesma mecânica.
    Há justificativa para a Ecosport custar tanto?

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Aqui poderiam aumentar o tamanho das rodas, elevar suspensão e colocar o 1.6 SCE e pronto, um SUV abaixo da Duster. Mas teria que tirar o Stepway de linha

    • Rodrigo

      SUV? Não seria um Hatch sub-compacto?

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        Não, aqui seria SUV, tudo aqui é SUV

    • Zé Mundico

      Já tem o Captur nesse papel.

      • Vin_T

        Captur não está abaixo da Duster.

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        não não, Captur é acima da Duster e o Triber seria abaixo da Duster pois é uma minivan de 7 lugar com menos de 4 metros de comprimento. Mas aqui no Brasil elevando a suspensão seria tratado como uma SUV no lugar do Stepway

  • Rogério R.

    Na Índia não existe o Sandero, Stepway e Logan. Talvez seja esse o motivo da Renault estar investindo no HBC, aqui acho que esse futuro SUV não teria espaço, pois segundo o AS já existe o projeto B-Cross(Stepway 3) que será feito aqui. Mas para o Triber acho que existe espaço em nosso mercado numa versão normal e aventureira.

  • Rodrigo

    Por que o site Notíciais Automotivas insiste em classificar todos estas vans, minivans, compactos, crossovers de SUVs?

  • Luis Burro

    Mas este Triber ñ é mais uma minivan???
    É a SpinCross!

  • LL

    Posicionada corretamente, abaixo da spin e fit, (que na minha opinião seriam os concorrentes) acho que teria mercado…

  • Paulino Lino

    Bem mais interessante (em design) do que a Spin

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email