Comprando e Vendendo Finanças Governamental/Legal Mercado

Renave: Sistema de venda e transferência de veículos entra em vigor

comprador-concessionaria Renave: Sistema de venda e transferência de veículos entra em vigor

O Contran aprovou o novo sistema Renave, sistema informatizado de venda e transferência de veículos novos e usados. Ele foi implantado de forma oficial em julho de 2017. Com o Renave, a venda de carros particulares por pessoas físicas não muda em nada.



O que muda é o sistema de compra e venda de carros pelas concessionárias e pelos revendedores independentes. Eles deverão registrar a entrada de veículos novos e usados nos estoques, garantindo mais segurança nas operações, que hoje são feitas através de papéis. É claro que isso também garante o imposto pro governo do valor que a loja faturou na venda do carro usado.

O registro de compra e venda será totalmente informatizado e validado imediatamente no Denatran, Receita Federal, Detrans e Secretarias de Fazenda estaduais. Por agora, apenas revendedores de automóveis novos e usados poderão e deverão utilizar o Renave, mas a expectativa é que mais adiante pessoas físicas possam também fazer a transferência através do sistema, para ficar tudo registrado e informatizado.

De acordo com informações do Denatran, o Renave permitirá mais rapidez e segurança nas transferências. A desburocratização dessas operações comerciais beneficiará diretamente o consumidor final, segundo o órgão federal.

Abaixo, um esquema mostra como funciona o sistema Renave:

Renave-esquema Renave: Sistema de venda e transferência de veículos entra em vigor

[Fonte: Automotive Business]

  • João Cagnoni

    Seja o segundo a comentar.

    • Mario

      E se o logista não emitir a NF-e de compra e não cadastrar no Renave?

    • Ⓜ️arcelo

      na real é mais uma burocracia agregada a fim de aumentar a corrupção dos órgão chamados detrans.

  • Mmedinas

    E quanto vai custar cada etapa do processo?

    • Fanjos

      1 MILHÃO DE REAIS MAOEEEE!

    • Louis

      E quanto custou o desenvolvimento do sistema ?

      • Mmedinas

        Quer dizer que temos que pagar pelo desenvolvimento do sistema? Não sei qual é a verba anual do Contran, mas tenho quase certeza que me assustaria com o valor!!!!

  • Name

    receita federal cada vez mais de olho nos movimentos.

    • Marco Antônio

      Ruim pra quem sonega? Olha o tamanho daquela transação amigo, e tudo isso porque o diabo do governo quer controlar cara aspecto de nossa vida. Até uma simples troca de bens de consumo.

    • duhehe

      Na verdade, é ruim para o consumidor, que vai pagar indiretamente ainda mais imposto.
      O usado vai valer ainda menos, já que a margem de lucro vai ter que ser ainda maior para pagar o ICMS e o IR.
      Não pense que a concessionaria ou loja vai abrir mão do lucro dela para dar dinheiro pro governo, quem vai pagar a conta é o cliente.
      Se o cliente é “esquerdinha” eu acho é pouco, no meu caso que sou liberal eu fico ainda mais puto.

      • Edson Fernandes

        Porque haverá ICMS? Você não está transportando o produto…

        Se incidir será IR (já incide). A não ser que o vendedor declare uma compra em um local e venda em outro, não vejo porque exigir icms.

        • duhehe

          Então Edson, a operação comercial de “revender veiculos automotores“ sofre incidência de ICMS ( de maneira grosseira, ICMS incide sobre quase tudo que não seja bem de capital)
          Cabea cada estado tributar ou não e quanto tributar. ( se o comerciante for do simples nacional a conta é outra, mas ai só consegue ficar quem é bem pequeno ou sonega quase tudo rs)
          Aqui em SP, entra em vigor agora no final do mês um aumento.
          Um carro de 100k, por ex tem a base de calculo reduzida em 90% ( antes era 95%), logo a base de calculo do imposto é de 10k, sobre esses 10k a aliquota é de 18%.
          Fora esses 18% tem ainda, sobre o lucro ( valor da nota de saida – valor da nota de entrada ) + 3% de cofins e 0,65% de Pis.
          E não acaba por ai, tudo pago, beleza, hora de passar a regua e calcular o lucro.
          Sobre o faturamento bruto incide a CSL ( Contribuição Social sobre o Lucro ), acresça em 32% o valor do lucro bruto.
          Sobre esse valor, calcule o IR.
          Simples né ?

          • Edson Fernandes

            Conheço bem essa conta e aquela de toda a cadeia de produção que o pessoal costuma negligenciar…rs

            • duhehe

              é então, meu sonho é que um dia a maioria das pessoas tenha conhecimento do assalto a mão armada e o labirinto que é nosso sistema tributário.
              Só assim iremos mudar isso, hoje sem conhecer intimamente a cadeia de produção, fica impossível criticar objetivamente o preço final do item.
              “pessoal costuma negligenciar” .. antes fosse negligenciar, 90% ou mais, simplesmente ignora.

              • Edson Fernandes

                Exatamente. Alias, muita gente tem a visão preço de venda x inescrupulosos, mas não tem a noção da enxurrada de impostos e obrigações da industria.

                Obviamente dá para melhorar? Mas todos deveriam fazer pressão a respeito.

  • Name

    o certo seria “reconhece a firma” ao invés de “autentica” no item 1 da ilustração

  • Marco Antônio

    Cara, que absurdo. CARROS SÃO APENAS BENS DE CONSUMO. Pra que tanto controle para que se troque BENS DE CONSUMO. Por isso esse país não vai pra frente. E tudo isso porque o governo quer controlar cada aspecto de nossa vida. Incrivelmente estúpido todas essas normas.

    • Bruno Silva

      Só que são bens de altíssimos valores, muito fáceis de serem usados pra lavar dinheiro. Pode ser simplificado sim, mas não achar que carro é igual um celular, porque não é.

      • Marco Antônio

        A cara, para. Se as pessoas quiserem lavar dinheiro elas farão até com tampinhas de detergente.

        • Mr. Car

          Pode apostar.

        • Mas tem a questão da responsabilidade, um exemplo no caso de acidente. Você atropela alguém é foge do local (algo tão comum de acontecer ) e alguém anotou a placa? Como ficaria a questão se o governo não soubesse quem é o proprietário do veículo? E como ficam as multas? Em qualquer país do mundo o governo sabe quem é o proprietário de um automóvel.

  • invalid_pilot

    Acabou a boquinha dos cartórios? Duvido

    • Artur

      Não acabou. Ainda tem de fazer a transferência, assinar e reconhecer firma no DUT. O que eles vão fazer é registrar a transferência pela expedição das NFs de compra e venda (para tirar o nome do vendedor e depois inserir o do comprador).

  • Louis

    Só sei de uma coisa, a cada dia que passa, aumenta o número de carros roubados. Não sou do ramo para dizer se vai melhorar ou piorar, mas sou cético com essas burocracias que o desgoverno cria para fingir que trabalha.

    • duhehe

      A unica coisa que funciona muito bem por aqui é a “maquina” de tirar dinheiro da população.
      Queria que tudo aqui fosse eficiente como é a Receita Federal.

  • Angelo_RSF

    Acredito que dê mais segurança nas transações de venda de usados quanto a eventualidade de aparecerem multas depois que o veiculo troca de mãos.

  • Mr. Car

    Estes filhos de umas que roncam e fuçam só se mexem mesmo quando o objetivo é aumentar a arrecadação ou evitar sua perda.

  • zeh

    segundo Gilberto Kassab, tirando a parte dele…vai custar baratim…nada que 500 reais cubra o custo..

  • Bruno Pereira

    Acredito que só vá funcionar com empresas que já fazem a burocracia fiscal atual. Aqueles donos de lojas de interior que deixam o carro no salão ainda no nome do antigo dono ou no nome de laranjas não mudarão seu processo a menos que o sistema seja melhorado. Tem muito dono de loja riquíssimo sem pagar um centavo de imposto. É injusto com quem age dentro da lei.

  • Diego

    poderiam acabar com essa coisa de autenticação em cartório, isso é do arcaico, não serve ara inibir falsificações e diminuiria custos.

  • João Medeiros

    Ainda muito burocrático!
    Melhorou para a receita!

  • Marcio Almeida

    Só falta ter que recolher icms nessa transação, não duvidem eles ja pensaram nisso kkk

  • duhehe

    Esse sistema não vai colar por 1 motivo muito importante
    Nfe de entrada, no ramo de carros usados se tirar nota o lucro vai pelos ares.
    Sem falar no IR a recolher no final do exercício.
    Vai continuar no esquema toma lá da cá por muito tempo ainda.

  • Senhor Polêmico

    Continuem votando e escolhendo seus ladroes na urna a cada eleição.
    Quem vota e participa deste sistema de demoniocracia com cleptocracia, não pode se queixar.
    Neste sistema vigente que temos, você só tem uma vantagem;
    ” você escolhe na urna, o ladrão que vai lhe roubar por 4 anos seguintes.
    Continuem votando…….
    o eleitor cria o monstro, e depois lamenta a mordida!

  • Pedro Evandro Montini

    Pra quê tanta burocracia? Comprar carros deveria ser a mesma coisa que comprar bicicletas. Por que o governo tem que se meter no meio??

    • Sérgio Weege Jr.

      Com o aumento no nro de ciclistas, pode ter certeza quer logo logo criam alguma burocracia pertinente (registro, licença,…).

  • Malvino Jose Moreira Junior

    Acabou a sonegação vai ter que emitir a NF-e!!!

  • carlos rodrigues

    Pelo que eu entendi, o governo está mais de olho nos tributos da NF’e de compra e venda dos automóveis do que propriamente em facilitar a vida dos proprietários de veículos. Porque ainda vai ser necessário ir ao cartório fazer o reconhecimento das assinaturas no DUT e ainda fazer a vistoria no detran. Pelo menos os despachantes não perderam a boquinha deles.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend