Finanças Governamental/Legal Mercado Montadoras/Fábricas

Rota 2030: definido formato abatimento de créditos em 15 anos e mudanças no IPI

Volkswagen-Virtus-fábrica-São-Bernardo-do-Campo-8-1024x683

O Rota 2030 já está definidamente redigido e aprovado tanto pelo Ministério da Fazenda quanto pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, de acordo com o jornal O Estado de São Paulo. O texto final do novo programa automotivo brasileiro está pronto e agora a equipe técnica do governo está redigindo a Medida Provisória e as regulamentações que precisam ser feitas para que enter em vigor em data ainda não revelada, mas que será conhecida nos próximos dias, quando o presidente Michel Temer se reunirá com os presidentes das montadoras para o anúncio oficial da política para o setor, que terá vigência de 15 anos.


Pelo que ficou acordado entre as partes – MF e MDIC, que vinham disputando forças sobre o Rota 2030 desde agosto de 2017 – as montadoras terão mesmo de abater os créditos de investimento em pesquisa e desenvolvimento apenas no Imposto de Renda (IR) e na Contribuição Sobre Lucro Líquido (CSLL), conforme a Lei do Bem, publicada em 2005. Assim, as montadoras perdem a disputa sobre o abatimento em qualquer tributo, defendido também pelo MDIC.

Porém, mesmo com crédito debitados no IR e na CSLL, as montadoras estavam reclamando que não conseguiriam utilizar os créditos de pesquisa e desenvolvimento no ano seguinte, conforme estipula a Lei do Bem, pois incidem apenas sobre o lucro e as operações nacionais estão deficitárias há alguns anos por conta da crise. Assim, o texto definitivo do Rota 2030 prevê que tais créditos sejam usados ao longo dos próximos 15 anos.

peugeot-2008-fábrica


Nesse caso, as montadoras só poderão faze-lo nos três primeiros anos do programa, que deve ser iniciado em janeiro de 2019, apesar de que já se estuda começar antes disso, ainda neste ano. Depois disso, a partir do quarto ano, cada fabricante terá de abater os créditos no ano seguinte aos resultados financeiros. Ou seja, se tiver prejuízo, não poderá descontar os créditos a que tem direito. Além disso, haverá um limite de concessão de créditos de P&D de R$ 1,5 bilhão por ano e um limite de investimentos de R$ 5 bilhões.

A regra é que a cada R$ 5,00 investidos em pesquisa e desenvolvimento, as montadoras terão direito a R$ 1,50. Além disso, MF e MDIC chegaram a um acordo referente aos R$ 300 milhões devidos em créditos para os fabricantes de carros premium (Audi, BMW, Land Rover e Mercedes-Benz), cujo montante apresado ainda na época do Inovar-Auto, será liberado o mais breve possível, devendo ser feito ainda em 2018. No entanto, essas empresas também ficam sob o mesmo critério das demais no Rota 2030, sem privilégios, pois isso poderia levar a demanda futura na OMC.

Mas as mudanças não param por aí. O Rota 2030 finalizado ainda prevê mudanças no IPI, que passará de volume do motor, feito atualmente, para eficiência energética. Ou seja, acabarão as alíquotas por cilindrada e o MJ/km deve ser usado para se calcular o percentual de IPI sobre os automóveis e comerciais leves. Mas de quanto será essas alíquotas? Uma ideia vem de outro ponto definido, que carros elétricos e híbridos pagarão 7% de IPI. Assim, o carro comum mais eficiente em consumo energético recolherá no mínimo 7%. Provavelmente, a alíquota máxima deve ficar nos atuais 25%.

Uma opção para o Rota 2030 seria seguir as novas regras de classificação do Inmetro para 2018 , nesse caso, até 1,53 MJ/km, o IPI ficaria em 7%. Deste até 1,66 MJ/km, recolheria 11%. Daí até 1,83 MJ/km, o IPI seria de 13% e até 2,06 MJ/km ficaria em 18%. Acima desse nível de eficiência energética, acabaria em 25%. Não se trata do que está definido, sendo apenas um exemplo de como deve ocorrer, obviamente com níveis de MJ/km diferenciados ou não… O que se sabe é que a meta de redução de consumo nos primeiros 5 anos do regime automotivo serão de 12%, assim como ocorrido no Inovar-Auto. O que você acha?

[Fonte: Estadão]

COMPARTILHAR:
  • Cosi fan Tutti

    Como acham que as montadoras vão fazer pra ter lucro e abater estes tais créditos?? Acertou quem disse aumentando os preços! kkkk vem mais chumbo ae pro consumidor, e enquanto não tiver uma boa importadora pra trazer carros baratos e bons de outros países, vai ser isso ae. Lembrando que: não há com o que se preocupar com a possível elevação das importações do setor automotivo, pois, segundo a OMC, o Brasil é o país mais fechado entre os 156 maiores países, além de ser o mais fechado em termos de importação entre 177 países filiados.

    • Nenhuma importadora do mundo conseguirá trazer carros “bons e baratos” pro Brasil por causa de um fator significativo: a carga tributária pornográfica que cai sobre tudo que é vendido por aqui, especialmente carro. A ANFAVEA já publicou que entre 37% a 52% do preço dos veículos é só de imposto, e tudo pra bancar a falida máquina pública brasileira que só serve pra ceder mordomias infinitas a políticos e deixar o país em dívida eterna. A forma como as montadoras atuam no país é apenas uma parte do problema.

      • Cosi fan Tutti

        Ainda assim é possível, tem umas 10 montadoras chinesas, alem das que já estão aqui, que poderão vir e tem carros competitivos. Principalmente SUVs. E ainda tem russos, indianos, malaios, etc..

      • Léo Faria

        Beira a inocência achar que os impostos são para arrecadação da máquina pública.
        O nome é protecionismo.
        As montadoras jamais permitirão a entrada de importados a preços competitivos.
        Empresário adora livre mercado desde que não gere concorrência pra ele

        • “Beira a inocência achar que os impostos são para arrecadação da máquina pública.”

          Entendi… Então é normal cada um dos 513 deputados ganhar 33 mil de salário, 4 mil de auxílio moradia, mais de 100 mil de verba de gabinete e outras benesses (que acumulam, aproximadamente, 1 bilhão por ano de custo ao contribuinte, e isso porque falei só dos deputados), fora os outros trocentos gastos que esses caras inventam enquanto o país segue ladeira abaixo, correto? Realmente foi muita inocência da minha parte achar que alguém em Brasília estivesse ganhando dinheiro nas costas do povo pra fazer nada. Desculpe.

          • kravmaga

            A máquina pública é inchada e tem muitas mordomias em alguns setores, mas não todos. É só ver a miséria de salário dos professores do ensino fundamental público e dis médicos que atuam nos hospitais públicos.

            O maior responsável pela alta carga tributária no Brasil é do povo mesmo. Quem compra carro 0 km no Brasil é uma minoria e o governo precisa arrecadar dinheiro para uma grande maioria que recebe aposentadorias e bolsas mas nunca contribui por estar ba informalidade. O nosso povo é ainda muito pobre e ignorante mesmo.

            • Perfeito…

            • Matthew

              Eu diria que mesmo a elite econômica, politicamente esclarecida em tese, é muito tolerante e acomodada em relação ao escárnio promovido pela classe política. Outro dia a LCA consultoria divulgou um estudo sobre o achatamento da Classe A no Brasil no período recente. Se você observar o critério empregado no estudo, Classe A são as famílias cuja a renda é superior a pouco mais de 11 mil reais, o que certamente não deve dar nem 5% da população toda do país.

              Ainda que alguns economistas aleguem que a infra estrutura social almejada pela constituição de 1988 seja incompatível com o tamanho do PIB do país, e uma parcela destes serviços de utilidade pública devam ser ofertados pelo setor privado, na prática o cidadão leva ferra dos dois lados. O setor da saúde eu diria que é o mais emblemático. O SUS sempre foi precário e está cada vez mais sucateado. Enquanto isso os planos de saúde privados têm reajustes muito acima da inflação; a ANS tomada por gente suspeita e que sempre beneficia o próprio setor. Eu sinceramente não consigo entender a lógica das operadoras de planos de saúde, a não ser o fato de extorquir e roubar o consumidor. Aumentam um absurdo as mensalidades, muitas pessoas não dão conta dos aumentos e abandonam o plano. Logo, há menos pessoas para dar sustentação ao sistema, e o ciclo se repete indefinidamente.

              E é ainda mais curioso que os dois lados nas pontas estão insatisfeitos. Os beneficiários dos planos de saúde têm reclamações constantes contra as operadoras, em diversos aspectos, e os profissionais da saúde reclamam da baixa remuneração pelos serviços prestados. Dias desses procurei uma psicoterapeuta e ela disse que cobrava duas vezes por cada consulta, pois ela ganhava R$ 40,00 por sessão, enquanto no particular ela cobraria pelo menos 120 reais. Isso é uma loucura. A conta não fecha pra ninguém, e as operadoras ainda têm a pachorra de dizer que não dão conta dos custos. Inacreditável como a conta não fecha.

              E apesar deste escândalo todo, não vejo mobilização alguma da sociedade. Deveriam parar o país quando anunciam estes aumentos muito acima da inflação. Carro, por mais que a gente goste, ainda dá pra contornar os preços abusivos e aumentos consecutivos sem justificativas. Mas saúde é um item básico de sobrevivência. E repare que a parcela da população que têm condições de pagar por planos de saúde é considera elite ou quase elite. Isso seria motivo pra população tomar a esplanada dos ministérios empunhando armas. Como diria o professor Samuel Pessoa: “gente, isso é uma comédia de erros!”.

              • Cosi fan Tutti

                Que armas? O maior acerto dos ultimos governos para a eternização dos mesmos no poder foi proibir a população de ter armas, achas que um governo como esse nosso estaria no poder num país como os Eua, onde o povo é armado até os dentes? Jamais!

              • Nicolas_RS

                Diria que a questão da segurança é prioridade, acima de segurança e educação! Não da pra ir ao trabalho, escola com o medo de levar um tiro na cabeça, ou com medo de seu mulher, mãe, filha de ser estuprada!

          • Francisco Helio

            E vc nem falou do Judiciário, com juízes, desembargadores, que chegam ao fim do mês com 50,70,100 no contracheque por conta de “penduricalhos “. E quem financia tudo isso??? Eu, vc, todos nós!

          • e que aumenta em 4 em 4 anos, fora os que são criados durante o mandato para eles e para o partido (fundo eleitoral).

          • Nicolas_RS

            Se fosse só o salários e benefícios dos políticos o Brasil estava bem, mas o pior mesmo é os desvios, a distribuição de dinheiro para ONG’s, Empresas de Mídia, só para a Globo foi mais de 13 Bilhões de reais, sem contar as dividas perdoadas! Programas sócias que funcionam como compra de votos…etc, etc.

            • Exatamente. Só falei de um dos lados desse prisma de sujeira que impede o Brasil de avançar…

        • Djalma

          Correto, precisamos de um novo Collor para arregaçar as portas para produtos de fora; acabar com a mamata das montadoras locais em ganhar o que querem.

          • FocusMan

            No final das contas o que o Collor fez propriciou a melhor época para os entusiastas de carros. Porém quase quebrou GM, Ford e VW no Br no final da década.

        • Vamos todos fortalecer o NOVO30 que é o único candidato Liberal de verdade.

          • Léo Faria

            Novo só é novo no nome.
            Idéias mais velhas que minha vó com pensamentos retrógrados com relação às liberdades individuais

            • adalberto ozelim

              Mesmo discordando , respeito seu pensamento, mas eu acho melhor eleger o pessoal do NOVO30 do que colocar algum outro que esteja compromissado com qualquer cleptocrata , Tenho fé que nenhum desses nomes que já estejam no poder sejam eleitos , todos tem o rabo preso , menos o NOVO30 o único que não tem compromisso com ninguém a não ser com o povo Brasileiro;

          • adalberto ozelim

            Parabéns Weldson , tenho certeza que nós do NOVO30 somos uma a maioria silenciosa , se Deus quiser , ele há de iluminar as cabeças do povo , para que não elejam nenhum cleptocrata e nenhum doido ignorante , Temos que escolher pessoas a altura do país que nós queremos deixar para nossos filhos e netos .

        • adalberto ozelim

          Léo : Sem entrar em polêmica pessoal de ´´inocência ou não inocência´´ – apesar do texto da matéria ainda não ser bem claro , salvo engano , eu não li nada relativo a igualar as regras de importação com o resto do mundo . Nosso problema são as barreiras aos importados, a única coisa que pode acabar com a farra dos preços super hiper mega pornográficos dos veículos no Brasil é a livre importação , o resto é conversa fiada do conluio formado pelas montadoras e governos .

    • duhehe

      Elas tem que sair do prejuízo com eficiência, diminuindo os custos e agregando mais valor aos produtos.
      Sair do lucro com essa alteração no IPI vai ficar mais fácil, as montadoras vão colocar motores mais modernos nos carros, o carro será mais econômico, mas os preços não irão baixar, vão absorver o recolhimento menor de IPI como lucro.

    • FocusMan

      Essa rota 2030 vai fazer nosso mercado ir numa direção como a da Austrália.

      Nosso mercado é pequeno sem as exportações para justificar o desenvolvimento de produtos específicos. Vai chegar uma hora que vai ser preferível não vender carros que vender.

      • Andre Studart

        Nao entendi focus..

        Na Austrália há protecionismos no setor automobilistico? Acredito que la seja um tanto quanto mais liberal economicamente..

        Digo isso devido a parte do preferivel nao vender do que vender..

  • André A

    Apesar de não vislumbrar maiores vantagens ao consumidor, pelo menos servirá para dar uma incentivada nos elétricos/híbridos. Se, por exemplo, a Toyota repassar integralmente e redução do IPI no Prius, o preço poderá baixar dos atuais R$ 126.000 pra algo em torno de R$ 105.000.

    • Roberto

      Sem contar que o 1.2 da PSA pode pagar tatno imposto quanto um 1.0…

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        Mas não vão baixar os valores, talvez capar o carro pra vender a preço de 1.0

        • Roberto

          Mas vai permitir que outras empresas invistam em motores mais econômicos….
          O c3 start e 44k, sendo tão completo quanto o HB20 conforto de mesmo preço.
          A PSA teria agora como baixar o preço ou deixar o carro mais completo.

          • Hugo Leonardo Dos Santos

            mais completo concordo, agora abaixar preço esquece, estamos no Brasil e isso é só uma fábula, aqui nunca se abaixa preço de carros.

      • Renato Duarte

        nem sonhe tanto,, vender carro de baixa cilindrada ainda dá muito lucro,, eles sabem muito bem como fazer um carro 1.0 ter ótimas vendas e lucrar em cima dos que gostam de um motor um pouco mais potente.

    • ricmoriah

      eu jogaria o preço para R$ 99.990 como uma forma de promover ainda mais as vendas e logicamente ganhar em escala.

      • Danillo Barros

        A ideii é correta, mas aqui no Brasil ganhar em escala e algo impensável pra eles.

    • Luis Carlos K.

      O Prius atualmente paga 13% de IPI, a redução será de aproximadamente R$ 8.000.

    • Leal

      Jamais nesse país chamado de Brasil uma montadora vai repassar queda de imposto pro consumidor, foi assim na redução do IPI, as montadoras embolsaram o dinheiro.

    • Guedes

      OFF TOPIC: os preços de carros estão tão surreais atualmente que os elétricos/ híbridos agora estão com preços interessantes, em comparação aos queimadores de petróleo.
      Antigamente os híbridos eram duas três vezes mais caros, agora tá praticamente o mesmo prelo de um sedã ou hatch médio.
      #RotaToCuba

      • carlos rodrigues

        A tendência (espero muito por isso) é o preço dos elétricos e híbridos ficarem cada vez mais próximos a o dos queimadores de petróleo.

  • Gorlami

    Estou com muita raiva pra comentar

    • Lucas

      Estou com muita raiva pra comentar.²

    • yurieu

      O governo acabou de comprovar a eterna proibição da democratização de tudo que é bom para as pessoas. Se não for motor à álcool de 70 cavalos, o imposto é mais caro e o carro também. Todos que assinaram este papel deveriam sofrer duras penas. O governo nos joga na lixeira do terceiro mundismo.

      • Raul Pereira

        e as empresas do nosso oligopolio tambem. querem livre mercado desde que inclua apenas elas mesmas

    • FocusMan

      hahahahaha seu nick é muito engraçado! Li aqui com o sotaque do filme.

  • Fernando

    seja la o que for assinado uma coisa é certa… o consumidor vai levar ferro.

  • gustavo

    a cada mes o governo aumenta a gasolina, o carro pode estar fazendo 50 km por litro que mesmo assim a gasolina vai aumentar tambem, ele dá com uma mão e tira com a outra, quando é que vai vir um politico que realmente governe para brasileiros? porque só há inimigos do próprio povo no poder.

    • Osni Duarte

      O preço da gasolina flutua conforme a cotação do petróleo, o que acontece há uns dois anos.

      • Allysson Santos

        Tirando o aumento nos impostos dos combustiveis que aconteceram ano passado e este ano. Em MG ainda houve aumento de ICMS para os combustíveis tbm…

      • Guedes

        e quando o preço do barril do petróleo baixou, a gasolina baixou tbm?

        • Cosi fan Tutti

          A lógica de mercado do Brasil é sempre aumentar, jamais baixar, pode culpar a crise, o dolar, o furacão, meteoro, tempestades solares, ETs, tudo que vier a mente kkk

        • Matafuego

          Na refinaria baixou. Já nos postos…

  • yurieu

    Enfim, Onix, Kwid e Etios para os próximos 300 anos!

  • Eduardo Sad

    Quero saber quais os benesses que teremos… Carros mais econômicos? O Governo aumenta os preços das fontes de energia. De nada adianta! Talvez tenhamos carros mais seguros (a um custo maior é claro!)

    • RPM

      Benesses??? A tua pergunta é tipo um boi no abatedouro perguntando quais as benesses para ele,após a reunião do dono do frigorífico com o vendedor de facão….kkkk….vamos pro abate de uma forma ou de outra…

  • Leonardo

    Quem sabe seja o começo do fim dos 1.0 empata trânsitos no Brasil. Já que a cilindrada não importa mais, interessante focar em motores maiores, porém mais eficientes que um 1.0.

    • Vitor Barcellos

      E o motor flex foi o que mesmo?

      • Me diga qual a vantagem de um carro flex se não importa o quanto a gasolina suba, o álcool acompanha sempre numa margem que torna insustentável utilizá-lo?

        • Hugo Leonardo Dos Santos

          A vantagem do motor flex é essa mesmo, pra poder colocar gasolina com quase 30% de etanol, se fosse motores somente a gasolina iria ferrar com motor com essa mistura, ou teria que ser gasolina pura. Ninguém tira da minha cabeça que motor flex foi desenvolvido somente pra isso, pq não tem vantagem usar etanol na maioria dos Estados

          • Entristece saber que por conta dessa mistura nossos carros nunca serão econômicos como no exterior. Lembro do Elantra, na época do lançamento: na Europa faz 16km/L, então a expectativa era alta no Brasil. Mas aqui não consegue fazer mais de 11km/L.

            • Vitor Barcellos

              Mas esses níveis de consumo na Europa são muito falsos. Lembro do VW XL1 que de acordo com a montadora, devia fazer 100 km/l, mas a galera só conseguia fazer 50 km/l

              • Meu sogro tem um SAAB wagon 2006, na Espanha. Ele jura que o carro faz 16-18km/L.

          • Rafael Neves

            Concordo com vc

          • Fabricio Pinho

            Acho que as duas coisas se encontraram no meio do caminho. O governo impunha essa quantidade de álcool na gasolina, e os fabricantes tiveram que se virar para fazer funcionar. Chegou num certo tanto que passou a funcionar em qualquer mistura. E aí o governo aproveita para fazer as maldades dele.

            • FrankTesl

              praticamente uma reserva de mercado disfarçada

      • Leonardo

        Exatamente! Só tecnologia tosca…

      • Motor flex veio em 2003, bem antes do Inovar Auto.

      • FrankTesl

        o motor flex já estava sendo desenvolvido nos EUA desde os anos 90, e na década seguinte , quando chegou ao Brasil passou por ajustes, como o famigerado tanquinho auxiliar.

      • VeeDub

        motor flex foi desenvolvido nos EUA. O primeiro carro foi um Taurus de frota.

  • DTF

    Como fica o super IPI de 30%? E as cotas do Mercosul? A verdade é que se elas forem abolidas, CERTAMENTE os preços não diminuirão…

    • Cosi fan Tutti

      Já foram abolidas, esse era o caso que a OMC fez contra o Brasil. Acabou em dezembro/2017. E surpresa, os preços não caíram kkk

      • afonso200

        pois é os preços dos importados continuaram

        • Cosi fan Tutti

          Acha que estas empresas estabelecidas vão querer perder a boquinha? Jamais, se aumentaram isso tudo nos ultimos anos, vao manter e aumentar mais ainda, ate o consumidor aceitar pagar, lucros e lucros. Somente mais concorrencia pra mudar isso!

  • Rogério R.

    Realmente acho que mudar a alíquota de cilindrada por MJ/km é mais interessante, gostei dessa ideia. Dessa forma poderemos ter motores de maior cilindrada e ao mesmo tempo eficientes.

  • predadordemarea .

    Sinceramente………………
    O consumidor vai continuar a comprar carros caros.

  • Dante Alighieri

    Dos males, pelo menos tiraram a tributação ridícula de cilindrada para eficiência energética. Isso eu não esperava. Finalmente algumas marcas por aí vão ser obrigadas a aposentar umas porcarias 1.0 fogo por aí porque vai deixar de valer a pena já que vai pagar mais imposto que motores maiores.

  • Lucas

    Com todo respeito a a vereadora morta. Mas por que matar a Mariele ao invés do Temer!? Eu tenho nojo desse vagabundo, ladrão, miserável, salafrário cara de pau. Eu já tô cansado de servir de burro de carga pra esses políticos, ver as pessoas carregando o país nas costas enquanto esses merdas desses políticos so fazem enriquecer a cada dia.

    • invalid_pilot

      Político, Judiciário, Cartorários e todos os funças públicos associados a essas funções enriquecem as nossas custas.

    • Diego G. de Lima

      Se fosse só o Temer daríamos um jeito.

    • Fabricio Pinho

      Mariele estava do lado de pobre.
      Temer tá do lado dos ricos que exploram os pobres.
      Simples assim.

  • Danilo

    essa cobrança por MJ/km me cheira a treta. Em se tratando de Brasil, vai ser facil manipular isso pra que um carro seja mais eficiente. Depois voce compra e na realidade nao eh tanto, eles podem alegar que voce mora em um lugar muito quente, muito montanhoso, jeito que dirige, etc etc etc etc.
    Pelo menos por cilindrada é mais dificil ter essa lorota. Deviam eh cobrar pela cilindrada e ter beneficios os carros com motores modernos com sistemas de segurança e eficiente. Quanto mais recursos, menos imposto dentro daquela faixa.

    • Cosi fan Tutti

      Vai ser o flexgate!

    • Allysson Santos

      A solução eh instituições privadas fazerem testes paralelos. Não manter uma lógica burra de impostos por litragem, sendo que já eh provado que isso não tem nenhuma vantagem.

      O maior exemplo disso eh o 1.2 puretech ser o o aspirado mais econômico do país, mesmo com dezenas de 1.0 no mercado.

  • Leonardo Teixeira

    Que burocracia!

  • carlos arriel

    Realmente é a eficiência de deve ser levada em consideração. Não faz sentido um motor menor e ineficiente pagar menos do que um outro maior e super eficiente .
    Só que infelizmente ainda continuamos atuando nas consequências. O nosso maior problema é o Estado! É gigantesco, ineficiente, corrupto…

  • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

    Algo válido que eu vejo aí é que passou da hora a mudança na cobrança de IPI de cilindrada para eficiência energética, poderemos enfim ter motores 1.2/.1.3/1.4 no lugar os atuais 1.0 que é de herança lá dos anos 90 e na época a prioridade eram outras, temos bons motores como o da PSA 1.2 rendendo melhor que alguns 1.0 (só pra citar um) e outras montadoras podem seguir o mesmo caminho em oferecer um motor pouco maior e com um equilíbrio entre potência/consumo mais condizente com a atual realidade.

  • Nnoitra

    É notório o desencontro de interesses, o consumidor deseja carros mais baratos, e o governo deseja carros mais eficientes. Dificilmente os investimentos pesados em avanço tecnológico vai resultar em carros mais baratos, obviamente serão mais caros.

  • Simples, teremos carros mais baratos e menos eficientes (com motorizações antigas) e carrões modernos bem eficientes, assim todo mundo continua pagando mais… e investimentos em P&D é algo bem variado, dificilmente isso vai impactar na vinda de mais empresas ou incentivar a ampliação do quadro de funcionários das que aqui já estão.

  • Leonel

    A única coisa que eu acho nesse momento é que mesmo com esta Rota 2030 o preço dos carros vão continuar a subir, não importa se houver queda do dólar, dos juros, inflação e etc. Vamos continuar pagando um absurdo por produtos muitas vezes defasados e ou que foram desenvolvido exclusivamente para países “subdesenvolvidos” ou “emergentes” e, bem, sabemos a consequência disso…

  • Alexandre TRE

    País vergonhoso

  • FocusMan

    Vamos ver o que vai acontecer.

    Acho que isso vai ferrar o mercado no início e não trará nenhum beneficio para o mercado.

    A solução era simples: Temos mão de obra qualificada, território imenso e uma costa gigante!

    Poderíamos fabricar carros para o mundo todo. O Governo teria que fazer a indústria investir em infra estrutura (que elas mesmas usariam) para fabricar mais e mais carros para exportação

    Apenas aumentando o volume de produção o mercado sobreviverá. Os custos de produção realmente andam caro e não é invenção da Industria que elas estão operando no vermelho.

    • Cosi fan Tutti

      Pra isso teria de se criar mais zonas francas livres de burocracia e com pouco imposto, como é na China. Tem proposta da Zona Franca do Semi-árido tramitando no congresso, quem sabe sai.

      • FocusMan

        Tem que começar sério nos locais onde tem fornecedores e infra. No “deserrto” nordestino não tem isso. A Não ser que façam uma linha de trem para o porto de SUAPE

  • FocusMan

    Mais um comentário: esse acordo ficou igual a nossa tomada exclusiva brasileira, uma porcaria!

  • zekinha71

    Mas conseguiremos dobrar o preço dos carros com essa rota?
    Senão coitada da indústria nacional que só vive no vermelho, não sobra uma arruela de lucro no fim do mês.

  • Schack Bauer

    Se não sobretaxarem ou reinstituirem cotas pros importados, já estamos no lucro.

  • Como dizem por aí, escolham dois dos três: carros baratos, evoluídos e produzidos no Brasil. Os três, não dá.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email