_Destaque Mercado

Renavam aponta agosto com o melhor resultado desde dezembro de 2015

patio-chevrolet Renavam aponta agosto com o melhor resultado desde dezembro de 2015

De acordo com dados do Renavam – Registro Nacional de Veículos Automotores – as vendas em agosto podem chegar a 207 mil unidades, tornando o período o melhor desde dezembro de 2015. Até o momento, 113,3 mil veículos, incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.



A previsão, no entanto, só deve se concretizar se o ritmo for mantidos nos próximos dias úteis de agosto. Em dezembro de 2015, o mercado brasileiro absorveu 204.329 veículos. Desde essa época, o mercado nacional não ultrapassa a marca de 200 mil mensais, nível ainda bem abaixo dos 300 mil observados em 2013.

De forma geral, o mercado nacional teve alta de 3,4% nos emplacamentos de janeiro a julho, totalizando 1.204.260 unidades. Enquanto o Renavam aponta para a esperada e desejada recuperação das vendas, especialmente de caminhões, a Anfavea não se arrisca a mudar sua previsão de alta de 4% nas vendas de 2017. A entidade que reúne as montadoras ainda não está confiante nos resultados e prefere não mudar a projeção.

A mesma imprevisibilidade é apontada pelo jornalista Fernando Calmon, da coluna Alta Roda, que comenta a alta em junho e o recuo em julho, o que não dá garantias de que o mercado tenha realmente iniciado uma recuperação definitiva. Mas, aponta algumas razões que podem levar a superar os 4% indicados pela Anfavea, entre eles o recuo dos preços em 3,5%, esperados para o ano de 2017. Ainda assim, esse percentual fica abaixo do previsto inicialmente, que era de 4,5%.

hyundai-concessionaria Renavam aponta agosto com o melhor resultado desde dezembro de 2015

Esse recuo, porém, é sutil, visto que os fabricantes acabam por introduzir mais equipamentos nos modelos, agregando mais valor ao produto, mas mantendo os preços ou elevando-os para preços abaixo do que deveriam quando equipados da mesma forma. Nos eventos, as marcas agora se habituaram a mostrar exatamente essa conta como forma de justificar os novos preços e colocar as vantagens em destaque.

Outro ponto abordado por Calmon é a liberação do FGTS das contas inativas, que fez a inadimplência nos contratos de financiamento cair. Muitos consumidores resgataram esse dinheiro e decidiram colocar as contas em dias ou mesmo limpar o nome. Com isso, espera-se um aumento na liberação de crédito por parte de bancos e financeiras no segundo semestre. A Selic também deve baixar e assim as taxas de juros os financiamentos.

Como já publicado anteriormente aqui no NA, o aumento das vendas diretas também deve ter feito positivo na recuperação do mercado por conta do volume em si, embora exista a preocupação de uma diminuição no interesse do consumidor dos grandes centros pela compra de um carro próprio, pois a locação para frotas e os serviços de transporte por aplicativos tendem a ganhar mais terreno. Ainda assim, isso não deve ser verificado fora das capitais e grandes cidades.

Por fim, o término do Inovar-Auto deve favorecer o lançamento de novos produtos no mercado, reaquecendo o interesse do consumidor por novidades, que devem reforçar as gamas das marcas a partir do segundo semestre. A própria expectativa de muitas empresas com relação à 2018 também é um fator positivo para o mercado de forma geral.

[Fonte: Renavam/Fernando Calmon-Alta Roda]

 

 

 

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend