Renault avalia como transferir ações da AvtoVAZ

lada niva travel 1

A crise da Ucrânia continua sendo um problema grave para a Renault. A montadora francesa tem 68% das ações da russa AvtoVAZ e o país está sob forte embargo, impedindo a plena operação da empresa local.


Temendo uma nacionalização, a Renault ainda não sabe como lidará com a situação, visto que transferir o controle para a sócia russa Rostec State Corporation está fora de questão.

O problema é que essa empresa russa está sob embargo e a Renault não pode fazer negócios com ela. Seria uma saída para deixar a AvtoVAZ, fabricante dos carros da Lada.

Fontes ligadas ao processo dizem que outras possibilidades estão sendo visualizadas, mas até agora não se vê outra saída para o caso.

Como negócios não podem ser realizados diretamente com o governo russo ou com empresas daquele país, uma opção que se poderia considerar seria a Renault transferir seu controle da AvtoVAZ para o governo francês.

Nesse caso, Paris – através de seu departamento de energia – poderia trocar o controle acionário da AvtoVAZ por petróleo e gás, da qual depende a União Europeia.

A troca de ações por petróleo também teria de ser aceitável para Moscou e diante da nacionalização, não seria o melhor negócio a fazer e sim simplesmente tomar os ativos da AvtoVAZ.

Com 22% do mercado russo, a Lada é a marca mais popular do país com modelos que vendem bem, como Granta e Vesta, produtos considerados essenciais para o mercado local.

Só a margem de lucro em 2021 foi de 8,7%, bem acima da média da indústria automotiva mundial.

Avaliada em € 2,2 bilhões, os negócios da Renault na Rússia podem se perder na nacionalização promovida por Moscou, freando assim a recuperação financeira da montadora ao nível global.

Ela e outras montadoras com ativos na Rússia correm sério risco de ficarem no prejuízo, o que impactará também em outras operações.

[Fonte: Auto News]

 

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.