Esportivos EUA GM Sedãs

Resistente aos SUVs, Cadillac CT6-V 2019 custa US$ 90.000 nos EUA

Resistente aos SUVs, Cadillac CT6-V 2019 custa US$ 90.000 nos EUA

Apesar da grande mortalidade de sedãs na “América”, ainda existem opções que garantem não só luxo e sofisticação, mas também boa performance. Esse é o caso do Cadillac CT6-V 2019, que surge no Salão de Detroit com preço sugerido de US$ 89.785. Com apenas 275 unidades disponíveis para pré-venda (esgotadas em horas), o luxuoso da GM fechará um trio com ATS-V e CTS-V.


Equipado com motor V8 4.2 Biturbo, o Cadillac CT6-V chama atenção por este propulsor “Blackwing” de 558 cavalos e 86,4 kgfm, ser construído à mão, o que torna este sedã ainda mais exclusivo. Além disso, o luxuoso esportivo tem ainda aquele câmbio automático de 10 marchas da Ford-GM e sistema de tração nas quatro rodas.

Resistente aos SUVs, Cadillac CT6-V 2019 custa US$ 90.000 nos EUA

Para os 275 clientes que reservaram o Cadillac CT6-V 2019, a marca de luxo reserva um benefício, o Cadillac V-Performance Academy. Serão dois dias de treinamento de direção em alta performance com tudo pago e hospedagem de luxo, sendo este “curso” realizado em Spring Mountain, na Pensilvânia.


Sobre a produção do Cadillac CT6-V 2019, a GM diz que busca um novo local como alternativa para manter a fabricação do sedã, já que a atual planta de Detroit-Hamtramck, Michigan, será uma das cinco fábricas da montadora que serão fechadas.

Resistente aos SUVs, Cadillac CT6-V 2019 custa US$ 90.000 nos EUA

Ainda assim, a Cadillac não diz exatamente para onde irá o CT6, mas a marca de luxo já adiantou que a transferência para a China é a “opção menos preferida” dentro da companhia, que deixara Detroit há alguns anos para ter Nova Iorque como sede, mas recentemente acabou retornando para Michigan.

Na China, a Shanghai-GM produz o Cadillac CT6 Plug-In Hybrid e não seria problema para o CT6 normal ser feito lá. A questão é a carga tributária na exportação aos EUA, suscetível de sobretaxa em caso de degradação nas relações EUA-China. Caso se concretize, será mais um produto feito para o mercado americano, fabricado naquela país.

Resistente aos SUVs, Cadillac CT6-V 2019 custa US$ 90.000 nos EUA
Nota média 5 de 9 votos

  • Domenico Monteleone

    Belo calhambeque

  • CanalhaRS

    Que carrão, literalmente…gostaria muito de dar uma volta num desses…

  • ALAN_PR

    Resistência aos SUVs são as wagons.

    • Luconces

      Wagons já perdiam terreno para as minivans há muito tempo.

      O consumidor americano está migrando dos sedans para SUV, haja visto os números caindo nas vendas e a decisão da própria Ford de não mais ofertar nenhum sedan nos EUA.

      • Matthew

        A GM também anunciou o fim de Cruze, Impala e Sonic, sem previsão de substitutos. Acho bizarra essa política de eliminar quase por completo os carros de passeio. Os caras realmente querem concentrar as operações nos produtos que têm lucro absurdo: SUVs, cupês e picapes.

        • Luconces

          Verdade, esqueci da GM. Na real isso vai deixar as outras montadoras que ainda vão oferecer sedans numa posição interessante.

          Eu conheço pessoas que não curtiram a decisão da Ford de não oferecer mais sedans e vão migrar para outras marcas. E incluindo pessoas que só compravam carro da marca.

      • Incitatus

        Segundo o CEO para AL, se não der lucro rápido a GM vai fechar as portas na América Latina. Ser líder em carrinhos dá preju. Por exemplo, a FCA dá mais lucro pq embora tenha perdido espaço nos carros de entrada domina os de alto valor agregado como Toro, Compass e Renegade. Daí todos estarem preparando produtos equivalentes. Se a GM se mandar da minha São Caetano vai falir. Aqui tudo gira no entorno da GM. Ou com sorte a PSA dobra a aposta e compre as operações da GM como fez na Europa.

        • Luconces

          Isso daí é conversinha. Meu irmão trabalhava na GM na época do Celta, segunda geração, ele disse que o custo final do carro era de 5 mil reais e era vendido a partir de 30. Vendia bem.

          Faz as contas aí.

          • Matthew

            Também acho que tão blefando. Fechar uma das fábricas até pode acontecer, mas abandonar todas as operações produtivas do país acho difícil.

            Gravataí produz a família de carros mais vendidas do país; por ser mais recente, o sindicato local não tem tanta força. Fora que a concepção da fábrica é toda inovadora pra reduzir custos, da época do Celta.

            Por outro lado, a indústria automobilistica parece estar virada de cabeça pra baixo: anunciaram o fim do Cruze nos EUA, e lá vendem uns 150 mil unidades do modelo por ano. Se essa escala não é suficiente para garantir a manutenção em linda de um carro de porte médio, fica complicado.

            • Incitatus

              Matthew tb espero que seja um blefe. Mas o tom do CEO para a AL foi de resignação a um ultimato da CEO do grupo pelos prejuízos acumulados. Lembrando que na Europa foi o mesmo, mas lá venderam as operações para PSA.

            • Luconces

              Vão choramingar benefícios e vantagens, certeza. Não tem como uma empresa do tamanho da GM, depois de anunciar investimentos milionários, reformar e melhorar fábricas vir dizer que vai fechar as portas.

              Planejamento zero que não conseguiu prever nada disso. Quem tá passando por mal momentos nunca vai investir sem ter o mínimo de certeza que vem retorno financeiro.

              O Cruze eu também acho estranho, a não ser que vão economizar mais fabricando SUV, pode ser isso também. Espremendo onde dá para espremer.

            • Gabriel

              com 150mil por ano, o cruze tava dando lucro, mas é que da menos lucro do que um SUV.

          • Incitatus

            Bom Luconces, a composição do preço final dos carros não é 6×1. Entre 35% e 48% são impostos. 8% mão de obra. Pelo menos 5% para desenvolvimento de novos produtos. 6% publicidade (minha área – produto+institucional). Ainda faltam os custos de matéria prima, componentes, operacional e comissão da revenda. Só depois disso vem o lucro, que não contempla amortização de investimentos e alavancagem. Seu irmão certamente não trabalhava no financeiro. Abs.

            • Luconces

              Ele trabalhava como engenheiro produtivo, vou pegar mais detalhes com ele e repasso. Lembro que conversamos disso e achei o valor muito baixo. Mesmo jogando 100% do valor considerando impostos, frete e mão de obra não chegava nos 30 mil que era cobrado pelo carro na loja.

              Lembrando que no Brasil tem o Custo-Brasil e o Lucro-Brasil.

            • Edson Fernandes

              Esqueceu de dizer da parte onde vc informa as operações ao governo? Isso tbm rouba boa parte do que a empresa pderia dispor ao seu “core” de trabalho.

              • Incitatus

                Edson eu não entendi o “operações ao governo”. Bom, depois da poeira assentada, as intenções da gm estão mais claras. Ou seja, querem subvenções e redução de salários. Resumindo, seguem a regra de sempre. O lucro é meu, o prejuízo socializo. Endosso o que disse o governo. Que se vão. Só que não.

                • Edson Fernandes

                  Eu fui muito infeliz no termo de fato. Na realidade é a entrega de obrigações.

        • O Gato de Botas

          Conversa fiada. Devem estar pressionando indiretamente o novo governo para manter as regalias que as montadoras sempre tiveram no Brasil.

        • Milton Fabiano Camargo

          Embora tendo uma quantidade inacreditável de marcas e projetos interessantes, a GM no Brasil sempre demora muito para lançá-los, apresentá-los ao mercado local. Enquanto a Fiat nada de braçada com Compass e Renegade, a GM vende o Tracker a conta-gostas.

  • R. Rover

    Cadillac é igual ao Elvis Presley. Fez sucesso na década de 1960 e ainda possui alguns seguidores.

    • Luconces

      Alguns seguidores? Em 2018 vendeu 154 mil unidades enquanto a Lincoln vendeu 103 mil.

      • MonHoe

        Mas a Lincoln cresceu onde a Cadillac tem mais fama no Escalade

        • Luconces

          Tudo bem mas a Cadillac continua vendendo mais… só vendeu o 50% a mais do que vende a Lincoln.

          • MonHoe

            Sim, mas essa situação mostra que a Cadillac teve redução e a Lincoln cresceu, no Navigator que desbancou o Escalade nos Full Size. E a linha da Lincoln hoje em dia tá muito bonita e tecnológica

            • Luconces

              As duas tiveram redução mas Cadillac continua vendendo muito mais do que a Lincoln.

              O Navigator vendeu em 2018, 17.839 unidades e o Escalade vendeu 33.796

              Aonde que o Lincoln desbancou o Cadillac?

              A linha da Lincoln está bonita com o Aviator apenas e ele não foi lançado ainda, toda a linha abaixo dele é bastante criticada pela falta de consistência visual. A Cadillac já entende isso bem melhor e ainda oferece o Super-Cruise, tecnologia que a Lincoln está tentando agora alcançar.

              • MonHoe

                Em 2018 a Cadillac vendeu 24.815 Escalades com desconto de 10 mil dólares pra barrar o Navigator, a Lincoln vendeu 17.839 Navigators. A Lincoln desbancou o Escalade em vários meses durante o ano, coisa de 200 a 300 unidades de diferença, a Cadillac voltou a crescer depois dos descontos, afinal a GM pode dar descontos pois esse Escalade é o antigo com facelift, a Lincoln tem um projeto totalmente novo. A Lincoln ta mudando toda a linha e ta crescendo

  • HENRY ME

    Imponente

  • Hodney Fortuna

    Belíssimo carrão! Os que chamam de calhambeque que se sintam frustrados com seus compactos tupiniquins com motor 1,0 custando o mesmo que essa maravilha onde um americano leva esse CT6V para sua garagem.

    • Guilherme Martins

      Vc sabe o que é 90 mil dólares prum americano? Muito , mas muito dinheiro, tanto que um iPhone X lá de 1100 dólares, pra nós soa uma pechincha, pra eles tbm é um produto caríssimo . Cara com 20 mil dólares se compra um Focus At, imagina 90 mil… Carros são caros aqui, fato, mas simplificando… qdo eles compram algo de 100 dólares, sentem-se como nos ao comprar algo de 500( sem conversão cambial , tô falando em algo q ambos simplesmente cuidam bem,pq é uma coisa cara)

      • Leonardo

        Povo acha que 90k dólares é pouco pra eles… definitivamente não conhecem a realidade de lá. Um carro de 90k lá, nem classe média alta tem a mínima condição de ter, é carro de rico mesmo…

        • Filipe Melo

          Verdade. Tenho familiares e amigos que mora em Charlotte, Boston, Miami… e dizem a mesma coisa. Um simples exemplo é a irmã de minha cunhada que mora a 20 anos lá: um simples playstation que custa 300 dolares, é muito dinheiro para um americano dá isso em videgame. Lá eles valorizam demais seu dinheiro suado.

          • Hodney Fortuna

            Nos EUA isso é uma cultura que se baseia na economia familiar e não por modismo. No brasil pagar muito refere-se numa cultura baixa de posição social, demonstração pessoal de Poder! Com essa cultura maldita, JAMAIS teremos aquilo que desejamos a preço justo.

      • Alessandro Rodrigues

        Se você está comparando uma moeda com a outra e sem conversão cambial, então 100 dólares são equivalentes a 100 reais, cara. E 1100 dólares são uma pechincha se tu for residente de algum Alphaville da vida.

        • Guilherme Martins

          Taaaa ! Vou nem discutir. Mora um tempo lá, e veja o que é caríssimo ou não! Sem levar em conta, se a pessoa é ricona ou não! Rapaz 1100,00 dólares é caro seja vc tendo 1 milhão de dólares na conta ou não! Só um exemplo simples pra vc afixar meu ponto de vista… lá tem coisas realmente úteis de 1 dólar ( prod de limpeza, serviços) aqui com 1 real tem balas… Ter um dólar no bolso é basicamente o mesmo que um brasileiro ter dez reais, não to falando em conversão cambial , q é 1x 4,?? , to falando é que psicologicamente a sensação é mesmo)

          • Alessandro Rodrigues

            Já passei bons tempos lá! E me referi ao valor que você disse que ”para nós (brasileiros)” é uma pechincha, e não ao que eles consideram, atente-se. Simplificando: você apenas concordou comigo que 1100 dólares não é pouca coisa para um smartphone tanto aqui quanto lá.
            E psicologicamente a sensação do valor do dinheiro se dá pelo produto que está sendo comprado, não pela quantidade. E nessa interpretação sim, pode ser que consideremos que estamos gastando menos lá, porém isso se dá unicamente porque estamos comparando com os valores do nosso mercado. 99% dos americanos não têm essa comparação e para eles, essa sensação dualista não existe.

            • Guilherme Martins

              Tá médio certo, por exemplo uma bmw z3 ( veia) lá é tipo 8 mil dólares, se convertêssemos em reais daria estourando 40 mil , prum brasileiro é um ótimo negócio , já que aqui custa 60/70 mil, mas acontece q 8 mil dólares prum americano é dinheiro pakas! , saka?!

              • Alessandro Rodrigues

                Novamente, eu falei exatamente sobre isso no comentário acima. Atente-se ao último parágrafo. Você, mais uma vez, concordou com meu comentário…

              • Luconces

                8 mil dólares é dinheiro pakas para quem recebe minimum wage lá.

                Quem já recebe mais pela hora, paga esse valor tranquilamente.

      • Hodney Fortuna

        Carro nos EUA lembre-se, não é patrimônio como no Brasil e sim um bem de consumo.

        • Guilherme Martins

          ok, mas _(ツ)_/
          bom… acho que todos sabem disso… tanto que vendemos um Honda bem mais barato que compramos…por isso existe o mercado de semi-novos.
          carro não é um INVESTIMENTO…( no sentido de ter lucro, mas é um patrimônio no sentido de ser um bem pertencente a você, no qual atua como uma espécie de poupança, ou seja… você tendo um carro que na fipe vale x, você decidindo mudar de apê, ou trocando de carro, você tem aquele valor garantido, no caso de venda, ou garantir um emprestimo).

          • Hodney Fortuna

            A única forma de você desejar que seu carro consiga vender pela tabela FIPE é se ele estiver “hiper ultra bem” conservado e com quilometragem ultra baixa. No meu caso eu até conseguiria vender meu Palio Fire 2012 pela tabela já que ele é exclusivo praticamente em quilômetros rodados. Um carro ano 2012 com apenas 22700 km merece ser vendido pela tabela. E é um carro todo revisado e constantemente conservado em sua lataria e tapeçaria.

            • Guilherme Martins

              Bad news 4 u, sabe esse Honda ae q falei? Então… sempre e tem todos o carimbos da revisão na Banzai , um cara desfez o negócio pq “desconfiou da kilometragem baixa” comprovado em revisões… ou seja… km baixa num é mais uma garantia de venda no valor. E quanto a fipe, um banco vai pegar o doc, pra ver mod e ano , consultar e te liberar um crédito compatível… ou vc acha que no banco o cara vai pedir pro cê abrir o capô,depois pedir para dar uma voltinha?

              • Hodney Fortuna

                No meu caso tenho provas de que o carro é pouco rodado. É meu desde zero km. Tem muitas peças que se desgastam ao longo de sete anos, como peças de acabamento. Asseguro que as únicas peças que quebraram e que foram trocadas por erro de projeto foram as saídas de ventilação central que são de péssima qualidade no plástico e a capinha (coifa) do câmbio que quebraram as presilhas. Outra troca importante foi a tampa de vedação da bóia do tanque de combustível que infelizmente qual o carro nesse país que usa a péssima gasolina não tenha passado por isso? Meu carro é limpo semanalmente em tudo, motor, carroceria e até mesmo por baixo (suspensão e braços de direção). No meu caso podem chamar qualquer especialista que vão descobrir que meu carro possui a km original.

                • Guilherme Martins

                  Certo… vc tá dizendo que documentos tem menos força q vc qrendo vender, jurando pro comprador que o que VOCÊ afirma, é verdade? Ok! Good Luck with that!

                  • Hodney Fortuna

                    Eu sei bem que existe muitos desafios de convencimento do que é seu para o pretendente de seu carro.

  • Navaman

    É o carro do Ray Donovan no seriado da HBO. É lindo.

  • Sasaki

    Bem bonito!!!

  • Gabriel

    Acho sensacional as barcas de luxo da Cadillac, mas me espanta como eles não conseguem concorrer contra os alemães.
    Esse v8 4.2 turbo, seria uma boa opção de motorização para o Camaro Zl1 (obviamente teria de extrair um pouco mais de potencia) e tbm para o Corvette, mas talvez teria de aumentar o deslocamento e fazer render perto de 800cv para a versão zr1

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email