Elétricos Europa Hatches Renault

Renault Twingo ZE: versão elétrica do europeu é confirmada para 2020

Renault Twingo ZE: versão elétrica do europeu é confirmada para 2020

O Twingo será o próximo elétrico da Renault na Europa. O subcompacto francês também ganhará uma opção ZE (Zero Emission) para se adequar às normas de emissão da União Europeia para 2021.


Seguindo a tendência do mercado, a Renault está convertendo os subcompactos em elétricos para compensar o preço mais alto e eliminar de vez as versões a combustão, que ficariam mais caras com sistemas de limpeza.

A montadora aposta de mais um modelo energizado para manter sua boa participação no continente e contornar a extinção desse segmento de automóveis, que se tornaram inviáveis com o limite médio de 95 g/km de CO2.

No ano passado, a Renault vendeu pouco mais de 62 mil carros elétricos, sendo que 47 mil exemplares foram do modelo Zoe – que no Brasil é vendido apenas em duas concessionárias, localizadas em São Paulo e Curitiba.

Renault Twingo ZE: versão elétrica do europeu é confirmada para 2020

O Kangoo ZE foi o segundo mais vendido com 10.000 unidades. Já o Twingo ZE dseveria ter estreado no Salão de Genebra passado, mas agora sabe-se que a Renault irá mesmo faze-lo e coloca-lo no mercado ainda este ano.

Aguarda-se que o Twingo ZE tenha também motor elétrico de 82 cavalos, usado pelo irmão Smart EQ ForFour, mas este tem bateria de lítio de apenas 17,6 kWh.

Então, se espera por uma bateria de maior densidade, que permita ao mesmo brigar com o Honda e, por exemplo. Apesar do Twingo ZE ser confirmado, os planos da Renault para o K-ZE não estão cancelados.

O subcompacto chinês, derivado do Kwid, terá presença na Renault em vez da Dacia, sendo viável apenas como elétrico no mercado europeu, onde deve custar algo em torno de € 10.000 com desconto e bônus do governo.

Com, 3,590 m de comprimento, 1,640 m de largura, 1,555 m de altura e 2,490 m de entre eixos, ele tem espaço para quatro pessoas e pouco porta-malas, já que o foco é ser um garoto urbano.

[Fonte: Foro Coches Eléctricos]

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Luis Burro

    A primeira geração deste modelo apesar do design controverso eu gostava mto com seu aproveitamento do espaço visivelmente melhor q este, com a tendência de design definida pelo Cinqüecento parece q todos os subcompactos adotaram o msmo estilo… pena a Ford ter abandonado o segmento, queria ver mto aquele Start como o novo Ka!

    • Luke

      Ela tinha feito isso antes, antes desse nosso Ka feito para terceiro mundo, a geração anterior europeia era uma versão ford do Fiat 500 (literalmente, era irmão de plataforma ele), alia é o Ka mais bonito que ja teve na minha opinião.

      • Luis Burro

        Tbm gostava da segunda geração dele mas achei q ficou mto pqno, porém gostei mais do desenho dele q do Fiat, mas ainda acho q o Start ficaria bem melhor!

        • Luke

          Eu gostei do design de ambos, porem, city cars daquele tipo não dão muito certo por aqui, só na europa mesmo, seria legal se o nosso fiesta fosse uma versão maior do europeu mantendo o mesmo estilo, mesmo já tendo uma certa idade, ainda acho ele mais bonito que a geração atual (e mais refinado visualmente)

  • David Diniz

    União Européia está com demência com essa história de poluição…

    • Igor Guimasi

      Concordo. Poluição é algo muito bom e precisa ser preservado

  • Leandro Cazzeri Sasso

    Fiat 500 da Renault

  • David Targino

    Bonitinho. Frente de twingo, carroceria de AUDI A1 , preço de formula 1.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email