Rivian ganha incentivo de US$ 1,5 bi para 2ª fábrica

rivian normal 2

A Rivian recebeu incentivo fiscal do governo da Geórgia para construir sua segunda fábrica nos EUA, mais precisamente em um local perto de Atlanta.


Trata-se de um pacote de créditos fiscais, abatimentos e subsídios tanto do estado quanto do município, tendo sido apresentado pelo Departamento de Desenvolvimento Econômico da Geórgia.

Com sede em Irvine, Califórnia, a Rivian tem uma fábrica já operacional em Normal, Illinois, que era a antiga fábrica da Mitsubishi Motors.

Tendo captado US$ 13 bilhões no mercado financeiro, inclusive com venda de ações para Ford e Amazon, a Rivian surgiu como um dos mais fortes players do segmento de veículos elétricos.

Lançando a picape grande R1T, irmã do SUV de sete lugares R1S, a Rivian promete quatro modelos elétricos mais adiante.

Para isso, a Rivian precisa de uma segunda planta nos EUA e promete gerar 7.500 empregos diretos até o final de 2028.

Nesse caso, a empresa receberá US$ 476 milhões, enquanto o governo promete mais US$ 288 milhões em investimentos para formação de mão de obra e especialização para a fábrica da Rivian.

rivian normal 1

O montante ainda será usado para terraplanagem da planta e abatimentos de quatro condados que teriam direito fiscal renunciado de US$ 700 milhões em 25 anos.

Para compensar, a parte não abatida do negócio gerará US$ 330 milhões em impostos para os condados.

Ainda que a ênfase seja a geração de empregos na região, nem todo mundo ficou contente com a Rivian perto de casa.

Alguns moradores de Rutledge, Geórgia, cidade que fica 45 minutos distante do local pretendido para a fábrica, entraram com uma petição para que o empreendimento não fosse feito ali.

Eles alegaram que a fábrica e seu complexo industrial trariam danos ambientes, aumento expressivo do tráfego e expansão urbana contínua.

Chegaram mesmo a fazer um abaixo-assinado com 3.000 assinaturas, tendo apoio de um político local que quer concorrer com o governador da Geórgia nas primárias republicanas do estado.

O governo local zoneou a área e a questão foi resolvida, com a Rivian prometendo 450.000 carros por ano, 8.000 empregos indiretos e mais salário médio anual de US$ 56.000 aos empregados.

[Fonte: Auto News]

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.