Elétricos Hatches Renault

Renault Zoe com 400 km de autonomia passa a ser utilizado pela Itaipu Binacional

renault-zoe-itaipu-1 Renault Zoe com 400 km de autonomia passa a ser utilizado pela Itaipu Binacional

A Renault entregou para a Itaipu Binacional 20 unidades do hatch elétrico Zoe, que já foi mostrado ao público no último Salão do Automóvel. A versão que será utilizada na frota de carros elétricos da companhia é a ZE40 que tem autonomia de 400 km no ciclo europeu NEDC. Assim como o urbano Twizy, o compacto amplia a frota da empresa que gerencia a hidrelétrica de Itaipu, que atualmente conta com 100 veículos movidos por eletricidade, incluindo a versão anterior do Zoe com baterias de 22 kWh e 240 km de alcance.



Lançado em 2012, o Renault Zoe é o equivalente elétrico ao Clio europeu e agora vem com atualização para ficar mais eficiente em alcance, além de receber ajustes na direção, pneus e amortecedores. O compacto atualmente utiliza baterias de lítio de 41 kWh e entrega 22,9 kgfm de torque, a partir de 0 rpm. De 0 a 50 km/h, o modelo precisa de 4 segundos.

renault-zoe-itaipu-1 Renault Zoe com 400 km de autonomia passa a ser utilizado pela Itaipu Binacional

Silencioso, o Renault Zoe não só deixa de emitir poluição atmosférica, mas também reduz muito o ruído produzido pelo veículo e roda sem vibrações. Por ora, a marca francesa não demostrou interesse em datar a chegada do compacto elétrico ao mercado nacional, fazendo até o momento acordos com empresas públicas e privadas, disponibilizando alguns exemplares deste e de outros modelos, tais como Twizy e Kangoo ZE.



Com 4,08 m de comprimento, 1,73 m de largura, 1,56 m de altura e 2,59 m de entre-eixos, o Renault Zoe pesa em torno de 1.500 kg e seu motor elétrico R90 entrega 90 cv. Apesar do alcance de 400 km, mesmo a marca reconhece que na vida real, a autonomia fica em torno de 300 km. Na Europa, custa 23,6 mil euros. Aqui, ainda não há preço para o modelo, cujo sucessor já está sendo programado para produção na Espanha. Tal modelo deverá ser um crossover elétrico, seguindo assim a tendência do mercado mundial.

renault-zoe-itaipu-1 Renault Zoe com 400 km de autonomia passa a ser utilizado pela Itaipu Binacional

Dentro do grupo, a aliança Renault-Nissan-Mitsubishi já emplacou mais de 450 mil veículos elétricos, indo desde o pequeno Twizy, passando pelo kei car i-MiEV até a van eNV200. Dentre as três marcas, a Renault se destaca por liderar as vendas de elétricos. Carlos Ghosn, já adiantou que a companhia pretende lançar 12 novos modelos de carros elétricos até 2022, além de aumentar as vendas da marca em 44% no segmento.

Além disso, a Renault pretende ampliar a autonomia de seus carros elétricos, alcançando a meta de 600 km, bem como tempo de recarga de 30 minutos (80%) para repor 230 km de alcance ante os atuais 90 km. A aliança das três marcas também deve reduzir os custos em 10 bilhões de euros por ano com o compartilhamento de plataformas, compras e engenharia.

Renault Zoe 2018 – Galeria de fotos

COMPARTILHAR:
  • Elfo Safadão.

    ótima noticia.

  • Mario Souza

    Gostaria de saber a opinião dos funcionários que rodam com o veículo, qual seria o retorno deles em relação ao veículo!

  • Ricardo

    Com exceção do Tesla, por que carros elétricos são sinônimos de carros feios?

    • Louis

      Esse Zoe é muito mais bonito que Onix, Etios, Ka, etc..

      • th!nk.t4nk

        Já viram pessoalmente? Antigamente tinha um bocado nas ruas da Europa, mas nao tenho visto tantos mais. Acho bem estranho visto de trás, pois é muito estreito e alto. Mas comparado com os monstrinhos citados, tá melhor mesmo. O engraçado do Zoe sao os barulhos que ele faz quando anda (estranho de início, mas evita tomar sustos quando for cruzar a rua do bairro). Seria um bom carrinho pra começar a onda dos elétricos no Brasil.

    • leitor

      Em se tratando de Renault até que não está tão feio. Ainda mais se for comparar com outros modelos atuais de outras marcas.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Eu sonhava com esse carro e torcia pra vir ao Brasil há algum tempo, infelizmente o sonho com o Zoe terminou. Mas pelo que já falaram, o carro elétrico que poderá vir ao Brasil da Renault no lugar do Zoe é o kwid elétrico

  • leitor

    A curiosidade que me veio agora é sobre as baterias. Elas têm algum padrão de modo que se daqui a alguns anos quando precisar trocar não precise de trocar o carro ou o motor por isso? Ou cada carro ou marca têm seu modelo próprio e quando sair de linha a gente precise de garimpar uma pra repor? Quanto tempo resiste? Quanto será uma nova (ou um jogo delas se for o caso)?

    E o motor, se queimar? É só trocar a parte elétrica? É blindado a prova dágua? Se tiver uma cheia como é normal em algumas cidades?

    • Pedro Henrique

      cada marca tem sua bateria, igual celular, afinal, cada carro tem um espaço diferente pra bateria devido a plataforma, oque to vendo que ta padrão é o engate de recarga.
      se quiser trocar só os módulos defeituosos da bateria não sei se é possível achar como peça sobressalente, tendo então que comprar o pack inteiro.
      até os motores eletricos aparentemente difere, aqui por exemplo ta comum a WEG fornecer eles, enquanto outro país deve ser outra empresa e assim por diante, o projeto talvez seja o mesmo, se alguém souber, fico curioso também sobre isso.

    • Hoffmann

      Fui dar uma pesquisada e a bateria do Prius custa 10k para ser trocada, tem garantia de 8 anos. A do Fusion Hybrid custa 35k, segundo a própria Ford, e também tem garantia de 8 anos.

      • Louis

        10k é aceitável, 35k é inviável.

      • João Holmes

        Prius e Fusion são híbridos, então a baterias deles é bem menor que a de um carro puramente elétrico. De qualquer forma, os preços das baterias está caindo rapidamente.

    • João Holmes

      No geral você tem comprar a bateria do fabricante, porque ainda não há baterias paralelas para veículos elétricos. Uma bateria nova vai custar cerca de metade do preço do carro, mas elas vem no geral com garantia de 160.000 km, ou seja, você só vai se preocupar em trocar uma bateria daqui uns 8 anos e como os preços delas está caindo rapidamente, não será tão caro trocar no futuro.

      Os motores são selados e sem manutenção, se queimar tem que trocar, mas muito difícil isso acontecer. A sua geladeira fica ligado 24h e quantas vezes você trocou o motor dela nos últimos anos?

      • leitor

        Cara, se a bateria for cara assim precisará ser numerada e fazer parte do documento do veículo, como os motores dos carros a gasolina. E o pior, um carro com oito anos não vale a metade do preço de um novo, ou seja, pra trocar a bateria vai se pagar mais que o valor atual do carro. Vamos ver a troca pela usada para abater como fica.
        Geladeira a gente também tem que considerar que não anda em trepidação nem entra em lugares com água. Se tiver uma cheia duas pessoas podem colocar em outro lugar mais alto. O carro vai passar em alguns lugares com chuva, buracos e água.

    • th!nk.t4nk

      Curiosidade: a bateria é cara sim, mas a maioria das montadoras já têm (e outras estao criando) programas onde você consegue um dinheiro de volta pela sua bateria usada. Usando isso como abatimento ajuda bastante na troca. E a sua antiga bateria é revendida pra acumuladores (industriais ou domésticos), onde nao importa tanto se ela só carrega até 50%, por exemplo (ligam dezenas, centenas delas em paralelo). A Bosch e outras empresas já vendem os sistemas de acumuladores há algum tempo, e agora no setor doméstico está começando a pegar também (pense nos PowerWalls da Tesla, mas fornecidos por inúmeras empresas). Esse é o futuro, essas baterias no total vão durar até 20 anos com uso combinado carro + acumulador residencial.

      • leitor

        Fazendo as contas é um tempo muito bom de duração. Mas espero que o preço caia bastante porque a substituição é salgadinha. Alguns precisarão fazer uma poupança.

        • Leonardo azevedo

          Algumas marcas ja oferecem um plano mensal para vc ir pagando pra quando for trocar a bateria

          • leitor

            Isso é interessante. Mas tem que considerar o principal: Quanto é a mensalidade do plano? $10? $100? $1000? Além de que se precisa saber se daqui a algum tempo a proposta de carro elétrico vai ficar de pé. Em 1, 2, 3, 5 10 anos muita coisa pode mudar.

  • Franco da Silva

    Com 400 km, eu andaria de segunda a sexta sem passar perto da tomada! Não precisa mais.

  • ####Carlao GTS

    Ainda terei o meu elétrico

    • Maycon Farias

      Sonho com esse dia também!

    • Henry

      Se depender desse governo incompetente, corrupto FDP… nunca teremos uma boa gama de carros elétricos, afinal, alguém tem que pagar o rombo bilionário da Petrobrás, causado pelo governo. Aí o caos se instalaria no Brasil causado por protestos de donos de refinarias, postos de combustíveis, auto peças para motores a combustão, montadoras que não detém esta tecnologia…

  • Filipe Augustus

    Tenho uma dúvida quanto a autonomia desses carros elétricos! A Renault divulga autonomia de 400KM, mas se eu rodar com ele no transito da cidade, ou no anda e para de um congestionamento de horas em rodovia, a autonomia ainda será de 400KM ou ela será menor?

    • Kang Otro ✓

      O Tesla nos EUA, em caso de congestionamento pesado, ele diminui sua autonomia em média 60km.

      • Filipe Augustus

        Uma perda considerável!!!!!

    • Henrique

      Não há muita perda no anda e para da cidade, já que ao contrário do carro a combustão, o consumo de energia parado é só dos sistema eletrônicos. O carro a combustão continua queimando gasolina quando parado.

      • Filipe Augustus

        Interessante, é como se fosse um start stop num veículo elétrico?

        • Henrique

          digamos que o funcionamento é diferente mas o efeito é similar. No start stop de um veículo à combustão, há o corte da combustão. Há o ganho no consumo mas dois problemas vêm junto: perda da performance do ar condicionado, que resfria menos enquanto o motor está parado, e uma fração de segundo para religar o motor e movimentar o carro quando o motorista pressiona o pedal. Ainda há a “tremidinha” quando liga o motor. No carro elétrico há consumo de energia somente para os eletrônicos, praticamente mantendo a autonomia, o ar condicionado continua perfeitamente, o veículo responde imediatamente ao pressionar o pedal e não há tremidinha. Ah, o torque é absurdamente superior a um carro à combustão, diesel ou gasolina. Ou seja, muito, muito, muito melhor e muito mais econômico também. Chega a ser 1/4 de economia por km.

      • Adriano Lius II

        SEM CONTAR QUE OS FREIOS RECARREGAM AS BATERIAS, NÃO SEI SE NESSE MODELO ACONTECE ISSO, MAS NA MAIORIA SIM.

    • O consumo de um carro elétrico varia muito conforme a condição de uso, clima e principalmente o uso de equipamentos como ar condicionado e aquecedor. Como exemplo, tenho um carro híbrido e faço 4 trajetos distintos durante o dia. Em um deles faço em média 25 a 30 km/l, mesmo em trânsito intenso. Em outro não passo dos 14 km/l. Por isso vejo esses números de consumo apenas como comparativo entre modelos. Nas suas condições de uso os valores podem ser muito melhores ou muito piores. Mas, na prática, manter um bom consumo em carros elétricos significa manter velocidades mais baixas e aproveitar bem as descidas, frenagens e reduções para recuperar energia. Muitos dos elétricos e híbridos possuem recursos para aumentar e diminuir a recuperação de energia nessas situações e realmente fazem a diferença.

    • FrankTesl

      carros elétricos tem frenagem regenarativa: no anda e para das cidades, o motor funciona como freio e gera energia que é acumulada nas baterias.

    • João Holmes

      O modelo europeu de medição de autonomia é mais otimista que o americano. Por isso a reportagem diz que a autonomia mais real seja 300 km. Mas no anda e para até o elétrico sofre, pois o freio regenerativo não é tão efetivo. Mas nessas condições extremas a autonomia com motor a combustão cai muito mais.

  • Evandro

    Entra modelo, sai modelo Renault e esse volante ridículo continua….

  • Munn Rá : O de Vida Eterna

    Falando em elétricos a BYD possui um portifólio de carros elétricos/híbridos muito interessantes

    Entre eles destaco o Tang e o Qin além do Denza : este parceria da BYD com a Mercedes Benz

  • Ailton Junior

    Pra que 0 a 100km/h em 4s?
    Faz um que vai de zero a cem em uns 12 segundos com maior autonomia

    • Rafael Rodrigo

      0-50 em 4 segundos… A 100 deve gastar +/- isso ai mesmo.

  • T1000

    nossa meu precisa de 100 carros pra rodar numa usina????
    esse pessoal da Itaipu gosta de passear hein
    tudo o que é administrado pelo governo é um antro de gente folgada.

    • João Holmes

      Não estão todas em Itaipu. Em Brasília, vi vários Zoe na sede da Eletrobras.

    • zekinha71

      Só a barragem tem mais de 7 km de extensão, fora as instalações que são espalhadas pelo Brasil e Paraguai, então pra se ir de um departamento pra outro pode-se rodar mais de 10 km fácil. Multiplica a quantidade de funcionários 24 horar por dia que tem que se deslocar.
      Minha prima administrou por um tempo os restaurantes que ficavam dentro da Cosipa, tinha uma frota de Kombis só pra distribuir sanduíches, dentro da VW na Anchieta tinha até farol de trânsito pra organizar os veículos de serviços internos.

  • carlos rodrigues

    Quando teremos esses modelos à disposição do público comum…??? Um elétrico com essa autonomia atende perfeitamente a minha demanda urbana.

    • Renan Vinicius

      Sua e de metade dos brasileiros, um carro desse por um preço competitivo seria show!

  • No_Name

    Um dos poucos Renault que acho bonito. Bonito e bom pelo visto com essa autonomia. E se viesse junto com a Rebecca Jackson então…

  • Adriano Lius II

    Carro desse tamanho pesado em? Outro ponto: Petrobrás não gostou da noticia E AUMENTOU A GASOLINA NOVAMENTE.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Cesar

      Acredito que sejam as baterias.

  • Alexandre TRE

    Parabéns

  • FrankTesl

    Tem uma reportagem do uol que diz que já foi decidido que o IPI de carros elétricos vai deixar de ser 25% para se igualar ao de carros 1.0, com alíquota de 7%.
    https://carros.uol.com.br/noticias/redacao/2017/12/14/brasil-promete-acordar-para-carro-eletrico-em-2018-e-para-autonomo-em-2022.htm

    Já é fato, e pode entrar em vigor já em 2018, ou ainda está sujeito a “debates, análises, estudos” e aqueles outros ‘etc’ que sabemos quais são???

  • afonso200

    só a ITAIPU tem eletricos, lembro das palio weekend eletricas que desenvolveram, só eles andam nelas, ,,,,tem que trazer e vender no BRASIL todo

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email